Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Lontra  Voltar

Lontra

Lontra
Lontra

Ordem: Carnívora

Família: Mustelidae

Nome popular: Lontra

Nome em inglês: River otter

Nome científico: Lontra longicaudis

Distribuição geográfica: América Central e América do Sul

Habitat: Rios e Lagos

Hábitos alimentares: Carnívora

Reprodução: Gestação de 60

Período de vida: Aproximadamente 20 anos

A Lontra (Lontra longicaudis) é um animal que pertence à ordem carnívora, e que habita a região de rios e lagos. Sua distribuição geográfica ocorre do nordeste do México ao Uruguai e à província de Buenos Aires na Argentina. Possui 820 mm de comprimento, a cauda chega a 570 mm e seu pêso pode variar, mas no máximo chega a 15 kg. Normalmente, os machos são maiores que as fêmeas.

A coloração da parte superior varia do marrom claro ao escuro, a pelagem é curta, macia, porém bastante densa. Alimenta-se de peixes, crustáceos, anfíbios, répteis e, ocasionalmente de aves e mamíferos. Quando está caçando tem por hábito pegar o alimento e comer na beira do rio. As lontras tem hábitos crepusculares e noturnos por esse motivo durante o dia prefere dormir entre pedras ou ocos de árvores próximo aos rios.

O grupo social consiste em uma fêmea adulta e filhotes jovens. O macho não vive em grupos e junta-se à fêmea somente em épocas reprodutivas. Quando isso acontece os machos marcam o seu território com urina através de glândulas secretoras. A gestação é de 60 dias com o nascimento de 1 a 6 filhotes. A fêmea dá cria a seus filhotes na terra ou em pedras. Os filhotes chegam a pesar de 120 a 160 g e desmamam com 6 meses de idade.

Atingem a maturidade sexual com 2 anos, a longevidade em cativeiro chega a 25 anos. A lontra está na lista do Cites apêndice 1 e isto significa que pertence a lista dos animais ameaçados de extinção. A espécie é caçada pelo valor de sua pele que é utilizada para confecção de casacos ou para guarnecerem vestidos ou chapéus.

Fonte: www.zoologico.sp.gov.br

Lontra

Lontra
Lontra

A lontra é um animal mamífero da sub-família Lutrinae, pertencente à ordem carnívora e à família dos mustelídeos. Vive na Europa, Ásia, porção sul da América do Norte e ao longo de toda a América do Sul, incluindo o Brasil e a Argentina. Seu habitat natural é no litoral ou próximo aos rios onde busca alimentos como peixes, crustáceos, répteis e menos freqüentemente aves e pequenos mamíferos.

Geralmente a lontra tem hábitos noturnos, dormindo de dia na margem do rio e acordando de noite para buscar alimento. Os grupos sociais são formados pelas fêmeas e seus filhotes, os machos não vivem em grupos e só se junta a uma fêmea na época de acasalamento. O período de gestação da lontra é de cerca de 2 meses e ao fim nascem de 1 a 5 filhotes.

A lontra adulta mede de 55 a 120 centímetros de comprimento (incluindo a cauda) e pesa até 15 quilos. Embora sua carne não seja comercializada em larga escala a lontra faz parte da lista de animais ameaçados de extinção principalmente pelo alto valor da sua pele e pela depredação dos ecossistemas ao qual a lontra está adaptada.

Esse animal possui uma pelagem com duas camadas, uma externa e impermeável e outra interna usada para o isolamento térmico. O corpo por sua vez é hidrodinâmico, preparado para nadar em alta velocidade.

Embora seja um animal carnívoro e normalmente selvagem, a lontra é dócil e gosta de brincar com as pessoas, sendo que muitas vezes é possível domesticá-la.

A lontra é capaz de assobiar, chiar e guinchar. Pode ficar submergida durante 6 minutos e ao nadar pode alcançar a velocidade de 12 Km/h.

Fonte: pt.wikipedia.org

Lontra

(Lutra longicaudis)

Lontra
Lontra

Classe: Mammalia

Ordem: Carnivora

Família: Mustelidae

Nome científico: Lutra longicaudis

Nome vulgar: Lontra

Categoria: Vulnerável

Características

Éuma espécie de ampla distribuição, ocorrendo no México, América Central e América do Sul até o norte da Argentina.

As características que contribuem para a existência de populações mais numerosas da espécie são a abundância de ambientes aquáticos, que em sua maior parte devem estar livres de poluição química e orgânica, e a baixa densidade populacional humana.

As lontras ocupam vários tipos de ambientes aquáticos, tanto de água doce (rios, lagos) quanto salgada (lagunas, baías, enseadas).

Sua ocorrência está também relacionada à presença de substratos duros, que formam costões rochosos, onde os animais encontram abrigo.

A dieta consiste principalmente de peixes, sendo suplementada por crustáceos, anfíbios, mamíferos, insetos e aves.

Outros organismos aquáticos, principalmente camarões, também são citados.

A lontra é um carnívoro de hábitos semi-aquáticos que ocorre em todo o Brasil, exceto nas porções mais áridas da região nordeste.

É um animal de porte médio, medindo cerca de 1 m de comprimento total e pesando de 5 a 12 kg. Sua taxonomia é confusa, havendo várias sinonímias.

Ocorrência Geográfica: Amazônia, Cerrado, Floresta Atlântica, Pantretal e Campos do Sul.

Categoria/Critério: Ameaçada/Vulnerável - Destruição de habitat, caça, perseguição, populações isoladas e em declíneo

Cientista que descreveu: Olfers, 1818

Fonte: www.ambientebrasil.com.br

Lontra

Lontra
Lontra

A lontra tem um pescoço reduzido, embora largo, e uns olhos pequenos e vivos ladeados por duas pequenas orelhas. O focinho apresenta longos pêlos sensoriais - as vibrissas.

A cauda é longa, espessa sendo achatada na base e a afunilar suavemente até à ponta, constitui o principal órgão propulsor quando se movimenta dentro de água, servindo simultaneamente de leme.

As patas são curtas e vigorosas, com cinco dedos unidos por uma membrana interdigital, o que propicia uma natação rápida e vigorosa.

O pêlo é de cor castanha escura em quase todo o corpo, à exceção da região do ventre, que é mais clara.

Possui por vezes uma mancha clara (creme ou mesmo branca), por debaixo do queixo e que se pode estender até à garganta.

Esta pelagem, espessa e sedosa, é constituída por duas camadas de pêlos, a mais externa responsável pela impermeabilização e a mais interna pelo isolamento térmico.

Quando nada, a posição elevada das narinas e dos olhos permite-lhe manter-se à superfície sem ser notada.

Quando mergulha, os ouvidos e as fossas nasais são fechados hermeticamente, e ajusta a curvatura do cristalino, o que lhe permite a visualização de imagens focadas dentro e fora de água.

Vive na margem dos rios, onde a existência de vegetação lhe permita construir abrigos.

Muitas vezes aproveita tocas abandonadas por outros animais, ou refugia-se em troncos velhos ou nas raízes das grandes árvores.

Cria um sistema de galerias com várias entradas, umas subaquáticas e outras ao nível do solo.

O macho mede em média 120 cm e pesa entre nove e 14 kg, sendo a fêmea ligeiramente menor e mais leve.

A lontra é uns animais essencialmente noturnos ou crepusculares, silenciosos e de difícil observação.

Alimenta-se, sobretudo de peixe, embora também possa consumir anfíbios, répteis, aves aquáticas, mamíferos, insetos e crustáceos. Pode reproduzir-se durante todo o ano, mas acasala, sobretudo na Primavera e no final do Inverno.

A gestação dura nove semanas e nascem duas a três crias que permanecem com a mãe até à idade de um ano.

Vive entre seis a oito anos, não se lhe conhecendo predadores.

A redução da sua população deve-se sobretudo à poluição das águas e à destruição dos seus habitates naturais.

Saiba tudo sobre a lontra

Nome popular: Lontra

Nome Científico: Lutra longicaudis

Habitat natural: Ela habita a região de rios e lagos

Distribuição geográfica: do nordeste do México ao Uruguai e na província de Buenos Aires na Argentina.

Hábitos alimentares: Alimenta-se de peixes, crustáceos, anfíbios, répteis, e ocasionalmente de aves e mamíferos.

Tamanho: Possui 82 cm de comprimento, a cauda chega a 57 cm

Peso: Chega no máximo a 15 kg. Normalmente os machos são maiores que as fêmeas

Pelagem: A coloração da parte superior varia do marrom claro ao escuro, a pelagem é curta, macia, porém bastante densa

Filhotes: A gestação é de 60 dias e nascem de 1 a 6 filhotes de cada vez. A fêmea dá cria a seus filhotes na terra ou em pedras. Os filhotes chegam a pesar de 120 a 160 g e desmamam com 6 meses de idade. Atingem a maturidade sexual com 2 anos.

Tempo de vida: A longevidade em cativeiro chega a 25 anos.

Saiba mais

A lontra é um animal que pertence à ordem carnívora.

Quando está caçando, tem por hábito pegar o alimento e comer na beira do rio.

As lontras têm hábitos crepusculares e noturnos. Por esse motivo, durante o dia, preferem dormir entre pedras ou ocos de árvores próximas aos rios.

O grupo social consiste em uma fêmea adulta e filhotes jovens. O macho não vive em grupos, junta-se com a fêmea somente em épocas reprodutivas. Quando isso acontece, os machos marcam o seu território com urina através de glândulas secretoras.

A lontra pertence à lista dos animais ameaçados de extinção. A espécie é caçada pelo valor de sua pele, que é utilizada para confecção de casacos ou para enfeitar vestidos ou chapéus.

LONTRA GIGANTE

Lontra
Lontra

A Lontra Gigante é considerada um indicador ecológico importante para a floresta e ecossistemas de rio. Sendo uma espécie muito sensível é a primeira a abandonar as áreas que sofreram gradação.

Tendo um temperamento curioso e o fato que é considerada, frequentimente, de estar em competição com o homem, por intermédio das provisões de peixe, tornou-se bastante vulnerável.

Sendo, também, considerada com uma espécie de protetor, ou seja, uma espécie cuja conservação tem efeitos benéficos sobre o inteiro ecossistema.

Tendo um temperamento curioso e o fato que é considerada, frequentimente, de estar em competição com o homem, por intermédio das provisões de peixe, tornou-se bastante vulnerável.

Sendo, também, considerada com uma espécie de protetor, ou seja, uma espécie cuja conservação tem efeitos benéficos sobre o inteiro ecossistema.

Fonte: www.bragancanet.pt

Lontra

Lontra Gigante

Lontra
Lontra

A lontra gigante (Pteronura brasiliensis), ariranha ou lobo do rio, é um mamífero mustelídeo, característico da Pantretal e da bacia do Rio Amazonas.

Como o nome indica, a lontra gigante é a maior espécie da sub-família Lutrinae (as lontras) e pode chegar a medir cerca de 180 centímetros de comprimento, dos quais 65 compõem a cauda. Os machos são geralmente mais pesados que as fêmeas e pesam até 26 kg. A lontra gigante têm olhos relativamente grandes, orelhas pequenas e arredondadas, patas curtas e espessas e cauda comprida e achatada. Os dedos das patas estão unidos por membranas interdigitais que facilitam a natação. A pelagem é espessa, com textura aveludada e cor escura, excepto na zona da garganta onde apresentam uma mancha branca.

A lontra gigante vive e caça em grupos que podem chegar aos dez indivíduos e alimenta-se dos peixes que habitam os rios da América do Sul, principalmente de caracídeos como a piranha e o traíra. Em condições de escassez, os grupos caçam pequenos jacarés e cobras, que podem inclusivamente ser anacondas. No seu habitat, as lontras gigantes são predadores de topo da cadeia alimentar.

A época do acasalamento é na estação das chuvas, que pode ir de Janeiro a Março e resulta em gestações de 65 a 72 dias. Apenas a fémea dominante do grupo se reproduz. Entre Maio e Setembro, as fémeas dão à luz uma ninhada de pequenas lontras que são educadas em conjunto por todo o grupo. As crias ficam numa toca durante os primeiros três meses, após o que são integradas na vida do grupo. As lontras gigantes atingem a maturidade sexual entre os 2 e os 3 anos de vida.

A lontra gigante é uma espécie ameaçada e a principal ameaça à sua sobrevivência é a desflorestação e destruição do seu habitat. A poluição dos rios, principalmente junto de explorações mineiras causa bastantes vítimas entre as lontras que se alimentam de peixe contaminado por metais como cobre. Há também algumas perdas devidas a caça furtiva por causa da pele.

Fonte: pt.wikipedia.org

Lontra

Lontra Gigante

Lontra
Lontra

A lontra tem um pescoço reduzido, embora largo, e uns olhos pequenos e vivos ladeados por duas pequenas orelhas. O focinho apresenta longos pêlos sensoriais - as vibrissas.

A cauda, longa, espessa, achatada na base e a afunilar suavemente até à ponta, constitui o principal órgão propulsor quando se movimenta dentro de água, servindo simultaneamente de leme.

As patas são curtas e vigorosas, com cinco dedos unidos por uma membrana interdigital, o que propicia uma natação rápida e vigorosa. O pêlo é de cor castanha escura em quase todo o corpo, à exceção da região do ventre, que é mais clara. Possui por vezes uma mancha clara (creme ou mesmo branca), por debaixo do queixo e que se pode estender até à garganta.

Esta pelagem, espessa e sedosa, é constituída por duas camadas de pêlos, a mais externa responsável pela impermeabilização e a mais interna pelo isolamento térmico.

Quando nada, a posição elevada das narinas e dos olhos permite-lhe manter-se à superfície sem ser notada.

Quando mergulha, os ouvidos e as fossas nasais são fechados hermeticamente, e ajusta a curvatura do cristalino, o que lhe permite a visualização de imagens focadas dentro e fora de água. Vive na margem dos rios, onde a existência de vegetação lhe permita construir abrigos. Muitas vezes aproveita tocas abandonadas por outros animais, ou refugia-se em troncos velhos ou nas raízes das grandes árvores. Cria um sistema de galerias com várias entradas, umas subaquáticas e outras ao nível do solo.

O macho mede em média 120 cm e pesa entre 9 e 14 kg, sendo a fêmea ligeiramente menor e mais leve.

A lontra é um animal essencialmente noturno ou crepuscular, silencioso e de difícil observação.

Vive entre seis a oito anos, não se lhe conhecendo predadores. A redução da sua população deve-se sobretudo à poluição das águas e à destruição do seu habitat natural.

Fonte: www.geobrasil2001.hpg.ig.com.br

Lontra

LONTRA GIGANTE

Lontra
Lontra

Nome científico: Lutra longicaudis.

Nome em inglês: "Otter".

Ordem: Carnívora.

Família: Mustelidae.

Habitat: Rios e lagos.

Distribuição geográfica: México à Argentina, passando pelo Brasil.

Características: Possui o pelo curto e denso, com o dorso marrom e a parte inferior do corpo amarelada, cabeça achatada e redonda.

Sua cauda é musculosa, flexível, larga na base e estreita na ponta.

As pernas são curtas, possuindo uma membrana entre os dedos para facilitar o deslocamento na água.

Pode pesar até 14 kg e medir entre 55 a 80 cm de comprimento (da cabeça ao corpo) e tem entre 30 a 50 cm de cauda.

Gestação: Dura cerca de 2 meses.

Número de filhotes: 1 a 5.

Alimentação: Peixes, aves e mamíferos.

Curiosidades: É um animal de hábitos noturnos.

É sociável, brincalhão e adora se divertir na lama.

Refugiam-se em tocas formadas por galerias, em locais próximos da água, onde haja uma vegetação aquática abundante.

Alerta: Atualmente devido à caça seletiva que sofre, por causa da alta cotação de sua pele e a depredação de seu habitat, encontra-se escassa. Ainda, por emitir continualmente um som característico, a lontra jovem é facilmente descoberta pelos caçadores.

Fonte: www.rio.rj.gov.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal