Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  escolhendo o vestido de noiva  Voltar

Escolhendo o Vestido de noiva

Vestido de noiva: aprenda a escolher o seu

Estilistas ensinam como combinar a roupa com o horário do casamento e tipo físico da noiva

A noiva é a grande estrela do casamento e uma das escolhas mais importantes antes de subir ao altar é o vestido. Todos os olhares estarão sobre ele e por isso a cor, o modelo, o tecido, os acessórios, o valor que se está disposta a pagar, a personalidade, o gosto pessoal e o tipo físico da noiva, o horário, estilo e o tamanho do local da cerimônia e até a estação do ano devem ser levados em consideração na hora da decisão.

“A nossa grande preocupação é sempre orientar as noivas, para que o vestido combine com a cerimônia, valorizando sua personalidade e seu estilo próprio. As noivas investem mais em praticidade, em vestidos cleans”, contou o estilista da Feira da Noiva, Nicolas Andrade.

Em mais de 10 anos trabalhando com as noivas, o estilista contou que a preferência é por vestidos mais práticos e confortáveis.

Os vestidos de noiva podem ser confeccionados com vários tipos de tecido, como cetim, zibeline, clear, muceline, crepe, crepe de seda, seda e organza.

“O mais importante é saber escolher a cor. Não é porque voltou a usar branco que qualquer noiva vai ficar bem com essa cor. Há quem fique melhor com champagne ou pérola. Depois vem a questão do estilo da mulher, pois, o vestido não pode ser diferente da sua personalidade”, analisou a consultora de imagem Sabina Donadelli, lembrando que tecidos foscos e a folga de um dedo em volta da silhueta emagrecem.

Para casamentos diurnos, os estilistas não aconselham a usar muito brilho, transparência e nem detalhes em dourado ou prateado. Quem for casar à noite pode abusar mais, mas sem exagerar, pois, o vestido não pode aparecer mais do que a noiva.

Andrade explicou que os casamentos em local aberto exigem vestidos confortáveis e práticos, enquanto os casamentos na praia pedem modelos inovadores.

Valorize suas qualidades

O trabalho do estilista é avaliar todos os detalhes, para criar o vestido perfeito e uma combinação equilibrada ao visual.

Segundo Sabina, para enquadrar o vestido ao estilo da noiva, seja despojada, romântica, moderna, sensual, tradicional, glamourosa ou neo-hippie, é preciso avaliar os detalhes do vestido, no tecido, no corte, no acabamento e nos acessórios que serão usados.

“O princípio do vestido é valorizar o que é mais bonito, disfarçando as imperfeições da noiva. Se a moça tem um colo bonito, então pode usar um decote para valorizá-lo, com bordados concentrados mais nessa parte”, ensinou Nicolas Andrade.

Se a noiva tem o quadril largo, o truque do estilista é desviar a atenção e usar bastante bordado na parte de cima do vestido. Já para noivas acima do peso, ele indicou o uso de um vestido que tenha corte na cintura, com um leve “evasê”, para alongar a silhueta.

Andrade alertou: cuidado com o uso das jóias, elas não devem ter brilho. Para compor o visual de vestidos com bordados e brilhos, a noiva deve optar apenas por um brinco delicado e dispensar o colar. Outros acessórios como anel, relógio, pulseira e bolsa não devem ser usados.

O véu

Vestidos tradicionais e noivas mais baixas pedem um véu até a cintura, com corte em cascata, que alonga a silhueta. “A noiva deve usar itens que favorecem sua altura”, explicou Andrade.

Para as noivas mais altas, o estilista indicou véu longo, com duas camadas no mesmo comprimento. O véu deve passar da calda e pode ter acabamentos em filete de cetim.

Ainda segundo ele, as noivas que gostam de renda e vidrilho, podem aproveitar o mesmo bordado do vestido no véu, com o cuidado de equilibrar os acessórios e o uso do tule, que pode ser francês ou em algodão.

Luvas

A principal função da luva é dar um toque de glamour. Para vestidos tomara-que-caia, Andrade aconselhou usar a luva de 7/8. Se o vestido tiver manga curta, o ideal é o uso da luva mais curta.

As luvas transparentes com renda são indicadas por ele para casamentos diurnos em locais abertos. O profissional aproveitou para dar uma dica preciosa às noivas: nunca usar luvas que deixam os dedos de fora, pois são deselegantes.

“A noiva deve entrar na cerimônia usando as luvas, retirá-las com elegância na hora de colocar as alianças e sair sem elas. Aconselho o uso de um bracelete na festa, pois ele dá um charme à roupa”, indicou Andrade.

Buquê e terço

O uso do terço é aconselhável junto com buquês compostos por flores de uma única cor, para não carregar o visual. “O ideal é a noiva optar por carregar somente o buquê ou somente o terço, mas, se ela quiser levar os dois juntos, que escolha um arranjo clean, menor e mais redondo”, alertou Andrade.

Para casamentos noturnos, o estilista indicou a rosa colombiana e orquídeas. Para casamentos diurnos, flores do campo, copo-de-leite ou lírios.

Segundo ele, o buquê deve sempre ser feito de flores naturais, em cores delicadas e suaves.

Compra, aluguel e primeiro aluguel

Decidir comprar ou alugar o vestido é um dos primeiros itens que serão avaliados pela noiva. A escolha pode ser baseada no orçamento reservado para essa finalidade e no bom senso.

O primeiro aluguel do vestido de noiva é a opção mais escolhida, segundo as lojas de vestido de festa. As noivas compram os vestidos que já estão prontos na loja ou o estilista desenha um modelo personalizado. “Comprar o vestido de noiva sai mais caro, porém, a noiva poderá guardá-lo para sempre de recordação. O que ela precisa ter em mente é que não se deve reformá-lo e muito menos usá-lo em outra ocasião”, falou a estilista Mariana Albuquerque.

Mariana explicou que o aluguel do vestido é uma opção mais barata, onde a noiva pode escolher o modelo que mais gostar na loja e devolver depois.

“Optar pelo primeiro aluguel também é uma boa, pois, o vestido é confeccionado ao gosto da noiva, só que depois do casamento ele é devolvido à loja, para ser alugado e usado por outras noivas. Sai mais barato do que comprar a roupa e a cliente se livra da responsabilidade de encontrar um lugar para guardar o vestido sem estragar”, comparou a estilista.

Tipos físico de cada noiva

Altas

Não há muitas restrições, abuse nos detalhes, enfeites, bordados e babados.

Baixas

Procure um modelo que alongue o corpo, como um vestido não muito volumoso.

Magras

Cuidado para não exagerar no decote e na exposição dos ombros, pois, criará uma imagem não muito agradável.

Gordinhas

Procurem modelos que criem a sensação de “acinturado” e com decotes um pouco mais generosos, sem abusar de mais. Se o colo for bonito, aproveite.

Pouco busto

Não exagere nos decotes e se o modelo permitir, uma sustentação com enchimento na área dos seios é recomendada.

Sugestões das estilistas para cada horário

Casamento durante a manhã

Não use vestidos pesados, bordados de mais e com muito brilho. Use tecidos leves fluídos, sem detalhes exagerados.

Casamento à tarde

Pede um pouco mais de detalhe, mas o brilho ainda é questionável. Use vestidos um pouco mais rebuscados, com tecidos mais encorpados e algum brilho estratégico.

Casamento noturno

Pode tudo, mas cuidado para não se transformar em um personagem. Festeje com tudo o que tem direito, brocados, brilhos e bordados, mas sem exageros.

Fonte: www.pontodosnoivos.com.br

Escolhendo o Vestido de noiva

O Vestido de noiva

No mercado existe uma grande variedade de modelos e estilos que você poderá escolher em revistas especializadas, lojas, feiras ou quem sabe pedir ao estilista que crie um especialmente para você.

Para a escolha do vestido deve-se levar em conta a idade, o estilo do casamento e o tipo físico da noiva, o horário e grau de formalidade da cerimônia, a estação do ano, e por aí vai...

Mas preste atenção no horário da cerimônia! Muitas vezes, é ele quem define parte do grau de formalidade do casamento, o que evidentemente está associado à roupa da noiva

Estas são apenas algumas dicas para ajudá-la na hora de fazer sua escolha, por isso, visite muitas lojas, experimente vários vestidos, veja muitas fotos e aproveite bem esta fase tão gostosa!

Se você pretende usar um vestido feito com um tecido mais nobre, tal como seda,cetim, renda, veludo ou musseline, o modelo deverá ser mais clean, para realçar a beleza do tecido.

Se for um tecido mais simples, você poderá usar um modelo mais trabalhado.

Se você escolheu casar-se

DE MANHÃ

Procure ser mais jovial que solene escolha um vestido delicado, de pique, lese ou organza. Prefira tons de branco, pérola, nuance pastel ou até mesmo uma cor mais forte. Na cabeça, véu curto com pequeno volume e arranjo de flores artificiais ou naturais.

Pode-se usar casquete, chapéu de abas ou capeline. O buquê, de flores naturais e discretos.

A TARDE

O vestido deve ser discreto e com cauda pequena. O véu curto pode chegar até a cintura. Escolha tecidos como shantung, seda, organza e tafetá. Não use brilhos. Na cabeça, grinalda de flores artificiais, pistilos de pérolas e pequenos ramos. O buquê, de flores naturais e que combinar melhor com o vestido.

A NOITE

O vestido deve ser longo e com cauda, feito de tecido precioso.

Para os detalhes, use rendas ou bordados suntuosos. O véu deve ser mais longo que a cauda. Na cabeça, uma tiara, coroa ou diadema. O buquê, de flores naturais pode ter formato redondo, de ramalhete ou cacho. O uso de chapéu é indicado apenas para cerimônias diurnas, de manhã ou à tarde e acompanha bem tanto vestidos quanto taillers, longos ou curtos. Um vestido simples é sempre mais elegante. Evite exagerar principalmente nos enfeites. Babados, pedrarias e bordados demais acabarão escondendo a sua beleza. Os brincos devem ser discretos e estar combinando com o vestido. Se ele for muito bordado no corpo, não use colar.

O véu pode ser de renda ou de tule, curtinho ou bem comprido ( de acordo com o seu gosto, modelo do vestido, horário da cerimônia e tamanho da igreja), com tiara ou grinalda à sua escolha.

A grinalda, tiara ou arranjo de cabeça deve acompanhar os tons do vestido, combinar com o desenho do seu rosto, com o tipo de penteado e com o modelo do vestido. Atenção: Tiaras brilhantes não combinam com casamentos diurnos! Neste caso prefira as de pérolas ou flores (naturais ou de tecido). Os sapatos devem ser de couro na tonalidade do vestido ou forrados com o mesmo tecido do vestido ou de seu detalhe. Dependendo do modelo do vestido e da estação do ano, você poderá usar uma sandália ao invés do sapato. Neste caso, o cuidado com os pés deve ser redobrado!

Use meias transparentes. Se tiver cabelo comprido, você poderá usá-lo preso. O cabelo solto é mais indicado para casamentos realizados pela manhã ou mais informais. Se optar por usar bijuteria, escolha um colarzinho de pérolas, se combinar com o seu vestido. Evite pulseiras, broches e anéis Em casamentos realizados à noite, dependendo do vestido escolhido, você poderá usar um colar com mais brilho. Você poderá também usar uma jóia de família, se esta tiver algum significado especial para você.

Existem algumas opções de aluguel

1º aluguel

O vestido será confeccionado ao seu gosto, no seu tamanho, do estilo e modelo que você escolher. Na relação custo - beneficio, ele sairá mais barato do que se você fosse comprá-lo, com a vantagem de não ter sido usado por ninguém antes.

Aluguel

Como em toda locação, há o inconveniente de que ele foi usado por outra pessoa, e talvez precise de alguns ajustes, porém ele custa menos do que um 1º aluguel, o mesmo acontece com o traje do noivo.

Compra

Há pessoas que preferem compra-lo para poder guardá-lo de recordação. Mas lembre-se que o vestido de noiva é um item caro e não espere que vá usá-lo reformado em outra ocasião.

Aqui seguem algumas dicas para você começar a pensar e escolher o vestido que mais se adapta a você:

As altas e magras pode usar praticamente tudo. O que lhe fica melhor são os decotes ombro a ombro ou gola tipo fichu, as saias amplas, franzidas ou pregueadas, com caudas longas. Tecidos como cetim, brocados, shantung e jacquard. Suas blusas podem ter detalhes de drapejados, bordados de pedrarias e aplicações, com cintura no lugar. Prefira sapatos baixos, proporcionais à altura do noivo. Abusem de saias armadas, caudas compridas, golas altas e decotes amplos.

Já as altas e fortes dê preferência a tecidos de bom caimento como crepes e musselines, evitando tecidos esvoaçantes. Escolha modelos de estilo império, estilo redingote de cetim ou gorgorão com caída suave. Prefira blusas com cintura baixa, com saia de amplitude moderada e cauda discreta. Para disfarçar o busto, use decotes princesas ou em V. Evitem modelos volumosos e estravagantes.

Para quem tem pouco quadril, realce-os com um leve franzido ou drapeado e opte por decotes em V ou quadrados.

Para noivas baixas e magras, evite vestidos volumosos, escolhendo modelos que tenham blusa bem ajustada no corpo e saia ampla com cauda discreta formada apenas pelo prolongamento da parte traseira da saia. Arranjo de cabeça sobre penteado alto e véu longo ajuda a alongar a silhueta. Escolha sapatos de salto alto e plataformas moderadas.

Para baixas e fofinhas, a linha evasê de estilo redingote vai bem para o seu tipo físico. Assim como modelos de cintura baixa e saia longa abrindo-se em cauda discreta, que disfarçam quadris largos. Escolha um vestido com recorte tipo princesa, evitando modelos com duas ou mais camadas de saia. Os recortes e as costuras não devem apertar a silhueta para evitar a formação de rugas. A roupa deve apenas tocar levemente a silhueta, disfarçando as gordurinhas. Evite modelos justos e muito colados ao corpo. A linha evasê disfarçam os quadris largos.

Fonte: www.noivaslimeira.com.br

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal