Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Belize  Voltar

Belize

BELIZE, ÉDEM DO CARIBE

Quem viaja a Belize, viaja a um dos locais mais surpreendentes do Mar Caribe. É, sem dúvida, o paraíso para os amantes dos esportes náuticos.

Porém, Belize é também uma importante zona de reservas de flora e fauna, um local para o repouso e um lugar para o lazer entre as delicadas cidades maias e as suas encantadoras praias.

CLIMA

O clima é de tipo sub tropical pelo que as temperaturas são altas durante todo o ano (sem contar com a umidade). Nas zonas montanhosas as temperaturas são mais suaves e inclusive pode fazer um pouco de frio a noite. A temporada de chuvas vai dos meses de junho a outubro.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Recomenda-se levar roupas leves de algodão e chapéu. Os óculos de sol, protetores solares, um repelente contra os mosquitos e sapatos confortáveis são necessários. Lembre-se que uma roupa de abrigo sempre ajuda, sobretudo para a zona de montanha.

IDIOMA

A língua oficial é o inglês, porém o espanhol e o crioulo são falados em todo o país. Em algumas zonas fala-se maia e garifuna.

RELIGIÃO

A maioria da população é cristã, principalmente católica (70 %), seguida pelos anglicanos e protestantes.

ELETRICIDADE

A voltagem no país é de 110 volts. a 60 hz. As tomadas são planas, tipo americano. Precisa-se de adaptadores e transformadores para os aparelhos elétricos europeus.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda é o Dólar de Belize, igual a 100 centavos. Existem moedas de 1,5 10,25 e 50 centavos e de um dólar. Em notas de I, 2, 5, lO, 20, 50 e 100 dólares. É recomendável levar dólares norte americanos que têm plena aceitação em todo o país. Os câmbios de outras divisas podem-se realizar nos bancos. Os cheques de viagem em dólares, têm também plena aceitação por todo o país. A maioria dos cartões de crédito (sobretudo Visa e Mastercard) são aceitos nas principais povoações.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

As autoridades de Belize não exigem nenhum tipo de certificado de vacinas para entrar no país. Porém, é recomendável a profilaxias e em alguns casos a quimio-profilaxias contra a malária, quando realizam-se deslocamentos para as zonas selvagens. É indispensável viajar com um seguro médico.

Em Belize existem algumas drogarias, sobretudo nas principais povoações. Se precisar de tomar alguma medicina é conveniente levar uma boa provisão. Quando comprar um medicamento repare na data de validade do mesmo. As principais povoações dispõem de, no mínimo, um hospital, onde pode-se realizar curas de urgência.

FOTOGRAFIA

Os preços do filme para fotografia são muito similares aos da Europa, porém, é aconselhável viajar com uma boa provisão, pois não arranjam-se todas as marcas, e os rolos de sliders não são muito comuns. Na zona do Caribe a umidade pode danificar alguns filmes pelo que recomenda-se guardá-los em lugares secos e frescos. Pela intensidade da luz têm de utilizar-se, melhor, sensibilidades baixas e filtros ultravioletas e polarizadores. Para as câmaras de vídeo é necessário um convertidor.

HORÁRIO COMERCIAL

Os escritórios e os bancos abrem de segunda-feira a sexta-feira das 8.00 às 13.00 horas Aos sábados alguns bancos abrem as suas portas. As lojas abrem geralmente de segunda-feira a sábados das 8.00 às 12.00 horas e das 13.00 às 16.00 horas As segundas, terças, quintas e sextas-feiras. Aos domingos normalmente estão fechados.

GORJETA

Na maioria dos hotéis e restaurantes o serviço não está incluido. A gorjeta é facultativa e recomendamos dá-la caso esteja satisfeito com o serviço recebido, sugerindo entre 10% e 15% do total da fatura. Para carregadores de malas o equivalente a um dólar norte-americano é o correto.

TAXAS E IMPOSTOS

Não existe.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Belize está situada numa faixa costeira que forma parte da Península do Yucatán, salpicada de lagoas e rodeada de ilhas coralinas. Com uma superfície de 22.965 quilômetros quadrados, Belize tem fronteiras ao norte com México, ao oeste e ao sul com Guatemala e ao leste com o Mar Caribe. Igual que a Península de Yucatán o país está conformado por planícies tropicais, por uma preciosa barreira de arrrecifes (a mais longa do hemisfério ocidental e a segunda do mundo depois da australiana) e pelos Montes Maias, na parte ocidental e meridional. A capital do país situada no centro do mesmo é Belmopan.

FLORA E FAUNA

Belize é um verdadeiro paraíso constituido por reservas florestais, reservas naturais, santuários de vida selvagem, parques nacionais e reservas marinhas. Nos arrecifes de coral habita uma importante fauna marítima na qual destacam as tartarugas gigantes, peixes tropicais, arraias, tubarões, congos e um longo etcétera.

Entre as aves distinguem-se os flamingos, garças, garcetas, ibis brancos, jaguares de rico colorido, tucanos ou cormoranes. A respeito dos mamíferos destacam os veados, jaguares, pecaríes, tatus, ocelotes, manatíes, macacos aranha, tigres e pumas.

A costa de Belize está formada principalmente por mangues pantanosos, enquanto que no norte prevalece a planície tropical. No sul a vegetação é muito densa, onde o clima é muito úmido.

História

Belizeesteve habitado por grupos maias nos tempos pré-colombianos. Após a conquista, por parte dos espanhóis, Belize formou parte do Vice-reinado da Nova Espanha durante a segunda metade do século XVI. Porém, no ano de 1638, foi colonizado pelos ingleses, dando lugar a contínuos enfrentamentos com os espanhóis que continuaram até o século XVIII.

No século XIX México e Guatemala, que tinham herdado os direitos espanhóis na região, uma vez proclamada a sua independência, reconheceram a soberania inglesa. A Grã-Bretanha, no ano de 1862, constituiu os territórios numa colônia que batizou com o nome de Honduras Britânico. Em 1960 promulgou-se uma Constituição pela que outorgava-se um regime especial de autonomía, que se prolongaria até o ano de 1981, quando o país atinge a independência. Belize City foi capital do país até o ano de 1970 quando translada-se a Belmopan.

Arte e Cultura

Infelizmente em Belize não existem construções coloniais ou edificações de interesse. Durante a colônia as construções se faziam principalmente de madeira, sem contar com que a população era reduzida, pois os territórios não tinham interesse algum para os espanhóis. Porém, os assentamentos arqueológicos como os de Lubaantum e Nim Li Punt, no sul, Caracol, o Pilar, Cahal Pech e Xunantunich no centro e La Milpa, Lamai, Cerros e Santa Rita no norte, são vestígios que vale a pena visitar. Trata-se de construções, templos e pirâmides pertencentes à cultura maia e que possuem as caraterísticas próprias do estilo que temos desenvolvido no apartado dedicado à arte e a cultura da Guatemala.

Locais Turísticos

Temos dividido o país em 5 zonas. Começaremos o percurso pela Capital para depois, desenvolver a Região Central. Viajaremos pelas zonas do Norte e do Sul e, finalmente, pela zona dos preciosos Cayos de Belize.

A CAPITAL E O CENTRO

BELMOPAN

O nascimento de Belmopan, a capital do país no Distrito de Cayo, foi no ano de 1970, quando 9 anos atrás, depois de um furacão acabar quase por completo com Belize City, decidira-se desenhar uma nova capital. Na atualidade conta com uma população próxima aos 5.000 habitantes e do povoado só podemos recomendar uma visita ao Departamento de Arqueologia (Archaeology Department) onde poderá admirar as peças encontradas nos assentamentos maias do país (horário: segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira das 13.30 às 16.30 horas).

Desde Belmopam em direção a Belize City e na metade do caminho, encontra-se o Zoológico de Belize, onde poderá admirar numerosas espécies. Algumas encontram-se em gaiolas e outras em liberdade. A visita vale a pena pois terá oportunidade de ver jaguares, ocelotes, macacos, abutres, pecaríes, crocodilos ou o tapir Baird, o animal nacional.

A FRONTEIRA COM O MÉXICO

A só 4 quilômetros de Belmopan, pela estrada Westerm Higbway e em direção oeste, encontra-se o Parque Guanacaste. Trata-se de uma pequena reserva que aloja uma antiga árvore guanacaste e uma reduzida flora onde habitam algumas aves. Vale a pena fazer uma parada e dar um passeio.

Continuando pela estrada em direção oeste chegará a São Ignácio, conhecido popularmente como Cayo. Trata-se de uma pequena vila com uma população de 8.000 habitantes aproximadamente, sendo o melhor local para realizar diversas excursões pelos arredores. São Ignácio, a diferença de Belmopan, tem uma vida noturna mais movimentada.

As ruinas maias de El Pilar e Cabal Pech localizam-se muito perto de São Ignácio e o melhor é aceder a elas caminhando. Aqui encontrará alguns templos, restaurados parcialmente e distribuidos ao redor em uma praça. Não têm nada a ver com as Ruinas de Xunantunich, o local arqueológico mais importante do país. Encontram-se a 9 quilômetros de São Ignacio a cima de uma colina e chega-se lás depois de cruzar o rio Mopán. Nas ruinas salientam a pirâmide O Castelo com 40 metros de altitude, a Praça A-2, a Praça A-3 e algumas estrelas de pedra com alguns gravados. Xunantunich foi um importante centro ceremonial no PeRiodo Clássico e segundo se afirma foi abandonado paulatinamente depois de ter sofrido um tremor (horário: todos os dias das 9.00 às 17.00 horas).

Muito perto, a menos de 2 quilômetros encontra-se Benque Velho do Carmem a vila fronteriça com Guatemala. Daqui pode-se visitar a Caverna de Chechem Ha, uma caverna que aloja diversos objetos ceremoniais dos maias, recentemente descoberta.

MOUNTAIN PINE RIDGE FOREST RESERVE

Trata-se de uma preciosa reserva florestal onde as cascatas, a vegetação abundante, as paisagens de montanha e as aves exóticas são a nota predominante. É o melhor lugar para realizar trekkings, rotas a cavalo ou praticar o rafting em alguns dos seus rios. Entre os caminhos mais populares encontra-se o Caminho Medicinal Pantí, em homenagem a um velho curandeiro maia. A rota discorre por belos sendeiros onde pode-se identificar diferentes plantas medicinais. Se gosta da medicina alternativa não pode deixar de realizar o caminho.

As Cascatas do Vale Escondido (Hiddem Valley) são todo um espetáculo de beleza. Conhecidas popularmente como "A Cascata dos 1.000 Pés" (Thousand Foot Falls) chega-se a elas pelo caminho Baldy Beacon, entre paradas de grande beleza.

Ao sul da reserva, depois da pequena povoação de Guacamallo, chega-se às Ruinas de Caracol, onde encontra-se a pirâmide Canaa, a maior do país, descoberta há muito pouco tempo. Destaca também, o pátio do Jogo da Pelota e o Templo de Dintel de Madeira, uma estrutura muito antiga. Ainda continuam os trabalhos de exploração e calcula-se que há mais de trinta mil estruturas na zona.

O NORTE DE BELIZE

BELIZE CITY

Esta é a maior cidade do país com uma população aproximada de 80 mil habitantes. Encontra-se situada em uma pequena península, dividida pelo rio Haulover Creek, um afluente do Rio Belize. Na cidade destacam o Instituto Bliss, sede do Conselho de Artes Nacionais (National Arts Council) onde exibem-se alguns objetos maias, além de ser a sede para diferentes eventos culturais, o Palácio do Governo do século XIX, a Catedral de São João, o templo anglicano mais antigo do país, a Ponte Swing (Swing Bridge), uma ponte elevadiça que levanta-se duas vezes por dia para dar passagem aos grandes barcos, o Edifício Paslow, com uma bela estrutura interior de madeira, o Farol de Fort George, onde obtém-se excelentes panoramas da cidade e do mar e, finalmente, o Memorial Park, o parque mais agradável da capital

A FRONTEIRA COM O MÉXICO

Deixando Belize City, em direção norte pela Northem Highway, encontra-se Comunity Baboom Sanctuary (o Santuário da Comunidade de Mandriles). No país não existem mandriles mas tem-se batizado esta importante reserva pela grande quantidade de macacos aranhas pretos que a habitam. As visitas realizam-se com guias que explicam as costumes e hábitos dos macacos.

Continuando pela estrada principal, mais para o norte, chega-se a Altum Ha, as ruinas maias mais espetaculares de Belize. Foi um importante centro comercial e ceremonial dos maias no Período Clássico Tardio e destacam entre as diferentes construções o Templo dos Altares de Obra pela sua espetacularidade e por ser o lugar onde acharam a máscara de jade do deus Kinich Ahau e o Templo do Túmulo Verde (horário: todos os dias das 9.00 às 17.00 horas).

Deixando as ruinas e continuando mais para o norte, encontra-se Crooked Tree Wildlife Sanctuary, uma importante reserva de aves migratórias.

A vila Orange Walk é um importante centro agrícola e o ponto de partida para realizar a excursão em barca às Ruinas de Lamanai, pelo Rio Novo (New River).

O trajeto pelo rio, entre uma densa vegetação onde pode-se observar a fauna da zona, é toda uma delícia. As ruinas encontram-se dentro da selva e é um dos centros ceremoniais maiores do país. Destaca o Templo NlO-43 com 34 metros de altitude, o Jogo de Pelota ou a Estrutura P9-56, pelas suas grandes máscaras de pedra, entre as mais de 50 construções identificadas (horário: todos os dias das 9.00 às 17.00 horas).

As Ruinas de Cuello e Nohmul encontram-se perto de Orange Walk Towm e a visita só é aconselhável para estudiosos e arqueólogos da cultura maia, pois encontram-se ainda cobertas.

Retomando a estrada principal e em direção para o norte, encontrará Corozal Twon, a última povoação de Belize antes de cruzar a fronteira com México. Daqui pode-se visitar as Ruinas Maias de Santa Rita (localizadas mais para o norte) e as Ruinas de Cerros (para o sul, ao outro lado da baia), com um templo de mais de 20 metros de altitude. Na região mais ocidental desta zona acha-se Rio Bravo Conservation Area, a maior reserva biosférica natural e a mais importante de Belize.

O SUL DE BELIZE

Começaremos o percurso pela povoação costeira de Dangriga para continuar pela Southerm Highway em direção a Punta Gorda, perto da fronteira com Guatemala.

Dangriga é a maior cidade do sul de Belize. Dela só podemos destacar o seu ambiente, muito mais tranquilo do que o de Belize City e porque daqui pode-se visitar alguns cayos, que desenvolveremos mais adiante.

Continuando pela estrada para o sul pode-se chegar a Cockscomb Basim Wildlife Sanctuary, importante reserva de jaguares, ocelotes, pumas, tamanduas, tatus, armadillos, nutrias, jibóias e numerosas espécies de aves e flora.

Placencia, situada em uma pequena península, é o anterior à zona dos cayos. A pequena povoação conta com excelentes áreas onde poderá tomar o sol, praticar windsurf ou navegar em alguma barca nos fantásticos cayos.

Ponta Gorda localiza-se no fim da Southerm Highway, no extremo sul do país e é o ponto de partida para realizar uma visita aos assentamentos arqueológicos maias de Lubaantum e Nim Li Puint (sem restauração). O primeiro deles acha-se a um quilometro de Punta Gorda, enquanto que Nim Li Punit encontra-se a 30 quilômetros. A visita a estes lugares vale a pena para ver as ruinas entre selva e vegetação e para ver o descomunal trabalho dos processos de restauração.

A ZONA DOS CAYOS E ARRECIFES

Sem dúvida esta zona é uma das razões pelas quais os turistas visitam Belize. Trata-se de um verdadeiro paraíso onde, nas azuis e transparentes águas do Caribe, vão surgindo infinidade de cayos protegidos pelo impressionante arrecife de coral de mais de 290 quilômetros de longitude.

Os dois cayos mais visitados são: Cayo Ambergris e Cayo Caulker, que dispõem de uma boa infra estrutura turística, além de ser o ponto de partida para as excursões às ilhas e aos arrecifes.

Cayo Ambergris é o cayo mais longo e o maior do país. Está na parte norte, muito perto do México. A povoação principal é São Pedro na parte sul do cayo. Trata-se de uma pequena cidade onde concentram-se os principais hotéis, restaurantes e centros de serviços e que pode percorrer-se facilmente caminhando.

Desde São Pedro podem-se realizar excursões ao impressionante "Hoyo Azul" (Blue Hole), um estranho buraco de grutas e cavernas, no Arrecife Lighthouse, onde pode-se descender até os 40 metros. Outros atrativos são as viagens às Ilhas Turneffe, um atolão de coral que dispõe de vários serviços, a Cayo George, a Cayo do Puesto de Vigilancia Espanhol (Spanish Lookout Caye) ou a Chapel Caye, que acolhe um luxuoso centro turístico. Em todos eles poderá mergulhar, nadar ou tomar o sol.

Cayo Caulker encontra-se ao sul de Cayo Ambergris e destaca-se sobretudo, pelo seu ambiente tranquilo.

Para visitar os cayos que encontram-se no sul do país, como o arrecife Glover ou o Cayo Laughing Bird, o melhor é fazê-lo desde Dangriga e Placencia. Lembre-se que na zona dos cayos, os mergulhos, os veleiros e a pesca, são as atividades principais.

Gastronomia

Não existe propriamente uma cozinha regional, pois pela aproximidade com Guatemala e México, a cozinha de Belize tem sofrido a influência destes dois países.

Os ingredientes principais são os peixes, mariscos, carne de vaca, de porco, frango, ervas como o cilantro e uma grande variedade de espécies. Em alguns casos os pratos preparam-se com algo de picante. Entre as diferentes propostas destacam o ceviche, os mariscos frescos, a sopa de camarões, os feijões com arroz, sopa de escabeche e relleno, preparadas com vegetais e frango, e os granachos, aperitivos a base de tortilla de milho frita, acompanhada de feijões fritos, berza, queijo e molho picante. Encontrará alguns pratos "exóticos" preparados com carne de armadillo, de veado ou de gibnut, um pequeno roedor.

Bebidas

Relativo a bebidas, é aconselhável beber água mineral engarrafada e evitar a água da torneira. Em Belize encontrará refrigerantes e água minerals, água fresca de frutas, além da cerveja Belikin, a única marca do país (existem também cervejas de importação. Em relação aos licores não terá nenhum problema pois achará as principais marcas. O café que prepara-se no país é tipo americano, muito suave.

Compras

O artesanato de Belize não tem comparação com o rico artesanato produzido em outros países da América Central. O mais destacável são as peças talhadas em madeira, pintadas com as cores vivas típicas do Caribe. Distinguem-se especialmente as máscaras e as figuras de tucanos e guacamayas. Apesar do limitado artesanato, em Belize pode-se adquirir perfumes, jóias ou relógios de prestigiosas marcas a preços muito competitivos. Por todo o país, encontrará um universo de t-shirts de todas as cores com algum motivo para lembrar ter estado, alguma vez, em Belize. Salientam também as peças de ourivesaria regional, cerâmica (sobretudo reproduções maias), sandálias e redes.

População e Costumes

Belize conta com uma população de 200.000 habitantes, a maioria de raça crioula, descendentes dos escravos africanos e ingleses. Os mestiços são o segundo grupo em importância seguidos pelos garinagusou caribes negros, descendentes de indígenas sul americanos e de negros africanos. Os maias representam 10 por cento do total da população e estão concentrados na zona ocidental e sul do país.

O traço mais distintivo dos belicenhos é o seu bom humor, bom trato e a sua tranquilidade e serenidade para viver a vida. São gente muito respeituosa e hospitaleira, sempre dispostos a conversar. Sem dúvida, este é um dos potenciais e atrativos mais importantes do país.

ENTRETENIMENTO

Belize é um dos lugares mais procurados pelos amadores e profissionais dos esportes aquáticos. O submarinismo e o mergulho são das atividades mais praticadas. As imersões nas costas, arrecifes e cayos são a nota predominante. As paisagens, entre grutas, cavernas, águas transparentes e uma flora e fauna marítima espetacular são elementos que fazem do mergulho uma experiência inesquecível.

Se você é dos que preferem atividades na superfície, tente praticar o windsurf e o surfing. As ondas são ótimas para este esporte. Também pode realizar diversos passeios em barca ou em veleiros pelos arredores ou navegar em alto mar para pescar. Outra alternativa é dar um passeio em barca com fondo transparente de quilha para observar a flora e a fauna dos fundos marítimos. Se preferir atividades mais sossegadas poderá banhar-se nas tranquilas águas da zona dos cayos ou nas costas de terra firme. As melhores praias encontram-se nos cayos e não esqueça levar um bom creme protetor pois o sol é forte.

Para os amantes do trekking, Belize é um paraíso. Pode-se realizar diversas caminhadas pelas numerosas Reservas Naturais como é o caso da Reserva Mountaim Pine Ridge ou rafting por rios como é o caso do Rio Makal. Os passeios a cavalo são outra das alternativas. Pode-se alugar em São Ignacio, Cayo Ambergris e em São Pedro. Em respeito à vida noturna não é muito movimentada. Porém, sempre encontrará algum bar ou chiringuito para tomar uma bebida e conversar placidamente. Em Cayo Ambergris, na zona mais luxuosa, os hotéis dispõem de bares e cafeterias.

FESTIVIDADES

O Dia de Ano Novo abre a temporada de festas em Belice.

As Festas de Carnaval e as danças das comparsas, são as que põem cor, música e alegria ao país. Em Cayo Ambergris, no Carnaval de São Pedro, as piadas com pintura são a nota predominante.

O dia 9 de Março festeja-se o Dia de Baram Bliss, em homenagem ao benfeitor do país. Há uma regata e excitantes corridas de cavalos e bicicletas.

No mês de Abril, durante a Semana Santa, concretamente o Sábado Santo, realiza-se uma corrida de ciclistas até Belize City (são dias festivos da Quinta à Segunda de Páscoa).

O dia 1 de Maio, como na maioria de países do mundo, festeja-se o Dia do Trabalho, enquanto que no dia 24 celebra-se o Aniversário da Rainha Britânica.

Destaca também o Festival de Coco em Cayo Caulker, onde a bebida, o artesanato e a comida são os ingredientes essenciais. A Festa de Benque Velho do Carmo, na fronteira com Guatemala, é todo um espetáculo de música, executada por bandas de marimba.

Em Setembro, o dia 10, é o Día de Cayo St. George, onde comemora-se com eventos esportivos e culturais, assim como fogos artificiais e concertos, a batalha na qual os escravos derrotaram aos espanhóis no século XVIII. No dia 21 é o Dia da Independência de Belize.

Em Outubro o dia 12, comemora-se o Dia de Cristovão Colombo, em memória da Descoberta da América.

Em Novembro o Dia do Assentamento dos Garifuna em Dangriga e já no mês de Dezembro festeja-se no dia 25 a Natal e o dia 26 o Boxing Day, uma festa com danças e corridas de cavalos. No dia 31, a população espera o Novo Ano entre música e alegria.

Transportes

Avião

Existem diversas companhias aéreas que ligam às seguintes povoações: Belize City, Corozal, Dangriga, Placencia, Punta Gorda, São Pedro Ambergris, Cayo Chapel e Cayo Caulker. A maioria dos vôos realizam paradas ao longo da rota, mas pode acontecer que ninguém queira descer ou subir, pelo que não aterrisarão. É conveniente reservar com antecedência.

Barco

Desde Belize City partem numerosas embarcações para os principais cayos. As travessias até Cayo Ambergrisou Cayo Caulke, duram aproximadamente uma hora. Aconselhamos escolher bem a embarcação, que disponha de rádio e que não leve excesso de peso. Não esqueça de viajar sempre com uma bom creme protetor solar, chapéu e roupas adequadas.

Ônibus

O serviço de ônibus não é muito recomendável por várias razões: as unidades não são muito boas, investem muito tempo em percorrer curtas distâncias e só operam com frequência entre as principais povoações. Por outro lado, com o tema de bagagens, costuma-se ter problemas. Em relação aos ônibus urbanos não são precisos, pois na maioria dos pontos turísticos pode-se chegar caminhando do centro da povoação na qual encontre-se.

Carro

Belize conta com três estradas principais: a Northem Highway (que vai para o norte), a Southem Highway (para o sul) e a Westem Highway (para o oeste).

As duas primeiras encontram-se em bom estado, enquanto que a última está um pouco deteriorada. Existem poucas indicações e sinais nos caminhos e cidades pelo que é recomendável conduzir com precaução. Se decidir alugar um carro aconselhamos que seja de terreno, se quiser chegar em algumas zonas de interesse.

É necessário ser maior de 25 anos, apresentar uma carteira de condução vigente e um cartão de crédito ou senão deixar uma forte quantidade de dinheiro como garantia. As principais firmas de aluguel de carros têm escritórios em Belize. Outra possibilidade é o aluguel de motocicletas, embora os preços não são muito vantajosos.

Fonte: www.rumbo.com.br

Belize

Idioma: inglês (oficial), espanhol, maia, garifuna (carib) e creole

Maiores cidades: Belmopan, Belize City

População: 272.945 (est. julho de 2004.)

Unidade monetária: dólar de Belize

Situado no nordeste da América Central, Belize faz fronteira ao norte e a noroeste com o México, a leste com o mar do Caribe e ao sul e a oeste com a Guatemala. Belize, até 1973 conhecido como Honduras Britânica, é membro do Commonwealth. A metade norte é composta de terras baixas e pantanosas. A metade sul é montanhosa. Os rios principais são o Belize e o Hondo. O clima é subtropical, moderado por brisas marinhas. A temperatura média anual é de 26,1 °C e a precipitação total é de 1.800 mm anuais, sendo que a estação de chuvas vai de maio a fevereiro. A população é composta por 44% de afro-americanos, 30% de creoles, 18% de ameríndios (maias 11%, garifunas 7%), 4% europeus, 3,5% de indianos e outros (0,5%).

Sistema Político

Território dividido administrativamente em 6 distritos: Belize, Corozal, Cayo, Orange Walk, Stann Creek e Toledo.

Poder Executivo

O chefe de Estado é a Rainha Elizabeth II (desde 6 de fevereiro de 1952), representada pelo Governador Geral Colville Young, no cargo desde 17 de novembro de 1993. O Gabinete é nomeado pelo Governador Geral, seguindo orientação do Primeiro-Ministro. O Monarca nomeia o Governador Geral que, por sua vez, indica o Primeiro-Ministro. O chefe de Governo é o Primeiro-Ministro Said Musa, desde 27 de agosto de 1998.

Poder Legislativo

Congresso bicameral, composto pela Assembléia Nacional, com 29 membros eleitos por voto direto para mandato de 5 anos, e Senado, com 12 membros nomeados para mandato de 5 anos. Dos 12 Senadores, 6 são nomeados pelo Primeiro-Ministro, 3 pelo líder da oposição e 3 pelo Conselho de Consulta. A próxima eleição para a Assembléia Nacional será realizada em março de 2008.

Poder Judiciário

Sistema judicial similar ao do Reino Unido. A corte final de apelação é o Comitê Judicial do Conselho Privado, no Reino Unido.

Economia

Indicadores Econômicos:

PIB: US$ 918 milhões (est. 2003)
PIB per capita: US$ 3.617 (2003)
Inflação: 2,5% (2003)
Desemprego: 9,1% (2001)

Composição setorial do Produto Interno Bruto:

Agricultura: 22,7%
Indústria: 24,5%
Serviços: 52,8%

Exportação

US$ 164 milhões (est. 2002)
Pauta de exportação:
açúcar, banana, frutas cítricas, roupas, peixe e derivados, madeira.
Destino:
Estados Unidos (35,9%), Reino Unido (17,8%), Japão (12,4%), Peru (10%).
Importação:
manufaturas, maquinaria e equipamento de transporte, petróleo e derivados, alimentos.
Principais parceiros comerciais:
EU, México, Reino Unido, Canadá.
Indicadores econômicos:

PIB: US$ 740 milhões (1999, est.).
Exportações:
US$ 150 milhões (1998).
Importações:
US$ 320 milhões (1998).
Inflação:
-0,9& (1999, est.).

Desemprego: 14,3% (1998).

Política Externa

Belize mantém relações diplomáticas com diversos países e é, atualmente, membros de organizações como a Commonwealth, as Nações Unidas, o Movimento dos Não-Alinhados, a Organização dos Estados Americanos, a Associação dos Estados do Caribe, a CARICOM, o FMI, o Bando Mundial e o BID. Também é signatário do Acordo de Cotonou, entre a União Européia e os países ACP.

Em termos de inserção internacional, o Governo belizenho procura projetar imagem positiva de Belize como "país-ponte" entre a Comunidade do Caribe (CARICOM) e a América Central, região com a qual Belize busca crescentemente estreitar vínculos políticos e econômicos. No segundo semestre de 2003, Belize exerceu a Presidência do Sistema de Integração Centro-Americano (SICA) por um período de seis meses e também presidiu o grupo ("caucus") dos Embaixadores centro-americanos junto à OEA, em Washington.

Relações bilaterais

As relações do Brasil com Belize têm-se caracterizado pela cordialidade e, mais recentemente, têm-se pautado pelo reconhecimento mútuo do potencial para seu estreitamento.

Tomados em conjunto, os países caribenhos representam um mercado bastante atraente, relativamente aberto e receptivo a produtos brasileiros.

Tais considerações vêm conduzindo a uma análise pelo Itamaraty dos meios para adensar as relações do Brasil com os países da região, buscando estabelecer uma pauta que adote um enfoque integrado para as atividades brasileiras na América Central e no Caribe.

Dentro dessa orientação, o Brasil aderiu à Associação dos Estados Caribenhos (AEC), na qualidade de observador, e tem procurado intensificar o fluxo de visitas recíprocas.

Fonte: www2.mre.gov.br

Belize

Capital: Belmopan

Idioma: inglês, espanhol e maia

Moeda: dólar beliziano

Clima: equatorial

Fuso horário (UTC): -6

Pontos turísticos

Cockscomb Basin Wild Life Santuary – parque nacional criado para proteção do jaguar, único parque no mundo destinado à esse animal.

Community Baboon Sanctuary – reserva florestal destinada à preservação do meio ambiente dos baboons

Caracol – ruínas maias ainda não restauradas localizadas numa área onde é possível seguir por trilhas através da floresta tropical.

Fonte: www.geomade.com.br

voltar 123456avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal