Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Avelã  Voltar

Avelã

 

Nome da fruta: Avelã

Nome científico: Corylus avellana, L.

Família: Betalaceae

Categoria: Oleaginosa

Avelã
Avelã

A avelã (Corylus avellana) é um arbusto que cresce naturalmente em quase toda a Europa, Ásia Menor e parte também da América do Norte, figurando na família das Betuláceas (Abedules), cobrindo antigamente grandes superfícies e constituindo uma importante fonte de alimentação.

A avelã é um fruto saudável, sempre que comida crua, como todos os frutos secos. Contém nutrientes importantes, como vitaminas, minerais, proteínas, fibra e gorduras saudáveis, e adicionam aquele sabor especial aos pratos.

Composição e Propriedades

Os quadros de composição bromatológica dão-nos o seguinte resumo sobre a composição da avelã (como fruto seco sem casca), infelizmente muito incompleto quanto ao conteúdo em vitaminas.

Água 7,1
Proteínas 17,4
Gordura 62,6
Hidratos de Carbono 7,2
Minerais 1,3
Celulose 3,17
Vitamina B1 0,460 mg
Caroteno 0,265 mg
Vitamina C 6,000mg
Calorias 682

Deste quadro podemos concluir que a avelã dispõe de um elevado conteúdo de óleo (48-66%), pelo que é muito aproveitada como matéria oleaginosa para objetivos alimentares e industriais.

Bem mastigados, estes frutos prestam-se muito bem para o consumo cru, tanto mais que 15 a 20 avelãs equivalem a uma refeição pelo seu elevado conteúdo de proteínas e de gordura.

O proveito é ainda muito maior se tiverem sido trituradas ou raladas ou moídas num moinho ou no liquidificador. Nesta forma, as avelãs desempenham um papel importante na alimentação dos diabéticos e nas curas para engordar.

A avelã é utilizada para a elaboração de produtos de grande riqueza alimentar, como o leite de avelã, manteiga de avelã, pasta de fruta de avelã, pastéis de avelã, biscoitos de avelã.

Uma mistura de avelã moída com um pouco de mel e abundante nata açucarada renova rapidamente as forças de quem a consumir.

Fonte: br.geocities.com

Avelã

A avelã tem um lugar significativo entre os tipos de frutas em termos da nutrição e da saúde por causa da composição especial das gorduras (primeiramente ácido oleic), proteína, hidratos de carbono, vitaminas (vitamina E), minerais, fibras do diabético, phytosterol (beta-cytosterol) e antioxidante phenolics.

As propriedades nutritivas e sensoriais da avelã fazem-lhe um material original e ideal para produtos de alimento.

As avelã são uma boa fonte de energia com seu índice 60.5% gordo.

Muitos investigadores disseram que o consumo da avelã tem efeitos positivos na nutrição humana.

Estes efeitos podem ser relacionados a o perfil do ácido gordo dos lipidos da avelã que são ricos em mono e ácidos gordos polyunsaturated (82.8% oleic e 8.9% linoleic).

A pesquisa mostrou que tipos de dieta onde o nível da gordura saturada é o baixo e nível monounsaturated da gordura (MUFA) é elevado são eficaz em controlar os níveis de lipido do sangue; um resultado semelhante pode ser um fator positivo em coronário risco da doença cardíaca (CHD).

Além disso, as dietas enriquecidas com gordura monounsaturated nivelam (que são contidas no óleo da avelã) tenha efeitos similares e positivos em povos tais como casos mínimos de CHD, hipotensão, baixo contrapeso total, redução ou incremento da densidade da lipoproteína (LDL) e redução do colesterol do sangue valor do triglyceride. A avelã é a fonte do segundo melhor da vitamina E após os óleos vegetais.

A vitamina E é um antioxidante phenolic do lipido solúvel. As atividades antioxidantes dos phenolics são o resultado de sua habilidade de transformar átomos de hidrogênio às raizes independentes.

Desde que estes compostos podem dar forma a raizes independentes, são acreditados para ser inibidores potenciais do cancro e do atherosclerosis em povos do diabético.

Por causa da propriedade antioxidante da vitamina E e da sua relação à doença cardíaca e ao cancro coronários, os consumidores e as indústrias têm o interesse crescente no alimento natural que inclui avelã e produtos da avelã.

O consumo diário de apenas 25-30 GR da avelã encontra 100% da exigência diária da vitamina E. Recente pesquisa mostraram que o beta-cytosterol índice rico da avelã pode jogar um papel importante em reduzir o colesterol e em impedir muitas doenças tais como o cancro (dois pontos, próstata, peito).

Isto igualmente aplica-se a impedir o crescimento dos tumores e a estimular o apoptosis.

As avelã são igualmente uma boa fonte de mineral, particular cálcio, magnésio, fósforo e potássio.

As avelã podem balançar a pressão sanguínea e são muito importantes para o desenvolvimento e a saúde do osso com seus sódio pobre e índice mineral muito rico. Estes minerais são conhecidos ter efeitos positivos na saúde.

As avelã igualmente contêm todos os ácidos aminados necessários e os minerais os mais vitais.

As avelã podem ser usadas como uma fonte de proteína com as leguminosa que têm o baixo índice da cistina e do methionine.

A avelã é uma boa fonte de antioxidantes naturais. Isto indica o potencial nutraceutical das avelã e dos produtos da avelã.

Em conclusão, a avelã é um alimento e um aditivo vital para uma dieta diária balançada e a substância nutraceutical a mais útil para a saúde coronária.

Comer um punhado das avelã por o dia pode protegê-lo de muitas das doenças mencionadas acima.

Avelã

Se há um fruto seco por excelência que conta com uma série de importantes benefícios e propriedades para a saúde, esse é as avelãs.

Mesmo que as avelãs são características do outono, já que a temporada ideal para consumi-la é no mês de novembro, por sorte podemos encontrá-las nas lojas e hipermercados durante praticamente todo o ano.

Benefícios e propriedades das avelãs

Avelã
Avelã

A avelã pode ser um fruto seco ideal em dietas de emagrecimento, já que é pobre em ácidos graxos saturados, o que significa que também é muito positiva contra o colesterol alto.

É rica também em ácidos graxos insaturados, o que significa que é um fruto seco muito bom para combater ou prevenir a aparição das doenças cardiovasculares.

No que se refere às principais vitaminas e minerais que encontramos nas avelãs, destacam a vitamina E, A e ácido fólico, além de cálcio e magnésio.

Dado seu conteúdo em fibra, ajudam em casos de prisão de ventre, ao mesmo tempo em que sua contribuição calórica pode ser muito boa para combater o cansaço e a fadiga.

Além disso, pode converter-se em um fruto seco indicado para as pessoas que sofram alguma doença cardíaca, assim como para reduzir os níveis de colesterol.

Avelã
Avelã

Avelã
Avelã

Fonte: portuguese.alibaba.com/www.vivendosaudavel.com

Avelã

Avelã
Avelã

São cerca de uma centena as espécies de aveleiras, com origens no Oeste Asiático e América do Norte e pertencem à família das Betuláceas.

Dá-se em solos e climas diversos. Atinge a maioridade dos 10 aos 12 anos, durando cerca de sessenta anos, podendo atingir os 4 metros de altura.

É considerada um fruto de casca rija e está coberto por um invólucro verde, agrupando-se em dois ou três frutos por pé.

O valor nutricional e medicinal da avelã foi explorado pelos gregos e romanos e crescia de forma selvagem no continente europeu até ao Mar Negro.

Cada 100 gramas de avelã contém: 17,4 g de proteínas, 62,6 g de gordura, 17,2 g de hidratos de carbono, e ainda celulose, Vitamina C, E e B1, Caroteno e 600 Kcal.

Propriedades

A avelã possui 17% de proteínas, 60% de lipídios, 15% de hidrato de carbono (carboidratos). Fibras. 100 gramas de avelãs possuem 680 calorias.

Sais minerais: possui 249 mg de cálcio em 100 g, potássio, fósforo, ferro e magnésio. Vitaminas A, B1, B2 e C.

Pela alta quantidade de vitamina B1 e por possuir fósforo, é excelente contra as lacunas de memória, além de ter propriedades preventivas do aparelho urinário.

Ótimo alimento para formação de tecidos, massa muscular e força. Mas deve-se mastigar muito bem, para facilitar sua digestão.

Melhor ainda é ingerir a fruta triturada.

Obtemos também um leite de qualidades excepcionais e manteiga. Consumir 15 a 20 avelãs por dia equivale a uma refeição, pelo alto conteúdo de proteínas e gorduras.

Consumo

Produzia-se farinha e óleo da avelã, este pelo seu aroma suave era utilizado na perfumaria.

A pasta do seu grão/amêndoa é utilizada na pastelaria – preparação de bombons e chocolates. A pele interior da avelã sai bem em água a ferver e depois de pelada deve guardar-se num frasco hermético.

A origem da palavra velãa vem do grego korys (daí Corylus, avelã em latim) que significa elmo.

O nome de Avelã está ligado a Avellino, província de Itália e onde, outrora, a sua cultura era muito importante. A Turquia é o maior exportador de Avelãs (Giresun é a província turca capital mundial da Avelã).

Devem ser raladas, ou trituradas, ou bem mastigadas e, devido à quantidade de proteínas e gordura, não devem ser comidas mais de 15 avelãs diárias. Importantes na alimentação dos diabéticos e ajudam a emagrecer.

O consumo habitual de avelãs ajuda a combater as doenças cardíacas, os AVC, a arteriosclorose, diminuição do colesterol e diversos tipos de cancros (graças aos lípidos mono-insaturados, vitamina E e as fibras e aos antioxidantes). São, também, benéficas para os fumadores.

Combatem o envelhecimento e reforçam a imunidade.

Nota: Pelo menos no Outono e Inverno, não deixe de comer cerca de meia dezena de avelãs diárias.

Fonte: www.netbila.net/poderdasfrutas.com

Avelã

Avelã
Avelã

Nome Científico: Corylus avellana, L.

Família: Betalaceae

Partes usadas: Frutos (avelã), casca dos ramos jovens, as folhas e inflorescências.

Origem e dispersão

As espécies Corylus americana e C. cornuta são naturais do Norte da América, porém a maioria dos cultivares utilizados são oriundos da aveleira comum (C. avellana), que parece ser originária da Ásia Menor, nas margens do Mar Negro.

Características

A aveleira é uma planta de porte arbustivo e arbóreo; as folhas são ovais e caducas; as flores não apresentam perianto, cada bráctea apresenta de quatro a oito estames e as inflorescências são pistiladas; o ovário apresenta um ou dois óvulos por lóculo; o fruto é uma noz subglobosa ou ovóide, com pericarpo lenhoso, rodeado por um envoltório de folhas, irregularmente dentado ou, às vezes tubular, agrupado em rácimos na extremidade das brotações.

Clima e Solo

A planta é bastante resistente ao frio, porém, devido ao fato de a floração ocorrer no inverno, devem ser evitadas regiões com temperaturas extremamente baixas neste período (-10ºC), o que não é comum no Brasil.

Propagação

A aveleira pode ser propagada por sementes mergulhia e por rebentos que brotam do tronco.

Variedades

Na Turquia, principal produtor, o cultivar mais importante é “Tombul”; na Itália, o ‘Tonda Gentile della Langhe’ na Espanha, ‘Negreta’; nos Estados Unidos, ‘Barcelona’ e ‘Daviniana’ como polinizadora.

Utilização

A avelã é bastante saborosa, alimentícia, rica em proteína e com 50 a 60% de óleo.

Dica de Cultivo

Cresce em regiões montanhosas da Europa e América do Norte. É cultivada em algumas regiões temperadas da América do Sul.

Outros Nomes:

Port.: aveleira, avelaneira;
Esp.:
avellano, avellano común;
Fr.:
noiseter;
Ing.:
cob nut tree.

Principio ativo: Taninos e flavonoides.

Propriedades: Tônico venoso, cicatrizantes, depurativa, sudorífera, febrífuga, adstringente.

Indicações

A decocção da casca e folhas tanto ingerida como aplicada em compressas sobre as pernas é recomendadas em casos de varizes, flebite e hemorróidas. Tem efeito vasoconstritor e hemostático.

Externamente é usada como cicatrizante e são úteis nas feridas de difícil cicatrização e úlceras varicosas. É utilizada em caso de gripes ou resfriado para acelerar a cura e também em casos de obesidade, para a depuração do organismo e emagrecimento como consequência da sudação.

Fonte: www.paty.posto7.com.br/www.cantoverde.org

Avelã

Avelã
Avelã

Quando pensamos em avelãs, pensamos nas sementes de Natal. Mas não deveria ser assim, não.

Quando pensamos em avelãs, deveríamos relembrar os benefícios do açaí, do abacate, das amêndoas, do gergelim e tantos outros.

Na avelã, além de um alto percentual de fibras, nós temos as vitaminas B1 e B2, uma qualidade excepcional de proteína vegetal (vide o açaí).

A avelã com sua expressiva quantidade de gorduras monoinsaturadas induz à queda dos níveis do colesterol ruim (LDL). Com isso, tal qual as aveias, é uma benção para a saúde do seu coração.

Ainda mais, as avelãs são riquíssimas em ferro e fósforo, que são nutrientes muito especiais para a sua saúde diária.

Não abra mão de um punhado de avelãs nas suas refeições diárias.

Você já experimentou juntá-las com as amêndoas e as nozes às suas saladas de todos os dias?

Então tente esses novos sabores e a nova textura crocante dessas associações, das quais você não mais se separará. As coisas boas não são para esquecer.

Fonte: www.dontmakediet.com

Avelã

Avelã
Avelã

Valor Nutricional em 100g de Avelã:

Calorias: 629 kcal
Carboidratos: 8,6g
Proteína: 21,80g
Lipídios: 56,04g
Cálcio: 266,00mg
Ferro: 4,00mg

Conhecendo as funções das Avelãs

As avelãs possuem uma grande quantidade de fibras que actuam como laxante. As avelãs são dos frutos secos mais ricos em vitamina A e vitamina C, sendo a quantidade de magnésio também muito significativa.

As avelãs desempenham um papel importante na alimentação dos diabéticos e nas curas para engordar.

Valor Alimentício e Medicinal

Deste quadro podemos concluir que a avelã dispõe de um elevado conteúdo de óleo, pelo que é muito aproveitada como matéria oleaginosa para objetivos alimentares e industriais.

Bem mastigados, estes frutos prestam-se muito bem para o consumo cru, tanto mais que 15 a 20 avelãs equivalem a uma refeição pelo seu elevado conteúdo de proteínas e de gordura.

O proveito é ainda muito maior se tiverem sido trituradas ou raladas ou moídas num moinho ou no liquidificador.

Fonte: www.reformadoresdasaude.com

Avelã

Avelã
Avelã

A avelã é o fruto da aveleira, um arbusto que cresce naturalmente em quase toda a Europa, exceto no extremo norte, Ásia Menor e parte do norte da América.

Existe cerca de uma centena de espécies, mas a maioria dos cultivares atuais são oriundos da aveleira comum (Corylus avellana) cuja origem parece ser a Ásia Menor nas margens do Mar Negro.

A avelã é um fruto mais ou menos esférico, lenhoso e casca extremamente resistente. A semente comestível encontra-se no interior coberta por um invólucro. O sabor é levemente adocicado e algo oleaginoso.

A avelã é um dos frutos secos obrigatórios na Ceia de Natal por causa da forte ligação ao solstício de inverno.

Na Roma Antiga cada fruto seco tinha um significado especial e o da avelã era o de evitar a fome. Assim, quando a colocamos na mesa no Natal é mais do que um simples alimento, é um antigo costume romano que promete a ausência de fome.

Outro uso da avelã era o de presente a familiares e amigos como forma de desejar boa sorte.

Em New York há vendedores nas ruas vendendo a avelã assada, especialmente, na época do Natal.

A avelã é rica em gorduras, proteínas, hidratos de carbono e, em menor quantidade, possui celulose e vitaminas (B1, C e E). O consumo regular de avelãs ajuda a combater as doenças cardíacas, os AVC, a aterosclerose, diversos tipos de câncer e o envelhecimento. Auxilia na diminuição do colesterol e reforça a imunidade. As avelãs desempenham um papel importante na alimentação dos diabéticos. É fortemente calórica, pois 100 g contêm 600-680 calorias.

Podemos consumir a avelã in natura (mastigando bem) ou utilizá-la em doces, pastéis e biscoitos. Podemos encontrá-la associada ao chocolate (são dois sabores que se complementam na perfeição como é o caso do Ferrero Rocher e da pasta de barrar Nutella) ou, então, na forma de leite, manteiga e pasta de fruta.

Descrição

Planta da família das Betulaceae. Também conhecida como aveleira. A avelã na verdade é o fruto da aveleira , um arbusto que cresce naturalmente em quase toda a Europa, Ásia Menor e parte também da América do Norte. Consiste em um fruto mais ou menos esférico, lenhoso e indeiscente, cuja casca é extremamente resistente. Em seu interior encontra-se a semente comestível, de sabor levemente adocicado e algo oleaginosa.

A avelã é consumida ao natural, ou usada em doces, normalmente associada ao chocolate, ao qual acrescenta um sabor muito apreciado.

Pode atingindo 3 à 8 metros de altura, mas pode chegar a 15 metros.

As folhas são caducifólias, arredondado, 6 à 12 centímetros de comprimento e diâmetro, suavemente peluda em ambas as faces, e com uma margem serrilhado-dupla. As flores são produzidas desde muito cedo na primavera antes que as folhas caiam, e são monóicas do mesmo sexo polinizadas pelo vento catkins . catkins masculinas são amarelo-pálido de 5 à 12 centímetros de comprimento, enquanto as fêmeas são muito pequenas e em grande parte escondidas como gemas com apenas o vermelho 1 à 3 milímetros de comprimento estilos visível. O fruto é uma noz , produzidas em cachos de 1 à 5 juntos, cada porca realizada em um curto e frondoso involucre ("casca"), que abrange cerca de três quartos.

Princípios Ativos: ácido alantóico, ácido ascórbico, ácido esteárico, ácido linoléico, ácido mirístico, ácido oléico, ácido palmítico, ácido pantatênico, arsênico, avenasterol, bromina, betacaroteno, carboidratos, citrostadienol, clorina, europium, fitosteróis, fluorina, lantanum, maninotriose, niacina, rafinose, riboflavina, sais minerais (cálcio, ferro, magnésio, manganês, potássio, selênio, sódio, zinco), sucrose, vitamina B.

Propriedades medicinais: adstringente, antidiarréica, cicatrizante, nutritiva, depurativa.

Indicações: cicatrizar úlceras, chagas e feridas na pele, convalescença, desnutrição, diarréia, ferida, inflamação intestinal, ulceração.

Parte utilizada: frutos, casca de tronco, óleo.

Contra-indicações/cuidados: usar o óleo somente sob prescrição médica.

Efeitos colaterais: não encontrados na literatura consultada.

Modo de usar:

Cataplasma feito com a casca: cicatrizar úlceras, chagas e feridas na pele.
Fruto: consumido ao natural, torrado ou com mel.
Fruto: fabricação de pastas, manteiga, chocolates, bombons, sorvetes, tortas, bolos, biscoitos.
Óleo: fabricação de hidratantes para a pele e xampus.

Fonte: www.heavenskitchen.com.br/www.plantasquecuram.com.br

Avelã

Avelã
Avelã

A avelã é um produto singular. Um estudo da Universidade de Georgetown, de Washington, recomenda consumir 25 avelãs por dia para reduzir o risco de doenças cardiovasculares. O valor da avelã reside na sua particular composição em ácidos gordos, contendo mais ácido oleico que o azeite.

É por isso que devemos incluir a avelã num menu completo da dieta mediterrânica?

Sim, sem dúvida alguma. A avelã é uma grande fonte de minerais, especialmente de magnésio e potássio, necessários para um correto desenvolvimento do funcionamento muscular.

Por outro lado, é um alimento rico em fibra, vitaminas e antioxidantes, o que torna este fruto tão pequeno num enorme contentor de todos os nutrientes necessários para a nossa saúde.

Quando comemos avelãs...

Costumamos pensar que estamos a comer muitas calorias.

E é verdade: o consumo da avelã traduz-se num alto teor calórico.

Mas poucas pessoas sabem que a composição particular deste fruto produz um comportamento específico no nosso corpo (segundo as conclusões de estudos científicos): após o consumo de avelãs, o corpo, de forma natural, tende a compensar nas refeições posteriores a proporção de calorias a consumir.

Ou seja: a ingestão de avelãs transmite-nos uma sensação de saciedade suficiente para, voluntariamente, reduzirmos o consumo de alimentos calóricos nas refeições posteriores.

Por seu turno, a energia utilizada para digerir as avelãs e o processo de absorção dos alimentos contribui para reduzir a sensação de fome.

Por esta razão, podemos dizer que a avelã nos ajuda a sentirmo-nos mais satisfeitos e a regular a necessidade de comer entre refeições.

Ferrero e a avelã

A avelã é um dos frutos mais típicos e característicos das colinas que rodeiam Alba, na zona de Piamonte, onde a Ferrero tem as suas origens. Naturalmente, a tradição gastronómica da zona manteve-se no desenvolvimento dos seus produtos, e com ela os valores deste fruto tradicional.

Esta união com a tradição e as origens é inalterável nos produtos Ferrero: os seus sabores e as emoções que evocam tornam-nos únicos e identificáveis e fazem com que a marca perdure no tempo.

Fonte: www.nutella.pt

Avelã

AvelãAvelã

Emagrecer com... avelãs!

A avelã é uma boa fonte de fibras, de cálcio, de ferro, de fósforo, de potássio, de magnésio, de enxofre, de sódio, de tiamina, de ácido fólico e de vitamina E.

É, portanto, muito nutritiva e energética, antioxidante e vermífuga.

Recomenda-se em casos de diabetes, tuberculose e hipertensão. É ainda aconselhada a desportistas, grávidas e adolescentes. Rica em arginina, que tem a capacidade de modificar a atividade dos receptores do colesterol, pode reduzi-lo e servir de regulador lipídico.

Na antiguidade, era utilizada principalmente para combater crises de rins, pois atribuíam-lhe a capacidade de dissolver os cálculos. O pólen das flores de aveleira é também um bom remédio para combater a epilepsia.

Este fruto contém ainda inibidores de protease, que têm uma reconhecida ação anticancerígena.

As folhas têm uma ação anti-inflamatória e adstringente, sendo recomendada como tónico venoso em situação de varizes, fragilidade capilar e edemas causados por insuficiência venosa.

Este fruto é ainda anti-diarreico e em uso externo alivia varizes, úlceras, hemerróides e inflamações orofaríngeas. Na culinária, as avelãs são consideradas a mais digestiva das oleaginosas.

Na cozinha

Este fruto combina bem com pratos de aves e caça, pode ser usado para guarnecer pratos de peixe e crustáceos e é também muito utilizado na confecção de sobremesas, de bolos, de biscoitos e de cremes. Aconselha-se a conservação do miolo de avelã no frigorífico para evitar que rance.

O seu valor nutritivo será ainda mais preservado se guardar as avelãs com casca e descascá-las só no momento de as utilizar. A manteiga de avelã é mais digestiva que a própria avelã. Em pastelaria, dá uma consistência mais cremosa que a avelã em pó e fica deliciosa barrada no pão.

Na horta

As aveleiras protegem e alimentam a vida selvagem. Podem plantar-se como plantas ornamentais, ou para sombreamento de outras plantas.

As aveleiras em árvores ou arbustos são benéficas para as pastagens e noutros locais para afastar as moscas. As vacas gostam de mordiscar as suas folhas o que aumenta a quantidade de gordura no leite, enquanto que os taninos atuam como agente de limpeza do seu aparelho digestivo.

Nos humanos, no entanto, estes mesmos taninos podem irritar a mucosa do estômago. Tenha em atenção que os taninos encontram-se apenas nas folhas. Os frutos consumidos com moderação são um excelente suplemento alimentar. Em fitoterapia, utilizam-se as as folhas e os frutos e por vezes a casca. As folhas são muito rica em taninos e flavonóides. Os frutos contém entre 13 a 16% de proteínas.

Os povos que as idolatravam

As avelãs eram já conhecidas e muito utilizadas na antiguidade.

Existem vários documentos egípcios onde a avelã era mencionada como tendo propriedades terapêuticas, tanto o fruto como o óleo extraído ou as próprias folhas.

Sabe-se também que entrava na alimentação dos povos pré-históricos, existindo já na era terciária, tendo-se encontrado numerosos fósseis de folhas e resíduos de frutos em túmulos neolíticos. Era muito apreciada por gregos e romanos.

Na China, este fruto é cultivado há mais de 5 mil anos. Outrora acreditava-se que uma haste de aveleira em forquilha tinha poderes sobrenaturais. Os romanos descrevem as qualidades mágicas dos ramos desta planta para procurarem água no solo e detectar a presença de minerais preciosos.

Características e habitat

A aveleira (Corylus avellana L.), da família das coriláceas (betuláceas), é um arbusto alto, podendo atingir até 5 metros de altura. Apresenta rebentos revestidos de pêlos glandulosos, folhas moles, ovais, terminadas em ponta, duplamente serradas, alternas e pubescentes quando jovens.

Cresce um pouco por toda a Europa, excepto no extremo Norte, na Ásia Ocidental e Central e no Norte de África. Em Portugal, é cultivada sobretudo na região Norte. Encontra-se em matas e bosques, mas também em parques e jardins, margens de riachos e sebes.

Fernanda Botelho

Fonte: mulher.sapo.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal