Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Acelga  Voltar

Acelga

 

Acelga
Acelga

Propriedades Nutricionais

A acelga é rica em fibras, ferro, vitaminas C e E, betacaroteno (provitamina A), ácido fólico e niacina (vitamina B3).

Valor Calórico

100 gramas de acelga crua fornecem 28,6 calorias.

Propriedades Medicinais

A acelga contribui na redução de alguns tipos de câncer (pois é rica em fibras). Ajuda também a tratar anemia (pelo seu conteúdo em ferro), diminui o perigo de mulheres grávidas terem bebê com anomalias congênitas (pois possui ácido fólico) e auxilia na digestão e na saúde do fígado. Além disso, seu conteúdo em niacina (vitamina B5), ajuda a evitar problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

Acelga
Acelga

A Acelga

Planta hortense da família da beterraba comum. Pequena e lenhosa, a raiz da acelga não pode ser comida. Os talos carnudos e folhosos e as grandes folhas verde-escuras são as partes comestíveis.

Algumas variedades de acelga têm folhas amarelo-pálidas e outras, vermelho-vivas.

A planta tem sido cultivada desde 350 a.C. É uma das lavouras prediletas dos suíços e foi introduzida na América no séc. XIX. É também plantada no Brasil, mas sua aceitação como verdura ainda é restrita.

A acelga é excelente fonte de vitamina A e contém uma boa quantidade de vitaminas do complexo B e C. Como a maioria dos vegetais folhosos, é rica também em minerais.

Acelga, verdura que contém vitaminas A, B e C.

Acelga crua

Tabela de valor Nutricional

  % VD*
Valor energético 20.9kcal = 88kj 1%
Carboidratos 4,6g 2%
Proteínas 1,4g 2%
Fibra alimentar 1,1g 4%
Fibras solúveis 0,2g -
Cálcio 43,0mg 4%
Vitamina C 22,6mg 50%
Piridoxina B6 0,2mg 15%
Fósforo 40,0mg 6%
Manganês 0,1mg 4%
Magnésio 10,4mg 4%
Lipídios 0,1g -
Ferro 0,3mg 2%
Potássio 239,8mg -
Cobre 0,1ug 0%
Zinco 0,3mg 4%
Tiamina B1 0,0mg 0%
Sódio 1,2mg 0%

* % Valores diários com base em uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

Fonte: www.geocities.com

Acelga

Nome Científico: Beta vulgaris

Nome Família: Crucíferas

Hortaliça da qual se utilizam as folhas e os talos em saladas ou refogados. São conhecidas diversas variedades, tais como a acelga-crespa, acelga-de-cardo, acelga-japonesa, acelga-loura,etc.

A acelga é uma das verduras que se distingue pelo seu sabor, pela variedade de preparações a que se presta e pelo seu valor nutritivo sendo freqüentemente cultivada na América do sul.

A acelga é uma hortaliça composta por vários e importantes nutrientes e com sabor agradável.

A acelga, também conhecida como beterraba branca, é uma verdura muito nutritiva,mas ainda pouco consumida no Brasil.É uma rica fonte de vitamina A, C, Niacina e de sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Tem poucas calorias e quase nenhuma gordura, podendo ser usada em dietas de baixo consumo calórico.

A vitamina A encontrada nesta hortaliça, é indispensável para a manter a saúde dos olhos, garantindo uma boa visão. Auda a manter a pele e as mucosas saudáveis, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, combate processos infecciosos, evita problemas de pele, hemorragias e fortalece os ossos e os dentes. A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, protege o aparelho digestivo e o sistema nervoso central.

A acelga possui ainda grande quantidade de fibras que facilitam o bom funcionamento dos intestinos. Pode-se usar o suco deste vegetal, misturado em partes iguais com o suco de agrião,para combater os cálculos biliares. Toma-se um copo, por dia, em jejum.

Também se utiliza a acelga para combater a prisão-de-ventre, preparando um laxante poderoso com meio copo de suco de acelga e uma colher de sopa de azeite.

Quando for comprar acelga, atenção para as folhas que devem estar novas e na cor verde-claro, com o talo verde-esbranquiçado. A consistência deve ser firme, parecida com a do repolho. As folhas internas precisam estar viçosas, sem manchas ou marcas de insetos.

Quando o talo está mole ou com manchas pretas, é sinal de que a acelga já está passada.

Guarde a acelga na gaveta de verduras da geladeira, onde ela se conserva em bom estado durante 3 ou 4 dias. Para conservá-la por mais tempo é necessário congelar.

Mas atenção, ela não deve ser consumida de forma exagerada, pos possui grande quantidade de oxalato, uma substância que prejudica a absorção de cálcio no organismo.

Curiosidade

A acelga também é conhecida como couve-chinesa, por ser abundante no oriente.

A acelga é fonte de Vitamina A e de sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Tem poucas calorias e é rica em fibras.

Os talos de Acelga devem ser cortados junto com as folhas e servidos crus. Não os jogue fora.

A acelga como outra verdura de cor verde é convenientes temperar com suco ou gotas de limão.

Dica

As folhas da acelga podem ser aproveitadas para fazer sopa.

Propriedades Nutricionais

A acelga é rica em Fibras, Ferro, Vitaminas C e E, Betacaroteno (provitamina A), Ácido Fólico e Niacina (Vitamina B3).

Propriedades Medicinais

A acelga contribui na redução de alguns tipos de câncer (pois é rica em fibras). Ajuda também a tratar anemia (pelo seu conteúdo em Ferro), diminui o perigo de mulheres grávidas terem bebê com anomalias congênitas.

Valor Calórico

100 gramas de acelga crua fornecem 28,6 calorias.

Como Comprar

Em bom estado, a acelga deve ter folhas novas, de cor verde claro e talo verde-esbranquiçado.

Quando o talo estiver mole ou manchas pretas é sinal de que a acelga já está passada.

Melhor época para compra é de junho a outubro.

Como Armazenar

Pode ser conservada em geladeira de 5 a 7 dias

Fonte: www.abhorticultura.com.br

Acelga

Acelga
Acelga

Contém grande quantidade de vitamina A, C e Niacina. A vitamina A é indispensável para a normalidade da vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes.

A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, age contra infecções, evita problemas da pele, hemorragias e fragilidade dos ossos e dentes. A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, evita problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

A acelga possui ainda quantidades significantes de fibras que auxiliam no movimento intestinal. Seu suco, misturado com igual parte de suco de agrião, é eficaz contra os cálculos biliares. Toma-se um copo, por dia, em jejum.

Em caso de prisão-de-ventre prepara-se um bom laxante com meio copo de suco de acelga e uma colher (sopa) de azeite. Em cataplasma, utilizam-se as folhas contra as hemorróidas, feridas, úlceras, contusões, furúnculos e queimaduras.

A acelga deve ser consumida moderadamente por conter alto teor de uma substância (oxalato) que prejudica a absorção de Cálcio no organismo.

A acelga pode ser conservada em geladeira de 5 a 7 dias.

Seu período de safra é de junho a outubro.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Acelga

Acelga
Acelga

Benefícios

Fonte de vitamina A, C e niacina
Fonte de cálcio, fósforo e ferro
Poucas calorias

Inconveniente

Alto teor de oxalato

A acelga, também conhecida como beterraba branca, é uma verdura pouco consumida no Brasil. Seu uso tem se restringido à decoração de saladas ou apenas ao consumo do talo, como tira-gosto. No entanto, a acelga é uma hortaliça rica em nutrientes e de sabor agradável, com a qual podem ser feitos inúmeros pratos.

A acelga é fonte de vitamina A, C, Niacina e de sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Tem poucas calorias e quase nenhuma gordura, sendo muito adequada para regimes de emagrecimento.A vitamina A é indispensável para a normalidade da vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, age contra infecções, evita problemas da pele, hemorragias e fragilidade dos ossos e dentes. A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, evita problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

A acelga possui ainda quantidades significantes de fibras que auxiliam no movimento intestinal. Seu suco, misturado com igual parte de suco de agrião, é eficaz contra os cálculos biliares. Toma-se um copo, por dia, em jejum.

Em caso de prisão-de-ventre prepara-se um bom laxante com meio copo de suco de acelga e uma colher (sopa) de azeite. Em cataplasma, utilizam-se as folhas contra as hemorróidas, feridas, úlceras, contusões, furúnculos e queimaduras.

A acelga deve ser consumida moderadamente por conter alto teor de uma substância (oxalato) que prejudica a absorção de Cálcio no organismo.

Em bom estado, a acelga deve ter as folhas novas, de cor verde-clara e talo verde-esbranquiçado. Sua consistência é firme, parecida à do repolho, de tal forma que estale quando se quebra o talo.

As folhas internas devem estar viçosas, sem manchas ou marcas de insetos. Quando o talo está mole ou com manchas pretas, é sinal de que a acelga já está passada. Para saber quanto comprar, calcule 1 maço de acelga para cada 4 pessoas.

Guarde a acelga na gaveta de verduras da geladeira. Ela se conserva em bom estado durante 3 ou 4 dias. Para conservá-la por mais tempo é necessário congela-la.

Fonte: www.herbario.com.br

Acelga

A acelga (Beta vulgaris var. cicla) pertence à mesma espécie botânica da beterraba, da qual se diferencia pelo notável desenvolvimento de suas folhas, que são maiores e mais numerosas e por suas raízes que não são tuberosas.

A parte consumida são as folhas.

Acelga
Acelga

Informações Nutricionais

Acelga é excelente fonte de fibras e das vitaminas A e C.

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 4
Proteínas (g) 2
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g) 3
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 290
Vitamina B1 (mg) 30
Vitamina B2 (mg) 90
Vitamina B3 (mg) 0
Vitamina C (mg) 42
Minerais Sódio (mg) 102
Potássio (mg) 214
Cálcio (mg) 112
Fósforo (mg) 40
Ferro (mg) 2
Conteúdo energético (kcal) 28

Como Comprar

Dê preferência a acelga de folhas limpas, cor brilhante e sem picadas de insetos.

Como Conservar

Conserva-se em geladeira, embrulhada em saco plástico transparente, por cinco a sete dias.

Como Consumir

As folhas mais tenras podem ser consumidas cruas, em saladas. Podem também ser cozidas ou refogadas. Os caules podem ser consumidos fritos, cozidos ou em sopa de legumes.

Fonte: www.ceasacampinas.com.br

Acelga

Acelga
Acelga

ORIGEM

Originária da Europa, onde cresce espontaneamente e é cultivada há mais de 2000 anos.

NOME CIENTÍFICO

Beta vulgaris L. var. cicla

FAMÍLIA

Quenopodiaceae

EXIGÊNCIA CLIMÁTICA

Ameno (20º a 25º)

FORMA DE PROPAGAÇÃO

Semente

ÉPOCA DE PLANTIO   INÍCIO DE
COLHEITA
(após o plantio)
 
Sul Sudeste Nordeste Centro-oeste Norte  
fev./jul. fev./jul. * * abr./jun. 60 - 70 dias
* não recomendável  

RICA EM

Vitamina A, B, B2, B5, C, cobre, enxofre, iodo, cálcio, ferro, fósforo, potássio e sódio.

PROPRIEDADES MEDICINAIS

Ajuda a desinflamar os nervos (neurite), vigoriza o cérebro e fortalece o estômago.

O suco de acelga é indicado contra os cálculos biliários.

Folhas

Utilizam-se contra as adenites, as hemorróidas, as feridas, as úlceras, etc.

Cozidas

Empregam-se como emolientes em abcessos, contusões, flegmões (inflamações do tecido conjuntivo, que fica sob a pele), furúnculos, queimaduras, etc.

O chá da raiz, é remédio contra enfermidades do fígado.

As sementes são boas para combater a disenteria, a metrorragia, a poliúria.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Acelga

Caracteristicas Gerais

A acelga (Beta vulgaris var. cicla) é uma planta bianual de ciclo longo pertencente à família Quenopodiáceas, tem como parte comestível às folhas cuja coloração é variável (de verde escuro à verde claro) que são ovaladas com as bordas encouraçadas, para que ocorra a formação de flores é necessário que a planta passe por um período de temperaturas baixas.

O fruto contem de 3 a 4 sementes muito pequenas.

Acelga
Acelga

Família

Quenopodiáceas

Espécie

Beta vulgaris var. cicla.

Planta

A acelga é uma planta bianual, de ciclo longo, que não forma raiz ou fruto comestível.

Sistema radicular: Possui raiz fibrosa e bastante profunda.

Folhas

Constituem na parte comestível, são grandes de forma ovalada com as bordas encouraçadas, a coloração varia, segundo as variedades, entre verde escuro e verde claro. Os pecíolos podem ser de cor creme ou branco.

Flores

Para que ocorra a floração é necessário que a planta passe por um período de temperaturas baixas. A inflorescência é composta por uma grande panícula, que pode atingir 1,20m. As flores são hermafroditas podendo aparecer isoladas ou em grupos de duas ou três. O cálice possui coloração esverdeada e é composto por 5 sépalas e 5 pétalas.

Fruto

As sementes são muito pequenas e estão encerradas em um pequeno fruto, que é comumente chamado de semente. Cada fruto contem de 3 a 4 sementes.

Hortaliça que possui como centro de origem a região do Mediterrâneo e Ilhas Canárias (Vavilov, 1951). As primeiras referências registram seu cultivo pelos gregos cerca de 500 anos a.C., sendo um alimento básico para a nutrição humana por muito tempo. Desde a Europa, a acelga tem sido levada a diversos países do mundo e na atualidade apresenta uma ampla difusão, especialmente na América e na Ásia.

Caracteristicas da Espécie

A acelga é uma planta de clima temperado. Desenvolve-se com temperaturas que são compreendidas entre um mínimo de 6º C e um máximo de 27º a 33º C, sendo mais favorável variando entre 15º e 25º C. As temperaturas de germinação estão entre 5º C de mínimo e 30º a 35º C de máxima, sendo mais favorável variando entre 18º e 22º C.

Em algumas regiões tropicais e subtropicais seu desenvolvido é bom, contanto que seja cultivada em áreas altas e, nestas situações, pode se comportar como uma planta perene, devido à ausência de inverno definido nestas regiões. Necessita de solos com consistência media, se desenvolve melhor em solos com texturas mais argilosas.

Requer solos profundos, com grande poder de absorção e ricos em matéria orgânica. Suporta muito bem solos salinos, resiste bem a presença de cloretos e sulfatos, mas não muito a carbonato de sódio. Requer solos alcalinos, com um pH ótimo de 7,2, tolerando solos com pH variando de 5,5 a 8, mas não tolera os solos ácidos.

Fonte: www.fazendeiro.com.br

Acelga

Acelga
Acelga

A acelga é uma hortaliça de sabor muito agradável, com a qual podem ser feitos inúmeros pratos.

Rica em vitamina A, é indispensável para a normalidade da vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes.

Como todas as verduras, é rica em fibras que são importantes para o funcionamento intestinal.

Seu teor de vitamina C, importante para evitar infecções, só pode ser considerado se a hortaliça for consumida crua, pois com o cozimento, parte dela se perde.

Contém ainda niacina, que evita problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

Cem gramas de acelga, fornecem 27 calorias.

CUIDADOS NA COMPRA

A acelga deve ter folhas novas, de cor verde claro e talo verde-esbranquiçado. Quando o talo estiver mole ou com manchas pretas, é sinal se que a acelga já está passada.

PERÍODO DE COMPRA

Esse produto apresenta boa oferta e bons preços no mercado em duas épocas do ano: em maio e no período de agosto e setembro. Recomenda-se para compra, principalmente o mês de agosto, quando a oferta é mais alta e os preços são mais baixos.

Fonte: portal.prefeitura.sp.gov.br

Acelga

Acelga
Acelga

Planta-se de preferência na primavera-verão.

Semeia-se nos canteiros bem adubados, fazendo-se o transplante para o lugar definitivo quando as plantas estão com 6 folhas, conservando-se o espaço de 40 x 30 cm.

A colheita pode ser iniciada após 60 dias, colhendo-se as folhas mais tenras.

O canteiro deve ser bem lavrado, profundo com boa adubação orgânica. Acelga cortada bem fina dá ótima salada.

Fonte: www.agrov.com

Acelga

A acelga é um legume de folha verde e cientificamente conhecida como Beta Vulgaris.

Tem um talo crocante e espesso ao qual as folhas se encontram anexadas, podendo ser lisas ou enrugadas, dependendo da variedade.

O pedúnculo, que pode medir quase dois metros de comprimento, vem como uma grande variedade de cores, entre branco, vermelho, amarelo ou laranja.

Surgem por vezes em alguns mercados molhos de múltiplas variedades a que chama “acelgas arco-íris”.

Acelga

A acelga pertence à mesma família da beterraba e dos espinafres e partilha o mesmo perfil de sabor: tem a amargura da beterraba e o teor ligeiramente salgado das folhas de espinafre. Tanto o caule como as folhas da acelga são comestíveis, embora os caules variem em textura, com os brancos a serem os mais tenros.

A acelga é um dos legumes mais completos para a nutrição humana, possuindo uma lista verdadeiramente impressionante de nutrientes. Embora a acelga esteja disponível ao longo de todo o ano, a sua temporada vai de Junho a Agosto, e é nesta altura que existe em maior abundância e possui os melhores valores nutricionais.

A acelga

Acelga (verde): é uma planta anual.

Esta variedade de acelga tem a folha de cor verde-escura e a penca larga de cor branca. Aproveitam-se somente as folhas.

O caule tem forma de disco, as folhas são de limbo inteiro e amplo, com um grande nervo central amplo e suculento.

Condições recomendadas pelo cultivo

Luz : Não é muito exigente.
Temperatura:
Entre 5ºC e 35ºC, sendo de 15ºC a 25ºC uma temperatura óptima.
Solo:
Pouco exigente. Convém remexer o solo periodicamente para manter a planta em condições de cultivo óptimas e evitar o aparecimento de mais ervas.

Como plantar uma acelga

Passo um: A distância entre plantas deverá ser 30 cm. A distância entre linhas ou sulcos 40 cm. Indicada para cultivar em vaso com uma largura mínima de 12 cm, comprimento 12 cm e altura 12 cm.
Passo dois:
Devido à sua elevada massa foliar, esta deve-se encontrar num estado de humidade óptimo. Rega frequente mas em pequenas quantidades. Se for cultivada em vaso ou jardineira é necessário regar mais frequentemente, pois desidratam-se mais frequentemente, sobretudo no Verão.
Passo três:
A colheita deverá ser feita a partir dos 45 dias a contar da sua plantação. Rebenta várias vezes até chegar à flor na Primavera do ano seguinte. Deve cortar com uma faca as folhas externas quando tiverem uma altura de 25 cm, deixando que as centrais acabem de crescer e sem danificar o rebento.

Composição nutritiva

Por cada 100gr de acelga fresca:

Energia – 31(Kcal)
Água – 47 (g)
Hidratos de carbono – 4,8 (g)
Fibras – 0,9 (g)
Potássio – 380 (mg)
Magnésio – 73 (mg)
Carotenos – 184 (ug)
Vitamina – C20 (mg)
Folatos – 140 (mg)

Sabia que a alcega proporciona maioritariamente água e quantidades muito inferiores de hidratos de carbono e proteínas, pelo que é pouco energética, embora constitua um alimento rico em vitaminas, sais minerais e fibras.

A seguir ao espinafre, é a verdura mais rica em cálcio. Quanto a vitaminas, destaca-se a presença de folatos, vitamina C e betacaroteno ou pro-vitamina A.

A acelga crua contém muito mais vitamina C do que a cozida, pelo que em salada constitui uma boa fonte desta vitamina. As folhas verdes mais externas são mais vitaminadas.

Fonte: www.coisasdaterra.com/www.alimentacaosaudavel.org

Acelga

Ao contrário do que acontece na Europa, a acelga nunca "emplacou" entre nós como verdura de grande consumo. E, mesmo assim, algumas mesas brasileiras a admitem apenas como elemento de decoração de saladas para ocasiões especiais - o que, além de ser um procedimento absurdo, num mundo carente de alimentos, é também uma injustiça.

Afinal, esta herbácea da família das quenopodiáceas é fonte certa de sais minerais e vitamina A, e em remotos tempos, já foi usada até no combate à caspa e à coriza.

Acelga
Acelga

A acelga é fonte de vitamina A, C, Niacina e de sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Tem poucas calorias e quase nenhuma gordura, sendo muito adequada para regimes de emagrecimento.A vitamina A é indispensável para a normalidade da vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes.

A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, age contra infecções, evita problemas da pele, hemorragias e fragilidade dos ossos e dentes.

A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, evita problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

A acelga possui ainda quantidades significantes de fibras que auxiliam no movimento intestinal. Seu suco, misturado com igual parte de suco de agrião, é eficaz contra os cálculos biliares.

Toma-se um copo, por dia, em jejum. Em caso de prisão-de-ventre prepara-se um bom laxante com meio copo de suco de acelga e uma colher (sopa) de azeite. Em cataplasma, utilizam-se as folhas contra as hemorróidas, feridas, úlceras, contusões, furúnculos e queimaduras.

A acelga deve ser consumida moderadamente por conter alto teor de uma substância (oxalato) que prejudica a absorção de Cálcio no organismo.

A acelga pode ser conservada em geladeira de 5 a 7 dias.

Seu período de safra é de junho a outubro

Fonte: www.lyndha.com

Acelga

A acelga, planta da família Quenopodiácea, cujo nome científico é Beta vulgaris, L., é uma hortaliça muito apreciada em São Paulo e cidades vizinhas da capital paulista.

Como suas principais variedades, encontramos a “Branca de Lyon” e a “Crespa de Lukullus”

Acelga
Acelga

Variedades

A branca e a verde escura-folha larga são as mais plantadas

Plantio

O espaçamento recomendado para esta cultura é de 20 x 40 cm. com 3-4 sementes por cova.

A semeadura é feita em local definitivo, sendo que o terreno deve ser devidamente preparado para receber as sementes.

Para se obter melhores porcentagens de germinação, devem deixar de molho as sementes 24 horas antecedendo ao plantio.

Quando as plantinhas tiverem alcançado 10 a 15cm. de altura, procedemos ao desbaste, deixando uma planta somente por cova.

A rotação deve ser feita com leguminosas que fornecem muito nitrogênio para esta hortaliça.

Clima e Solo

O período entre março e julho, conforme a região, é de clima ideal, pois prefere climas amenos, supurtando até geadas suaves.

Produz bem em diversos tipos de solos, no entanto, prefere os solos poucos ácidos e bem drenados. A proporção entre argila e areia devem ser equilibradas para o bom desenvolvimento da planta.

Tratos Culturais

A acelga precisa de muito nitrogênio, e se aparecer essa deficiência, aplique esterco líquido de curral, espere alguns dias, não desaparecendo os sintomas, repita a operação.

Os tratos culturais mais freqüentes são as capinas a fim de evitar o alastramento das ervas daninhas e as irrigações que devem ser constantes.

Colheita

A colheita deverá ser iniciada 60/70 dias após a semeação/transplante, quando então se fará o corte das folhas mais desenvolvidas. Esta operação persiste por 3 a 4 meses.

Pragas e Moléstias

Um pequeno besouro – a vaquinha e as lagartas-das-folhas, são os principais insetos que atacam a acelga.

Fonte: www.criareplantar.com.br

Acelga

Classificação Botânica

A Acelga, Beta vulgaris cicla, pertence à Família das Quenopodiaceae e à Tribo das Cyclolobeae. O gênero Beta compreende 6 espécies conhecidas. Botanicamente falando, a Acelga e a Beterraba são uma só e mesma planta.

História

A cultura da Acelga remonta à antiguidade clássica: os Gregos e Romanos faziam grande uso dela. Seu nome "cicla" seria de origem feniciana. A acelga só se tornou popular na França na Idade Média. Segundo o “Ménagier de Paris”, a verdadeira “porée” (sopa de legumes) era a “porée” de Acelga. Sua cultura se difundiu largamente no século dezessete.

Hoje em dia, é sobretudo, a variedade a costelas brancas e a costelas muito largas que são cultivadas nos jardins. Existiam numerosas cores. Segundo Bois, a introdução de Acelga a cardos do Chile vem de 1834, mas ele nota que apesar disso, desde 1651 Gerard mencionava a existência de Acelgas coloridas. Essas variedades estão no jardim de mais belo efeito.

Suas cores são, de fato, rosa, vermelho, amarelo e laranja. Seu tamanho varia em função dos cultivos assim como a cor e a textura de suas folhas. As hastes dessas variedades são geralmente bastante finas e elas são deliciosas cozinhadas no vapor exaltadas com um molho de óleo com vinagre ou limão. Existe uma magnífica ilustração na prancha 13 do Álbum Vilmorin.

Polinização

A Acelga é polinizada, de forma predominante pelo vento. Entretanto acontece dela ser polinizada por insetos tais como os Dyptera. Seu pólen é tão leve que ele pode viajar mais de 7 km, segundo o clima, a topografia e a temperatura do ar.

Para assegurar a pureza absoluta da variedade, são necessários muitos quilômetros entre duas variedades de Acelga. Entretanto na maior parte dos casos, para o jardineiro amador, uma distância de 500 m a 1 km será suficiente.

A Acelga pode também se hibridar naturalmente com a beterraba açucareira, a beterraba para forragem e a beterraba hortense.

O jardineiro pode então deixar brotar uma acelga, ou uma beterraba hortense, uma beterraba açucareira ou uma beterraba para forragem.

Para o jardineiro amador, a técnica de produção de sementes mais fácil, quando se deseja deixar brotar muitas variedades de Beta vulgaris, é de cortar as porta-sementes na forma de um “boné”. Então é aconselhável, a fim de evitar o que chamamos de depressão genética, de cortar muitas plantas porta-sementes com a mesma forma “boné”.

Produção de sementes

Na maioria das regiões francesas pode-se conservar a Acelga na terra durante o inverno. Entretanto, parece que algumas variedades, em particular as vermelhas, laranjas, amarelas e rosas, sejam às vezes menos rústicas em função da qualidade dos solos, da temperatura e da taxa de umidade no solo. Deve-se então desenterrá-las no outono, colocá-las no celeiro e replantá-las na primavera, quando os riscos de geadas fortes já passaram.

Uma outra solução consiste em cobri-las em “mulcher” com palha: deve-se ficar muito atento para que os roedores não estabeleçam aí suas habitações invernais, já que a Acelga “mulchadas” lhes propõe ao mesmo tempo casa e comida!

É aconselhável ter no jardim, uma dúzia de plantas porta-sementes da mesma variedade a fim de beneficiar de uma boa diversidade genética. Alguns jardineiros cortam a parte superior das hastes da porta-sementes da Acelga para favorecer o desenvolvimento das belas ssementes na parte inferior dessas hastes. Deve-se cuidar para colher as sementes desde que elas sejam maduras, pois elas caem no chão muito facilmente.

A “semente” de Acelga é um glomérulo contendo de 2 a 6 sementes. Os glomérulos podem ser colhidos individualmente, ao mesmo tempo em que a planta amadurece. Pode-se também cortar os galhos quase maduros a fim de colocá-los a secar em um lugar protegido, seco e bem ventilado.

O processo de brotamento da Acelga pode se mostrar trabalhoso ou impossível nas zonas onde a diferença de duração do dia e da noite não é bastante marcada. A Acelga é de fato, considerada como uma bianual que necessita de dias longos de verão para a frutificação.

As sementes da Acelga têm uma duração germinativa média de 6 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos ou mais. Um grama contém por volta de cinqüenta glomérulos.

Fonte: www.kokopelli-seed-foundation.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal