Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Biocombustíveis  Voltar

Biocombustíveis

Biocombustíveis

Bio é vida! Trabalhamos pela vida e pela manutenção da vida no Planeta.

Para viver o homem atual, precisa, ou pensa que precisa, de uma grande diversidade de bens, principalmente aqueles de alta tecnologia ou tecnologias de ponta e muitos outros.

A fabricação incessante de veículos não foge à regra. Nesta época atual da história da Terra, fala-se em biocombustível que é feito de fontes renováveis de biomassa, esta se compõe de massas orgânicas de origem biológicas ou materiais não fósseis. São usadas para produção de calor e energia elétrica, tais como carvão, pirólise de madeira, madeira, seus resíduos e detritos sólidos.

O nosso Brasil pode liderar o maior mercado de energia renovável do mundo, pois existe muita matéria prima renovável para fabricar o biocombustível, além da vasta extensão territorial e o clima favorável a estes fins.

O biocombustível tem origem vegetal como a cana-de-açúcar, óleos vegetais, madeiras, álcool, derivados do leite, gordura animal e outros. Esse combustível biológico é uma boa alternativa para substituir o petróleo com muitas vantagens para o mundo. Existem vantagens sociais, econômicas e principalmente ambientais. O uso do biocombustível reduz a poluição do ar, o efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. Não é em vão que é chamado "biocombustível", o combustível da vida! Estudos mostram que é muito viável e já existem, no Brasil, tecnologias e experiências em grande escala com o álcool. Há também o biocombustível produzido do óleo das palmeiras. Estas são cultivadas nas regiões mais pobres como o Nordeste e Região Amazônica. Produz-se com poucos recursos, baixos custos e propicia muitos empregos diretos a várias pessoas, atenuando a pobreza local e contribuindo para a melhoria e qualidade de vida da população destas duas regiões brasileiras tão afetadas social e economicamente.

Há também fabricação de Biodiesel, obtido a partir de óleos vegetais e gorduras animais próprio para ser usado em veículos com motores a diesel. O biodiesel é feito de óleos vegetais como o girassol, nabo forrageiro, algodão, mamona, soja e canola substituindo os combustíveis tradicionais.

Diminui a emissão de poluentes, dióxido de carbono, o qual é o gás responsável pelo efeito estufa, a alteração do clima, o aquecimento global. Também possibilita o desenvolvimento da agricultura nas regiões pobres, proporciona a geração de muitos empregos e ajuda a fixar o homem no campo, na zona rural, para ali viver e produzir. O biodiesel também reduz a dependência energética do Brasil e colabora em muito com a economia do país. Com todas estas vantagens vale a pena investir em combustíveis alternativos que propiciam a vida e a qualidade de vida sobre o Planeta.

Mas, infelizmente, há uma preocupação ou um problema maior que deveria ser pensado e repensado: o excessivo número de veículos que circulam sobre o globo terrestre. No Brasil há um grande número de veículos. Pensemos a nível local e ao mesmo tempo global. Em uma pequena cidade existe um número x de veículos e somados, nas milhares de cidades, estados e países quanto será este mar de veículos circulando e rodando?

Qual será atualmente o número exato de veículos sobre a Terra?

Uma única Terra coberta por veículos que circulam diariamente sobre ela, emitindo gases e mais gases tóxicos causadores do efeito estufa e do aquecimento global. Percebe-se, impotentemente, o crescimento acelerado da frota de veículos que circulam sobre ela. É muita agressão diariamente!

Somente aqui no Brasil existe uma frota de aproximadamente 50.754.344 (cinquenta milhões, setecentos e cinquenta e quatro mil, trezentos e quarenta e quatro veículos). Somente em São Paulo a frota é de mais de 6 (seis) milhões de veículos. Existem indícios de que nos países emergentes entre eles o Brasil, China, Índia Rússia, (segundo cálculos da OICA - Organização Mundial da Indústria Automobilística) no ano de 2007, houve a venda de 73 (setenta e três) milhões de veículos. Desses, 30 milhões foram vendidos nos países emergentes. O Brasil ficaria em quinto lugar no mercado de compradores de veículos. É muita coisa ambulante e poluente, rodando!
Pasmem! (Dados de março de 2008 - fonte g1.globo.com )

A frota mundial atinge a marca de 1 bilhão de veículos! Se você leitor tem um grande poder imaginativo, e isso é muito bom, imagine um bilhão de veículos enfileirados, rodando o mundo, rodando sobre o globo terrestre! Caos, não? Poluição total, emissão gravíssima de gases poluentes e destrutivos da camada de ozônio, da qualidade de vida humana e do próprio Planeta. Como o homem pode ser tão materialista e destrutivo ao mesmo tempo?! Falta-lhe a capacidade de amar a si, ao Planeta, a seu semelhante e reconhecer as obras da criação como Divinas e necessárias a perpetuação da espécie humana!

Continuando a viagem mental, imaginem uma Terra redonda, um globo, que poderia ser visto lá de cima e que se apreciaria, se tudo fosse diferente, uma bela vegetação, muitas matas, águas azuis ou esverdeadas, cristalinas, lindas, um complexo ecossistema vivo, verdadeiramente vivo! Porém , ao contrário do dito antes, da visão superior que se possa ter desta viagem, percebe-se apenas o globo terrestre cortado por muitas estradas, milhares de rodovias, etc. Estas, a malha, seria como linhas ou fios, um grande emaranhado... Teria sim que ser complexa, muitos fios, milhares, para poder suportar com eficiência a carga de veículos, que todos os dias, transitam, circulam sobre a Terra. A nível local percebe-se que a situação é muito complicada, imaginemos a nível global... Gases, gases e mais gases tóxicos, sendo emitidos constantemente na atmosfera. Pensemos! Pensemos bastante! Pobres seres humanos! E ainda falam , pesquisam, argumentam e defendem teses sobre a qualidade de vida! Qual qualidade, que qualidade? Como teremos qualidade de vida se respiramos um ar impuro, contaminado por gases e partículas poluentes, tóxicas, venenosas que contaminam todo o nosso organismo e causam inúmeras doenças, as mais comuns: as respiratórias, outras mais complexas: câncer que até hoje não se sabe a causa, são tantos os tipos!

Os médicos estudam, os cientistas pesquisam e dizem que o câncer tem várias causas... Assim eximem de responsabilidade qualquer um. Existe uma antiética vigorando, onde ninguém é culpado. Tudo é muito generalizado. Quem é culpado afinal pela emissão de gases poluentes na atmosfera? Quem é culpado pelas doenças que aparecem no homem atual devido à excessiva poluição? A poluição, por si só, gera um dano à integridade física do homem que, por sua vez, como cidadão, tem direito à vida, à qualidade de vida e a saúde. Há um dano coletivo, moral e material de certa forma, que ocorre efetivamente. Muitos não se deram conta disso! Mas ele existe, é real, é fato. São bens efetivos, protegidos juridicamente, bastante atingidos, infringidos e com grandes possibilidades de serem ressarcidos... Porém bens que se destruídos, muitas vezes não voltam ao seu estado normal, natural, inicial, exemplo: a saúde humana.

Já nos perguntamos, aonde chegaremos com a enorme demanda de expedição de veículos sobre a Terra? Qual o nível de suportabilidade da invasão automobilística?
Pensemos também em quanto o combustível pode ser um fator ou elemento importante para diminuir ou agravar ainda mais a poluição atmosférica global e causar ou evitar o efeito estufa e o maior aquecimento da Terra.

Biocombustíveis são boas alternativas? São soluções para que não se polua ainda mais a atmosfera terrestre?

Creio que sim, são boas alternativas... Mas são só alternativas... Penso que não são soluções totais. Ajudam muito. Existem muitas pessoas que, felizmente, se preocupam com o destino do ser humano, da Terra, do Planeta. Nem todos pensam assim, talvez os cientistas não pensem que a vida é um grande e maravilhoso dom que Deus nos deu. Ele, por ser divino e poderoso, além da nossa capacidade limitada de compreensão, fez o homem bonito, perfeito, saudável e deu a Terra como um belo paraíso verde, com todos os ecossistemas perfeitos, vivos, integrados para o homem viver e ser plenamente feliz. .

E no decorrer dos dias, dos anos, dos séculos que se passaram e iniciando o terceiro milênio, o homem conseguiu destruir boa parte das belezas e recursos naturais. Produziu conflitos, guerras, bombas atômicas, bens e serviços que de certa forma ajudam e ajudaram a destruir a natureza! Tudo isso sempre uma insensatez!

Pensemos se as indústrias automobilísticas existentes no mundo inteiro, que são administradas, geridas por homens, pensam em tudo isso? Na responsabilidade individual, mas também global, coletiva, de preservar a natureza!

Pensemos que toda a poluição gerada em um lugar, em um país, não fica totalmente restrita àquele local. O ar mundial é coletivo. Não existe poluição atmosférica individual, local. Somente somos, vivemos integrados sempre, num grande cosmos, sobre um Planeta único, ainda habitável e ainda viável à vida. Biocombustíveis são os combustíveis da vida? Todas as ações e recursos usados, inventados pelo homem para preservar a natureza e o Planeta são válidos e muito preciosos.

Pensemos ainda em todos os veículos que existem sobre a Terra que os mesmos já são suficientes e estamos no limite do espaço físico e humano para suportá-los!

O excesso deles

No Brasil, na China, Na Rússia, nos Estados Unidos, na Malásia, em Portugal ou em qualquer outro país diminui a qualidade de vida das pessoas: o homem torna-se mais sedentário, estressado, doente, individualista, ademais quando confinado em um trânsito caótico, congestionado, como, por exemplo, ocorre na cidade de São Paulo, no Brasil. Onde existem, muitas vezes, 168 quilômetros de engarrafamento e a velocidade ali é dez ou vinte Km! Dessa forma deixa de conviver com outros, com sua família enclausurada em uma cápsula sobre rodas, muitas vezes atraente, bonita, colorida, sedutora, mas também poluente e mortífera...

Solução encontrada

Parar a fabricação mundial de veículos? Essa seria uma boa solução, pois já temos um bilhão de veículos sobre a Terra e isso, com certeza, é o bastante... Mas, vivemos num mundo real e movido pelo materialismo, dinheiro, economia. Fechar as fábricas gera muito desemprego, crises econômicas e sociais. Sabemos que a cada mês se lançam novos modelos, novas marcas de veículos que encantam o homem contemporâneo e o seduz a comprá-los.

O que fazer então? Talvez educar para que percebam o caos automobilístico no mundo e suas consequências sobre a Terra. Talvez aproveitar todos os que já existem e modificá-los para que seus motores fiquem cada vez menos poluentes e para que usem combustíveis viáveis à vida, BIOs. Fazer esforços para que mais e mais se produzam combustíveis causadores de poluição ZERO. Ter essa meta sempre presente a favor da preservação da vida.

Conscientizar a todos de suas responsabilidades humanas, sociais e coletivas. Desde o funcionário da fábrica até o engenheiro, o mentor, o criador da coisa, do veículo, para que pense e faça a sua parte como guardador da vida no Planeta.

Transformar ou gerar novos veículos, reciclando os atuais, tornando-os movidos a energia solar, que em muitos países é abundante, acessível, econômica e não poluente. Imaginemos lindos veículos, com belos designers movidos a energia solar! Nada poluentes! Certamente Deus iria sorrir!

Liliane Kraemer Sarzi Sartori

Fonte: www.cenedcursos.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal