Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Identidade e Autonomia - Página 5  Voltar

Identidade e Autonomia

3.5 - Higiene

Cuidado com as necessidades básicas dá o tom na creche

Higiene
A hora do banho é um dos principais momentos de cuidado na rotina da creche

No berçário, ações que envolvem cuidados corporais são fundamentais. Nesse aspecto, há três áreas básicas que devem ser exploradas: a higiene, a alimentação e o repouso. No que diz respeito à higiene, uma informação essencial é que as ações dos adultos servem como modelo para as crianças. Se o adulto lava as mãos antes de pegar nos alimentos, a criança tem mais facilidade em aprender que esta é uma ação de higiene importante.

A partir dos 18 meses, em geral, a criança passa a se interessar por suas necessidades. Aponta quando o xixi escorre, mostra a fralda e, de alguma forma, avisa o educador quando precisa ser trocada (é muito importante, aliás, que as trocas de fralda sejam entendidas pelo bebê como momentos de cuidado). Nesse período, a criança começa a controlar melhor os esfíncteres e retém o xixi e o cocô por mais tempo. Ao perceber que a criança precisa urinar ou evacuar, você pode perguntar a ela se deseja usar o banheiro e, aos poucos, estimulá-la a abandonar a fralda. Outra atitude fundamental é não estabelecer horários para a troca na rotina da creche. Ela deve acontecer sempre que houver necessidade.

Até os 3 anos, a criança também ajuda os adultos a vesti-la. Ela pode erguer os braços para colocar a camiseta, por exemplo, ou avisar quando está suja ou molhada. É importante que essas ações de cuidado sejam compartilhadas entre os educadores na creche e as famílias dos bebês.

Mas atenção: os momentos de cuidado não devem ser confundidos com momentos de "escolarização". A hora do banho, por exemplo, não serve para que se ensine à criança as partes do corpo, mas para que ela participe deste momento com progressiva autonomia e seja capaz de realizar pequenas ações, como levantar os braços ou ajudar na lavagem das mãos.

3.6 - Alimentação

Explore novos sabores para desenvolver os hábitos alimentares dos bebês

Hábitos alimentares dos bebês
Oportunizar que os pequenos tentem se alimentar sozinhos é importante para garantir o desenvolvimento da autonomia

No berçário, ações que envolvem cuidados corporais são fundamentais. Nesse aspecto, há três áreas básicas que devem ser exploradas: a higiene, a alimentação e o repouso. No que diz respeito à alimentação, receber a mamadeira e experimentar novos alimentos na hora certa ajuda a estabelecer uma rotina para a criança.

Lavar as mãos antes de segurar um novo alimento é um hábito simples e essencial que os pequenos podem incorporar desde os primeiros anos. As refeições devem ser servidas em ambientes tranquilos e em pequenos grupos - algumas podem ser servidas na própria sala do grupo. Misturar as turmas da creche nesse momento não é uma boa ideia, pois aumenta o tempo de alimentação e dispersa a atenção das crianças.

Antes de entrar na pré-escola, em torno dos 3 anos, a criança já é capaz de se alimentar sozinha e escolher os alimentos. É comum que, nesta fase, ela deixe de gostar de alguns alimentos, rejeite a ajuda de adultos e não queira experimentar novos sabores. Estimule novas experiências sempre que possível e explore novos sabores com o grupo, já que os hábitos alimentares das crianças acabam sendo compartilhados.

voltar 123456avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal