Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Aspargo - Página 8  Voltar

Aspargo

Aspargo

A planta do aspargo parece um pinheiro pequeno. A parte comestível, usada na culinária, é o rebento, semelhante ao broto de bambu, que se desenvolve a partir da raiz e que deve ser cortado, à altura do chão, logo que sai da superfície.

Considerado um dos legumes mais delicados, o aspargo pode ser verde, branco ou rosado, dependendo da variedade da planta.

O aspargo tem pouco valor nutritivo, contendo apenas vitaminas A e C e alguns sais minerais, como ferro e cálcio.

Como é pobre em calorias e em hidratos de carbono, recomenda-se seu uso para pessoas que precisam manter ou perder peso.

Quando fresco, o aspargo é tenro mas firme, com as pontas fechadas e compactas. Compre talos de cor uniforme, que não estejam machucados. Para ter uma base de quanto comprar, considere que 1 kg de aspargo fresco dá para aproximadamente 4 pessoas.

Também é possível comprar aspargos industrializados, em lata ou em vidro, que já vêm prontos para serem consumidos.

Para conservar o aspargo fresco por 2 ou 3 dias, coloque os talos num saco plástico e guarde na gaveta da geladeira. Ele também pode ser congelado depois de um tratamento especial.

Fonte: www.hortifrutigranjeiros.com.br

Aspargo

Aspargo

Nome científico

Asparagus officinalis

Família

Liliáceas (sinonímia: Asparagáceas)

Nome comum

Aspargo

Origem

Sul da Europa

Descrição e característica da planta

A planta é perene, arbustiva, com 1,50 metro de altura, entra em dormência durante o inverno ou na falta de água. A parte aérea é formada por caules, emitidos a partir de rizomas, que são caules subterrâneos. A planta é dióica, porque as flores masculinas e femininas são produzidas separadamente em plantas diferentes.

A parte comestível é o caule aéreo, denominado turião, produzido a partir de rizoma próximo à base das plantas. O turião é colhido ainda tenro, antes que as brácteas se abram. Os frutos maduros são pequenos, vermelhos e quando maduros contêm sementes pretas, semelhantes as de cebola. Na parte subterrânea, contém os rizomas e raízes suculentas, que são importantes órgãos de reserva.

O aspargo pode ser produzido tanto em clima temperado quanto em clima tropical, desde que a planta entre em dormência.

Em regiões quentes, os produtores substituem o frio pela suspensão do fornecimento de água, para que as plantas entrem em repouso vegetativo. Em ambos os casos, quando a parte aérea das plantas seca, ela é cortada. No clima seco, o repouso é quebrado pela irrigação das plantas, para iniciar a vegetação e a produção de turião. A primeira colheita é feita a partir de 3 anos da semeadura. No primeiro ano, a colheita é feita por um período de 20 a 30 dias; no segundo ano, 40 a 50 dias; daí para diante 60 a 70 dias.

O período de colheita não deve ser excessivo, porque prejudica a produção no ano seguinte. As plantas podem produzir bem durante 10 a 12 anos, mas isso depende de vários fatores, como variedade, estado sanitário das plantas, fertilidade do solo, clima e tratos culturais. No Brasil, o consumidor prefere mais o turião branco do que o verde (recebeu sol), o violáceo e o róseo. O branco é produzido protegido contra a luz do sol, coberto com o solo ou outro substrato. A propagação é feita por sementes e as mudas são produzidas em viveiros e depois levadas ao campo. As plantas se desenvolvem e produzem bem em solos porosos, profundos, ricos em matéria orgânica e em nutrientes, e boa disponibilidade de água durante o desenvolvimento vegetativo. As variedades indicadas são: Accel, New Jersey, Mary Washington, UC-157 e outras.

Produção e produtividade

No Brasil, o consumo de aspargo é baixo. A produtividade chega a 5 toneladas por hectare, no Rio Grande do Sul, e 10 toneladas, em Petrolina, Pernambuco.

Outros estados das regiões Sul e Sudeste produzem aspargo, principalmente no estado de São Paulo, mas em pequena quantidade.

Utilidade

O aspargo é consumido principalmente ao natural, depois de cozido, em forma de sopas, salada, conserva, desidratado e em pó para sopa.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Aspargo

Aspargo

O aspargo, considerado há seculos uma iguaria, é membro da família do lírio comestível e seu cultivo está tão disseminado pelo mundo que existe aspargo o ano inteiro. Levemente cozido, em água ou vapor, é um aperitivo, componente de salada ou guarnição sempre saboroso e nutritivo.

Os gregos e romanos antigos pensavam que o aspargo tinha propriedades terapêuticas, capazes de curar tudo, desde o reumatismo até a dor de dentes.

Nenhuma dessas propriedades pode ser comprovada, mas o aspargo fornece, com certeza, muitos nutrientes essenciais. Seis talos médios, ou meixa xícara fornecem 25 calorias e o número de fibras é alto, além de ser uma boa fonte de proteína vegetal.

Os aspargos devem ser consumidos, sempre que possível, logo após serem colhidos, pois se deterioram com facilidade e, sem refrigeração perdem metade da vitamina C e do sabor em 2 ou 3 dias. Se forem congelados rapidamente retêm a maior parte dos nutrientes. O processo de colocação em latas destrói parte do sabor dos nutrientes, além de acrescentar-lhe muito sal.

Fonte: www.bongourmet.com.br

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal