Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Baleia Cachalote  Voltar

Baleia Cachalote



 

Baleia Cachalote

A baleia-cachalote é facilmente reconhecível pela forma quadrada de sua cabeça, que corresponde a 40% de seu corpo. Na parte superior frontal da cabeça localiza-se o órgão que produz o espermacete, uma substância oleosa cuja densidade pode variar do líquido ao sólido e que serve para controlar a estabilidade em mergulhos profundos e garantir sua flutuabilidade.

Possui uma coloração escura uniforme, que vai do cinza ao marrom, com pele enrugada, principalmente na parte posterior do corpo. Um de seus inimigos naturais são as orcas.

O período de gestação é de, aproximadamente, onze meses, com o nascimento de apenas 1 filhote, com cerca de 4m e pesando 1 tonelada. Fêmeas adultas atingem 12m e os machos 18m. O peso médio do macho é de cerca de 45 toneladas, e o da fêmea 20 toneladas.

Fonte: projetobaleias.com.br

Baleia Cachalote

NOME POPULAR: Baleia-cachalote
NOME CIENTÍFICO: Physeter macrocephalus
TAMANHO: 14 a 20 metros de comprimento
PESO: 30 toneladas

A baleia-cachalote é facilmente reconhecível pela forma quadrada de sua cabeça, que corresponde a 40% de seu corpo. Na parte superior frontal da cabeça localiza-se o órgão que produz o espermacete, uma substância oleosa cuja densidade pode variar do líquido ao sólido e que serve para controlar a estabilidade em mergulhos profundos e garantir sua flutuabilidade. Seus mergulhos podem chegar até 2.000 metros de profundidade, podendo ficar submersa por até 1 hora. Possui uma coloração escura uniforme, que vai do cinza ao marrom, com pele enrugada, principalmente na parte posterior do corpo. Um de seus inimigos naturais são as orcas.

Alimenta-se principalmente de polvos e lulas-gigantes, que vivem em águas profundas, além de raias, tubarões, peixes e crustáceos. Quando observada de perto com atenção pode-se notar em sua pele marcas de ventosas deixadas por suas vítimas, porém, também alimentam-se de atum e raias, tudo isso digerido facilmente por sua mandíbula que possui cerca de cinqüenta dentes. Na época de acasalamento, o macho reúne várias fêmeas.

Pode ser encontrada em todos os oceanos, entre 60º N e 70º S. No entanto, só os machos percorrem grandes distâncias para chegarem aos extremos do globo.

O período de gestação é aproximadamente de 11 onze meses, com o nascimento de apenas 1 filhote, com cerca de 4 m e pesando 1 tonelada.

Uma outra espécie conhecida como Cachalote-anão (Kogia simus), apesar do nome parecido (português), não tem muito haver com a Cachalote tradicional.

A Cachalote-anão apresenta a boca posicionada ventralmente, parecida com a de um tubarão. Na cabeça, existe o órgão do espermacete, similar ao da cachalote. Possui pequenos sulcos irregulares na região da garganta. Podem chegar até 3.5 m e pesam em torno de 210 kg. Sua gestação é igual a da Cachalote tradicional, diferenciado apenas no tamanho de sua cria que chega a 1.2 m. Alimenta-se de lulas e podem ser encontradas em zonas tropicais.

Esta espécie originou um famoso romance americano em 1851, "Moby Dick". Em 1820, o baleeiro Essex foi atacado por uma cachalote enfurecida e afundou rapidamente. Nunca se imaginara que uma baleia pudesse reagir aos pescadores que a perseguiam. O que se seguiu ao naufrágio foi uma longa provação pelas águas do Pacífico: amontoados em três botes, os marujos navegaram durante três meses, experimentando os horrores da inanição e da desidratação, da doença, da loucura e da morte, chegando à prática do canibalismo.

O episódio, que inspirou Herman Melville a escrever Moby Dick, ficou registrado em relatos feitos pelos sobreviventes. Baseado em ampla pesquisa e fontes inéditas, o historiador Nathaniel Philbrick reconstitui todos os detalhes da tragédia, dando vida aos testemunhos com seu vasto conhecimento em assuntos marítimos.

Baleia Cachalote

Dos meandros da economia baleeira, às técnicas de navegação a vela e o comportamento das baleias, no coração do mar, reúne informações minuciosas sobre cada aspecto da história. Uma aventura que desafia o leitor a refletir sobre os limites da capacidade de sobrevivência humana.

Fonte: www.pick-upau.org.br

Baleia Cachalote

Nome científico: Physeter macrocephalus
Classe: Mammalia
Ordem: Cetácea
Família: Balaenopteridae
Nome comum: Baleia cachalote

Características: Sua principal característica é a cabeça grande e retangular. Por conter muitas cicatrizes, acredita-se que a cabeça é usada para golpear o inimigo.

É o maior cetáceo de dentes. Por ser diferente, é difícil ser confundida com outras espécies. Sua cor é escura, indo do cinza ao marrom e sua pele é enrugada.

Os machos são maiores do que as fêmeas, atingindo até 18 metros, enquanto as fêmeas medem 12 metros.

Fonte: www.fiocruz.br

Baleia Cachalote

Características principais

O maior cetáceo com dentes, é distinto, e difícil de ser confundido com outras espécies. A principal característica do cachalote é a sua cabeça grande retangular, que corresponde até 40% do seu comprimento total. Sua coloração é escura uniforme, indo do cinza ao marrom. A pele do cachalote é enrugada, principalmente na parte posterior do corpo.

Tamanho

Os filhotes nascem com 3,5 a 4 metros. Fêmeas adultas atingem 12 metros e os machos 18 metros.

Peso

O peso médio do macho é de cerca de 45 toneladas, e o da fêmea 20 toneladas.

Gestação e cria

Aproximadamente onze meses. Nasce apenas uma cria, pesando cerca de 1 tonelada.

Alimentação

Variedade de peixes, lulas e polvos.

Distribuição

Desde os trópicos até as bordas dos packice em ambos hemisférios, porém apenas os machos aventura-se a atingir as porções extremas do norte e sul de sua distribuição.

Ameaças

Por causa de seus caros produtos, como o espermacete e o âmbar-gris, o cachalote tem uma das mais antigas e contínuas histórias de exploração entre os cetáceos. As redes de deriva de alto mar, são outro problema para o cachalote, que acidentalmente se emalham nestas redes.

Status

Insuficientemente conhecida

Fonte: www.lbm.com.br

Baleia Cachalote

Physeter macrocephalus

Origem do nome científico: Do grego physeter (orifício respiratório), makros (longo ou grande) e kephale (cabeça).

Hábitat

Oceânico

Distribuição

Espécie cosmopolita evitando apenas as regiões polares de ambos os hemisférios. Tende a ser mais abundante em certas áreas do que outras. Usualmente, habita regiões oceânicas, mas pode ocorrer próximo à costa em locais onde a profundidade seja superior a 200m. É uma espécie comumente encontrada em canyons submarinos, nas proximidades de bancos e na borda da plataforma continental. Existe uma marcada diferença no comportamento migratório de machos e fêmeas. Apenas os machos deslocam-se para regiões de altas latitudes para se alimentarem enquanto as outras classes de idade de ambos os sexos permanecem em águas tropicais e temperadas.

Registros

Rio Grande do Sul ao Ceará. Em fevereiro de 2000, um espécimen com aproximadamente de 11m encalhou vivo cerca de 200km da desembocadura do rio Tocantins, nas proximidades da cidade de Colares, Pará. Encalhe em massa: Em dezembro de 1972, 33 cachalotes encalharam na praia de Bojuru, Rio Grande do Sul

Lista de Identificação / Principais características:

· Coloração cinza-escura podendo parecer marrom dependendo da incidência da luz. Os lábios superiores e a porção lingual da mandíbula são brancos. Freqüentemente existem manchas esbranquiçadas na barriga e nos flancos

· Corpo robusto

· Cabeça muito grande, que corresponde a até 40% do seu comprimento total, especialmente nos machos, e de forma retangular

· Mandíbula estreita, pequena e posicionada ventralmente

· Orifício respiratório situado bem à esquerda da linha central da cabeça, próximo da ponta da cabeça

· A pele da região posterior da cabeça é freqüentemente enrugada

· Nadadeira dorsal baixa e arredondada afastada do centro do dorso. Uma calosidade rugosa ocorre na nadadeira dorsal da maioria das fêmeas (75%) e alguns machos imaturos (30%) mas nunca encontra-se presente em machos adultos

· Uma saliência ao longo do dorso atrás da nadadeira dorsal apresenta várias ondulações

· Nadadeiras peitorais pequenas e arredondadas

· Pedúnculo da nadadeira caudal espesso

· Nadadeira caudal triangular

· Piolhos-de-baleia podem ser encontrados aderidos na superfície da pele.

· Nº de dentes: 0 / 40 - 54

· Borrifo: Denso, espesso. É projetado para frente e para o lado esquerdo. Usualmente, menos de 2m de altura, mas pode alcançar até 5m

Comprimento máximo: 18,3m / 11m

Peso: 57 ton/24 ton

Comportamento

Grupos estáveis de fêmeas são a base da unidade social dos cachalotes. Os grupos consistem de várias fêmeas adultas acompanhadas por seus filhotes de ambos os sexos.

Os machos abandonam os grupos familiares com cerca de seis anos de idade para juntarem-se ao "grupo dos solteiros". A coesão entre machos dentro desses grupos declina com a idade, até que se tornam essencialmente solitários.

Devido ao fato dos machos adultos apresentarem várias marcas e cicatrizes na cabeça e ocasionalmente mandíbulas e dentes quebrados, cientistas presumem que ocorram sérias lutas entre eles.

Mergulham a grandes profundidades podendo ficar submergidos por períodos de até duas horas.

Entre os mergulhos, os cachalotes passam períodos de cerca da 10 minutos na superfície.

Algumas vezes os cachalotes saltam totalmente fora da água embora mais freqüentemente apenas uma porção do corpo emerge. Os saltos podem ser dados em série.

A maioria dos saltos são executados por juvenis, especialmente com tempo ruim. Nas áreas de reprodução as fêmeas geralmente, saltam unicamente diante a presença dos machos, sugerindo algum tipo de interação social.

Embora de hábito oceânico, em julho de 1987, um cachalote de aproximadamente 15m foi observado na enseada do Sítio Forte, na ilha Grande. O animal permaneceu sendo avistado por uma semana deslocando-se no entorno da ilha. Sua ocorrência na baía da Ilha Grande é rara.

História Natural

O período de gestação varia de 14 a 16 meses. Embora os cachalotes ingiram comida sólida antes de completar seu primeiro ano de vida, continuam amamentando por vários anos.

O intervalo entre as crias é de cinco anos. As fêmeas alcançam a maturidade sexual com cerca de nove anos com 9m de comprimento. A maturidade física é alcançada com 30 anos, quando param de crescer.

Os machos que são substancialmente maiores que as fêmeas durante os primeiros 10 anos de vida, continuam a crescer até os 30 anos, quando finalmente alcançam a maturidade sexual, com cerca de 50 anos. Nos machos a puberdade é prolongada cessando com idades de aproximadamente 10 a 20 anos.

Comprimento no nascimento: 4 m

Peso: 1 ton

Longevidade: pelo menos, de 60 - 70 anos

Predadores naturais

Além das orcas, os tubarões de grande porte podem ser predadores, especialmente de juvenis. Em várias ocasiões baleias-piloto foram observadas molestando cachalotes.

Dieta

Lula e peixes (eventualmente lulas). A ingestão casual de vários objetos tais como cocos, fragmentos de vegetais e de madeira, jarros de pintura, metais e cordas de manilha já foram encontrados em conteúdos estomacais

Ameaças

Enredamento (incluindo redes de deriva oceânicas), poluição química e proveniente do lixo flutuante

Outro nome vernacular

"Moby Dick"

Fonte: www.projetogolfinhos.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal