Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Biomas Terrestres  Voltar

Biomas Terrestres

 

A Terra é formada por grandes ecossistemas que são divididos em Biosfera, Biociclo, Biocora, Bioma, dependendo de suas dimensões.

Biosfera: é o ambiente biológico onde vivem todos os seres vivos.

Biociclos: são ambientes menores dentro da Biosfera. Existem 3 tipos de Biociclos: terrestre (Epinociclo), água doce (Limnociclo) e marinho (Talassociclo).

Biocora: é uma parte do Biociclo com características próprias. Assim, no Biociclo terrestre existem quatro Biocoras: floresta, savana, campo e deserto.

Bioma: dentro da Biocora podemos encontrar regiões diferentes chamadas Biomas. Assim, na Biocora floresta podemos encontrar a floresta tropical, temperada etc.

Biociclo Terrestre ou Epinociclo

É constituído por diferentes Biomas que estão na dependência dos fatores abióticos. Isto significa que dependendo dos fatores abióticos teremos um tipo de Bioma.

Dos componentes abióticos a energia radiante recebida na Terra e o vapor d'água são fatores importantes.

Considerando-se esse dois fatores fundamentais, podemos dividir os Biomas terrestres em:

Tundra

Localiza-se no Círculo Polar Ártico. Compreende Norte do Alasca e do Canadá, Groelândia, Noruega, Suécia, Finlândia, Sibéria.

Recebe pouca energia solar e pouca precipitação. esta ocorre geralmente sob forma de neve e o solo permanece a maior parte do ano gelado. Durante a curta estação quente (2 meses) ocorre o degelo da parte superior, rica em matéria orgânica, permitindo o crescimento dos vegetais. O subsolo fica permanentemente congelado (permafrost).

A Tundra caracteriza-se por apresentar poucas espécies capazes de suportar as condições desfavoráveis.

Os produtores são responsáveis por capim rasteiro e com extensas áreas cobertas por camadas baixas de liquens e musgos. Existem raras plantas lenhosas como os salgueiros, mas são excessivamente baixas (rasteiras).

As plantas completam o ciclo de vida num espaço de tempo muito curto: germinam as sementes, crescem, produzem grandes flores (comparadas com o tamanho das plantas), são fecundadas e frutificam, dispersando rapidamente as suas sementes.

No verão a Tundra fica mais cheia de animais: aves marinhas, roedores, lobos, raposas, doninhas, renas, caribus, além de enxames de moscas e mosquitos.

Taiga

Também chamada de floresta de coníferas ou floresta boreal. Localiza-se no norte do Alasca, Canadá, sul da Groelândia, parte da Noruega, Suécia, Finlândia e Sibéria.

Partindo-se da Tundra, à medida que se desloca para o sul a estação favorável orna-se mais longa e o clima mais ameno.

Em conseqüência disso a vegetação é mais rica, surgindo a Taiga.

Na Taiga os abetos e os pinheiros formam uma densa cobertura, impedindo o solo de receber luz intensa. A vegetação rasteira é pouco representada. O período de crescimento dura 3 meses e as chuvas são poucas.

Os animais são representados por aves, alces, lobos, martas, linces, roedores etc.

Floresta Caducifólia ou Floresta Decídua Temperada

Predomina no hemisfério norte, leste dos Estados Unidos, oeste da Europa, leste da àsia, Coréia, Japão e partes da China.

A quantidade de energia radiante é maior e a pluviosidade atinge de 750 a 1.000 mm, distribuída durante todo o ano. Nítidas estações do ano. Neste Bioma, a maioria dos arbustos e árvores perde as suas folhas no outono e os animais migram, hibernam ou apresentam adaptações especiais para suportar o frio intenso.

As plantas são representadas por árvores ditotiledôneas como nogueiras, carvalhos, faias. Os animais são representados por esquilos, veados, muitos insetos, aves insetívoras, ursos, lobos etc.

Floresta Tropical ou Floresta Pluvial ou Floresta Latifoliada

A floresta tropical situa-se na região intertropical. A maior área é a Amazônia, a segunda nas Índias Orientais e a menor na Bacia do Congo (África).

O suprimento de energia é abundante e as chuvas são regulares e abundantes, podendo ultrapassar 3.000 mm anuais.

A principal característica da floresta tropical é a sua estratificação. A parte superior é formada por árvores que atingem 40 m de altura, formando um dossel espesso de ramos e folhas. No topo a temperatura é alta e seca.

Debaixo desta cobertura ocorre outra camada de árvores, que chegam a 20 m de altura, outras a 10 m e 5 m de altura.

Este estrato médio é quente, mais escuro e mais úmido, apresentando pequena vegetação.

O estrato médio caracteriza-se pela presença de cipós e epífitas. A diversificação de espécies vegetais e animais é muito grande.

Campos

É um Bioma que se caracteriza por apresentar um único estrato de vegetação. O número de espécies é muito grande, mas representado por pequeno número de indivíduos de cada espécie.

A localização dos campos é muito variada: centro-oeste dos Estados Unidos, centro-leste da Eurásia, parte da América do Sul (Brasil, Argentina) e Austrália.

Durante o dia a temperatura é alta, porém a noite a temperatura é muito baixa. Muita luz e vento, pouca umidade. Predominam as gramíneas.

Os animais, dependendo da região, podem ser: antílopes americanos e bisões, roedores, muitos insetos, gaviões, corujas etc.

Deserto

Os desertos apresentam localização muito variada e se caracterizam por apresentar vegetação muito esparsa.

O solo é muito árido e a pluviosidade baixa e irregular, abaixo de 250 mm de água anuais. Durante o dia a temperatura é alta, mas à noite ocorre perda rápida de calor, que se irradia para a atmosfera e a temperatura torna-se excessivamente baixa. As plantas que se adaptam ao deserto geralmente apresentam um ciclo de vida curto. Durante o período favorável (chuvoso) germinam as sementes, crescem, florescem, frutificam, dispersam as sementes e morrem.

As plantas perenes como os cactos apresentam sistemas radiculares superficiais que cobrem grandes áreas. Estas raízes estão adaptadas para absorver as águas das chuvas passageiras.

O armazenamento de água é muito grande (parênquimas aqüíferos). As folhas são transformadas em espinhos e o caule passa a realizar fotossíntese.

Os consumidores são predominantemente roedores, obtendo água do próprio alimento que ingerem ou do orvalho. No hemisfério norte é muito comum encontrar-se, nos desertos, arbustos distribuídos uniformemente, como se tivessem sido plantados em espaços regulares. Este fato explica-se como um caso de amensalismo, isto é, os vegetais produzem substâncias que eliminam outros indivíduos que crescem ao seu redor.

Fonte: www.geocities.com

Biomas Terrestres

Características de biomas terrestres da Terra

Introdução

Muitos lugares na Terra possuem condições climáticas semelhantes, apesar de serem encontrados em áreas geograficamente diferentes. Como resultado da seleção natural , comparáveis ecossistemas desenvolveram nessas áreas separadas. Os cientistas chamam esses tipos de ecossistemas importantes de biomas.

A distribuição geográfica e a produtividade dos diversos biomas é controlada principalmente pelas variáveis climáticas, precipitação e temperatura.

O mapa na figura abaixo descreve as localizações geográficas dos oito biomas mais importantes do mundo. Por causa de sua escala, este mapa ignora as muitas variações de comunidades que estão presentes dentro de cada categoria de bioma.

Biomas Terrestres
Distribuição da Terra oito grandes biomas terrestres

Legenda

Vermelho - floresta tropical
Amarelo - savana tropical
Rosa - deserto
Marrom - chaparral
Ocre - campina
Verde escuro - floresta temperada
Verde claro - floresta boreal temperada
Roxo - tundra ártica e alpina

A maioria dos biomas são classificados pelas plantas dominantes encontradas em suas comunidades. Por exemplo, os campos são dominados por uma variedade de perenes espécies de gramíneas, ao passo que os desertos são ocupados por espécies de plantas que requerem muito pouco de água para a sobrevivência ou por plantas que têm adaptações específicas para conservar ou adquirir água.

A diversidade de animais e formas de plantas subdominantes são características de cada bioma e é geralmente controlado por fatores abióticos, condições ambientais e da produtividade da vegetação dominante. Em geral, a diversidade de espécies torna-se maior com o aumento da produtividade primária líquida, disponibilidade, umidade e temperatura.

Adaptação e especialização de nicho são muito bem demonstrados no conceito bioma. Organismos que preenchem nichos semelhantes geograficamente separados mas com ecossistemas semelhantes, geralmente são de espécies diferentes que tenham sido submetidos a semelhante adaptação de forma independente, em resposta a pressões ambientais semelhantes. A vegetação da Califórnia, Chile, África do Sul, Austrália do Sul, Sul da Itália e da Grécia exibem semelhantes características morfológicas e fisiológicas por causa da evolução convergente. Nestas áreas, a vegetação é composta de plantas resistentes à seca, arbustos lenhosos e árvores como o eucalipto.

Tundra

Tundra pantanosa significa planície. A distribuição geográfica do bioma tundra é em grande parte em direção aos pólos de 60 ° de latitude Norte. A tundra é caracterizada por uma ausência de árvores, a presença de plantas anãs, e uma superfície do solo que é úmido e esponjoso.

Tundras locais, têm meses de verão, com temperatura média de 10 º Celsius. Precipitação no mês mais chuvoso é, normalmente, não maior que 25 milímetros.

No entanto, apesar dos baixos níveis de precipitação da superfície do solo da tundra é muitas vezes alagado por causa das baixas taxas de evapotranspiração .

Comunidades de plantas são geralmente compostas por algumas espécies de arbustos pequenos, algumas espécies de gramas e musgos. Talvez o mais característico da tundra ártica são plantas líquenes como o musgo. Os principais herbívoros nesse bioma incluem caribu, o boi almiscarado, lebre do ártico , ratazanas, e lemingues. A maioria das espécies de aves da tundra têm a capacidade de migrar e vivem em locais mais quentes durante os meses frios do inverno. As espécies de herbívoros suportam um pequeno número de espécies de carnívoros , como a raposa do ártico, coruja da neve, ursos polares e lobos. Répteis e anfíbios são poucos ou completamente ausentes por causa das temperaturas extremamente frias.

A tundra alpina é muito semelhante a tundra ártica, mas difere na ausência de gelo e, na presença de uma melhor drenagem.

Floresta Boreal de coníferas (Taiga)

Este tipo é úmido-fresco, e está em grande parte entre as latitudes 45 e 57 Norte.

A vegetação predominante do bioma boreal possui variedade de árvores de espécies.

Biomas Terrestres

O sub-bosque da floresta boreal , geralmente é pouco desenvolvido.

Mamíferos comuns à floresta boreal incluem alce, urso, veado, lobo, lebre, ratazana, esquilos, e morcegos. Répteis são raros por causa do frio.

Biomas Terrestres
Ursos são comuns no ecossistema da floresta boreal

Pradaria ou campina

Na região central da América do Norte, a pradaria possui grama alta em direção ao leste e ao oeste grama curta. Na Europa e na Ásia alguns campos são chamados de estepes. Na América do Sul, as pastagens são conhecidas como Pampas.

Biomas Terrestres
Os ecossistemas naturais de pastagem são dominadas por várias espécies de grama

Como resultado da sua fertilidade, a maioria dos ecossistemas de pastagem foram modificados por seres humanos para cultivar cereais entre outros.

A campina possui herbívoros como coelhos, esquilos e roedores e carnívoros incluindo texugo, coiote, furão, o lobo e a puma. O tamanho da população de muitas dessas espécies foi drasticamente reduzido devido à destruição do habitat. Algumas destas espécies estão em extinção.

Deserto

Na sua forma mais típica, as plantas são espacialmente dispersas. De um modo geral, os principais biomas do deserto da estão geograficamente encontrado entre 25 a 40 ° do Norte e do Sul, no interior dos continentes. Plantas dominantes incluem arbustos resistentes à seca, e muitas espécies são de curta duração.

Biomas Terrestres
Cactus é um tipo comum de planta resistente à seca encontrado em desertos

A maioria dos mamíferos do deserto tendem a ter hábitos noturnos para evitar as temperaturas elevadas. Os habitats desérticos possuem grande comunidade de lagartos e uma rica fauna de serpentes, pois as temperaturas elevadas promovem condições boas para espécies de sangue frio.

Biomas Terrestres
Lagartos são bastante comuns em habitats desérticos

Chaparral

O bioma Chaparral tem uma distribuição espacial muito específica. É encontrado em uma estreita faixa entre 32 e 40 ° de latitude Norte e Sul na costa oeste dos continentes. Esta área tem um clima seco por causa do predomínio da zona de pressão alta subtropical durante o outono, verão e primavera. A precipitação cai principalmente nos meses de inverno por causa do movimento sazonal da frente polar e seus associados de latitude média do ciclone. Médias anuais variam entre cerca de 300 a 750 milímetros e a maior parte desta chuva cai em um período entre 2 a 4 meses de duração. Como resultado do clima, a vegetação que habita este bioma apresenta uma série de adaptações para resistir à seca e fogo. Árvores e arbustos vivem nesta zona tendem a ser pequenos, com duras folhas sempre verdes. Plantas no chaparral não perdem suas folhas durante a estação seca. O clima seco diminui a taxa de decomposição da folha no solo. Como resultado, o crescimento das plantas no bioma não possuem nutrientes disponíveis para absorção e para a produção de novas folhas, quando a estação chuvosa começa. Em vez disso, as plantas do chaparral desenvolvem folhas que podem suportar condições áridas.

Espécies representativas do chaparral incluem oliva ( Olea europaea ), eucalipto, medronheiro ( Arbutus unedo ), acácia, pinheiro bravo ( Pinus pinaster ), o carvalho arbusto ( Quercus dumosa ). Muitas das espécies de plantas têm espinhos para protegê-los de danos de animais herbívoros.

Savana tropical

Savanas tropicais são pastagens espalhadas resistentes à seca e com árvores que geralmente não ultrapassam 10 metros de altura. Espécies arbóreas e arbustivas na savana geralmente perdem as folhas durante a estação seca. Esta adaptação reduz a perda de água a partir das plantas. Novas folhas aparecem várias semanas antes do início da temporada de chuva. Os cientistas acreditam que as espécies de plantas de savana podem ter desenvolvido esta estratégia para tirar vantagem da variância de estação do início das chuvas. Climaticamente, estes biomas são caracterizados por distintas estações secas e úmidas. As temperaturas são quentes o ano todo. Os solos são mais ricos em nutrientes do que os solos das florestas tropicais. Alguns solos tornam-se extremamente seco por causa da evaporação

O bioma do cerrado constitui extensas áreas no leste da África, América do Sul e Austrália. Savanas também suportam a mais rica diversidade de pastagens e mamíferos no mundo. Os animais de pasto servem de alimento para uma grande variedade de predadores.

Biomas Terrestres
Girafas são comuns na savana Africana

Biomas Terrestres
A Savana também é o lar de um número de espécies de predadores que se aproveitam de animais de pasto

Floresta Tropical

As florestas tropicais ocorrem em uma zona ampla fora do equador . Precipitação anual, que excede 2000-2250 milímetros, é geralmente bem distribuída ao longo do ano. Temperatura e umidade são relativamente altas durante o ano.

A Flora é muito diversificada: um quilômetro quadrado pode conter mais de 100 espécies de árvores diferentes, em comparação com 3 ou 4 na zona temperada.

As várias árvores das florestas tropicais são espaçadas e formam um dossel contínuo de espessura cerca de 25 a 35 metros de altura .De vez em quando esta copa é interrompida pela presença de árvores muito altas (até 40 metros), que têm grandes bases. Orquídeas e bromélias , bem como vinhas são características do bioma de floresta tropical. Algumas outras plantas comuns incluem samambaias e palmeiras. A maioria das plantas são verdes, com grandes folhas verdes escuras.

Biomas Terrestres
Árvores tropicais

A floresta tropical é também o lar de uma grande variedade de animais. Alguns cientistas acreditam que 30 a 50% de todas as espécies da Terra animais podem ser encontradas neste bioma.

Biomas Terrestres
A floresta tropical é o lar de muitas espécies diferentes de anfíbios

Fonte: www.physicalgeography.net

Biomas Terrestres

O que é um bioma?

Um bioma é uma grande área geográfica de planta diferenciado e os grupos de animais, os quais estão adaptados para que o ambiente particular. O clima ea geografia de uma região determina que tipo de bioma pode existir na região. Biomas principais incluem desertos, florestas, pradarias, tundra, e vários tipos de ambientes aquáticos. Cada bioma é composto por muitos ecossistemas cujas comunidades se adaptaram às pequenas diferenças de clima e do meio ambiente dentro do bioma.

Todos os seres vivos estão intimamente relacionados ao seu ambiente. Qualquer mudança em uma parte de um ambiente, como um aumento ou diminuição de uma espécie animal ou planta, provoca um efeito de ondulação da mudança no meio de outras partes do ambiente.

O Terra inclui uma enorme variedade de seres vivos, de plantas e animais complexos de muito simples, organismos unicelulares. Mas grande ou pequeno, simples ou complexo, nenhum organismo vive sozinho. Cada depende de alguma forma na vida dos outros e coisas inanimadas em seus arredores.

Para entender um bioma do mundo, você precisa saber:

O clima da região é como.
Onde cada bioma é encontrado e sua geografia e o que é.
As adaptações especiais da vegetação.
Os tipos de animais encontrados no bioma e suas adaptações físicas e comportamentais para seu ambiente.

Relações ecológicas dos biomas

A sobrevivência eo bem-estar de um bioma e de seus organismos depende de relações ecológicas em todo o mundo. Até mesmo mudanças em partes distantes do mundo e sua atmosfera afetam nosso ambiente e nós. A erupção de um vulcão no México, ou Sudeste da Ásia pode trazer a temperatura de todo o mundo para baixo alguns graus durante vários anos.

Tundra

Biomas Terrestres
Tundra

Você sabia que a tundra do Ártico é o mais novo bioma do mundo? Foi formada há 10.000 anos. Localizado em latitudes 55 ° e 70 ° norte, a tundra é uma terra vasta e sem árvores que abrange cerca de 20% da superfície da Terra, circunavegar o Pólo Norte. É geralmente muito frio, ea terra é muito gritante. Quase todas as tundras estão localizados no Hemisfério Norte. Pequenas tundra-como áreas existem na Antártida no hemisfério sul, mas porque é muito mais frio do que o Ártico, o chão está sempre coberto de neve e gelo. As condições não são adequadas para uma verdadeira tundra se formar. As temperaturas médias anuais são -70 ° F (-56 ° C).

Tundra vem da palavra finlandesa "tunturia", o que significa um enorme terreno baldio. O solo é permanentemente congelado e 10 polegadas a 3 pés (25 a 100 cm) para baixo, para que as árvores não podem crescer lá. A terra nua e às vezes rochosa só pode suportar o crescimento das plantas baixas como musgos, charnecas, e líquenes. No inverno é frio e escuro e no verão, quando a neve ea camada superior do permafrost derreter, é muito encharcado ea tundra é coberto com pântanos, lagos, pântanos e riachos que milhares de raças de insetos e atrair muitos migrando aves.

As estações principais são o inverno eo verão. Primavera e outono são apenas curtos períodos entre o inverno eo verão. A tundra é biomas mais frios e secos do mundo. A temperatura média anual é de -18 ° F (-28 ° C). Noites pode durar semanas, quando o sol mal se levanta durante alguns meses no inverno, a temperatura pode cair para -94 ° F (-70 ° C). Durante o verão, o sol brilha quase 24 horas por dia, é por isso que o Ártico também é chamado de Terra do Sol da Meia-Noite. Verão são geralmente quentes. As temperaturas podem chegar até a 54 ° F (12 ° C), mas ele pode ficar tão fria como 37 ° F (3 ° C). Média verão as temperaturas variam entre 37 ° a 60 ° F (3 ° a 16 ° C).

A tundra ártica é também um lugar ventoso e ventos podem soprar entre 30 a 60 milhas (48 a 97 km) por hora. Do norte-americano, escandinavo e tundras russas, o escandinavo tundra é o mais quente, com temperaturas de inverno média de 18 ° F (-8 ° C).

A tundra é basicamente como um deserto quando se trata de precipitação. Apenas cerca de 6-10 centímetros de precipitação (principalmente neve) caem a cada ano. Abaixo do solo é o permafrost da tundra, uma camada permanentemente congelada da Terra. Durante os verões curtos a camada superior do solo pode descongelar apenas o tempo suficiente para que as plantas crescem e se reproduzem. Como não pode afundar-se no solo, água de derretimento do permafrost e lagos formas de neve e pântanos cada verão.

Não há mal nenhum vegetação na tundra, apenas cerca de 1.700 espécies diferentes, o que não é muito. Estes são principalmente arbustos, ciperáceas, musgos, líquenes e gramíneas. Existem cerca de 400 variedades de flores. A estação de crescimento é de apenas 50 a 60 dias de comprimento. Não há árvores, com exceção de algumas bétulas nas latitudes mais baixas. O chão está sempre congelada abaixo da camada superior do solo, de forma que as árvores não pode enviar as suas raízes para baixo. Willows se desenvolvem em algumas partes da tundra mas apenas como tapetes baixas de cerca de 3 polegadas (8 cm) de altura. A maioria das plantas crescem em um tapete denso de raízes que se desenvolveu ao longo de milhares de anos. O solo é muito pobre em nutrientes e minerais, salvo excrementos animais fertilizam o solo.

Surpreendentemente, há animais na tundra. Embora não haja uma grande quantidade de biodiversidade, apenas 48 espécies de mamíferos terrestres são encontrados na tundra, há um monte de cada espécie. Estes consistem de musaranhos ligeiramente modificados, lebres, roedores, lobos, raposas, ursos e veados.

Há enormes rebanhos de caribus na América do Norte (conhecido como rena na Eurásia) que se alimentam de liquens e plantas. Há também rebanhos menores de bois almiscarados . Lobos, wolverines , raposas árticas, e os ursos polares são os predadores da tundra. Pequenos mamíferos são coelhos com raquetes de neve e Lemmings. Não há muitas espécies diferentes de insetos na tundra, mas moscas pretas, moscas, mosquitos e veados "não-ver ums" (pequenos mosquitos que picam) pode fazer a tundra um lugar miserável para ser no verão. Os mosquitos podem manter-se de congelamento, substituindo a água em seus corpos com uma substância química chamada glicerol. Ele funciona como um anticongelante e lhes permite sobreviver sob a neve durante o inverno. O pantanosa tundra é um ótimo lugar para as aves migratórias, como os arlequim pato , maçaricos e maçaricos.

A tundra é uma das três Terra dissipadores de dióxido de carbono maiores. Um coletor de dióxido de carbono é uma biomassa que leva em mais dióxido de carbono do que ele libera. O dióxido de carbono é um gás de efeito estufa que contribui para o aquecimento global. Durante o curto verão de tundra as plantas absorvem a luz solar de dióxido de carbono e água no processo de fotossíntese. Plantas normalmente emitem dióxido de carbono depois que morrem e se decompõem. Mas por causa do verão, curto frio e temperaturas de inverno de congelamento, as plantas não podem se decompor. Restos de plantas milhares de anos foram encontrados no permafrost da tundra. Deste modo, a tundra armadilhas do dióxido de carbono e remove-lo a partir da atmosfera. Hoje o aquecimento global está derretendo o permafrost da tundra ea cada ano, vários pés de tundra são perdidas. À medida que a tundra derrete, da massa vegetal decompõe e retorna o dióxido de carbono para a atmosfera.

A tundra é um ambiente muito frágil. As temperaturas extremamente frias torna um ambiente difícil sobreviver durante o inverno, e as plantas e os animais têm dificuldade em lidar com todas as solicitações extras e distúrbios. Mais pessoas que se deslocam para a tundra para trabalhar nas minas e plataformas de petróleo criaram cidades e estradas mais. Alguns movimentos animal para alimentação tradicional e Denning motivos foram interrompidas por esses obstáculos. Quando eles tentam passar por uma cidade que muitas vezes têm medo de distância ou tiro. Com os seus padrões de alimentação interrompido, muitos ursos polares têm fome. O oleoduto do Alasca foi construída através de uma rota de migração de renas. Em alguns lugares, o gasoduto foi levantada acima do solo para que o caribu pode passar por baixo. Pesticidas têm sido utilizados para controlar as hordas de insetos. Milhares de aves migratórias vêm para a tundra por causa dos insetos abundantes. Através da cadeia alimentar os pesticidas chegar a muitos dos animais que vivem na tundra.

Poluição por mineração e extração de petróleo tem poluído o ar, lagos e rios. A terra em torno de algumas minas de níquel na Rússia tornou-se tão poluído que as plantas na área circundante morreram. Pegadas e marcas de pneus pode ser visível por muitos anos depois que eles foram feitos. Quando o sol bate os sulcos faz com que o permafrost derreter. Isso faz com que a erosão e os buracos ficam maiores e, eventualmente, os sulcos se transformar em voçorocas. Faixas feitas durante a Segunda Guerra Mundial ter crescido tão grande que alguns deles já estão lagos.

A tundra não é um deserto frio e inútil. É um ambiente muito frágil e as plantas e animais que fizeram a sua casa na tundra bioma fizeram algumas adaptações incríveis para os longos e invernos frios e os verões curtos, mas abundantes. Eles vivem em uma borda precária e as menores tensões podem levar a sua destruição.

Taiga

Biomas Terrestres
Taiga

Um bioma é o tipo de habitat em certos lugares, como topos de montanhas, desertos e florestas tropicais, e é determinada pelo clima do lugar. A taiga é o bioma da floresta needleleaf. Viver na taiga é frio e solitário. Falta de frieza e de alimentos tornar as coisas muito difíceis, principalmente no inverno. Alguns dos animais do taiga hibernação no Inverno, alguns sul mosca se podem, enquanto alguns apenas cooperar com o meio ambiente, o que é muito difícil. (Dillon Bartkus).

Taiga é a palavra russa para a floresta e é o maior bioma do mundo. Ela se estende pela Eurásia e América do Norte. A taiga é localizado no topo do mundo, logo abaixo da tundra bioma. Os invernos na taiga são muito frios com apenas queda de neve. Os verões são quentes, chuvoso e úmido. Um monte de árvores coníferas crescer na taiga. A taiga é também conhecida como a floresta boreal. Você sabia que o Boreal era a deusa grega do Vento Norte?

A taiga não tem como muitas plantas e espécies animais como a tropical ou os biomas floresta de folha caduca. Ele tem milhões de insetos no verão. Aves migram lá todos os anos para o ninho e alimentação.

Aqui estão algumas informações sobre as temperaturas e condições meteorológicas na taiga. A temperatura média é abaixo de zero durante seis meses do ano. A gama de temperaturas de inverno é -54 a -1 ° C (-65 a 30 ° F). Os invernos, como você pode ver, são muito frio, com muita neve.

Intervalo de temperatura no verão fica tão baixo como de -7 ° C (20 ° F). O elevado no verão pode ser de 21 ° C (70 ° F). Os verões são mais quentes, chuvoso e úmido. São também muito curto, com aproximadamente 50 a 100 dias livres geada. O total de precipitação em um ano é de 30 - 85 cm (12 - 33 em). As formas a precipitação vem em são chuva, neve e orvalho. A maior parte da precipitação na taiga cai como chuva no verão.

As estações principais na taiga é inverno e no verão. A Primavera eo Outono são tão curto, dificilmente você sabe que eles existem. Ou é quente e úmido ou muito frio na taiga.

Não há uma grande quantidade de espécies de plantas no taiga por causa das condições adversas. Não muitas plantas podem sobreviver ao frio extremo do inverno taiga. Há alguns líquenes e musgos, mas a maioria das plantas são árvores coníferas, como pinheiros, abetos branco , cicuta e douglásia.

Árvores coníferas são também conhecidas como sempre-vivas. Eles têm longas, finas agulhas de cera. A cera dá-lhes alguma proteção contra temperaturas de congelamento e de secar. Evergreens não perde as folhas no inverno, como árvores de folha caduca. Eles mantêm suas agulhas durante todo o ano. Isso é para que eles possam começar a fotossíntese, logo que o tempo fica quente. A cor escura das agulhas verdes lhes permite absorver o calor do sol e também ajuda-los a iniciar a fotossíntese cedo.

Evergreens na taiga tendem a ser fina e crescer juntos. Isto dá-lhes proteção contra o frio e vento. Evergreens também são geralmente em forma de um cone de cabeça para baixo para protege os ramos de quebrar sob o peso de toda aquela neve. A neve desliza para a direita fora os ramos inclinados.

A taiga é suscetível a incêndios florestais muitos. Árvores se adaptaram crescente casca grossa. Os fogos vão queimar o dossel superior das árvores e deixar a luz solar atingir o chão. Novas plantas vão crescer e fornecer alimentos para animais que uma vez que não poderia viver lá, porque só havia árvores verdes.

Animais da taiga tendem a ser predadores, como o lince e os membros da família da doninhas como wolverines , bobcat , visons e arminho. Eles caçam os herbívoros como coelhos com raquetes de neve , esquilos vermelhos e ratazanas. Veado, alce, e alces pode ser encontrado em regiões da taiga onde mais árvores de folha caduca crescer.

Muitos insetos comendo pássaros vêm à taiga a raça. Eles saem quando a estação de monta é longo. Comedores de sementes como tentilhões e pardais, e os pássaros onívoros como corvos ficar o ano todo.

Gramados

Biomas Terrestres
Gramados

Biomas são grandes pastagens, terrenos rolamento de ervas, flores e ervas. Solo, latitude e local climas para a maior parte determinar que tipos de plantas crescem em um gramado particular. A pastagem é uma região onde a precipitação média anual é grande o suficiente para gramíneas de apoio, e em algumas áreas de algumas árvores. A precipitação é tão eratic que a seca eo fogo evitar grandes florestas de crescer. Gramíneas podem sobreviver incêndios porque crescem a partir do fundo, em vez de no topo. Suas hastes podem crescer novamente depois de ser queimado. O solo da maioria das pastagens também é muito fino e seco para árvores para sobreviver.

Quando os colonos dos Estados Unidos moveram para o oeste, eles descobriram que as pastagens, ou pradarias como eles chamavam, eram mais do que apenas secos, áreas planas. As pradarias continha mais de 80 espécies de animais e 300 espécies de aves e centenas de espécies de plantas.

Existem dois tipos diferentes de pastagens; grama de altura, que são úmidos e muito molhado, ea grama curta, que são secos, com verões mais quentes e invernos mais frios que a pradaria alto-grama. Os colonos encontradas tanto em sua viagem pelo oeste. Quando eles atravessaram o rio Mississipi que entraram em alguma grama muito alta, alguns tão alto quanto 11 pés. Aqui choveu bastante frequência e foi muito úmido. Enquanto viajavam mais a oeste, e se aproximou das Montanhas Rochosas, a grama ficou mais curto. Havia menos chuva no verão e os invernos esfriava. Estas foram as pradarias curto-grama.

Biomas pastagens pode ser encontrado nas latitudes médias, no interior dos continentes. Eles podem ter ou úmidos ou secos climas continentais climas subtropicais. Na Argentina, América do Sul, as pastagens são conhecidos como pampas. O clima lá é úmido e úmido. Gramados do hemisfério sul tendem a ficar mais precipitação do que os do hemisfério norte, ea grama tende a ser a variedade alto-grama.

Há uma grande área de pastagem trecho que da Ucrânia da Rússia todo o caminho para a Sibéria. Trata-se de um clima muito frio e seco, porque não há nenhum oceano próximo para obter humidade. Os ventos do Ártico não são bloqueados por quaisquer montanhas tanto. Estes são conhecidos como as estepes russas e asiáticas.

No inverno, as temperaturas de pastagens podem ser tão baixas quanto -40 ° C, e no verão, ele pode ser tão alta 70 ° C.

Há duas estações reais: uma estação de crescimento e um período de dormência. A estação de crescimento é, quando não há nenhuma geada e as plantas podem crescer (que dura 100-175 dias).

Durante o dormente (crescimento) nada temporada pode crescer porque sua muito frio.

Em pastagens tropicais e subtropicais o comprimento da estação de crescimento é determinado por quanto tempo a estação chuvosa dura. Mas nos campos temperados o comprimento da estação de crescimento é determinado pela temperatura. Plantas geralmente começam a crescer quando a temperatura diária chegou a cerca de 50 ° C.

Em pastagens temperadas a média de precipitação por ano varia 10-30 polegadas. Em pastagens tropicais e sub-tropical a precipitação média por faixas de 25-60 anos centímetros por ano a quantidade de chuva é muito importante para determinar quais áreas são pastagens, porque é difícil para as árvores de competir com gramíneas em locais onde as camadas parte superior de solo são úmidos durante parte do ano, mas onde camada mais profunda do solo são sempre seco.

Os tipos mais comuns de plantas na América do Norte pradaria são Grama Buffalo, girassol, Crazy Weed, Asters, Estrelas de ardência, Coneflowers, goldenrods, Clover, e índigos selvagens.

Alguns animais comuns nas pastagens são chacais, águias, Bobcats, o lobo cinzento, Wild Turkey, Fly Catcher, gansos canadenses, grilos, besouro de esterco, Bison, e galinha.

Floresta decídua

Biomas Terrestres
Floresta decídua

Florestas deciduais podem ser encontrados na metade oriental da América do Norte, e no meio da Europa. Há florestas caducifólias muitos na Ásia. Algumas das principais áreas que estão em são sudoeste da Rússia, Japão e China oriental. América do Sul tem duas grandes áreas de florestas estacionais deciduais no sul do Chile e Oriente Médio costa do Paraguai. Há florestas deciduais localizados na Nova Zelândia e sudeste da Austrália também.

A temperatura média anual em uma floresta decídua é de 50 ° C. A precipitação média é de 30 a 60 polegadas por ano.

Em florestas deciduais há cinco zonas diferentes. A primeira zona é a Árvore Stratum zona. O estrato arbóreo zona com árvores como o carvalho, faia, bordo, nogueira castanha, olmo, basswood, tília, nogueira, e árvores de goma doces. Esta zona tem altura varia entre 60 pés e 100 pés.

A pequena árvore e zona de rebento é a segunda zona. Esta zona tem árvores jovens, e curto. A terceira zona é chamada a zona de arbusto. Alguns dos arbustos nesta zona são rododendros, azaléias, montanha de louro, e huckleberries. A zona de Herb é a quarta zona. Ele contém plantas curtas, tais como plantas de ervas. A zona final é uma zona de terra. Ele contém liquens, musgos, musgos e verdadeiros.

A floresta decídua tem quatro estações distintas, primavera, verão, outono e inverno. No Outono, a mudança de cor das folhas. Durante os meses de inverno, as árvores perdem suas folhas.

Os animais se adaptar ao clima por hibernando no inverno e viver da terra nas outras três estações. Os animais se adaptaram à terra por tentar as plantas na floresta para ver se eles são bons para comer uma boa oferta de alimentos. Também as árvores fornecem abrigo para eles. Animais usam as árvores de comida e um fontes de água. A maioria dos animais estão camuflados para se parecer com o solo.

As plantas têm se adaptado às florestas, inclinando-se para o sol. Absorvendo os nutrientes no solo também é uma forma de adaptação.

Um monte de florestas caducifólias perderam terras para fazendas e cidades. Embora as pessoas estão a tentar proteger as florestas alguns caçadores furtivos estão a tentar matar os animais nas florestas. Os animais estão perdendo suas casas por causa das pessoas que constroem suas casas.

Arbusto espinhoso

Biomas Terrestres
Arbusto espinhoso

O bioma chaparral é encontrado em um pouco da maioria dos continentes - a costa oeste dos Estados Unidos, na costa oeste da América do Sul, a área da Cidade do Cabo África do Sul, a ponta ocidental da Austrália e as áreas costeiras do Mediterrâneo.

Configuração da terra: O bioma chaparral tem muitos tipos diferentes de terreno. Alguns exemplos são planícies, montanhas rochosas e encostas de montanhas.

Às vezes é usado em filmes para o "Wild West".

Chaparral é caracterizado como sendo muito quente e seco. No que se refere a temperatura, o inverno é muito leve, e é geralmente de cerca de 10 ° C. Depois, há o verão. É tão quente e seco a 40 ° C que os incêndios e secas são muito comuns.

Felizmente, as plantas e os animais são adaptados a estas condições. A maioria das plantas tem folhas pequenas e duras que manter a umidade. Algumas dessas plantas são o carvalho de veneno, esfregar carvalho, Wiple Yucca e outros arbustos, árvores e cactos.

Os animais são todos, principalmente pastagens e tipos deserto adaptado ao clima quente e seco.

Alguns exemplos: coiotes, jack coelhos, veados, lagartos, sapos jacaré chifres, louva-deus, mel de abelha e joaninhas.

Então, se você nunca ir em algum lugar que é como chaparral, certifique-se de trazer um pouco de protetor solar e muita água!

Deserto

Biomas Terrestres
Deserto

Um deserto quente e seco é, como você pode dizer o nome, quente e seco. Desertos mais quente e seco não têm plantas muito muitos. Eles têm algumas plantas baixas para baixo embora. Os únicos animais que têm e que pode sobreviver têm a capacidade de se enterrar debaixo da terra. Isso é porque eles não seria capaz de viver no sol quente e calor. Eles só saem à noite, quando é um pouco mais frio.

Um deserto frio é um deserto que tem neve no inverno em vez de apenas deixar cair alguns graus de temperatura, como se estivessem em um deserto quente e seco. Ele nunca fica quente o suficiente para que as plantas crescem. Apenas talvez um pouco gramíneas e musgos. Os animais em desertos frios também têm de se enterrar, mas, neste caso, para manter o calor, e não legal. É por isso que você pode encontrar alguns dos mesmos animais aqui como faria nos desertos quentes e secas.

Os desertos cobrem cerca de um quinto da superfície terrestre do planeta. Desertos mais quente e seco estão perto do Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio. Desertos frios são perto da parte ártica do mundo.

Quente e seco Desertos temperatura varia de 20 a 25 ° C. A temperatura máxima para intervalos de extrema Desert Hot 43,5-49 ° C. A temperatura Desertos frio em gamas de inverno de -2 a 4 ° C, e no verão 21-26 ° C um ano.

A precipitação nos desertos quentes e secos ea precipitação em desertos frios é diferente. Desertos quentes e secos geralmente têm muito pouca chuva e / ou chuvas concentradas em períodos curtos entre longos períodos sem chuva. Isso dá em média menos de 15 cm por ano. Desertos frios geralmente têm muita neve.

Eles também têm de chuva em torno de primavera. Isso dá em média de 15 - 26 centímetros por ano.

Desertos quentes e secos são quentes durante todo o outono e primavera e muito quente durante o verão. os invernos costumam ter muito pouca ou nenhuma chuva. Desertos frios têm um pouco de neve durante o inverno. O verão eo início da primavera são apenas quente o suficiente para um líquenes poucos, gramíneas e musgos para crescer.

Quente e seco vegetação Desertos é muito raro. As plantas são quase todos os arbustos chão-abraçando e árvores lenhosas curtas. Todas as folhas estão repletas (embalado com nutrientes). Alguns exemplos desses tipos de planta são Terebintina Bush, Peras espinhosas, e Bush frágil. Por todas estas plantas para sobreviver têm que ter adaptações. Algumas das adaptações são, neste caso a capacidade de armazenar a água durante longos períodos de tempo e a capacidade de resistir ao calor.

Plantas do deserto frio estão espalhados. Em áreas com sombra pequena, cerca de 10 por cento do solo é coberto com plantas. Em algumas áreas do sagebrush atingir 85 por cento. A altura do matagal varia de 15 cm a 122 cm. Todas as plantas são ou decídua e mais ou menos conter folhas espinhosas.

Animais quente e seco Desertos incluir pequenos noturnos (ativo somente à noite) carnívoros. Há também insetos, aracnídeos, répteis e aves. Alguns exemplos desses animais são mutuários, Wheatears luto, e Vipers Horned. Desertos frios têm animais como antílope, esquilos, coelhos de Jack, e ratos canguru.

Savana

Biomas Terrestres
Savana

A savana é um gramado de rolamento repleta de arbustos e árvores isoladas, que pode ser encontrada entre uma floresta tropical e bioma deserto. Não bastante chuva cai em uma savana para apoiar florestas. Savanas são também conhecidas como pastagens tropicais. Eles são encontrados em uma banda de largura de cada lado do equador nas bordas das florestas tropicais.

Savanas tem temperatura quente o ano. Na verdade, existem duas temporadas muito diferentes em uma savana; uma temporada muito longa seca (inverno), e uma estação muito úmida (verão). Na estação seca, apenas uma média de cerca de 4 cm de chuva cai. Entre dezembro e fevereiro e nenhuma chuva cairá em tudo. Curiosamente, na verdade é um pouco mais frio durante esta estação seca. Mas não espere tempo camisola, ainda é em torno de 70 ° C.

No verão há muita chuva. Na África as chuvas de monção começar em maio. Uma média de 15 a 25 centímetros de chuva cai durante este tempo. O clima quente e muito úmido durante a estação chuvosa. Todos os dias o ar quente e úmido sobe do chão e se choca com o ar mais frio acima e se transforma em chuva. Na parte da tarde na savana verão as chuvas derramam por horas. Savanas africanas têm grandes rebanhos de pastagem e de navegação animais com cascos. Cada animal tem um hábito alimentar especializado que reduz compitition por comida.

Existem vários tipos diferentes de savanas em todo o mundo. As savanas estamos mais familiarizados com são as savanas do Leste Africano cobertas com árvores de acácia. As planícies do Serengeti da Tanzânia são alguns dos mais conhecidos. Aqui os animais como leões, zebras, elefantes e girafas e muitos tipos de ungulados (animais com cascos) pastar e caçar. Muitas grandes comedores de grama mamíferos (herbívoros) podem sobreviver aqui, porque eles podem se mover e comer a grama abundante. Há também grande quantidade de carnívoros (comedores de carne) que os comem, por sua vez.

América do Sul também tem savanas, mas há muito poucas espécies que só existem nesta savana. No Brasil, Colômbia e Venezuela, savanas ocupam cerca de 2,5 milhões de quilômetros quadrados, uma área de cerca de um quarto do tamanho do Canadá. Animais da espécie biomas vizinha de derrame em esta savana.

Os Llanos da bacia do Orinoco da Venezuela e Colômbia é inundada anualmente pelo rio Orinoco. As plantas têm se adaptado ao crescimento por longos períodos em água parada. A capivara e veado pântano se adaptaram a uma vida semi-aquático.

Cerrado do Brasil é uma floresta aberta de curtas árvores retorcidas. A diversidade de animais é muito grande aqui, com várias plantas e animais que não existem em nenhum outro lugar na Terra.

Há também uma savana no norte da Austrália. Eucaliptos tomar o lugar das acácias na savana australiana. Existem muitas espécies de cangurus na savana, mas não esta diversidade muito de diferentes animais.

Plantas das savanas são altamente especializados para crescer neste ambiente de longos períodos de seca. Por muito tempo, tocar raízes que podem atingir o lençol freático profundo, casca grossa para resistir a incêndios anuais, troncos que podem armazenar água, e deixa que a queda de durante o inverno para economizar água. As gramíneas têm adaptações que desencorajam os animais de pastar sobre eles, algumas gramíneas são muito afiada ou amargo gosto para alguns animais, mas não em outros, para comer. O benefício colateral disso é que cada espécie de animal tem algo para comer. Diferentes espécies também comem diferentes partes da grama. Muitas gramíneas crescem a partir de baixo para cima, de modo que o crescimento de tecido não seja danificada por animais de pasto. Muitas plantas do cerrado também têm órgãos de armazenamento, como bulbos e rebentos para torná-lo embora a estação seca.

A maioria dos animais na savana tem pernas longas ou asas para poder ir em longas migrações. Muitos toca sob a terra para evitar o calor ou criar seus filhotes.

O cerrado é um lugar perfeito para as aves de rapina, como gaviões e urubus. A planície, aberta proporciona-lhes uma visão clara de suas presas, correntes ascendentes de ar quente mantê-los em alta, e não é a árvore ocasional para descansar ou ninho dentro Animais não suar a perder o calor do corpo, para que eles perdem-lo através de ofegante ou através de grandes áreas de pele expostas, ou ouvidos, como os do elefante.

A savana tem uma grande variedade de plantas e animais altamente especializados. Todos eles dependem do outro cada um para manter o ambiente em equilíbrio. Existem mais de 40 espécies diferentes de mamíferos de casco que vivem nas savanas da África. Até 16 espécies diferentes de navegadores (aqueles que comem folhas das árvores) e grazers podem coexistir em uma área. Eles fazem isso por terem suas preferências alimentares, navegar / pastagem em diferentes alturas, hora do dia ou do ano para usar uma determinada área, e lugares diferentes para ir durante a estação seca.

Esses herbívoros diferentes fornecem uma ampla gama de alimentos para os carnívoros, como leões, leopardos, chitas, chacais e hienas. Cada espécie tem sua própria preferência, tornando possível a viver lado a lado e não estar em competição por alimento.

Em muitas partes das savanas da África as pessoas começaram a usá-lo para pastar os seus bovinos e caprinos. Eles não se movem ao redor e logo as gramíneas são completamente consumido. Sem vegetação, a savana se transforma em um deserto. Grandes áreas de cerrado estão perdidas para o deserto do Saara a cada ano por causa de excesso de pastoreio e agricultura.

Floresta tropical

Biomas Terrestres
Floresta tropical

A floresta tropical é uma floresta de árvores altas em uma região de calor o ano todo. Uma média de 50-260 polegadas (125-660 cm.) De chuva cai anualmente.

Florestas pertencem ao grupo de clima tropical úmido. A temperatura de uma floresta de chuva raramente fica maior do que 93 ° F (34 ° C) ou cai abaixo de 68 ° F (20 ° C); humidade média situa-se entre 77 e 88%; precipitação é geralmente superior a 100 polegadas por ano. Geralmente, há uma breve temporada de menos chuva. Em áreas monsoonal, há uma estação de verdade seco. Quase todas as florestas tropicais se encontram perto do equador.

As florestas tropicais cobrem agora menos de 6% da superfície terrestre do planeta. Os cientistas estimam que mais da metade de todas as plantas do mundo e espécies de animais vivem em florestas tropicais. As florestas tropicais produzem 40% do oxigênio da Terra.

A floresta tropical tem mais tipos de árvores do que qualquer outra região do mundo. Os cientistas têm contado cerca de 100 a 300 espécies em um 1/2-acre 2 (1-hectare) área na América do Sul. Setenta por cento das plantas da floresta tropical são árvores.

Cerca de 1/4 de todos os medicamentos que usamos vêm de plantas da floresta. Curare vem de uma videira tropical, e é usado como um anestésico e de relaxar os músculos durante a cirurgia. O quinino, a partir da árvore cinchona, é utilizado para tratar a malária. Uma pessoa com leucemia linfocítica tem 99% de chance de que a doença vai entrar em remissão por causa do caramujo rosado. Mais de 1.400 variedades de plantas tropicais são considerados possíveis curas para o cancro.

Todas as florestas tropicais se assemelham em alguns aspectos. Muitas das árvores têm troncos retos que não se ramificam para 100 metros ou mais. Não há sentido em ramos que crescem abaixo da copa, onde há pouca luz. A maioria das árvores tem casca lisa e fina, porque não há necessidade de proteger a eles a partir de perdas de água e temperaturas de congelação. Isso também torna difícil para epífitas e parasitas de plantas para obter um porão nos troncos. A casca de espécies diferentes é tão semelhantes que é difícil identificar uma árvore por sua casca. Muitas árvores só podem ser identificados por suas flores.

Apesar dessas diferenças, cada um dos três maiores florestas tropicais - o americano, o Africano, e da Ásia - tem um grupo diferente de espécies animais e vegetais. Cada floresta tem muitas espécies de macacos, os quais diferem das espécies das outras duas florestas tropicais. Além disso, diferentes áreas da floresta tropical mesmo pode ter diferentes espécies. Muitos tipos de árvores que crescem nas montanhas da floresta amazônica não crescem nas terras baixas da floresta que mesmo.

Camadas da Mata

Há quatro camadas muito distintas de árvores em uma floresta tropical. Essas camadas foram identificados como o dossel, emergente superior, sub-bosque, e no chão da floresta.

Emergentes árvores são espaçadas afastados, e são 100-240 metros de altura com guarda-chuva em forma de copa que crescem acima da floresta. Porque as árvores emergentes são expostos a ventos secos, eles tendem a ter pequenas folhas pontiagudas. Algumas espécies perdem as folhas durante a estação seca em breve monção florestas tropicais. Estas árvores gigantes têm retas, troncos lisos com poucos ramos. Seu sistema radicular é muito raso, e para apoiar seu tamanho eles crescem contrafortes que pode espalhar-se a uma distância de 30 metros.

Parte superior da planta de 60-130 árvores do pé permite que a luz seja facilmente disponível no topo desta camada, mas muito reduzida qualquer luz abaixo dela. A maioria dos animais da floresta vivem na parte superior da planta. Há tanta comida disponível neste nível que alguns animais nunca ir para o chão da floresta. As folhas têm bicos "gotejamento", que permite a chuva escorra. Este mantém-los secos e evita fungos e formação de mofo no ambiente úmido.

O sub-bosque, ou menor cobertura vegetal, composta de 60 árvores de pé. Esta camada é feita de troncos de árvores do dossel, arbustos, plantas e árvores de pequeno porte. Há pouco movimento do ar. Como resultado, a humidade é elevada e constante. Este nível é na sombra constante.

O chão da floresta é geralmente completamente sombreada, exceto onde uma árvore de copa caiu e criou uma abertura. A maioria das áreas do chão da floresta recebem tão pouca luz que poucos arbustos ou ervas pode crescer lá. Como resultado, uma pessoa pode facilmente percorrer a maioria das partes de uma floresta tropical. Menos de 1% da luz que incide sobre a parte superior da floresta penetra no solo. O topo do solo é muito fina e de má qualidade. Um monte de lixo cai no chão onde ele é rapidamente quebrado por decompositores, como cupins, minhocas e fungos. O calor ea umidade ainda ajudam a quebrar a cama. Esta matéria orgânica é, então, tão rapidamente absorvida pelas raízes das árvores rasas.

A vida vegetal

Além destas quatro camadas, uma camada de arbusto / rebento recebe cerca de 3% da luz que filtra através das copas. Estas árvores raquíticas são capazes de um surto de crescimento súbita quando uma lacuna no dossel abre acima deles.

O ar abaixo da parte inferior das plantas é quase sempre úmido. As árvores-se dar a água através dos poros (estômatos) de suas folhas. Este processo, chamado de transpiração, pode ser responsável por até metade da precipitação na floresta tropical.

Plantas da floresta têm feito muitas adaptações ao seu ambiente. Com mais de 80 centímetros de chuva por ano, as plantas têm feito adaptações que os ajuda a verter a água fora de suas folhas rapidamente para os ramos não ficam sobrecarregados e quebrar. Muitas plantas têm dicas de gotejamento e folhas sulcados, e algumas folhas têm revestimentos oleosos para lançar água. Para absorver a luz solar tanto quanto possível, o sub-bosque escuro, as folhas são muito grandes.

Algumas árvores têm caules das folhas que se transformam com o movimento do sol para que eles sempre absorver o máximo de luz. Folhas no dossel superior são verde escuro, pequeno e de couro para reduzir a perda de água no sol forte. Algumas árvores crescem folhas grandes no nível inferior do dossel e pequenas folhas no dossel superior. Outras plantas crescer no dossel superior em árvores maiores para obter luz solar. Estas são as epífitas, como orquídeas e bromélias. Muitas árvores têm raízes contraforte e palafitas de apoio extra no solo, raso molhado das florestas tropicais.

Mais de 2.500 espécies de videiras crescem na floresta tropical. Lianas começam como pequenos arbustos que crescem no chão da floresta. Para atingir a luz solar na parte superior da planta que envia tentáculos para agarrar árvores muda. O cipó ea árvore crescer em direção a copa juntos. As vinhas crescem de uma árvore para outra e fazer-se 40% das folhas da copa. A videira rattan tem pontos na parte de baixo de suas folhas, que apontam para trás para agarrar mudas de árvores. Outras "estranguladora" videiras vai usar árvores como suporte e crescer mais grosso e mais espessa à medida que atingem a copa, estrangulando a sua árvore hospedeira. Eles se parecem com árvores cujos centros têm sido esvaziada.

Espécies dominantes não existem em florestas tropicais. Lowland dipterocarp floresta pode consistir em muitas espécies diferentes de Dipterocarpaceae, mas não todas das mesmas espécies. Árvores da mesma espécie são raramente encontradas crescendo juntos. Esta biodiversidade e separação das espécies evita a contaminação de massa e die-off de doença ou infestação de insetos. Biodiversidade também assegura que haverá polinizadores suficientes para cuidar das necessidades de cada espécie. Animais dependem da floração escalonada e frutificação de plantas da floresta para fornecer-lhes uma fonte de todo o ano de alimentos.

Vida Animal

Muitas espécies de vida animal pode ser encontrado na floresta tropical. Características comuns encontradas entre os mamíferos e aves (e répteis e anfíbios, também) incluem adaptações a uma vida nas árvores, como os preênsil caudas de macacos do Novo Mundo. Outras características são as cores brilhantes e padrões afiados, vocalizações altos, pesados e dietas em frutas.

Insetos formam o maior grupo de animais que vivem em florestas tropicais. Eles incluem borboletas coloridas, mosquitos, insetos vara camuflados, e colônias de formigas enormes.

O rio Amazonas floresta bacia contém uma ampla variedade de vida vegetal e animal do que qualquer outro bioma no mundo. A segunda maior população de vida vegetal e animal pode ser encontrado em locais dispersos e ilhas do sudeste da Ásia. A menor variedade pode ser encontrada na África. Não pode ser de 40 a 100 espécies diferentes em 2,5 hectares (1 hectare) de uma floresta tropical.

Onde as florestas tropicais são encontrados

A floresta tropical pode ser encontrado em três principais áreas geográficas em todo o mundo:

América Central na bacia do rio Amazonas.
África - Zaire bacia, com uma pequena área na África Ocidental, também leste de Madagascar.
Indo-Malásia - costa oeste da Índia, Assam, Sudeste da Ásia, Nova Guiné e em Queensland, Austrália.

Alpino

Biomas Terrestres
Alpino

Frio, neve, vento. Quando você ouve essas palavras que fazem você pensar em montanhas. O bioma Alpine é como o inverno é para pessoas na Nova Inglaterra; neve, ventos fortes, gelo, todas as coisas típicas de Inverno. Em latim, a palavra para "alta montanha" é "alpes. É aí que alpino hoje palavra vem.

Alpine biomas são encontrados nas regiões montanhosas em todo o mundo. Eles são geralmente a uma altitude de cerca de 10.000 pés ou mais. O bioma Alpine fica logo abaixo da linha de neve de uma montanha. Como você vai até uma montanha, você vai viajar através de muitos biomas. Nas Montanhas Rochosas norte-americanas que começam em um bioma deserto. Como você subir você passar por um bioma de floresta estacional decidual, bioma pastagem, bioma estepe, ea taiga bioma antes de chegar ao bioma frio alpino.

No verão, a temperatura média na gama de 10 a 15 ° C. No inverno as temperaturas são abaixo de zero. A temporada de inverno pode durar de outubro a maio. A temporada de verão pode durar de junho a setembro. As temperaturas no bioma Alpine também pode mudar de morno para frio em um dia.

Porque o clima severo dos Alpine bioma, plantas e animais desenvolveram adaptações a essas condições. Há apenas cerca de 200 espécies de plantas alpinas.

Em altitudes altas há muito pouco CO2, que as plantas necessitam para realizar a fotossíntese. Por causa do frio e do vento, a maioria das plantas são pequenas plantas perenes groundcover que crescem e se reproduzem lentamente. Eles protegem-se do frio e do vento abraçando o chão. Plantas mais altas ou árvores logo se soprado sobre e congelar. Quando as plantas morrem, eles não se decompõem muito rapidamente por causa do frio. Isso contribui para condições de solo pobre. A maioria das plantas alpinas podem crescer em solo arenoso e rochoso. As plantas também se adaptaram às condições secas do bioma Alpine. Livros de plantas e catálogos de avisá-lo sobre mais de regar as plantas alpinas.

Animais Alpine tem que lidar com dois tipos de problemas: o frio e muito comprimentos de onda ultravioleta elevados. Isto acontece porque há menos atmosfera de filtrar os raios UV do sol. Existem apenas animais de sangue quente no bioma Alpine, embora haja insetos. Animais alpinos se adaptar ao frio por hibernando, migrando para áreas mais baixas, mais quentes, ou isolar seus corpos com camadas de gordura. Os animais também tendem a ter pernas mais curtas, caudas, e as orelhas, a fim de reduzir a perda de calor. Alpine animais também têm pulmões maiores, mais células do sangue e hemoglobina, devido ao aumento de pressão e de falta de oxigénio em altitudes mais elevadas. Isso também é verdade para as pessoas que viveram nas montanhas por um longo tempo, como os índios da Cordilheira dos Andes na América do Sul e os sherpas do Himalaia, na Ásia.

Fonte: www.blueplanetbiomes.org

Biomas Terrestres

A grande diversidade de ecossistemas

Ecossistemas naturais - bosques, florestas, desertos, prados, rios, oceanos, etc.

Ecossistemas artificiais - construídos pelo Homem: açudes, aquários, plantações, etc.

Atendendo ao meio físico, há a considerar:

Ecossistemas terrestres

Ecossistemas aquáticos

Quando, de qualquer ponto, observamos uma paisagem, percebemos a existência de descontinuidades - margens do rio, limites do bosque, bordos dos campos, etc. que utilizamos frequentemente para delimitar vários ecossistemas mais ou menos definidos pelos aspectos particulares da flora que aí se desenvolve. No entanto, na passagem, por exemplo, de uma floresta para uma pradaria, as árvores não desaparecem bruscamente; há quase sempre uma zona de transição, onde as árvores vão sendo cada vez menos abundantes. Sendo assim, é possível, por falta de limites bem definidos e fronteiras intransponíveis, considerar todos os ecossistemas do nosso planeta fazendo parte de um enorme ecossistema chamado ecosfera. Deste gigantesco ecossistema fazem parte todos os seres vivos que, no seu conjunto, constituem a biosfera e a zona superficial da Terra que eles habitam e que representa o seu biótopo.

Ou seja:

BIOSFERA + ZONA SUPERFICIAL DA TERRA = ECOSFERA

Mas assim como é possível associar todos os ecossistemas num só de enormes dimensões - a ecosfera - também é possível delimitar, nas várias zonas climáticas, ecossistemas característicos conhecidos por biomas, caracterizados por meio do fator Latitude. Por sua vez, em cada bioma, é possível delimitar outros ecossistemas menores.

Bioma é conceituado no mapa como um conjunto de vida (vegetal e animal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade biológica própria.

Os principais biomas do ambiente terrestre

Tundra

Localiza-se no Círculo Polar Ártico. Compreende Norte do Alasca e do Canadá, Groelândia, Noruega, Suécia, Finlândia, Sibéria.

Recebe pouca energia solar e pouca precipitação, esta ocorre geralmente sob forma de neve e o solo permanece a maior parte do ano gelado. Durante a curta estação quente (2 meses) ocorre o degelo da parte superior, rica em matéria orgânica, permitindo o crescimento dos vegetais. O subsolo fica permanentemente congelado (permafrost).

A Tundra caracteriza-se por apresentar poucas espécies capazes de suportar as condições desfavoráveis. Os produtores são responsáveis por capim rasteiro e com extensas áreas cobertas por camadas baixas de liquens e musgos. Existem raras plantas lenhosas como os salgueiros, mas são excessivamente baixas (rasteiras).

As plantas completam o ciclo de vida num espaço de tempo muito curto: germinam as sementes, crescem, produzem grandes flores (comparadas com o tamanho das plantas), são fecundadas e frutificam, dispersando rapidamente as suas sementes.

No verão a Tundra fica mais cheia de animais: aves marinhas, roedores, lobos, raposas, doninhas, renas, caribus, além de enxames de moscas e mosquitos.

Fonte: www.sobiologia.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal