Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Cafeína - Página 7  Voltar

Cafeína

Cafeína, uma vitamina?

Será que a humanidade selecionou bebidas com cafeína como o café por ele ser uma rica fonte de vitaminas?

Vitaminas são substâncias orgânicas que, em pequenas quantidades, tomam parte usualmente como coenzimas ou fazendo parte delas em complexas reações bioquímicas do organismo. Elas não atuam significativamente na formação da estrutura celular e não são utilizadas como fonte de energia. Devido à incapacidade do organismo de sintetizá-las normalmente, elas são obtidas da dieta e possibilitam ao indivíduo funcionamento metabólico, crescimento e saúde normais. A saúde é prejudicada apenas quando a deficiência de vitaminas for em grau extremo.

O retinol é um álcool aromático que existe apenas em alguns alimentos de origem animal, mas o organismo pode prescindir desses alimentos desde que ocorra um consumo adequado de frutas ou outros vegetais que contenham um pigmento, o caroteno.

Cafeína

Este, quando oxidado fornece duas moléculas de retinol. Da mesma forma, a cafeína parece ser uma fonte de dioxipurina ao organismo humano, atuando talvez como uma pré-vitamina, uma hipótese que ainda precisa de comprovação científica. O café possui outras vitaminas, como a niacina, riboflavina e piridoxina, embora em pequenas quantidades.

A cafeína, juntamente com a teofilina e a teobromina, é uma substância química derivada da xantina, que se encontra na natureza, nas plantas consumidas pelo homem. Enquanto a teofilina e a teobromina apresentam duas metilas, a cafeína possui três: 1,3,7-trimetil-xantina.

A xantina por sua vez é uma substância química derivada da purina: é uma dioxipurina, estruturalmente relacionada com o ácido úrico. As purinas do organismo são a adenina e a guanina, que juntamente com as pirimidinas (uracil, timina e citosina), formam compostos heterocíclicos que fazem parte dos nucleotídeos, elementos estruturais do ADN (desoxirribonucleotídeo) e ARN ( ribonucleotídeo). Cada nucleotídeo possui três componentes: 1) uma base heterocíclica nitrogenada, que é derivada ou da purina ou da pirimida; 2) um açúcar , a pentose e 3) uma molécula de ácido fosfórico.

O ADN é formado por uma longa cadeia de unidades integradas por derivados da purina, a adenina e a guanina, e pelas pirimidinas, citosina e timina.

O ARN é formado por uma longa cadeia, integrada também pelas purinas adenina na composição destes ácidos nucleicos é o açúcar que compõe a molécula: 2-deoxi-D-ribose no ADN e a D-ribose no ARN. O ADN e o ARN funcionam como armazenamento e atuam transmitindo o código genético da célula , cujas rotas de síntese e destruição estão esquematizadas no Quadro abaixo - METABOLISMO DAS PROTEÍNAS.

Quando as purinas são destruídas no organismo, elas formam inicialmente a xantina, que é posteriormente transformada em ácido úrico pela enzima xantino-oxidase. A excreção diária do ácido úrico é feita através da urina, numa quantidade média de 500 mg diários. Como cerca de 5g de purinas são formados diariamente pelo organismo humano, ocorre um aproveitamento da xantina formada.

No ser humano, na excreção da cafeína, há formação principalmente da 1- metilxantina e do ácido 1-metilúrico. Observando-se que existe o reaproveitamento da xantina e hipoxantina para a síntese de purinas, é tentador formula-se a hipótese de que a metilxantina formada a partir da cafeína possa ser utilizada pelas células para formar as purinas.

Considerando-se que existe a formação nas células de bases como a 1-metiladenina,e comparando a semelhança das moléculas de 1-metilxantina (1-metildioxipurina), 1-metiladenina (1-metil-6-aminopurina), adenina (6-aminopurina) e guanina (2-amino-6-oxipurina),é possível imaginar-se que a cafeína possa servir como substrato para a formação de um metabólito - as purinas - para a síntese das nucleoproteínas, tendo a cafeína um papel semelhante a uma vitamina.

Esta hipótese, caso confirmada, justificaria a predileção da espécie humana por bebidas que contêm cafeína, pois estaria ingerindo uma vitamina fundamental para o funcionamento e crescimento celular normal. E explicaria porque o café com cafeína pode proteger contra alguns tipos de câncer.

Metabolismo das Proteínas

Cafeína

Referências

1.LIMA, D. R. CAFEÍNA E SAÚDE. Rio de Janeiro: Record, 1989. 130 p.
2.LIMA, D. R. CUIDADO!!! O POPULAR CAFÉ E A PODEROSA MULHER... PODEM FAZER BEM À SAÚDE. Petrópolis: Medikka Ed. Científica, 2001. 111 p.
3.LIMA, D. R. HISTÓRIA DA MEDICINA. Rio de Janeiro: Medsi Ed. Científica, 2003. 324 p.
4.JAMES, J.E. - CAFFEINE AND HEALTH,Academic Press, GB, 1991
5.DEBRY, G. - COFFEE AND HEALTH, JOHN LIBBEY EUROTEXT, Paris, 1994.
6.LIMA, D. R. MANUAL DE FARMACOLOGIA CLÍNICA, TERAPÊUTICA E TOXICOLOGIA. Rio de Janeiro: Medsi Ed. Científica, 2003. 3 Volumes, 3.456 p.
7.LIMA, D. R. MANUAL DE FARMACOLOGIA CLÍNICA, TERAPÊUTICA E TOXICOLOGIA. Rio de Janeiro: Medsi Ed. Científica, 2004. 1 Volume, 2.200 p.

Fonte: cafeesaude.com.br

Cafeína

O que é cafeína?

A cafeína é encontrada nas folhas, sementes ou frutas de mais de 60 plantas. É amplamente encontrada em bebidas e alimentos, como café, chá, refrigerantes cola e chocolate.

Segurança

A cafeína é um dos ingredientes mais amplamente estudados no suprimento de alimentos. Em 1958, a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA designou a cafeína nas bebidas do tipo cola como "geralmente considerada como segura". A FDA considera a cafeína segura para todos os consumidores, inclusive crianças.

O consumo moderado da cafeína por adultos, considerado como sendo cerca de 300 mg por dia (ou uma quantidade contida em 2 a 3 xícaras de café ou 5 a 6 latas de refrigerantes cafeinados) não foi associado a efeitos adversos para a saúde. Embora não definido, espera-se que o consumo moderado de cafeína seja menor para as crianças. Mulheres grávidas ou amamentando ou mulheres tentando engravidar devem consultar o médico sobre o consumo de cafeína.

Cafeína

VOCÊ SABIA?

Uma xícara dos refrigerantes que mais contêm cafeína contém somente cerca de um terço da quantidade de cafeína encontrada em uma xícara de café.

Uma porção de 240 ml de refrigerante contém cerca de 23 a 31 miligramas de cafeína. Uma porção de 240 ml de café contém entre 104 e 192 miligramas, dependendo da infusão. O chocolate normal contém cerca de 35 miligramas por 29,6 mililitros.

Perguntas e respostas

As bebidas cafeinadas me deixam desidratado?

Apesar da cafeína poder ter um efeito diurético suave e de curto prazo em pessoas que não consomem cafeína normalmente, estudos demonstraram que isto não é o que ocorre em pessoas que consomem cafeína regularmente. Como conseqüência, um relatório sobre as necessidades de água publicado em 2004 pelo Instituto de Medicina da Academia Nacional de Ciências concluiu que todas as bebidas, inclusive as que apresentam cafeína, contribuem para a hidratação.

Tomar bebidas cafeinadas diariamente causa problemas de saúde?

A cafeína é um dos ingredientes mais estudados na oferta de alimentos atualmente e as autoridades de alimentos e saúde em todo o mundo, inclusive a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA), aprovaram a cafeína como ingrediente em refrigerantes e em outros produtos, como remédios para a dor de cabeça.

A maioria dos especialistas considera o consumo moderado como sendo de até 300 mg por dia – a quantidade contida em 2 a 3 xícaras de café ou 5 a 6 latas de refrigerantes cafeinados.

Claro que o consumo de cafeína moderado deve ser menor para crianças. Mulheres grávidas ou amamentando ou mulheres tentando engravidar devem consultar o médico sobre o consumo de cafeína.

Por que se adiciona cafeína aos refrigerantes?

A cafeína é parte integrante do sabor complexo e do perfil geral de alguns refrigerantes, que os consumidores apreciam por sua refrescância, sabor e hidratação. Por mais de 100 anos, em alguns casos, as fórmulas destas bebidas têm sido uma mistura cuidadosamente equilibrada de ingredientes, incluindo adoçantes, carbonatação, cafeína e outros aromatizantes, para produzir o sabor refrescante e a qualidade divertida que os consumidores preferem, especialmente quando servidos gelados ou com gelo. O gosto amargo da cafeína é parte do perfil de sabor complexo dessas bebidas.

A quantidade de cafeína na maioria dos refrigerantes que a contêm é relativamente pequena – cerca de 30 miligramas de cafeína por porção de 240 ml, ou menos de um terço da quantidade presente em uma xícara de 240 ml de café comum (104 a 192 mg por 240 ml). Entretanto, como algumas pessoas preferem bebidas sem cafeína, muitos refrigerantes também estão disponíveis em versões sem cafeína.

A cafeína vicia?

Vício é uma palavra usada de forma vaga e, às vezes, capciosa, que significa coisas diferentes para pessoas diferentes e, freqüentemente, é definida de forma diferente pelos membros do público em geral. As pessoas que se dizem "viciadas" em cafeína tendem a usar o termo de forma vaga, como se dissessem que são "viciados" em chocolate, correr, fazer compras, trabalhar ou assistir à televisão.

Entretanto, a cafeína não vicia da forma como os especialistas da comunidade científica definem o termo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde "Não há nenhuma evidência de que o uso da cafeína tenha conseqüências sociais e físicas remotamente comparáveis às associadas ao abuso de drogas".

Na versão mais recente do Manual de Diagnóstico e Estatístico de Distúrbios Mentais, o texto oficial da Associação Americana de Psiquiatria, a cafeína não é classificada como causadora de "dependência".

Ao contrário das drogas que viciam, as pessoas podem controlar ou moderar sua ingestão de alimentos e bebidas que contêm cafeína. A maioria das pessoas que consomem cafeína mantém um nível relativamente consistente de ingestão.

A cafeína é considerada um estimulante leve. Estudos científicos confirmam que, embora muitas pessoas gostem de produtos descafeinados, aquelas que escolhem parar de consumir ou reduzir a cafeína de suas dietas podem fazê-lo sem intervenção médica séria ou sem efeitos físicos ou psicológicos sérios. Os efeitos colaterais que algumas pessoas sentem, como dores de cabeça, tendem a ser suaves e passam dentro de alguns dias.

Fonte: www.thebeverageinstitute.com

Cafeína 123456789Cafeína
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal