Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Boldo - Página 5  Voltar

Boldo

Boldo

Originário da África, o boldo, Coleus sp. (LAMIACEAE) é uma das espécies integrantes do projeto "Produção, processamento e comercialização de ervas medicinais, condimentares e aromáticas", coordenado pela Embrapa Transferência de Tecnologia - Escritório de Negócios de Campinas (SP), a qual está sendo cultivada e multiplicada nas unidades demonstrativas da Embrapa Pantanal (Corumbá, MS), Embrapa Semi-Árido (Petrolina, PE) e nos Escritórios de Negócios de Dourados (MS), Canoinhas (SC) e Petrolina (PE).

Esse projeto contempla também o treinamento de técnicos e a qualificação de pequenos agricultores e seus familiares na produção e manipulação de ervas, fundamentadas em boas práticas agrícolas.

DESCRIÇÃO BOTÂNICA

Erva perene, com ramos deitados sobre o solo e também eretos, semi-suculentos, densamente providos de pêlos longos, duros e grossos; folhas opostas, ovaladas e oblongas, grossas, de margem serrada, pilosas em ambas as faces, curto-pecíoladas; flores hermafroditas de cinco pétalas com dois envoltórios e metades laterais simétricas, azulviolácea, agrupadas em longas inflorescências eretas do tipo cacho.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Óleo essencial rico em guaieno e fenchona, barbatol, barbatesina, cariocal e barbatusol

FORMAS DE PROPAGAÇÃO

Sementes ou mudas produzidas a partir de estacas de galhos.

CULTIVO

Espaçamento de 0,50 x 1 m entre plantas. O plantio deve ser realizado no período chuvoso, preferencialmente em regiões de clima tropical, porém a planta também se desenvolve em regiões mais frias. Não tolera solos encharcados; preferindo regiões de solos ácidos. Recomenda-se uma adubação com esterco de gado bem curtido, esterco de galinha ou composto orgânico, quando necessário.

COLHEITA E BENEFICIAMENTO

Apenas as folhas adultas devem ser colhidas, antes da floração, devendo ser picadas para a secagem.

REQUISITOS BÁSICOS PARA UMA PRODUÇÃO DE SUCESSO

Utilizar sementes e material propagativo de boa qualidade e de origem conhecida: com identidade botânica (nome científico) e bom estado fitossanitário.

O plantio deve ser realizado em solos livres de contaminações (metais pesados, resíduos químicos e coliformes).

Focar a produção em plantas adaptadas ao clima e solo da região.

É importante dimensionar a área de produção segundo a mão-de-obra disponível, uma vez que a atividade requer um trabalho intenso.

O cultivo deve ser preferencialmente orgânico: sem aplicação de agrotóxicos, com rotação de culturas, diversificação de espécies, adubação orgânica e verde, controle natural de pragas e doenças.

A água de irrigação deve ser limpa e de boa qualidade.

A qualidade do produto é dependente dos teores das substâncias de interesse, sendo fundamentais os cuidados no manejo e colheita das plantas, assim como no beneficiamento e armazenamento da matéria prima.

Além dos equipamentos de cultivo usuais, é neces sár ia uma unidade de secagem e armazenamento adequada para o tipo de produção.

O mercado é bastante específico, sendo importante a integração entre produtor e comprador, evitando um número excessivo de intermediários, além da comercialização conjunta de vários agricultores, por meio de cooperativas ou grupos.

REFERÊNCIAS

CORRÊA JÚNIOR, C.; MING, L. C.; SCHEFFER, M. C. Cultivo de plantas medicinais, condimentares e aromáticas. 2 ed. Jaboticabal, SP: FUNEP,1994, 162p: il.

FERRI, M. G.; MENEZES, N. L. de; MONTEIRO-SCANAVACCA, W. R. Glossário Ilustrado de Botânica. 1 ed. São Paulo, SP: NOBEL, 1981, 197p, il.

SARTÓRIO, M. L.; TRINDADE, C.; RESENDE, P.; MACHADO, J. R. Cultivo de plantas medicinais. Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2000, 260p: il.

Fonte: www.campinas.snt.embrapa.br

Boldo

Nome popular: Boldo da terra
Nome científico: Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus
Família: Labiatae/Lamiaceae

Boldo
Boldo da terra

Há várias plantas conhecidas como boldo. Aquele que é bastante cultivado nas hortas domésticas é o boldo da terra.

Trata-se de um arbusto originário da África que atinge de 1 a 2m de altura. Tem folhas aveludadas e flores azuladas. Além dele, são populares também o boldo do Chile (Pneumus boldus) e o boldo baiano (Veronia condensata).

Indicações

O chá de boldo da terra atua como antiespasmódico hepático (diminui as cólicas do fígado). É indicado para aliviar os sintomas da má digestão quando causada por sobrecarga do fígado ou do aparelho digestivo em geral.

O boldo quando macerado é também excelente para banhos, amenizando os sintomas de stress e dores no corpo.

Preparo

Para preparar o chá de boldo coloque as folhas frescas e inteiras em um copo ou xicára em seguida adicione água fervente. Tampe com um píres e aguarde 6 minutos. Após esta infusão pode-se tomar o chazinho, que não dever ser adoçado e não é aconselhdo para grávidas. (Obs.: o recipiente deve ser de louça, barro ou vidro. Não use recipientres de plástico ou alumínio.)

O banho de boldo se prepara macerrando as folhas verdes com as mãos e colocando-as em recipiente de barro, vidro ou louça. Adicione água fria e deixe descansar por algum tempo. Derrame a água preparada sobre o corpo após o banho normal.

Cultivo

O boldo da terra se dá bem em todas as regiões do Brasil, embora possa sofrer com geadas. Pode-se fazer a muda a partir de uma estaca tirada da planta. Enterre aproximadamente 30 cm da estaca.

O boldo cresce melhor ao sol. Para aumentar o volume de folhas da planta pode-se podar as flores.

Sabemos que muitas pessoas não tem quintal em casa para o cultivo de plantas. Nesse caso, pode-se usar aquele de caixinha encontrado em supermercados e farmácias.

Boldo do Chile
Boldo do Chile

Fonte: naturamistica.com.br

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal