Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cabreúva - Página 2  Voltar

Cabreúva

 

É uma das espécies florestais mais conhecidas do Sul do Brasil devido à utilização de sua madeira para diversos fins como, mourões, dormentes, vigas para pontes, além da utilização como revestimento decorativo em lambris e painéis.

A boa qualidade de sua madeira favoreceu a sua grande exploração, o que levou a sua escassez.

Assim como muitas outras espécies nativas, não apresenta silvicultura definida, necessitando de pesquisas para a definição de parâmetros de produção sustentável (Carvalho, 1994).

De ocorrência natural na Argentina (nordeste), Paraguai (leste) e Brasil, desde o sul da Bahia ao Rio Grande do Sul, Myrocarpus frondosus atinge grandes dimensões, destacando-se entre as espécies nativas de maior produção comercial de madeira, alcançando bons preços no mercado (Lorenzi, 1992; Brena & Longhi, 1998).

Ocorre em altitudes de 60 a 1000 m, em solos profundos e úmidos, com drenagem boa e textura franca a argilosa (Carvalho, 1994). Freqüentemente é encontrada no fundo dos vales, nos inícios das encostas ou locais com solos úmidos.

Trata-se de uma espécie secundária tardia, semi-heliófita, necessitando de sombreamento moderado. Medianamente tolerante ao frio (Carvalho, 1994). Reitz et al. (1983) a classificam-na como heliófita e pioneira, e Longhi (1995) como espécie secundária-tardia, passando a clímax.

Aparece como espécie emergente do dossel superior na floresta primária. Entretanto, não apresenta regeneração neste ambiente. Regenera-se naturalmente em áreas abertas, podendo-se observar sua presença em capoeiras e matas secundárias (Lorenzi, 1992). Reitz et al. (1983) também concordam que sua regeneração na mata densa e desenvolvida não é muito acentuada, preferindo locais com certa luminosidade.

Por isso é observada em capoeirões, pastos ou matas secundárias e, segundo Carvalho (1994), principalmente em fundos de vales e início de encostas menos íngremes. Myrocarpus frondosus produz grande quantidade de sementes, com disseminação pelo vento de seus frutos alados, com germinação rápida e uniforme.

Entretanto, deteriora-se rapidamente, perdendo integralmente seu poder germinativo em 3 meses em câmara fria (Inoue et al., 1984). Apresenta brotação após o corte, e desrama natural deficiente, devendo ser manejada (Carvalho, 1994).

Este trabalho apresentou como objetivo caracterizar quatro povoamentos naturais de Myrocarpus frondosus (cabreúva), em diferentes estágios de crescimento, localizados na região central do Rio Grande do Sul.

Fonte: revista.inf.br

Cabreúva

Myrocarpus Frondosus

Arvore da família das Leguminosas Papilionáceas, a cabreúva atinge grande porte.

A sua resina e a seiva são empregadas contra doenças pulmonares.

Com o nome de cabreúva também se designa uma bebida feita à base de açúcar, cachaça e gengibre

Clique nas imagens para ampliá-las

Fonte: plantas-medicinais.me

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal