Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cereja  Voltar

Cereja

 

Cereja
Cereja

As cerejas têm uma ação laxante suave e fazem baixar os níveis de ácido úrico no sangue. Para além disso, são ricas em substâncias com propriedades antioxidantes.

A cereja é o fruto da cerejeira e conhecem-se cerca de 1000 variedades desta deliciosa fruta. As variedades comestíveis dividem-se em cereja doce, cereja de sabor ácido e a cereja híbrida (cruzamento com as ginjas).

As cerejas doces são mais utilizadas para consumo direto, cruas e frescas, enquanto as cerejas ácidas se prestam sobretudo à confecção de pudins, gelados, compotas, licores, sumos, etc. As cerejas híbridas são igualmente boas para cozinhar ou para comer cruas.

A época desta fruta vai normalmente de Maio até finais de Julho.

Na compra das cerejas escolha as que se apresentarem com a polpa firme, carnuda e com o pé verde, ambos sinais de frescura.

A cor da polpa da cereja é vermelha, com maior ou menor intensidade.

Conserve-as no frigorífico para retardar as perdas de vitaminas e para que se mantenham frescas.

Lave-as imediatamente antes de as comer, uma vez que esta fruta apodrece rapidamente.

Uma porção média de 100 g de cerejas fornece cerca de:

52 Kcal
13 g de hidratos de carbono
1,2 g de fibras
240 mg de potássio
10 mg de vitamina C
40 mg de betacaroteno

Tradicionalmente, os pés de cereja, bem como o fruto em si, são usados para fins medicinais, pois são diuréticos extremamente eficazes, dada a sua riqueza em potássio e por não conterem sódio.

Ao estimular o funcionamento dos rins, contribuem para a eliminação de fluidos e fazem com que sejam eliminadas toxinas. Assim, são muito apreciadas pela medicina natural, devido às suas propriedades depurativas.

A riqueza em potássio faz das cerejas uma óptima fruta a ser consumida por quem sofre de hipertensão arterial (tensão alta) pois, para além do seu valor como diurético, o potássio é um mineral que ajuda a estabilizar as contrações cardíacas.

São, também, muito úteis na eliminação de ácido úrico do sangue, o que pode ajudar a prevenir/tratar a gota.

O seu teor em fibras faz com que tenham um suave efeito laxante,ajudando em casos de prisão de ventre. As cerejas contêm vitamina C em quantidade razoável e o pigmento que lhes dá cor é um fitoquímico da família dos flavonóides, a antocianina. Esta tem uma forte ação antioxidante e anti-inflamatória.

Estudos laboratoriais sobre este fitoquímico demonstraram que os efeitos antioxidantes podem ajudar a prevenir a acumulação de depósitos de gordura nas paredes das artérias (aterosclerose). As propriedades anti-inflamatórias das antocianinas são também úteis como protetoras do coração, das articulações e em vários processos inflamatórios.

Outro fitoquímico presente em grande quantidade nas cerejas é o ácido elágico, da família dos compostos fenólicos. As suas propriedades antioxidantes relacionam esta substância com uma menor ocorrência de cancro.

Fonte: www.millenniumbcp.pt

Cereja

A cereja é uma fruta originária da Ásia, é um fruto pequeno e arredondado que pode apresentar várias cores, sendo a vermelha a mais encontrada entre as variedades que podemos consumir.

Sendo a cereja doce de polpa macia e suculenta, que normalmente é servida ao natural ou em forma de sobremesa.

E a cereja ácida ou ginja, de polpa bem mais firme, utilizada no preparo de conservas, compotas e bebidas licorosas, como o Kirsch, o Cherry e o Marasquino.

Quando consumida fresca, a cereja possui propriedades refrescantes, laxativas e diuréticas.

Como a cereja é uma fruta rica em tanino, ela pode desencadear problemas estomacais, e por isso não é aconselhável consumir mais de 200 ou 300g da fruta por dia.

A cereja contém proteínas, cálcio, ferro e vitaminas A, B e C.

A cereja ao natural contém 96,9 calorias, já a cereja em calda é muito mais calórica, fornecendo 252,9 kcal.

A cereja é considerada alcalinizante e remineralizante também combatem a disenteria e a artiosclerose.

Deve-se sempre comprar cerejas que contenham o cabinho, pois se a cereja está sem o mesmo significa que foi colhida há muito tempo.

No Japão a flor da cerejeira é considerada um símbolo, são conservadas em sal e depois é feito um chá, chamado de sakura-yu é muito servido em festas de casamento, a fim de desejar sorte e felicidade ao casal.

Cereja
Cereja

A Cereja

Cereja é o fruto da cerejeira, planta originária da Ásia, que deve ser cultivada em regiões frias.

A cereja é um fruto pequeno, com 2 cm aproximadamente, arredondado, de cor vermelha, polpa macia e suculenta. Existem muitas variedades da fruta, todas contendo vitamina A, cálcio e fósforo.

As árvores que não produzem fruto são cultivadas como planta ornamental no Japão.

A cereja pode ser consumida ao natural, como sobremesa. É usada na preparação de conservas, compotas, bebidas como o cherry e o kirsh. Ao natural a cereja tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas.

Dá um toque de elegância na decoração de doces, sorvetes, coquetéis.

No Brasil, não há consumo in natura da cereja, uma vez que toda a fruta consumida é importada na forma industrializada.

Fonte: www.hetrosfrutas.com.br/www.cemporcentonatural.com

Cereja

Nome da fruta: Cereja

Nome científico: Prunus avium L. (cereja doce) e Prunus cerasus L. (cereja ácida).

Família: Rosaceae

Categoria: Semiácida

Cereja
Cereja

A cereja possui as vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

Além de possuir 231 mg de potássio, possui também a cada 100 gramas fósforo, sódio, cálcio, enxofre, silício, magnésio, cloro e ferro, além de proteínas 0,6%, amidos e açúcares 15%.

Tanto em forma de suco quanto ao natural, a fruta é ótima para reumatismo, gota, nefrite, anemia e arteriosclerose.

Cerejas, amoras, uvas, maçãs e framboesas são ricas de uma substância chamada quercetina, que combate a ação dos radicais livres.

O seu consumo regular afasta males como o enfarte, o derrame e o câncer. As cerejas mais negras, normalmente as mais doces, contêm mais ferro, potássio e magnésio do que as variedades mais claras.

Porém, todas as variedades contêm vitamina C e flavonoides, uma substância com poder antioxidante, o que significa que as cerejas ajudam a combater o envelhecimento e a fortalecer o sistema imunológico.

São altamente purificadoras do humor, desinfetam o intestino e mineralizam o sangue. Combatem prisão de ventre, estimulam a digestão e as funções do pâncreas, além de terem propriedades diuréticas. O seu sumo ajuda a diminuir a febre.

Muito aconselhável em doentes que sofram de uricemia (estado mórbido provocado pela acumulação de ácido úrico no sangue), artrite e gota, pois são excelentes neutralizantes do ácido úrico, uma vez que contêm ácido salicílico.

Ótima para o crescimento das crianças, por causa da quantidade de sais minerais e do alto teor de vitaminas que estimulam todos os processos de desenvolvimento e crescimento.

Não se deve ingerir água logo após seu consumo. O ideal é ingerir água 1 hora após, pois senão haverá fermentação em consequência da grande presença de açúcar, e também por retardar a assimilação dos seus nutrientes.

Conservá-las bem geladas retarda a perda de vitaminas e as mantém frescas. Devem ser lavadas somente momentos antes de ingeri-las, pois apodrecem rapidamente.

Fonte: poderdasfrutas.com

Cereja

PLANTA: Cerejeira ou Duron, frutos cereja.

 

Cereja
Cereja

FRUTA

Os frutos, geralmente esférico, 0,7-2 cm de diâmetro, pode igualmente assumir a esfera em forma de coração ou ligeiramente alongadas.

A cor, geralmente vermelha, pode variar, dependendo da variedade, do amarelo claro ao vermelho do Piemonte Graffione branco quase preto Durone Vignola preto.

Mesmo a carne assume cores e texturas diferentes, dependendo da variedade e as mudanças do branco ao vermelho escuro no primeiro caso e de suave a nítida no segundo caso. O sabor é doce, nunca enjoativo, com picos de acidez.

A fruta contém uma única semente dura, de cor de madeira.

A cereja

A cereja é muito comum na América do Norte, Europa e Ásia. Existem muitas variedades da fruta, mas todas contêm vitamina A, cálcio e fósforo.

As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo que a mais comum dentre as variedades comestíveis é a de cor vermelha. Possui aroma delicado, é utilizada para decorar doces, sorvetes, bebidas, coquetéis, licores.

A cereja-doce, de polpa macia e suculenta, é servida ao natural, como sobremesa. A cereja-ácida apresenta polpa mais firme, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas como o cherry e o kirsh.

Quando consumida ao natural, a cereja tem propriedades refrescantes, diuréticas e laxativas. Porém, o consumo excessivo pode provocar problemas estomacais.

CURIOSIDADES

Para venda ao público as cerejas são divididos em duas categorias: a primeira, a fruta deve ser fornecido com haste e encontraram a variedade de forma e cor conforme indicado, para a segunda categoria aceitamos pequenos defeitos de forma e cor.

Fonte: www.coapex.com/www.heavenskitchen.com.br

Cereja

Cereja
Cereja

Da mesma família de frutas como ameixa, damasco, pêssego e nectarina, a cereja tem geralmente teores mais baixos de vitaminas e minerais do que outras frutas da mesma família.

Assim, as baixas calorias e o sabor doce da grande variedade de cerejas as transformam em lanche ou sobremesa ideal durante a curta temporada da fruta.

Uma xícara de cerejas doces picadas contém cerca de 140 calorias, 20 mg de vitamina C e 500mg de potássio. Quando em conserva, estes nutrientes são reduzidos.

Uma xícara de cerejas doces em calda contém 6mg de vitamina C e 150 mg de potássio.

Existem cerca de 1.000 espécias desta frutinha em todo mundo. Dentre elas, as de coloração escura, variando do castanho-avermelhado até o quase preto, as de cor vermelha e as amarelas com manchas vermelhas que são maiores e muito doces. As amargas, usadas em tortas, são menores do que as doces.

Ao comprar cerejas frescas, escolha as frutas bem rendodinhas e rijas, com hastes verdes, pois estragam muito rapidamente.

Nutrientes: rica em vitamina C, acido fólico, betacaroteno, cálcio, potássio, magnésio, fósforo e flavonóides.
Propriedades:
ajuda a fortalecer o sistema imunológico e é antioxidante, auxiliando no combate aos radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento).
Valor energético:
63 calorias a cada 100 g de cereja (1 unidade tem aproximadamente 7 g).

Fonte: www.soreceitasculinarias.com

Cereja

Cereja
Cereja

Há dezenas de variedades de cereja, obtidas a partir de espécies silvestres. Todas são empregadas em conservas, mas tanto seu sabor quanto a cor - amarelo, vermelho, roxo-escuro, preto - podem ser bem diversos.

Algumas constituem matéria-prima de bebidas, como o marasquino, o cherry e o Kirsch.

Com cerca de dois centímetros de diâmetro, a cereja é o fruto da cerejeira, árvore do gênero Prunus e família das rosáceas, que compreende a maioria das fruteiras cultivadas na Europa.

O gênero conta com cerca de dez espécies na América do Norte e número idêntico na Europa, mas é no leste da Ásia que ocorre a maior concentração de cerejeiras silvestres.

Duas espécies são de particular importância para a fruticultura, ambas de flores brancas: Prunus avium, com altura média de 11m, conhecida no Brasil como cerejeira-verdadeira ou cerejeira-doce, e P. cerasus, com altura média de cinco metros e frutos extremamente ácidos, chamada ginjeira em Portugal.

Todas as variedades contêm vitamina A e pequenas quantidades de minerais como o cálcio e o fósforo.

Muitas variedades de cerejeira que não produzem frutos foram apuradas por seleção apenas como plantas ornamentais, sobretudo no Japão.

No Brasil, são impropriamente chamadas de cerejeiras, pela semelhança dos frutos, árvores e arbustos de outras famílias, como a cerejeira-do-paraná (Dimorphandra exaltata), uma leguminosa; a cerejeira-do-pará (Malpighia punicifolia), uma malpighiácea; e a cerejeira-do-rio-grande (Myrcianthes ou Eugenia edulis), uma mirtácea.

Fonte: www.emdiv.com.br

Cereja

CEREJA Prunus cerasus

Partes Usadas: Frutos

Família: Rosaceas

Cereja
Cereja

Características

Originária da Ásia. As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo o vermelho a mais comum entre as variedades comestíveis.

Também conhecida como amarena, é uma espécie do género Prunus, pertencendo ao subgénero Cerasus (cereja), nativo de grande parte da Europa e do sudoeste asiático. É um parente próximo da cereja Prunus avium, também conhecida como cereja-doce, mas o seu fruto é mais ácido, sendo útil principalmente para fins culinários.

Dicas de Cultivo: Preferem solos ricos, e úmidos. Tem preferencia por climas temperados.
Princípio ativo:
É muito rica em vitaminas A, B e C e também contém sais minerais como proteínas, Cálcio e Ferro e taninos e ácidos orgânicos dentre outros.
Propriedades:
Mineralizante, antilítica, antiesclerosante, antianêmica, depurativa, adstringente, laxante, béquica, diurética.
Indicações:
Combate o reumatismo, gota, nefrite, arteriosclerose, anemia, litíase renal e vesical, afecções febris, bronquites crônicas. Os pedúnculos da cerejas através de chá por decocção combate a nefrite e a cistite.
Toxicologia:
Se for consumida em excesso, pode ocorrer problemas estomacais, pois ela contém muito tanino.

Fonte: www.cantoverde.org

Cereja

Cereja
Cereja

As cerejas assim como os mirtilos induzem a formação da dopamina que é um excepcional regularizador da atividade cerebral.

Esse elemento neurotransmissor evita eficazmente a morte das células e é um importante energizador.

As cerejas assumem na alimentação um papel destacado na antimicroinflamação celular. Ativam as funções cerebrais em qualquer idade e são antioxidantes poderosos.

Elas, embora com o seu doce de frutas características, possuem uma carga de glicemia baixa. Ou seja, não provocam piques glicêmicos acentuados.

Na verdade as cerejas pertencem a uma grande família – as frutas vermelhas – que atuam eficazmente na redução da gordura armazenada e estimulam o aparecimento de inúmeros fitonutrientes, como as antocianinas.

Cerejas e frutas vermelhas em geral, quando consumidas regularmente, rejuvenescem todas as funções cerebrais, fornecendo mais poder ao cérebro.

Se você está focando em alimentação com up grades em rejuvenescimento da atividade cerebral, não poderá deixar de considerar as importantes ações das cerejas, frutas vermelhas, mirtilos, brócolis e a maior parte dos multicoloridos.

A Cereja

Cereja
Cereja

Originária da Ásia, é uma fruta delicada que se desenvolve melhor em países de clima mais frio.

No Brasil, temos algumas pequenas plantações experimentais, porém para o consumo interno importamos de outros países.

O maior consumo da fruta in natura no Brasil ocorre tradicionalmente na época do Natal, mas ao longo do ano costumamos consumi-la em forma de compotas, doces, licores, etc. Na área nutricional, contém vitamina A e C e tem poder diurético e laxativo quando consumida em grande quantidade.

INFORMAÇÃO VALOR NUTRICIONAL

Porção: 100 gramas

Quantidade por porção:

  %VD (*)
Valor Calórico 63 kcal 3%
Carboidrato 14.8 g 4%
Proteína 1.8 g 4%
Gorduras Totais 0.4 g 1%
Gorduras Saturadas 0 g 0%
Colesterol 0 mg 0%
Fibra Alimentar 1 g 3%
Cálcio 34 mg 4%
Ferro 0.3 mg 2%
Sódio 45.5 mg 2%
* Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2500 calorias

* Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2500 calorias

Fonte: www.dontmakediet.com/www.demarchi.com.br

Cereja

Cereja
Cereja

A cereja é uma fruta pequena, redonda e comumente vermelha (existem porém cerejas amarelas e roxas).

É fonte de Vitamina A e C. Além de fornecer sais minerais como cálcio, ferro e fósforo.

Pode ser classificada segundo seu grau de acidez.

A doce, de polpa macia e suculenta, pode ser servida ao natural, como sobremesa.

A ácida, de polpa bem mais fime, é usada na fabricação de conservas, compotas e bebidas licorosas.

É alcalinizante, remineralizante, combate a desinteria, e eficaz contra a arteriosclerose.

Originária da Europa e da América do Norte, utiliza-se em marmeladas, doces e xaropes. Deve-se consumir prontamente, pois decompõe-se rapidamente; é muito depurativa, remineralizante, diurética, anti-reumática, eleva as defesas, sedativo nervoso, laxativo, regulador gástrico.

O óleo que se extrai ao comprimir a semente foi tradicionalmente usado para o reumatismo. Um ou dois dias de cura de cereja deixa o organismo como novo. A vitamina A que lhe dá a cor característica torna boa para a visão.

Evita as cáries, alivia os cálculos renais e problemas de vesícula; ajudando a combater a gota.

É conveniente comprar cerejas que ainda tenham o cabinho, pois a falta dele indica que as frutas já foram colhidas há muito tempo.

Também é possível comprar cerejas em conserva: cristalizadas, em compota (com caro;co ou sem), em calda comum ou calda de marasquino ou em forma de geléia.

Elas não devem ser guardadas por muito tempo. Quando estão bem frescas, podem ser conservadas por uma semana na gaveta da geladeira ou em lugar seco e arejado.

Composição por 100g:

Calorias 63kcal**
Glicídios 14,8g**
Proteínas 1,8g**
Lipídios 0,4g**
Cálcio 34mg**
Fósforo 32mg**
Ferro 0,3mg**
Sódio ND
Potássio ND
Fibras 1g**

Fonte: www.delicifrutas.pt

Cereja

Cereja
Cereja

Propriedades

A cereja contém proteínas, cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A, do complexo B e C.

Restrições

A cereja é rica em tanino e se consumida em excesso (mais de 300g por dia) pode provocar lesões estomacais. Folhas, hastes e sementes são tóxicas e podem causar falta de ar, dilatação das pupilas e convulsões.

Compra

Escolher, de preferência, as que estão com cabinho e que sejam firmes e brilhantes. A casca não deve ter manchas e machucados.

Transporte

Transporte as cerejas com cuidado, evitando dessa forma, possíveis choques mecânicos.

Higienização do fruto

Para lavar, use uma bacia com 2 litros de água e 3 gotas de detergente. Deixe mergulhado durante 3 minutos. Depois lave com esponja e enxágue bastante. Por último, coloque o alimento numa mistura de 1 litro de água e 1 colher de água sanitária. Espere 5 minutos, enxágue e seque bem antes de armazená-lo. Assim você diminuirá o risco de contaminação por bactérias.

Armazenamento

As cerejas são frutos perecíveis e devem ser armazenadas na geladeira.

Fonte: www.prepgc20.cnptia.embrapa.br

Cereja

Nome popular: ameixa-de-madagascar

Nome científico: Flacourtia jargomas Steud

Família botânica:Flacourtiácea

Origem: Madagascar

Cereja
Cereja

Características da planta

Árvore de pequeno porte, que pode atingir até 5 m de altura, caule liso e casca escamante de coloração castanho-avermelhada. Folhas brilhantes com bordos serreados. Flores aglomeradas com pétalas brancas, róseas ou avermelhadas.

Fruto

Globoso, de coloração verde-arroxeada, passando a vermelha, quase negra quando maduro. Polpa suculenta, translúcida e doce.

Cultivo

Cereja
Cereja

Multiplica-se por sementes, adapta-se a climas quentes e úmidos e solos ricos em matéria orgânica. Frutifica de janeiro a março.

Segundo Paulo Cavalcante, a cereja-de-cametá ou ameixa-de-madagascar é espécie cultivada em quase toda a região tropical do continente americano.

No Brasil, embora possa ser encontrada em grande parte do território, a cereja-de-cametá é bem pouco conhecida e cultivada. No entanto, em algumas regiões do Tocantins, especialmente às margens do grande rio, na cidade de Cametá, é planta de grande abundância e digna do apreço da população regional.

Originária de Madagascar, grande ilha situada na costa leste do continente africano - de onde provem um de seus nomes populares - a cereja-de-cametá nasce em árvores de pequeno porte e possui uma copa de bonita conformação.

O pequeno fruto da cereja-de-cametá tem sabor adocicado e sua polpa, de consistência sucosa, apesar da pouca quantidade que apresenta por fruto, tem uma qualidade bastante refrescante.

Curiosamente, por sua cor escarlate e arroxeada, quase negra quando madura, o fruto dessa arvoreta lembra, externamente o de uma cerejeira européia, de onde provem outro de seus nomes populares. Tratam- se, porém, de plantas completamente diferentes, em todos os pontos de vista.

Fonte: www.paty.posto7.com.br

Cereja

Cereja
Cereja

As cerejas são consumidas na Europa desde o tempo dos gregos e dos romanos. O seu fino sabor e o modo como agradam ao paladar explicam a grande aceitação que tiveram nos cinco continentes, apesar de não se desenvolver bem nas zonas tropicais.

Informações Nutricionais

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 22
Proteínas (g) 1
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g) 2
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 10
Vitamina B1 (mg) 50
Vitamina B2 (mg) 10
Vitamina B3 (mg) 0
Vitamina C (mg) 15
Minerais Sódio (mg) 46
Potássio (mg) 324
Cálcio (mg) 40
Fósforo (mg) 30
Ferro (mg) 1
Conteúdo energético (kcal) 96

Como Comprar

Procure sempre cerejas carnudas e brilhantes. Cerejas doces, de casca castanho-avermelhadas são quase sempre mais saborosas. Evite as excessivamente macias e enrugadas e de caule duro.

Como Conservar

Conservam-se melhor em recipientes rasos e arrumadas em camadas separadas por toalhas de papel, cobertas com filtro plástico.

Como Consumir

As cerejas podem ser comidas cruas, bem mastigadas e salivadas e são excelentes na preparação de tortas de frutas, doces e compotas.

Fonte: www.ceasacampinas.com.br

Cereja

Não só as crianças e os pássaros consomem gostosamente as cerejas, mas também os adultos, por causa da sua polpa refrescante

Propriedades

Examinemos as cerejas, quanto às suas propriedades que contêm e suas possibildades de aproveitamento. Atuam ,como a maior parte das rosáceas, nas vias gastrointestinais e nos orgãos anexos, a glândula hepática e o pancrêas. Como os morangos, também as cerejas são ricas em glicose(12%) o que lhes dá um bom índice de saciedade.

Mas além disso, também tem ácido orgânico(0,9%) que lhe condicionam o sabor. Estes ácidos vegetais atuam como depuradores no metabolismo e como elementos antibacterianos, desinfetantes e fomentadores das secreções e da digestão.

O conteúdo elevado de minerais(0,7%)converte a cereja num meio dietético de primeira ordem. Tem se a sensação de haver comido abundantemente e contudo consegue-se uma notável redução de peso, já que faltam os autênticos portadores de energia, as gorduras e as proteínas, assim como o sal.

Fonte: educar.sc.usp.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal