Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Carl Von Linné  Voltar

Carl Von Linné

1707-1778

Carl Linné, vulgarmente conhecido por Lineu, foi um notável médico e botânico sueco do século (1707-1778). Classificou uma enorme variedade de seres vivos, sendo frequentemente considerado o pai da taxiconomia moderna.

Carl Von Linné
Carl Von Linné

Carl Linné, conhecido na comunidade científica pela versão latinizada do seu nome, Carolus Linnaeus, é frequentemente apontado como o pai do taxonomia. O seu sistema para nomear, hierarquizar e classificar organismos é ainda hoje, apesar de ter sofrido alterações, largamente utilizado. As suas ideias sobre a classificação dos organismos vivos influenciaram inúmeros biólogos seus contemporâneos e de gerações posteriores, mesmo aqueles cujas raízes filosóficas e teológicas eram opostas às suas. Os seus conhecimentos de botânica revelam a influência de Nehemiah Grew e os de zoologia de John Ray.

Lineu, nasceu em 23 de Maio de 1707, em Stenbrohult, na província de Smaland no sul da Suécia. O seu pai, Nils Ingemarsson Linné, pastor Luterano, era um jardineiro extremamente dedicado ao seu trabalho, tendo Carl demonstrado um amor profundo pelas plantas e um fascínio com os seus nomes desde muito tenra idade. Carl decepcionou os seus pais quando mostrou não ter aptidão nem desejo para exercer actividades eclesiásticas. No entanto, consolou de alguma maneira a família, quando entrou para a universidade de Lund em 1727 para estudar medicina. Um ano mais tarde, transferiu-se para a universidade de Uppsala, a universidade mais prestigiada da Suécia. Entretanto, as suas actividades médicas eram negligenciadas, pois a maioria do tempo de Lineu em Uppsala era gasto a coleccionar e estudar plantas, sua verdadeira paixão.

Nessa época, a botânica fazia parte do curriculum de medicina, pois cada médico tinha que preparar e prescrever drogas derivadas de plantas medicinais. Mesmo trabalhando nesta área, Lineu teve sempre como objectivo desenvolver o seu sistema de classificação de organismos. Classificando as espécies empiricamente, estabeleceu o moderno sistema de nomenclatura binomial (para cada organismo, nome do género e nome da espécie em latim). O seu sistema de nomeação tem origem em Casper Bauhin, mas Lineu deu-lhe uma base teórica, criando o moderno sistema de Reinos, Classes, Géneros e Espécies, substituindo e adaptando o anterior sistema de John Ray.

Sempre com o objectivo de desenvolver o seu sistema de classificação, apesar de se encontrar com grandes dificuldades financeiras, Lineu organizou uma expedição botânica e etnográfica à Lapónia em 1731 e outra à Suécia central em 1734. Foi à Holanda em 1735, terminou rapidamente o seu curso de medicina na universidade de Harderwijk, e matriculou-se na universidade de Leiden para estudos complementares. Nesse mesmo ano publicou a primeira edição do seu sistema de classificação de seres vivos, o Systema Naturae.

Carl Von Linné

Durante estes anos, encontrou-se ou correspondeu-se com os mais afamados botânicos da Europa, continuando sempre a desenvolver o seu esquema da classificação, publicando em 1737 o seu trabalho, Genera Plantarum. De volta à Suécia, em 1738, praticou medicina e ensinou em Estocolmo, antes de lhe ser concedida uma bolsa em Uppsala em 1741, onde restaurou o jardim botânico da universidade, "arrumando" as plantas de acordo com o seu sistema da classificação, inspirando com a sua paixão pela botânica, uma geração de estudantes. Vários estudantes de Lineu acompanharam, como naturalistas o Capitão Cook nas suas viagens, incluindo uma a Botany Bay em 1770. Lineu continuou a rever o seu Systema Naturae, que cresceu de um simples panfleto a um trabalho multivolume, em virtude dos seus conceitos terem sido modificados ao longo do tempo e de lhe terem sido enviados de todo o mundo inúmeros exemplares das mais variadas espécies de animais e plantas. Publicou em 1730 Classes Plantarum, em 1751 Philosophia Botanica, em 1753 Species Plantarum e em 1763 Genera Morborum.

Carl Von Linné

Conseguiu simultaneamente exercer medicina, tendo sido médico de alguns membros da família real sueca. Em 1761 foi distinguido com o título de nobre, transformando-se em Carl Von Linné. No entanto, e apesar de tudo o que conseguiu fazer, os seus derradeiros anos foram marcados pela depressão e pessimismo; morrendo na sequência de uma trombose, em 1778. A Linnaean Society, foi fundada em 1778, com o objectivo de dar continuidade ao seu trabalho.

Carl Von Linné

Uma Curiosidade

Os alunos de Lineu, quando voltavam das aulas de botânica nos jardins da Universidade de Uppsala com o seu Mestre, eram obrigados a gritar "Viva Lineu" quando passavam por ele.

Fonte: www.naturalink.pt

Carl Von Linné

Carlos Lineu (ou Carl Von Linné, ou Carolus Linnaeus) (23 de Maio de 1707 em Stenbrohult, na província de Smalandia na Suécia - 10 de Janeiro de 1778) foi o fundador do sistema moderno de classificação científica dos organismos.

Quando criança, Lineu foi criado para ser da Igreja, como seu pai e seu avô materno foram, mas ele tinha muito pouco entusiasmo pela profissão. Seu interesse em Botânica, no entanto, impressionou um médico de sua cidade, e foi mandado para estudar na Universidade de Lund, e transferido para a Universidade de Uppsala depois de um ano.

Durante este tempo, Lineu se convenceu que os estames e pistilos das flores seriam as bases para a classificação das plantas e ele escreveu um curto estudo sobre o assunto que lhe rendeu a posição de professor adjunto. Em 1732, a Academia de Ciências de Uppsala financiou a sua expedição para explorar a Lapônia, então praticamente desconhecida. O resultado disso foi o livro Flora Lapônica, publicado em 1737.

Depois disso, Lineu se mudou para o continente. Enquanto estava na Holanda ele conheceu Jan Frederick Gronovius e lhe mostrou o rascunho de seu trabalho em Taxonomia, o Sistema Natural. Nele, as desajeitadas descrições usadas anteriormente - physalis amno ramosissime ramis angulosis glabris foliis dentoserratis - haviam sido substituídas pelos concisos e hoje familiares nomes "Gênero-espécie" - Physalis angulata - e níveis superiores eram construídos de uma maneira simples e ordenada. Embora esse sistema, nomenclatura binomial, tenha sido criado pelos irmãos Bauhin, Lineus é afamado por tê-lo popularizado.

Lineus nomeou os taxa em formas que lhe pareciam pessoalmente do senso-comum, por exemplo, seres humanos são Homo sapiens (veja "sapiência"), mas ele também descreveu uma segunda espécie humana, Homo troglodytes ("homem das cavernas", nome dado por ele ao chimpanzé, hoje em dia mais comumente colocado em outro gênero, como Pan troglodytes). O grupo "mammalia" é nomeado por suas glândulas mamárias porque uma das definições de mamíferos é que eles amamentam seus filhotes (dentre todas as diferenças entre os mamíferos e outros animais, Lineus deve ter escolhido esta por suas idéias sobre a importância da maternidade. Ele também fez campanha contra a prática de mães de leite, declarando que mesmo aristocratas deveriam ter orgulho de amamentar os próprios filhos.).

Em 1739, Lineu se casou com Sara Morea, filha de um médico. Ele conseguiu a cadeira de Medicina em Uppsala dois anos depois, logo a trocando pela cadeira de Botânica. Ele continuou a trabalhar em suas classificações, extendendo-as para o reino dos animais e dos minerais. A última parte pode parecer estranha, mas a teoria da Evolução ainda não existia - e na verdade, o luterano Lineu ficaria horrorizado com ela - e portanto Lineu estava apenas tentando categorizar o mundo natural de uma forma conveniente. Ele foi sagrado cavaleiro em 1755, recebendo o nome de Carl Von Linné.

O jardim botânico original de Lineu ainda pode ser visto em Uppsala. Ele também originou a prática de se usar os glifos de ? - (lança e escudo) Marte e ? - (espelho de mão) Vênus como símbolos de macho e fêmea.

Lineu também foi instrumental no desenvolvimento da escala Celsius (então chamada centígrada) de temperatura, invertendo a escala que Anders Celsius havia proposto, a qual tinha o 0° como ponto de ebulição da água e o 100° como o ponto de congelamento.

Sua figura pode ser encontrada nas actuais notas suecas de 100 krona.

Lineu foi um dos fundadores da Real Academia Sueca de Ciências, e faleceu em 10 de janeiro de 1778.

Fonte: www.tiosam.com

Carl Von Linné

Carl Von Linné
Carl Von Linné

1707-1778

Carl Linné, conhecido por seu nome latinizado, Linnaeus, é considerado o pai da Taxonomia. Seu sistema de classificação, nomeando e ranqueando os organismos ainda encontra uso atualmente (amplamente modificado, é lógico).

Nascido na Suécia no início do Séc. XVIII, Carl teve uma influência direta de seu pai, um exímio jardineiro e padre luterano. Decepcionando sua família por sua completa ausência de vocação e vontade de seguir a carreira eclesiástica, Carl entrou para a Universidade de Lund em 1727 com o intuito de estudar medicina. Transferiu seu curso para a Universidade de Uppsala e gastava grande parte de seu tempo colecionando e estudando plantas, que eram sua paixão verdadeira. (Nota: no currículo de medicina daquela época, botânica era uma matéria importante, pois os médicos ministravam drogas obtidas de plantas medicinais...). Linnaeus gostava tanto desta parte que, mesmo passando privações financeiras, organizou expedições botânicas e etnográficas na Lapônia e na região central da Suécia.

Em 1735 mudou-se para a Holanda para terminar o curso de medicina e continuar seus estudos. Neste mesmo ano publicou seu primeiro livro "Systema Naturae". Apesar de continuar seus estudos de Taxonomia e Botânica, Carl ainda exercia a profissão de médico, tornando-se até médico da família Real Sueca. Seus últimos anos de vida foram marcados pelo pessimismo e pela depressão. Morreu do coração em 1778...

O sistema criado por Linnaeus utilizava basicamente o sistema reprodutor das plantas como classificador, já os sistemas atuais seguem o modelo de John Ray (que utiliza várias evidências morfológicas de todo o organismo em todas as fases do desenvolvimento). A herança deixada por Linnaeus é a classificação hierárquica e o sistema de nomenclatura binomial (ex.: Homo sapiens)

Este sistema hierárquico agrupa os seres vivos em grupos cada vez mais abrangentes. Por exemplo: O REINO animal contém a CLASSE dos vertebrados que contém a ORDEM dos primatas que contém o GENERO Homo e a ESPÉCIE Homo sapiens => esta é a localização do Homem.

Fonte: www.biologianarede.bio.br

Carl Von Linné

1707-1778

Karl Linné nasceu em uma família pobre em 23 de maio de 1707. Sua família vivia em Rashult, no sul da província de Smaland na Suécia. Seu pai era um pastor Luterano chamado Nils, gostava de cultivar plantas. O jovem Lineu cresceu no meio de flores e plantas, dessa forma pode se familiarizar com elas e aprender seus nomes. Com nove anos de idade ele ingressou na escola e aos dezessete iniciou o segundo grau, cuja finalidade era preparar os estudantes para o estudo religioso. O jovem por sua vez mostrou um grande talento para a ciência. Isso chamou a atenção do médico e professor Rothaman que se ofereceu para orientar nos estudo da botânica. Naquela época a botânica era uma ciência pouco estuda, mesmo nas universidade, sendo uma espécie de sub-área da medicina. Assim Lineu optou por cursar medicina, sendo orientado pelo Dr. Rothman, com que aprendeu o sistema de classificação vegetal vigente na época, o Tournefort (1656-1708) e as idéias sobre a sexualidade das plantas, que na época geravam muita polemica.

Com vinte e um anos Lineu entrou para a Universidade de Lund e por intermédio de um amigo conseguiu alugar um aposento na residência do Dr. Kilian Stobaeus. Lineu fez amizade com o secretário do Dr. Stobaeus, chamado Koulas, em troca de orientação em filosofia ele permitia que Lineu utilizasse a biblioteca. Um certo dia o Dr. Kilian surpreendeu-o usando sua biblioteca e após ouvir suas explicações permitiu que ele além de usar a biblioteca também assistisse suas aulas e fizesse suas refeições com ele, sem custo algum.

Afim de buscar uma biblioteca mais completa e usar o Jardim Botânico Lineu transferiu-se para a Universidade de Uppsala. Em Uppsala ele conheceu Olof Celsius, um professor de Teologia e um sábio que estudava botânica, que impressionado com o talento do jovem acabou por lhe oferecer pousada e refeições em sua casa. Olof Rudbeck leu uma tese que Lineu havia dado de presente de Ano Novo ao Prof. Celsius chamada "Introdução às núpcias florais", bastante impressionado Rudbeck ofereceu-lhe pousada e refeições. Rudbeck precisava de tempo para suas obras e deixou Lineu substitui-lo como professor nas aulas de botânica. Sua experiência em Uppsala fez com que Lineu começasse a questionar o sistema de classificação de Tournefort, assim ele começou a arranjar as plantas em seu próprio sistema. Dessa forma começava a surgir o sistema de classificação de Lineu. Ele evolui nos anos de 1730 e 1731, sendo fundamentado no número de estames e de pistilos da flor. Nesse periodo ele criou diversas obras como: Biblioteca Botânica, Classes das Plantas, Crítica Botânica e Gênero das Plantas. Com a volta do provável sucessor de Rudbeck, Nils Rosén, criou-se uma forte aversão contra sua presença. Lineu então afastou-se temporariamente de Uppsala, vianjando para Falum, lá ele conheceu e noivou a filha de um médico famoso na localidade.

Lineu desenvolveu uma grande vontade de conhecer a Lapônia motivado por sua flora e fauna característica além das referencias feitas por Olaf Rudbeck que já havia visitado a região. Por meio de uma verba conseguida na Sociedade Real de Ciência ele pode fazer a viajem. Por cinco meses ele viajou, sem mapas, a cavalo ou a pé, e sem conhecer a língua dos lapões. Ele estudou a flora, fauna e o povo da Lâponia. Como resultado dessa viajem ele publicou a "A Flora Lapônica" e seu diário de viagem "Lanchesis Laponica".

Viajando para a Holanda ele conhece o botânico Johanes Burman em Amsterdã, eles rumaram para Harderwijk. Lá ele em uma semana ele passou no exame e defender seu trabalho final do curso de medicina. Um nova hipótese explicativa para febre intermitente. Assim com vinte e oito anos de idade Lineu tornou-se médico.

Ele então seguiu para Amsterdã e depois para Leinden onde o conheceu o botânico Johan Gronovius que ficou impressionado com seu trabalho "Sistema da Natureza", e juntamente com o médico escocês Lawson ofereceram-se para patrocinar a publicação deste trabalho. Lineu reencontrou-se com Burman e aceitou ajuda-lo numa obra botânica, e através dele conheceu George Clifford, um rico comerciante. Lineu foi convidado e aceitou ser médico pessoal e trabalhar no Jardim de Clifford, lá ele passou dois anos, onde tinha refeições, acomodações, um jardim para trabalha, bom salário e uma biblioteca completa. Durante seus três anos na Holanda ele publicou quatorze trabalhos entre eles Horto de Clifford, que descsrevia todas as plantas do jardim de Clifford além daquelas em exsicatas. Ainda nesse período ele viajou para Oxford e conheceu o botânico Dillenius, a qual acabou por dedicar sua obra Crítica Botânica em 1737. Com uma generosa recompensa financeira pelo seu trabalho e apresado por notícias de que um amigo estava cortejando sua noiva Lineu volta à Suécia. Contudo ele decide viajar pela França onde conheceu os famosos botânicos irmãos Jussieu, Antonio, Bernardo e José. Ele conheceu o Herbário Tournefort e Jussieu, a biblioteca botânica e a Academia de Ciência, a qual tornou-se membro correspondente. Recusando gentilmente tornar-se membro da Academia, um bom salário e nacionalidade francesa, Lineu deixou a França.

Para se casar Lineu foi para Estocolmo, onde foi trabalhar como médico, sendo um jovem médico, sem clientes viveu na pobreza durante algum tempo. Lineu então começou a procurar pacientes em lugares públicos, e conheceu um jovem que sofria de gonorréia, e que mesmo tratado durante um ano os médicos não conseguiram curar. Lineu curou-o em duas semanas, depois outras pessoas foram curadas de outras doenças e seu consultório vivia cheio de pacientes. Lineu conheceu e foi convidado pelo Conde C. G. Tessin a morar em sua residência e através dele foi nomeado médico da marinha. Em 1739 Lineu era um dos cinco cientistas que fundaram a Academia de Ciências Sueca, e foi eleito seu primeiro presidente. Nesse mesmo ano ele se casou com Sara Elisabeth Moraea e em 1741 nasceu seu primeiro filho. Mesmo bem sucedido na profissão de medico Lineu desejava tornar-se Professor na Universidade de Uppsala, onde poderia pesquisar e ensinar. Ele acabou por ser indicado para professor e em carta a Jussieu disse: "Pela Graça de Deus, livrei-me dos infortúnios da prática médica em Estocolmo.

Obtive o emprego que tanto desejava." Em Uppsala Lineu ensinava Botânica, Dietética, Matérias Médicas, além de ser responsável pelo Jardim Botânico, que foi considerado o mais importante da Europa. Medalhas, honrarias monárquicas com posição e título, filiações a sociedades, condecoração com A Ordem da Estrela Polar, com o título de Cavalheiro, além do seu enobrecimento em 1762 tomando o nome de Carlos de Lineu. Lineu é reconhecido como o mais eminente Professor que a Universidade de Uppsala já teve. Em 1745 Flora Sueca foi publicado, e logo no ano seguinte a sua Fauna Sueca.

Em 1751 ele publica Filosofia Botânica. Em 1753 ele publica Espécies Vegetais, com 6.000 espécies descritas, que foi considerado por ele como sua obra-prima e que foi adotado pelo Congresso Internacional de Botânica de 1905 ocorrido em Viena, como o ponto inicial para a nomenclatura das plantas superiores. A sexualidade vegetal vista no Sistema de Classificação Sexual dos Vegetais foi duramente criticado pelo Prof. J. C. Siegesbeck, de Sto. Petersburg. Ele dizia: "Jamais acreditaria que o Todo-Poderoso criaria tal confusão, ou seja, tal vergonhosa prostituição, como responsável pela reprodução vegetal." Em 1759 a Academia de Ciências de Sto. Petersburg ofereceu prêmio para um trabalho que confirmasse ou refutasse a teoria do sexo vegetal, incluindo experimentos e novos argumentos. Lineu escreveu a maioria de suas obras em Latim, assim permitiu que numerosos leitores tivessem acesso a suas obras. Sua posição social e financeira melhorou muito desde sua filiação à Uppsala. Teve seis filhos, comprou uma casa de campo: Hammarby, que de algum modo lembrava-lhe a vida na propriedade de George Clifford. Sua saúde começou a declinar em 1763 e ele faleceu em 10 de Janeiro de 1778, com 70 anos de idade e foi sepultado na Catedral de Uppsala.

Fonte: br.geocities.com

Carl Von Linné

Carl Von Linné
Carl Von Linné

1707-1778

Professor, médico, botânico e biólogo naturalista sueco nascido em Småland, uma localidade rural de Ràshult, fundador da moderna sistemática de classificação para plantas e animais.

De família muito pobre cujo nome original era Ingermarsson, que seu pai mudou para Linné em homenagem a árvore tília (lind). Do pai herdou o interesse pela botânica e estudou e formou-se em medicina e botânica nas Universidades de Lund (1727) e Uppsala (1728-1930), enquanto trabalhava para seu próprio sustento, fazendo conferências sobre organização e enriquecimento dos jardins botânicos.

Foi enviado à Lapônia pela Academia de Ciências de Uppsala (1732), para estudar a flora local e, depois, para Holanda, onde em Harderwijk obteve seu diploma de doutor em medicina (1735) mudando-se, a seguir, para a Universidade de Leiden, onde ficou por três anos, conheceu os mais destacados cientistas da época e produziu vários livros, entre eles uma obra que lhe trouxe notoriedade internacional, Systema naturae (1735), um livreto de 12 páginas tratando sobre os reinos animal, mineral e vegetal, a primeira de suas publicações na Holanda. Agrupou em classes, ordens, gêneros e espécies as plantas já conhecidas e as que então eram descobertas em ritmo acelerado.

Para identificá-las de modo válido em todo o mundo, atribuiu-lhes um primeiro nome em latim, correspondente ao gênero, e um segundo, que indicava a espécie. A nomenclatura binomial trouxe imediatos progressos ao estudo da botânica e manteve-se ainda em vigor na classificação sistemática dos seres vivos. Retornou à Suécia (1738) para trabalhar como médico e iniciou (1739) o movimento pela fundação da Academia Sueca de Ciência. Voltou definitivamente a Uppsala (1741), onde se tornou professor catedrático de medicina prática e de botânica na Universidade de Uppsala.

Publicou Philosophia botanica (1751), seu mais influente trabalho, provando a reprodução sexual das plantas e criando um sistema de classificação das plantas baseado nos estames e pistilos como características sexuais. Em uma nova e detalhada edição do Systema naturae (1758-1759), em dois volumes, aplicou o método aos animais e criou três sistemas de classificação, um sobre plantas, outro sobre animais e um terceiro para os minerais, distribuídos em três grandes reinos: Animal, Vegetal e Mineral. Estabeleceu o sistema de classificação taxionômica das espécies baseada em caracteres morfológicos, relações de evolução, genéticas, bioquímicas, e com nomenclatura binomial. A este cientista deve-se vários termos técnicos, entre eles fauna, flora e mamíferos. Sua grande invenção prática foi inverter a escala centígrada para a usada em os nossos atuais termômetros Celsius. É considerado o fundador da história natural moderna. Sua coleção botânica e biblioteca foi comprada (1783) a um seu filho, pelo médico inglês James Edward Smith, que fundou em Londres, em Burlington House, a Linnean Society (1788). Morreu em Uppsala e deixou ao todo cerca de 180 trabalhos, entre eles Genera plantarum (1737) e Species plantarum (1753), Flora suecica (1745) e Hortus uppsaliensis (1748).

Fonte: www.dec.ufcg.edu.br

Carl Von Linné

Carl Von Linné
Carl Von Linné

Carl Linné (1707-1778), vulgarmente conhecido por Lineu, foi um notável médico e botânico sueco.

Classificou uma enorme variedade de seres vivos, sendo frequentemente considerado o pai da taxonomia moderna.

Classificando as espécies empiricamente, estabeleceu o moderno sistema de nomenclatura binomial (para cada organismo, nome do género e nome da espécie em latim). O seu sistema de nomeação tem origem em Casper Bauhin, mas Lineu deu-lhe uma base teórica, criando o moderno sistema de Reinos, Classes, Géneros e Espécies, substituindo e adaptando o anterior sistema de John Ray. Este é ainda hoje, apesar de ter sofrido alterações, largamente utilizado.

Em 1761, foi distinguido com o título de nobre, transformando-se em Carl von Linné. No entanto, e apesar de tudo o que conseguiu fazer, os seus derradeiros anos foram marcados pela depressão e pessimismo; morrendo na sequência de uma trombose, em 1778. A Linnaean Society, foi fundada em 1778, com o objectivo de dar continuidade ao seu trabalho.

Fonte: www.anossaescola.com

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal