Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Mel de Abelha  Voltar

Mel de Abelha

 

Depois de coletado e transformado pelas abelhas, o néctar das flores passa a mel, que é cuidadosamente depositado pelas obreiras nos alvéolos dos favos.

Este mel, contém entre outras qualidades, as que são próprias das plantas de origem.

Deste modo, é mais correto se falar em méis do que em mel, pois tal como o vinho, possui características próprias conforme a sua proveniência, aroma, consistência, o seu gosto e propriedades.

Mel de Abelha

TIPOS DE MEL

Flor de eucalipto: É um mel mais escuro, com gosto mais forte, ótimo para ajudar nos resfriados, bronquites, irritação da garganta, sinusite e tosses. É fonte de energia muito importante.
Flor do campo (ou mel silvestre):
Sua cor e gosto podem variar dependendo da diversidade das plantas que o originaram; pode ser escuro ou até mais claro que o mel da laranjeira. É um ótimo adoçante geral.
Flor da laranjeira:
Em geral é mais claro e perfumado, ótimo para insônia, para adoçar chás, excelente para o aparelho digestivo. Os médicos em geral orecomendam graças às suas propriedades que agem sobre a flora intestinal.

BENEFÍCIOS DO MEL

Mel silvestre (ou flor do campo): Tem efeito sobre todo o organismo, sendo calmante e desintoxicante. É adoçante geral.
Mel flor de eucalipto:
Mais forte, mais escuro, com grande concentração de vitaminas, é muito bom para adoçar chá, leite ou tomado sozinho para alívio dos resfriados, tosses, etc.
Mel flor da laranjeira:
Tem efeito calmante, ótimo para o intestinho, como regularizador e excelente para insônia . Também é o melhor para adoçar as refeições do dia-a-dia.

Atenção: todo mel puro cristaliza

TERAPIAS

A apiterapia consiste no tratamento de doenças utilizando os produtos recolhidos, transformados ou segregados pelas abelhas, ou seja, essencialmente: o pólen, o mel, a geléia real e o veneno.

DICAS

Mastigar o favo de mel é excelente para sinusite e rinite.

O mel é recomendado nos casos de incontinência urinária noturna das crianças. Dar de uma a duas colheres das de café de mel antes de deitar (Após o uso, escovar os dentes).

Para cãibras, a ingestão de mel é recomendada com sucesso (uma colher das de sopa duas vezes ao dia).

Dica de beleza para uma pele super macia: passe mel cristalizado no rosto após higiene, massageie suavemente e deixe por 10 minutos. Em seguida, lave o rosto com água morna (2 vezes por semana).

Nunca é demais repetir que o mel deve ter o seu lugar garantido na nossa mesa, e não na prateleira dos remédios. O mel é um alimento.

COMO AS ABELHAS PRODUZEM GELÉIA REAL?

É produzida pelas jovens obreiras, durante um certo período da sua vida, quando essas jovens abelhas desempenham a função de "amas" das larvas de rainhas (5 dias de geléia real), das larvas de abelhas (2 dias de geléia real + 3 dias de água, pólen e mel) e da rainha durante toda sua vida.

A geléia real age como um estimulante biológico e energético das diferentes funções orgânicas: melhora o estado geral, aumenta a capacidade de trabalho físico e intelectual, atua favoravelmente sobre a arteriosclerose, as úlceras, anemias, depressão, etc.

Apoiados em sérios estudos, várias citações bibliográficas resumem muito bem os limites mas, principalmente as propriedades e ações deste produto da colméia.

A geléia real possui uma qualidade preventiva e regeneradora, que deveria estar na base de todas as nossas escolhas alimentares.

COMO AS ABELHAS PRODUZEM A PRÓPOLIS?

Ao se prepararem para o inverno, as abelhas se utilizam de um material para tapar eventuais aberturas na colméia, consolidar os favos, tapar os intervalos entre os quadros e endurecer as paredes internas da colméia. O mesmo material elas usam para mumificar corpos estranhos que possam penetrar no interior da colméia, no sentido de higiene total; esse material usado pelas abelhas é a própolis (que quer dizer: defesa da colméia).

Entende-se por própolis, o produto oriundo de substâncias resinosas, gomosas e balsâmicas, colhidas pelas abelhas, de brotos, flores e exsudados de plantas, nas quais as abelhas acrescentam secreções salivares, cera e pólen para elaboração final do produto.

COMO AS ABELHAS COLETAM O PÓLEN?

O pólen é coletado pelas abelhas graças a sua morfologia, ou seja, seu corpo coberto de pelos e suas patas no conjunto, tornam-se ideais para essa coleta.

Existe uma imensa variedade de pólen, tendo cada um deles as suas características próprias. A variação depende da flora apícola (flores visitadas pelas abelhas); por isso costuma-se consumir pólen de diversas origens, sendo então mais ricos por serem mais variados.

Na análise de pólen encontramos, proteína que varia de 20 a 30%, vitaminas a, d, e, c e vitaminas do grupo b, sais minerais e elementos (cálcio e fósforo, enxofre, magnésio, cobre, ferro, potássio), esses últimos cerca de 5% bem como as enzimas.

Como as qualidades do pólen ainda não podem ser totalmente explicadas pela sua composição química, resta-nos a opinião dos especialistas em dietética que são unânimes em reconhecer as qualidades de um dos alimentos naturais mais completos que se conhece.

Assim como a geléia real e o mel, o pólen também possui uma propriedade preventiva e energética preciosa, nos ajudando a manter um funcionamento harmonioso do corpo e do espírito, resultando na saúde.

Fonte: www.cidadedasabelhas.com.br

Mel de Abelha

Mel é um líquido viscoso e açucarado produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos em suas colméias para servir-lhes de alimento durante o inverno.

Abelha é a denominação comum de vários insetos pertencentes à ordem Hymenoptera, da superfamília Apoidea, aparentados das vespas e formigas. O representante mais conhecido é a Apis Mellifera, oriunda do Velho Mundo, criada em larga escala para a produção de mel.

Existem dezenas de variedades de mel de abelhas que podemos obter: segundo a floração, os terrenos de obtenção ou ainda segundo as técnicas de preparação.

Dessa forma variam em cor, aroma e sabor. Diferenciam-se assim na cor, indo do branco incolor, amarelo ao castanho principalmente. Outra característica marcante em alguns méis é a consistência líquida ou endurecida que poderá apresentar quando armazenado em recipiente, sendo de igual qualidade sob esse aspecto. No que diz respeito ao néctar, pode provir de uma única flor (mel mono floral) ou de várias (mel plurifloral).

Certamente não há mel rigorosamente monofloral, entretanto a presença de outro néctar em pequena quantidade não influi apreciavelmente no seu aroma, cor e sabor.

Mel de Abelha

É importante salientar que, a despeito de o mel utilizado atualmente em maior escala na alimentação humana provir da produção das abelhas melíferas, existem outros insetos que também o produzem em menor quantidade e não são explorados economicamente.

Mel de Abelha

A cristalização do mel (chamada popularmente de mel "açucarado") é uma garantia da pureza do mesmo, podendo ser utilizado desse modo sem perda de nenhum de seus benefícios. Caso não queira consumi-lo assim, coloque ao sol até às 11h e depois das 15h, ou em banho-maria até a temperatura de 40º. A maneira mais correta de se certificar da pureza do mel é fazendo uma análise laboratorial.

Além de ser utilizado como adoçante, o mel sempre foi reconhecido devido às suas propriedades terapêuticas. De um modo geral, o mel é constituído, na sua maior parte (cerca de 75%), por hidratos de carbono, nomeadamente por açúcares simples (glicose e frutose). O mel é também composto por água (cerca de 20%), por minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros), por cerca de metade dos aminoácidos existentes, por ácidos orgânicos (ácido acético, ácido cítrico, entre outros) e por vitaminas do complexo B, por vitamina C, D e E. O mel possui ainda um teor considerável de antioxidantes (flavonóides e fenólicos).

Mel de Abelha

Os vários tipos de mel variam em função das plantas de onde é extraído o néctar e, também, de acordo com a localização geográfica dessas plantas e os tipos das abelhas produtoras. Por esta razão, o mel pode apresentar consistências e cores diferentes. Devido ao seu teor de açúcares simples, de assimilação rápida, o mel é altamente calórico (cerca de 3,4 kcal/g), pelo que é útil como fonte de energia.

Mel de Eucalipto: Ajuda a combater a bronquite, a tosse e asma.
Mel de Laranja:
Regulador do intestino, tranqüilizante natural.
Mel de Assa-peixe:
Tônico e depurativo do sangue, calmante.
Mel Silvestre:
Recomendado para o sistema nervoso, vias respiratórias e pele; é também calmante, laxante, desintoxicante.

É também usado externamente devido às suas propriedades anti-microbianas e anti-sépticas. Assim, o mel ajuda a cicatrizar e a prevenir infecções em feridas ou queimaduras superficiais. O mel é também utilizado largamente na cosmética (cremes, máscaras de limpeza facial, tônicos, etc.) devido às suas qualidades adstringentes e suavizantes.

Juntamente com o mel, as abelhas produzem outros importantes produtos a saber: a cera, a geléia real e Própolis.

Fonte: www.viaintegral.com

Mel de Abelha

Na pré-história, o alimento ingerido era uma mistura de mel, pólen e cera, pois o homem ainda não sabia separar tais substâncias. E para quem vivia naquela época não era tão fácil assim encontrar o tão cobiçado líquido dourado. Isso exigia uma boa dose de coragem e disposição para localizar os enxames, que muitas vezes se aninhavam em locais de difícil acesso.

Tarefa simplificada pelos egípcios que, por volta de 2 400 anos a.C., conseguiam confinar as abelhas em potes de barro para levá-las para casa. Apesar de os egípcios serem considerados os pioneiros na criação de abelhas, a palavra colmeia vem do grego - pois foi esse povo quem colocou seus enxames em recipientes com formato de sino feitos de palha trançada, os chamados colmo. Na Antigüidade, as abelhas já eram consideradas sagradas para algumas civilizações.

E com o tempo, elas também passaram a assumir importância econômica e serem consideradas símbolos de poder para reis, papas, cardeais, duques, condes e príncipes - aparecendo em brasões, cetros, coroas, moedas e mantos reais.

Mel de Abelha

Sobre as abelhas

De acordo com o apicultor e estudioso mineiro Gil Barreto, a espécie de abelha faz diferença na qualidade e no tipo de mel. "O que temos hoje, no Brasil, são abelhas africanizadas com ferrão (as mais comuns), híbridas de européias com africanas e as nativas sem ferrão", diz Barreto.

A abelha com ferrão veio para diversas partes da América com os colonizadores e, no Brasil, foram os padres jesuítas que a trouxeram por volta do século 19.

Durante anos a abelha européia foi criada por apicultores sem muito sucesso. Em 1956, o Governo Federal enviou uma equipe de especialistas para a África, com o intuito de estudar e trazer algumas rainhas, do mesmo gênero que a européia, mas de uma raça com comportamento diferente, que se adaptasse melhor ao nosso clima.

Alguns desses enxames escaparam e durante décadas propiciaram a africanização de praticamente todo o continente americano, exceto nas regiões mais frias, como Andes, Patagônia e determinadas áreas dos Estados Unidos e Canadá.

Produtos extraídos do mel

Própolis: Tipo de resina, colhida pelas abelhas nos gomos, botões e hastes das plantas. Essa substância possui qualidades antibióticas, analgésicas e anti-sépticas.
Cera:
Produzida pelas glândulas do abdômen das abelhas operárias e utilizada para a construção dos favos. Ela é usada para fabricar velas de alta qualidade, pastas de polimento e indispensável na indústria de componentes eletrônicos e na farmacêutica.?
Geléia Real:
Substância gelatinosa, de cor clara, produzida pelas glândulas de abelhas jovens, que vai alimentar larvas e rainha nas colméias.?
Pólen:
Coletado pelas abelhas campeiras nas primeiras horas da manhã e transportado para o interior da colmeia em forma de bolotas, que são depositadas no interior das células de armazenamento. É rico em substâncias gordurosas, minerais, vitaminas e fermentos.

Valor nutricional

O mel sempre foi consumido também por suas propriedades terapêuticas. De modo geral, é constituído de cerca de 75%, por açúcares simples (glicose e frutose) e 20 % de água. É também composto de minerais (cálcio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, potássio, entre outros) e vitaminas do complexo B, vitamina A, C e E, além de substâncias que agem como antibióticos naturais.
Restrições de consumo

A única restrição é para crianças com menos de um ano de idade, que ainda possuem o sistema imunológico em formação e podem desenvolver alergia. Para os diabéticos, o consumo deve ser moderado, pois o mel tem a mesma quantidade de carboidratos do açúcar comum (sacarose).

O consumo de mel no mundo:

Suíça - 1500 gramas/habitante/ano
Alemanha
- 960 gramas/habitante/ano
EUA -
910 gramas/habitante/ano
Brasil
- 60 gramas/habitante/ano

Fonte: XIV Congresso Brasileiro de Apicultura (2002), citado na Revista SEBRAE AGRONEGÓCIOS, maio de 2006.

Avaliação minuciosa

Para se certificar da pureza de cada tipo de mel são necessárias diversas análises laboratoriais físico-químicas e microscópicas. Mas no supermercado, basta procurar pelo número do SIF (Serviço de Inspeção Federal), concedido pelo Ministério da Agricultura.

"É importante saber a origem do produto para se ter a certeza de que é puro, sem adulteração nem substâncias tóxicas", diz a nutricionista Anita Sachs. Ela explica que, ao contrário do que se pensa, a cristalização (separação dos açúcares naturais) não revela a pureza do mel. Ela apenas é mais lenta ou rápida, dependendo da florada ou da temperatura (em torno de 14 ºC começa a solidificar) a que o produto for exposto.

Por que o mel cristaliza?

A cristalização é a agregação das moléculas de glicose presentes no mel, que em determinadas circunstâncias promovem a solidificação do produto. O mel cristalizado pode ser consumido sem nenhuma alteração em suas propriedades, mas se preferir o estado mais líquido, pode levá-lo ao banho-maria, até no máximo 45 ºC, ligando e desligando o fogo até que ele fique mais fluido.

Receitas agridoces

Na África, o cuscuz marroquino, a pastilla (torta preparada com carne de pombo, amêndoas e mel) e o cordeiro assado são alguns exemplos de salgados que utilizam o mel de forma equilibrada. Utilizado em pratos doces e agridoces, o ingredientes também serve para pincelar assados, como lombo de porco, cordeiro ou peru. E ainda pode enriquecer iogurtes, vitaminas, molhos para saladas, e acompanhar queijos, ricota e torradas.

Fonte: claudia.abril.com.br

Mel de Abelha

Conhecido desde a antigüidade, o mel durante muito tempo, o único produto doce usado pelo homem em sua alimentação, até ser substituído, gradualmente, por açucares refinados manufaturados, de qualidade incomparavelmente inferior, como os extraídos da cana-de-açúcar e da beterraba.

O mel é, na verdade o único produto doce que contém proteínas e diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde.

É ainda um alimento de alto potencial energético e de conhecidas propriedades medicinais.

Além disso, o mel é dos poucos alimentos de reconhecida ação antibactericida, que contém em proporções equilibradas: fermento, vitaminas, minerais, ácidos e aminoácidos.

SABOR E COLORAÇÃO DO MEL...

Produto processado a partir do néctar das flores, o mel tem sua cor e sabor diretamente relacionados com a predominância da florada. Com relação à coloração, há, basicamente, os méis claros e os méis escuros. Geralmente, os méis de coloração clara apresentam sabor e aroma mais suaves e por isso mesmo, são mais apreciados. É o caso, por exemplo, do conhecido mel de flor de laranja, obtido em pomares da fruta, que tem alta cotação no mercado. No entanto, os méis de coloração escura são sais mais ricos em proteínas e sais minerais, sendo, portanto, mais ricos do ponto de vista nutritivos. Além de vitaminas e sais minerais, o mel apresenta ainda em sua constituição proteínas, enzimas, hormônios, partículas de pólen e de cera, aminoácidos, dextrinas e um grande número de ácidos que apresenta, o ph do mel (isto é, seu grau de acidez) é de 3,9.

CRISTALIZAÇÃO...

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a maioria dos méis puros, genuínos, acaba cristalizando-se (açucarando) com o tempo.

O PÓLEN

Conhecido também como pão da abelhas, o pólen é um produto riquíssimo em proteínas, vitaminas e hormônios de crescimento, encerrando todos os elementos indispensáveis à vida dos organismos vivos. Sua importância é tal que basta dizer que, na falta de pólen, as abelhas não sobrevivem. É um produto tão perfeito que, até hoje, o homem não conseguiu elaborar um substituto que pudesse ser fornecido às abelhas.

Apesar de ser riquíssimo em vitaminas (principalmente A e P), proteínas e hormônios, o pólem ainda não é muito empregado como produto medicinal. No entanto, pesquisadores soviéticos asseguram que o pólen apresenta ação eficaz nos casos de anemia, regulariza o funcionamento dos intestinos, abre apetite, aumenta a capacidade de trabalhar, baixa a tensão arterial e aumenta a taxa de hemoglobina do sangue.

Por outro lado, pesquisadores franceses demonstraram que cobaias alimentadas com pequenas doses de pólen acusaram desenvolvimento mais rápido e acelerado ganho de peso.

O pólen pode ser indicado para:

Fortificante geral para desgaste físico e intelectual
Descongestiona a próstata, rins e fígado
Melhora a pele e fortifica os cabelos
Estimula o pâncreas, combatendo o diabetes
Favorece a virilidade e a fertilidade
Nos transtornos da gravidez e menopausa
Nas afecções orgânicas funcionais (coração, estômago, vesícula biliar e digestão)

O pólen não é remédio e sim um alimento que fortalece o organismo.

GELÉIA REAL

A geléia real é um produto natural, secretado pelas abelhas jovens e contém notáveis quantidades de proteínas, lipideos, carboidratos, vitaminas, hormonônios, enzima, substâncias minerais, fatores vitais específicos, substâncias biocatalisadoras nos processos de regeneração das células, desenvolvendo uma importante ação fisiológica. Na colmeia, é utilizada na alimentação das larvas de abelhas operárias até o terceiro dia de vida, e das larvas dos zangões.

Mas a geléia real é mais conhecida como alimento por excelência da rainha. Pode-se dizer, grosso modo, que é graças à geléia real que a abelha rainha é superior, biologicamente falando, em relação às operárias.

Para o homem a geléia real tem ação vitalizadora e estimulante do organismo, aumenta o apetite e tem comprovado efeito antigripal. Não se conhece, na biologia e medicina, outra substância com semelhante efeito sobre o crescimento, longevidade e reprodução das espécies.

PRÓPOLIS

Constituída de resinas vegetais, que as abelhas coletam de determinadas árvores, cera, pólen e ácidos e gorduras, a própolis é uma substância que as abelhas processam para fechar frestas da colmeia, soldar peças e componentes móveis da sua morada e diminuir a entrada do alvado nas épocas frias.

Seu maior interesse para o homem, no entanto, é sua ação antibiótica e anti-séptica. As abelhas empregam a própolis para impermeabilizar e envernizar as paredes da colmeia. Além disso, qualquer corpo estranho que não consiga remover para fora da colmeia- como pequenos animais mortos, camundongos , por exemplo - é encapado com uma camada de própolis, para impedir ou retardar o processo de putrefação. Desta forma, o cadáver do animal fica mumificado com a camada de própolis, e seu processo decomposição é retardado por vários anos.

Além de propriedades antibióticas, a própolis apresenta ação imunológica, anestésica, cicatrizante e antinflamatória. Comercialmente, a própolis é vendida em solução alcoólica, em concentrações variáveis. O produto tem sido testado experimentalmente, em doenças como faringites, câncer de garganta, pulmão e infecções gerais, em diferentes concentrações.

A própolis, sem dúvida, é um dos produtos apícolas de maior eficácia, quanto aos princípios ativos transmitidos da planta ao homem. Por ser um produto muito potente, largamente utilizado na Europa, URSS, Estados Unidos, mas pouco conhecido no Brasil, os estudiosos recomendam o seu uso com cautela, sem exagero e sempre com pouca constância (máximo de 90 dias) , pois a própolis possui a propriedade comprovada de um antibiótico natural. Assim, ela não deve ser usada como um profilático medicinal, apesar de não possuir contra- indicações.

O VENENO DAS ABELHAS

Apesar de ser um produto letal para o homem, quanto aplicado em grandes proporções, o veneno das abelhas é, paradoxalmente, um consagrado medicamento contra diversos distúrbios e afecções. Em países como os Estados Unidos e a União Soviética, o veneno das abelhas é um remédio popular indicado contra várias doenças. Sem dúvida, o tratamento contra o reumatismo, à base de veneno de abelha, é bastante conhecido.

Mas a apitoxina, como é conhecido o veneno, é empregada com sucesso em tratamento contra nevrites e nevralgias, afecções cutâneas, doenças oftálmicas, na redução da taxa de colesterol do sangue contra a hipertensão arterial. No Brasil, a apitoxina é praticamente desconhecida, e sua aplicação é empírica, limitando - se aos casos de reumatismo. Nos países de maior desenvolvimento na apicultura, como os citados Estados Unidos e União Soviética, a apitoxina é administrada por meio de picadas naturais das abelhas, injeções subcutâneas, pomadas, inalações e até mesmo por comprimidos.

Fonte: www.dependedenos.org

Mel de Abelha

O mel é uma substância açucarada obtida a partir do néctar das flores, que é elaborado pelas abelhas e depois depositado nos favos da colmeia.

O mel é então pré-digerido pelas abelhas em glicose e frutose, directamente assimiláveis pelo organismo humano.

Composição Média (Masson, 1994):

A composição do mel varia muito de acordo com a região e o tipo de flor:

Água: 17,7%
Glicose: 34,0%
Frutose: 40,5%
Sacarose:1,9%
Sais Minerais: 18% (Potássio, cloreto, cálcio, enxofre, sódio, ferro, etc)
Outros:
5,72

Observação

Outros: Fosfato de Ca e Fe, ácidos fórmico e acético, fermentos, vitaminas A, B1, B2, B5, B6, C, E e K, e grãos de pólen.

Propriedades Terapêuticas

Dentre as inúmeras propriedades terapêuticas do mel, destacamos: energético, bactericida, anticéptico, antireumático, vasodilatador, diurético, digestivo, hiperglicémico, tonificante, antiespasmódico, sedativo, vermífugo, etc.

Faz bem aos intestinos, estômago, pulmões, garganta, coração, olhos. Tonifica e rejuvenesce a pele e os músculos.

O mel de eucalipto é usado como anticéptico, para tratamento de inflamações no trato respiratório e urinário, e vermífugo.

O mel mais utilizado é o suave mel de laranjeira com propriedades excelentes antiespasmódicas e sedativas. Recomendado também para nervosismo e palpitações.

Preservação do Mel

O mel ao ser retirado dos favos tem aparência aquosa, depois de um certo tempo apresenta-se pastoso ou granulado pela cristalização de açúcares, de acordo com a sua composição.

O mel cristalizado deve ser aquecido em banho-maria, no máximo a 50 º C, para não perder suas propriedades terapêuticas.

Pode possuir diversas cores, de acordo com o tipo de flor, e se mantém íntegro por longos períodos porque a abelha lhe adiciona ácido fórmico, um óptimo conservante, e a inibina, excelente bactericida.

A Geleia Real

A geleia-real é um super alimento, de consistência pastosa, cor amarela e sabor ácido, produzido pelas abelhas para alimentar as larvas e futuras rainhas.

Somente se conserva em baixas temperatura (menos de 10 º C), cerca de18 meses. Pode ser misturada ao mel e conservada em local fresco e escuro.

Composição Química (Masson, 1994):

Água: 66%
Glícidos: 14%
Prótidos: 10%
Lípidos: 6%
Outras: 3%

Observação

Outras: vitaminas, especialmente ácido pantoténico, hormonas, antibióticos e sais minerais.

Propriedades Terapêuticas

Facilita o metabolismo celular agindo como estimulante, fortificante, acelera a recuperação e tonifica o organismo, evita o envelhecimento precoce, antibiótico, anti-infeccioso, impotência, depressão.

O Pólen

O pólen é a parte fecundante da flor transportada pelas abelhas para a colmeia.

Composição Química (Masson, 1994):

Proteínas: 35%
Glícidos: 40%
Lípidos: 5%
Água: 5%
Outros: 15%

Observação

Outros: vitaminas A, B, C, D e E, cálcio, fósforo, magnésio, potássio, enzimas, antibióticos e antibactericidas.

Propriedades Terapêuticas

O pólen age como bactericida e antibiótico, regulariza o metabolismo, o sistema hormonal e nervoso, reanimador e estimulante, nutritivo, combate a obesidade, a fadiga intelectual, estimula a actividade mental, combate a queda de cabelos.

Possui uso muito importante para o tratamento da esterilidade, impotência, prostatite e adenoma prostático.

O pólen pode ser consumido em bolinhas bem mastigadas ou em cápsulas. Deve ser tomado preferencialmente pela manhã ou entre as refeições, no total de 2 colheres de sopa por dia (por volta de 30g).

Fonte: www.apocalipse.us

Mel de Abelha

Sendo um nutriente rico em propriedades naturalmente antiinflamatórias e anti-bacterianas, o mel é excelente fonte energética de saúde. Segundo a médica ortomolecular Diana Campos, o ideal seria a que consumo de uma colher de sopa de mel ao dia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) também considera o alimento o mais completo da natureza, uma vez que oferece mais de 70 substâncias essenciais ao organismo.

Mel de Abelha

Encontrado nas mais diferentes formas, atualmente o mel pode ser consumido de acordo com o objetivo que se pretende alcançar. Os méis compostos, por exemplo, produzidos pela Néctar Floral, compõe diversos extratos vegetais e extrato de própolis, cada um com propriedades e benefícios específicos diferentes dos encontrados no mel puro, a depender da flor que a abelha polimizou.

O Mel com Própolis e Agrião é excelente para auxiliar no tratamento de gripe, resfriado, tosse e bronquite; enquanto o Mel com Própolis e Eucalipto, além disso, é eficiente também contra as inflamações da boca, garganta e gastro-intestinais.

É importante salientar que, ao contrário do açúcar de cana, que é processado com muita química, o mel de abelhas é composto de açúcares simples que entram direto na corrente sangüínea, promovendo energia imediata ao organismo.

"Aliás, o mel é o melhor e mais antigo adoçante usado pelo homem, o único que contém proteínas, vitaminas e sais minerais", afirma o gerente nacional da Néctar Floral, Maurílio César Pinto, lembrando que o mel produzido pela sua empresa é totalmente orgânico, ou seja, sem aplicação de inseticidas na fonte.

Dica

Para os menos adeptos de açúcares, o uso na gastronomia é uma boa pedida, podendo ser utilizado na pincelagem de carne assada, sobremesas ou no lugar do açúcar branco que é pura caloria.

Informações nutricionais

Mel Natural

Porção: de 20ml (uma colher de sopa)
Valor calórico: 90kcal
Carboidratos: 23g
Gorduras Totais: 0g

Curiosidades

1. O mel sempre foi considerado pelos médicos de todo mundo como alimento e medicamento ao mesmo tempo.
2.
O mel foi a primeira substância adoçante conhecida da antiguidade e segundo a Bíblia era uma das duas dádivas da Terra da Promissão (a outra era o leite).
3.
O mel é alimento altamente nutritivo, devido à concentração de óleos voláteis, ácidos, vitaminas e sais minerais. Pode variar de sabor e cor, dependendo das flores que as abelhas visitam.

Tipos de mel Néctar Floral

Mel de Abelhas: O mel é uma substância natural produzida pelas abelhas a partir do néctar coletado das flores. Utilizado in natura ou associado a extratos vegetais, o mel de abelhas auxilia no combate a várias doenças, problemas respiratórios, prisão de ventre, anemia e cansaço físico e mental.
Mel com Própolis e Romã:
A romã é conhecida principalmente pela ação adstringente dos taninos encontrados na casca. O mel de abelhas e a própolis suavizando o gosto travento da romã e acrescentam propriedades antibióticas e anti-sépticas. Essa rica composição torna-o um poderoso aliado no trato das inflamações agudas da boca e da garganta, gengivites e faringites. Excelente à rouquidão.
Mel com Própolis e Hortelã:
A hortelã é conhecida principalmente pelo sabor refrescante, mas possui também eficiente resultado nos casos de má digestão e gases estomacais. Em composição com o mel de abelhas e a própolis, atua como coadjuvante contra gripe, resfriado e bronquite, além de acentuar ainda mais seu sabor refrescante.
Mel com Própolis e Malva:
A malva é popularmente usada em remédios caseiros para acalmar a tosse e expectorar. Associada ao mel de abelhas e à própolis, reforça mais as propriedades terapêuticas, atuando contra as inflamações na garganta, bronquite, pneumonia e catarros de qualquer espécie.
Mel com Babosa e Própolis:
A Aloe Vera, ou babosa, é rica em substâncias como mucopolissacarídeos, enzimas e aminoácidos, que ajudam a reduzir o colesterol, facilitam o processo digestivo e melhoram a absorção de cálcio pelo organismo. A associação do mel com própolis e babosa resulta em excelente efeito imunoestimulante, além de aumentar o equilíbrio fisiológico, desintoxicar e regenerar as células do organismo. Possui efeito antiinflamatório e anti-bacteriano.
Mel com Guaraná:
O guaraná é uma planta típica da Amazônia muito usada nos casos de esgotamento físico e mental. O mel de abelhas é também importante fonte energética e em composição com o guaraná formam um importante complemento alimentar.

Fonte: www.gastroonline.com.br

Mel de Abelha

O mel é um produto natural elaborado pelas abelhas a partir do néctar que elas retiram das flores.

Os méis são nomeados de acordo com as diferentes plantas visitadas pelas abelhas de onde o néctar foi coletado por elas, por exemplo: mel de assapeixe, mel de candeia, mel de eucalipto, mel silvestre, etc.

Assim também é que se da origem a coloração e o sabor do mel. Os méis escuros possuem paladar acentuado, são mais nutritivos, possuem maiores taxas de proteínas, aminoácidos e sais minerais que lhe dão a coloração escura, já os méis claros apresentam paladar suave e menos sais minerais.

Mel de Abelha

O mel é importante para todas as pessoas, principalmente para pessoas idosas, crianças no período escolar e para esportistas. É um excelente alimento e ainda tem muitas propriedades medicinais.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Mel é o alimento mais completo da natureza, oferecendo mais de 70 substancias essenciais ao nosso organismo. O Mel é composto de açucares simples que entram diretamente na corrente sanguínea promovendo energia imediata ao organismo.

CRISTALIZAÇÃO DO MEL

O mel cristalizado é o mel em melhores condições de conservação e consumo alimentar, este é um processo natural do mel. Uma das garantias da pureza do mel é sua cristalização, pois o mel quando é puro cristaliza. Há méis que cristalizam mais depressa, dependendo do néctar do qual se originou. Uma maneira de descristalizar o mel é levá-lo em banho-maria, controlando a temperatura da água não deixando que ultrapasse 50º.

O QUE O MEL FAZ PELA SUA SAÚDE?

O mel é um alimento especial possuidor de extraordinária energia, muito rico em cálcio, fósforo, carboidratos, com diversas vitaminas, sais minerais, proteínas e aminoácidos de fácil digestão.

O mel contém princípios ativos que promove o crescimento e melhora a vitalidade corporal, revigora o intestino de pessoas debilitadas, possuir organismo humano, auxilia no controle de doenças cardiovasculares, no funcionamento do coração, protege o cérebro, o fígado (prevenindo a formação do fígado gorduroso), e é muito eficaz no tratamento de problemas respiratórios e pulmonares tais como: gripes, resfriados e pneumonias, é um antibiótico natural, Ativa as funções do cálcio e do fósforo nos ossos, dentes e unhas. Possui propriedades levemente laxantes.

É antioxidante; ajuda na proteção da membrana das hemácias e do organismo contra substancias carcinogênicas. Além de ser um excelente alimento e adoçante para chás, suco, bolo e tortas.

A função do mel no organismo, no prolongamento da vida e no controle de doenças esta relacionada com a grande variedade de oligoelementos nele existentes.

Ingerir mel regulamente ajuda a prolongar e dar uma melhor qualidade a sua vida.

ALGUMAS INDICAÇÕES DO MEL

Anemia: Sendo o mel rico em cálcio, fósforo, carboidratos, com diversas vitaminas, combate rapidamente os casos de anemia.
Beleza:
Diluído em água usa-se sobre a pele como excelente cosmético, pois age como nutriente celular, regularizando a carência de vitaminas destruindo bactérias ou parasitas; aplicado no couro cabeludo, elimina caspas e tonifica o couro cabeludo.
Cicatrizante:
O mel possui propriedades cicatrizantes, sendo usado principalmente em queimaduras e feridas de difícil cicatrização.
Depressão:
O mel contém proteína que no organismo converte em serotinina, conhecida por relaxar, melhorar o humor e de modo geral a sensação de bem estar.
Infarto:
Ingerir mel regulamente pode reduzir o risco de morte por infarto em até 40%.
Insônia:
Tomado antes de deitar, é sedativo e tranqüilizante.
Ressaca:
Uma das formas mais rápida de curar ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. O mel eleva o nível de açúcar.
Stress:
Mel com banana ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regula o equilíbrio de água no nosso corpo.

BENEFÍCIOS DO MEL NA SAÚDE DO IDOSO

O dito que o mel é o leite dos idosos tem uma forte base científica, pois sugere que o mel é um nutriente valioso e adequado ás necessidades fisiológico do idoso.

O mel será o leite do idoso com grande poder de anti-senilidade desde que tomado regularmente, uma dose de 20 a 50g. de mel diariamente.

O mel ajuda a aumentar a resistência do idoso, melhora suas condições físicas, aumenta o numero das hemácias favorecendo a circulação e diminuindo a pressão sanguínea; auxilia no controle de doenças como: tosse, insônia, problemas cardiovasculares, dispepsia, ulcera gástrica e intestinais, disenteria, etc.

BENEFÍCIOS DO MEL COMPOSTO

Mel com própolis e agrião: Atua nas disfunções respiratórias, infecções de gargantas, tosses ou pigarros, auxilia na eliminação da nicotina. Possui atividade bronco dilatora.
Mel com própolis e gengibre:
Atua nas disfunções de garganta e infecções da laringe, faringe e amídalas. possui atividade antiflamatória e analgésica.
Mel com própolis e guaco:
Auxilia nas afecções gripais de garganta e males que atingem o sistema respiratório.

SUGESTÕES DE USO DO MEL

Para o equilíbrio do organismo sugere-se, para adultos: 01 colher de sopa por dia pela manhã e para crianças 01 colher de chá.

Para pessoas doentes ou debilitadas comer o mel acompanhado de frutas orgânica. O uso deve ser constante.

Pessoas que tomam pelo menos uma colher de sopa de mel por dia raramente ficam doentes, pois permanecem com o sistema imunológico extremamente reforçado.

Fonte: www.vitrinedaabelha.com.br

Mel de Abelha

Muitos perguntam o que é mais saudável: mel ou açúcar? E quais são as propriedades do mel?

O mel é consumido pelo homem desde o início dos tempos. Além de servir como alimento, os sumérios, na Mesopotâmia, utilizavam-no para a escrita; os egípcios já usavam a própolis (substância resinosa coletada por abelhas em diversas partes das plantas) como bactericida e para embalsamar suas múmias.

Atualmente, muitos pesquisadores estudam os benefícios do mel para a saúde.

De onde vem o mel?

O mel é uma substância açucarada obtida a partir do néctar das flores, que é elaborado pelas abelhas e depositado nos favos da colméia. Ele pode se manter íntegro por um longo período, pois a abelha adiciona nele o ácido fórmico, que é um ótimo conservante, e a inibina, uma substância que é um excelente bactericida.

A composição do mel, assim como sua coloração, depende do tipo da flor de que ele provém e da região em que é cultivado.

Os valores, aproximadamente, são:

Água 17,7%
Glicose 34%
Frutose 40,5%
Sacarose 1,9%
Sais minerais 0,18%
Vitaminas A, B1, B2, B5, B6, C, E e K 5,72%
Total 100%

Composição básica do mel

Componentes

Média

Desvio padrão

Variação

Água (%)

17,2

1,46

13,4 - 22,9

Frutose (%)

38,19

2,07

27,25 - 44,26

Glicose (%)

31,28

3,03

22,03 - 40,75

Sacarose (%)

1,31

0,95

0,25 - 7,57

Maltose (%)

7,31

2,09

2,74 - 15,98

Açúcares totais (%)

1,50

1,03

0,13 - 8,49

Outros (%)

3,1

1,97

0,0 - 13,2

pH

3,91

-

3,42 - 6,10

Acidez livre (meq/Kg)

22,03

8,22

6,75 - 47,19

Lactose (meq/Kg)

7,11

3,52

0,00 - 18,76

Acidez total (meq/Kg)

29,12

10,33

8,68 - 59,49

Lactose/Acidez livre

0,335

0,135

0,00 - 0,950

Cinzas (%)

0,169

0,15

0,020 - 1,028

Nitrogenio (%)

0,041

0,026

0,00 - 0,133

Diastase

20,8

9,76

2,1 - 61,2

Comparação de calorias do mel com outros alimentos

Alimento

Quantidade de calorias/ kg

AÇÚCAR DE MESA

4.130

MEL DE ABELHA

3.395

OVOS

1.375

AVES

880

LEITE

600

Após ser retirado da colméia, o mel tem uma consistência mais líquida. Depois de algum tempo, torna-se mais pastoso e acaba se solidificando, o que não significa que ele esteja inadequado para o consumo.

Quando isso ocorre, é só aquecê-lo em banho-maria que ele volta a ficar mais líquido. É importante não colocá-lo para aquecer no microondas, pois o calor muito grande pode eliminar parte de suas propriedades terapêuticas.

O mel é um excelente energético, bactericida, anti-séptico, anti-reumático, vasodilatador, diurético, digestivo, hiperglicêmico, tonificante, antiespasmódico, sedativo, vermífugo, entre outros. Estudos mostram que ele é um bom coadjuvante no tratamento de problemas pulmonares, da garganta, do coração e da visão.

Também tonifica e rejuvenesce a pele e os músculos. Há vários produtos de beleza à base de mel, como xampus, cremes e hidratantes.

Como vimos, o mel é um alimento muito nutritivo, mas ele é tão calórico quanto o açúcar, portanto, quem está em dieta deve consumi-lo com moderação.

Adicionar um pouquinho de mel na torrada ou em qualquer alimento faz muito bem à saúde. Se tiver que escolher entre mel ou açúcar, fique com o mel.

Fonte: www.aprendebrasil.com.br

Mel de Abelha

É o melhor e mais antigo adoçante usado pelo homem, e o único adoçante que contém proteínas e vitaminas.

É obtido através do néctar das flores que as abelhas coletam e transportam para a colmeia onde o transformam, armazenam e desidratam.

Mel de Abelha

O homem o utiliza desde tempos remotos não só como alimento, mas também terapeuticamente por suas propriedades imunológicas, bactericidas e expectorantes.

O POLEN

É um super alimento de alto valor nutritivo, possui alta concentração de proteínas, vitaminas, hormônios e minerais.

É usado para combater o esgotamento físico e mental, baixa a tensão arterial, regula as funções gástricas e muito mais.

É coletado pelas abelhas diretamente dos estames da flor para alimentação das larvas jovens.

Na coleta ocorre, também, a polinização das plantas, tarefa da qual as abelhas se incumbem indiretamente, mas com uma eficácia que surpreende qualquer agricultor com a multiplicação da safra dos mais variados produtos.

A PRÓPOLIS

Esta palavra se origina do grego e significa "em prol da cidade". É usada para designar uma substância que as abelhas produzem a partir de resinas vegetais, cera, polen, ácidos e gorduras e que serve como impermeabilizante, desinfetante e também como material de construção.

Para o homem é um antibiótico muito potente, além de ser cicatrizante, antiinflamatório e anestésico.

A GELÉIA REAL

É uma substância natural, secretada pelas abelhas jovens. É composta de proteínas, carbohidratos, hormônios, enzimas, lipídios, substâncias minerais, fatores vitais específicos, e substâncias biocatalisadoras nos processos de regeneração das células.

As abelhas utilizam-na na alimentação das larvas, mas principalmente como alimento da rainha.

De constituição semelhante ao polen, é usada pelo homem como estimulante, para combater os mais variados tipos de doenças, desde problemas das vias respiratórias, até úlcera, tumores e reumatismo.

A APITOXINA (VENENO DAS ABELHAS)

Em grandes quantidades é letal para o homem, mas é tambem um medicamento muito eficaz na cura de diversos males como por exemplo: artrite, reumatismo e problemas circulatórios entre outros.

A CERA

É uma substancia secretada pelas abelhas a partir de mel e polen, serve para a construção de favos na colmeia.

Para o homem tem aplicação na produção de velas, impermeabilizantes, cosméticos, serve de base para certos remédios, além de outros produtos industriais.

Fonte: www.softservice.com

Mel de Abelha

Esta ai e uma grande duvida das pessoas: cristalizou o mel não e puro. Esta frase e antiga e automática, porem e falsa. Trata-se daquelas inverdades que dão repetidas ao longo do tempo, passam a parecer verdade e absolutas. Portanto saiba–se que o MEL PURO E CRISTALIZADO SIM – e um processo natural e até desejável.

Por que acontece isso?

O mel e uma substancia adocicada proveniente do néctar das flores; sendo esta a principal fonte de produção utilizada pelas abelhas, onde coletam, transportam, combinam elementos específicos e armazenando em favos .A cristalização consiste no processo de condensação de glicose ou seja a aglutinação de suas partículas se transformam em cristais.

O mel tende cristalizar- se com o tempo condição relacionada a composição de química de néctar fatos climáticos e armazenagem.

Mel de Abelha

O mel cristalizado mantém todas as propriedades nutricionais e energéticas também permanecem o sabor e aroma do mel liquido. E pratico usá-lo pois sua consistência pastosa não escorre facilitando o consumo das crianças pessoas acamadas ou idosas .Tão logo colocando na boca seus cristais dissolvem – se facilmente . Quando se habitua usar mel cristalizado, certamente sua preferência vai recair sobre ele, inclusive e mais fácil aplicá-lo em pães, biscoitos, sanduíches, canapés, etc.

Em razão da cristalização natural do mel, recomenda-se aquisição deste produto envasado em pacotes de boca larga a fim de facilitar o manuseio: vasilhame tipo litro ou garrafa deve ser evitado uma vez que esse recipiente e reciclável e coletado quase sempre em locais impróprios, portanto fonte que não oferece segurança quanto sua higienização, alem de dificultar a retirada do mel cristalizado.

A composição de cor densidade o aroma e sabor destes excelentes produtos apícola variam conforme o tipo de flor região umidade clima solo e outros fatores.

Por ser dedicado e sensível o mel deve ser manipulado transportado e armazenado com cuidados especiais para que mantenha sua altíssima qualidade. Por estas razoes e importante que as pessoas tenham segurança ao adquiri-lo preferindo sempre uma fonte de que seja confiável.

Os cristais do mel retiram ao estado liquido quando colocado em banho- Maria a uma temperatura de 45 C. O que não ocorre com mel fraudado por conter, em sua maioria açúcar de cana. Por fim, mel cristalizado é saudável.

Mel

Através dos tempos, o mel sempre foi considerado um produto especial, utilizado pelo homem desde os tempos mais remotos. Evidências de seu uso pelo ser humano aparecem desde a Pré-história, com inúmeras referências em pinturas rupestres e em manuscritos e pinturas do antigo Egito, Grécia e Roma.

A utilização do mel na nutrição humana não deveria limitar-se apenas a sua característica adoçante, como excelente substituto do açúcar, mas principalmente por ser um alimento de alta qualidade, rico em energia e inúmeras outras substâncias benéficas ao equilíbrio dos processos biológicos de nosso corpo.

Embora o mel seja um alimento de alta qualidade, apenas o seu consumo, mesmo em grandes quantidades, não é suficiente para atender a todas as nossas necessidades nutricionais. Na tabela 4 apresenta-se os nutrientes do mel em relação aos requerimentos humanos.

Mel é um Alimento ou Remédio?

Apesar de muitos acreditarem que o mel serve apenas como remédio, este produto é um rico alimento que deve ser consumido sempre e não eventualmente. Para se ter uma idéia do valor nutritivo do mel, registre-se que uma colher de sopa corresponde ao valor individual nutritivo de 2 bananas; meia maçã; 2 laranjas; 150g de uva; 2 ovos e meio; 200ml de leite; 40g de queijo; 100g de nozes; 50g de pão; 100g de carne; 150g de peixe; 45g de cenoura; 300g de ervilha.

Mel - Propriedades

Energia instantânea – primeiro e único adoçante natural.

O néctar retirado das flores pelas abelhas é a matéria prima do mel. Elas coletam, transportam, adicionam enzimas, fermento, ácidos orgânicos, retiram a umidade e armazenam nos favos. O mel alem de ser uma fonte energética, é adoçante natural e contem minerais (cálcio, fósforo, potássio, ferro, sódio, manganês0, vitaminas(C e complexo B) e proteínas. Alimento de absorção instantânea pelo organismo, pois seus açucares são queimados e transformados em calorias – combustível de que o organismo necessita para executar um simples piscar de olhos até uma maratona.

Mel - Uso

Puro ou como adoçante, o mel é simples e bom para o equilíbrio do organismo. Tem propriedade expectorante, antibacterianas, fungicidas, estéticas, combate inflamações das vias áreas superiores atacadas por vírus da gripe do resfriado, rouquidão, tosse seca, dores de garganta ; fortalece a flora intestinal; largamente empregado, na produção apiderivados, industria alimentícia farmacêutica, e cosmética.

Própolis - Propriedades

Antibiótico natural, bactericida e analgésico

Substância resinosa coletada pelas abelhas de vegetais e utilizada por elas para fechar orifícios, soldar, envernizar e esterilizar internamente a colméia, também é usada para embalsamar cadáveres de predadores intrusos que não possam ser retirados.

A composição da própolis é formada de flavonóides, resinas balsâmicas (55%), cera (30%) pólen, gorduras, ácidos, ferro, cobre, manganês, zinco e vitaminas.

Própolis - Uso

Tem atuação antibiótica, bactericida, analgésica cicatrizante (regeneração de tecidos orgânicos). Devido estas qualidades atua nos casos de infecções dentarias e cutâneas como cortes, úlceras, queimaduras, furúnculos, faringite, rinite, bronquite. Outras aplicações cosméticas, fabricação de vernizes, impermeabilizante e conservante de alimentos.

Geléia Real - Propriedades

Superalimento de alto valor biológico nutritivo

Genuinamente orgânica e produzida pelas abelhas jovens. Único e exclusivo alimento da abelha rainha sendo responsável por sua vitalidade e longevidade. É reconhecida como amais complexa formula de nutrientes já encontrada na natureza-tamanha a diversidade de elementos essenciais ao perfeito equilíbrio orgânico.

Geléia Real - Uso

Geléia real é um alimento dietético, podendo ser usado por qualquer pessoa, sem contra-indicação , seu regular consumo proporciona a quem deseja desfrutar longevidade, beleza e bem-estar, benefícios extraordinário: regeneração celular, ação anticancerígina, fertilidade, distúrbio sexual, vigor físico, função orgânica, tratamento de pele, uso pediátrico, alem de auxiliar no tratamento de ulceras, diabetes, pós operatório e outras doenças degenerativas. É um excelente antibiótico e antiinflamatório.

Pólen - Propriedades

Fortalecedor da saúde física e mental

Grãos colhidos das flores, enriquecidos com substâncias salivares e enzimáticas, é transportado pelas abelhas na forma de bolotas e coletadas ao chegar à colméia pelo cata-pólen. O pólen é altamente protéico, chegando a conter cinco vezes mais proteínas que a carne, ovos e leite. Contem todos os aminoácidos essenciais (não produzidos pelo organismo e indispensáveis aos seres vivos), lipídios ácidos graxos, sais minerais, vitaminas C, D, E, F, K e especialmente as do complexo B.

Pólen - Uso

Estados depressivos, fadiga, insônia, anemia, perda de energia, favorece a circulação arterial e venosa, descongestionante do fígado e da próstata, ação diurética ( melhora a atividade dos rins), bexiga, miocárdio, auxilia no desenvolvimento e crescimento de crianças, atua nas anomalia da próstata (câncer), proteção dos tecidos cerebrais (melhorando o raciocínio e prevenindo a senilidade). É indicado para crianças, adultos, atletas, gestantes e convalescentes como suplemento nutricional.

Cera - Propriedades

Cicatrizante e embelezadora

É um produto oriundo do organismo das abelhas, através de glândulas cerígenas existentes em seu abdômen e elaborado a partir da ingestão do mel. Na colméia é largamente empregada na construção dos favos onde serão armazenados o mel, pólen e as crias. É composta de substancias variadas ésteres, gordura, ceroleína e vitaminas.

Cera - Uso

Terapêutica e estética sob a forma de pomada e cremes. Sendo empregada na indústria de componentes eletrônicos, química, calçadista, farmacêutica e de cosmética (batons hidratantes, cera depilatória). Também empregada na produção de velas, lustração de moveis, instrumentos musicais e veículos, nas artes plásticas (encáustica).

Apitoxinas - Propriedades

Veneno que cura

Produto biológico das abelhas que fica na bolsa de veneno. É instrumento de defesa da espécie. O veneno pode ser fatal em pessoas com sensibilidade alérgica a ele.

Substancias química complexa formada por água, aminoácidos, histamina, açucares, acido ápico e outros componentes.

Apitoxinas - Uso

Eficaz como agente antiinflamatório, no tratamento de reumatismo, em artrites, nos transtornos circulatórios, espandilose bursites, tendinites. É preciso cautela no seu uso.

Fonte: www.sitecurupira.com.br

Mel de Abelha

Ao contrário do açúcar refinado, utilizado como adoçante mas que facilita o acumular de gorduras, o mel ajuda a eliminar as toxinas favorecendo a digestão.

Além disso:

É um ótimo revigorante para pessoas cansadas e nervosas.
É bom na prevenção e combate de gripes e constipações.
O efeito expectorante combatendo a tosse, inclusive a de indivíduos fumadores.
É bactericida, anti-séptico, anti-reumático, vasodilata-dor, diurético e digestivo, ajudando no tratamento de gastrites.
Na sua utilização externa, o mel acelera a cicatrização da pele em feridas e queimaduras leves.
O mel aumenta o nível de antioxidantes no sangue.
É um ótimo hidratante, servindo para limpar e nutrir a pele.
É ótimo na revitalização do cabelo, mantendo-o sadio.
Mastigar o favo de mel é excelente para o tratamento da sinusite e rinite.
O mel é recomendado nos casos de incontinência urinária noturna das crianças.
A ingestão de mel é recomendada com sucesso para cãibras.
É um óptimo tonificante (tonifica e rejuvenesce a pele e os músculos, anti-espasmódico, sedativo, etc).

Breve história

Era uma vez uma abelha… e daí surgiu o mel, néctar divino, alimento dos deuses!
Não é de hoje que o Homem descobriu todo o poder do mel. Através dos tempos, o mel sempre foi considerado um produto especial, utilizado pelo Homem desde os tempos mais remotos. Evidências da sua utilização pelo ser humano aparecem desde a Pré-história, com inúmeras referências em pinturas e manuscritos do antigo Egito, Grécia e Roma.

Existem registos sobre a utilização do mel como alimento pelos Sumérios na Mesopotâmia (2.300 anos antes de Cristo). No Antigo Egipto explicava-se a origem do mel como sendo fruto das lágrimas vertidas por Rá, deus do Sol. Zeus, pai e rei dos deuses da mitologia grega, alimentava-se do mel que as abelhas colocavam sobre os seus lábios. Na antiga China, este néctar cor de ouro e símbolo da Terra, era dado ao imperador afim de que este encontrasse força, vigor e clarividência.

O mel, como alimento sagrado, aparece tanto nas páginas da Bíblia como nas do Corão, onde é citado como o alimento do paraíso. Para os antigos, sonhar com enxames era sinónimo de prosperidade. A chamada “Lua-de-mel” teve a sua origem no costume romano em que a mãe da noiva deixava em cada noite, na alcova nupcial, à disposição dos recém casados, um pote de mel para “repor energias”. Esta prática durava toda a lua. Ainda hoje, em muitos países, encontramos a expressão “Lua-de-mel”.

Vantagens do mel face ao açúcar

O mel é basicamente um alimento energético, tendo como seu principal nutriente os hidratos de carbono. Conhecido e apreciado desde os tempos mais remotos, ele pode ser utilizado na alimentação, sobretudo como substituto do açúcar.

Eis algumas das suas vantagens:

Mel é um alimento natural, de fácil digestão, não contém gordura nem colesterol.
Mel é menos calórico do que o açúcar.
Mel contém minerais e vitaminas.
Mel diminui o poder oxidante da carne quando pincelada antes do seu preparo.
Mel deixa os alimentos mais corados, especialmente carnes e pães.
Mel é ideal para molhos.

Classificação de tipos de mel

O sabor, o aroma e a cor do mel variam segundo a origem botânica do néctar recolhido pelas abelhas. Os méis escuros, por exemplo, costumam ser mais ricos em minerais e possuem aroma e sabor mais acentuados. Os claros podem não apresentar tantos minerais, tendo um sabor e paladar mais suave.

O Mel e as Abelhas

Mel de Abelha

As abelhas convertem o néctar das flores em mel, o qual armazenam nas suas colmeias. O néctar é uma solução aquosa, composta de açúcar, proteínas, ácidos e sais minerais. O processo de formação do mel começa quando a abelha suga o néctar de uma flor e o deposita no papo, uma espécie de bolsa que ela tem no corpo. Aí, e por intermédio de enzimas, o açúcar do néctar é decomposto em dois açúcares mais simples, a frutose e a glicose. Quando retorna à colmeia, a abelha deposita o néctar nos favos, onde o mesmo se irá transformar em mel. Durante esse processo, o néctar perde grande parte da água que contém, transformando-se numa substância muito doce, o mel, composto em média por 80% de hidratos de carbono, 15% de água, e 5% de substâncias diversas (ácidos, sais minerais, vitaminas, etc.).

Mel de Abelha

Contudo, a composição do mel varia, dependendo da flora que lhe deu origem, das condições climáticas, da natureza do solo e do estado fisiológico das colónias, entre muitos outros fatores.

As Maravilhas do Mel

O mel como alimento, é importante para o equilíbrio do processo biológico do organismo. O mel contém glicose e frutose que após a sua ingestão entram directamente na corrente sanguínea, tornando-o um produto de elevado teor energético. O mel pode também ser utilizado como medicamento. Adicionar mel à sua alimentação diária enriquece a sua qualidade de vida, pois estimula e aumenta a resistência física do seu organismo.

Para quem o mel não é recomendado

O mel não é recomendável para crianças com menos de um ano de idade, por causa de sua flora intestinal não estar totalmente formada, ocasionando diarréia.

O mel também é contra indicado para diabéticos, apesar de natural.

Dicas de Beleza

Um dos mais antigos cosméticos naturais conhecidos do Homem é o mel. Durante séculos o mel tem sido utilizado de forma separada ou em conjunto com outros ingredientes para produzir diferentes tipos de cremes, máscaras de tratamento, shampoos, loções hidratantes e cosméticos em geral, sempre com o objectivo de manter a pele e os cabelos suaves e reafirmar a sua beleza natural. Já na antiguidade Cleópatra utilizava uma mistura de leite com mel nos seus banhos de modo a manter a sua jovem aparência. Também Poppea, mulher do imperador romano Nero, utilizava uma loção de leite com mel no seu rosto de forma a obter a mesma frescura juvenil.

E agora, milhares de anos mais tarde, grandes empresas do mundo da cosmética, reconhecendo os benefícios do mel no tratamento da pele, incorporam-no como ingrediente dos seus produtos. No entanto, você pode produzir os seus próprios produtos de tratamento e beleza a custos bem mais reduzidos e de um modo extremamente fácil e simples. Quem disse que os alimentos servem apenas para a nutrição? Frutas, verduras, cereais e hortaliças têm já espaço garantido no domínio da beleza. Nem sempre só os cosméticos caríssimos fazem efeito. Recorrer a cosméticos naturais é uma saída inteligente e que traz resultados.

De fato, o mel quando suavemente aquecido e espalhado sobre a pele, permite a remoção da sujidade e limpeza dos poros. Esta característica, combinada com as propriedades de produto anti-séptico natural, fazem do Mel um agente ideal para a limpeza da pele. Apresentamos de seguida uma coleção de receitas que utilizam o mel como componente principal para produzir cremes, loções, etc, e que de uma forma simples e econômica podem ser reproduzidas por você e utilizadas como os seus próprios cosméticos. Experimente e veja como é fácil e barato reproduzir alguns dos efeitos dos cosméticos comerciais, utilizando este produto natural e de características múltiplas – o mel.

Fonte: www.apinep.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal