Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Bahamas  Voltar

Bahamas

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Passaporte em regra, passagem de volta e dinheiro suficiente para a estadia. Não precisa de visto para estadias inferiores aos 90 dias.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Recomenda-se levar roupa de algodão e calçado confortável, impermeável, óculos de sol, chapéu, protetor solar e repelente contra os insetos.

IDIOMA

O idioma oficial é o inglês. Também fala-se o inglês criollo, francês criollo, grego e chinês.

RELIGIÃO

Protestantes 43%, católicos 28% e outros 29%

ELETRICIDADE

A rede elétrica é de 120 voltios e 60 Hz.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda oficial é o Dólar das Bahamas (BSD). Um BSD equivale a 100 centavos. Existem moedas de 1,5,10,15,25, e 50 centavos e de 1,2, e 5 dólares. Notas de 1,3,5,10,20,50 e 100 dólares. Os câmbios podem ser realizados em muitos lugares e o mais aconselhável é viajar com dólares americanos.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

Não precisa de nenhuma vacina nem certificado médico para entrar às Bahamas, exceto se chegar de zonas infectadas. Caso de emergência médica ou policial, o mais recomendável é solicitar ajuda nas recepções dos hotéis.

CORREIOS E TELEFONIA

Os telefonemas nacionais e internacionais fazem-se de forma fácil e confortável. Para ligar às Bahamas da Espanha deve marcar 00-1-809, mais o número do assinante.

CORREIOS E TELEFONIA

Os telefonemas nacionais e internacionais fazem-se de forma fácil e confortável. Para ligar às Bahamas da Espanha deve marcar 00-1-809, mais o número do assinante.

FOTOGRAFIA

A revelação é mais cara, assim como o material fotográfico em geral.

HORÁRIO COMERCIAL

Normalmente, nas cidades mais importantes os bancos e lojas abrem das 9.00 às 15.00 horas. Em alguns lugares até as 17.00 horas.

GORJETAS

Normalmente estão incluidas nos serviços dos hotéis, mas é optativa.

TAXAS E IMPOSTOS

Existe uma taxa de saída no aeroporto.

Situação e Geografia

Na parte ocidental do Atlântico situam-se às Bahamas, um arquipélago que extende-se desde as costas da Florida até o norte de Cuba e Haití.

Mais de 22 ilhas habitadas, 700 sem habitar e por volta de 2.000 ilhotas compõem o arquipélago das Bahamas, o qual espalha-se da Florida até o nordeste de Cuba. Dentro deste imenso conjunto de ilhas e ilhotas salientam Nueva Providencia, Andros, Grand Bahama, Inagua, Abaco, Long Island, Cat Island, Mayaguana, Cayo Lobos, Eleuthera e San Salvador (acredita-se que esta última foi a primeira terra descoberta por Cristovão Colombo). A superfície das ilhas em geral é plana e o seu rio principal e o Andros.

Flora e Fauna

A vegetação e o mundo animal mais importante das ilhas encontra-se no mar. A tartaruga carey, a golondrina, a Huita e a jibóia das Bahamas são os animais que poderemos contemplar, embora alguns deles estejam em perigo de extinção.

Dados Históricos

Acredita-se que os primeiros habitantes do Caribe foram os Arawak. Mais tarde, e visando poder praticar as suas crenças religiosas em novas terras, começaram as chegadas dos primeiros aventureiros Eleutheranos, vindos das Bermudas.

A agricultura ia florescendo enquanto os primeiros piratas faziam escala nestas terras. Um antigo corsario, woodes Rogers, foi nomeado primeiro governador real e afastou aos piratas das Bahamas. A partir de então, o interesse na ilha do país vizinho, os Estados Unidos, cresceu.

Por causa das guerras, muitos norte-americanos fugiam às ilhas pela pressão existente nos seus estados. Em 1964, as Bahamas obtém a sua primeira constituição sem por isso deixar de ser um protetorado britânico. Em 1973 obtém total independência, mas atualmente o contato e aproximação aos Estados Unidos e cada vez maior.

Arte e Cultura

Durante os séculos XVII e XVIII, o tráfico de escravos trouxe milhões de africanos às ilhas caribenhas, muitas das quais são agora países negros ou mulatos, tendo conservado muitos elementos culturais originários dos continentes dos quais os escravos foram trazidos.

Em respeito às manifestações artísticas, a grande maioria das ilhas caribenhas têm conservado as técnicas do trabalho manual tradicional. Salientam os trabalhos em chapa (para o que usam vasilhas velhas), a cesteria (fundamentalmente com folhas de coqueiro e bananeira) e a elaboração de tijelas pintadas a mão. Também trabalha-se o couro, o âmbar e a madeira.

GASTRONOMIA

O mais típico das Bahamas é o Caracol Das Bahamas, cozinha-se de formas muito variadas: estufado de caracol, salada de caracol, pastéis de caracol, etc.

A sopa de tartaruga é realmente deliciosa. Nas sobremesas, poderá comer pudim de goiaba, doce de abacaxi, sorvete de sopa amarga ou torta de cocoa. O pássaro amarelo e o ponche de Goobay são dois coquetéis de rum ótimos após a refeição.

POPULAÇÃO E COSTUMES

A população é principalmente de origem africana, sendo o resto norte-americano britânicos e canadenses. O turismo e a agricultura são as principais ocupações destas pessoas, junto com a pesca. Nos últimos anos o petróleo e a indústria química e farmacêutica têm suposto uma importante fonte de ingressos.

A música e as danças populares são elementos fundamentais e cotidianos. Os rítmos e melodias souberam captar as condições históricas das Bahamas, introduzindo nos diferentes rítmos uma proposta novedosa. A música e as danças africanas chegaram ao Caribe traz a chegada dos escravos africanos, origanarios principalmente de Ghana, Alta Guinea e a Yoruba Nigeriana.

Da mesma maneira que o resto de ilhas do Caribe, o Carnaval é, sem dúvida nenhuma, a festa por excelência. Todas as pessoas participam nestas festas e as ruas enchem-se de gente, desfiles, disfarces, máscaras, danças, música e foguetões.

A preparação do Carnaval começa no ano Novo, quando os locais trabalham com paciencia e habilidade nas roupas e canções que, durante uns dias, alegrarão a calma vida deste lugar.

ENTRETENIMENTO

As possibilidades que as Bahamas oferecem são quase infinitas. Os amantes dos esportes aquáticos, especialmente os mergulhadores, encontrarão uma paisagem inesquecível. Clubes noturnos, bares, cafés e discotecas completam a oferta de entretenimento.

FESTIVIDADES

As festas e as celebrações de acontecimentos assinalados enchem de luz e cor o arquipélago todo. Assim, Junkanoo é o famoso festival nacional surgido das tradições africanas, celebra-se o 26 de dezembro e o Dia do Ano Novo, enquanto que o Festival de Verão de Goombay é uma festa popular de três noites de duração.

O dia 10 de julho, data da Independência Nacional, começa a Semana da Independência, festejada com desfiles e foguetões.

O dia 28 de agosto celebra-se o Dia da Emancipação e 12 de outubro, como em quase todo o continente, o Dia da Descoberta.

Fonte: www.rumbo.com.br

Bahamas

NEW PROVIDENCE - PARADISE ISLAND

É esta a ilha mais famosa das Bahamas e o centro turístico mais completo do trópico. Ao longo de 5 quilômetros de areia branca extende-se Cable Beach, uma praia de miuda e bela areia branca.

NASSAU

Nassau, na ilha de New Providence (Nova Providência), é a capital e o centro comercial e financeiro das Bahamas. Esta cidade ainda conserva o encanto da época colonial britânica. A Praça do Parlamento, a Avenida Elizabeth, a Casa do Governador ou o Forte Fincastle são uma boa mostra disso.

Water Tower (A torre de água) é, com 75 metros de altitude, o maior edifício da ilha toda, onde os turistas chegam para gozar da extraordinária vista oferecida desde o mirante situado no mais alto da torre. Queen's Staircase (A escada da Rainha) é um dos outros lugares que não podem ficar sem ser visitados, pois desde acima contempla-se impressionante vista da cidade inteira assim como o seu porto.

No fim da Avenida Elisabeth acha-se o Forte Fincastle, uma fortaleza construida em 1793 que imita a forma da proa de um barco. Se quiser passeiar pelas pequenas ruas do velho Nassau, a Praça Rawson Square -situada entre a Doca do Príncipe George e Bay Street- será o melhor local de saída. E para conhecer de perto a alegre vida dos habitantes de Nassau, não deixe de percorrer o Woodes Rogers Walk, um belo passeio situado a beira mar.

Os lugares mais importantes para o visitante são a Praça do Parlamento, no centro da cidade (esta é a sede do governo das ilhas), o Palácio do Congresso, a Antiga sede do Secretario Colonial, o Tribunal Supremo e um monumento dedicado à Rainha Victória. Muito perto dali está a Biblioteca Nacional Pública, antigo cárcere. Bay Street é a rua principal.

Aqui você pode ter aceso a uma grande quantidade de restaurantes e lojas. No Mercado do Artesanato, encontrará tudo o que procura, pois trata-se de um dos mercados mais importantes da zona.

Príncipe George Wharf, uma doca na qual encostam e partem os cruzeiros com diversos destinos

Rawson Square, situada entre a doca do Príncipe George e Bay Street.

Casa do Governador, interessante mansão, atualmente residência do governador.

ARREDORES DE NASSAU

Jardim Botânico

Um maravihoso jardim com lagoas com peixes à cores e também cactus.

Coral World

Perto de Nassau. Um belo observatório submarino, Desde o interior e através de umas janelas pode-se espreitar o fundo do mar.

Forte de Charlotte

Situado na West Bay Street. O forte foi construido em 1788 e possui poços, almenas e cárceres.

Ardastra Gardens

Ao pé de Fort Charlotte acham-se estes jardins tropicais onde poderá contemplar os originais flamingos rosados.

Fort Montagu. Situado em East Bay Street

Foi construido em 1771 e durante alguns anos foi uma propriedade norte-americana.

POTTER'S CAY

Em baixo da ponte de Paradis Islands. Conta com um popular mercado onde pode-se comprar uma grande variedade de artigos comestíveis.

Versalles Gardens e French Cloister

Situada em Paradis Islands. É um mosteiro agustino do século XIV, deslocado da França e reconstruido pedra por pedra.

ILHA GRANDE BAHAMA

Nesta ilha, situada a só meia hora de distância de Miami, pode-se praticar todo tipo de esportes aquáticos. Para gozar da exótica natureza desta ilha, o melhor será visitar o Rand Memorial Natural Centre, os Jardins Of the Groves e as cavernas do Parque Nacional de Lucaya. O Museu Grand Bahama mostrar-lhe-á a história e as tradições dos índios lucayanos. Grande Bahama convida o turista a relaxar e gozar do fundo dos seus mares.

Os locais de maior interesse são:

Freeport / Lucaya

Um importante centro administrativo e comercial.

Randt Memorial Natural Centre

A muito poucos minutos de distância de Freeport, muito interessante pelo seu bosque autoctono.

Of the Goves Museum

Este é um grande museu junto com um jardim cemitério dos lucayanos, os primeiros povoadores das ilhas.

Parque Nacional de Lucayana

Um interessante tesouro natural com cavernas de pedra caliça.

Fábrica de Perfumes

Não deixe de visitá-la.

AS FAMILY ISLANDS

Mais de 700 ilhas e ilhotas paradisíacas sem muito turismo, perfeitas para deixar tudo para trás.

AS ABACO

Formam um grupo de ilhas ao longo de 210 quilômetros. De águas cor de esmeralda. Em 1783 chegaram os primeiros colonizadores. O Faro de Hope Town ainda funciona com querosene e é impulsionado a mão.

Perto da pequena localidade de Green Turtle Cay, muito poular pelas cores brilhantes das suas casas, estão situados o Parque Nacional de Pelican cay e a Reserva de Aves do National Trust, sendo o primeiro o principal atrativo para os mergulhadores e a segunda, para os ornitólogos.

O mais importante para ver:

Marsh Harbouk

Porto de entrada com aeroporto próprio. Como curiosidade, também possui o único semáforo da ilha.

Faro de Hope Town

Com as suas riscas brancas e vermelhas, ainda é impulsionado com querosene.

Green Turtle Cay

É uma localidade muito pequena, de casas que pelas suas cores e formas, parecem vir de uma época longínqua.

Man-O-War Cay

Ateleiros onde os trabalhadores construirem barcos seguindo o estilo dos seus antepassados há 200 anos.

Praia de Treasure Cay

Uma das mais belas praias destas ilhas.

Parque Nacional de Pelican Cay

Um parque subaquático onde os mergulhadores podem gozar de uma maravilhosa paisagem, no meio do mar.

Reserva de aves do National Trust

Um paraíso para os ornitólogos.

ANDROS

90 quilômetros fora de Nassau, está Andros, a ilha menos explorada do arquipélago. Possui dois bosques tropicais nos quais, segundo a lenda indiana, mora o lendário Chickcharine, uma criatura de olhos vermelhos com três dedos nas maõs e três nos pés. Nichol's Town e Mastic Point são dois lugares ótimos para conhecer a gastronomia local pode-se escutar música Goobay ao vivo.

Esta é a maior e menos turística das ilhas e uma autêntica barreira de coral, um sonho encantador para os mergulhadores. A corrente doce do oceano está cheia de uma grande variedade de fauna e flora marinha. Um verdadeiro paraíso. Andros é conhecida como a Ilha do Espírito Santo. O seu interior tem densas florestas e a morada do Chickcahrine, duende da floresta segundo a lenda índigena.

ELEUTHERA

Eleuthera é uma palavra grega que significa Liberdade. Esta ilha foi descoberta há 300 anos. Em Eleuthera poderá visitar o Glass Wind Bridge, uma ponte com o Atlântico de um lado e o Mar Caribe do outro.

Ao norte da ilha está Gregory Town, onde fabrica-se rum de abacaxi. Spanish Wells, o primeiro assentamento europeo, tem ainda o encanto arquitetônico e artístico de há alguns séculos. A vila do Governor's Harbour é outro dos mais antigos das ilhas Bahamas. Salientam também Harbour Island, com uma bela praia de areia miuda e Ocean Hole, uma lagoa interior muito funda ligada ao mar por buracos.

AS EXUMAS

As exumas estão formadas por uma cadeia de 365 ilhas de entre as quais salientam Great Exuma e Little Exuma, ligadas por uma ponte. O principal atrativo destas ilhas está no Parque Nacional Marinho e Terrestre de Exuma, para chegar até lá deverá ir de barca através de uma zona de arrecifes de coral e cavernas submarinas. A capital é George Town.

AS BIMINI

Esta é a zona de pesca mais extensa do mundo.

Os locais mais importantes são: Blue Marlin Cottage e o Museu, onde Hemingway viveu e procurou a inspiração para muitos dos seus romances, e o Mercado da Palha de Alice Town.

CAT ISLANDS

Esta ilha é recomendada pela sua espetacular vegetação. As Cavernas dos Arawak são muito interessantes pois podem-se contemplar alguns restos pre-colombianos.

INAGUA

Nesta ilha acha-se uma das maiores colônias de flamingos do mundo (perto de 40.000 exemplares vivem na Lagoa Windsor) e, em Cat Island, será possível visitar as cavernasas dos índios arawak nos arredores do Port Howe.

Os flamingos e as águas pantanosas da Lagoa Windsor é o melhor do lugar.

LONG ISLAND

Estas ilhas oferecem um interessante contraste. De uma parte as brancas praias e de outra as falécias rochosas.

SÃO SALVADOR

São Salvador foi -segundo a crença- a primeira ilha que pisou Cristovão Colombo. Após cinco séculos continua a ser, em muitos aspectos, a mesma ilha virgem desses tempos.

Fonte: geocities.com

Bahamas

O arquipélago das Bahamas é formado por cerca de 700 ilhas e 2400 recifes localizados no nordeste do Caribe. A ilha de Nova Providência é a mais importante.

Outras ilhas são Andros e San Salvador. Cerca de 85% da população é negra; os brancos correspondem a 15%.

As religiões predominantes são: Batista, Anglicana e Católica Romana.

Índios Arauaques habitavam as ilhas quando Cristóvão Colombo pisou pela primeira vez no "Novo Mundo", em São Salvador, em 1492. O estabelecimento dos ingleses nas ilhas começou em 1647, se tornando estas colônias britânicas em 1783. Desde que conquistou a independência do Reino Unido em 1973, a Comunidade das Bahamas prosperou por meio do turismo e da gerência de bancos internacionais e investimentos.

Sistema Político

Território dividido administrativamente em 21 distritos: Acklins and Crooked Islands, Bimini, Cat Island, Exuma, Freeport, Fresh Creek, Governor's Harbour, Green Turtle Cay, Harbour Island, High Rock, Inagua, Kemps Bay, Long Island, Marsh Harbour, Mayaguana, New Providence, Nichollstown and Berry Islands, Ragged Island, Rock Sound, Sandy Point, San Salvador and Rum Cay.

Poder Executivo: o chefe de Estado é a Rainha Elizabeth II, representada pela Governadora Geral Dame Ivy Dumont, que ocupa o cargo desde maio de 2002. O Gabinete é formado por indicação do Governador Geral, observando orientações do Primeiro-Ministro. O Governador Geral é nomeado pelo Monarca, assim como o Primeiro-Ministro é indicado pelo Governador-Geral. O chefe de Governo é o Primeiro-Ministro Perry Christie, desde 3 de maio de 2002.

Poder Legislativo: Congresso bicameral, composto pelo Senado, com 16 membros nomeados pelo Governador-Geral, seguindo orientações do Primeiro-Ministro e do líder da oposição, para mandato de 5 anos, e Assembléia, com 40 membros eleitos por voto direto para igual mandato de 5 anos.

Poder Judiciário: a Constituição de Bahamas coincide com a independência do país, em 1973, em relação ao Reino Unido. O Judiciário engloba a Corte Suprema e a Corte de Apelação, preservando-se o direito de apelação ao Conselho Privado, em Londres.

Economia

O turismo representa cerca de 60% do PIB e emprega metade da força de trabalho do País. A oferta abundante de empregos nesse setor dá origem a tentativas de imigração ilegal dos vizinhos haitianos. O setor financeiro é o segundo da economia bahamiana, representando cerca de 15% do PIB. A manufatura e a agricultura representam um décimo do PIB e têm experimentado pouca expansão.

O crescimento da economia, a curto e médio prazo, depende pesadamente da evolução do setor de turismo. Houve, por exemplo, uma significativa queda da renda do setor após os atentados nos EUA em setembro de 2002, em consequência da retração do turismo norte-americano, responsável por mais de 80% das atividades do setor.

O Governo busca incentivar o comércio eletrônico para, através do seu desenvolvimento, criar um terceiro "pilar" da economia.

Indicadores Econômicos

PIB: PPC US$ 5,1 bilhões
PIB per capita:
PPC US$ 17,012
Inflação:
1,2% (setembro 2004)
Desemprego:
10,2% (est. 2004)

Composição setorial do Produto Interno Bruto

Agricultura: 3%
Indústria:
7%
Serviços:
90%

Exportação

US$ 834 milhões
Pauta de exportação:
pesca, rum, sal, produtos químicos, frutas e vegetais.
Destino:
EUA, Alemanha, Espanha, França, Peru, México, Polônia e Suiça.

Importação

US$ 3.3 bilhões
Pauta de importação:
maquinária, equipamento de transporte, manufaturas, químicos, combustíveis minerais, alimentos e animais vivos.
Origem:
EUA, Coréia do Sul, Alemanha, Noruega, Japão e Itália.
Principais parceiros comerciais:
EU, UE, Reino Unido, Japão, Dinamarca.

Política Externa

Não obstante as reduzidas dimensões de sua economia e pequena população, as Bahamas têm uma política externa ativa, sobretudo no plano multilateral.

Nos primeiros anos após sua independência (1973), sua política externa praticamente alinhou-se a dos Estados Unidos da América. Porém, em 1983, opuseram-se à intervenção americana/caribenha em Granada, qualificando-a de "reação excessiva e prematura".

Mantêm relações diplomáticas com cerca de 45 países, mas possuem missões diplomáticas permanentes em apenas quatro: Canadá, Grã-Bretanha, Haiti e Estados Unidos. Por razões de segurança, a Embaixada junto ao Governo haitiano passará a ser residente em São Domingos, na República Dominicana.

A política externa pode ser classificada como conservadora, procurando evitar confrontos com interesses norte-americanos.

No âmbito da CARICOM, as Bahamas têm papel relevante.

As Bahamas têm 25 % da população, assim como cinco de seus Ministros de Estado atuais, de origem haitiana. São favoráveis à reinserção do Haiti à CARICOM, apresentando posição mais flexível do que a de outros membros da Comunidade. Um acordo bilateral na área consular, que está para ser assinado, pretende que os cidadãos de origem haitiana nascidos nas Bahamas depois de 1973 sejam considerados bahamenses, se assim optarem ao completarem 18 anos de idade.

Relações Bilaterais

As relações do Brasil com a Comunidade das Bahamas têm-se caracterizado pela cordialidade e, mais recentemente, têm-se pautado pelo reconhecimento mútuo do potencial para seu estreitamento. Tomados em conjunto, os países caribenhos representam um mercado bastante atraente, relativamente aberto e receptivo a produtos brasileiros.

As relações bilaterais ganharam maior densidade no contexto dos recentes esforços desenvolvidos pelo Governo brasileiro para aproximar-se da CARICOM na busca de coordenação com os países da Comunidade no tratamento da questão haitiana (participação brasileira na MINUSTAH, cooperação técnica, visita do Presidente Lula, visitas do MRE, missões políticas, reuniões de coordenação com a CARICOM em Barbados, Nova York e São José da Costa Rica).

Após longas tratativas, o Governo das Bahamas decidiu assinar Acordo de Cooperação Judiciária em Matéria Penal, conforme nota enviada, nesse sentido, em 12 de agosto de 2004, visando o combate à lavagem de dinheiro e a operações fraudulentas ao fisco por parte de cidadãos brasileiros que se utilizam do sistema financeiro bahamense.

Quando as Bahamas tencionavam reabrir sua Embaixada em Porto Príncipe, fechada por questões de segurança, o Brasil gestionou junto à MINUSTAH fornecimento de segurança à referida Embaixada, que poderia servir como ponto de apoio às atividades da CARICOM em seu intuito de reaproximação diplomática com o Haiti.

Fonte: www2.mre.gov.br

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal