Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Bumerangue  Voltar

Bumerangue

 

História

Arqueólogos encontraram, no Egito, bumerangues e "kilies" com mais de 4.000 anos, em um anexo da tumba do faraó Tutankamon.

Esses mesmos objetos foram encontrados por pesquisadores em pinturas na África do Norte, que datavam mais de 9.000 anos.

Um chifre de mamute, no formato de um bumerangue, foi escavado na Polônia e datado em mais de 23.000 anos.

Com certeza não se sabe quem inventou os bumerangues, mas foram os aborígines que os utilizaram por mais tempo. Por essa razão, estes fantásticos objetos têm sido diretamente associados a Austrália.

Os bumerangues se tornaram uma mania mundial: franceses, japoneses, ingleses, americanos e brasileiros passaram a desenvolver e fabricar peças com os mais diferentes materiais, até conseguir a melhor performance para que o bumerangue fosse utilizado como esporte.

Hoje, muitos campeonatos são disputados no mundo inteiro, e até mesmo no Brasil, onde o esporte vem se desenvolvendo a cada ano.

Bumerangue
Bumerangue

O que é

Conhecidos desde a pré-história, os bumerangues são bastões de madeira, de comprimento, largura e espessura variáveis, utilizados como arma por alguns povos dos mundo, como os indígenas australianos e sul-africanos, por exemplo.

Já no antigo Egito, a caça a aves com bumerangues tornou-se um esporte muito difundido entre a nobreza.

Os bastões podem ser retos ou recurvados, sendo cada tipo indicado a uma determinada aplicação. Os bumerangues retos medem de 0,3 a 1 m, pesam entre 200 e 400 g, possuem uma seção mais ou menos circular e são ligeiramente arredondados nas extremidades.

Podem eventualmente ser construídos com uma discreta ondulação central, o que lhe garante um alcance de até 200 m em trajetória quase retilínea.

Bumerangue
Bumerangue

O grande alcance desses instrumentos em relação a bastões simples de igual tamanho e de mesmo peso deve-se a sua seção de aerofólio que proporciona certa sustentação da arma durante o vôo, permitindo que correntes aéreas ascendentes mantenham a arma no ar por muito mais tempo.

São lançados de modo a permanecerem com o plano de rotação quase horizontal e, mesmo no fim de sua trajetória, a velocidade de rotação é tal que permite ferir gravemente seres humanos ou animais de pequeno e médio porte.

Os bumerangues recurvados são geralmente menores e mais leves que os retos. São feitos de modo que suas asas formem um ângulo de 90 a no máximo 130º.

Sua extensão varia de 45 a 75 com de envergadura, pesando de 110 g a 280 g.

Bumerangue
Bumerangue

Lançados por um indivíduo experiente, sua trajetória de vôo aproxima-se de um círculo achatado, o que possibilita seu retorno ao local de lançamento. Ao contrário dos bumerangues retos, devem ser atirados com o plano de rotação quase vertical. Isso altera-se, porém, durante o vôo devido às características de construção da arma. Assim, no final da trajetória o plano passa a ser quase horizontal.

Esse fato, aliado à gradativa perda de velocidade, pode fazer com que o instrumento plane por alguns segundos, antes de mergulhar suavemente em direção ao solo.

Quando pensamos em bumerangues, imaginamos alguém (muito provavelmente um personagem de desenhos) arremessando um bastão de madeira em forma de banana que geralmente faz uma curva e volta para a mão do arremessador (possivelmente após acertar outro personagem na cabeça).

Esta idéia é simplesmente surpreendente, e como crianças, nossa primeira reação a este dispositivo é: este bastão de madeira obviamente possui poderes mágicos. Claro, quem descobriu o bumerangue não encontrou uma madeira mágica, mas um aplicativo impressionante de algumas leis complexas da física.

Bumerangue
Bumerangue

O que é isso

Quando falamos sobre bumerangues, geralmente mencionamos os dispositivos curvos que voltam para você quando são arremessados, mas na verdade, existem dois tipos diferentes de bumerangues. O tipo com o qual todos estamos familiarizados, bumerangues que voltam, são especialmente fabricados com pedaços leves de madeira, plástico ou outro material.

Tradicionalmente, eles são basicamente duas asas ligadas a uma unidade na forma de banana, mas você pode encontrar um número diferente de formas disponíveis, alguns com três ou mais asas. A maioria dos bumerangues que voltam medem de 30 a 60cm, mas existem variedades maiores e menores. Quando arremessado corretamente, um bumerangue que regressa pelo ar num padrão circular e volta ao ponto de partida. Os bumerangues que retornam não são adequados para caçar - eles são muito difíceis de mirar e ao atingir um alvo, interromperiam sua volta para o arremessador, anulando o objetivo de sua forma.

Os bumerangues que retornam evoluíram dos bumerangues que não retornam. Estes também são pedaços curvados de madeira, mas são mais pesados e mais longos, geralmente com 1 m ou mais. Os bumerangues que não retornam, não são leves e não possuem uma asa especial que os fazem retornar ao arremessador, mas sua forma curva faz com que elee voem facilmente pelo ar. Os bumerangues que não retornam são eficientes armas de caça, pois são fáceis de mirar e percorrem uma boa distância em alta velocidade. Existe também um bumerangue de batalha, que é basicamente um bumerangue que não retorna, utilizado em combate mão-a-mão.

Por que ele voa

Se você arremessar um pedaço reto de madeira que seja do tamanho aproximado de um bumerangue, ele irá somente em uma direção até que a gravidade o puxe para o chão.

Então a pergunta é: por que alterar a forma deste pedaço de madeira faz com que ele permaneça no ar mais tempo e volte para você?

A primeira coisa que torna um bumerangue diferente de um pedaço comum de madeira é que ele tem pelo menos duas peças componentes, enquanto que um pedaço reto de madeira é somente uma unidade. Isto faz com que o bumerangue gire em um ponto central, estabilizando seu movimento enquanto viaja pelo ar.

Os bumerangues que não voltam são melhores armas que os pedaços retos por causa de seu efeito estabilizador: eles viajam mais longe e você pode mirar com mais precisão.

O bumerangue que retorna possui componentes especializados que fazem com que ele se comporte um pouco diferente do bastão de madeira curvado comum.

Um bumerangue no formato de banana é simplesmente duas asas juntas em uma única unidade. Esta é a chave para seu vôo estranho.

As asas são configuradas com uma pequena inclinação e possuem um design aerodinâmico - são arredondadas de um lado e lisas do outro, como a asa de um avião. Se você tiver lido Como funcionam os aviões, então saberá que este design proporciona na asa uma ação de levantar na asa. As partículas de ar se movem mais rapidamente em cima da asa do que na parte de baixo dela, o que cria uma diferença na pressão do ar. A asa possui a ação de levantar quando se move, pois existe uma maior pressão embaixo do que em cima.

Um bumerangue é composto de duas asas combinadas em uma unidade.

As duas asas são arranjadas de maneira que as bordas frontais estejam na mesma direção, como as lâminas de uma hélice. Na essência, um bumerangue é só uma hélice que não está ligada a nada. As hélices, como aquelas na frente de um avião ou no topo de um helicóptero criam, através do ar, uma força ao girar as lâminas, que são pequenas asas. Esta força age no eixo, o ponto central da hélice. Para mover um veículo como um avião ou um helicóptero, você só precisa colocá-la em um eixo.

O eixo da hélice de um bumerangue clássico é somente imaginário, então obviamente ele não está anexado a algo, mas a hélice é movida pela força na ação do levantamento da asa. Seria razoável presumir que um bumerangue simplesmente voaria em uma direção enquanto gira, como um avião com uma hélice que gira em uma direção. Se você segurá-lo horizontalmente quando o joga, como faz com um Frisbee, você presumiria que o movimento frontal deveria ser para cima, pois é a direção na qual o eixo está apontando - o bumerangue voaria para o céu como um helicóptero levantando vôo, até que parasse de girar e a gravidade o puxasse para baixo novamente. Se você segurá-lo verticalmente quando o arremessar, que é a forma correta de jogar um bumerangue, parece que ele simplesmente voaria para a direita ou para a esquerda. Mas, obviamente, não é o que acontece.

Por que ele volta

Ao contrário da hélice do avião ou helicóptero, que inicia o giro enquanto o veículo está completamente parado, você arremessa o bumerangue, de maneira que, além da sua ação de hélice giratória, ele também possui o movimento de voar pelo ar.

No diagrama abaixo, você pode ver a asa que esta no topo do giro, e num dado momento passa a se mover na mesma direção do movimento para frente do arremesso, enquanto qualquer asa está na parte de baixo do giro se movendo na direção oposta do arremesso. Isto significa que enquanto a asa no topo está girando na mesma velocidade que a asa na parte de baixo, está, na verdade, se movendo através do ar com uma velocidade mais alta.

Quando uma asa se move através do ar mais rapidamente, mais ar passa embaixo dela. Isto se traduz em mais elevação, porque a asa precisa exercer mais força para empurrar para baixo a massa de ar excedente. Então, é como se alguém estivesse constantemente impulsionando a hélice do bumerangue no topo do giro.

Mas todos sabem que quando você empurra algo do alto, vamos dizer, uma cadeira, você derruba e ela cai no chão. Por que isto não acontece quando você empurra em cima de um bumerangue que está girando?

Quando você empurra em um ponto de um objeto que está girando, como uma roda, a hélice do avião ou um bumerangue, o objeto não reage da maneira que você espera. Quando você empurra uma roda que está girando, por exemplo, a roda reage à força como se fosse empurrada em um ponto a 90º de onde ela foi realmente empurrada. Para visualizar isto, gire a roda de uma bicicleta perto de você e empurre-a no topo. A roda vai girar para a direita ou para a esquerda como se houvesse uma força agindo na frente da roda. Isto porque com um objeto girando, o ponto que você empurra não é estacionário - ele está girando ao redor de um eixo! Você aplicou a força em um ponto no topo da roda, mas este ponto imediatamente se moveu para a frente da roda enquanto ela ainda sentia a força que você aplicou. Existe uma quantidade de reação retardada, e a força na verdade possui um efeito mais forte no objeto em aproximadamente 90º de onde foi aplicada pela primeira vez.

Neste cenário, a roda endireitaria rapidamente após girar levemente, porque como o ponto de força gira ao redor da roda, ela acaba aplicando força nas extremidades opostas da roda, que equilibra o efeito da força. Mas, empurrando constantemente no topo da roda manteria-se uma força constante agindo na frente da mesma. Esta força seria mais forte que as forças de contrabalanceamento, de maneira que a roda ficaria girando, e portanto, viajando num círculo.

Se você manobrasse uma bicicleta sem utilizar o guidão, você experimentaria esse efeito. Você muda seu peso na bicicleta de maneira que o topo da roda se mova para o lado, mas todas as pessoas que andam de bicicleta sabem que ela não se inclina como deveria se estivesse parada, mas gira para a direita ou para a esquerda.

A mesma coisa acontece com um bumerangue. A força desigual causada pela diferença na velocidade entre as duas asas aplica uma força constante no topo do bumerangue que está girando, que é, na verdade, sentida no lado condutor do giro. Então, como uma roda de bicicleta que se inclina, o bumerangue está constantemente girando para a esquerda ou para a direita, de maneira que ele viaja em um círculo e volta para seu ponto inicial.

Como arremessar

Como vimos, existem várias forças agindo em um bumerangue enquanto ele gira pelo ar.

Sabemos que o bumerangue é afetado pela:

Força da gravidade
Força causada pelo movimento de hélice
Força do seu arremesso
Força causada pela velocidade desigual das asas
Força de qualquer vento na área

Então, existem cinco variáveis envolvidas no vôo de um bumerangue. Para que ele viaje em um círculo e volte para o ponto de partida, todas estas forças devem estar equilibradas da forma correta. Para realizar isto, você precisa de um bumerangue bem projetado e um arremesso correto. Nos desenhos, o bumerangue cuida de tudo e qualquer pessoa consegue fazer com que ele volte na primeira tentativa. Qualquer apreciador de bumerangues dirá que a única maneira de fazer boas jogadas é praticar boas técnicas.

1 - Seu primeiro instinto quando pega um bumerangue é jogar como um Frisbee. Se você fizer isso, a força do movimento da hélice lançará o bumerangue em um arco vertical ao invés de em um arco horizontal logo acima do chão. A maneira correta de segurar um bumerangue é em um ângulo de 15 a 20º, da vertical. Isto ajudará a força da hélice a ser suficiente para equilibrar a força da gravidade de maneira que o bumerangue não seja puxado para o chão antes que possa terminar um círculo completo.

2 - Segure o bumerangue como mostrado no diagrama acima, com o ponto V, chamado de cotovelo, apontando para você e o lado liso para cima. Segure o bumerangue na extremidade da asa inferior, com uma pegada como um beliscão. Este bumerangue é projetado para pessoas destras - quando você o segura corretamente, a extremidade curvada está na esquerda e a asa superior está afastada de você. Ele provavelmente não vai voltar para você se você arremessá-lo com sua mão esquerda. Se você for canhoto, tenha certeza de pegar um bumerangue para canhotos - um que seja a imagem invertida do bumerangue nesta ilustração. Os bumerangues Colorado (em inglês) vendem uma variedade de estilos de bumerangues e a empresa diz que cada modelo está disponível na versão para canhotos. Se você estiver jogando com sua mão esquerda, segure o bumerangue de maneira que esteja inclinado para a esquerda, com o lado curvo para a direita. Um bumerangue para destros viajará em um círculo anti-horário e o bumerangue para canhotos viajará em um círculo horário.

3 - Para evitar que o vento force o bumerangue para fora do curso, você deve mirá-lo em um ponto em aproximadamente 45 a 50º para um lado da direção do vento (fique de frente para o vento e gire aproximadamente 45º em sentido horário ou anti-horário). Ajuste a posição do bumerangue, dependendo da quantidade de vento, como mostrado no diagrama.

4 -  Quando você tiver determinado a sua pegada no bumerangue e se orientado em relação ao vento, traga o bumerangue para trás de você e para frente, como se você jogar uma bola de beisebol. É muito importante dobrar bem seu pulso quando solta o bumerangue para dar um bom giro a ele. Giro é a coisa mais importante em um arremesso de bumerangue - é o que o faz viajar num caminho curvo.

5 - Quando você joga o bumerangue verticalmente, a força desigual no topo do giro inclina o eixo para baixo gradualmente, de maneira que ele voltaria para você deitado horizontalmente, como um Frisbee. Mas não tente pegá-lo com uma mão - as lâminas poderiam machucá-lo. A maneira mais segura de pegar um bumerangue que volta é entre suas duas mãos. Sempre tenha cuidado ao brincar com um bumerangue, especialmente um modelo mais pesado. Quando você arremessa o bumerangue, deve manter seus olhos nele o tempo todo ou ele pode atingir você na volta. Se perdê-lo de vista, abaixe-se e cubra sua cabeça ao invés de tentar descobrir onde ele está. Os bumerangues se movem rapidamente e com muita força.

Sua primeira tentativa provavelmente acabará no chão, como a segunda e a terceira. Então, não tente aprender com um modelo caro feito a mão - escolha um modelo barato de plástico na loja de brinquedos. Jogar bumerangue é difícil, mas pode ser muito divertido. É demais quando o bumerangue volta direitinho e você o agarra perfeitamente.

Como foi inventado

Os bumerangues fazem sentido quando você entende todas as forças físicas em ação, mas não parece que algo surgiria do nada. Então, como essa invenção tão incrível aconteceu? Os antropólogos acreditam que foi, na maior parte, uma questão de tentativa e erro.

Primeiro, vamos considerar como um caçador primitivo apareceu com um bumerangue que não voltava. Nós sabemos que em algum ponto, as pessoas começaram a usar as pedras e gravetos que encontravam como ferramentas rudimentares. Uma das primeiras invenções foi o taco, que é apenas um bastão com o qual você atinge alguma coisa ou alguém. Usar um bastão para acertar alguém é apenas uma extensão desta ferramenta básica.

Bumerangue
Desenho de um bumerangue clássico, feito a mão pelos aborígines australianos

Na natureza existem muitos gravetos que são curvados como um bumerangue e as pessoas provavelmente jogavam estes tipos de gravetos o tempo todo. Devido ao movimento de estabilização das duas ramificações, este tipo de graveto deve ter ficado no ar mais tempo e deve ter sido mais fácil mandá-lo na direção desejada. Os primitivos observaram isso e então começaram a procurar os gravetos curvados quando queriam jogá-los no alvo. Então eles ficavam selecionando os melhores gravetos curvados (finos, longos eram melhores) e foram logo os personalizando para que se adequassem a derrubar a presa. Foram localizados bumerangues que não voltavam por todo o mundo. O bumerangue que não voltava mais antigo que se tem notícia é um artefato encontrado na Polônia, datado de aproximadamente 20 mil anos.

Os peritos não têm muita certeza onde e quando as pessoas desenvolveram pela primeira vez os bumerangues que voltam, mas os aborígines australianos geralmente recebem os créditos da invenção. Os aborígenes utilizaram bumerangues que não retornavam, que eles chamam de kylies, extensivamente na caça, e a teoria é que em algum momento, um ou mais aborígines utilizavam o kylie com a forma particular de um bumerangue e observaram que ele viajava em um arco.

Isto pode ter sido puro acidente ou o resultado da experimentação. Uma teoria é que um caçador aborígine fabricou um pequeno quilha com uma curva mais acentuada porque ele notou que um pássaro mantinha suas asas em uma forma de "V' bem acentuada enquanto pairava no ar.

O surpreendente padrão de vôo da nova descoberta não ajudou a derrubar a presa - na verdade tornou mais difícil mirar mais precisamente - mas era muito legal.

Evidentemente, os aborígines aperfeiçoaram o desenho do bumerangue e a técnica de jogar pelo simples prazer, e o bumerangue está sendo utilizado como equipamento esportivo desde então. O jogo padrão é ver quem consegue arremessar um bumerangue o mais longe possível e, ainda assim, conseguir pegá-lo quando ele voltar. O bumerangue tinha alguns usos limitados na caça. Os aborígines colocavam redes nas árvores e depois jogavam o bumerangue no ar enquanto faziam o chamado do falcão. Isto assustaria bandos de pássaros de maneira que eles voariam para as redes.

O bumerangue é, na verdade, a primeira máquina de voar feita pelo homem. Então, é o predecessor direto do avião, helicóptero, dirigível e das naves espaciais.

É incrível que um pedaço de madeira possa ter esse uso eficiente de princípios complexos da física - tão incrível que realmente parece mágica até que você entenda o que está acontecendo. O bumerangue é uma grande ferramenta de aprendizado para qualquer pessoa interessada em física e é, certamente, um dos brinquedos mais extraordinários da história.

COMO LANÇAR

Alguns conselhos básicos

Lançar sempre contra o vento (veja abaixo o ângulo correto).
Não jogar para cima e sim para frente (como um jogador de beisebol lança a bolinha).
Não arremessar o bumerangue com muita força.
Não jogar o bumerangue inclinado horizontalmente (como se fosse um frisbee), mas sim na posição vertical (ou levemente inclinado, de acordo com o modelo).

LOCAL

O local de arremesso deve ser plano e longe de pessoas, animais, árvores, rochas, automóveis, etc. Dê preferência para superfície gramada ou com areia (campos e praias vazias são ótimos lugares), assim você evita danos ao bumerangue.

VENTO

Com o vento vindo de frente para você, arremesse o bumerangue a aproximadamente 45°, este ângulo pode mudar, dependendo do modelo. Se você imaginar que à sua frente está o norte, a posição correta de arremesso seria nordeste para bumerangues destros ou noroeste para bumerangues canhotos. Para saber a direção do vento você pode usar uma biruta, bandeira ou uma linha amarrada no seu dedo. Não arremesse bumerangues em dias com vento muito forte.

ARREMESSO

Segure o bumerangue pela ponta de qualquer uma das asas, prendendo-o com firmeza entre o polegar e o indicador. O lado com a pintura deve estar voltado para você. Para lançar um bumerangue destro com a mão esquerda ou um bumerangue canhoto com a mão direita, não inverta o bumerangue ou o lado de lançamento. Segure-o com a face pintada em contato com a palma da mão escolhida. O lançamento deve ser feito em linha reta e na altura dos olhos, com o bumerangue na posição vertical ou levemente inclinado, como se você fosse atirar uma faca. Não é necessária muita força, pois o mais importante no arremesso é dar giro ao bumerangue, para dar mais giro segure o bumerangue "beliscando" a ponta da asa.

Atenção: não arremesse o bumerangue na posição horizontal.

TRAJETO

É o modelo do bumerangue que vai definir seu trajeto. Se jogado corretamente, o bumerangue fará uma volta à frente do lançador, retornando ao ponto de onde foi arremessado.

PEGADA

Existem vários tipos de pegada. Se você é iniciante no esporte, opte por pegar o bumerangue espalmando-o entre as mãos.

Modalidades do Bumerangue

Precisão

Nesta modalidade o jogador arremessa o bumerangue do centro da raia e, no seu retorno, deve deixá-lo cair no chão sem tocá-lo.

A distância mínima alcançada pelo bumerangue deve ser 20 metros. O bumerangue deverá cair dentro da área previamente determinada para que seja avaliada a pontuação do jogador.

Os pontos são os seguintes:

Pontuação: Precisão
Raia Pontuação
2m 10 pontos
4m 8 pontos
6m 6 pontos
8m 4 pontos
10m 2 pontos

Acima da linha dos 10 metros, o jogador não marca pontos.

Pegada Rápida

O jogador deve arremessar e pegar o bumerangue cinco vezes consecutivas no menor tempo possível, sendo que o bumerangue precisa atingir uma distância mínima de 20 metros. O tempo total não pode ultrapassar 60 segudos. Se o jogador deixar cair o bumerangue durante a sessão, a contagem deve continuar até que sejam finalizadas as cinco pegadas.

Enduro

Nesta modalidade o jogador arremessa o bumerangue durante cinco minutos. Todos os arremessos devem passar da linha dos 20 metros. Normalmente utiliza-se um bumerangue de Fast Catch.

Trick Catch

O jogador deve arremessar o bumerangue dez vezes e fazer pegadas diferentes pré estabelecidas.

Tipo de Pegada Pontuação
Mão Esquerda 2 pontos
Mão Direita 2 pontos
Pelas Costas 3 pontos
Por Baixo da Perna 3 pontos
Com a mão, por cima (eagle-catch) 4 pontos
Chutar e pegar com as mãos (hacky-catch) 6 pontos
Entre as pernas (tunnel-catch) 6 pontos
Com uma mão nas costas 7 pontos
Com uma mão por baixo da perna 7 pontos
Com os pés (foot-catch) 10 pontos

MTA - Máximo Tempo no Ar

O jogador arremessa um bumerangue especial que tem de permanecer no ar pelo maior tempo possível. Não importa onde caia, nesta modalidade, o bumerangue deve sempre ser pego no retorno.

Australian Round

Nesta modalidade há três formas de marcar pontos: pegada, distância e precisão.

Pegada

São 4 pontos para pegadas dentro da raia de 20 metros;
Em cima da linha dos 20 metros, 3 pontos;
Entre a linha dos 20 metros e 50 metros, 2 pontos;
Na linha de 50 metros, 1 ponto;
Fora da linha dos 50 metros, não marca pontos.

Distância

Até 30 metros não marca pontuos;
Entre 30 e 40 metros, 2 pontos;
Entre 40 e 50 metros, 4 pontos;
Acima dos 50 metros, 6 pontos.

Precisão

As normas que determinam a pontuação desta modalidade são identicas às de "precisão" do link anterior.
A soma dos pontos em "precisão", "pegada" e "distância", determina a pontuação oficial de cada arremesso. Pode-se atingir, no máximo, 20 pontos por arremesso: 4 pontos da pegada, 6 pontos da distância e 10 pontos da precisão.

Distância

O bumerangue deve ser lançado do centro de uma linha de 40 metros, normalmente contra o vento (este modelo tem um perfil aerodinâmico diferente). Quatro pessoas quadrangulam a distância apontando para o bumerangue até quando ele começar a voltar. Uma quinta pessoa se dirige aos juízes. Quando estiver na linha dos quatro, um sexto juiz mede a distância do que está no centro dos quatro. Ganha o que jogar o bumerangue mais longe. Para o arremesso ser válido o bumerangue precisa cruzar a linha de 40 metros.

Fabricação

Fabricar bumerangues não é uma tarefa difícil, porém exigirá do bumeranguista atenção no momento de fazer o shape, para não haver erro de posição dos bordos de ataque e de fuga (obviamente para os iniciantes).

O que é necessário:

Ferramentas básicas: Serra tico-tico manual, lima grosa, lixas grossas para acertos e ajustes e lixas finas para o acabamento final. Além de pincéis, se a preferência for um bumerangue pintado (o que é muito interessante ter uma cor forte, para que não se tenha a desagradável situação de perder o bumerangue!).

Além das ferramentas, quem deseja fazer seus próprios bumerangues, deve, NO MÍNIMO, utilizar máscara adequada e óculos de proteção. De nada vale ter um bom bumerangue e uma saúde precária!

Passo-a-passo na confecção de meus bumerangues:

1° Passo: Escolher a planta: Muitos dos bumerangues que possuo em minha mala tem suas plantas tiradas em sites na internet. Ultimamente tenho desenvolvido algumas plantas, como é o caso do Arakatú ("Tempo bom", em Tupí-Guarani), do OTTO, do Olívia, Mong, PH2, Phantom, Vox, Aissô, Guapo, Swallow, Matuda, Tóba, Zizo, CC15, etc...

2° Passo: A escolha do material. Em meus bumerangues uso: madeira (compensado), PVC, fenolite, celeron, fibra de vidro e fibra de vidro reforçada com carbono. Para quem inicia, recomendo o uso de MDF e do PVC de 4mm, por serem materiais muito bons para se aprender, treinar e "afinar" a habilidade de shapear. Repito, o MDF é muito bom para se INICIAR na arte de fazer bumerangues!

3° Passo: Traçando: Definida a planta, assim como o material a ser usado, passo para a chapa utilizando um desenho (com papel carbono fica mais fácil!) ou um molde pré-estabelecido.

4° Passo: Para serrar uso uma serra tico-tico elétrica, procurando ser o mais preciso possível, para que o bumerangue fique igual à planta e também para que não haja a necessidade de muito trabalho de desbaste para se chegar até o "out-line" correto.

5° Passo: Após o corte, com uma lixa grossa, desbasto a peça para que fique com suas linhas totalmente uniformes. Considero esta uma etapa importante, pois esse "pré-shape" vai determinar um acabamento de alto capricho!

6° Passo: Shapeando. Eu utilizo uma lixadeira manual, com disco de lixa pequeno e também uma máquina com ferramenta de desbaste cilíndrica (nesta máquina posso trabalhar com as duas mãos segurando o boom - foto abaixo).

Abaixo, detalhe de asas já shapeadas, com as bordas de ataque e de fuga bem definidas.

7° Passo: Após ter shapeado, inicio o acabamento com lixas grossas - à mão - para tirar as rebarbas e defino o acabamento na "escova" (ferramenta cilíndrica que tem lixas finas e escovas acopladas);

8° Passo: Para que o bumerangue possa receber pintura, ou mesmo acabamento final em verniz, é necessário que se aplique a seladora, para fechar os poros e sulcos da madeira. Em outros materiais, PVC, por exemplo, não há necessidade da seladora. Aqui nesta foto estou aplicando com pistola, mas o também pode ser aplicado com pincel.

9° Passo: Assim que a seladora estiver seca, passo uma lixa bem fina (n° 220 ou mais fina) e aplico o fundo branco. O fundo branco dá às cores a serem aplicadas posteriormente, condições de se tornarem fortes e brilhantes

Para uma secagem mais uniforme e rápida, utilizo uma estufa de secagem. Porém, cuidando para não expor a muito calor os bumerangues, pois podem empenar!

10° Passo: Quando o fundo está realmente seco, chega a hora da pintura, que pode ser pincelada, com pistola, aerógrafo, etc... Uso tinta vinílica, que melhor se fixa ao bumerangue.

11° Passo

Chegamos ao último passo - Estando a pintura seca, aplico verniz, para cobrir a tinta e dar mais impermeabilidade ao bumerangue.

Algumas vezes, é necessário fazer uma "queima de estoque" quando os bumerangues não saem a contento. É melhor queimá-los (literalmente) a ter meu "filme" queimado!

Fonte: br.geocities.com/esporte.hsw.uol.com.br/www.semprevolta.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal