Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Colônia  Voltar

Colônia

Colônia

Totalmente destruída durante a segunda Guerra mundial, Koln teve que renascer das cinzas para se tornar o que hoje é uma importante metrópole rodeada de castelos, vinhedos e vilas germânicas. A única construção poupada durante o bombardeio foi a catedral, um dos principais pontos turísticos e de importância histórica da cidade. Depois da destruição, restaram apenas 40 mil dos 800 mil moradores, e atualmente vivem quase 2 millhões de pessoas na cidade do carnaval e da Água de Colônia.

Como o Rio Reno cruza a cidade, é essencial fazer um passeio de barco e apreciar os diversos castelos medievais em ambas as margens. O ponto de embarque está situado no cais Franken, próximo ao centro, onde ficam localizadas várias companhias turísticas que fazem o passeio. A Düsseldofer é uma das mais conhecidas companhias fluviais.

Dicas e Informações

Colônia é muito famosa pela Kölsch, uma cerveja muito fermentada que parece ter o gosto mais fraco e ser mais leve. A bebida só é encontrada na região e em alguns lugares é servida nesse copão aí... Para completar o programa, nada melhor que ser servido pelos Köbes, garçons com roupas típicas do século XV, quando as primeiras cervejarias eram abertas em Colônia.

É indispensável um passeio pelo Römisch-Germanisches Museum, que é o Museu Romano Germânico. Nele estão todos os restos da história românica em Colônia, inclusive peças como o Mosaico de Dionísio, descoberto nas escavações durante a guerra em 1941, representa Dionísio, Deus romano do vinho.

Responsável pelo status religioso da cidade, a Dom (foto inicial) é a catedral que teve suas obras iniciadas em 1248 com intuito de servir de abrigo para as relíquias dos três reis magos, mas suas obras só foram finalizadas 600 anos mais tarde. Além disso, foi a única construção da cidade que foi poupada na segunda guerra mundial.

Só a imaginação serve de limite pra quem quer comprar bugigangas nos mercados abertos da cidade. Vale a pena ir conhecer o Alter Markt, no centro e o Wilhelmsplatz, situado na estação de metrô Florastrasse, aos sábados.

Lugares badalados na noite colonesa são Altstadt, a cidade antiga, onde ficam situados barzinhos freqüentados por turistas. Pra quem quer fugir do óbvio, o bacana é ir até o bairro St. Severin e Lateng, que abrigam os melhores lugares da noite freqüentada por moradores.

Comer em Köln é entrar em contato com a mais típica gastronomia alemã por meio das infinitas lingüiças de diversos tamanhos e cores. Além delas, vale a pena provar a deliciosa Rievkooche, uma torta de batatas gratinadas e o rosbife defumado, Rhenish Sauerbraten.

Fonte: www.guiadasemana.com.br

Colônia

Colônia (no Brasil) (em alemão: Köln) é, em termos de população, a quarta maior cidade da Alemanha e a maior cidade do estado de Renânia do Norte-Vestfália. É um dos mais importantes portos fluviais alemães e considerada a capital econômica, cultural e histórica da Renânia. Com 973.878 habitantes (2004) é a 16ª maior cidade da União Européia.

Colónia

Colônia
Colônia à noite com a catedral à direita

Colônia
Brasão

Colônia
Mapa

Dados gerais

País: Alemanha
Estado: Renânia do Norte-Vestfália
Região Administrativa: Colônia
Distrito: cidade independente
Coordenadas geográficas: 50° 57' N, 6° 58' L
Altitude: 37,5-118,04 metros acima do nível do mar
Área: 405,15 km²
População: 986.168 (30/06/2006)
Densidade populacional: 2.434,08 hab./km²
Código postal: 50441-51149 (antigo: 5000)
Código telefônico: 02 21
Website: site oficial
Prefeito: Fritz Schramma (CDU)

Colônia é uma cidade independente (Kreisfreie Städte) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (kreis).

Sua localização na intersecção do rio Reno (Rhein em alemão) com uma das maiores rotas comerciais entre a Europa Ocidental e Oriental foi a fundação da importância comercial de Colônia. A feira comercial KölnMesse é das maiores e mais importantes da Alemanha. Na Idade Média também se tornou um centro eclesiástico maior e um importante centro de artes e aprendizado. Colônia foi severamente atingida ao longo da II Guerra Mundial.

Colônia tem uma universidade com sete faculdades e aproximadamente 45.000 estudantes (2005), uma das maiores na Alemanha e renomada por sua faculdade de economia. Foi fundada em 1388, fechado durante a ocupação da cidade pelos franceses em 1798, e só reaberto em 1919. Além da universidade, existem mais oito institutos de ensino superior na cidade, privados e públicos, entre eles a Fachhochschule Köln, o maior instituto politécnico da Alemanha. No total, Colónia tem acerca de 70.000 estudantes.

Colônia tem um arcebispo católico. A Catedral de Colônia (em alemão Kölner Dom), uma igreja gótica, é o marco principal da cidade e seu símbolo não-oficial. A cidade é 43% Católica, 18%Protestante e 39% outras religiões. Até a II Guerra Mundial e a consequente leva de refugiados da Alemanha Oriental, o Catolicismo era a religião da vasta maioria em Colônia.

Colônia tem 31 museus, entre eles a destacar o Museum Ludwig (Arte moderna e contemporánea), o Wallraf-Richartz-Museum (Arte do medieval até o século XIX) e o Römisch-Germanisches Museum (Artesanato da época romana), com varias construções subterrâneas da época do império romano.

Vinte por cento da população de Colônia não é alemã. Desses, quarenta por cento são turcos.

Colônia é bem conhecida por sua cerveja, chamada de "Kölsch". Kölsch também é o dialeto de Colônia. É dito de forma jocosa que Kölsch é a única língua que se pode beber.

Em Agosto de 2005, Colônia era hospedeiro da XX Jornada Mundial da Juventude (em alemão Weltjungendtag), uma das maiores reuniões da juventude católica.

Em 2006, Colônia foi uma das sedes da Copa do Mundo que aconteceu na Alemanha.

Colônia tem uma das maiores Paradas do Orgulho da Europa, tendo nas últimas edições (2004 a 2005) reunindo entre 600 mil a 1 milhão de participantes.

A "Água de Colónia 4711" - tem uma história curiosa: Quando Napoleão invadiu a cidade, ordenou uma renumeração de todas as casas da cidade para maior controle, e coube aos donos da fábrica da Água de Colônia o 4711. Napoleão se foi, o número ficou.

Fonte: pt.wikipedia.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal