Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Bariloche  Voltar

Bariloche

Bariloche

San Carlos de Bariloche é a principal cidade da Argentina, quando o assunto é turismo. Situada ao norte da região conhecida como Patagônia, na base da cordilheira dos Andes, e a poucos quilômetros da fronteira com o Chile, se alguém pedisse para definir esta localidade bastaria dizer: É a natureza em todo seu esplendor. Uma cidade pequena, rodeada por um conjunto de lagos, montanhas, vegetação e neve, que se uniu na proporção certa para criar um lugar perfeito, cenário ideal para férias de família, luas de mel, ou então fazer aquilo que todos nós no Brasil tanto amamos e sentimos falta: Curtir muita neve!

Bariloche

Esta imagem é da praça principal de Bariloche (a mesma que aparece na foto acima), frente à estátua eqüestre do General Roca e da torre do prédio da prefeitura. Todos os prédios na praça tem o mesmo estilo arquitetônico, construídos com pedras. Bem ao lado da prefeitura fica o centro de turismo da cidade, onde você pode passar e pegar mapas, indicações sobre roteiros turísticos da região e dicas sobre hotéis. O ponto alto da temporada turística na cidade acontece entre julho e setembro, mas quem prefere menos movimento vai encontrar muito para fazer por aqui em qualquer época do ano.

A rua Mitre, que começa nesta pracinha é a principal de Bariloche. É repleta de lojinhas vendendo roupas de lã, couro, produtos típicos da Patagônia e casas onde se encontram os deliciosos chocolates artesanais. Com a desvalorização do peso em relação ao real tudo está baratíssimo. Restaurantes há vários, mas os mais apetitosos estão na região da rua Palacio e Beschtedt. Experimente o Europa (rua Palacios 149), ou então o Familia Weiss (Palacios esquina com Almte. O´Connor), onde pode-se comer muito bem, acompanhado de ótimos vinhos por um preço super em conta.

Bariloche

Bariloche fica às margens do lago Nahuel Huapi, o principal da região. Existem diversos outros, e um dos passeios turísticos mais conhecidos da região é percorrer a rota conhecida com Sete Lagos, que atravessa um cenário de rara beleza, cruzando o parque nacional Nahuel Huapi e margeando os lagos Espejo, Correntoso, Bailey Willis, Escondido, Villarino, Falkner e Machônico. No final do roteiro aproveite para visitar a pequena vila de San Martin de los Andes, que mais parece uma cidade de brinquedo. A foto é esquerda é do Lago Mascarardi.

A primeira casa de um colono no local foi construída em 1895, por Carlos Wiederhold. No dia 3 de maio de 1902 o governo argentino oficializou a fundação de "el pueblo de San Carlos de Bariloche".

Bariloche

Outro passeio muito bonito é embarcar num destes Catamarans, cruzar o lago Huapi até a ilha Victoria, e conhecer o Bosque dos Arrayanes. Para chegar lá navega-se por cerca de 40 minutos até chegar a Puerto Quetrihue. Lá você vai encontrar árvores com séculos de idade, e com um colorido único e tão especial que dizem ter servido de inspiração a Walt Disney quando foram feitos os desenhos do filme Bambi.

Bariloche

Um programa que já se tornou clássico ao atravessar as águas do Huapi é alimentar as gaivotas do lago. Arranje um saquinho de biscoitos, vá até a parte superir do catamaram e logo as gaivotas aparecem, começam a se chegar aos poucos, e de repente vápt, numa precisão incrível pegam com o bico todos os biscoitos que você oferecer.

O mais famoso hotel de Bariloche, o Llao-Llao, bem aos pés da montanha conhecida como Cerro López. Mas mesmo que você prefira se hospedar em hotéis mais simples, não há como estar longe das montanhas. Elas cercam Bariloche por todos os lados e parecem que estão o tempo todo nos convidando a ir até lá. As montanhas mais famosas da região são o Cerro Tronador (3.554 metros de altitude), Cerro Catedral (2.388 m), e Cerro Otto (1.045 m). À noite, para descansar das neves, que tal tentar sua sorte no Cassino de Bariloche?

Bariloche

A Argentina não é dividida em estados, como no Brasil. O país é formado pelas chamadas Províncias Administrativas. Bariloche fica a duas horas de vôo de Buenos Aires, na província de Rio Negro, que junto com as províncias de Chubut e Santa Cruz, mais ao sul, formam a região da Patagônia. Esta é uma das partes mais belas do país, e quem tiver tempo deve pensar em alugar um carro, ou pegar uma excursão na direção sul do país para conhecer o magnífico Parque Nacional Los Glaciares. A cidade também serve de passagem para o Chile. A estrada 231 cruza a fronteira da Argentina e segue pela 215 até a cidade chilena de Osorno. De lá é possível seguir pela auto-estrada 5 até Santiago, capital do Chile.

Bariloche

Esta foto foi batida na Avenida Connor, ao lado da catedral da cidade. Ela foi construída bem em frente ao lago Huapi, e este é um dos trechos mais bonitos da cidade para um caminhada. Em termos de hotéis Bariloche oferece opções para todos os gostos. Uma boa alternativa para quem vai com toda a família ou quer mais espaço é alugar um dos "bungalows" às margens do lago. O Los Arcos (Av. Los Pioneros 3370) é um dos mais completos neste gênero. Se você prefere um hotel mais central experimente o Aconcágua (rua San Martin 289), que de tão acolhedor só falta carregar os hóspedes no colo, além de ter um preço muito em conta.

Bariloche

Ah, os restaurantes de Bariloche!... Falar na carne Argentina já é lugar comum, pois todo mundo sabe que é a melhor do mundo. Mas o que dizer dos deliciosos peixes, aves, saladas deliciosas, entradas criativas, tiragostos que valem uma refeição, chocolates celestiais e sobremesas divinas? Tudo preparado com esmero, apresentadas e servidas por maitres e garçons atenciosos em ambientes agradáveis. E os vinhos então? Com certeza a hora do jantar merece um capítulo à parte em sua visita à Bariloche, pois será memorável. E não pense que vai pagar uma fortuna por isso, porque os preços são muito razoáveis.

Bariloche

Embora tenha muitas belezas naturais, o mais bonito de Bariloche é sem dúvida a neve. No topo das montanhas ficam as neve eternas, que nunca derretem, seja qual for a época do ano.

Mas é a neve, sim a neve, é claro a neve, que encanta a brasileirada que vai a Bariloche. Afinal de contas, como resistir ao encanto daqueles cenário onde tudo é branquinho, coberto por um tapete fofo e gelado? É quase impossível resistir à tentação de sair pulando pela neve, fazendo bolas de neve e deixando-se levar pela maravilhosa sensação de ser criança novamente. E esteja certo, se você for lá no período das neves, não vai ter motivo para se arrepender, pois Bariloche é cercada de montanhas (cerros como dizem nossos hermanos) que oferecem todo tipo de esportes de inverno, ou até mesmo simplesmente neve à vontade, para que somente quer caminhar sobre ela.

Um passeio muito procurado na região é percorrer as estradas 65 e 63, ao norte de Bariloche, que se elevam a quase 2.000 metros de altitude entre as montanhas e oferecem visuais fantásticos. A Montanha Cerro Catedral tem 26 pistas de esqui, com extensão variando de 200m a 2.800m, 12 teleféricos e mais de 100 instrutores para quem quiser aprender a esquiar.

Bariloche

Esta é uma imagem feita em pleno outono, na parte superior do Cerro Catedral, com temperatura de 10 graus abaixo de zero. Como dá para ver, neve é o que não falta, muitas vezes mesmo antes do inverno chegar. Mas nem pense em subir até lá sem roupa adequada para o frio. Como no Brasil ninguém precisa deste tipo de vestimenta, a solução ao chegar lá é alugar. Diversas lojas no centro de Bariloche alugam luvas, macacões e botas, que tem por dentro um forro térmico e por fora são impermeáveis.

O preço do conjunto é de cerca de 3 dólares por dia, e sem elas você iria congelar. Por baixo basta você vestir suas meias grossas e um bom conjunto de moletom. Leve também uma touca grossa para cobrir cabeça e rosto e você está pronto para rolar na neve, esquiar ou brincar a vontade e continuar se sentindo bem quentinho por dentro.

Bariloche

A imagem à esquerda é do Cerro Catedral, a montanha preferida dos esquiadores e turistas. Fica bem perto de Bariloche, a cerca de 20 km do centro da cidade. Para chegar lá você pode pegar um "remi", que é como são chamados os taxis com tarifa fixa. O trajeto até a base do morro é barato, sai por cerca de 5 dólares, ou então pegue o ônibus (linha Catedral) que sai do centro e vai direto até lá. Da base até o topo da montanha você pode escolher sua forma de transporte. Durante a temporada de esqui todas as linhas de "cadeirinhas suspensas" estão funcionando, cada uma para uma parte diferente da montanha.

Fora da temporada você deve pegar o teleférico, que leva as pessoas até a parte intermediária do Cerro Catedral. Lá você pega outra linha de cadeirinhas até a parte superior da montanha. Bem perto do cume você vai encontrar o Refugio Lynch, um chalé acolhedor e quentinho, ideal para fazer um lanche ou então renovar suas energias com uma bebida quente. A proprietária é simpatissíssima e costuma entregar aos aventureiros um diploma com seu nome, para você mostrar aos amigos que conseguir chegar lá.

Bariloche

Esqueça aquela história de que para ver neve é necessário ir para os Estados Unidos ou Europa. Pura bobagem! Bariloche está mais perto, é muito mais barato, e tem uma estrutura turística impecável. Mesmo quem vem de um país tropical e não entende nada de neve vai encontrar todo tipo de equipamentos de inverno para alugar, roupas e instrutores especializados para lhe ajudar a dar os primeiros passos (ou esquiadas). Agosto é o mês ideal para a prática destes esportes, e com a valorização do real em relação ao peso, não poderia haver uma ocasião melhor para este passeio. Os lagos e neves de Bariloche estão aguardando pelos Brasileiros!

Fonte: viagensimagens.com

Bariloche

Passeios

Bariloche linda todas as estações!Aproveite sua natureza privilegiada, com paisagens de perder o fôlego, passeios para a família toda. Bariloche deixa muitas saudades...

Vamos para Bariloche!!

Centro Cívico

Bariloche

É um dos lugares mais bonitos do centro. Monumento Histórico Nacional, seus edifícios em estilo medieval estão localizados em torno de uma pequena praça. Inaugurado em 1934 ,ali se encontram: a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Turismo, Polícia Local, Museu da Patagônia e Biblioteca Sarmiento. Não deixe de tirar fotos de ótima qualidade com os cães São Bernardo e seus filhotes que ficam por ali. Muito fofos são a cara de Bariloche!

Museo de la Patagônia

Bariloche

Localizado no Centro Cívico, apresenta salas de Ciência Natural, Etnografia, Pré-história, História Regional e local. Bem interessante, mostra a história de Bariloche, artigos indígenas, com importante acervo e interessntes exposições temporárias. De 2ª à sábado das 10 às 13:00 hs. - 3ª e 5ª das 10 às 12:30 hs, e das 14:00 às 19:00 hs. Grátis para menores de12 anos.

Museo Paleontológico

Bariloche

Exibe interessante mostras de matriais provenientes de diferentes períodos geológicos, além de aranhas gigantes e outras curiosidades. Fósseis impressionantes de 300 milhões de anos, até o esqueleto de um dinossauro de 1,50m, que viveu há 90 milhões de anos atrás...bom para aprender! Aberto de 2ª à sábado das 16 às 19hs, entrada livre. (O end. Av. 12 de Octubre com Sarmiento próximo ao Lago Nahuel Huapi)

Calle Mitre

Passeio obrigatório para o turista, é o "point" da cidade. Mil lojas de casacos, moletons, artigos de ski, anoraks, chocolates, lembranças, restaurantes, cachecóis, luvas, gorros, casacos de pele, presentes, mais chocolates, botas, recuerdos de madeira, peças de alpaca, lanchonetes, etc. É a rua principal, onde todo mundo passa. Possui também farmácia e supermercado.

Teleférico Cerro Otto

Bariloche

A apenas 5 km do centro cívico da cidade de Bariloche, sobre uma bela estrada pavimentada cercada por densos bosques de pinheiros, se ergue o complexo Teleférico Cerro Otto. Localizado em um bonito parque de 25.000 m², onde gôndolas panorâmicas, (tipo bondinhos do Pão de Açucar) totalmente fechadas nos levam a apreciar a magnífica paisagem protegidos da chuva, vento ou neve. Lá em cima está a única confeitaria giratória da América do Sul, com uma velocidade de giro variável entre 20 e 40 minutos, bem devagarinho. Há um pequeno museu e uma discoteca bem animada. Divirta-se o ano todo, não só no inverno na pista de trenós, escalada, Trecking, Mountain Bike, ou Rapel, com paredões rochosos ideais para aventuras. Veja o vídeo. Curta a vista, aproveite para tomar chocolate quente e saborear um brownie (bolo de chocolate coberto com doce de leite e marshmellow!)...simplesmente ótimo!!

Cerro Campanário

Bariloche

Teleférico, só que de cadeirinhas. Aos pares vamos subindo ao cerro de 1.050 m. Lá de cima a vista é maravilhosa, considerada a mais bonita de Bariloche! Há indicações com os nomes dos lagos, e é possível até avistar a divisa com o Chile. Emocionante demais!!.. Um pouco abaixo há uma casa de chá com mil coisas gostosas! Experimente "Cubanito" , que são rolinhos de waffer (tipo bijou), recheados de doce-de-leite, com tampinha de chocolate. Uma loucura!... Comemore com um belo chocolate quente sua estadia num lugar tão lindo! Menores de 12 anos grátis.

Cerro Catedral

Bariloche

Com mais de 103 km. de pistas, no meio de um parque de 600 hectares , o Cerro Catedral oferece 32 meios de elevação com uma capacidade horária de 26.700 pessoas. É o maior complexo de esqui da América do Sul! É o máximo! Cerro Catedral recebeu este nome, por seus picos parecerem uma catedral gótica. Famoso também por representar a América do Sul na "Leading Mountain Resorts of the World"! Quando você chega parece a Disney; um baita estacionamento e várias casinhas que são escolas de esqui, lojas, restaurantes, café, etc. Lá na base há um shopping "Las Terrazas", onde há um grande entra-e-sai de gente com roupas coloridas, esquis à tiracolo. Há várias lojas (se de repente estiver mais frio do que você imaginava...), e vários lugares gostosos para um almoço ou lanche.

Há vários meios de elevação e as vistas são espetaculares!! Se destaca por possuir a mais moderna tecnologia em meios de elevação da América do Sul. Além disso, se a neve não for suficiente, os turistas não têm motivos para se preocupar: 45 canhões estão de prontidão para produzir flocos artificiais. Certamente você conseguirá esquiar...

Um verdadeiro parque de diversões para todas as idades! Se o esqui não é o seu forte, há travessias em trenó, snowboard, passeios em motos de neve e quadriciclos por diferentes circuitos em cenários realmente deslumbrantes! Quem nunca sonhou em fazer um boneco de neve?Vamos para Bariloche!

Ski para Portadores de Necessidades Especiais

Bariloche

Desafio Bariloche - É uma Fundação que realiza o trabalho maravilhoso de instrução de esqui para deficientes físicos ou mentais com esquis adaptados. Todos podem realizar seu sonho de deslizar na neve, sentir grandes emoções e o melhor vencer desafios. Os instrutores são voluntários treinados para principiantes até avançados. Fundación Desafío Bariloche Tel: (54) (2944) 441082 / 15506062

Aulas de Ski

Bariloche

É sempre bom pegar algumas aulas de ski antes de se aventurar nas montanhas mais altas...Há várias escolas de ski e snowboard na base do Cerro Catedral.

EAS: Escuela Argentina de Snowboard
Escuela de Esquí Catedral Alta Patagonia
Escuela de Esquí y Snowboard Bariloche
Mountain Catedral
Xtreme, Snow Solutions
Condor Fly
Fire on Ice
Catedral Ski Resort

Bariloche

Uma equipe de instrutores reconhecidos pela " Asociación Argentina de Instructores de Skí" irá ensina-lo as principais técnicas de ski ou snowboard de uma maneira divertida e agradável.

Cerro Bayo

Bariloche

Villa La Angostura também tem uma pequena estação de esqui chamada Cerro Bayo, é um novo conceito em Centros de Ski , com serviços e atividades de nível internacional para toda a família.
Focado no conceito de Boutique, Cerro Bayo procura que sua permanência seja perfeita com alto padrão de serviços para as aulas de esqui, aluguel de equipamentos, gastronomia, eventos etc. Tem até pista PISTA CARTOON NETWORK™, especialmente divertida para as crianças!

Bosque de Arrayanes

Bariloche

Pegue seu carro e dirija numa estrada deslumbrante até chegar à Villa La Angostura (70 Km de Bariloche), que é uma cidade pequena, charmosa, cheia de lojinhas e restaurantes. De lá saem os barcos aquecidos e confortáveis, ao som de ópera, com destino ao famoso bosque. O Bosque de Arrayanes se tornou famoso onde Walt Disney se inspirou para fazer o filme "Bambi"! Único no mundo e com exemplares centenarios, declarado monumento natural mundial. É das coisa mais lindas suas árvores da cor de canela, impressionante! Dá-se uma volta à pé pelo bosque, passando por uma casinha de chá, que parece de desenho. Imperdível!

Isla Victoria

Bariloche

Partindo do Porto San Carlos (Ao lado do Hotel Lao Lao) numa travessia de 30 minutos de navegação pelo Lago Nahuel Huapi chega-se a Porto Anchorena na Ilha Victoria. Depois de uma excursão a pé percorrendo o ex­viveiro de coníferas, pode-se subir em cadeirinha ao cume do Morro Bella Vista a 900 mts. de altura. É um passeio bem mais demorado.

Tour pelos Lagos

Partindo de Buenos Aires o Tour para Bariloche e a região dos lagos dura 6 dias por paisagens de perder o fôlego, maravilhosos cenários pelos Andes, passando por Villa Tacul, Lago Escondido, Baía Lopez y, Lago Moreno e Lago El Trébol

Kitesurfing

O lago Nahuel Huapi é perfeito para a prática de kitesurfing

Villa La Angostura

Bariloche

Villa La Angostura fica no sul da Província de Neuquén, na beira norte do lago Nahuel Huapi, 780 metros sobre o nível do mar. O município abrange 7960 hectares. É a capital do Departamento Los Lagos, na Patagônia andina. Fica a só 45 km do limite com Chile, 82 km de San Carlos de Bariloche e 110 km de San Martin de los Andes, pelo caminho dos 7 Lagos.

Foi fundada em 15 de maio de 1932, quando se estabeleceu o escritório do Rádio-Telégrafo onde hoje está o porto. Em 1945, formou-se a Comissão de Fomento. Está situada no coração dos lagos do Parque Nacional Nahuel Huapi e ligada à Península de Quetrihue, pelo istmo “Angostura”, donde toma o nome, e é a porta de entrada ao Parque Nacional Arrayanes, onde fica o único bosque de árvores desta espécie no Planeta., maravilhoso!

Esta aldeia de montanha tem uns 12000 moradores, pequenos e importantes estabelecimentos hoteleiros, onde a atenção pessoal e a cordialidade do seu povo, fazem dela o Centro Turístico desejado.

INVERNO

No inverno, o maior atrativo é o Cerro Bayo, centro de neve e esqui onde se fazem diversos eventos esportivos tanto para feras como para principiantes. Cerro Bayo é considerado um dos centros de esqui com as melhores vistas panorâmicas do planeta! Com capacidade de uso de 20 km de pistas e trilhas, com a possibilidade de esquiar fora de pista numas 200 hectares, onde realizam-se diversos eventos como; snowboard, com obstáculos, rally sobre esquis e descida de torchas.

VERÃO

No verão, destacam-se a temporada da pesca da truta (Arco Íris, Marrom, Fontinalis) deb novembro à abril, nos lagos Espejo, Nahuel Huapi, Correntoso; onde se destaca- a pesca com mosca no famoso Rio Correntoso, o menor do mundo. Para praticá-la é preciso ter licença de pesca; pode-se fazer Spinning, Trolling e Fly-Casting. Em verão e em outono, se realizam eventos nacionais como o Enduro, Mountain-bike, Parapente e Assa delta, e passeios de trekking.

Pela sua localização, Villa la Angostura é o paraiso do miniturismo, já que está no centro do chamado “Corredor de los Lagos”, que vai desde Alumine no centro-oeste do Neuquen até Esquel em Chubut, passando por Junin de los Andes, San Martin de los Andes, pelo caminho dos 7 lagos, Bariloche, e El Bolson.

Se você ainda quer continuar viajando, desde a vila até o oeste, cruzar a cordilheira , logo se chega no Chile, é uma outra opção para encher os olhos de surpresas e descer os Andes, percorrendo sua paisagem diferente, que fica a só 40 km da Villa.

É fácil chegar à Villa, seja de carro, ônibus ou avião, já que está a 45 minutos do aeroporto Internacional de Bariloche, e as estradas são lindas!

Cerro Tronador e Cascada de los Alerces

Bariloche

A 90 Km de São Carlos de Bariloche, o Cerro Tronador é o ponto mais alto da região com 3554 metros. Os tres picos do Tronador são: Argentino (3.410 m.), Internacional (3.554 m.) e o Chileno (3.430 m.) cujos montanhistas costumam subir no verão

Para chegar lá, parte-se da calle Onelli que conduz a RN 258. Bordeando o lago Gutiérrez e atravessando os rios Pilmayén e Melagarejo, encontrará poucos kilometros adiante o lago Mascardi. Costeando o lago encontra-se a direita a RN 254 e o caminho Tronador. Deve-se tomá-lo atravessando a ponte sobre o Rio Manso, margeando novamente o Lago Mascardi, na costa oeste. Passa-se em frente ao Cerro Los Emparedados e prossegue margeando o Rio Manso Superior até chegar à Pampa Linda. Depois se atravessa parte do Vale dos Vuriloches e finalmente, passando por um bosque, chega-se ao Ventisquero Negro.

O passeio culmina um pouco mais adiante, ao pé do Cerro Tronador. Deste ponto, caminhando, pode-se chegar à mesma linha da geleira. Os três picos do Tronador são: Argentino (3.410m), Internacional (3.554) e Chileno (3.430), escalado por montanhistas durante o verão

Em vez de cruzar a ponte sobre o Rio Manso, continua-se no caminho pela margem do Lago Los Moscos e o Rio Manso; mais adiante está o Lago Hess e depois cruza-se o Rio Roca, finalizando a rota junto à cascata Los Alerces.

Continuando a pé pelos 300m restantes se tem acesso ao mirante da cascata, do qual é possível ver a furiosa precipitação entre as rochas. A volta é feita pelo mesmo caminho.

Fonte: vamosparabariloche.com.br

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal