Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Brócolis  Voltar

Brócolis

 

Brócolis
Brócolis

Propriedades Nutricionais

É rico em betacaroteno (provitamina A), vitaminas C e E , vitaminas do complexo B, ácido fólico e nos minerais ferro, cálcio e zinco.

Contém, ainda, elementos químicos especiais conhecidos por proteger o organismo contra o câncer.

Valor Calórico

100 gramas de brócolis cru fornecem 37 calorias.

Cozido: 36 calorias

Propriedades Medicinais

O brócolis ajuda a prevenir e a tratar a anemia, protege contra o câncer de pulmão, do cólo e mama, é rico em antioxidantes betacaroteno e vitaminas C e E, protegendo contra doenças do coração, derrame e catarata. Além disso, apresenta boas quantidades de fibras, que ajudam a reduzir as taxas de colesterol.

Fonte: www.geocities.com

Brócolis

Considerações Gerais

O nome brócolos é reservado, no Brasil, ao tipo italiano de brotos verdes, cujas melhores variedades, para nossas condições, são “Ramoso” e “Jundiaí”.

Como os brócolos produzem, com facilidade em São Paulo, muitos hortelões colhem suas próprias sementes.

Entretanto, devido ao seu fácil cruzamento com outros tipos de brócolos, com couve-tronchuda, repolho, couve-flor e couve-verde, é comum surgirem cruzamentos imprestáveis ou plantas desuniformes, de má qualidade e pouco produtivas.

As linhagens de brócolos tem grande variação no tempo que leva da semeadura ao início da colheita, a variação no tamanho da planta, na cor de suas folhas, no tamanho da primeira “cabeça” que consiste na reunião de botões e pedúnculos, no número de brotos carnosos, com botões na parte terminal formados logo abaixo da “cabeça”.

Esses brotos, cortados e arrumados em maços, dão aparência de uma cabeça.

O tamanho dos botões é, também, variável.

Enquanto os norte-americanos preferem variedades de botões pequenos, o nosso mercado tende para os de botões grandes.

Os brócolos são excelentes hortaliças, cinco vezes mais ricas em cálcio e cento e vinte vezes mais vitaminas

A do que a couve-flor.

Brócolis “Jundiaí”

Uma boa linhagem da variedade “Jundiaí” produz cabeças, em média, de 21 centímetros de diâmetro, com botões pequenos, medindo cerca de 5 milímetros de comprimento e 4 milímetros de largura. Essas cabeças se formam 112 a 117 dias após a semeadura, com um transplante aos 30 - 40 dias após o corte da cabeça.

Há brotação nas axilas das fôlhas, dando 6 colheitas: primeira 10 a 14 dias depois do corte da cabeça e as demais espaçadas de 7 a 14 dias. O peso médio da cabeça e do total das brotações é praticamente o mesmo, ou seja, cerca de 430 gramas.

Os brócolos “Jundiaí”, quando com cabeças no ponto de colheita, tem altura média de 55 centímetros, diâmetro médio da projeção horizontal de 97 centímetros e 9 folhas, em média, por planta.

Os brotos de brócolos “Jundiaí” são de tamanho regular medindo, em média, 5 milímetros de comprimento por 3 milímetros de largura.

Brócolis “Ramoso”

Uma boa linhagem de brócolos “ramoso”, semeada em fins de fevereiro, transplantada 33 dias depois para o local definitivo, inicia a produção 50 dias após o transplante, dando sucessivas colheitas, isto é, 10 até fins de julho. O intervalo entre uma colheita e outra, varia de 5 a 10 dias e o número médio de brotos por planta é de 84. A altura média das folhas é de 70 centímetros e o diâmetro médio da projeção horizontal da planta, de 105 centímetros. Os botões são graúdos, medindo, em média, 8 milímetros de comprimento e largura.

Colheta e Embalagem

Os brócolos devem ser colhidos antes que as flores da “cabeça” e dos brotos se abram e mostrem suas pétalas amarelas. Quando isso acontece, o tecido exterior da haste floral torna-se endurecido, o que desvaloriza o produto.

Quando as cabeças atingem o ponto de colheita, são cortadas com uma haste de 15 a 25 cm. de comprimento, sem prejudicar a brotação inferior da planta. As cabeças cortadas quando pequenas e as brotaçães que nascem nas axilas das folhas, devem ser reunidas em maços. As cabeças grandes ficam isoladas.

A embalagem é feita em caixas semelhantes aquelas usadas para tomate, mas há necessidade de ventilação se o transporte é feito a maiores distâncias. Nesse caso, deixar aberturas laterais na caixa.

Jacás, por serem firmes e bem ventilados, recomendam-se para o transporte a maiores distâncias, porém menores do que os usados para o repolho, a fim de não comprimir os maços situados na parte inferior.

As caixas adotadas no mercado de Nova Iorque (Estados Unidos), tem comumente 32 cm. de largura por 55 cm. de comprimento e 25 cm. de altura; e comportam 18 (dezoito) maços de brócolos.

Combate às pragas e moléstias

As pragas comuns são:

a) “curuquerê” ou lagarta-da-couve, que ataca as folhas nos meses mais quentes.
b)
Pulgão ou afídio, principalmente nos meses de pouca chuva (junho e setembro).
c)
“lagartas-verdes” furadoras das folhas e “lagartinhas-verdes” que se alimentamdos brotos das mudas, inutilizando-as.
d)
Lagarta-rosca nas sementeiras e plantas novas no campo.
e)
“trips”, ocorrendo o ano todo, sobretudo na época quente.
f)
nematóides nas raízes.

A Iagarta-rosca e a lagarta-da-couve, quando em pequena quantidade, são destruídas à mão.

Em ataque mais severo, em grandes plantações, são combatidas nas sementeiras e, na fase de crescimento das plantas, com pulverizações, em chuva bem fina com paration, por exemplo, Rhodiatox (emulsão a 5%) a 1:10, ou seja, uma medida das que acompanham a Lata do produto, para dez litros de água.

Outro produto, menos venenoso, que dá resultados, é o Diazinon M-40 (pó molhavel a 40%), na base de cinco gramas para dez litros de água. Fazer pulverizações, cada 10 a 15 dias, até reduzir bastante essas pragas. Sendo tais produtos venenosos ao homem, nunca usá-los quando, no local definitivo, as plantas estiverem bem desenvolvidas e começarem a formar cabeças.

Nesse caso, devemos empregar inseticida à base de nicotina, como o sulfato de nicotina a 40%: diluído a 1.5 por 1.000, ou seja, 150 gramas para 100 litros de água, mais 0,5% de sabão ou cal, isto e, 500 gramas para 100 litros de sulfato de nicotina diluído. Preferir sempre sabão que, para facilitar a emulsão, deve ser picado e colocado em um pouco de água quente.

Outro produto à base de nicotina, é o Nicotox-20, a ser usado no dobro da dose recomendada para o sulfato de nicotina a 40%. não havendo necessidade de se adicionar água de cal ou de sabão.

Para controle da lagarta-rosca, as pulverizações de Rhodiatox ou Diazinon M-40, devem ser feitas no solo, ao redor do colo da planta, logo após o transplante, e cada 8 a 10 dias, em número de 3 a 4.

O pulgão e o “trips” são combatidos como a lagarta-couve. Os nematóides são diminuídos com rotação de cultura e araçôes entre uma plantação e outra, para expor o solo ao sol. Ou, o uso de um nematicida

Com o fito de evitar a morte das mudas no canteiro de semeadura, devida a fungos ou outros fatóres controláveis, é aconselhavel:

a) desinfetar as sementes com “Rhodiauram”, “Benlate”, secos ou outro produto semelhante na base de 1 kg de desinfetante para 100 kg de sementes.
b)
fazer o canteiro de semeadura em locais bem drenados e altos, na época de chuva, a fim de impedir excesso de umidade.
c)
protege-lo, no verão, contra encharcamento e sol forte, até as plantas adquirirem duas folhas definitivas.

Plantio

Brócolis
Brócolis

Espaçamento

A transplantação das mudas de couve-flor e brócolos, do canteiro da semeadura para o local definitivo, é realizada a mão. Nos Estados Unidos, já existem grandes plantações feitas com máquinas equipadas, de forma a aplicar pequena quantidade de água em cada planta.

O espaçamento, entre as fileiras de plantas, varia de 0,70 a 1,20 m o a distância das plantas, na fileira, apresenta variação de 0,40 a 0,80 m. de acôrdo com o tamanho que atinge a variedade ou linhagem.

Para as variedades de couve-flor, de médio desenvolvimento, como “Bola de Neve”, “Erfurt”, “Remme”, o espaçamento deve ser de 0,80 por 0,50. Aumentar para 1 por 0,50 iii, para as variedades “Campinas” e “Teresópolis Precoce”, que são de maior crescimento. A variedade de couve-flor precoce “Early Benares” e outras semelhantes, de menor tamanho, plantar no espaçamento de 0,80 x 0,40 m.

Para os brócolos “Ramoso” e “Jundiaí” o espaçamento é de 1 por 0,50 m.

As mudas, ao serem transplantadas, devem ter 6-7 folhas definitivas, o que se dá 30 a 36 dias após a semeadura para as variedades de conve-fior “Campinas”, “Bola de Neve”, “Erfurt” e “Teresópolis Precoce” e de brócolos “Jundiaí” e “Ramoso” e 28 a 33 dias para a variedade “Early Benares”. As mudas precisam ser retiradas do canteiro, com o máximo de terra aderida às raízes, para o que se irrigará o canteiro, pouco antes da operação. A fim de tornar a muda resistente à saca e melhorar a porcentagem de pegamento, convém não irrigar o canteiro dois dias antes do transplante.

A couve-flor é menos resistente ao frio do que o repolho e somente deve ser plantada quando não haja perigo de geadas. Os períodos de frios intensos, logo após o plantio, paralisam o crescimento da couve-flor e conduzem à prematura formação de “cabeças”, que se tornam pequenas, sem valor comercial. Os brócolos, embora mais resistentes a esses maus efeitos do frio, são também afetados. Em São Paulo, períodos de frio prejudiciais aparecem, comumente, no inverno, nas regiões de altitude acima de 800 metros.

Época de plantio

Com sementes da variedade “Campinas”, os meses de fevereiro e março são os melhores para a semeadura, visando a colheita de cabeças para o mercado, o qual se dá em junho. São de regular qualidade, as cabeças produzidas na semeadura de abril a agosto e de má qualidade quando semeadas nos outros meses do ano. Melhores resultados, visando a produção de se-mentes, são conseguidas plantando-se no mês de fevereiro.

Os brócólos “Jundiaí” e “Ramoso” comportam-se de modo semelhante ao da couve-flor “Campinas”, escolhendo-se a melhor época de plantio, sendo a colheita para consumo, ou para produção de sementes.

Sementes para um hectare

O número médio de sementes por grama varia conforme a espécie. As couves-flores “Campinas” e “Early Benares” e os brócolos “Jundiaí” e “Ramoso” tem, em média, por grama, 440, 260, 248 e 228 sementes, respectivamente.

A quantidade de sementes, por hectare, varia de acõrdo com o número de sementes por grama, com seu poder gerniinativo e com o espaçamento adotado. Além disso, é preciso empregar cerca de 30% a mais de sementes do que a calculada para permitir a escolha de mudas mais fortes e prevenir-se da perda de parte da sementeira, devido a algum fator estranho.

Se as sementes tem 80% de poder germinativo, serão necessárias, por hectares, as seguintes quantidades: couve-flor “Campinas”: 80 gramas, couve-flor “Early Benares”: 200 gramas, biócolos “Jundiaí”: 130 gramas c brócolos “Ramoso”: 150 gramas.

Proteção das mudas no canteiro de semeadura

Muitas sementes de couve-flor e brócolo são perdidas, na época de calor, ou seja, de novembro a fevereiro, em virtude da forte insolação. O sol aquece a superfície da terra, de tal modo que afeta a regido do colo das plantas tenras e elas caem e morrem, ou resistem, mas ficam raquíticas. Para evitar que isso aconteça, é preciso proteger, contra o sol, as mudas recém-nascidas do canteiro de semeadura, adotando os mais variados materiais, preferivelmente um ripado feito de bambu, colocado à altura de trinta centímetros do solõ, aproximadamente. Essa cobertura deverá ser feita de forma que os bambus fiquem em posição norte-sul, ou seja, contrária ao movimento do sol. O espaço entre eles deve ser de 2 a 3 cm, na primeira semana passando, na semana seguinte, a 5-6 cm. de distância.

Quando a cobertura do canteiro é de pano ou sapé, que veda quase totalmente a passagem dos raios solares, deve ser usada somente nas horas de sol forte, o das 10 às 16 horas, na primeira semana, e das 12 às 16 horas na segunda. Daí em diante, e até a transplantação, as plantas devem ficar a pleno sol.

Fonte: www.criareplantar.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Os brócolos, ou brócolis, pertencem a mesma família da couve. É uma hortaliça de origem italiana e passou a ser conhecida no mundo depois da emigração italiana no começo do século XX. Em geral, as partes comestíveis dos brócolos são as flores e os talos. No entanto, as folhas também podem ser utilizadas em sopas ou ensopados.

Os brócolos são uma verdura com duas florescências (as flores nascem duas vezes no mesmo pé) e cada uma tem características especiais. Na primeira florescência, os talos dos brócolos são grossos e pouco fibrosos.

Na segunda, eles são mais finos e mais duros e, portanto, rendem menos. Os brõcolos podem ser usados numa infinidade de pratos, seja como ingrediente principal, seja como guarnição. Frios, podem ser preparados em saladas, sozinhos ou misturados a outros legumes. Também podem ser cozidos, refogados, gratinados no forno ou usados para rechear tortas e pastelões. São usados ainda no preparo de pudins e bolos salgados.

Os brócolos têm poucas calorias, mas são uma verdura rica em sais minerais, principalmente cálcio e ferro. Também contêm vitaminas A e C, porém esta última se perde quase completamente durante o cozimento. Os brócolos são um alimento recomendado nos regimes de emagrecimento e durante os períodos de convalescença.

Quando for comprar brócolos, verifique se estão frescos: as flores, os talos e as folhas devem ter cor verde-escura, sem manchas nem marcas de insetos. Flores amareladas indicam que a verdura está velha. Lembre-se também que a exposição prolongada dos brócolos à luz e ao calor faz com que percam grande parte da vitamina C.

Por isso, antes de comprá-los, verifique se possível em que condições foram conservados. Por outro lado, é sempre conveniente comprar os brócolos da primeira florescencia, pois eles são mais tenros e podem ser melhor aproveitados. Depois de retirar as folhas e os talos mais duros dos brócolos, a quantidade aproveitável da verdura fica reduzida a cerca de 60% do total. Portanto, para servir quatro pessoas são necessários entre 750 g a 1 kg de brócolos (mais ou menos o equivalente a 2 maços).

Para conservar os brócolos por 2 ou 3 dias, retire as folhas murchas e coloque as flores e os talos num saco plástico. Depois, guarde na gaveta da geladeira ou numa prateleira distante do congelador. Se for necessário guardar os brócolos por mais tempo, é aconselhável passá-los por uma rápida fervura antes de guardar.

Os brócolos podem ser congelados, mas para isso precisam passar por um preparo especial.

Fonte: www.horti.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

O brócoli é um vegetal muito rico em Cálcio e Ferro, minerais importantes para a formação e manutenção de ossos e dentes e à integridade do sangue; possui ainda vitamina A, indispensável à boa visão e à saúde da pele; e vitamina C, que se perde durante o cozimento usual.

Suas folhas são calmantes, purificadoras do sangue e ricas em minerais. O caldo das flores é calmante, diurético, além de combater as inflamações do tubo digestivo. Tanto as flores como as folhas tem efeito laxativo.

Para uma boa compra é só verificar seus talos e flores, que devem ser verdes e sem marcas de picadas de insetos. Folhas amareladas indicam que o brócoli está velho.

Ao cozinhar coloque o brócoli em pouca água fervente com sal e mantenha a panela destampada durante todo o cozimento.

O brócoli conserva-se em geladeira por uma semana e seu período de safra é de junho a outubro e janeiro.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Os brócolos ou brocos (do italiano broccolo, no plural broccoli) são um vegetal da família Brassicaceae (crucíferas), uma das formas cultivadas de couve, Brassica oleracea, tal como a couve-flor, o repolho, couve de bruxelas, kohlrabi entre outros.

As folhas, as flores e os pedúnculos florais são comestíveis.

Tambem tem seu uso na medicina, graças ao seu elevado teor de cálcio que é em média 400 mg por cada 100 g de flores e 518 g em cada 100 g de folhas, o que representa cerca de cinco vezes a dose existente no leite esse vegetal é um bom construtor e formador dos ossos e dos dentes.

De acordo com pesquisas publicada recentemente, os brócolos e o repolho ajudam a evitar o câncer de próstata se consumirmos pelo menos três porções diárias desses vegetais, assim como podem reduzir até metade o risco de câncer de próstata. Essa pesquisa baseou-se num estudo do Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson, em Seattle, Estados Unidos.

Fonte: www.sitiosaocarlos.com.br

Brócolis

Nutritivo, o brócolis contém vitaminas e minerais essenciais em abundância.

Uma xícara de brócolis cozido contém somente 40 calorias, 130 mg de cálcio, 1,2 mg de ferro e 5 g de proteínas.

Como essa quantidade de brócolis cozido também contém 2,5 g de fibras e de laxativos naturais, este legume é recomendado para previnir prisão de ventre.

Brócolis
Brócolis

Propriedades

Excelente fonte de vitamina C.
Boa fonte de vitamina A e de folato.
Quantidades significativas de proteínas, cálcio, ferro e outros minerais
Rico em bioflavonóides e outras substâncias que protegem contra o câncer.
Pouco calórico e com alto teor de fibras

Inconveniente

O excesso de cozimento libera compostos de enxofre de odor desagradável.

Além de nutritivo, o brócolis parece também proteger contra muitos tipos de câncer. Ao longo dos últimos 20 anos, diversos estudos revelaram que o índice de incidência do câncer do cólon, das mamas, do colo do útero, dos pulmões, da próstata, do esôfago, da laringe e da bexiga entre as pessoas que comem grandes quantidades de brócolis é significativamente reduzido.

Algumas substâncias presentes no brócolis bloqueiam a ação de hormônios que estimulam a evolução dos tumores, enquanto outras inibem o crescimento destes, ou fomentam a ação de enzimas protetoras.

Brócolis
Brócolis

O brócolis também tem um alto teor de bioflavonóides e outros antioxidantes. Essas substâncias protegem as células contra as mutações e os danos provocados por moléculas instáveis.

O brócolis contém vitaminas e minerais essenciais em abundância. Uma xícara de brócolis cozido contém somente 40 calorias. Por outro lado, essa ação proporciona quase o dobro da RDA (Ingestão Dietética Recomendada) de vitamina C e um terço a mais da RDA de vitamina A e de folato.

Além disso, uma xícara de brócolis contém 130 mg de cálcio, 1,2 mg de ferro e 5 g de proteínas. Como essa quantidade de brócolis cozido também contém 2,5 g de fibras e de laxativos naturais, este legume é recomendado para prevenir prisão de ventre.

O brócolis pode ser adquirido durante o ano todo na maioria dos supermercados e feiras. O congelado tem o mesmo valor nutritivo do fresco. Quando as flores do brócolis começam a ficar amareladas, a verdura já passou do ponto e fica menos nutritiva.

Mesmo podendo ser consumido cru, a maioria das pessoas prefere comê-lo cozido. É possível preservar a maior parte dos seus nutrientes cozinhando-o no vapor ou fritando-o até ficar crocante e tenro, enquanto que cozinhá-lo em uma grande quantidade de água destrói boa parte das sustâncias que combatem o câncer, assim como a vitamina C e outros nutrientes.

Fonte: www.segs.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Propriedades nutritivas do brócolis

O brócolis é um dos “verdes” mais importantes.

Ele ostenta um punhado de fitoquímicos, incluindo Sulforafano e indol-3-carbinol, que inibem substâncias causadoras de câncer antes que tenham tempo de causar dano.

Nas mulheres, o indol-3-carbinol, faz com que o estrogênio associado ao câncer de mama se transforme na sua forma mais benigna.

Um grande número de pesquisas tem relacionado o consumo regular de crucíferas, como o brócolis, com um menor risco de câncer de colo do útero, pulmão e mama.

O brócolis é uma rica fonte de beta-caroteno, fibras e vitamina C (um copo tem mais vitamina C que uma laranja).

A melhor maneira de não perder os nutrientes é cozinhar pouco e mastigar bem.

Fonte: isla.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Propriedades do Brócolis

O brócolis é um vegetal muito rico em Cálcio e Ferro, minerais importantes para a formação e manutenção dos ossos e dentes e à integridade do sangue; possui ainda vitamina A, indispensável a boa visão e à saúde da pele; e vitamina C, que se perde durante o cozi-mento usual.

Suas folhas são calmantes, purificadoras do sangue e ricas em minerais. O caldo das flores é calmante, diurético, além de combater as inflamações do tubo digestivo. Tanto as flores como as folhas tem efeito laxativo.

Ao cozinhar coloque o brócolis em pouca água fervente com sal e mantenha a panela destampada durante o cozimento.

DICA

As folhas de brócolis possuem grande concentração de vitamina A, enquanto que as flores têm maior quantidade de Cálcio e Fósforo, por isso, aproveite-as em sopas e refogados.

Fonte: www.aboaterra.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Sua origem é mediterrânea e só chegou ao Brasil no século XIX com a imigração

O brócolis que faz parte da família das crucíferas, a mesma família da couve-flor, couve-de-bruxelas e repolho, ganhou importância nutricional depois que cientistas da Universidade John Hopkins, em Baltimore, descobriram que ele continha uma substância química rica em enxofre, o sulfurofano, que poderia atuar na prevenção de alguns tipos de câncer. Além disso, possui também outras substâncias químicas denominadas indol, que se mostrou inibidora de agentes causadores de câncer em animais.

Em geral se consome as flores e os talos, mas as folhas também podem ser aproveitadas em saladas e caldos.

O brócolis é rico em sais minerais como o cálcio e o ferro. É um dos vegetais mais ricos em Vitamina A, e também contém a vitamina C que infelizmente se perde em parte durante o cozimento.

Não temos muito o costume de consumi-lo cru, mas bem fresco e higienizado é uma delícia. Também contém ácido fólico, que produz substâncias químicas que são boas para o cérebro e o sistema nervoso. Cem gramas de brócolis tem cerca de 28 calorias.

Fonte: www.xenicare.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

O brócolis é um vegetal da família Brassicaceae (crucíferas), da qual também fazem parte a couve-flor, o repolho, a couve de bruxelas, a couve e o nabo. Pode usualmente ser utilizado em diversos tipos de preparações como molhos, recheio de massas e tortas, sopas, cremes, refogado, gratinado, ou no vapor.

No tocante a nutrição, é uma hortaliça rica em vitamina C, importante para o sistema imunológico e absorção do ferro; vitamina A, essencial para visão e reprodução; fibras, necessárias para o bom funcionamento do intestino; cálcio, que participa da mineralização de ossos e dentes, além da regulação da pressão sanguínea; e ácido fólico, importante para a replicação celular e bom funcionamento do sistema nervoso e imunológico.

Os carotenóides presentes em grandes quantidades no brócolis são o betacaroteno, luteína e zeaxantine. Estes são poderosos antioxidantes que podem ajudar a prevenir certas doenças relacionadas com o envelhecimento. Estes antioxidantes neutralizam os radicais livres, que causam danos às células saudáveis.

Adicionalmente, algumas pesquisas já evidenciaram que o consumo desta hortaliça pode combater vários tipos de câncer, além de minimizar os riscos de catarata, reduzir o colesterol sérico e prevenir doenças cardiovasculares.

Por apresentar os compostos bioativos já descritos anteriormente, os nutrientes contidos no brócolis pode evitar a formação ou ainda frear o desenvolvimento de vários tipos de câncer, incluindo de estômago, esôfago, pulmão, faringe, útero, pâncreas e cólon. Ele é rico em substâncias que estimulam a produção de enzimas que combatem a sua formação.

Um estudo conduzido em Shapiro et al. (2001) nos Estados Unidos revelou que homens que consumiam duas ou mais xícaras de brócolis por semana, apresentavam uma diminuição de 44% na incidência de câncer de bexiga, quando comparados com aqueles que comiam menos de uma porção por semana.

A principal substância presente nesta hortaliça responsável por este efeito benéfico é o glucosinolato. Outra pesquisa realizada por Takai et al. (2003) em Tóquio, no Japão, evidenciou que as propriedades nutritivas do brócolis podem bloquear o crescimento de células de melanoma.

Outros legumes da família do brócolis, como o repolho, a couve-flor e a couve de bruxelas também apresentam propriedades similares as desta hortaliça. É importante ressaltar que para que estes benefícios ocorram, o consumo do brócolis deve ser regular, em longo prazo e aliado aos hábitos de vida saudáveis.

Cada 100g de brócolis cozido contém:

 

Quantidade (100)

Energia (kcal)

28,0

Carboidrato (g)

5,07

Proteína (g)

2,99

Gordura (g)

0,35

Fibra (g)

3,0

Vitamina A (RE)

138,8

Vitamina C (mg)

74,6

Cálcio (mg)

46,0

Ferro (mg)

0,84

Ácido fólico (mcg)

50,0

Referências bibliográficas

Fowke JH, Chung FL, Jin F. Urinary isothiocyanate levels, brassica, and human breast cancer. Cancer Res. 2003 Jul 15; 63(14): 3980-6.
Kall MA, Vang O , Clausen J. Effects of dietary broccoli on human drug metabolising activity. Cancer Lett. 1997 Mar ; 114 (1-2): 169-70.
Phillipi, Sonia Tucunduva. Tabela de Composição de Alimentos: suporte para decisão nutricional. São Paulo: Coronário, 2002.
Shapiro TA, Fahey JW, Wade KL. Chemo protective glucosinolates and isothiocyanates of broccoli sprouts: metabolism and excretion in humans. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2001 May; 10 (5): 501-8.
Takai M, Suido H, Tanaka T. [LDL cholesterol lowering effect of a mixed green vegetable and fruit beverage containing broccoli and cabbage in hypercholesterolemic subjects]. Rinsho Byori. 2003 Nov; 51 (11): 1073-83.
Verhoeven DT, Goldbohm RA. Epidemiological studies on brassica vegetables and cancer risk. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 1996 Sep; 5(9): 733-48.

Fonte: www.rgnutri.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Família: Brassicacea

Origem: Sul da Europa

Características da planta

Planta herbácea, apresenta folhas com limbo lobado na base e bordos mais ondulados. Durante a fase vegetativa assemelha-se à couve-flor; posteriormente produz uma inflorescência central de coloração verde, pouco compacta, e numerosas inflorescências laterais, bem menores, originadas nas axilas foliares. No ponto de consumo, essas inflorescências são verdes mas, dependendo da forma de cultivar, podem ser roxas ou brancas.

Características da flor

Apresentam flores imperfeitas de coloração amarela, com formato de sino, reunidas numa inflorescência do tipo capítulo.

Melhor variedade: Ramoso.
Época de plantio:
Fevereiro - maio.
Combate à erosão:
Canteiros, curvas nível e patamares.
Tratos culturais:
Capinas e escarificações.
Irrigação:
Por infiltração ou aspersão sempre que necessária.
Época de colheita:
Maio - outubro.
Melhor rotação:
Hortaliças de outras famílias e adubos verdes.

Observações

Usar solos firmes, com pH 6 a 6,8. Aspergir as folhas três vezes com solução de ácido bórico 10g em 10 litros de água espalhante.

O brócolis é um vegetal cujas folhas, flores e talos são comestíveis.

É um alimento rico em cálcio (importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes).

O brócolis é uma boa fonte de vitaminas A e C.

Também apresenta ácido fólico (indicado para gestantes), selênio e potássio.

A produção de brócolis ocorre durante todo o ano.

É utilizado na culinária das seguintes formas: refogado, em sopas, suflês e saladas.

Fonte: www.uov.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

O brócolis é um vegetal cujas folhas, flores e talos são comestíveis. Ele é um alimento rico em cálcio (importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes), fonte de vitaminas A e C. Além disso, apresenta ácido fólico (indicado para gestantes), selênio e potássio. Esse vegetal tem propriedades antioxidantes e anticancerígenas contra o câncer de pulmão, cólon e mama.

Além de ser rico em fibras e reduzir o colesterol, ele ajuda a acelerar a eliminação do estrogênio do organismo e é uma excelente fonte de cromo — que ajuda a regular a insulina e o açúcar no sangue.

Ao ingerir o brócolis regularmente, o risco de um homem desenvolver câncer de próstata reduz sensivelmente, especialmente quando há tumores mais agressivos.

Os fitoquímicos são componentes que aparecem no brócolis e são conhecidos por proteger contra o câncer. O principal fitoquímico já descoberto é o Sulforafano, que elimina a H Pylori (bactéria responsável por problemas estomacais).

Fonte: belezaesaude.dae.com.br

Brócolis

Brócolis
Brócolis

Pouca caloria, muita vitamina

O brócoli é uma hortaliça de inflorescência, originária da região do Mediterrâneo, pertencente à família Brassicácea, assim como a couve-comum, a couve-flor, o repolho, a mostarda, o rabanete e o agrião.

O brócoli é uma hortaliça com poucas calorias, sendo recomendável em regimes de emagrecimento. Possui considerável teor de vitamina C. Seu teor de vitamina A é elevado quando comparado ao repolho e a couve-flor, mas inferior ao da couve-comum.

Também é fonte de fósforo, ferro,cálcio e fibras. Os teores de cálcio são próximos ao do espinagre, com a vantagem de serem mais digestíveis no caso do brócoli.

COMO COMPRAR

Há dois tipos de brócoli no mercado:

O ramoso mais tradicional
Formador de cabeça única

O de cabeça única pode apresentar botões com coloração superior arroxeada, e é comercializado em unidades, como a couve-flor, semipreparado ( limpo e picado sem folhas e talos) ou congelado. Ele deve apresentar cabeças de cor verde escura, firmes, compactas, com granulação fina e sem sinais de murcha.

Já o brócoli tipo ramoso é comercializado em maços, que incluem os talos e as folhas, além dos botões florais, ou semi preparado.

As inflorescências do brócoli tipo ramoso devem ter coloração verde-escura, com os botões totalmente fechados, talos firmes e folhas com aspecto de produto fresco.

Botões já abertos em flor com coloração amarela ou branca indicam que o produto está passado e portanto terá durabilidade muito curta.

O produto semipreparado deve obrigatoriamente estar refrigerado pois se deteriora rapidamente. Observe se os botões estão verdes, fechados, sem pontos escuros e sem mela.

O brócoli é uma hortaliça sensível ao manuseio, portanto, deve-se escolher os maços e as cabeças com cuidado para não danificar os que serão adquiridos por outros consumidores.

COMO CONSERVAR

O brócoli é uma das hortaliças de menor durabilidade, amarelecendo e murchando rapidamente. Em condição ambiente, deve ser comercializado e consumido no dia da compra. Em geladeira doméstica, pode ser mantido por até 4 dias, dentro de saco de plástico perfurado.

O brócoli de cabeça única é o tipo mais indicado para congelamento.

Para garantir a qualidade do produto congelado deve se proceder da seguinte maneira: após descartar as folhas e talos muito grossos ou duros, desmembrar os floretes e deixá-los de molho em água e limão por meia hora. Em seguida, mergulhá-los em água fervente por 2 minutos e depois colocá-los imediatamente em uma vasilha com água e cubos de gelo, até que se esfrie.

Quando frio, o brócoli deve ser bem seco, colocado em saco de plástico do qual deve se retirar todo o ar com uma bombinha de vácuo, e levado ao freezer.

COMO CONSUMIR

O brócoli pode ser consumido cru em salada quando muito tenro, ou cozido em salada, sopa, suflês, bolos e refogados. O cozimento deve ser feito em vapor ou em panela tampada com pouca água, pelo menor tempo possível. O cozimento em excesso leva à perda de nutrientes e prejudica a textura.

O descongelamento é rápido e feito durante o processo de cozimento e preparo do prato.

DICAS

Apesar da inflorescência ser a parte mais nutritiva as folhas e talos também podem ser consumidas.
Para uniformizar o cozimento do talo e dos botões florais deve-se fazer um corte em forma de cruz na base do talo.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal