Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Nariz Eletrônico Detecta Infecções Pelo Cheiro das Fezes  Voltar

Nariz Eletrônico Detecta Infecções Pelo Cheiro das Fezes

 

Nariz Eletrônico Detecta Infecções Pelo Cheiro das Fezes

Um grupo de cientistas britânicos criou uma espécie de nariz eletrônico que "cheira" as fezes a fim de detectar bactérias responsáveis por causar infecções no organismo. A novidade pode ajudar no tratamento de pacientes hospitalizados por causa da doença.

O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Leicester e publicado na revista científica Metabolomics. O nariz eletrônico consegue distinguir diversos tipos de Clostridium difficile a partir do odor gerado pelas reações químicas dessa cepa de bactérias.

Os pesquisadores acreditam que a descoberta pode ser útil em pacientes hospitalizados com infecções. Essa bactéria altamente infecciosa causa cólicas abdominais, diarreia e febre. E libera um cheiro único que, quando detectado pelo aparelho, leva a um diagnóstico rápido da infecção. Em 2012, mais de 1.600 pessoas morreram infectadas por Clostridium difficile somente na Inglaterra e no País de Gales.

Os pesquisadores investigaram quais cepas da bactéria geravam reações químicas que poderiam ser detectadas pelo nariz eletrônico. Eles concluíram que 10 diferentes estirpes produzem um odor único, como se fosse uma impressão digital.

A partir disso, criaram um dispositivo capaz de identificar a cepa da bactéria pelo odor. As informações detalhadas sobre a infecção ajudam o médico a identificar o melhor tratamento para o paciente. Os cientistas acreditam que entender melhor a química dessas bactérias também pode ajudar a medicina a descobrir por qual motivo somente algumas causam doenças.

"Diagnósticos rápidos e precisos são importantes para reduzir infecções causadas por Clostridum difficile, bem como para proporcionar o tratamento adequado para pacientes infectados", disse em nota o professor Paul Monks, do Departamento de Química da universidade.

Por Vanessa Daraya

Fonte: info.abril.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal