Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Chega De Cansaço!  Voltar

CHEGA DE CANSAÇO!

Manter uma boa postura ajuda a diminuir o estresse e a fadiga diária

Dores de cabeça e nos ombros tornaram-se comuns. À tarde, são as pernas e as costas que incomodam. As cãibras começaram a aparecer e, no geral, você sente muito cansaço. Se você apresenta um ou mais desses sintomas no final do dia, é bom prestar atenção no seu corpo e na sua postura durante as aulas. Muitos desses desconfortos podem ser conseqüência de uma forma errada de movimentar-se ou de ficar parado, em pé ou sentado. "O estresse está diretamente ligado fadiga mental e corporal, comuns quando as pausas e o ritmo natural do corpo não são respeitados", afirma a fisioterapeuta Simone de Lima, de São Paulo, que especializou-se em educação e saúde do professor. Junto com os distúrbios da voz — já tratados na nossa edição de agosto —, as dores de cabeça e no corpo são as principais queixas dos professores com relação à própria saúde e podem ser motivo de afastamento.

Instrumento de trabalho

Para evitar esses incômodos, Simone alerta que é preciso ter consciência corporal e, para isso, é essencial conhecer o funcionamento e as necessidades de seu organismo. "Ele é de fato um instrumento de trabalho valioso e como tal deve ser encarado. Se a máquina funciona mal, tudo o que ela faz carece de qualidade", compara.

O bem-estar geral vai depender de diversos fatores, como a prática regular de atividades físicas, uma alimentação adequada, boas noites de sono e tempo para o lazer. Mudar alguns hábitos em relação a seu corpo também ajuda a evitar indisposições. Para ir à escola, lembre-se de usar roupas leves e folgadas, que não restrinjam os movimentos nem dificultem a circulação do sangue.

E não se esqueça de verificar se sua classe tem equipamentos necessários e de qualidade para ajudá-lo no trabalho diário, como mobiliário adequado. Se notar deficiências, converse com a direção da escola e sugira uma palestra sobre o assunto. Um especialista pode esclarecer dúvidas da equipe e identificar outras maneiras de melhorar o ambiente para não prejudicar sua saúde nem a de seus colegas.

Mudança na postura previne dores e o estresse

Leia algumas sugestões da fisioterapeuta Simone de Lima para você chegar inteiro ao final do dia.

1. Quando estiver em pé, distribua o seu peso de forma eqüitativa entre as duas pernas. Apóie-se igualmente nos dedos e nos calcanhares. Se você puser toda a sua massa corporal sobre os calcanhares, automaticamente desviará os quadris para a frente e terá dores lombares. Ao contrário, se puser o peso somente sobre os dedos, ficará sem equilíbrio e, para compensar, empurrará o queixo para a frente. Isso exige demais dos músculos do pescoço e a dor vai refletir-se por todas as regiões da coluna.

2. Ao sentar-se, mantenha sempre os dois pés no chão. Se a cadeira for alta para você, procure usar um apoio, deixando os joelhos dobrados em ângulo de 90 graus. Evite cruzar as pernas para não prejudicar a circulação nos membros inferiores.

3. Se você precisar abaixar-se para atender uma criança, lembre-se sempre de dobrar os joelhos. A coluna não deve jamais ser curvada, pois a repetição desse movimento é responsável por diversas lesões.

4. Quando sentar-se no chão durante rodas de leitura ou conversas informais com a garotada, a posição de índio é a mais indicada. Mas não se esqueça de manter as costas retas para não pressionar o aparelho digestivo.

E mais:

Ficar muito tempo em uma só posição — seja sentado ou em pé — faz com que alguns músculos e articulações sejam sobrecarregados, causando dores localizadas que certamente se irradiarão para outras regiões do corpo. Por isso, ande bastante pela classe. Evite usar sapatos com salto maior que 3 ou 4 centímetros. Prefira sempre modelos mais confortáveis, como tênis ou sapatênis.

Alongamento: exercícios simples acabam com a tensão

Os alongamentos não são importantes somente para os atletas. Você também deve preparar seu corpo para as atividades didáticas e depois relaxá-lo, tirando toda a tensão provocada pela aula. Dê uma boa espreguiçada antes de entrar em classe e depois de sair dela. "Esse é um perfeito alongamento global", afirma Simone de Lima. Depois dessa gostosa esticada, dê atenção aos músculos mais requisitados durante o dia, principalmente se trabalhar com crianças pequenas. Realize a seqüência proposta aqui bem lentamente, repetindo cada exercício pelo menos duas vezes. Pescoço

Faça o movimento do não (olhar para um lado e depois para o outro) e do sim (a cabeça movimenta-se para frente e para trás). Coloque as mãos em volta do pescoço para ter mais firmeza

Gire a cabeça para o lado direito e depois para o esquerdo.

Ombros

Rode os ombros para a frente e para trás.

Levante-os na direção das orelhas ao mesmo tempo que inspira e solte-os ao expirar.

Antebraços e punhos

Coloque as mãos em posição de prece e os cotovelos abertos.

Pressione várias vezes uma palma contra a outra durante um minuto.

Quadris e pernas

Em pé, coloque as mãos na cintura e gire o tronco para ambos os lados.

Com os joelhos levemente flexionados, coloque as mãos sobre eles e movimente-os de forma circular para a esquerda e para a direita.

Fonte: novaescola.abril.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal