Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Movimentos da Capoeira  Voltar

Movimentos da Capoeira

 

Defesas: cocorinha, esquivas, negativas, resistência;
Ataques Rodados:
armada, chapéu de couro, meia-lua, meia-lua de compasso, meia-lua solta, queixada;
Ataques Frontais:
bênção, chapa, esporão, martelo, ponteira;
Ataques Voadores:
armada, martelo voador, meia-lua solta, queixada, vôo do morcego;
Movimentacoes:
ginga, eu ia, rolê, fuga, troca, atravessa, meia volta, volta ao mundo;
Golpes de Mao:
abafador, asfixiante, cutilada, galopante, godeme, quebra-queixo;
Acrobacias:
aú, compasso, duplo S, eclipse, giro de cabeça, macaquinho, palhacinho, queda de rins, salto (uno, duplo e triplo e mortal), saudação, voador;
Desequilibrastes:
arrastão, bandas, chibata, rasteira, tesouradas, vingativas;
Especiais:
batida de frente, boca de calça, cabeçada, carrinho de mão, coice, trava de perna.

Exemplos:

Armada Martelo
Au Martelo Cruzado
Bencao Martelo Rodado
Cabecada Meia Lua de Compasso
Chapa Ponteira
Chapa de Costas Queda de Rins
Folha Seca Queixada
Macaco Role
Ginga

É a troca constante de base. É uma característica da capoeira que consiste na movimentação constante de braços e pernas executados pelo capoeirista, em movimentos de vai e vem, avanços e recuos, iludindo o adversário e buscando a melhor oportunidade para desferir seus golpes.

Armada

O capoeira executa um giro de todo o corpo, aparentemente dando as costas ao adversário, posicionando-se sobre a perna que se encontra à frente, arremessando a outra perna, em um movimento que completa o giro do corpo, tendo como objetivo a cabeça do oponente.

Benção

O capoeira ao aplicar a Bênção levanta a perna que se encontra atrás na ginga, puxa-a em direção a si e - num movimento rápido - empurra-a contra o peito do adversário, buscando atingi-lo com o calcanhar.

Cabeçada

Em uma posição semelhante à da esquiva, o capoeira projeta seu tronco para a frente, sobre uma perna flexionada servindo como base, buscando atingir o adversário com a cabeça.

Chapa de costas

Neste movimento o capoeira se abaixa até o solo, numa posição próxima à da meia lua de compasso, quando então desfere um golpe idêntico à chapa lateral, agora contando com o apoio das duas mãos ao solo e se aproveitando do fato de estar de costas para o adversário.

Chapa de lateral

Este movimento é executado de forma semelhante à Bênção. A perna é puxada pelo capoeira (joelho flexionado) e distendida em um gesto súbito, procurando atingir o oponente com a parte inferior do pé.

Chapa Giratória

Ao executar a chapa giratória o capoeira faz um giro de todo o corpo sobre uma perna base que se encontra à frente, dando as costas ao adversário. Neste momento, aproveitando o impulso do movimento de rotação do corpo, desfere vigoroso chute na posição da chapa lateral, em direção ao tronco do adversário.

Coice

Como se percebe pelo nome, o coice é um movimento onde o capoeira se apóia sobre os braços e desfere um potente chute duplo. As pernas são encolhidas e depois arremessadas contra o adversário.

Meia Lua de Compasso

Neste movimento o capoeira se abaixa até o solo, apoiando as duas mãos ao solo e desferindo um giro com a perna de trás, arremessando-a à altura do tronco do adversário. O giro é executado sobre a perna base, como se fosse um compasso. Durante todo o movimento a cabeça se encontra entre os braços, os olhos atentos ao adversário.

No treinamento básico, é útil a execução em seguida à resistência, exigindo um maior controle da meia-lua e mantendo o corpo bem próximo ao solo durante toda a movimentação.

Treinando contra-ataques à meia-lua, um movimento pouco convencional, porém de certa utilidade, é o de puxar a perna de apoio de quem arremessa o golpe, com a mão, provocando a interrupção e queda do capoeira.

Meia Lua de Frente

Ao fazer este movimento o capoeira descreve uma meia-lua com uma perna estirada, arremessada com o pé passando à altura do adversário e completando um semicírculo, para então voltar com o pé ao ponto inicial, retornando à ginga.

Meia Lua de solta

Neste movimento o capoeira faz um giro de tronco, preparando-se para executar a meia-lua solta. Em seguida arremessa o corpo num giro sobre uma perna flexionada, no ar, como se fizesse uma meia-lua de compasso acima do chão. Na execução do giro, o calcanhar da perna que descreve a meia-lua procura passar à altura da cabeça do oponente.

Negativa

Aqui o capoeira desce sobre uma perna, que flexionará sob o peso do corpo, ao abaixar-se. Com isto, temos o corpo sobre uma perna, apoiado no calcanhar, enquanto a ponta do pé (flexionada) firma a base no chão. A outra perna é lançada à frente, esticada, o calcanhar tocando o solo. O braço deste lado apóia a mão ao solo, garantindo ao capoeira três pontos de apoio e uma posição que permite locomoção rápida.

Geralmente os capoeiras aperfeiçoam a execução da negativa treinando a troca de negativas, que consiste em alternar sucessivamente os pontos de apoio do corpo, de um lado e de outro, em rápidos movimentos.

Parafuso

O capoeira executa um giro em tudo semelhante ao da armada. Quando a perna começa a efetuar o semicírculo, o capoeira dá um salto e desfere um pontapé lateral com a outra perna, girando no ar, graças ao impulso obtido durante toda a movimentação.

Queixada

Aqui o capoeira se posiciona defronte ao adversário, dá um passo lateral e em seguida, numa torção do tronco, arremessa a perna da frente, desferindo um movimento semicircular à altura da cabeça do adversário, prosseguindo a descida da perna até o solo.

Rabo de Arraia

No rabo de arraia o capoeira se aproxima do adversário e se atira ao solo, apoiado às mãos, lançando um dos pés em direção ao rosto do oponente, enquanto a outra perna dá equilíbrio ao movimento.

Vôo do Morcego

Na execução deste movimento o capoeira pula em direção ao adversário, com as pernas e braços encolhidos. No ar, as pernas são distendidas e os pés empurrados com força contra o oponente. Ao cair no solo, o capoeira amortece a queda com as mãos.

Fonte: neinga

Movimentos da Capoeira

O principal movimento da Capoeira é a Ginga,é dela que vai partir qualquer um dos 52 golpes da Capoeira,fora as combinações.

Na Capoeira de angola a ginga é diferente,é uma coisa mais malandra,eles não gingam mecanizado igual na Regional.

A movimentação da capoeira com certeza se modificou ao longo dos séculos.

Através dos registros históricos e crônicas, no entanto, é possível identificar alguns movimentos que permaneceram no decorrer do tempo, como a cabeçada, a rasteira e o rabo-de-arraia.

Um movimento que faz parte de todas as vertentes de capoeira é a ginga, homenagem dos capoeiristas à Rainha Nzinga, de Angola, guerreira temida por seus inimigos que ficou conhecida por sua habilidade nas negociações com portugueses e africanos, ora tendendo a um lado, ora a outro, negociando com malícia no jogo com seus adversários, mas muitas vezes também agindo de forma violenta contra eles.

Embora não seja um golpe, a ginga é o principal movimento da capoeira, o primeiro que um aluno aprende, dentro ou fora da roda.

Antes de mais, é necessário relembrar que este espaço de demonstração de movimentos básicos de Capoeira ser útil, não tem comparação ao treino com um Mestre de Capoeira.

Apenas em treinos de Capoeira se pode aprender esta verdadeira arte.

E é necessário explicar que seria impossível elaborar um reportório de todos os movimentos de Capoeira, visto que muitos ou são derivados ou combinações de outros movimentos.

Sequências do Meia Lua

Lado A Lado B  
Martelo-em-pé
Tesoura-no-chão-de-costas-sem-pulo-primeira-forma
Cabeçada, cruzeta

Martelo-no-chão
Chapa-no-chão-de-costas
Aú, godeme
Tesoura-no-chão-de-costas-sem-pulo-segunda-forma
Passa-pé-interno, chapa-no-chão-de-costas
Queda-de-quatro
Espelho,
rolê
Rolê
Martelo-no-chão
Bênção,
Bênção
Resistência
Martelo-em-pé, pisão-com-base
Cocorinha
Cabeçada, cruzeta
Queda-de-quatro, espelho
Variação-de-negativa
Martelo-no-chão
Rolê
Passa-pé-interno
Arpão
Aú, pisão-com-base
Cocorinha, bênção
Martelo-no-chão, chapa-no-chão-de-costas
Jogo-de-corpo
variação-de-negativa
Martelo-em-pé, godeme, arpão, rolê
Passa-pé-externo
Resistência, tesoura-no-chão-de-costas-sem-pulo-primeira-forma
Cabeçada, cruzeta
Meia-lua-prêsa, Chapa-no-chão-de-lado
Negativa, chapa-no-chão-de-lado

Cutila, armada
Cocorinha, meia-lua-de-compasso
Volta-ao-mundo, golpe Contra-golpe

OS MOVIMENTOS NA CAPOEIRA

Dividimos os movimentos, didaticamente, em golpes de ataque, defesa e movimentos especiais. Os de ataque podem ser efetuados com os pés, as mãos, decúbito, ou joelho, além da cabeça.

Ataque com os pés

Armada, arrastão, aús: Agulha, batido, chapa, chibata, com uma, duas, e sem as mãos, rolê, vai-e-vem, virado;
Bandas
: em-pé, jogada, traçada;
Bênção, chapas:
em-pé, no-chão-de-costas, no-chão-de-lado; chapéu-de-couro, chibatas:-presa e solta;
Coice,
compasso, compasso-vertical, cruzado, espelho, esporão, esse dobrado (duplo esse), gancho, macaco;
Martelos:
Mem-pé, no-chão, rodado (martelo-passado);
Meias-luas:
de-compasso, presa, solta, sem-apoio (voadora);
Passa-pés:
externo e interno; paulista;
Pisões:
arrastado-em-pé, arrastado-batendo, arrastado-empurrando, com-base, em-pé;
Ponta-pé-de-biqueira, ponteira, queixada, rabo-de-arraia, rasteiras:
de-meia-lua, no-chão;
Tesouras
: da-negativa, do-aú, de-costas, de-frente, no-chão, voadora; volta-por-cima, vôo-de-morcego.

Ataque com as mãos

Arpão-de-dedo, asfixiante, baianada, bênção de frente, bochecho, caçoá, cutila, dedos-nos-olhos, galopante, godeme, palma-de-mão, rasteiras: com uma e duas mãos; soco, tapa, telefone.

Defesa

Aú, caída-na-junta: da cocorinha e da negativa; calço, cocorinha, cruzeta, envergadura, escora, esquivas, negativas:-invertida e regular, defesa-de-dedo-no-olho, pulo, queda-da-boca-de-calça, queda-de-quatro, queda-do-coice, resistência, salta pescoço, tranco, variação-de-negativa, variação-de-negativa-de-angola.

Especiais

Arpão, arpão-de-giro, balões: de-costas, de-frente, de-lado; boca-de-calça, cabeçada, cintura desprezada, cotovelada, cruz, eu-ia, gravata-cinturada, helicóptero, mortal, palhaço, passo-da-cegonha, pisão, quebra-espinha, queda-de-rins, rinoceronte, tombo-da-ladeira, vingativa.

Especiais

Bananeira, corta-capim, finta, deslocamento na ginga, peões: mão e cabeça; volta-ao-mundo.

DESCRIÇÃO DE ALGUNS MOVIMENTOS

Golpes com as mãos

Arpão-de-dedos: Golpe desferido com as falanges médias semicerradas de uma das mãos.
Asfixiante: Golpe desferido com os dedos indicador e polegar em "L", contra a garganta.
Bochecho: Dois godemes simultâneos aplicados contra a face.
Caçoá: Escala-de-mão desferida no calcanhar, defendendo-se de uma bênção.
Cruzeta: Golpe desferido com uma das mãos segurando o pulso da outra.
Cutila: Golpe desferido com a faca (região lateral) de uma das mãos fechada.
Dedos-nos-olhos: Golpe desferido com uma das mãos, usando os dedos indicador e médio contra os olhos do oponente.
Escala-de-mão: Golpe desferido com a palma de uma das mãos semicerrada.
Galopante: Golpe desferido com a frente de uma das mãos fechada.
Godeme: Golpe desferido com as costas de uma das mãos fechada.
Soco: Golpe desferido com as falanges de uma das mãos fechada.
Tapa: Golpe desferido com a palma de uma das mãos aberta.
Telefone: Galopantes ou tapas desferidos contra os ouvidos.

Golpe com os pés

Bênção

Golpe desferido frontalmente, batendo o calcanhar no oponente, com um dos pés (segundo a tradição oral o nome deve-se à reação de escravos quando obrigados a beijar a mão do senhor-de-engenho). Durante o movimento é feita a remada.

Martelos:

Martelo-em-pé: Golpe desferido em três momentos: inicia-se com uma das pernas encolhida lateralmente; o pé pode bater com a ponta, o peito ou a chapa, na frente. O retorno se dá da mesma forma que o início e, durante o movimento, há remada. O pé bate e volta.
Martelo-no-chão:
Parte-se da negativa, podendo-se terminar o movimento em pé ou continuar no chão. A caracterização do golpe consiste em arremessar o umbigo para cima e só colocar uma das mãos no chão após o pé, da perna mais encolhida (de base), atingir o alvo.
Martelo-passado (rodado):
Golpe desferido de pé (da posição vertical), passando o pé pelo alvo e continuando o giro do corpo, até a posição inicial.

Meias-luas:

Meia-lua-de-compasso: Golpe desferido com duas mãos no chão, batendo o calcanhar do pé que se encontra atrás, com a perna esticada. Isso é feito colocando-se a mão direita no chão, atrás do calcanhar esquerdo e vice-versa. É da torção do tronco que sairá a potência do golpe. Após o movimento, o praticante retorna à posição inicial.
Meia-lua-presa:
O mesmo movimento, com apenas um apoio de mão.
Meia-lua-solta:
Há três maneiras de se executar a meia-lua-presa sem apoio (aérea).

Marco Aurélio

Bibliografia

Monografia desenvolvida por João Couto Teixeira no Curso de Especialização no Ensino da Capoeira na Escola, Universidade de Brasília,1998.

Fonte: www.iesambi.org.br

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Jogo

Movimentos da Capoeira

Tocando Atabaque

Movimentos da Capoeira

Aú de Costa

Movimentos da Capoeira

Meia-Lua

Movimentos da Capoeira

Rolê

Movimentos da Capoeira

Ginga

Movimentos da Capoeira

Macaco com queda de Rim

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Peão

Movimentos da Capoeira

Macaco

Movimentos da Capoeira

Quebra de rim

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Movimentos da Capoeira

Sequência

Movimentos da Capoeira

Saudação

Movimentos da Capoeira

Macaco

Fonte: capoeira_regional.vilabol.uol.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal