Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Agente da Passiva  Voltar

Agente da Passiva

 

Agente da Passiva - O que é

Agente da Passiva é o termo da oração que complementa o sentido de um verbo na voz passiva, indicando-lhe o ser que praticou a ação verbal.

A característica fundamental do agente da passiva é, pois, o fato de somente existir se a oração estiver na voz passiva.

Há três vozes verbais na nossa língua: a voz ativa, na qual a ênfase recai na ação verbal praticada pelo sujeito; a voz passiva, cuja ênfase é a ação verbal sofrida pelo sujeito; e a voz reflexiva, em que a ação verbal é praticada e sofrida pelo sujeito.

Nota-se, com isso, que o papel do sujeito em relação à ação verbal está em evidência.

Na voz ativa o sujeito exerce a função de agente da ação e o agente da passiva não existe.

Para completar o sentido do verbo na voz ativa, este verbo conta com outro elemento – o objeto (direto).

Na voz passiva, o sujeito exerce a função de receptor de uma ação praticada pelo agente da passiva. Por conseqüência, é este mesmo agente da passiva que complementa o sentido do verbo neste tipo de oração, substituindo o objeto (direto).

Exemplo:

O barulho acordou toda a vizinhança. [oração na voz ativa]
...[o barulho: sujeito]

...[acordou: verbo transitivo direto = pede um complemento verbal]

...[toda a vizinhança: ser para o qual se dirigiu a ação verbal = objeto direto]

Toda a vizinhança foi acordada pelo barulho. [oração na voz passiva]
...[toda a vizinhança: sujeito]

...[foi: verbo auxiliar / acordada: verbo principal no particípio]

...[pelo barulho: ser que praticou a ação = agente da passiva]

O agente da passiva é um complemento exigido somente por verbos transitivos diretos (aqueles que pedem um complemento sem preposição).

Esse tipo de verbo, em geral, indica uma ação (em oposição aos verbos que exprimem estado ou processo) que, do ponto de vista do significado, é complementada pelo auxílio de outro termo que é o seu objeto (em oposição aos verbos que não pedem complemento: os verbos intransitivos).

Como vimos, na voz passiva o complemento do verbo transitivo direto é o agente da passiva; já na voz ativa esse complemento é o objeto direto.

Nas orações com verbos intransitivos, então, não existe agente da passiva, porque não há como construir sentenças na voz passiva com verbos intransitivos.

Observe:

Karina socorreu os feridos.
...[verbo transitivo direto na voz ativa]

Os feridos foram socorridos por Karina
...[verbo transitivo direto na voz passiva]

Karina gritou.
...[verbo intransitivo na voz ativa]

Karina foi gritada. (sentença inaceitável na língua)
...[verbo intransitivo na voz passiva]

*Os feridos: objeto direto em (1) e sujeito em (2)

Karina: sujeito em (1) e agente da passiva em (2)

A oração na voz passiva pode ser formada através do recurso de um verbo auxiliar (ser, estar). Nas construções com verbo auxiliar, costuma-se explicitar o agente da passiva, apesar de ser este um termo de presença facultativa na oração. Em orações cujo verbo está na terceira pessoa do plural, é muito comum ocultar-se o agente da passiva. Isso se justifica pelo fato de que, nessas situações, o sujeito pode ser indeterminado na voz ativa. Porém mesmo nesses casos, a ausência do agente é fruto da liberdade do falante.

Exemplos:

Os visitantes do zoológico foram atacados pelos bichos.
...[foram: verbo auxiliar / passado do verbo "ser"]

...[pelos bichos: agente da passiva]

Nossas reivindicações são simplesmente ignoradas.
...[são: verbo auxiliar / presente do verbo "ser"]

...[agente da passiva: ausente]

Cercaram a cidade. [voz ativa com sujeito indeterminado]
A cidade está cercada.

...[está: verbo auxiliar / presente do verbo "estar"]

...[agente da passiva: ausente]

A cidade está cercada pelos inimigos.

...[pelos inimigos: agente da passiva]

O agente da passiva é mais comumente introduzido pela preposição por (e suas variantes: pelo, pela, pelos, pelas). É possível, no entanto, encontrar construções em que o agente da passiva é introduzido pelas preposições de ou a.

Exemplos:

O hino será executado pela orquestra sinfônica.
...[pela orquestra sinfônica: agente da passiva]

O jantar foi regado a champanhe.
...[a champanhe: agente da passiva]

A sala está cheia de gente.
...[de gente: agente da passiva]

Agente da Passiva - Termo da Oração

Na verdade, agente da passiva é um dos termo integrantes da oração. Ele apenas estará presente quando a oração estiver na voz passiva.

Vamos analisar melhor.

A oração que segue está na voz ativa:

A bela menina mordeu a maçã envenenada.

Quando uma oração está na voz ativa, o sujeito também é o agente da ação.

Veja bem: foi de fato a bela menina quem comeu a maçã envenenada.

Esquematizando:

A bela menina mordeu a maçã envenenada - onde:
A bela menina - sujeito
mordeu - verbo transitivo direto
a maçã envenenada - objeto direto

Existe, no entanto, uma outra maneira de afirmar o mesmo fato.

Vejamos:

A maçã envenenada foi mordida pela bela menina.

O sentido desta oração é idêntico ao da oração anterior. Embora a informação seja a mesma, a estrutura gramatical é marcantemente diferente. Nesse exemplo, a oração está na voz passiva.

A maçã envenenada foi mordida pela bela menina. - onde:
A maçã envenenada - sujeito
foi mordida - verbo na voz passiva
pela bela menina - agente da voz passiva

Com as orações na voz passiva, não é o sujeito que pratica a ação, mas o agente da passiva.

Portanto:

Agente da voz passiva é o termo integrante da oração que, na voz passiva, indica a pessoa ou a coisa que fez a ação verbal.

Agente da Passiva - Definição

Agente da Passiva é a pessoa ou coisa que prática a ação verbal de uma oração na voz passiva.

Ex.: A lei da gravidade foi descoberta por Newton.

Nessa frase o sujeito é paciente ou recipiente da ação verbal, quem prática a ação é Newton, é desse modo, o agente da passiva.

Características do Agente da Passiva

1. O agente da passiva pode transformar-se um sujeito agente da oração na voz ativa:

Ex.: O lobo foi morto pelo caçador.

O caçador matou o lobo.

2. O agente da passiva vem sempre regido de preposição, que pode ser: por - pelo(s), pela(s)- ou de.

Ex.: Minas Gerais é castigada pelas chuvas.

Importante:

Duas maneiras que podem identificar a voz passiva:

1. Diante de verbos auxiliares ser e estar + particípio passado de um verbo transitivo direto:

Minas Geraisé castigada pelas chuvas.

2. Diante do pronome “se”, o qual é chamado de partícula apassivadora:

Alugam-se casas.

Agente da Passiva - Verbo

É o termo da oração que se refere a um verbo na voz passiva, sempre introduzido por preposição.

As terras              foram desapropriadas            pelo governo.
Sujeito (paciente)            Verbo na voz passiva                Agente da passiva

REVISÃO DE VOZES VERBAIS

Voz ativa
Voz passiva
Voz reflexiva

VOZ ATIVA

O fato expresso pelo verbo é praticado pelo sujeito.

O professor adiou a prova.
O aluno resolveu os exercícios.

VOZ PASSIVA

O fato expresso pelo verbo é sofrido pelo sujeito:

A prova foi adiada pelo professor.
Os exercícios foram resolvidos pelo aluno.

O termo que funciona como objeto na voz ativa corresponderá ao sujeito na voz passiva, razão pela qual somente os verbos que pedem complementos diretos (verbos transitivos diretos) admitem transformação de voz.

Há duas maneiras de se expressar a voz passiva:

Voz passiva analítica
Voz passiva sintética

VOZ PASSIVA ANALÍTICA

Formada por um verbo auxiliar (ser ou estar), seguido do particípio do verbo que exprime o fato:

Os livros                       foram lidos                  pelo aluno.
Sujeito paciente      Verbo na voz passiva analítica    Agente da passiva

A cidade                     está cercada                 de índios.
Sujeito paciente      Verbo na voz passiva analítica    Agente da passiva

VOZ PASSIVA SINTÉTICA

Verbo que exprime o fato na terceira pessoa (singular ou plural, dependendo do número do sujeito) mais o pronome apassivador se:

Vendeu-se                           o livro.              Venderam-se              os livros.
Verbo na voz passiva sintética     Sujeito        Verbo na voz passiva sintética      Sujeito

Na voz passiva analítica, a nomeação do agente não é obrigatória.

Na passiva sintética, praticamente ela nunca ocorre:

As casas foram vendidas.

Venderam-se as casas.

VOZ REFLEXIVA

O fato expresso pelo verbo é, ao mesmo tempo, praticado e sofrido pelo sujeito.

O sujeito é agente e paciente ao mesmo tempo:

O menino cortou-se.
Eu me cortei com uma faca.

Na voz reflexiva, os verbos vêm acompanhados de um pronome oblíquo átono que funciona como complemento e que estará sempre na mesma pessoa que o sujeito (sujeito e complemento são corrreferenciais). Tais verbos são chamados verbos reflexivos.

Serão sempre verbos transitivos: cortar-se, lavar-se, pentear-se, ferir-se

SÓ EXISTE VOZ ATIVA QUANDO O SUJEITO PRATICA A AÇÃO?

O animal recebeu um tiro.
O menino levou uma surra.

Não. O conceito de voz ativa é essencialmente gramatical. Em frases como “O animal recebeu um tiro” e “O menino levou uma surra”, temos voz ativa. Embora nessas frases os sujeitos sofram a ação, considera-se que elas estão na voz ativa porque as formas verbais (recebeu e levou) estão na voz ativa.

AGENTE DA PASSIVA

É o termo da oração que se refere a um verbo na voz passiva, sempre introduzindo por preposição.

Do ponto de vista semântico, indica o ser que executa ação verbal sofrida pelo sujeito.

As terras            foram desapropriadas         pelo governo.
sujeito (paciente)    verbo na voz passiva analítica       agente da passiva

O castelo                     estava cercado             de inimigos.
sujeito (paciente)     verbo na voz passiva analítica      agente da passiva

O agente da passiva ocorre geralmente na voz passiva analítica (verbo auxiliar + particípio).

Embora seja menos frequente, poderá ocorrer na voz passiva sintética (verbo transitivo direto + pronome apassivador):

Este mar                       se navega             de cruéis marinheiros.
sujeito (paciente)     verbo na voz passiva sintética       agente da passiva

Esta classe                 formou-se                    de bons alunos.
sujeito (paciente)     verbo na voz passiva sintética        agente da passiva

MORFOSSINTAXE DO AGENTE DA PASSIVA

É representado por um substantivo ou por uma palavra ou oração com valor de substantivo:

A bola foi arremessada pelo jogador.
A bola foi arremessada por ele.
O trabalho foi feito pelos dois.
O menino foi socorrido por quem passava por perto.

Agente da Passiva - Oração

O agente da passiva é o complemento que, quando a oração está na voz passiva, designa o ser que pratica a ação sofrida pelo sujeito. Designa o ser que "age" = "agente".

Esse complemento é sempre introduzido por uma preposição, a preposição "por" (na maior parte das vezes) ou a preposição "de" (raramente).

Quando a estas preposições se segue um artigo ou um determinante, pode ser necessária a aglutinação: pelo (por + o), pela (por + a), pelos (por + os), pelas (por + as), do, da, dos , das, dum, duma , duns, dumas, deste, desta, destes, destas.

Ex.: Este livro foi comprado por mim.
Por causa da sua inteligência, o Abel é admirado pelos colegas.
O almoço de domingo será feito pelo pai.
Isto é ignorado de todos.

Para se compreender bem a função deste "agente", deste elemento que só aparece na voz passiva (é um agente da passiva), apresento-lhe algumas frases na voz ativa e respectiva passagem para a voz passiva.

Voz ativa e voz passiva são duas formas diferentes de exprimir a mesma realidade.

a) A Mariana estuda a lição. = A lição é estudada pela Mariana.
b) Ambos comeram febras com batatas fritas. = Febras com batatas fritas foram comidas por ambos.
c) O Paulo e o Alfredo compraram os livros. = Os livros foram comprados pelo Paulo e pelo Alfredo.
d) Todos escutavam o professor. = O professor era escutado por todos.
e) A alegria invadiu o campo de futebol. = O campo de futebol foi invadido pela alegria.

Se reparar, o sujeito da voz ativa, que é aquele que pratica a ação, na voz passiva passa a agente da passiva: A Mariana > pela Mariana; ambos > por ambos; O Paulo e o Alfredo > pelo Paulo e pelo Alfredo; todos > por todos; a alegria > pela alegria.

Se consultar uma gramática, na parte respeitante aos elementos da oração ou proposição, poderá obter uma informação mais pormenorizada e documentar-se com outros exemplos.

Agente da Passiva - Orações

Ocorre em orações cujo verbo se apresenta na voz passiva a fim de indicar o elemento que executa a ação verbal.

Exemplo: As terras foram invadidas pelos sem-terra.
Agente da passiva

A cidade estava cercada de belezas naturais.

Observação:

O agente da passiva, o objeto indireto e o complemento nominal são regidos por preposição, muitas vezes há dúvidas na diferenciação dos três. Quando isso acontecer, basta observar o sujeito da oração. Para ser agente da passiva o sujeito precisa ser paciente.

Exemplo: A jangada havia sido levada pelas tsunamis.
Agente da passiva

Sentia-se livre de qualquer responsabilidade.
Complemento nominal

Vamos precisar de sua compreensão.
Objeto indireto

Fonte: www.estudarportugues.com.br/www.nilc.icmc.usp.br/www.seuconcurso.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal