Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Áustria - Página 5  Voltar

Áustria

A Áustria está situada na Europa Central. Geograficamente o seu território engloba os Alpes Orientais (que cobrem dois terços da superfície) e a região do Danúbio. Tem uma superfície de 83.858 km2 e tem fronteiras com a Alemanha, República Checa, Eslováquia, Hungria, Eslovénia, Itália, Suiça e Liechtenstein.

O país combina várias paisagens que incluem as montanhas dos Alpes e as planícies com algumas colinas. Na base dos Alpes, na bacia de Viena e na planície Panoniana ficam as principais áreas de atividades econômicas. O pico mais elevado da Áustria é o Grossglockner com 3.797 m e o seu rio mais longo é o Danúbio que percorre 350 km na Áustria.

A Áustria é uma república federal que inclui os seguintes estados: Burgenland, Carinthia, Baixa Áustria, Salzburg, Styria, Tyrol, Alta Austria, Viena e Vorarlberg.

A população total é 8,1 milhões de habitantes e a língua oficial é o alemão. 78% dos austríacos são católicos e 5% protestantes.

História

A Áustria, originalmente Ostarrichi, completou seu primeiro milénio em 1996. Mas a sua história começou muito antes, entre 80 mil e 10 mil a.C. Nessa época, começaram a chegar os primeiros povos à região banhada pelo Rio Danúbio. Mais tarde fez parte do Império Romano.

Com a partida dos romanos, monges irlandeses e escoceses iniciaram um processo de cristianização nas montanhas. Em 976 a dinastia bávara de Babenbergs ficou com a administração da Áustria e em 1156 a Áustria foi declarada um Ducado com privilégios importantes aos seus soberanos. Em 1282 os Habsburgs tomaram posse do Ducado da Áustria tendo adquirido outros ducados da região. Finalmente em 1437, o Duque Albrecht V casou-se com a filha do Imperador Sigismund tornando-se no primeiro imperador Habsburg.

A partir do século XV, os Habsburg tornam-se monarcas do Sacro Império Romano-Germânico, tendo a Áustria como centro. Nesta fase conseguiram dominar a Borgonha e os Países Baixos através de casamentos e aquisições e finalmente o trono espanhol. Em 1522 a dinastia tomou um rumo espanhol e outro austríaco tendo então o trono austríaco anexado a Boémia e a Hungria. Nos séculos XVI e XVII a história pautou-se por confrontos com o Império Otomano que por duas vezes cercou Viena. No entanto a Áustria conseguiu reverter a expansão dos Otomanos e através de aquisições de novos territórios tornou-se uma potência dominante na Europa do século XVII. Na segunda metade deste século XVIII a Imperatriz Maria Theresa e o seu filho Joseph II implementaram vastas reformas para um estado moderno. Mas as guerras com a França revolucionária, entre 1791 e 1814, implicam perda de territórios e selam o fim do Sacro Império Romano-Germânico em 1806, dissolvido por Franz II. No entanto o monarca manteve a coroa da Áustria que ao lado da Prússia tornou-se na maior potência da Confederação Germânica.

O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono austríaco, em 28 de Junho de 1914, por um estudante sérvio, leva as autoridades imperiais a declarar guerra contra a Sérvia, iniciando a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). A derrota em 1918 leva à dissolução do vasto império dos Habsburgo e à proclamação da República. O tratado de paz assinado em 1919 impõe a cedência de territórios para a Itália, o reconhecimento da independência da Hungria, Checoslováquia, Polônia e Jugoslávia, além de proibir a união da Áustria com a Alemanha.

Em 1938, o ditador alemão Adolf Hitler (nascido na Áustria) promove a anexação do país à Alemanha, decisão que é aprovada pelos austríacos em plebiscito.

Depois de libertado pelos aliados, em 1945, o país é dividido em 4 zonas de ocupação: norte-americana, britânica, francesa e soviética. As forças de ocupação retiraram-se dez anos depois e reconhecem a soberania da Áustria, que se torna um Estado neutro. Nos anos seguintes, a Áustria experimenta um período de grande crescimento econômico.

O plebiscito realizado em 12 de junho de 1994, a prova, por maioria de dois terços, a entrada do país na União Europeia (UE), o que acontece oficialmente em Janeiro de 95.

Fonte: mundofred.home.sapo.pt

Áustria

Clima

Innsbruck e as estâncias de esqui nos arredores têm o típico clima dos Alpes.

Invernos frios com neve abundante e baixas temperaturas mas também com muitos dias de sol, excelente para quem aqui chega para praticar esqui. O Verão é moderado, ideal para praticar excursões de alta montanha.

Moeda: Euro

Indicativo: 00 43 (para a Áustria) + 512 (para Innsbruck)

Innsbruck Card

O Posto de Turismo de Innsbruck dispõe do Innsbruck Card, que por cerca de 15 euros por dia dá acesso a todos os transportes públicos, incluindo a subida gratuita com os teleféricos de Nordkette, Patschekofel e Hungerburg.

Também pode entrar na maioria dos museus: Arte Popular, Palácio Imperial, Igreja da Corte, Museu Ferdinandeum, Museou Zeughaus, Maximilianeum, Castelo de Ambras, Torre da Cidade, Zoo Alpino e Arquivo Municipal, entre outros. Pode comprar este passe no Posto de Turismo de Innsbruck, na rua Burggraben, n.º 3 ou num dos museus ou bilheteiras de teleféricos.

A visitar

O Palácio Imperial de Innsbruck é um dos mais importantes da Áustria. De estilo rococó, foi construído no reinado da imperatriz Maria Teresa e alberga uma importante coleção de pinturas e tapeçarias. O "Telhado de Ouro" e o museu Maximilianeum, ambos relacionados com a figura do imperador Maximiliano I, são parte fundamental da história da cidade.

A Torre da Cidade ou Stadtturm, também na Friederich Strasse oferece una bela panorâmica de Innsbruck. Não muito longe, pode visitar a Dom S. Jakob, a catedral de Innsbruck, edificada sobre restos góticos em estilo rococó. Os "Homens negros", grupo escultórico dentro da Igreja Imperial é outro dos locais de visita obrigatória, assim como as ruas do centro de Innsbruck, Friederich Strasse e Maria Theresien Strasse. Desde finais de Novembro que se celebra no centro histórico o Christkindlmarkt, o mercado de Natal.

Do lado do rio Inn está o bairro de Mariahilf com a rua homônima Mariahilf Strasse e as famosas casas de cores.

Nos arredores de Innsbruck, o Castelo de Ambras é um dos lugares mais visitados. Nele pode admirar uma extensa galeria de retratos dos Habsburgo.

Desde a rua Maria Theresien (Strasse) existe um autocarro que nos leva até ao castelo. Também nas imediações da cidade, as povoações de Igls, Aldrans, Rinn, Sistrans, Ampass, Patsch, Ellbögen, Mutters, Birgitz, Lams y Axams, são interessantes e dão acesso a várias estâncias de esqui.

As sete estâncias mais importantes são Nordkette-Seegrube, Patscherkofel, Axamer Lizum, Mutterer Alm, Glungezer, Schlick 2000, e o glaciar Stubai. O forfait Innsbrucker Gletscherschipass permite esquiar durante três dias em qualquer uma destas estâncias; O forfait Innsbrucker Super-Schipass, de 4 dias, inclui a possibilidade de esquiar um dia em Arlberg ou em Kitzbühel. Para mais informações sobre esqui consulte o Posto de Turismo de Innsbruck.

Onde ficar

O Turismo da Áustria pode fornecer uma lista completa tanto de hotéis como de pensões em Innsbruck e unidades de turismo rural em pequenas povoações fora da cidade.

Onde comer

Na Áustria, a gastronomia é cuidada até ao mais ínfimo detalhe. Começando pela apresentação da mesa e dos pratos, muito elaborados.

Os restaurantes estão abertos entre as 12 e as 14 horas e entre as 18 e as 22 horas. Algumas das especialidades da cozinha austríaca são a wiener schnitzel (escalope a la vienesa), os karntner kasnudl (pasta com queijo), o tafelspitz (boi fervido) e o nockerln (um soufflé de clara de ovo), sem esquecer deliciosas sobremesas como o sacher (tarte de chocolate) e o appfelstrudel.

Entre os pratos típicos da cozinha tirolesa podemos destacar a tiroler gröstl, à base de batata, cebola e carne de porco cozinhadas con manteiga e pimenta, o tiroler bauernschaum, um prato de carne de porco, salsichas e batatas. Entre os muitos restaurantes de Innsbruck, pode experimentar o Europa Stüberl (Brixner Strasse, 6); o Ottoburg e o Weinhaus Jörgele, são dois dos mais conhecidos, sem esquecer o Café Sacher, uma pastelaria de perder a cabeça no Palacio Imperial.

Nos arredores da cidade, na direção de Patsch, encontra o restaurante Grünwalderhof, a residência de caça dos Condes de Thurn e Taxi, onde além de comer muito bem pode passear pelos jardins com uma vista fantástica sobre as montanhas do Tirol.

Fonte: www.rotas.xl.pt

Áustria

País interior da Europa Central, a Áustra (em alemão, Österreich ou Oesterreich) faz fronteira com a Alemanha e a República Checa a Norte, a Eslováquia e a Hungria a Leste, a Eslovénia e a Itália a Sul e a Suíça e o Liechtenstein a Oeste.

A Áustria é formada por nove estados federais independentes (Bundesländern, singular Bundesland): Alta Áustria, Baixa Áustria, Burgenland, Caríntia, Estíria, Salzburgo, Tirol, Viena e Vorarlberg; os estados estão divididos em distritos (Bezirke) e cidades (Statutarstädte); os distritos estão divididos em municípios (Gemeinden).

De ensaloradas praias nas margens de lagos e rios a picos cobertos de neve e gelo, de bucólicos vinhedos a luxuriantes pinhais, de calmas pastagens a vales luxuriantes, a Áustria orgulha-se de paisagens perfeitas, cenário para uma cultura que se desenvolveu ao longo de milhares de anos e que os visitantes podem experimentar em antigas cidades e vilas históricas, carinhosamente mantidas por um povo encantador e hospitaleiro que adora partilhar o seu amor pelas artes.

As cidades austríacas fascinam pela sua arquitetura monumental, que cobre todas as principais épocas, do gótico ao renascimento, do barroco à Jugendstil (Art Nouveau) e ao pós-modernismo; a cidade mais famosa é certamente Viena, a capital, mas o turista deverá também tentar visitar Linz, Salzburgo, Graz, Eisenstadt, Bregenz e Innsbruck, para mencionar apenas algumas.

ara além destas cidades maiores e da sua rica vida cultural, e para além das mundialmente famosas estâncias de esqui, o visitante não deve ignorar as pequenas vilas, onde se pode reviver o passado a cada passo, na pista dos romanos, dos turcos ou dos habsburgos.

A Áustria está localizada numa zona de clima temperado influenciado pelo Atlântico, com três regiões climáticas diferentes: no Leste, o clima é continental, com pouca precipitação, verões quentes e invernos moderadamente frios; nas regiões alpinas, regista-se elevada precipitação, com verões curtos e invernos longos; no resto do país, o tempo é mais influenciado pelo Atlântico a Oeste e mais continental a Sueste.

Fonte: biztravels.net

Áustria

A Áustria foi o centro de um império que dominou a Europa Central no século 19 e início do século 20. Foi derrotada na 1ª Guerra Mundial, ocupada pelos nazistas na 2ª Guerra Mundial e, depois, pelos aliados vitoriosos. Reconquistou sua independência em 1955 e tornou-se, constitucionalmente, um estado de "neutralidade perpétua". Entrou para a União Européia em 1995.

Áustria
Salzburg, Austria

A Áustria foi o centro de um império que dominou a Europa Central no século 19 e início do século 20. Foi derrotada na 1ª Guerra Mundial, ocupada pelos nazistas na 2ª Guerra Mundial e, depois, pelos aliados vitoriosos. Reconquistou sua independência em 1955 e tornou-se, constitucionalmente, um estado de "neutralidade perpétua". Entrou para a União Européia em 1995. Hoje, a Áustria é uma nação democrática e próspera.

Catedral de Salzburg, Áustria (à direita). Um patrimônio histórico da humanidade, incluída na lista da Unesco.

Áustria
Viena - Austria

Gente

População: 8,2 milhões (jul. 2005, estimado).
Taxa de crescimento pop.:
0,11% (2005 est.)
Expectativa de vida ao nascer: 78.9 anos.
Religiões:
católicos romanos 73,6%, protestantes 4,7%, muçulmanos 4,2%, outros 14% (censo 2001).
Línguas:
alemão (oficial em todo o país), esloveno (oficial em Carinthia), croata (oficial em Burgenland), húngaro (oficial em Burgenland).
Grupos étnicos:
91% austríacos, 4% originários da antiga Iugoslávia, 1,6% turcos, 0,9% alemães.

Áustria
Tirol - Alpes

Economia

A Áustria tem uma economia de mercado bem desenvolvida e um padrão de vida elevado. O envelhecimento da população, junto com os elevados custos de saúde e previdência são problemas relevantes.

Moeda: euro.
PIB (paridade pelo poder de compra):
US$ 255,9 bilhões (2004 estimado).
PIB per capita (paridade pelo poder de compra):
US$ 31.300 (2004).
Taxa de crescimento do PIB:
1,9 % (2004).
Taxa de desemprego:
4,4 % (2004).

Geografia da Áustria

Nome: República da Áustria.
Em alemão: Republik Oesterreich.
Em inglês: Republic of Austria.
Capital:
Viena.
Tipo de governo:
República federal.
Divisões administrativas:
9 estados (Bundeslaender): Burgenland, Kaernten, Niederoesterreich, Oberoesterreich, Salzburg, Steiermark, Tirol, Vorarlberg, Wien (Viena).
Relevo:
predominantemente montanhoso ao sul e oeste (Alpes). Planaltos ao norte e leste.
Área total:
83.870 km².
Ponto mais alto:
Grossglockner 3.798 m.
Clima:
temperado. Continental e nebuloso. Invernos frios com chuvas freqüentes e neve. Verões moderados. .

Fonte: www.guiageo-europa.com

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal