Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  La Paz  Voltar

La Paz

História

Pedro de la Gasca, a quem o rei espanhol tinha confiado regra sobre as terras antigos incas, ordenou o capitão Alonso de Mendoza para fundar uma nova cidade comemora o fim das guerras civis no Peru. Em seguida, a cidade de La Paz foi fundada em 20 de outubro de 1548 sob o nome de La Ciudad de Nuestra Señora de La Paz (a cidade de Nossa Senhora da Paz). A cidade foi fundada no que hoje é Laja , na estrada Tiahuanaco. Pouco depois de sua fundação, La Paz foi transferida para sua localização atual, no vale do Marka Chuquiago.

Em 1549, Juan Gutierrez Paniagua foi ordenado a concepção e urbano plano que irá designar locais para áreas públicas, praças, edifícios oficiais. La Plaza de los Españoles, o que hoje constitui a Plaza Murillo , foi escolhido como o local para edifícios governamentais, bem como a catedral.

Espanha controlada La Paz com um aperto firme eo rei espanhol teve a última palavra em todos os assuntos políticos. Em 1781, para um total de seis meses, um grupo de pessoas Aymara cerco à cidade já não pacífica de La Paz. Sob a liderança de Tupac Katari, eles destruíram igrejas e de propriedade do governo.

Trinta anos depois índios colocou um cerco de dois meses em La Paz. Em 1809, a luta pela independência do domínio espanhol trouxe levantes contra as forças monarquistas.

Hoje La Paz é uma cidade vibrante, crescendo e se expandindo em todas as direções. La Paz tem uma população de mais de um milhão de habitantes. La Paz é o site oficial do governo.

Clima

La Paz oferece múltiplas micro-climas de acordo com a altitude de cada zona. Enquanto o centro da cidade é de 3.650 metros acima do nível do mar, a zona de Aranjuez é de 3.300 m. El Alto (onde o aeroporto internacional está localizada) está em 4.082 m. A temperatura média no inverno é de 15C (59F) e 22C (72F) no verão. No verão, a chuva cai na maioria das tardes. No inverno, os dias são um pouco mais frio, mas o céu é mais claro e ensolarado.

Como Chegar

Por terra:

De Cochabamba: 383 km por estrada asfaltada

De Oruro: 230 km por estrada asfaltada

De Desaguadero (fronteira com o Peru): 115 km por escombros e estradas pavimentadas

De Tambo Quemado (fronteira com o Chile): 321 km por estrada asfaltada

De trem:

Arequipa (Peru) - Guaqui - La Paz

Arica (Chile) - Charaña - La Paz

Calama (Chile) - Ollagüe - Uyuni - Oruro - La Paz

Villazón (fronteira argentina) - Tupiza - Uyuni - Oruro - Ligue para La Paz de ônibus

Principais atrações

Palácio Presidencial : Também conhecido como o Palacio Quemado (Palácio Queimado), devido a episódios repetidos de incêndio do edifício sofreu no passado.

A Catedral: Construída em 1835, a catedral é um edifício impressionante vale a pena ver. Ele está localizado no ninho Plaza Murillo para o Palácio Presidencial.

Igrejas: São Francisco, Santo Domingo

Casa de Pedro Domingo Murillo: Uma vez que a casa de Pedro Domingo Murillo, mártir da revolução de independência de 1809 (enforcado em praça que agora aborrece seu nome) a casa exibe uma coleção de mobiliário, têxteis, e da arte desde os tempos coloniais.

Museo Costumbrista: Mostra incríveis bonecas de cerâmica vestindo costumes tradicionais que mostram como era a vida no início de 1800. Também mostra são as fotos de La Paz de idade.

Museu Nacional de Arqueologia: Representa uma coleção de artefatos da cultura Tiahuanaco.

Museo del Litoral: Exibe objetos da guerra de 1879 em que a Bolívia perdeu sua costa do mar para o Chile.

Museo del Oro: Descreve pré-Conquista funciona feita de ouro, prata e cobre.

Museo de etnografia Folclore y: Casa construída em exposições fim dos anos 1700 costumes e da arte de dois grupos étnicos: chipayas e Ayoreos.

Museo del Charango: Localizado na Calle Linares, o museu exibe uma incrível variedade de charangos. Outros instrumentos nativos também são exibidas.

Museo de Historia Natural: exposições sobre paleontologia da Bolívia, geologia, paleontologia, zoologia e botânica.

Casa Museo del Prado Marina Nuñez: Mostra Quechua e Aymara tema-esculturas de artista boliviana Marina Nuñez del Prado.

Museo Nacional de Arte: Localizado na calle Comercio, este antigo palácio, construído em 1775, abriga obras de Melchor Pérez de Holguín e Marina Nuñez del Prado, entre outros.

Mercado de Brujas (Mercado das Bruxas): As mercadorias vendidas aqui inclui ervas, remédios, bem como outros ingredientes usados em tradições de Aymara.

Feria de Alasitas: Esta feira é comemorado todos os anos em 24 de janeiro, em honra de um pequeno deus de abundância conhecido como Ekeko, o que significa anão em aimará.

Valle de la Luna (Vale da Lua): Localizada a cerca de 10 quilômetros do centro da cidade, este labirinto encosta erodida de canyons e pináculos cria uma vista maravilhosa.

Tiahuanaco: Ruínas de uma antiga cidade construída mais de 1.000 anos atrás pelo povo Tiahuancu. Um dos lugares mais fascinantes para se visitar.

Lago Titikaka: O lago mais alto do mundo oferece uma vista maravilhosa do ambiente mágico e águas encantadas.

Copacabana: Cidade localizada nas margens do lago Titicaca. Ele atrai centenas de peregrinos a cada ano para a Virgem de Copacabana festividades.

Fonte: www.boliviaweb.com

La Paz

La Paz
La Paz

La Paz é a cidade mais importante da Bolívia por ser a sede do Governo Nacional.

Moderna metrópole de características topográficas particulares com suas empinadas ruas e largas avenidas que fundem o moderno e o antigo com os costumes da população.

La Paz
La Paz

Cidade andina de origem Aymara situada nos pés do majestoso Illimany e considerada a capital mais alta do mundo (3.610 mts ) acima do nível do mar.

Fonte: www.geocities.com

La Paz

1. Localização

La Paz é capital da Bolívia. Estima-se que tenha 1,2 milhões de habitantes. Acredito que tenha muito mais. No próximo anos será feito um novo censo.

É uma cidade com uma geografia bastante acidentada. O centro fica a 3630 metros acima do nível do mar e a periferia se estende as alturas de 4010m, onde fica o aeroporto ou a cidade El Alto com 4090m. Esta é considerada uma das mais alta do mundo.

2. História

La Paz
La Paz

A cidade de La Paz foi fundada em 20 de outubro de 1548 por Don Alonzo de Mendonza que foi enviado pelo rei da Espanha especialmente para acabar com a disputa ferrenha entre os espanhóis Francisco Pizarro e Diego de Almagro.

Segundo Renan Ibañez a cidade foi inicialmente fundada em um outro local a alguns quilômetros por Don Alonzo. Um chefe da igreja cristã o convenceu a estabelecer a sede no vale, onde atualmente se encontra o centro de La Paz.O chefe religioso apresentou três fortes razões para tal mudança, dentre elas o clima e a existência de um rio onde se encontrava ouro com facilidade. Assim, Don Alonzo convecido, refundou La Paz (Nuestra Señora de La Paz), 3 dias depois no atual local.

3. Algumas curiosidades e informações

La Paz
La Paz

Wiracocha (fogo/água) é o Deus Criador. Viracocha (graxa/água) é como foram chamados os espanhóis pelos nativos. Significa os sujos (no sentido de limpeza física) que vieram do mar. Na verdade os nativos nunca confudiramos espanhóis com seu Deus.

O povo é extremamente humilde, honesto e trabalhador.

Os 3 princípios incas permeiam estão fortemente enraizados nas pessoas:

Ama K'ella - Não seja preguiçoso;

Ama Llulla - Não seja mentiroso e

Ama Sua - Não seja ladrão.

Na chegada a La Paz deve-se ter o máximo de cautela devido a altitude. A falta de ar é sentida de imediato com a presença de uma constante dor de cabeça.

Qualquer esforço físico, como subir alguns degraus de uma escada, causa um grande cansaço. O chá de coca é bastante recomendado. Pode-se também mascar umas folhas como fazem os nativos.

As mulheres carregam os filhos numa trouxa nas costas. Dificilmente se deixam fotografar. Ao perceber a intenção ela abaixam a cabeça, escondendo-a com o chapéu.

O nome original da llama é karua. Os espanhóis perguntaram aos nativos o nome de tais animais.

Diziam: Como llama? e os nativos não entendendo repetiam: llama, llama... Os espanhóis acreditaram ser este o nome e assim ficou.

O custo de vida é bastante baixo, mas é recomendável pechinchar. É comum se conseguir descontos de até 40%. A comida sempre tem ba5ata. Tem batata em tudo. A cerveja é muito cara, possivelmente o dobro do Brasil.

As mulheres solteiras usam roupas mais coloridas e o chapéu inclinado na cabeça.

Nos anos pares tem mais casamento. É tradiçao após a cerimônia de casamento os noivos darem uma volta nas 7 praças da cidade.

O turismo tem ainda uma exploração incipiente e até mesmo amadora.Dificilmente se encontra informações, folders, revistas dedicadas aos turistas. Tiahuanaco, se devidamente explorado, poderá tornar-se em uma grande fonte de renda para a Bolívia.

Não se faz necessário fazer uma reserva do Brasil. É recomendado contratar os pacotes turístico quando da chegada ao hotel.

Algumas recomendações

Hotel: Condeza (Pasage Juan XXIII número 190 - Illampu esq Sagárnaga)

Restaurante: Snack - vegetariano (no centro na Pasage Sagárnaga 345)

Guia turístico: Renan Ibañez da Agência Buhoustour

Agência: Buhoustour na Hosteria Blanquita (Calle Santa Cruz 242)

O que ver

La Paz
La Paz

Tour pela cidade

Custa US$ 10,00/pessoa com direito a guia e leva duas horas para conhecer.

Centro

Onde poderá conhecer o comercio local, as tradições e costumes do povo boliviano. Poderá se comprar artesanatos, lembranças e roupas de lã a preços bastante acessíveis. Não se esqueça de pechinchar.

Igreja São Francisco

Concluída em 1548 com a utilização das pedras de Tiwanaku.

Mirante

Onde se tem uma visão completa da cidade e seus contrastes. Consegue-se tirar boas fotos.

Vale da Lua

São formações rochosas com um belo visual que lembra a paisagem lunar.

Montanhas geladas

Contrate um passeio até La Cumbre que fica a 26 km de La Paz. O passeio leva em torno de 2 horas e poderá ser feito após o retorno de Tiawanaku. Custa US$ 20,00 para 2 pessoas com direito a guia. Poderá ser conseguir belas fotos das montanhas geladas, brincar com o gelo e também das llamas e alpacas que vivem nas alturas.

Chacaltaya

É a pista de esqui mais alta do mundo (5395m). O acesso só é possível após 5 dias de tempo bom.

Tiwanaku

As impressionantes ruínas do povo que antecedeu em muito os incas.

Ilha do Sol

A terra onde nasceu o primeiro líder inca Manco Capac.

Informações fornecidas pelo meu irmão Renan Ibañez, descendente dos aymaras.

Fonte: www.abbra.eng.br

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal