Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cambucá  Voltar

Cambucá

 

Nome Científico: Plinia edulis (Berg) Nied.

Família Botânica: Myrtaceae

Nome Popular: cambucá, cambucazeiro, cambucá-verdadeiro.

Sinonimia: Marlieria edulis Família das Myrtaceae

Origem: Brasil

Frutífera nativa do Brasil com frutos amarelos grandes produzidos diretamente no caule e galhos, semelhante à Jabuticaba. Uma das melhores frutas brasileiras para consumo ao natural.

Cambucá
Cambucá

Características Gerais

Seus frutos são comestíveis e muito saborosos para o consumo "in natura" e são procurados por várias espécies de pássaros, podendo ser empregados em reflorestamentos mistos destinados à recomposição de áreas degradadas de preservação permanente.

Descrição da planta

Árvore Nativa e endêmica da Mata Atlântica Litorânea do Brasil.

Com altura de 5 a 10 metros, com copa densa e arredondada, suas folhas são simples e lanceoladas, glabras na face superior, subcoriáceas, de 12 a 17 cm de comprimento, por 3 a 4 cm de largura.

As flores brancas, são únicas ou agrupadas no caule. Já os frutos, são bagas globosas e achatadas de cor amarelo-alaranjada com polpa carnosa e adocicada, contendo uma ou duas sementes. Floresce em outubro novembro e frutifica em janeiro fevereiro.

Essa fruta tem é uma das 3.850 espécies de mirtáceas que tem potencial para ser cultivada comercialmente pelo seu excelente sabor.

O nome Cambucá significa: fruta que de apertar ou espremer para chupar { camby- apertar ou espremer e uyá –fruto}, quem já provou o fruto do cambucá pode comprovar essa característica.

É curioso encontrar uma outra fruta da família das mirtaceae, sempre próxima do cambucazeiro, nas matas litorâneas, esta sendo o cambucí {Campomanesia phaea}.

Cambucá
Cambucazeiro

Cambucá
Cambucá

Propriedades medicinais

Os frutos são indicados para pessoas de constituição física frágil, doentes e convalescentes. Suas folhas produzem excelentes resultados quando empregadas no tratamento de bronquites, tosse e coqueluche.

Em homeopatia, as sementes são utilizadas em dinamizações baixas, para esses mesmos casos.

O cambucá floresce nos meses de novembro a dezembro e os frutos maduros começam a amadurecer em final de janeiro até março, mais o clímax da safra é em fevereiro.

Cultivo

Multiplica-se por sementes que demoram de 60 a 120 dias para germinar. Cultivado desse modo, o cambucá começa a produzir com 15 ou 20 anos após o plantio a partir das sementes. A planta é tolera geadas e cresce lentamente.

Fonte: heltonsaputa.vilabol.uol.com.br

Cambucá

Cambucá Edulis Plinia (anteriormente Marlierea edulis) é uma árvore selvagem que cresce no Brasil, nas regiões de florestas tropicais costeiras ao redor das cidades brasileiras de São Paulo e Rio de Janeiro. Nome fruto é Cambucá enquanto a árvore é cambucazeiro.

A coloração do fruto é verde-amarelado, o tamanho é de 6 cm de diâmetro e sabor é agridoce.

Cambucá sabor de fruta assemelhar combinação de manga e mamão. Um membro da família de murta e de eucalipto, a árvore pode crescer até uma altura de 30 pés, e de propagação é por sementes.

NOME INDIGENA

Cambucá vem do tupi-guarani e significa “ fruta de mamar ou chupar” porque a polpa precisa ser sugada da casca.

Origem

Zona litorânea da floresta atlântica, Brasil

Características

A arvore atinge 5 a 10 metros de altura, com copa densa e arredondada, suas folhas são simples e lanceoladas, glabras na face superior, subcoriáceas, de 12 a 17 cm de comprimento, por 3 a 4 cm de largura. As flores brancas, são únicas ou agrupadas no caule.

Plantado no Sitio Frutas Raras em novembro de 2.001, a florada e frutificação ainda não ocorreu.

Dicas para cultivo

Arvore de crescimento lento que resiste a baixas temperaturas (até -4 graus), vegeta bem em altitudes superiores a 500 m, embora frutifique no nível do mar no litoral onde o clima é quente e chuvoso. O solo deve ser profundo, úmido, neutro, com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho). É preciso plantas no mínimo 2 plantas para uma melhor produção. O Cambucá é muito exigente a água.

Mudas

Sementes arredondadas, grandes, roxas e recalcitantes (perde o poder germinativo em 20 dias) germinam em 40 a 120 dias, as mudas crescem lentamente, apreciam ambiente sombreado para formação por no mínimo 2 anos antes do plantio. A frutificação inicia-se com 8 a 12 anos.

Plantando

Pode ser plantada a pleno sol como em bosques com arvores grandes bem espaçadas. Espaçamento 6 x6 m. Adicione a cova 1kg de calcário e1 kg de cinzas e 8 litros de matéria orgânica. Irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses se faltar água. Depois providencie uma mangueirinha com gotejamento nas épocas em que não chove e principalmente na época da florada e frutificação.

Cambucá
Cambucá

Cultivando

Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco ou estiverem cruzando a copa interior que precisa estar bem arejada para frutificar. Adubar com composto orgânico, pode ser (6litros) cama de frango + 50 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano.

Usos

Os frutos tem sabor que lembra o mamão papaia e a manga juntos, sendo ideais para o consumo in-natura.

Fonte: frutasraras.sites.uol.com.br

Cambucá

Nome científico: Plinia edulis (sinonímia: Marlierea edulis)

Família: Mirtáceas

Nome comum: cambucá, cambucazeiro, cambucá-verdadeiro

Origem: Mata Atlântica do Brasil

Cambucá
Cambucá

Descrição e característica da planta

O cambucazeiro é uma árvore nativa da Mata Atlântica dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. O seu porte é médio, de 5 a10 metros de altura, e apresenta muitas ramificações.

O tronco é liso, avermelhado e apresenta descamação da casca, formando placas finas e irregulares. As folhas são alongadas com 12 a 17 centímetros de comprimento, de cor verde-escura e não tem brilho.

As flores são pequenas, brancas, formadas diretamente no tronco e nos ramos de maneira semelhante à jabuticabeira. As flores são hermafroditas, pois têm os dois sexos na mesma flor e autoférteis.

Os frutos são carnosos, redondos, de vários tamanhos, de coloração amarela a alaranjada, quando maduros, bem doces e com sabor semelhante à jabuticaba..

Os frutos têm de 2,5 a 4 centímetros de diâmetro e contêm 1 a 2 sementes grandes por fruto com cerca de 2 centímetros de diâmetro. As plantas se desenvolvem e frutificam bem em condições de temperatura amena a quente, boa disponibilidade de água durante o ano, embora seja bastante rústica, solos profundos, férteis e ricos em matéria orgânica.

A propagação pode ser feita por enxertia, alporquia e sementes. Por sementes, apresentam vários inconvenientes, porque o início de frutificação pode demorar de 12 a 20 anos e as plantas podem apresentar diferenças no início de frutificação, na qualidade de frutos e na quantidade produzida.

A enxertia reduz esse tempo para 8 a 10 anos para iniciar a frutificação. A alporquia é um método que consiste no enraizamento de ramos de plantas em plena produção e tem a vantagem de a planta frutificar em 1 a 3 anos. A desvantagem é a redução na longevidade da planta em relação às obtidas por sementes e por enxertia, principalmente porque o sistema radicular é fraco.

Produção e produtividade

Mesmo sendo uma planta frutífera muito interessante pela bela árvore, fruto de excelente qualidade, bom aspecto visual e sabor que lembra a jabuticaba, ainda o cambucá é pouco conhecido e divulgado no Brasil. Hoje, é comum encontrar alguns poucos em fundos de quintais ou em chácaras.

Talvez uma das causas seja o longo período necessário para o início de sua frutificação. Isso pode ser contornado através da produção de mudas por alporquia.

Ela não tem produtividade como a maioria das variedades de jabuticaba, mas produz muito bem e certamente terá um bom mercado.

Utilidade

Os frutos são consumidos principalmente ao natural de maneira semelhante à jabuticaba ou aproveitados no preparo de sucos, vinhos, licores e doces. São apreciados por várias espécies de pássaros.

A planta pode ser aproveitada no paisagismo e reflorestamento misto destinado à recomposição de áreas degradadas de preservação permanente. A madeira pode ser ainda aproveitada em carpintaria e na marcenaria.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Cambucá

Cambucazeiro - Plinia edulis (Eugenia edulis)

Partes usadas: Frutos e folhas.

Família: Myrthaceae

Cambucá
Cambucazeiro

Cambucá
Cambucá

O cambucá é uma árvore frutífera nativa da Mata Atlântica.

O pé assemelha-se com o pé de jabuticaba, com tronco liso e avermelhado, a florada é distribuída entre o tronco e os caules. Seu fruto lembra a jabuticaba, maior e rosada, com sabor agradável. A árvore cresce consideravelmente mais que a jabuticabeira, contudo, seu crescimento é lento e produção tardia.

Características

Árvore de 5 a 10 m de altura. Tronco ereto, com ramificações tortuosas e casca acinzentada. Suas folhas simples, opostas, lanceoladas com pêlos curtos nas nervuras, aromáticas e com pontos translúcidos.

Suas flores brancas, numerosas, pequenas, com odor agradável, são usadas na indústria de perfumaria. Produz uma saborosa fruta chamada cambucá, de polpa gelatinosa, amarelho-avermelhada, espessa doce e refrigerante.

Dicas de Cultivo

Ocorre desde São Paulo até o Rio Grande do Sul, nas formações florestais do complexo atlântico e nas florestas e cerrados da bacia do Paraná. Ocorre ainda no Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás.

Floresce de Agosto a outubro. e frutifica de Outubro a dezembro. Seus frutos são comestíveis e saborosos, sendo consumidos ao natural ou na forma de doces, geléias e sucos. Propaga-se por sementes que demoram de 60 a 120 dias para germinar.

Outros Nomes: Também conhecida cambucá, cambucá-verdadeiro.

Propriedades: Expectorante, nutritiva

Indicações: É indicada no tratamento de bronquites, tosse e coqueluche.

Fonte: www.cantoverde.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal