Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Charles Darwin  Voltar

Charles Darwin

 

Charles Darwin - Cientista

Charles Darwin foi um cientista Inglês que estabeleceu um quadro para a teoria da evolução - mostrando como o homem evoluiu do formas de vida inferiores.

Na época, sua pesquisa e publicação levou a amarga controvérsia, mas sua teoria da evolução e da seleção natural tornaram-se aceitas dentro da comunidade científica.

Charles Robert Darwin nasceu 12 de fevereiro de 1809 em Shrewsbury, Inglaterra. Sua família era do recém-surgido, novos ricos, de classe profissional social.

No início de sua juventude, ele predileções demonstrado para a caça, história natural e da experimentação científica.

Em 1825, depois de escola pública, ele se matriculou na Edinburgh University. Sua intenção era seguir seu pai na prática da medicina, mas ele logo se tais estudos, em vez de mau gosto.

Dois anos depois, Darwin matriculados em Cristo College, Cambridge para estudar teologia, um assunto que ele não gostava tanto, com a intenção de uma carreira na Igreja da Inglaterra. Em Edinburgh, ele muitas vezes negligenciado seus estudos. Apesar isso, ele conseguiu passar em seus exames 1831 e deixou Cambridge.

Enquanto ponderava seu futuro e deixar correr o tempo caçando e explorando a história local natural e geologia, ele foi presenteado com uma oportunidade que iria mudar o curso de sua vida. John Henslow, professor de Botânica Cambridge, havia recomendado para uma posição em uma embarcação britânica pesquisa marinha.

O HMS Beagle estava equipando a navegar em um ano de dois expedição de pesquisa costeira da América do Sul, e seu capitão estava ansioso para ter um naturalista cavalheiro e companheiro a bordo. O nviidade acabou com duração de cinco anos, durante o qual tempo de Darwin foi capaz de explorar extensivamente em América do Sul e numerosas ilhas no Pa-Oceano específica, incluindo a Galápagos.

Ao retornar para a Inglaterra em 1836, Darwin definido para trabalhar conhecer e divulgar a extensive coleção de espécimes de história natural accessária durante a viagem. Ele estabele-rápida cido uma reputação como um talentoso naturalist na cena de Londres. Em 1839 ele se casou com Emma Wedgwood, e viu o seu jornal da viagem do Beagle publicado. Em 1842, ele e Emma movido para casa Downe, Kent, onde Emma arcaria com 10 crianças e ela e ele viveria para o resto de suas vidas.

Pouco depois de seu retorno começou o primeiro de sua "Transmutação de espécies" cadernos. Em sua grande aventura como os Beagles naturalista Darwin notou e começou a por aspectos de determinados a morfologia e biogeografia das muitas espécies de plantas e animais que tinha observado. Em particular, ele tinha começado a explorar a possibilidade, e até mesmo, tualmente concluiu que as espécies apresentaram variação graus de semelhança, porque eles são a variar graus ing relacionados. Verifica-se que em 1838 o conceito de descendência com modificação introduzida pelo mecanismo de seleção natural foi largamente formado. E então ele a maioria, mas não inteiramente, abandonou a empresa para o momento.

No entanto, em 1858, Darwin descobriu que um recurralist trabalho no sul da Ásia, Alfred Russell Wallace, estava a desenvolver idéias sobre a evolução de espécies semelhantes ao seu. Com o incentivo de amigos que ele preparou um documento que foi breve leia antes da Royal Society junto com o papel Wallace havia escrito. Ele, então, publicado em 1859 Sobre a Origem das Espécies, que ele considerado um resumo de uma obra maior no futuro.

Durante o resto de sua vida Darwin continuou a sua investigação, publicando três adicional livros sobre explicitamente temas evolutivos, e outros livros sobre temas como escalada plantas, insetos orquídeas mutualismos e terra-vermes. O Charles gentil e despretensioso Darwin, cônjuge amoroso e dedicado e pai, estudioso dedicado, gigante intelectual, morreu em Downe House on 19 de abril de 1882 com sua esposa Emma ao seu lado.

Charles Darwin - Vida

Nascimento: 12 de fevereiro de 1809, The Mount, Shrewsbury, Reino Unido.

Falecimento: 19 de abril de 1882, Downe, Reino Unido

Darwin era um cientista britânico que lançou as bases da teoria da evolução e transformou a nossa maneira de pensar sobre o mundo natural.

Charles Robert Darwin nasceu em 12 de Fevereiro de 1809 em Shrewsbury, Shropshire em uma família rica e bem relacionada. Seu avô materno era china fabricante de Josiah Wedgwood, enquanto seu avô paterno foi Erasmus Darwin, um dos principais intelectuais da Inglaterra do século 18.

O próprio Darwin inicialmente planejado para seguir uma carreira médica, e estudou na Universidade de Edimburgo, mas mais tarde mudou para Teologia em Cambridge. Em 1831, ele participou de uma expedição científica cinco anos no levantamento navio HMS Beagle.

Charles Darwin
Charles Darwin

Neste momento, a maioria dos europeus acredita que o mundo foi criado por Deus em sete dias, como descrito na Bíblia. Na viagem, Darwin leu Lyell "Princípios de Geologia", que sugeriu que os fósseis encontrados nas rochas eram realmente evidência de animais que viveram muitos milhares ou milhões de anos atrás.

Argumento de Lyell foi reforçada na mente do próprio Darwin pela rica variedade de vida animal e as características geológicas que ele viu durante sua viagem. O avanço em suas idéias vieram nas Ilhas Galápagos, a 500 quilômetros a oeste da América do Sul. Darwin notou que cada ilha apoiou a sua própria forma de passarinho que estavam intimamente relacionados, mas que difere em aspectos importantes.

Em seu retorno à Inglaterra em 1836, Darwin tentou resolver os enigmas dessas observações e o enigma de como as espécies evoluem. Influenciado pelas idéias de Malthus, ele propôs uma teoria da evolução que ocorre pelo processo de seleção natural. Os animais (ou plantas) que melhor se adaptem ao seu ambiente são mais propensos a sobreviver e se reproduzir, passando sobre as características que os ajudou a sobreviver a sua prole. Gradualmente, a espécie muda ao longo do tempo.

Darwin trabalhou em sua teoria por 20 anos. Depois de saber que outro naturalista, Alfred Russel Wallace, desenvolveu idéias semelhantes, os dois fizeram um anúncio conjunto de sua descoberta em 1858. Em 1859, Darwin publicou "A Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural".

O livro foi extremamente controverso, porque a extensão lógica da teoria de Darwin era que o homo sapiens era simplesmente uma outra forma de animal. Ele fez parecer possível que até mesmo as pessoas só poderia ter evoluído - possivelmente dos macacos - e destruiu a ortodoxia dominante sobre a forma como o mundo foi criado. Darwin foi veementemente atacado, principalmente por parte da Igreja. No entanto, suas idéias logo ganhou moeda e tornaram-se a nova ortodoxia.

Darwin morreu em 19 de Abril de 1882 e foi enterrado na Abadia de Westminster.

Charles Darwin - Biografia

Charles Darwin
Charles Darwin

Charles Darwin nasceu em 12 de fevereiro de 1809 no Mount House, Shrewsbury. Seu pai era um médico. Sua mãe morreu quando ele tinha 8 anos de idade. Charles tinha um irmão e quatro irmãs.

Até a idade de 8 Charles Darwin foi ensinado por uma irmã mais velha. Ele então começou a escola.

Desde os seus primeiros anos de Charles Darwin estava interessado em história natural. No entanto, ele era um estudioso pobre.

Ele foi para a Universidade de Edimburgo para estudar medicina, mas ele saiu depois de 2 anos. Seu pai decidiu que ele devesse ser um clérigo. Então Charles Darwin, em seguida, foi para a Universidade de Cambridge.

Charles Darwin deixou Universidade de Cambridge em 1831. No mesmo ano, ele se inscreveu para velejar, sem remuneração, como um naturalista em um navio chamado o Beagle. Seu capitão era Robert Fitzroy e partiu em 27 dezembro de 1831.

Em fevereiro de 1832, o Beagle chegou ao Brasil. Eles permaneceram no Brasil até julho 1832, em seguida, rumou para Montevidéu.

Charles Darwin passou três anos em diferentes partes da América do Sul coletando espécimes.

Então, em setembro 1835, o Beagle navegou para as Ilhas Galápagos.

Charles Darwin ficou surpreso ao saber da população local poderia dizer, olhando para uma tartaruga da ilha. Darwin também estudou tentilhões. Cada ilha tinha uma espécie diferente de passarinho.

Mais tarde, Darwin chegou à conclusão de que todos eram descendentes de uma única espécie de passarinho. Em cada ilha os tentilhões haviam divergido e tornar-se um pouco diferente.

Em dezembro 1835 Charles Darwin visitou a Nova Zelândia e Tahiti.

Em janeiro de 1836, ele chegou à Austrália. O beagle, em seguida, partiu para as Maurícias e África do Sul antes de embarcar para o norte no Atlântico.

Finalmente, o Beagle chegou a Falmouth em 2 de Outubro de 1836 e dois dias depois Darwin chegou em Shrewsbury.

Charles Darwin, em seguida, escreveu vários livros sobre sua viagem. O primeiro foi Diário de Pesquisas, que era um relato de sua viagem.

Ele também escreveu os recifes de coral, que foi publicado em 1842, Ilhas Vulcânicas (1844), e observações Geográficas em América do Sul (1846).

Charles Darwin ganhou uma reputação como um geólogo brilhante.

Enquanto isso Charles Darwin foi influenciado por um geólogo chamado Charles Lyell.

Em 1830, ele publicou um livro chamado Princípios de Geologia. Nele Lyell propôs uma teoria chamada uniformitarianism. Ele acreditava que as rochas e da paisagem foram formados através de grandes períodos de tempo por processos muito lentos. No entanto Lyell não acreditava que uma espécie de animal poderia mudar para outro.

Charles Darwin discordou. Em 1836 ele acreditava que as espécies de animais podem mudar.

Em julho 1837 Darwin começou a escrever notas sobre sua teoria. Ele chamou suas anotações A transmutação das espécies.

Em outubro 1838 Darwin pensou em uma maneira em que uma espécie poderia mudar para outro. Ele notou que os membros individuais de uma espécie variar.

Além disso todos os animais estão competindo uns com os outros para sobreviver. Se o ambiente mudou de alguma forma, dizer se um novo, mais rápido predador apareceu então qualquer herbívoros que poderiam correr um pouco mais rápido, então outros membros de sua espécie seria mais chances de sobreviver e se reproduzir. Quaisquer herbívoros que corriam ligeiramente mais lento do que a maioria seria mais provável ser comido. Lentamente um novo herbívoro, mais rápido iria evoluir. Isso foi mais tarde chamado a sobrevivência do mais apto.

Enquanto isso em 11 de novembro de 1838 Charles Darwin propôs para a sua prima Emma Wedgwood. Eles se casaram em 29 de Janeiro de 1839. Para além de se casar Darwin foi se tornando mais e mais famoso como um cientista.

Em 24 de janeiro 1839, ele foi eleito membro da Royal Society.

O primeiro filho de Darwin nasceu em 27 de dezembro de 1839. No total, ele teve 10 filhos.

Durante anos, Charles Darwin estudou a natureza à procura de provas para sustentar sua teoria. Para grande parte desse tempo ele sofria de problemas de saúde.

Então, em 1858, Charles Darwin recebeu uma carta de Alfred Russell Wallace. Descobriu-se que Wallace tinha planejado independentemente uma teoria da evolução pela seleção natural.

Por isso o trabalho de Wallace e teoria de Darwin foram ambos apresentados a uma sociedade científica chamada Sociedade de Lineu em 1 de Julho de 1858. O trabalho dos dois homens foi também publicado na revista da sociedade.

Darwin foi agora galvanizado para publicar sua teoria. Então, sua monumental obra A Origem das Espécies foi publicado em 1859. Ele provou ser um best-seller. No entanto o livro de Darwin também causou polêmica.

Em 1860 TH Huxley (um apoiante de Darwin), teve um debate público com o oponente de Darwin Bispo Wilberforce (conhecido como "Soapy Sam '). O bispo foi derrotado e, gradualmente, a teoria da evolução foi aceita pela maioria das pessoas.

Charles Darwin publicou mais de 10 livros depois de 1859. Seis eram cerca de botânica, uma era de cerca de minhocas. Apenas três foram sobre a evolução.

Uma delas foi a variação dos Animais e Plantas sob Domesticação (1868). Ele também publicou The Descent of Man em 1871. Nela, ele explicou suas idéias sobre a evolução do homem.

Em 1872, Darwin publicou A expressão das emoções no homem e nos animais.

O último livro de Charles Darwin foi em minhocas e foi publicado em outubro 1881 pouco antes de morrer.

Charles Darwin morreu de um ataque cardíaco em 19 de abril de 1882. Ele tinha 73 anos.

Charles Darwin - Ilhas Galápagos

Charles Darwin
Charles Darwin - Jovem

Nascido de uma família abastada, Darwin recebeu educação nas melhores instituições de seu tempo, posteriormente cursando medicina na Universidade de Edimburgo. Abandonou o curso de medicina dois anos após sua entrada na universidade. Mais tarde entrou para a Universidade de Cambridge, de 1828 a 1831.

Lá entrou em contato com duas personalidades que influenciaram sobremaneira suas posteriores pesquisas: conheceu o geólogo Adam Sedwick e o estudioso de Botânica John Henslow. Este o convenceu a partir em uma viagem ao redor do mundo, que durou cinco anos.

Nesta viagem, Darwin passou a coletar inúmeros espécimes da vida terrestre e marítima, já tendo sido instruído por Henslow e Sedwick na observação científica dos fenômenos do mundo natural e na observação dos resíduos da história terrestre.

Darwin tinha 22 anos quando zarpou em 1831 com o Beagle com a missão primária de desenhar reentrâncias mal conhecidas do litoral da costa Sul Americana.

Enquanto a maioria da tripulação estava descobrindo a costa, Darwin ficava em terra coletando material da exótica flora e fauna até então pouco conhecidas pelos europeus.

Darwin teve a oportunidade de perceber as adaptações que aconteciam de acordo com cada ambiente, sejam as selvas brasileiras, sejam os pampas argentinos e ainda os Andes. Darwin estava estarrecido com as peculiaridades da distribuição geográfica das espécies.

O caso que ficou mais famoso foi o das ilhas Galápagos, que ficam cerca de 900 km da costa e hoje pertencem ao Equador. As espécies nestas ilhas são endêmicas porém lembram espécies que vivem no continente sul americano.

Charles Darwin - Origem das Espécies

Charles Darwin
Charles Darwin

Darwin quando fez a sua coleta de pássaros não se preocupou em fazê-lo ilha por ilha, principalmente porque ele não tinha ainda idéia do significado que a fauna e a flora teriam para ele depois disso. Neste ponto da sua vida Darwin já estava questionando o conceito estático da Terra. Para ele a Terra evoluía e estava em constante transformação...

Quando Darwin coletou os tentilhões ele não sabia se eram todos de uma só espécie, ou se eram espécies diferentes. Quando ele voltou a Inglaterra em 1836 ele consultou ornitologistas que o disseram que eram espécies separadas. Quando isto aconteceu ele reviu as notas que escreveu durante a viagem e, em 1837, começou a escrever o primeiro de uma série de anotações sobre a origem das espécies...

Darwin então começava a perceber que a origem das espécies e a adaptação ao meio ambiente eram processos muito relacionados.

Nos primeiros anos de 1840 Darwin trabalhou nas bases de sua teoria de seleção natural e mecanismos de evolução, porém ele ainda não havia publicado nenhuma de suas idéias. Mas ele não estava distante da comunidade cientifica da época, pois já era considerado um grande naturalista pelas espécies que enviou de sua viagem com o Beagle e recebia cartas e visitas de cientistas renomados.

Darwin tinha problemas de saúde e ficava muito dentro de casa e reunia cada vez mais material para dar suporte à sua teoria. Porém o pensamento evolucionista estava emergindo em diversas áreas e Darwin estava relutante em expor suas idéias para o público da comunidade cientifica...

Até que em junho de 1858 Darwin recebeu uma carta de um jovem chamado Alfred Wallace, que estava trabalhando nas Índias Orientais. Na carta Wallace pedia para Darwin avaliar um paper e se considerasse relevante, que passasse para Lyell. No paper Wallace desenvolveu uma teoria de seleção natural essencialmente idêntica a de Darwin...

Isto fez com que Darwin apressasse a publicação de "A Origem das Espécies", mas ele primeiro apresentou o trabalho de Wallace juntamente com um artigo que ele próprio (Darwin) havia escrito em 1844 (e deixado com a mulher para que ela publicasse caso ele morresse antes de escrever algo mais completo sobre o assunto) para a Sociedade Linnaen de Londres.

Darwin tinha tanto material para suportar suas idéias, e trabalhou tanto em cima desta teoria que até mesmo Wallace reconheceu que Darwin deveria ser reconhecido como autor principal da teoria. (afinal ele tinha manuscritos de 15 anos de idade...)

De volta da viagem, logo passou a registrar o resultado e as conclusões de suas vastas anotações que fez durante a longa viagem. Em sua observações durante a viagem, notou que as variações de espécies sucediam-se à medida em que avançava para outros territórios em sua viagem. Também registrou as observações sobre a variação de espécies das ilhas de Galápagos, em que cada ilha apresentava uma espécie dominante, ao passo em que reconheceu tais ilhas como formações geológicas recentes.

Dois anos após sua volta à Inglaterra, toma contato com a obra que o influenciaria definitivamente: Ensaio sobre o Princípio da População, de Thomas Malthus.

Nesta obra, o economista Thomas Malthus observa que as populações de quaisquer espécie não mantêm o mesmo número de indivíduos ao longo das gerações, pois cada par de indivíduos são gerados normalmente mais do que apenas dois indivíduos, enquanto a quantidade de fontes de alimentação permanece constante.

Desta forma, haveria competição por alimento cada vez maior entre os indivíduos de uma população. Darwin notou que, se levasse em conta a variação entre os indivíduos, chegaria à conclusão que haveria indivíduos mais aptos do que outros, e estes indivíduos mais aptos sobreviveriam à custa da morte dos demais.

Em sua linguagem, Darwin utilizou o termo “adaptação” (os indivíduos melhor adaptados ao seu meio seriam aqueles que portam variações vantajosas em relação aos demais indivíduos e às condições de sobrevivência de seu meio natural). Tal processo é a base do que Darwin denominou seleção natural.

Deste conceito fundamental originou-se, no ano de 1859, a publicação da grande obra de Darwin, A Origem das Espécies. Tal foi o grande impacto de suas teorias em sua época que a primeira edição da Origem, com tiragem de mil duzentos e cinquenta exemplares, esgotou-se no primeiro dia.

As idéias de Darwin logo encontraram fortes oponentes, desde muitos cientistas, que viam na teoria a incapacidade para explicar a origem das variações entre espécies e indivíduos de uma espécie, até líderes religiosos, pois as idéias de Darwin iam contra quaisquer concepções da origem da vida segundo os preceitos teológicos vigentes.

O problema da não aceitação da teoria darwiniana por parte de cientistas obrigou Darwin a utilizar-se das idéias de Lamarck quanto à adaptação ao meio. Sua teoria, no entanto, passaria a ser aceita pelo meio científico apenas no século XX, depois das descobertas de Mendel acerca da transmissão hereditária de caracteres. Somente em 1997 a teoria recebeu anuência do representante máximo da Igreja Católica, o Papa João Paulo II.

A teoria de Darwin revolucionou definitivamente o modo como o mundo científico e o homem de maneira geral compreendem a existência da vida no planeta.

Charles Darwin - História

Charles Darwin
Charles Darwin

Charles Robert Darwin nasceu em Shrewsbury, Inglaterra. De família abastada, Darwin recebeu educação nas melhores instituições de seu tempo, abandonou o curso de medicina dois anos após sua entrada na universidade de Edimburgo e mais tarde entrou para a Universidade de Cambridge, de 1828 a 1831.

Lá entrou em contato com duas personalidades que influenciaram sobremaneira suas posteriores pesquisas: o geólogo Adam Sedwick e o estudioso de Botânica John Henslow, que o convenceu a partir em uma viagem ao redor do mundo, que durou cinco anos. Nesta viagem, Darwin passou a coletar inúmeros espécimes da vida terrestre e marítima, já tendo sido instruído por Henslow e Sedwick na observação científica dos fenômenos do mundo natural e na observação dos resíduos da história terrestre.

Darwin tinha 22 anos quando zarpou em 1831 no Beagle com a missão primária de desenhar reentrâncias mal conhecidas do litoral da costa Sul Americana.

Enquanto a maioria da tripulação estava descobrindo a costa, Darwin ficava em terra coletando material da exótica flora e fauna até então pouco conhecidas pelos europeus.

Darwin teve a oportunidade de perceber as adaptações que aconteciam de acordo com cada ambiente, sejam as selvas brasileiras, sejam os pampas argentinos e ainda os Andes, ele estava estarrecido com as peculiaridades da distribuição geográfica das espécies. O caso que ficou mais famoso foi o das ilhas Galápagos, que ficam cerca de 900 km da costa e hoje pertencem ao Equador.

As espécies nestas ilhas são endêmicas porém lembram espécies que vivem no continente sul americano. Darwin quando fez a sua coleta de pássaros não se preocupou em fazê-lo ilha por ilha, principalmente porque ele não tinha ainda idéia do significado que a fauna e a flora teriam para ele depois disso. Neste ponto da sua vida Darwin já estava questionando o conceito estático da Terra. Para ele a Terra evoluía e estava em constante transformação...

Quando Darwin coletou os tentilhões ele não sabia se eram todos de uma só espécie, ou se eram espécies diferentes. Quando voltou a Inglaterra em 1836 consultou ornitologistas que o disseram que eram espécies separadas. Quando isto aconteceu ele reviu as notas que escreveu durante a viagem e, em 1837, começou a escrever o primeiro de uma série de anotações sobre a origem das espécies...começando então a perceber que a origem das espécies e a adaptação ao meio ambiente eram processos muito relacionados.

Nos primeiros anos de 1840 Darwin trabalhou nas bases de sua teoria de seleção natural e mecanismos de evolução, porém ainda não havia publicado nenhuma de suas idéias.Ele não estava distante da comunidade cientifica da época, pois já era considerado um grande naturalista pelas espécies que enviou de sua viagem com o Beagle e recebia cartas e visitas de cientistas renomados. Darwin tinha problemas de saúde e ficava muito dentro de casa e reunia cada vez mais material para dar suporte à sua teoria.

Porém o pensamento evolucionista estava emergindo em diversas áreas e Darwin estava relutante em expor suas idéias para o público da comunidade cientifica...

Até que em junho de 1858 Darwin recebeu uma carta de um jovem chamado Alfred Wallace, que estava trabalhando nas Índias Orientais. Na carta Wallace pedia para Darwin avaliar um paper e se considerasse relevante, que passasse para Lyell.

No paper Wallace desenvolveu uma teoria de seleção natural essencialmente idêntica a de Darwin... Isto fez com que Darwin apressasse a publicação de "A Origem das Espécies", mas ele primeiro apresentou o trabalho de Wallace juntamente com um artigo que ele próprio (Darwin) havia escrito em 1844 (e deixado com a mulher para que ela publicasse caso ele morresse antes de escrever algo mais completo sobre o assunto) para a Sociedade Linnaen de Londres.

Darwin tinha tanto material para suportar suas idéias, e trabalhou tanto em cima desta teoria que até mesmo Wallace reconheceu que Darwin deveria ser reconhecido como autor principal da teoria. (afinal ele tinha manuscritos de 15 anos de idade...)

De volta da viagem, logo passou a registrar o resultado e as conclusões de suas vastas anotações que fez durante a longa viagem. Em sua observações durante a viagem, notou que as variações de espécies sucediam-se à medida em que avançava para outros territórios em sua viagem.

Também registrou as observações sobre a variação de espécies das ilhas de Galápagos, em que cada ilha apresentava uma espécie dominante, ao passo em que reconheceu tais ilhas como formações geológicas recentes.

Dois anos após sua volta à Inglaterra, toma contato com a obra que o influenciaria definitivamente:

Ensaio sobre o Princípio da População, de Thomas Malthus. Nesta obra, o economista Thomas Malthus observa que as populações de quaisquer espécie não mantêm o mesmo número de indivíduos ao longo das gerações, pois cada par de indivíduos são gerados normalmente mais do que apenas dois indivíduos, enquanto a quantidade de fontes de alimentação permanece constante.

Desta forma, haveria competição por alimento cada vez maior entre os indivíduos de uma população. Darwin notou que, se levasse em conta a variação entre os indivíduos, chegaria à conclusão que haveria indivíduos mais aptos do que outros, e estes indivíduos mais aptos sobreviveriam à custa da morte dos demais.

Em sua linguagem, Darwin utilizou o termo "adaptação" (os indivíduos melhor adaptados ao seu meio seriam aqueles que portam variações vantajosas em relação aos demais indivíduos e às condições de sobrevivência de seu meio natural). Tal processo é a base do que Darwin denominou seleção natural.

Deste conceito fundamental originou-se, no ano de 1859, a publicação da grande obra de Darwin, A Origem das Espécies. Tal foi o grande impacto de suas teorias em sua época que a primeira edição da Origem, com tiragem de mil duzentos e cinquenta exemplares, esgotou-se no primeiro dia.

As idéias de Darwin logo encontraram fortes oponentes, desde muitos cientistas, que viam na teoria a incapacidade para explicar a origem das variações entre espécies e indivíduos de uma espécie, até líderes religiosos, pois as idéias de Darwin iam contra quaisquer concepções da origem da vida segundo os preceitos teológicos vigentes.

O problema da não aceitação da teoria darwiniana por parte de cientistas obrigou Darwin a utilizar-se das idéias de Lamarck quanto à adaptação ao meio. Sua teoria, no entanto, passaria a ser aceita pelo meio científico apenas no século XX, depois das descobertas de Mendel acerca da transmissão hereditária de caracteres.

Somente em 1997 a teoria recebeu anuência do representante máximo da Igreja Católica, o Papa João Paulo II.

A teoria de Darwin revolucionou definitivamente o modo como o mundo científico e o homem de maneira geral compreendem a existência da vida no planeta.

Charles Darwin - Viagem do Beagle

Charles Darwin
Charles Darwin

Depois de ter sido arremessado duas vezes pelo vento de sueste, o barco de sua majestade Beagle, um bergantim comandado pelo capitão Fitzroy da armada real, partiu de Davenport em 27 de Dezembro de 1831.

Charles Darwin nasceu a 12 de Fevereiro de 1809 no seio de uma família abastada. O seu pai era um médico famoso e altamente respeitado e Susannah, sua mãe, pertencia a uma importante família de fabricantes de cerâmica.

Aos 16 anos, Darwin foi estudar Medicina, mas rapidamente descobriu que não tinha vocação. Ainda assim, permaneceu na Universidade de Cambrigde, até ao dia em que surgiu um convite irrecusável.

O governo inglês queria contribuir para a cartografia de zonas pouco conhecidas da costa sul-americana. Para esta tarefa, era necessário um naturalista, para observar e coleccionar tudo o que houvesse de interesse — Darwin, devido à sua juventude, era a escolha acertada.

A viagem do Beagle começou a 27 de Dezembro de 1831 e durou 5 anos. Durante este tempo percorreu toda a costa sul-americana, parou em todas as ilhas das Galápagos, continuando para a Austrália e depois para Sul de África. Darwin teve oportunidade de observar diferentes fenômenos da natureza que lhe despertaram a curiosidade e que viriam a ser pilares no desenvolvimento da sua teoria. Na Argentina, desenterrou ossos de animais já extintos, mas que apresentavam algumas semelhanças com espécies atuais. Mais tarde, no Chile, presenciou um vulcão em plena erupção; as Galápagos apresentavam uma fauna e flora peculiares, que lhe proporcionaram o estudo das iguanas, tentilhões e tartarugas.

Após a chegada do Beagle a Inglaterra, o trabalho de Darwin como naturalista tinha de ser terminado.

Para isso, instalou-se em Londres, onde editou dois livros: um livro que descrevia o trabalho zoológico durante a viagem e outro que era o seu diário de bordo.

Pouco tempo depois do seu casamento com Emma Wedgwood, a família mudou-se para a aldeia de Down no Sudeste da Inglaterra. Foi aqui que desenvolveu a teoria que o tornaria famoso e que iria revolucionar o pensamento. Darwin permaneceu nesta casa o resto da vida rodeado apenas pela família e alguns amigos mais íntimos.

Todas as informações recolhidas durante a viagem e os relatórios que os seus colegas prepararam (baseados nas espécies enviadas por Darwin) alertaram-no para algumas questões. As tartarugas das Galápagos eram suficientemente parecidas para terem uma origem comum, mas pertenciam a 7 espécies diferentes, e cada espécie vivia numa só ilha! Um fenômeno semelhante acontecia com os tentilhões.

Darwin concluiu que as ilhas tinham sido povoadas a partir do continente e que as características de cada ilha tinham condicionado a evolução das espécies, levando assim à sua diferenciação. Esta conclusão levou Darwin a juntar-se à corrente evolucionista, já defendida por outros como Lamarck.

Segundo Lamarck, todas as espécies tinham evoluído a partir de outras espécies ancestrais. E as novas características adquiridas pelos seres vivos deviam-se à necessidade de adaptação ao meio que os rodeava. Sendo assim, se um órgão ou função de um ser vivo fosse muito utilizado, este tornava-se mais forte, mais vigoroso e de maior tamanho. Mas se um órgão ou função não fosse utilizado, atrofiava e acabaria por desaparecer.

Estas características eram, por sua vez, transmitidas às gerações seguintes. A adaptação era progressiva e caminhava para a perfeita interação com os fatores ambientais. Desta forma, Lamarck explicava o tamanho do pescoço das girafas ou dos flamingos.

Darwin veio modificar a teoria de Lamarck tornando-a mais verdadeira. Segundo esta teoria, o número de indivíduos de uma espécie não se altera muito de geração em geração, pois uma boa parte dos indivíduos de uma geração é naturalmente eliminada, devido à luta pela sobrevivência. Assim, os indivíduos que sobrevivem são os mais aptos e melhor adaptados ao meio ambiente, os outros são eliminados progressivamente.

O resultado desta luta é uma seleção natural que ocorre na natureza, privilegiando os melhor dotados relativamente a determinadas condições ambientais. Como as formas mais favorecidas têm uma maior taxa de reprodução em relação às menos favorecidas, vão-se introduzindo pequenas variações na espécie que a longo prazo levam ao aparecimento de uma nova espécie. Como os mecanismos hereditários ainda não eram conhecidos, Darwin não conseguiu explicar como surgiam as variações dentro das espécies, nem como eram transmitidas às descendências.

Ao mesmo tempo que Darwin definia a sua teoria, o naturalista Wallace enviou-lhe o seu trabalho, com uma teoria muito próxima à sua, para que Darwin desse a sua opinião. Este fato apressou todo o processo e pouco tempo depois, Darwin apresentou a sua teoria e a de Wallace à Linnaean Society. Dedicou o ano seguinte a escrever um livro, que em quatro volumes resumia a sua teoria, ao qual Darwin chamou de "On the origin of species" (A origem das espécies).

O livro esgotou no primeiro dia de vendas e levantou uma tempestade de ideias que dificilmente se acalmou. A Igreja Católica contestou ferozmente a teoria, pois esta desmentia alguns dogmas seculares. Além disso, reduzia-nos a um universo apenas material, onde todo o processo de criação se devia ao ambiente e não a Deus.

Darwin sempre negou a sua intenção de destruir a imagem de Deus e manteve-se devoto até ao fim da sua vida.

Morreu a 1 de Abril de 1882, tendo sido sepultado na Abadia de Westminster — devido à sua popularidade, o governo concedeu-lhe esta honra, ainda que contra a vontade da família.

Charles Darwin - Teoria Evolutiva

Charles Darwin
Charles Darwin

O inglês Charles Darwin — autor da primeira teoria evolutiva do homem, até hoje amplamente aceita no meio científico — ingressou no curso de Medicina seguindo os passos do pai e do avô. No entanto, desde que teve de operar um doente sem anestesia, prefereriu abandonar o curso.

De sua principal obra, "Sobre a Origem das Espécies por meio da Seleção Natural", foram impressos 1250 exemplares, de 502 páginas, que se esgotaram num único dia, 24 de novembro de 1859.

Seu pai deixou-lhe propriedades a ponto de Darwin não precisar trabalhar para se sustentar. E aconselhou-o a se dedicar à Igreja Anglicana. Darwin aceitou o conselho, mas não ficou feliz com o que aprendia. Os anglicanos ensinavam que a Terra foi criada às 9 horas do dia 23 de outubro de 4004 a.C.. Acreditavam também que todas as espécies animais foram criadas ao longo de seis dias, jamais sofrendo mudanças desde então. Darwin tornou-se um voraz pesquisador da natureza, por duvidar desses ensinamentos da igreja.

A viagem no barco Beagle, em 1831,durou cinco anos e foi decisiva em sua carreira.A missão da expedição era mapear mares e costas desconhecidas pela Marinha Britânica.

Incorporado à tripulação como naturalista, ele coletou grande quantidade de material a ser pesquisado: rochas, fósseis, aves, insetos e mesmo animais de porte maior, que ele mesmo empalhava. E durante a viagem escreveu seu diário.

Ao finalizar esta aventura estava convencido de que as espécies animais sofriam mudanças. Porém, não sabia como isso ocorria. Apenas classificou o material coletado e publicou Zoologia da Viagem do Beagle.

Apesar das campanhas contra as idéias darwinistas, a igreja anglicana permitiu que seu corpo fosse enterrado ao lado dos restos mortais de Isaac Newton, na abadia de Westminster, em Londres.

Sobre isso, o filho de Darwin teria comentado: "Você pode imaginar que conversas deliciosas meu pai e Sir Isaac terão à noite, depois que a abadia fechar e tudo ficar quieto?".

Charles Darwin nasceu no dia 12 de fevereiro de 1809, na cidade de Shrewsburry, Inglaterra. Morreu em 19 de abril de 1882.

Cronologia

1809 - Nasce no dia 12 de fevereiro, em Shrewsbury, Shropshire, na Inglaterra, filho de Robert Waring Darwin e Susan Wedgwood.
1817
- Morre a mãe. Darwin entra na escola de Shrewsbury. Começa a fazer coleção de minerais e insetos. 1818 - Lê Selborne de White, apaixonando-se pela ornitologia. Ingressa como interno na escola de Mr. Butler.
1825
- Diploma-se como estudante medíocre.
1826
- Renuncia a medicina após assistir a duas intervenções cirúrgicas. Colabora com colegas no estudo da zoologia marinha. Descobre que a flustra procria através de larvas. Frequenta a Real Sociedade de Edimburgo e outras sociedades científicas.
1828
- O pai o matricula no Christ's College de Cambridge, aconselhando-lhe a carreira eclesiástica. Torna-se amigo de John Stevens Henslow, naturalista. Prefere estudar história natural, largando a teologia.
1831
- É convidado, através de Henslow, para ocupar o cargo de naturalista oficial do Almirantado britânico a bordo do Beagle, um navio pronto a zarpar para uma missão geográfica ao redor do mundo. Aceita o convite e parte da Inglaterra no dia 27 de dezembro.
1832
- Dia 6 de janeiro visista as Canárias. Dia 20 de fevereiro a ilha Fernando de Noronha. Dia 29 de fevereiro chega a Salvador, na Bahia. Dia 4 de abril visita o Rio de Janeiro e uma fazenda do interior. Permanece no Brasil até o dia 5 de julho. Visita, a seguir, o Uruguai, a Argentina e a Terra do Fogo.
1833 a 1836 -
Explora e observa a fauna, a flora e a geologia de diversos países: Argentina, Patagônia, Terra do Fogo, arquipélogo Chonos, ilha Chiloé, Chile, planaltos dos Andes, ilhas Galápagos, Taiti, Austrália, Nova Zelândia, ilhas Cocos, África do Sul, ilha Ascension.
1837 -
No dia 7 de março muda-se para Londres, trabalhando na redação de seu Diário de Viagem. Trabalha em várias obras.
1839
- No dia 29 de janeiro casa-se com Ema Wedgwood. É editado o Diário de Viagem. Nasce seu primeiro filho, William.
1842
- Publica a Estrutura e Distribuição dos Recifes de Coral. Esboça a Teoria da Evolução das Espécies. Aos 14 de setembro muda-se para Downe.
1844
- Escreve Ilhas vulcânicas visitadas durante a viagem do Beagle.
1846
- Publica Observações geológicas sobre a América do Sul.
1849
- Morre, em Shrewsbury, o pai. Darwin não vai ao enterro porque está doente.
1851
- Morre, aos dez anos de idade, sua filha predileta, Annie.
1853
- Recebe a medalha da Sociedade Real.
1858
- Publica, em conjunto com Walace, um trabalho sobre a Teoria da Evolução das Espécies.
1859
- Publica a Origem das Espécies, sendo imediatamente atacado pelos ambientes científicos da época.
1860
- Escreve Variações dos animais e plantas sob a domesticação. Recebe a medalha Copley, a máxima honraria científica da Inglaterra.
1862
- Publica a Fertilização das orquídeas.
1871 -
Escreve a Origem do homem.
1872
- Publica A expressão das emoções no homem e nos animais.
1875
- Publica Movimento e hábitos das trepadeiras e plantas insetívoras
1876
- Escreve Efeitos do cruzamento e autofertilização.
1877
- Publica Diferentes formas de flores nas plantas da mesma espécie. Recebe o título de L.D. da Universidade de Cambridge.
1878
- É eleito membro correspondente do Instituto Francês e da Academia de Ciências de Berlin.
1879
- Recebe o Prêmio Bressa da Real Academia de Turim.
1880
- Escreve Força do movimento das plantas.
1881
- Escreve A formação do húmus por meio da ação dos vermes, com observações sobre seus hábitos.
1882
- Morre no dia 19 de abril, sendo sepultado na Abadia de Westminster no dia 26 do mesmo mês, entre os túmulos de Newton e Herschel.

Fonte: www.bbc.co.uk/www.geocities.com/www.localhistories.org/www.ajc.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal