Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Arco e Flecha - Página 7  Voltar

Arco e Flecha

1 O tipo recurvo.

Neste método se segura o arco da forma clássica do recurvo com o braço esticado e a mão aberta somente apoiando o arco na parte interna da mão.

Basicamente podemos dizer que se segura o arco ou da forma recurvo ou da forma long bow, independentemente que arco se está atirando. Se pode atirar um recurvo usando o estilo long bow, ai então o arqueiro estará atirando um long bow, irrelevante se o arco é composto, recurvo ou longo.

Quando eu monto o meu arco eu tento acertar o meu arco de tal forma que a flecha fica o mais perto possível da minha mão que segura o arco. Por isso, no instintivo não se usa apoiador (rest) de flecha. Somente se cola um pedaço de couro ou carpete na janela do arco para servir de apoio e um outro pedaço de couro na lateral da janela para proteger a madeira da janela do atrito da flecha.

Desta forma, tendo a flecha o mais perto da mão possível, eu consigo alinhar a flecha da forma mais perfeita com o arco e assim consigo mirar bem usando o braço. Se eu decidir usar um rest aí será mais fácil eu mirar usando a ponta da flecha ou uma referencia no aro do arco.

Por que eu quero a flecha o mais perto da minha mão?

A resposta é bem simples. Quando eu puxo a corda no instintivo eu inclino o corpo e da mesma forma como eu inclino o corpo eu inclino um pouco o arco. No instintivo não se atira com o arco inclinado. em nenhuma modalidade se atira com o arco inclinado. Cada inclinação no arco vai fazer a flecha voar para o lado onde o arco foi inclinado.

Mas como é que Fred Asbell atira com o arco inclinado?

Ele não atira com o arco inclinado, ele atira com o corpo inclinado e assim, ele inclina o arco na mesma proporção como inclina o corpo.

Quando você inclina o arco em relação ao corpo (cabeça), o vínculo (a linha de tiro) entre seu olho, a corda, o arco e a flecha irão mudar assim lhe dando uma falsa relação entre estas partes e a flecha irá acertar em um outro lugar mas nunca onde você mirou.

O importante é você não apertar com a mão o arco, você deveria segurar o arco como se estivesse segurando um ovo. O resto da técnica é idêntico ao tiro olímpico com arco com mira. A grande diferença no instintivo é que se inclina o corpo para poder ter uma melhor visão da área, já que você sempre vai se inclinar na direção do olho dominante.

Esta técnica se aplica para os arcos recurvos e compostos.

É importante notar que nesta técnica você consegue transmitir toda a força e impulso do tiro diretamente para o arco. Mantendo o braço reto e o ombro para dentro você consegue ter uma boa back tention (tenção das costas - olhar a parte sobre arco recurvo).

O OUTRO PONTO MUITO IMPORTANTE A SER DISCUTIDO É A POSIÇÃO DA MÃO NO PUNHO DO ARCO.

A mão deveria estar colocada no punho do arco de tal forma que se possa apontar com o dedo para o alvo. Desta forma o peso do arco estará na batata do dedão sobre o músculo do dedão. esta posição me possibilita estica o braço, deixando os dedos livres e relaxados, e direcionando todo o impulso na mesma direção que o vôo da flecha.

Se eu torcer um pouco o punho para dentro de tal forma que o peso do arco esteja entre o dedão e o indicador, a linha do meu braço não mais irá coincidir com a linha da flecha e o impulso que o arco receberá será diferente do impulso que a flecha terá, e isso acaba no tiro instintivo, sendo fatal.

2. Atirando com o estilo do long bow:

Este estilo se caracteriza em segurar o arco com a mão firmemente. Desta forma se tem que curvar um pouco o braço a altura do cotovelo (isso é natural devido a anatomia do braço).

Este estilo é usado nos arcos longos, pois eles praticamente obrigam, desvio a sua construção, o arqueiro a segurá-los firmemente para poderem ser atirados. Se você tentar segurar o arco que nem no estilo recurvo você irá ter pouca estabilidade na hora de mirar.

A desvantagem neste tipo de segurar o arco, é que toda a vibração do arco é diretamente transmitida para o pulso e braço do arqueiro.

Você pode atirar com o arco longo ele em posição reta ou inclinada, o que vai determinar a sua posição será o tamanho do arco, quanto maior ele for mais reto ele deveria ser atirado. eu atiro com o meu arco longo em posição reta, ele tem 2 metros de comprimento. Já com o meu arco tradicional coreano atiro em posição inclinada ou reta conforme a técnica que estiver usando para segurar a corda. Se estiver usando a técnica coreana tenho que manter o arco reto. Se estiver usando a técnica ocidental posso incliná-lo.

A técnica de segurar o arco do estilo long bow é somente recomendado para arcos longos e em alguns casos para compostos de caça.

E o que vale para o estilo recurvo também vale para o composto: a flecha deveria estar o mais próximo possível da mão que segura o arco. Algo que é num arco longo sempre o fato.

Esta postura de mão traz uma pequena desvantagem: a distancia do braço para a flecha aumenta. Por isso é uma técnica pouco recomendada para o recurvo.

Como mirar

A mira no arco instintivo, ao contrário do arco com mira, é feita sem auxílio de mira.

Para tal existem vários métodos diferentes de atira com um arco sem o uso de uma mira propriamente dita.

Um arco sem mira é denominado de bare bow (bare=sem nada, despido; bow=arco):

1. Atirando usando a janela do arco como referencia;

2. Atirando usando a corda como referencia;

3. Atirando usando a ponta da flecha como referencia;

4.
E por fim, a forma clássica de tiro instintivo, atirando usando o braço como referencia.

Vamos analisar cada uma destas quatro formas de atirar com um arco sem mira.

1. Atirando usando a janela do arco.

Este é uma forma muito útil de atirar sem mira. Na realidade se está atirando com mira, só que a mira é substituída por uma referencia na janela do arco. esta referencia pode ser umas marcas que nem traços no aro do arco, onde cada traço indica uma certa distancia, ou no caso de arcos de madeira se utiliza a estrutura natural da madeira, o desenho da madeira, onde se fixa certos pontos (desenhos da madeira) com certas distancias.

Na realidade não estamos atirando sem mira, nesta técnica a mira foi substituída por traços ou outras marcas no aro do arco. É evidente que a pontaria não será assim tão exímia quanto ao tiro com uma mira propriamente dita.

Para usar esta técnica se atira que nem com o arco recurvo da forma clássica (por favor olhar na parte sobre arco recurvo). Só que neste caso, devido a falta de uma mira (pin) é necessário se manter postura da forma mais constante e correta possível, já que a menor variação vai causar um erro grave de pontaria.

Na maioria das vezes, o arqueiro que opta por esta técnica, com o tempo e a prática, irá mesclar intuição, experiência e técnica.

Neste caso se pode fechar um olho para melhorar a mira.

2. Atirando usando a corda como referencia.

Esta técnica é muito usada e ela tem duas variantes:

A. Nesta variante se matem a flecha sempre no mesmo ponto na corda (no nock)

o que vai variar é onde se segura a corda. A ancoragem da mão sempre será no mesmo lugar podendo ser debaixo do queixo, na altura da boca ou na altura dos olhos. O que vai variar o tiro é onde a mão segura a corda, quanto mais alto ela segurar a corda, mais baixo ficará o nock, e assim mais alto voará a flecha.

A desvantagem desta técnica é que ao segurar a corda para cada distancia em um outro ponto, o brace height (olhar as paginas sobre o composto) irá mudar para cada distancia. Se eu for segurar a corda mais acima no nock point, a lamina superior irá curvar mais do que a inferior. Se eu reverter o processo, a lamina inferior será mais curvada do que a superior, e isso vai influenciar o vôo da flecha.

Esta é uma variante que não me agrada muito.

Você pode tanto atirar com ambos os olhos abertos ou fechar um (caso você esteja usando uma segunda referencia no arco para ajudar na mira)

B. Nesta variante a mão sempre terá outra posição de ancoragem conforme a distancia que for visada.

Isso quer dizer: se vou atirar a curtas distancias provavelmente terei a minha mão e o nock point na altura dos meus olhos. Esta é também a posição automática que a maioria das pessoas adotam quando vão atirar pela primeira vez com um arco. A curtas distancia funciona maravilhosamente e a pontaria sempre será boa.

Quanto mais longe eu for atirar eu abaixo a mão, descendo a conforme a distancia, primeiro para a altura da boca, depois do queixo, até chegar a altura do peito.

Fora de mover a mão conforme a distancia eu mantenho a ponta da flecha no avo, ou tenho uma outra referencia no arco que me proporciona sempre manter o arco na mesma altura.

Eu já vi excelentes arqueiros atirarem com esta técnica. a postura é idêntica ao arco recurvo com mira.

Você pode tanto atirar com ambos os olhos abertos ou fechar um (caso você esteja usando uma segunda referencia no arco para ajudar na mira).

3. Atirando usando a ponta da flecha como referencia.

Esta é uma excelente técnica e usada por muitos arqueiros em competições de bare bow em alvos fixos e pré-determinados.

Nesta técnica utiliza-se a ponta da flecha como referencia.

Se eu for atira a um alvo a curta distancia (20 metros) com grande probabilidade a ponta da minha flecha estará apontada a uns 3 metros na frente do alvo no chão. Quanto maior a distancia mais alto terei de apontara ponta da flecha. Se eu for atirar a 90 metros com um arco de 24 libras provavelmente terei que mirar no topo de uma arvore ou na fiação elétrica que passa por detrás do alvo para acertar o alvo.

A desvantagem desta técnica é que se eu atirar num lugar onde o campo for aberto e eu não tiver nenhum referencial para poder ajustar o meu arco a longas distancia, eu terei sérios problemas.

Este mesmo princípio irei usar no caso em que a potencia das minhas laminas forem pequenas de mais para eu atingir a distancia de 90 metros mesmo usando uma mira. quando a alça da mira não der mais, aí eu miro num ponto acima do alvo, eu tento até achar o lugar certo onde mirar para que minhas flechas atinjam o alvo.

Este é o mesmo principio que usamos para compensar a ação do vento frontal durante uma competição. em vez de mover a mira para cima (já que o vento vai e vem) se mira um pouco mais para cima, e isso requer muito mais concentração do que mirar no meio, porque você tem que se desprender de mirar no meio e manter a sua concentração em algo não definido.

Neste caso se pode fechar um olho para melhorar a mira.

4. E por fim, a forma clássica de tiro instintivo, atirando usando o braço como referencia.

E por fim chegamos a ultima forma de mirar, que é a mais clássica e original de todas as formas, o tiro instintivo.

No tiro instintivo você depois de ter colocado a flecha na corda se concentra totalmente no alvo. Mantendo os olhos fixados no alvo você levanta o braço que está segurando o arco e ao mesmo tempo puxa a corda. Isso são dois movimentos que acontecem sincronicamente. Em nenhum momento você tira os olhos do alvo, puxa a corda e mirando através do braço você solta a corda quando sentir o momento certo.

Nesta forma de atirar é muito importante você não fazer o erro de querer depois de ter puxado a corda e ancorado a mão, de começar a mirar pela flecha. Você não usa a flecha como mira e muito menos a ponta da flecha como referencia. Em nenhum instante você olha a flecha, você permanece constantemente concentrado no alvo.

Desta forma você irá ensinar ao seu braço e aos seus olhos a trabalharem em sintonia.

Esta é a melhor forma de atirar em objetos móveis, ou a distancias não pré-determinadas.

Este é a melhor forma de tiro para caça. É o sistema usado por Fred Asbell, um dos maiores caçadores arqueiros dos USA.

Neste caso você sempre deveria atirar com ambos os olhos abertos. Você precisa estar de olhos abertos para poder estimar a distancia e a lateralidade, se fechar um olho você perderá a noção de altura.

O Mary Rose

Arco e Flecha

Este navio ficou muito famoso entre os que prsticam o arco e flecha devido a sue conteúdo. O que restou do navio está a disposição de visitantes no museu Naval de T Portsmouth (UK).

O MAry Rose foi construido em 1509 por ordem do rei Henry VIII. Em 1536, o navio foi enlargado e transformado em uma fortaleza naval, fortemente armada. Ela afundou em 1545 nuam batalha contra a frota francesa. Em 1836 foi localizado seus escombros, em 1965 foram resgatadas as primeiras peças e em 1982 o navio inteiro foi retuirado da água numa ação até então inédita e espetacular.

Em seu porão foram encontradas 2500 flechas de quera e vários arcos.

Até a descoberta do Mary Rose pouso dados físicos se tinha dos arcos e flechas da época medieval. Somente duas flechas, encontradas numa escavação de túmulo, fora das encontradas fora das do Mary Rose, todas as outras flechas sucumbiram com o tempo.

Arco e Flecha

Muitos objetos foram encontrados em ótimo estado de conservação, entre eles, peças de artilharia, facas e Longbows. Foram encontrados 138 Longbows e 3,500 flechas. Algumas das flechas e dos arcos foram encontradas no dec superior perto dos soldados no local de batalha, mas a maioria estava empacotada em uma área especial do navio.

Os arcos

Os ingleses tinham muito orgulho de seus arcos. E assim eles também constituíram parte do arsenal de guerra por muitos anos após a introdução da arma de fogo. Isso devido a sua capacidade de acerta e perfurar armadura a mais de 250 metros de distancia, independentemente de chuva ou sol.

Todos os arcos encontrados no Mary Rose foram feitos de teixo (conhecido na Europa como a melhor madeira para fazer arcos longos). Os arcos tinham até 2 metros de comprimento e potencias de 90 a 180 libras. Sendo que a maioria era de 150 libras.

Na época era obrigatório o treino de arco para toda a população. O rei Edward III decidiu em 1335 que cada cidadão tem por obrigação saber atirar com arco e flecha. e cada produtor de arcos e flechas tinha redução de impostos. Esta lei existe até hoje só que não é mais comprida.

Os arcos tinham pontas de chifre para proteger as pontas do arco da corda e evitar que tais se quebrem. E a maioria dos arcos tinha no seu centro uma pequena calha, a marco onde era posicionada a flecha.

Arco e Flecha

A corda não sobreviveu os tempos, mas analisando a forma do arco, sua curvatura indica que eles foram usados durante a batalha.

As flechas

As flechas foram feitas de diferentes madeiras, a maioria era de choupo, mas também tinha flechas feitas de faia, freixo e avelã. Seu tamanho é de 28 a 30 polegadas.

Os nocks (rabeiras) eram entalhados na madeira e reforçados com marfim. As penas, infelizmente não agüentaram o tempo, mas pela marca que deixaram nas flechas, sua posição ainda é visível. Alguns poucos restos de pena indicam que elas eram feitas de ganso ou cisne. Só as pontas que não sabemos como eram porque nada sobrou, mas acredita-se que eram pontas furadeiras, isso devido aos buracos na placa de couro usado para separar as flechas uma das outras.

O diâmetro das flecha varia de 1 cm a meia polegada, as penas eram 6 polegadas longas presas com barbante nas flechas.

Caça versus guerra

Existem dois pontos importantes a serem levados em consideração entre a flecha de caça e a de guerra. em primeiro os arcos de caça costumavam ser mais leves (menos potencia) do que os de guerra e depois as pontas de flecha de caça tinham um corte e muitas vazes um contragancho para cortar na carne e ficar presa na presa impedindo com que ela possa fugir longe. Caso naõ a matasse com o tiro diretamente a presa sangaria até morte.

Já as flechas de guerra, devido a malha de ferro e armadura dos soldados eram pontas perfuradoras, eram pontas de ferro longas e muito pontudas feitas para perfurar armadura e malha de ferro. Os arcos encontrados no Mary Rose tinham até 180 libras, o mais fraco tinha 90 libras. (O recorde mundial atual é de 192 libras puxado por Howard Hill no começo deste séc.)

Os acessórios

Entre outros objetos também foram encontrado protetores de braço e aljavas.

Arco e Flecha

As aljavas eram tubos de couro com uma placa de couro com 24 buracos para colocar 24 flechas. Os buracos mantinham as flechas distantes assim impedindo que as penas se machucassem.

Arco e Flecha

A aljava era revestida de linho em forma de saco para proteger as flechas durante o transporte.

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal