Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Turismo na África do Sul  Voltar

Turismo na África do Sul

 

Lisboa

Ele é o centro econômico da África do Sul, Gauteng em sotho significa "Região de ouro", que inclui as cidades de Joanesburgo, Pretória e uma miríade de cidades satélites localizados entre eles.

A descoberta de ouro em Joanesburgo, em 1886, virou uma pequena cidade em quartel citado animada e moderna, que é, hoje, o centro do mundo para a exploração do ouro e do núcleo comercial da África do Sul. A cidade está passando por uma grande transformação, como planejadores da luta pós-apartheid para integrar bairros ricos "branco" do norte, uma cidade degradação pleno centro, e os guetos miseráveis " Preto "South. A cidade, apesar de ser um lugar perigoso para se viver e caminhar em torno do centro cultural da África do Sul, com a influência do pós-apartheid comerciantes norte destaque seu caráter cosmopolita.

Mpumalanga

Ligeiramente maior que Gauteng, Mpumalanga cobre as planícies e montanhas da Highveld, São Paulo, até a fronteira com a Suazilândia e Moçambique.

Nelspruit, capital da província, contém o Lowveld National Botanical Gardens, às margens do rio do crocodilo, especializada em stangériacées ea vegetação semi-tropical da Lowveld.

Kruger National Park

Sua jóia principal é o famoso Parque Nacional Kruger, uma reserva enorme, do tamanho do País de Gales, é um dos melhores lugares na África para ver os Big Five (elefante, leão, leopardo , rinoceronte e búfalo), bem como milhares de outras espécies.

Northern Province

Este vasto deserto árido se estende desde a costa oeste até as fronteiras da Namíbia e Botswana, o norte para as províncias de Free State e North West. No início da primavera, a sudoeste oferece flores silvestres espetaculares, enquanto o sul é parte do Karaoo Grande e do norte é uma intromissão no deserto de Kalahari.

Kimberley em 1866, um menino encontrou um "cristal de rocha" Hopetown brilho, 128 km ao sul de Kimberley, causando uma aldeia primitiva é pouco povoada como a capital do mundo de diamante. Hoje, Kimberley é uma cidade agradável, com amplas ruas arborizadas e excelentes centros comerciais.

Província do Cabo Oriental

Província do Cabo Oriental tem uma extraordinária variedade de paisagens, que vão desde o Karoo vasta e árida Grande e do Knysna Forest, terras férteis do Little Karoo eo Kloof Long. Dois dos maiores portos do país (East London e Port Elizabeth) estão localizadas nesta região.

Províncias e North West Cape

Esta é uma área onde a flora ea natureza é notável, que se estende desde as altas falésias rochosas, além Lamberés Bay, a oeste das montanhas ao sul da península. A área é famosa por seus vinhos.

Cidade do Cabo é a capital legislativa da África do Sul, está localizado no sopé da Montanha da Mesa, de frente para o Oceano Atlântico. Áreas de interesse incluem leChâteau da Boa Esperança (Boa Esperança), construído em 1666, o Museu de História Cultural, o Bairro Malaio (Bo-Kaap ou), e na Praça Velha Townhousesituée Greemarket, que abriga uma coleção permanentes pinturas holandesas e flamengas do século 17.

KwaZulu-Natal

É, sem dúvida, a região mais diversificada da África do Sul, KwaZulu-Natal é o lar de cerca de um quarto da população de paisagens Sul Africano desde costeira semi-tropical e tropical e os picos nevados do Drakensberg . Em um país árido, a taxa de precipitação é a mesma que a da Grã-Bretanha.

A Província do Noroeste

O foco da maior parte desta província é famosa Cidade do Sol, os jogadores do Paraíso, e hospeda grandes torneios de golfe e concertos muitas estrelas. Sul fica a Rustenberg e fora da Reserva Natural de Rustenburg na Magaliesberg, esta reserva é o lar de antílopes e outros jogos, bem como algumas aves muito raras de rapina, como águias e preto abutre do Cabo.

Fonte: www.afrique-planete.com

Turismo na África do Sul

LOCAIS TURÍSTICOS

O percurso começa na província de Transvaal, onde encontra-se a capital, para continuar a viagem pelas províncias de Natal, Orange Free e por último a província do Cabo.

PROVÍNCIA DE TRANSVAAL

É a província mais ao norte do país e uma das mais belas, com uma grande riqueza mineral e agrícola. É famosa por ter as maiores reservas de animais de África do Sul. As aldeias típicas foram transformando-se em modernas cidades a crescerem em torno às minas, e no meio de tudo formou-se Johanesburgo.

JOHANESBURGO

A capital desenvolveu-se com o ouro e está muito ligada a este metal. A cidade oferece um amplo repertório de atividades. Foi fundada há 100 anos.

É uma enorme cidade e por tanto tem muitos atrativos. Começando pela parte mais cultural, dispõe de numerosos museus para visitar, como o Museu Adler da História da Medicina, onde além da história da medicina, farmácia e odontologia conta com um ervário e a autêntica cabana de um feiticero. O complexo do Mercado do Teatro conta com dois teatros, duas galerias, restaurante, bar e um centro comercial. Na manhã dos sábados celebra-se um mercado de pulgas.

Desde o Carltom Centre se obtém umas vistas espetaculares no andar 50 onde há um terraço de observação. O centro tem numerosas lojas e uma pista de patinagem sobre gelo. Vale a pena ir ao Museu de Arte Africana.

O Museu de Arte Judia Harry and Friedel exibe mostras da arte cerimonial judáica e conta sua relação com a África do Sul do século XX. Outros museus interessantes são o Museu Bensusam de Fotografia e o Museu Bernberg de vestidos.

A zona mais cosmopolita da cidade é Hillbrow, conhecida pela grande quantidade de restaurantes e clubes noturnos. Para o sul encontra-se Doornfontein, onde poderá ver um belíssimo edifício histórico, o Teatro da Alhambra, enquanto que em Braamfonteim encontra-se o Teatro Cívico.

Em pleno centro da capital encontra-se o estádio Ellis Park, onde tem lugar os partidos de rugby e os torneios de tênis. Não muito longe está a Galeria de Arte de Johanesburgo alojada em um interessante edifício de arquitetura que mistura elementos antigos e modernos.

O Gold Reef City é uma reconstrução feita no estilo típico de Johanesburgo durante a época da febre do ouro. Há um parque de atrações, destilaria de cerveja, bares, etc.

Ao noroeste da cidade desfila a Caminhada do Braamfonteim Spruit, a serpentear por lugares históricos e arqueológicos, rodeados de destintas residências e cuidadosos jardins. Muito perto encontra-se o Planetário.

Em Westclif está o Parque Hermanm Ecksteim com zoológico incluido.

Na Câmara da Mineração, em Marshallstown, poderá fazer visitas às minas de ouro em atividade. Se quer saber algo sobre os diamantes deve ir ao Diamond Cutting Works.

Em Newtowm encontrará a Praça Oriental, um centro comercial oriental onde achará de tudo neste estilo.

O Witwatersrand e Arredores

Ao norte de Johanesburgo encontram-se alguns lugares interessantes para visitar, entre eles destacamos o Jardim Botânico, onde crescem mais de 12.000 roseiras, ervas e árvores exóticas, o Santuário de Aves Melrose, a Associação de Vida Selvagem da África em Delta Park, Uma reserva de flora nativa Melville Koppies e o Estádio de Cricket Wanderes. Um pouco mais longe estão A Casa de Jam Smuts, o Parque Bezuidenhout, o Museu ao ar livre dos Pioneiros, e o Mzumba Dance Display, onde pode-se ver espetáculos de danças típicas.

Ao sudeste da capital encontra-se Boksburg, um povoado industrial mineiro, e Germiston, onde estão as maiores refinarias de ouro do mundo. Um pouco mais longe está o Santuário de Aves Marievale, que abriga mais de 280 espécies de aves.

PRETÓRIA

É a capital executiva do país e está situada a 50 quilômetros ao norte de Johanesburgo. O ambiente é mais sossegado que na anterior. Um dos marcos arquitetônicos sobressalientes da cidade é o Monumento Voortrekker, que encontra-se na zona sudoeste, símbolo da coragem e valor dos primeiros trekkers (pioneiros). A cidade é conhecida com o nome de "Cidade Jardim" pois está rodeada de colinas com belos jardins e árvores.

A maioria dos edifícios históricos encontram-se em volta da praça Church Square, dominada pela estátua de Paul Kruger e rodeada por belos edifícios. A sede do governo administrativo e do arquivo nacional acha-se em Union Buildings. Além de numerosos monumentos e estátuas, possui jardins com senderos para passear e contemplar as diferentes aves que ali encontram-se.

A Prefeitura distingue-se pela torre do relógio que possui 32 sinos e um órgão de 6.800 tubos. Em frente ao edifício estão as estátuas do fundador da cidade e seu filho. A Casa Melrose é um edifício vitoriano famoso por ser o lugar onde assinou-se a paz na Guerra Anglo-Boer de 1902.

O Templo Miriammen é o templo hindu mais antigo da Pretória, construido em 1905 e dedicado à deusa das doenças contagiosas.

Na zona sul da cidade discorre a Avenida Joham Rissik com umas vistas magníficas da zona. Não muito longe está o Parque Magnolia Dell, que destaca-se como seu nome indica pelas magnólias. Ao norte fica o Jardim Zoológico, um dos maiores do mundo.

Entre os muitos museus da cidade destacamos o Museu ao ar livre da História da Cultura Nacional, que exibe uma coleção de arte rupestre, fina prataria e peças etnológicas; o Museu Pierneef, dedicado ao famoso pintor sudafricano; o Museu do Correio, com réplica de um antigo escritório de correios; o Museu de Arte da Pretória, com arte internacional e sul africana, e outros como o Museu Sul Africano de Ciência e Tecnologia, o Museu da Polícia Sul Africana, o Museu de História Natural de Transvaal, e a Casa Museu de Kruger, com relíquias do ex-presidente.

OUTROS EM TRANSVAAL

Ao sul do Witwatersrand industrializado, o rio Vaal é uma das zonas de lazer mais populares da região. É onde acodem os finais de semana os habitantes de Pretória e Johanesburgo. Outro dos lugares solicitados é o rio Nyl, em Naboomspruit.

O Magaliesberg é popular entre os amantes das aves e as atividade ao ar livre. Para o oeste ficam os intermináveis campos de milho espalhados de pequenas aldeias.

Nas montanhas Waterberg há rochedos verticais onde além de praticar o montanhismo pode-se ver as colônias de abutres no Palácio dos Abutres, uma colônia de abutres do Cabo.

Ao norte do Transvaal encontra-se a terra de lendas e ruinas, onde abundam bosques milenários com o baobab como protagonista. É uma zona onde abundam as reservas naturais como é a de Modjadji com a maior concentração de uma espécie de cicadáceas, a palmeira de Modjadji.

Ao leste da província de Transvaal há esplêndidas estações selvagens com montanhas, cascatas, aves e flores. O Parque Nacional Kruger é internacionalmente conhecido pela grande extensão e por alojar a maior variedade de animais selvagens do continente.

KWAZULU NATAL

É a menor província da África do Sul. Encontra-se situada ao sudeste da capital e apresenta diversidade de paisagens como praias de areia pura, lugares desérticos, vegetação subtropical ou as montanhas Drakensberg, entre outras maravilhas.

DURBAN

A cidade ideal para praticar o surf, pelo ar subtropical. Dizem que é a cidade "onde a diversão nunca dorme". E pode ser que assim seja pela quantidade de atrativos que possui. Entre os lugares de interesse que pode-se visitar encontram-se o Aquário e o Local de Golfinhos, que oferece grandes espetáculos de focas.

Merecem uma visita os Museus de Arte local e História Natural, o Relógio Da Gama, que comemora o descoberta de Natal por Vasco da Gama em 1497, o edifício da Prefeitura, que aloja à Biblioteca Pública, o Museu de Arte e o de Ciências Naturais, o Jardim Botânico e o Porto.

A cidade dispõe de numerosas zonas verdes entre as que destacam o Velho Forte e a Porta dos Guerreiros, o Mitchell Park, o Jardim Japonês e o Jardim do Anfiteatro, entre outros.

Um percurso pelo Mercado e finalmente um banho em alguma de suas maravilhosas praias como Banana ou Margate .

O DRAKENSBERG

As Montanhas Drakensberg são chamadas também "Montanhas do Dragão" e possuem vários cumes de especial importância, alguns deles de fácil acesso como a conhecida "Janela de Deus". Conta com reservas naturais e parques nacionais como o Parque Nacional Goldem Gate. Um dos parques mais maravilhosos da província de Natal é o Parque Nacional Royal Natal com altitudes de mais de 3.000 metros. Outro dos parques importantes é o Parque Drakensberg de Natal, onde está uma das reservas mais importantes de animais, a Reserva Giant's Castle. A reserva serve de santuário ao eland e outros antílopes. Também contém pinturas rupestres da África Austral.

PIETERMARITZBURG

É uma cidade que encontra-se em pleno coração do território Zulu. Foi fundada pelos Voortrekkers em 1837. A cidade leva o nome de seus líderes. Depois foi no tempo dos ingleses, centro adminstrativo colonial. Os indianos deram-na um aspecto oriental e assim foi-se formando esta cidade multi-cultural. Entre os lugares para ver destacam-se a Prefeitura, de estilo vitoriano, o Old Colonial Building e a Old Government House, entre os prédios oficiais, o Templo Hindu e a Mesquita Islâmica, como prédios religiosos, o Museu Voortrekker e Memorial Church, o Museu Natal, a Casa/Museu Macrorie, um dos primeiros colonizadores britânicos; e como zonas verdes o Jardim Botânico, com plantas exóticas e nativas, o Queen Elizabeth Park e o Wylie Park, entre outros.

Vale a pena ir as Cascatas Howick na Reserva Umgeni Valley.

A COSTA DE NATAL

Desde Durban até a fronteira com Moçambique encontramos alguns pontos interessantes para desfrutar de umas ótimas férias. Praias para tomar banho e praticar esportes naúticos e pesca, junto a aldeias tradicionais e reservas naturais cheias de vida.

Ao norte de Durban, Umhlanga Rocks atrai os turistas durante o ano todo. No Complexo Santa Luzia pode contemplar abundante quantidade de aves e ver passar os hipopótamos. Nas sinuosas Colinas de Zululand ainda praticam-se rituais milenares. A Reserva Umlalazi em Mzuki oferece uma área de dunas costeiras e pântanos habitados por numerosas espécies de antílopes e aves. Suas palmeiras de rafia foram declaradas monumento nacional.

O Parque Nacional de Sodwana é um paraíso para os amantes da pesca e o mergulho, pelo maravilhoso mundo submarino. E por último Richards Bay, o maior e mais ativo porto marítimo da África do Sul.

Ao sul de Duban extende-se uma costa quente e perfeita para os amantes do sol, o surf e a náutica. Em Amanzimtoti existe uma praia rochosa de 7 quilômetro muito popular, além do santuário de aves e a Reserva Ilanda Wilds, cheia de pássaros. A costa continua rochosa em Umkomaas e mais na frente em Scottburg e Pennington, ideais para os amantes da pesca. Se além da pesca gosta do esqui aquático é melhor ir a Ifaffa Beach, com uma lagoa na desembocadura do rio perfeita para esse esporte. Têm praias muito boas em Port Shepstone e Ramsgate, um lugar ótimo para nadar. E por fim chegamos a Port Edward, o centro de recreio mais austral de Natal, um lugar tranquilo a oferecer como alternativa à praia a Reserva Umtamvuna.

ORANGE FREE STATE

Caracterizado pelos espaços abertos, o Orange Free State fica no planalto central tendo como limites o Transvaal, Natal, Lesoto e a província do Cabo. É uma imensa pradaria a extender-se entre o rio Vaal no norte e o Orange no sul. Dominam as comunidades agrícolas, a calma, os moinhos de vento e os cerros cheios de grutas com pinturas rupestres.

BLOEMFONTEIN

Bloemfonteim é a capital jurídica do país, a cidade das rosas, um lugar com modernos centros comerciais, restaurantes, etc. Destaca-se pelos belos jardins e parques como o Jardim Botânico ou o Parque do Rei com mais de 4.000 roseiras. Este último tem além um zoológico com uma interessante coleção de aves e animais como o liger, mistura de leão e tigre.

Pode-se também pesquisar o passado visitando algum dos museus como são o Museu Nacional ou o Museu da Guerra. Um dos monumentos mais destacados da cidade é o National Women`s Memorial, dedicado à memória de mais de 20.000 mulheres e crianças que faleceram nos campos de concentração durante a guerra Anglo-Boer. Também vale a pena ver a Igreja dos Campanários Gêmeos, o impressionante edifício do Teatro Sand du Plessis, o centro de lazer Maselspoort, sobre o rio Modder, um lugar em pleno centro, e a Fountain, que marca o lugar do manancial que deu nome à cidade, entre outros.

FREE STATE DO NORTE

Além da agricultura nesta parte encontrou-se ouro, podendo-se ver comunidades mineiras junto as camponesas. Além disso há algumas reservas onde poderá admirar a fauna e a vegetação nativa.

Entre os lugares a destacar encontra-se Kroonstad, na beira do rio Vaal. Neste lugar pode-se praticar numerosos esportes náuticos, além de visitar os principais lugares da cidade, como a estátua do Líder dos Voortrekkers, Sarel Cilliers, a velho Prefeitura, o antigo Edifício de Correios na Praça do Mercado, a Sê de St. Patric e a Igreja Holandesa Reformada.

Virginia, uma cidade mineira das épocas do ouro e Welkom, centro dos campos ouríferos da província, dão uma idéia das mudanças que essa zona agrícola experimentou após o descoberta do metal precioso em 1940.

Harrismith é uma comunidade agrícola onde destacam-se os Jardins Botânicos do Drakensberg, a Prefeitura e do lado, um tronco de árvore petrificado de 150 milhões de anos.

Sasolburg é um próspero povo industrial muito moderno, dedicado a converter o carvão em petróleo. Além disso, pode-se visitar na localidade os Jardins Highveld.

Entre os ambientes naturais desta parte da província destaca-se a Reserva de Animais Willem Pretorius, onde pode-se ver búfalos e o curioso rinoceronte branco e sobre o dique Erfenis, a Reserva Natural do Dique Erfenis, ideal para os amantes da pesca e da náutica.

ESTADO LIVRE DO SUL

Mais fértil que a anterior, está coroado de montanhas e pradarias espalhadas de granjas vivendo um estilo de vida sossegado e tranquilo. Entre os lugares a destacar para o visitante sobressaem o Parque Nacional Goldem Gate Highlands, com paisagens espetaculares, o Hendrik Verwoerd Dam, lugar perfeito para férias, que inclui uma reserva na beira norte do lago onde abunda o springbok, a Reserva Natural Soetdoring, um santuário para leões, hienas marrons e antílopes, a Reserva Natural do Dique Sterkfontein, ao pé da montanha Drakensberg, a Reserva Natural Tussen-die-River, entre os rios Caledom e Orange e a Reserva Natural Wolhuterskop.

Entre as localidades mais interessantes sobressaem:

Newcastle, onde poderá ver o Castelo de Cinderela

Winburg e perto, o Memorial Voortrekker

Qwa-Qwa, famosa pelos decorativos tapetes tecidos a mão, e Ladybrand, um povoado histórico na fronteira com Lesoto, entre outros muitos povoados como Bethulie, Clarens, Clocolan, Philippolis, Smithfield ou Zastron.

PROVÍNCIA DO CABO

É a maior província da África do Sul, com paisagens e climas diversos. Desde a selvagem costa de Agullas, o ponto mais Austral do continente, até Namaqualand, cheia de flores, extende-se a região entre montanhas, cerros, rios, praias umas vezes agrestes, outras tranquilas, vales fértis e zonas semi desérticas. Tem, além disso, lugares paradisíacos como qualquer praia do Atlântico e reservas naturais impressionantes como a do Cabo de Deus.

PENÍNSULA DO CABO

Este lugar destaca-se pela singular beleza, suas montanhas, férteis vales e praias abertas. Entre os muitos lugares para visitar estão a cidade do Cabo, a vila de Kalk Bay e numerosas reservas naturais.

Cidade do Cabo

É a terceira capital do país, a capital legislativa. Pode começar a visita pelo Castelo, um dos edifícios europeus mais antigos da África do Sul. Possui numerosos museus para ver como o Museu Sul Africano e o Museu Cultural Histórico.

São numerosas as atrações e edifícios históricos de estilo vitoriano ou eduardiano que pode-se contemplar na cidade e que estão muito cuidados. Entre eles destacamos casas como a do Parlamento, Koopmans de Wet House, a Prefeitura, o Castelo ou Rust em Vreugd.

Trafalgar Place Flower Market é um colorido mercado de flores. Em outros tempos funcionava o Greenmarket Square, hoje mercado de pulgas. Se desejar comprar livros deve ir a Long Street.

O porto de Tável Bay é o segundo porto em tamanho da África do Sul e Vitória & Alfred Waterfront é a zona portuária renovada.

Um lugar renconhecido mundialmente é Tável Mountaim que pode ser percorrido a pé ou em teleférico. Os Jardins Botânicos Nacionais de Kirstenbosch extendem-se sobre a ladeira de Table Mountaim e contam com numerosas espécies de plantas nativas para se ver.

Um dos mais importantes subúrbios da cidade é Sea Point, um lugar residencial densamente povoado, que discorre entre modernas construções e casas vitorianas em uma costa rochosa espalhada de pequenas praias. Outro lugar que não deve perder-se é o Observatory, o primeiro do país. Muito perto encontra-se o Molino Mostret`s.

Um dos maiores bairros da cidade do Cabo é Wynberg, onde pode-se desfrutar de um teatro ao ar livre, famoso pelas obras de Shakespeare que representa.

Outros locais de interesse na Península

Hout Bay é um pitoresco povo pesqueiro, onde pode-se degustar um bom marisco. Para o interior encontra-se a Reserva Natural Silvermine, situada sobre a montanha Steenberg, onde pode-se fazer picnique. Do outro lado da costa está Muizenberg, entre o mar e as montanhas, com uma extensa praia. Ali está a casa onde morreu Cecil Johm Rhodes. Também pode-se ver o Museu Natale Labia e uma reserva de aves. Mais para o sul localiza-se Fish Hoek, com boas praias para nadar, e mais para o sul Simon`s Point, Quartel General da Marinha Sul Africana.

No extremo sul da península acha-se a Reserva Natural do Cabo da Boa Esperança, que extende-se 40 quilômetros de costa cheia de praias e um planalto onde correm antílopes e voam as mais diversas aves.

CABO DO SUDOESTE

Desde da cidade do Cabo pode-se percorrer esta parte da província. Por toda a costa tem lugares de férias maravilhosos, tranquilos e ideais para o verão. As montanhas e os vales brindam a possibilidade de visitar aldeias e experimentar a riqueza vinícola da região.

Em Bioubergstrand encontrará um lugar de férias ideal com as melhores vistas sobre Table Mountaim e cidade do Cabo. Na zona de Darling está Mamres, um povoado que foi uma antiga missão.

Banhado pelo Índico encontra-se Strand uma estação de férias muito popular, sobre a costa de False Bay. A Baia favorita dos pescadores é Gordon`s Bay, mas também tem fama Betty`s Bay, onde pode-se ver um florido jardim botânico. Também são recomendáveis outros lugares costeiros como Kleinmond, Hermanus, Cabo Agulhas, o ponto mais Austral do continente, ou Bredasdorp.

Podrá degustar bons vinhos em Robertson. Paarl ou Montagu, e visitar aldeias históricas como Worcester, Tulbagh, Stellenbosch, Matjiesfonteinou Franschhoek, situadas no interior.

CABO DO NOROESTE

A zona destaca-se pelas profundas canhadas, colinas altas e cerros, pelas flores e as pacíficas aldeias pesqueiras espalhadas pela costa.

Entre os lugares mais interessantes para visitar está sua capital, Calvina, o centro produtor de lã mais importante do país que aloja uma grande comunidade judia.

Não muito longe encontra-se Nieuwoudtville, onde não deve perder as cascatas, a reserva e Varnhuys Pass. Springbok oferece uma importante reserva natural e, para ver paisagens mais desérticas, Richtersvel. Já na costa sobressaem as localidades de Vredenburg, com um farol manual em atividade na Reserva Cape Columbine; Strandfontein, onde poderá fazer surf, e Port Nolloth, centro da indústria do diamante aluvional e a pesca.

A ROTA JARDIM E LITTLE KAROO

A Rota Jardim discorre paralela à costa do sul do país entre Mossel Bay e o rio Storms, e nela encontram-se numerosos lugares de férias. Seu centro principal é a cidade de George. A seguinte parada é Knysna, com uma lagoa ideal para a náutica. Plettenberg Bay oferece praias douradas e boas lojas para fazer compras.

A capital do Little Karoo, um vale semi-desértico, é Oudtshoorn, chamada a "Capital da Pena" pela exploração que faz do avestruz. Não deixe de ir às Grutas de Cango, uma das maravilhas naturais mais importantes do país.

CABO DO LESTE

Possui provavelmente as melhores praias do mundo para a prática do surf, bosques, arroios de montanha, cascatas, senderos para a aventura e cidades históricas surpreendentes, onde encontrará o entretenimento mais excitante.

Port Elizabeth

A cidade caracteriza-se pelo grande número de museus, edifícios históricos, parques, jardins botânicos e reservas naturais. Entre os lugares a destacar citamos a Prefeitura e Market Square, centro histórico e ponto de reunião da cidade; a Biblioteca Principal; o complexo que abarca o Oceanário, o Parque de Répteis, a Casa Tropical, o Museu e o Sendero Donkim Heritage, de 5 quilômetros de longitude através de numerosos lugares de interesse.

Na cidade encontra-se a Reserva Natural Settlers Park, com abundantes aves. Vale a pena ir nos parques do Elefante de Addo e da Zebra da Montanha, além das duas reservas privadas da zona.

Nas aproximidades encontra-se Lom Kloof, vale produtor de frutas, muito belo.

East London

A cidade guarda vários exemplos de edifícios do século XIX como a Estação de Trem, e também algumas relíquias vitorianas como a Prefeitura, o Museu da Cidade exibindo um coelocantus, peixe pré-histórico capturado em 1938 no rio Chaluma. Não deixe de ir à Galeria Anm Bryant com obras de artistas sul africanos e estrangeiros.

East Londom também conta com lugares tranquilos como Haga Haga e Morgan`s Bay. Não muito longe, do outro lado do rio Buffalo, vilas como Igoda, Gulu e Kid`s Beach, sem esquecermos de Hogsback nas Montanhas Amatola, para os que gostam da natureza e vão em procura de sossego.

Na costa sul está Port Alfred, nas márgens do rio Kowie, onde pode-se fazer caminhadas pelos bosques, ou desfrutar do sol em suas praias. Muito perto está a localidade histórica de Grahamstown.

Ao norte destaca Port St. Johns na ribeira do Umzimvubu, também com excelentes praias e bosques.

CABO DO NORTE

É uma região de íngreme geografia atravessada pelo rio Orange, cujo ponto mais impressionante encontra-se nas Cascatas Augrabies. Grande parte da região está ocupada pelo Deserto do Kalahari.

Kimberley

Foi a cidade do diamante por excelência, que a fez enriquecer muito rápido. Por isso o fervor do passado está sempre presente. Entre os lugares mais interessantes que oferece a cidade destacamos a Prefeitura, a Mansão Dunluce, uma das mais fastuosas da cidade, a Casa Rudd, lar de um rico mineiro no século passado, e numerosos museus fazendo referência à mineração.

Upingtom e o Parque Nacional Kalahari

A principal cidade da região é Upington, um importante centro agrícola e de criação de gado. Daqui e até o Parque Nacional do Kalahari Gemsbok, um dos maiores ecossistemas do mundo, a rota se cobre de dunas, matas arbustos e penhascos. Outro lugar interessante para deter-se é Kuruman, verde e fresco.

ARTE E CULTURA

A diversidade da população se reflete nas diferentes modalidades e expressões culturais. Embora desde o início esteve influenciada pelo ocidente, também soube manter as tradições africanas.

O contato entre o cristianismo e os valores religiosos tem feito surgir denominações cristãs em comunidades africanas e diferentes tipos de igrejas.

A história da arte remota-se à Idade de Pedra. São numerosas as grutas onde tem-se encontrado pinturas rupestres; descobriram mais de 3000 lugares.

Os primeiros artistas estavam influenciados pelas correntes britânicas e holandesas. A partir da Segunda Guerra Mundial os artistas locais convertem-se em figuras notáveis da arte africana. Aparecem nos bairros periféricos de Johanesburgo. A paisagem é um tema presente em todos os artistas, identificando-se cada vez mais com seu ambiente.

Todos os grupos culturais têm contribuido à beleza arquitetônica da África do Sul. Desde as palhoças de galhos e palha do povo Khoisau, às casas de estilo holandês do Cabo passando pelo atrativo bairro malaio de cidade do Cabo.

No fim do século XIX surge uma arquitetura própria a partir dos modelos vitoriano e eduardiano puros.

Em outras artes como a dança sempre têm sobressaido o povo africano, faz parte dos atos cotidianos como a caça, o trabalho, cerimônias de iniciação, etc.

Nos últimos tempos a dança tem-se desenvolvido junto ao teatro-protesto e à representação. Em teatro segue-se a tradição africana com uma natureza ritual e simbólica com fortes elementos narrativos e diferentes danças.

Na música o tipo mais comum é a música coral. A música popular adota um carácter africano e os africanos estão considerados figuras chaves no jazz, afro rock e blues. Os musicais-protesto têm criado certos estilos e técnicas de cena como são o toyi-toyi, a mapantsula e o isicatam.

A literatura começou tratando o tema da pátria e as lutas políticas e lingüísticas do "afrikaner". Depois da Guerra Anglo-boer aparece o tema da guerra e a natureza. Nos anos 40 e 50 os temas têm a ver com a política e a nova conciência social.

A literatura em língua africana é de tradição oral e tem passado de geração em geração. Atualmente houve um desenvolvimento das publicações na língua africana.

Fonte: www.rumbo.com.br

Turismo na África do Sul

Capital: Pretória, Bloemfontein e Cidade do Cabo

Idioma: africâner, inglês e línguas tribais

Moeda: rand sul-africano

Clima: mediterrâneo, árido, polar de altitude e savana

Fuso horário (UTC): +2

Pontos turísticos

Kruger Park

Um dos parques mais conhecidos de todo o mundo, lá é possível observar os chamados Cinco Grandes (leão, leopardo, elefante, búfalo e rinoceronte), assim como cheetas, girafas, hipopótamos, antílopes e diversos outros animais. Embora seja uma extensa área com 2000km de estradas internas, o parque é bastante desenvolvido, organizado acessível e popular, tirando assim um pouco do sentimento selvagem do local.

Parque Transfronteriço de Kgalagadi

Resultado da fusão do antigo Parque Nacional de Kalahari-Gemsbok da África do Sul e o Parque Nacional de Mabuasehabe-Gemsbok da Botswana, cobre uma área duas vezes maior que o Kruger Park. O parque mantém uma grande quantidade de antílopes, que migram em busca de água e comida. Grande variedade de pássaros, répteis e pequenos mamíferos podem ser vistos, assim como os leões de Kalahari, cheetas, leopardos, cães selvagens, hienas, chacais e raposas.

Cape Town

O mais antigo assentamento da África do Sul, e dominado pela paisagem da Montanha da Mesa, pelos vinhedos e pelas belíssimas praias. No centro comercial estão o Castelo da Boa Esperança, construído entre 1666 e 1679, o Museu da África do Sul e o Museu District Six. Ao norte da cidade, há vários restaurantes, bares, lojas e um ótimo aquário. O Jardim Botânico de Kirstenbosch é considerado um dos mais bonitos do mundo, e possui exclusivamente plantas nativas.

Fonte: www.geomade.com.br

Turismo na África do Sul

A África do Sul se tornou um dos destinos de viagem que teve o mais rápido crescimento no mundo, que contribui com 7 a 8% do PIB nacional e emprega cerca de 3% de trabalhadores sul-africanos.

O país oferece a qualquer turista uma vasta variedade de opções. É uma terra de inigualável esplendor e diversidade, desde trilhas de escaladas, balonismo e bungee jumping a rafting, surf e golfe, até locais considerados herança do mundo, tour pelos campos de batalhas ou observação de baleias ou um tour nas vinícolas.

A África do Sul não é simplesmente um destino de viagem qualquer, é uma experiência que permanecerá com o visitante por toda vida. Frequentemente descrita como um mundo em em país, a África do Sul oferece ao visitante uma variedade de paisagens de tirar o fôlego, de deserto e florestas exuberantes a elevações montanhosas e vastas planícies desertas. Culturalmente tão diverso como as paisagens, muitos vistantes são atraídos para experimentar o milagre da pacífica derrubada do Apartheid. Outros são atraídos pelas infinitas praias douradas, safári fotográfico, mergulho ou turismo ecológico e a observação de pássaros.

Informações Gerais Sobre a Viagem à África do Sul

Aconselha-se aos visitantes — que pretendem viajar pelos países vizinhos da África do Sul — adquirir vários vistos de entrada. Os proprietários de passaporte de certos países estão isentos de visto. Todos os visitantes devem estar munidos de passaporte válido para entrada na África do Sul. A entrada é determinada pelo Departamento de Home Affairs (Departamento Consular).

Muitas operadoras de turismo oferecem pacotes especiais para a África do Sul. Entre em contato com seu agente de viagens ou com o Satour para obter mais informações.

CONSIDERAÇÕES SOBRE SAÚDE

Para entrar na África do Sul exige-se que os visitantes acima de 1 ano de idade tomem vacina contra febre amarela 6 dias antes de embarcar e apresentem o certificado da vacina lá desembarcando.

Deve-se tomar remédio contra malária antes de visitar as reservas e os parques das províncias de Limpopo, Mpumalanga e KwaZulu-Natal. Toma-se o remédio 24 horas antes de entrar em uma área afetada pela malária e, depois, uma vez por semana durante cinco ou seis semanas. Esse remédio pode ser obtido sem receita médica nas farmácias da África do Sul. Consulte um médico ou um farmacêutico para saber qual é o melhor remédio.

Água: Por toda África do Sul é seguro beber água da torneira, a menos que esteja alertando da ingestão. Não é recomendável a ingestão de água de riachos e/ou córregos, pois podem estar poluídos.

LIMITES ALFANDEGÁRIOS

400 cigarros, 255 gramas de tabaco, 50 charutos, 1 litro de bebidas alcoólicas, 2 litros de vinho, 300 ml de perfume, 1,5 litro de água de colônia. Presentes, lembranças e outras mercadorias até o valor de R500 são permitidos.

Não é permitido que menores de 18 anos façam uso de bebidas alcoólicas e/ou cigarros.

ARMAS DE FOGO

Você pode entrar no país com armas de fogo para fins de caça, com uma licença temporária para o período de caça.

Não há necessidade de autorização prévia, porém você deve entrar em contato com a companhia aérea, no mínimo três semanas antes da partida, para obter maiores detalhes.

CARTÕES DE CRÉDITO

A maioria dos cartões de crédito e travellers cheques (cheque viagem) são aceitos. Porém o uso pode ser um pouco restrito em vilarejos e áreas não urbanas.

Combustível não pode ser pago com cartão de crédito, para isso existe um cartão especial de combustível (Petrol Card) ou então o pagamento em dinheiro.

Tanto o cartão de crédito como o cartão de combustível podem ser usados para pagar pedágios.

MOEDA

A moeda é o Rand Sul-Africano (R) e o símbolo internacional é ZAR. R1.00 = 100 cents.

As Cédulas são impressas nos seguintes valores: R200.00, R100.00, R50.00, R20.00 e R10.00

As Moedas são impressas nos seguintes valores: R5.00, R2.00, R1.00, 50c, 20c, 5c, 2c e 1c

Câmbio do Dia

Travellers cheques e notas de dinheiro estrangeiro podem ser trocados nos aeroportos, bancos e hotéis. As oscilações no mercado de taxa de câmbio estrangeiro refletem nas taxas cotadas dia a dia.

IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS (VAT)

Um imposto de 14% sobre circulação de mercadorias é adicionado ao preço da maioria dos produtos e serviços. Você pode recuperar o VAT das mercadorias com preços acima de R250 nos aeroportos, vários portos e alfândegas. É necessário apresentar a fatura original do imposto, o formulário de controle de reembolso do VAT, seu passaporte e o item.Os turistas estrangeiros que visitam a África do Sul podem ter o imposto sobre valor agregado (VAT) restituído, se o valor dos itens comprados exceder R250. O VAT é restituído na partida, no posto de saída.

Folhetos informando o procedimento para o reembolso do VAT estão disponíveis nos escritórios da Administração do VAT (VAT Refund Administration) nos aeroportos internacionais de Johannesburg, Cidade do Cabo e Durban.

INFRA-ESTRUTURA

A infra-estrutura do transporte na África do Sul — companhias aéreas, estradas de ferro, ônibus de luxo e carros — é tão boa que os turistas podem viajar confortável e rapidamente do seu ponto de entrada para qualquer outra parte do país. Um número de companhias aéreas internacionais, incluindo a South African Airways (SAA), opera com vôos regulares de e para a África do Sul. Várias companhias aéreas nacionais operam no país. Existem também trens para todas as partes do país.

CONDUÇÃO DE AUTOMÓVEIS

Qualquer carteira de motorista válida é aceita na África do Sul, desde que tenha a fotografia e a assinatura do condutor e que esteja escrita em inglês. Se a sua carteira não cumprir estas exigências, você deve obter uma Carteira de Motorista Internacional antes de viajar.

A África do Sul possui uma excelente rede de estradas. Dirige-se do lado esquerdo e deve-se oferecer passagem aos veículos aproximando-se pela direita. A velocidade máxima permitida nas rodovias é de 120 km/ph, vias de trânsito rápido é de 100 km/ph e vias locais é de 60 km/ph. As placas de distância e velocidade são expressas em quilômetros. O uso do cinto de segurança é obrigatório. Dirigir alcoolizado é uma falta grave e as leis de trânsito são severamente cumpridas. Algumas estradas sul-africanas têm pedágios. Se você pretende dirigir logo na chegada, tenha em mãos algumas moedas sul-africanas.

ALUGUEL DE AUTOMÓVEL

É exigida carteira de habilitação internacional. Os carros podem ser alugados em qualquer um dos nove aeroportos ou através de um agente de viagens.

TRANSPORTE PÚBLICO

AÉREO

A África do Sul possui três aeroportos internacionais: Johannesburg, Cape Town e Durban.

Os aeroportos domésticos incluem: Bloemfontein, Port Elizabeth, East London, George, Kimberley, Kruger Mpumalanga, Polokwane and Pietermaritzburg.

Os aeroportos em geral podem ser dos principais destinos turísticos.

TRASLADO DE / PARA AEROPORTO

Os serviços de ônibus programados estão disponíveis nos seguintes aeroportos internacionais das cidades de: Johannesburg, Cape Town e Durban

Pontos de táxis estão disponíveis nos aeroportos. Alguns hotéis oferecem traslados de/para aeroportos.

TRASLADO DE / PARA AEROPORTO

Os serviços de ônibus programados estão disponíveis nos seguintes aeroportos internacionais das cidades de: Johannesburg, Cape Town e Durban

Pontos de táxis estão disponíveis nos aeroportos. Alguns hotéis oferecem traslados de/para aeroportos.

O BLUE TRAIN e o privatizado ROVOS RAIL são internacionalmente famosos e luxuosos.

Turismo na África do Sul
Blue Train

ÔNIBUS

Seguem abaixo os sites das empresas de ônibus de luxo que percorrem diariamente as principais cidades sul-africanas:

GREYHOUND

INTERCAPE

TRANSLUX

O BAZ BUS que atende especialmente os mochileiros, corre com menos frequência de Cape Town para Johannesburg (via KwaZulu-Natal e Drakensberg), com frequentes paradas:

BAZ BUS

SERVIÇOS A DEFICIENTES

A companhia aérea South African Airways oferece unidades de auxílio a passageiros deficientes nos principais aeroportos. Muitos hotéis oferecem recursos para os deficientes, da mesma forma que a maioria dos acampamentos nos Parques Nacionais. Você pode alugar cadeiras de rodas e outros materiais de apoio nas maiores cidades. As maiores companhias de aluguel de carros oferecem veículos com controles manuais.

IDIOMAS

A África do Sul possui 11 idiomas oficiais. O Inglês é o idioma de administração e é muito falado. Os outros são Afrikaans, isiNdebele, Northern Sotho (Sepedi), Southern Sotho (Sesotho), isiSwati, XiTsonga, SeTswana, TshiVenda e isiZulu.

CLIMA E ESTAÇÕES

Devido ao fato de a África do Sul estar abaixo da linha do Equador, as estações do ano são opostas às estações da América do Norte. O verão é entre novembro e março, com o pico nos meses de Dezembro e Janeiro. O inverno é entre maio e agosto. Em quase todo o país, encontramos um clima quente e agradável durante o ano todo. A pluviosidade média anual é inferior a 164 cm3 no Oeste e 655 cm3 no Leste.

A Cidade do Cabo e a parte mais ao Sul de Western Cape possuem um clima tipo Mediterrâneo, com verão bem quente. O inverno traz chuvas leves na Cidade do Cabo e na Costa Oeste.

KwaZulu-Natal possui um clima subtropical, com sol o ano inteiro. Às vezes, neva em Drakensberg e nas montanhas do Cabo no inverno. O interior é seco e quente no inverno, com noites bem frias. Os verões são quentes e com mais freqüência de chuvas.

Geralmente a África do Sul apresenta tempo quente e às vezes o sol pode ser bem forte. O uso de proteção solar é recomendado. O inverno rigoroso vai de junho a julho e o verão de dezembro a janeiro.

FUSO HORÁRIO

O horário padrão na África do Sul é de sete horas à frente do horário Padrão do Leste (inverno).

LOCAIS PARA CONFERÊNCIAS

Mais de 800 locais estão disponíveis para conferências e reuniões na África do Sul. Podem variar de grandes locais para conferências a pequenos locais na montanha, na região costeira ou nas savanas.

LUGARES DE CULTO RELIGIOSO

Apesar de a maioria dos sul-africanos praticarem o Cristianismo, a África do Sul possui a maioria das religiões.

ESPORTE E LAZER

O clima favorável da África do Sul faz do esporte uma atração para o ano inteiro. Cerca de mais de 160 atividades esportivas são representadas pelos maiores esportes como o futebol, o futebol americano (rugby), o críquete, o tênis e o golfe.

TRILHAS DE CAMINHADA

Os amantes da natureza podem tirar vantagem das muitas trilhas sul-africanas, cobertas por uma flora muito variada, cascatas e vistas estupendas em todas as 9 províncias.

PESCA

Com cerca de 250 espécies de peixes de água doce e 1500 de água salgada a África do Sul oferece ao amante da pescaria inúmeras oportunidades.

Muitas reservas naturais e de jogos e locais para passar as férias possuem represas, rios e costas onde a pescaria pode ser praticada.

HOSPEDAGEM

A África do Sul possui uma grande variedade de: hotéis de luxo, chalés e apartamentos, reservas para jogos de caça, albergues da juventude e hotéis com serviço "cama e café da manhã".

GORJETAS

Os restaurantes normalmente possuem os 10% para o garçom, dependendo do padrão do serviço, mas geralmente não incluem na conta. Se o serviço for satisfatório providencie a gorjeta, que geralmente é oferecido aos porteiros, garçons e garçonetes, motoristas de táxis, arrumadeiras de quarto, "caddies" de golfe e atendentes dos postos de gasolina.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES TURÍSTICAS DA ÁFRICA DO SUL

Seja qual for o motivo da visita à África do Sul, você encontrará um país convidativo, com infra-estrutura, transporte e acomodações de primeiro mundo.

AS 10 COISAS QUE VOCÊ "TEM QUE FAZER" NA ÁFRICA DO SUL

Ir ao safári

Visitar um "township" vilarejo

Descer uma mina de ouro

Escalar a TableMountain

Um tour pela rota dos vinhos

Visitar The Palace/ Sun City

Visitar Robben Island

Assistir a um concerto de African Jazz

Fazer compras em Sandton, Gateway, Canal Walk ou Menlyn Shopping Centers

Saborear o Braai (churrasco) à noite, sob o céu africano

GAUTENG

O Museu do Apartheid em Johannesburg conta a história de um legado do apartheid. Através de fotografias, filmes e artefatos.

Um tour por Soweto que incluirá a rua Vilakazi, a única rua no mundo que teve dois residentes vencedores do Prêmio Nobel da Paz, o ex-presidente Nelson Mandela e o Arcebispo Desmond Tutu. O tour poderá levá-lo também até ao Memorial Hector Peterson (dedicado à primeira criança morta durante o Protesto dos Estudantes de 1976) e Wandies onde o visitante será tratado da maneira tradicional para degustação da culinária sul-africana.

The Cradle of Human Kind (o Berço da Espécie Humana) em Sterkfontein, é um mundo de heranças, um local onde nossos ancestrais caminharam há 3 milhões de anos atrás.

Union Buildings em Pretória, é uma obra de arte da arquitetura colonial, desenhado por Sir Herbert Baker e finalizada em 1913. Agora serve como a sede administrativa do país, do presidente da África do Sul. Os visitantes podem passear por entre os prédios e jardins, de onde a vista da cidade é absolutamente maravilhosa.

NORTH-WEST

Sun City/ Lost City (onde fica o famoso hotel The Palace) - É um complexo de hotéis de fama internacional, um luxuoso resort com cassino que fica no coração Bushveld sul-africano. São quatro hotéis para todos os tipos de bolsos e uma infinita variedade de entretenimento, desde golfe, natação e surf até passeio panorâmico de balão e para-pente, observação de pássaros, safári fotográfico, cinemas e shows.

Pilanesberg National Park (Parque Nacional de Pilanesberg)

40 km ao norte de Rustenburg e próximo de Sun City, possui excelente safári como uma visão de valor inestimável, com antigas pinturas nas rochas e diferentes formações rochosas, e boa hospedagem.

Hartbeespoort Dam (Represa de Hartbeespoort)

Menos de uma hora de estrada saindo de Pretória. Imenso lago artificial oferece um local de diversões destinado aos esportes aquáticos e um parque a céu aberto, parque de cobras e um centro de arte e cultura.

Madikwe Game Reserve

No limite com Botswana, é a mais nova e a maior reserva da África do Sul, onde é possível fazer um safári e encontrar os "Big Five" (os cinco grandes animais: leão, búfalo, leopardo, elefante e rinoceronte branco) e o rinoceronte preto.

LIMPOPO

Valley of the Olifants (Vale dos Elefantes) - Um grande vale frutífero, também ponto de acesso para a parte noroeste do Kruger National Park.

Soutpansberg

Uma densa floresta e bela cordilheira, não muito distante do rio Limpopo, oferece muitas reservas naturais, trilhas para caminhada e esplêndido cenário.

Haenerisburg

Um lindo vilarejo nas montanhas de Magoebaskloof, próximo de Tzaneen, famosa pelas flores azaléias e cerejeiras.

MPUMALANGA

THE SOUTHERN KRUGER NATIONAL PARK (área sudeste do Parque Nacional Kruger)

A região entre Satara e Crocodile Bridge tem a mais bela paisagem e a melhor área para um safari fotográfico. Três dos cinco maiores campos, incluindo o Skukuza nasceram aqui.

THE PANORAMA ROUTE (Rota Panorâmica)

São 70 km dirigindo em uma área circular admirando maravilhosas paisagens incluindo o Blyde River Canyon (Canion do Rio Blyde), aldeia Pilgrim’s Rest (Repouso do Peregrino), o Pinnacle, o mirante Gods Window (Janela de Deus), Quedas de Berlim, Quedas de Lisboa e o Bourke´s Luch Pothules (Caldeirões da Sorte de Bourke).

THE BLYDE RIVER CANYON NATURE RESERVE (Reserva Natural do Canion do Rio Blyde)

Oferece uma magnífica paisagem e é o terceiro maior canion verde no mundo.

THE PILGRIM’S REST (Repouso do Peregrino)

Uma aldeia pitoresca preservada quase na totalidade, que remonta a 1873, quando se descobriu ouro nesta região e agora é monumento nacional.

DULLSTROOM

A Meca dos pescadores, pesca-se truta nesta região. Local com muitos hotéis e pousadas servem os amantes da natureza.

FREE-STATE

BLOEMFONTEIN

Capital da província e capital judiciária do país, muito famosa pelas impressionantes cadeias rochosas avermelhadas (devido à concentração de arenito), pelos belos parques naturais e pelas rosas (o festival anual das rosas acontece em outubro).

GOLDEN GATE HIGHLANDS NATIONAL PARKS (Parque Nacional das Montanhas do Portão Dourado)

Situado no pé das montanhas Maluti, é uma terra maravilhosa num platô com penhascos, depressões, rochas e coberta por grama. A cor dourada vem do reflexo do sol sobre as rochas.

CLARENS

Pequeno vilarejo e caminho para o Golden Gate, muito famosa entre os artistas e artesãos.

GARIEP DAM (Represa Gariep)

É a maior represa da África do Sul; excelente local para práticas de esportes aquáticos, acampamento e pesca.

THE VREDEFORT DOME (Cúpula de Vredefort)

Próximo de Parys é o mais antigo e maior meteorito que atingiu a Terra a muito tempo atrás. Oferece inigualáveis e fascinantes formações rochosas e vistas panorâmicas sobre o vale do rio Vaal.

NORTHERN CAPE

CAMPOS DE DIAMANTES em Kimberley, lar dos De Beers, a maior companhia do mundo de diamante e local do The Big Hole (O Grande Buraco), que é o maior buraco escavado pelo homem no mundo, medindo 500 metros de largura e 240 metros de profundidade. Pode-se visitar também o Museu da Mina, uma réplica da cidade nos dias frenéticos da corrida do diamante.

KGALAGADI TRANSFRONTIER PARK (Parque Entre Fronteiras Kgalagadi)

O Parque Nacional de Kalahari Gemsbok e o Parque Nacional de Gemsbok em Botsuana formam o primeiro game park africano entre fronteiras, conhecido como Kgalagadi Transfrontier Park. O parque é considerado uma das maiores áreas de conservação e preservação da natureza do sudoeste do continente africano, e uma das maiores reservas mundiais do ecossistema e área de proteção natural remanescente.

THE SPRING FLOWERS OF NAMAQUALAND (Flores de Primavera de Namaqualand)

Nos meses de agosto e setembro, Namaqualand é transformada em um grandioso tapete de flores selvagens. A região é mundialmente famosa pela transformação de sua paisagem e por sua beleza floral.

AUGRABIES FALLS NATIONAL PARK (Parque Nacional de Augrabies Falls)

Perto de Orange River, temos uma das menos conhecidas reservas de safári do país e também a segunda maior cachoeira africana num desfiladeiro de granito - um lugar espetacular. Entre os esportes de aventura mais praticados estão o rafting, os passeios a pé e de bicicleta, canoagem e trilhas.

WESTERN CAPE

TABLE MOUNTAIN (Montanha da Mesa)

Esse é o mais famoso marco histórico da Cidade do Cabo. Um giro rápido nos bondinhos que conduzem até o pico de 1.086 metros proporciona ao visitante uma excelente vista da cidade que está entre as mais bonitas do mundo. É possível ver também a igualmente famosa ilha Robben Island, conhecida como a Alcatraz da África do Sul.

ROBBEN ISLAND (Ilha Robben)

Nesta ilha havia antigamente uma prisão e foi a "moradia" de muitos sul-africanos que participaram da luta pela liberdade, inclusive o mais célebre deles: Nelson Mandela. A visita a essa ilha, considerada hoje monumento e patrimônio histórico nacional, é emocionante. Lembra as tristezas das pessoas que lutaram contra o apartheid.

CASTLE OF GOOD HOPE (Castelo de Boa Esperança)

Considerado a construção mais antiga da África do Sul, e também a mais bem conservada, o Castle of Good Hope (Castelo da Boa Esperança) representa uma fortaleza pentagonal erguida pelos empregados da Companhia Dutch East India entre 1660 e 1700. Atualmente abriga o quartel-geral regional da Força Sul-Africana de Defesa da província de Western Cape e um museu militar.

VICTORIA & ALFRED WATERFRONT

Esse lindo pier reúne uma variedade enorme de bistrôs, cafés, restaurantes, lojas, além de hotéis e um grande e belo shopping center. Tudo isso situado em um porto em atividade. É um dos locais mais bonitos e divertidos da cidade, onde você pode passar horas em um café, observando as pessoas, a linda paisagem e muitas vezes assistindo a apresentações de músicas africanas ao vivo. Imperdível!

ROTA DOS VINHOS

A apenas 45 minutos de carro da Cidade do Cabo, estão as montanhas e a região de Winelands Valley. Nessa região, o visitante encontra graciosas propriedades rurais do estilo Cape-holandês, adegas, cidades cheias de carvalhos e restaurantes sofisticados. Stellenbosch, Franschoek e Paarl se orgulham de suas atrações e convidam o turista a explorar e sentir o sabor local com bastante calma, como se aprecia um vinho de boa qualidade.

GARDEN ROUTE (Rota Jardim)

A Rota dos lagos, baías, montanhas e florestas vai do litoral sul de Heidelberg até a floresta Tsitsikamma e o Storms River, de Eastern Cape. Essa região serviu de inspiração para muitos escritores e artistas, e é considerada prioridade máxima para muitos visitantes estrangeiros. Um passeio pela costa possibilita o acesso a uma série de cidades charmosas intermediadas por maravilhas naturais, e também a todo tipo de esporte de aventura, como mergulho, pesca submarina, rafting, mountain biking e até bungee jumping.

KLEIN KAROO

Com montanhas em forma de torres e desfiladeiros, o Klein Karoo é um dos locais para exploração geológica mais interessantes da África do Sul. Uma característica notável da região é o Cango Caves, uma série de cavernas e cavidades naturalmente esculpidas de calcário, fora da cidade de Oudtshoorn. Essas cavernas estão entre as dez atrações turísticas mais visitadas da África do Sul. Oudtshoorn, considerada o coração da indústria de penas e plumas de avestruzes no fim do século XIX e começo do XX, também vale uma visita. Na cidade, é possível conhecer velhos palácios feitos de plumas e fazendas que produzem comercialmente carne, couro, ovos, penas e plumas de avestruzes. É possível até montar em uma avestruz. O conhecido festival anual de música e teatro Klein Karoo Kunstefees também é uma atração local

Fonte: www.africadosul.org.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal