Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Huíla  Voltar

Huíla

Mapa de Huíla
Mapa de Huíla

CAPITAL: LUBANGO

Municípios

Quilengues, Lubango, Humpata, Chibia, Chiange, Quipungo, Caiuquembe, Caconda, Chicomba, Matala, Jamba, Chipindo, Cuvango, Cacuta, Gambos.

Clima

Tropical de Altitude

Superfície: 79 022 Km2

População: 2 600 000 Habitantes

Principal produção

Algodão, Banana, Batata, Batata Doce, Cana de Açúcar, Citrinos, Milho, Feijão, Feijão Cutelinho, Soja, Tabaco, Trigo, Gergelim, Girassol, Goiabeira, Mamoeiro, Mangueira, Maracujá, Massambala, Massango, Plantas Aromáticas, Produtos Hortícolas, Rícino, Sisal, Soja, Eucalipto, Pinheiro.

O sector tradicional está organizado em, associações de camponeses. Existem na província cerca de 469 associações de camponeses com mais de 33.465 associados.

Minerais

Ferro, Ouro, Caulino, Diamantes, Manganês, Mica, Granito Negro e água mineral. Água mineral.

Pecuária

Bonivicultura de Carne, Bonivicultura Leiteira, Caprinos.

Insdústria

Química, Materais de Construção, Alimentar, Bebidas e Tabaco, Madeira e Mobiliário.

O País herdou, em 1975, um sector industrial já significativo no contexto africano. A partir de 1999, tem-se verificado crescimento do sector industrial privado com o surgimento de novas unidades fabris de pequena, média e grande dimensão, ressaltando-se a fábrica de artefactos de zinco, colchões e transformação de madeira.

Produção de materiais de construção em breve irá atingir seus níveis satisfatórios, produz-se cerâmicas, derivados de cimento, carpintaria e caixilharia de alumínio. No sector de energia, os planos da ENE incluem a reparação da barragem de Matala em curso e a recuperação da Barragem de Kuvango, para melhoramentos na central termoelétrica do Lubango e linhas de transporte. Em Matala, Chibia, Humpata e Quipungo estão servidas pela rede nacional ENE.

Sistema financeiro e Bancário: está constituído pelo BNA, BPC, BCI, BF e BAI.

Rede ferroviária: a província é servida pelo Caminho de Ferro que liga os Municípios do Lubango, Quipungo, Matala e Cuvango às províncias do Namibe e do Cuando-Cubango.

Linhas aéreas: que ligam à capital do País, à Benguela e à Namíbia. O principal aeroporto é o Muncanca situado a sul da cidade do Lubango ligada ao resto do país e possui uma pista pavimentada com capacidade para operação de aeronaves de grande porte. Existem ainda pistas de terra batida (aeródromos) em todas as sedes municipais,

Comunicações

A Província conta com três redes telefônicas urbanas, Lubango, Matala e Caconda encontrando-se apenas a primeira em ligações com a rede nacional da Angola Telecom. A cidade é servida por uma central de telefonia analógica, está ligada via satélite (VSAT) com Luanda e por cabo com o Namibe e acesso directo internacional através da linha especial. Em Lubango pontos de acesso a internet.

Rede Rodoviária: é servida por 880,3 km de estradas asfaltadas e 3.983,7 km de estradas secundárias e ainda por mais 7.000 km de estradas terciárias.

Turismo

Cascata da Hungueira, Serra da Tundavala, Serra da Leba, grutas de Ondimba e o Parque do Bicuar.

Cultura

Os povos desta província pertencem ao complexo sócio-cultural Nyaneka-Nkumbe.

Distâncias em km a partir do Lubango: Luanda 1.015 Namibe 225;

Indicativo telefónico: 061.

Huíla

Data de 1627 o primeiro contacto europeu com terras do Planalto.

Das primeiras tentativas de povoamento, realce para o povoamento da Humpata por colonos boers por volta de 1880. Os madeirenses surgiram pouco depois como os colonos portugueses mais aproveitáveis e em Janeiro de 1885 instalaram a Colônia de Sá da Bandeira.

Huíla
Huíla

A 2 de Setembro de 1901 foi criado por desmembramento do distrito de Moçâmedes, o novo distrito da Huíla, com sede no Lubango, sendo esta provoação, pelo mesmo Decreto, elevada à categoria de vila, com o nome de Vila de Sá da Bandeira, em homenagem ao homem que tanto se havia empenhado pelo povoamento das regiões meridionais de Angola.

Sá da Bandeira, a capital da Huíla, foi elevada a cidade a 31 de Maio de 1923, quando o caminho-de-ferro, tendo cruzado o deserto e vencido a serra da Cheia, atingiu finalmente o Planalto.

Huíla
Huíla

A área da colonização européia compreendia uma superfície com raio de 60 km, tendo por centro a colônia da Chibia; era formada pelos concelhos da Humpata, Lubango e Huíla.

Sulcado por fendas naturais e pequenas bacias por onde se infiltram as estradas que ligam entre si as povaoções e por onde fogem as águas que na estação das chuvas, correm vertiginosamente para os rios principais, o planalto, da Huíla, fortemente arborizado, é das áreas mais pitorescas de todo o Sul e porventura de toda a Angola. A agricultura foi o primeiro objectivo de Sá da Bandeira, o trigo veio a revelar-se como a maior produção.

Huíla
Huíla

Pouco a pouco o colono foi verificando que, pela pobreza do sólo, a sua agricultura se não poderia fazer sem adubos. Tornou-se logo evidente que o possuir gado era mais importante que possuir terras. Aos primitivos colonos madeirenses, foram distribuídos, pelo governo, bois de trabalho.

Os povos autóctones, tradicionalmente criadores e detentores de grandes rebanhos continuaram, no entanto, a ser a base da pecuária no distrito. As Margens dos rios Caculevar e Cunene passaram a ser consideradas como zonas próprias para a criação de gado.

E assim, surgem os criadores, de cuja actividade chegaram a resultar importantes fortunas. O boi passou a ser para o colono, o que já era para o natural da terra, um verdadeiro símbolo de riqueza.

Huíla
Huíla

Quando os transportes passaram a ser mecânicos e as estradas melhoraram, a pacificação operou-se rapidamente e foi iniciada uma época de segurança que correspondeu à fixação do comércio. A indústria não tardou e a moagem e os curtumes assumiram a liderança.

O Piano de Urbanização do arquitecto António de Aguiar foi o grande responsável pela feição geométrica que a cidade apresenta. No agitado relevo de toda a cordilheira, proliferam quedas d'água, desde os rápidos da Tunda-Vala, a poucos quilómetros do Lubango, à cascata da Huíla. A abundância de cascatas constitui na paisagem circundante do Lubango uma nota característica. Mas os pontos mais fotografados talvez sejam, actualmente, a fenda da Tunda-Vala e a Serra da Leba, com a sua incrível espirai de asfalto.

Huíla
Huíla

Rica etnografia, apresenta-nos desde o remoto bosquímano ou bochimane, um dos mais primitivos representantes da espécie humana, até ao pastoril um-huíla e ao guerreiro ovampo, a Huíla é um campo de excepcionai interesse para antropólogos e etnógrafos.

Além da benignidade do seu clima, outra faceta assumiu espontaneamente a cidade - a de centro de ensino. Sáda Bandeira recuperou após a independência o seu primitivo nome de Lubango e pode-se considerar hoje, ser ela a cidade angolana menos martirizada pelos anos de guerra, mantendo-se a base económico-social e a sua grande vocação para o turismo.

Huíla
Huíla

Educação

Todos os municípios e comunas possuem escolas com exceção de Chicomba e Chipindo. Núcleo Universitário, é constituído pelo ISDE, Núcleo das Faculdades de Economia e Direito. Funcionam 4 institutos médios, nomeadamente, o Instituto Médio de Economia, que alberga o Centro Pré-Universitário, o Instituto Médio Normal de Educação, o Instituto Médio Agrário do Tchivinguiro e o Instituo Politécnico da Saúde.

Em Lubango há 8 escolas privadas que leccionam do I nível ao ensino médio e pré-universitário. Existem infra-estruturas de apoio à criança no Lubango, designadamente, Lar Infantil Otchio, Centro Infantil 1º de Junho, centro Social Integrado, Missão Católica da Huíla, Missão Católica do Lubango, Aldeia SOS e Órfãos da Comunidade. Todos os sectores acima necessitam de atenções especiais e actualizações.

A maior parte das infra-estruturas físicas da saúde situa-se na cidade de Lubango, conta com 5 hospitais, Hospital Central (assistência geral), Hospital Maternidade, Hospital Sanatório, Hospital Pediátrico e o Hospital Psiquiátrico.

Fonte: www.consuladodeangola.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal