Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Cevada - Página 2  Voltar

Cevada

Nome científico: Hordeum distichum L.

Família: Gramineae

Origem: Europa

Cevada

Cevada

Características da planta

Planta anual, com colmo de até um metro de altura. Possui folhas invaginantes em cada nó do colmo, compridas, eretas e glabras. O fruto é uma cariopse ovóide, amarelada, truncada no ápice e sulcada longitudinalmente.

Características da flor

As flores estão dispostas em espigas densas e compactas, na extremidade do colmo. A disposição das espiguetas no eixo dá à inflorescência um aspecto quadrangular. As glumas são múticas ou curto-arestadas.

Melhor variedade

Breuns - volla.

Época de plantio

Março - abril.

Espaçamento

20cm entre linhas aplicar 2g de sementes/metro linear.

Sementes necessárias

100 a 140kg/ha.

Combate à erosão

Áreas terraceadas.

Adubação

Conforme a análise da terra.

Tratos culturais

Herbicidas e capinas.

Combate à moléstias e pragas

Ferrugem do colmo e da folha, helmitosporiose e septoriose

Variedades resistentes

Lagartas: inseticidas clorados ou cabamatos, ou mistura de clorados e fosforados

Pulgões: inseticidas fosforados, sistêmicos ou não

Carunchos: expurgo.

Época de colheita: agosto - setembro.

Produção normal: 500 a 1.500kg/ha.

Melhor rotação: adubos verdes de ciclo curto. Alqueive.

Observações: preparar bem o solo; fazer calagem nas terras ácidas;

Fonte: www.agrov.com

Cevada

Existem evidências de que os primeiros homens, a cultivar a cevada com o objetivo de produzir a cerveja viveram a mais de 8000 anos atrás.

Em documentos sumerianos encontrados na região mesopotâmica de Sikau comprovam as primeiras referências explícitas à cerveja em 3000 a.C.

Cevada

Posteriormente a cerveja chega ao Egipto, e alguns hieróplifos mostram-nos que o povo dominava a tecnologia de fabricação da cerveja.

Eles levavam ao forno um pão de cevada a fim de germinar e secar o cereal.

Depois mergulhavam-no em água para produzir o malte.

Cevada

Os egípcios chegaram a produzir diferentes variedades de cerveja como a Cerveja dos Notáveis e a Cerveja Tebas.

Na Mesopotâmia, a aristocrática senhora Pu-Adi bebia a sua cerveja de todos os dias por um canudo de ouro puro.

Na Babilônia em 1793 - 1759 a.C., o sexto rei chamado Hammurabi prescreveu punições severas a taberneiros desonestos ao servir cerveja.

Em 605 - 562 a. C., Nabucodonosor II, que ficou conhecido pelo tino administrativo, desfazia-se de concubinas caídas em desgraça, mandando afogá-la em tonéis de cerveja.

Os egípcios foram os grandes responsáveis por tornar conhecida a cerveja pelos outros povos orientais.

Desse início de trajeto, ela aportou na bacia do Mediterrâneo e daí para o norte da Europa e em fim para o resto do Mundo.

Na Idade Média alguns mosteiros fabricavam e desenvolviam a arte da fabricação da cerveja, acrescentando plantas aromáticas como a mírica, o rosmarinho, o louro, o gengibre e por fim lúpulo.

Este que é utilizado até hoje foi introduzido ao processo entre os anos 700 e 800 por monges do mosteiro de San Gallo na Suíça.

Fonte: www.bmrs.com.br

voltar 123456avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal