Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Chevrolet S10 - Página 7  Voltar

Chevrolet S10



Chevrolet S10 1995
Chevrolet S10 1995

A picape Chevrolet de porte médio S10 - campeoníssima de vendas no mercado brasileiro há 12 anos consecutivos, e o utilitário esportivo Blazer, também de porte médio, recebem como grande novidade, a partir do mês de janeiro de 2007, o novíssimo motor 2,4 Flexpower, de oito válvulas (duas por cilindro), com injeção MPFI seqüencial. O grande destaque do motor 2,4 Flexpower é a potência, que teve um avanço expressivo em relação ao motor convencional a gasolina, que vinha sendo utilizado até entço e tinha 128 cavalos. Agora, o novo motor, quando propulsionado a álcool, gera uma potência de impressionantes 147 cavalos e, quando utiliza a gasolina, alcança 141 cavalos de potência.

Lançada em 1995, a S10 escreve uma história de sucesso como um dos maiores "cases" na indústria automobilística brasileira. O modelo Chevrolet inaugurou o segmento das picapes médias no país, que teve uma expansço expressiva, e o liderou de forma absoluta nos últimos 12 anos, consecutivamente, incluindo o ano de 2006. Neste período de 1995 a 2006, a S10 já acumulou no país uma venda de quase 300 mil unidades, enquanto a Blazer, por sua vez, aproxima-se das 100 mil unidades. Hoje, quase metade da frota circulante de picapes médias no país é constituída do modelo S10, e cerca de 40% dos utilitários esportivos é do modelo Blazer.

"A S10, sem dúvida alguma, é um caso de grande sucesso no mercado brasileiro, pois oferece robustez e muito conforto aos seus usuários, atendendo em cheio o gosto do consumidor brasileiro", destaca Ray Young, presidente da General Motors do Brasil e Mercosul.

José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da GM do Brasil, assegura que a chegada do motor "Flexpower" à picape S10 e ao utilitário esportivo Blazer é realmente um marco para a empresa, pois, agora, toda a linha de modelos produzidos no país conta com a tecnologia "flex fuel", a exemplo do Celta, Classic, Prisma, Corsa, Astra, Vectra, Meriva, Zafira e picape Montana. "A GM, agora, tem orgulho de oferecer esta tecnologia em 100% de seus veículos produzidos aqui no Brasil", acrescenta ele.

Marcos Munhoz, diretor geral de Vendas e Marketing, tem convicção de que o lançamento da S10 e Blazer com motor Flexpower permitirá a manutenção da liderança da picape média e um crescimento nas vendas do utilitário esportivo.

A linha S10/Blazer terá as versões Colina e Advantage, esta considerada um dos modelos que oferece aos consumidores a melhor relação custo-benefício do mercado brasileiro em seus segmentos. Já a versço Colina será vendida exclusivamente para frotistas em geral, incluindo empresas, entidades e governos municipais, estaduais e federais. A Colina estará disponível na cabine simples enquanto a Advantage na cabine dupla.

A Blazer, igualmente, terá a Colina para frotista e a Advantage para o mercado em geral. As versões a diesel, tanto da Blazer quanto da S10, nço tiveram mudanças nas suas configurações.

Mercado expressivo

Desde a criação efetiva do segmento das picapes médias no Brasil, em 1995 com o lançamento da S10, a primeira picape média produzida no país, tem ocorrido nos últimos anos uma oscilação no mercado nacional, que varia de pouco mais de 40 mil unidades a 60 mil unidades anuais.

A participação deste segmento na indústria total também tem oscilado na mesma proporção, variando de pouco mais de 2% das vendas totais a até 4%.

Graças às reestilizações de design feitas no modelo e as permanentes atualizações tecnológicas, a exemplo do motor diesel eletrônico e nova suspensço, e agora o motor "Flexpower", a S10 continua agradando bastante o consumidor graças à sua aparência robusta, segurança e também a melhor relação custo-benefício do mercado, além da maior rede de assistência técnica do Brasil. Trata-se, a rigor, de um modelo confiável, que tem tradição, qualidade e excelente valor de revenda.

Com o lançamento do motor "Flexpower" na S10, a GM objetiva também obter um equilíbrio maior nas vendas da S10 no "mix" de modelos com motores a diesel e a gasolina. Para se ter uma idéia, em 2004, de todas as picapes S10 vendidas no país, 90% eram com motores a diesel. Em 2005, a participação dos modelos a gasolina já evoluíram de 10% para 25%. Em 2006, o mix já é de 60% (diesel) e 40% a gasolina.

Com a chegada do motor com a tecnologia "flex fuel", a expectativa da área de marketing da GM é de que o mix de vendas em 2007 fique em torno de 55% para os modelos com motor a diesel e, 45% com os motores flex.

No que diz respeito às cabines, atualmente, de todas as S10 vendidas, 89% sço de cabine dupla e 11% de cabine simples. Esse mix, mesmo com a chegada do motor flex fuel nço deve sofrer alteração.

A picape S10 e a Blazer com motores com a tecnologia "flex fuel" terço a disponibilidade apenas da tração 4x2, enquanto a tração 4x4 é exclusiva dos modelos equipados com motores a diesel.

O perfil atual do comprador da S10 é constituído em 80% de público masculino, com idade predominante na faixa de 35 a 40 anos. A utilização da picape tem uma aplicação de 80% na cidade e 20% no campo.

Novo motor Flexpower, mais potência, desempenho e economia

O novo motor "Flexpower" de 2,4 litros de capacidade volumétrica, para aplicação nas picapes S10 e utilitário esportivo Blazer, foi totalmente desenvolvido pela GM Powertrain.

Segundo Adhemar Nicolini, o diretor geral da empresa no Brasil e na Divisço LAAM (que engloba as regiões da América Latina, África e Oriente Médio), "este desenvolvimento demonstra a capacitação de nossos engenheiros e o inquestionável domínio que hoje temos no que diz respeito à tecnologia "flex fuel" em um âmbito mundial".

Nicolini acrescenta que o sistema Flexpower é utilizado pela primeira vez no país em uma picape de porte médio. Neste segmento a S10, portanto, é a pioneira a usar o "flex fuel". Dentre os ganhos significativos oferecidos pelo novo motor, segundo Nicolini, destacam-se o maior desempenho e também o menor consumo.

O novo motor "Flexpower" da S10 conta com um novo coletor de admissço feito em plástico, com o objetivo de otimizar o fluxo de ar para a mistura na câmara de combustço. Ele também teve o desenvolvimento de uma galeria específica de injeção de combustível para a partida a frio "Cold Start Rail".

Este coletor tem menor peso e propicia melhor desempenho do motor como um todo. Também, graças à melhor distribuição de gasolina, propicia partidas mais rápidas quando em temperaturas abaixo de 18 graus centígrados.

Como grande diferencial do novo motor, a taxa de compressço foi aumentada de 9,6:1 para 11,5:1, com um ganho de 20%. Para se ter uma idéia do ganho em potência, o motor anterior, exclusivo a gasolina, gerava uma potência de 128 cavalos. No novo motor, quando o cliente utilizar a gasolina como combustível, a potência chega a 141 cavalos, ou seja, um ganho de 10%. Já o mesmo motor quando utiliza o álcool, tem um ganho de 15% na potência, que chega a 147 cavalos.

Tanto com gasolina quanto com álcool, a potência máxima se dá a 5.200 rotações por minuto. O torque máximo kgfm (quilograma força metro) é de 21,9 para gasolina e álcool. Na versço a gasolina este torque se dá na faixa de 2.400 a 3.200 rpm; na versço álcool, este torque se dá na faixa de 2.400 a 4.400 rpm. Esta característica de torque máximo constante numa faixa ampla de rotação confere ao veículo excelente dirigibilidade, reduz a necesidade da troca constante de marchas, propiciando ao usuário maior conforto ao dirigir.

No que diz respeito ao desempenho, a exemplo da picape com motor a gasolina, a S10 com a tecnologia do motor "flex fuel" tem uma velocidade máxima limitada eletronicamente a 150 quilômetros horários para o uso do álcool e da gasolina. Na caso da picape cabine dupla a aceleração evoluiu e, quando se utiliza o álcool, ela vai de 0 a 100 km/h em 11s5, enquanto com a gasolina, em 12s8. Já no caso da cabine simples a aceleração de 0 a 100 km/h chega a 11s1 com o álcool, enquanto com a gasolina, em 12s2.

Quanto ao consumo, a S10 cabine dupla, conforme medições feitas em condições otimizadas e de acordo com a norma NBR 7024, é de 9,2 km/litro, na cidade, no uso da gasolina, de 11,8 km/l, na estrada, e de 10,4, na média combinada cidade/estrada. Já com o álcool os números sço os seguintes: 6,3 km/l (cidade), 8,2 km/l (estrada) e 7,2 (média combinada).

A Blazer Advantage Flex também tem potências de 147 cavalos quando o motor utiliza o álcool e 141 cavalos (gasolina). Seu consumo é de 8,7 km/l na cidade, 11,2 na estrada e 9,8 de média combinada, quando se utiliza a gasolina. Com o álcool, os consumos sço de 6,0 km/l (cidade), 7,8 (estrada) e 6,8 média combinada. A velocidade máxima é igual à da S10, ou seja, de 150 km/h, limitada eletronicamente, tanto com o uso do álcool quanto da gasolina. A aceleração de 0 a 100 km/h é de 12s8 (gasolina) e 11s9 (álcool).

Evolução do motor

O novo motor conta com uma nova ECM - Bosch Motronic ME 7.9.9, de última geração, baseado em torque e com controle de injeção de combustível seqüencial, proporcionando melhor dirigibilidade e desempenho. Além disso, uma nova calibração foi desenvolvida, otimizada para melhor consumo e níveis de emissões. O conversor catalítico está situado agora próximo do coletor de escapamento, diminuindo o tempo de aquecimento do catalisador.

O novo motor conta também com o sistema "Drive by Wire", um conjunto formado pela válvula de aceleração com motor de passo eletrônico e o pedal de acelerador eletrônico, que propicia redução do consumo de combustível, melhor conforto na condução do veículo, acelerações mais homogêneas e respostas mais precisas.

Para o desenvolvimento e validação do novo motor, a GM Powertrain o submeteu a mais de 7.700 horas de testes em dinamômetros, buscando com isso garantir a qualidade e durabilidade mesmo sob rigorosas condições de utilização. Já os veículos correspondentes foram submetidos a testes de 630 mil quilômetros de rodagem, tanto nas pistas do Campo de Provas da Cruz Alta (CPCA) da GM, em Indaiatuba (SP) e também em ruas e estradas brasileiras.

Nos dois modelos o tanque de combustível recebeu um novo filtro com maior área de captação e melhor filtragem, além de material resistente ao álcool.

Anteriormente apenas nas versões equipadas com motores movidos a diesel, o sistema "Trac-Lock", de controle anti-deslizante das rodas traseiras, agora está disponível também na S10 Flexpower Advantage Cabine Dupla (grupo II de opções). Esse sistema de tração positiva, possibilita ao veículo melhor aderência, em especial nos terrenos irregulares, pelo fato de otimizar a capacidade de tração nas rodas traseiras do veículo, com conseqüente melhoria na dirigibilidade em curvas, pavimentos irregulares e condições de solo com baixo atrito.

A rigor, o sistema é composto por um diferencial que possibilita a transferência de força motora entre as rodas traseiras do veículo. Basicamente, este diferencial identifica a condição de perda de tração de uma das rodas e, automaticamente, transfere o torque para a roda com maior aderência.

Histórico de sucesso

Lançada no Brasil em 1995, inicialmente na versço de cabine simples com motor a gasolina de 2.2 litros, a S10 fez enorme sucesso junto ao público, rapidamente tornando-se uma das mais vendidas no país e ganhando inúmeros títulos de picape do ano, conferidos pela imprensa especializada. O mais recente foi o título de "Eleito do Ano", da Revista Quatro Rodas, título atribuído pelos leitores daquela publicação.

Já no seu ano de estréia e de consolidação do segmento das picapes médias no país, a S10 contabilizou vendas de 24.229 unidades, de um total de 41.572 unidades de todo o segmento, incluindo as picapes importadas. Já nesse primeiro ano de mercado a S10 teve participação de 58,3% entre as picapes compactas.

Ainda como modelo integrante da família S10, a GM também lançou a Blazer, montada sobre a plataforma da picape, igualmente um sucesso de vendas no país. Depois do lançamento em março de 1995, da S10 cabine simples Standard e DeLuxe, com motor a gasolina 2.2, a família ganhou, em novembro do mesmo ano, a versço a diesel.

Foi produzida também, a partir de março de 1996, a cabine estendida com motor 2.2 a gasolina, na versço única DeLuxe. A cabine estendida também ganhou o motor a gasolina 4.3 litros V6, com 180 cavalos de potência. A cabine dupla da S10 foi lançada em maio de 1999, na versço Executive com tração 4x2.

Além de ser a picape mais vendida do mercado brasileiro, a S10 também já contabiliza cinco vitórias na tradicional prova do Rally dos Sertões, três das quais como campeã geral.

GM Powertrain, tecnologia e marcas expressivas

A GM Powertrain, cujas operações com a primeira fábrica de motores em Sço José dos Campos começaram em 1958, alcançou em setembro de 2006 um recorde histórico com a produção de 16 milhões de unidades "powertrain", ou seja, os motores e as transmissões. Destes números, cerca de 12 milhões foram de motores e 4 milhões de transmissões, todos produzidos na unidade de Sço José dos Campos.

"Este resultado foi excepcional", destaca Adhemar Nicolini, ao lembrar que o motor histórico número 16 milhões foi um integrante da "Família I", que engloba os motores 1.0, 1.4, 1.6 e 1.8 litro, atualmente utilizados nos modelos Chevrolet Celta, Classic, Corsa, picape Montana e monovolume Meriva, além do Prisma.

Além dos motores da "Família I", a GM Powertrain também produz os propulsores da "Família II", ou seja, com 2.0 e 2.4 litros de capacidade volumétrica e que equipam os modelos Astra, Vectra, picape S10, utilitário esportivo Blazer e monovolume Zafira.

A GM Powertrain produz, ainda, motores completos destinados à exportação para países de várias regiões do mundo e componentes de motores para Coréia, Austrália, China e Argentina. Os motores lá produzidos também sço fornecidos para outras montadoras.

O ritmo de produção da GM Powertrain é forte, com cerca de 145 transmissões e 170 motores, em média, por hora. No total sço cerca de 5.000 unidades powertrain por dia ou 110 mil por mês. Por ano, a produção supera os 1,2 milhço de unidades powertrain.

Sço dois turnos de trabalho, mas algumas áreas atuam em três turnos, como os motores "Família I" e "transmissões".

Trajetória de sucesso

A evolução da GM Powertrain em Sço José dos Campos, na Regiço do Vale do Paraíba, inclui após a sua inauguração em 1958, o surgimento, um ano depois, das fundições de ferro e da fábrica de motores Chevrolet 261 polegadas cúbicas (4.3 litros de capacidade volumétrica).

Dez anos depois começaria a produção dos motores para o primeiro modelo nacional de automóvel produzido pela GM no Brasil, o Opala. Em 1973, seria a vez de início de produção do motor 1.4 litro do Chevette, o segundo modelo nacional Chevrolet produzido pela GM no Brasil.

Em 1981, a GM Powertrain iniciou a produção dos motores que equipariam principalmente o modelo Monza. Também naquele ano foi iniciado o programa de motores a álcool. Em 1994 começou a produção dos novos motores da "Família I", que substituiriam o motor do Chevette. No campo das transmissões, foi inaugurada em 1996 a fábrica dos sistemas F15 e posteriormente F17. Um ano depois inaugurou-se a fábrica de motores de Rosario, Argentina.

Sempre impulsionada por muitos desenvolvimentos tecnológicos, a GM Powertrain iniciou em 2003, a produção dos motores Flexpower e o primeiro foi o 1.8, que equipou o Corsa naquele ano. De lá para cá surgiram também os motores Flexpower 1.0, 2.0 e 2.4 litros.

Atualmente, a maior parte dos motores é constituída dos Flexpower, e agora do 1.4 Econo.Flex, que equipam os veículos produzidos para o mercado brasileiro. Para exportação os motores sço basicamente movidos a gasolina.

S10 lidera segmento pelo 12º ano consecutivo

Há 12 anos, desde seu lançamento em 1995, a S10 é líder do segmento das picapes médias no mercado brasileiro.

A General Motors do Brasil registrou mais uma marca histórica em 2006. A picape Chevrolet S10 manteve sua liderança absoluta no segmento das picapes médias e registrou sua 12ª vitória consecutiva.

Foram emplacadas 18.899 unidades da picape Chevrolet S10, com 30,6% de participação, contra 17.482 unidades da segunda colocada, que ficou com 28,3% de participação.

A picape S10, preferida no país em seu segmento desde o seu lançamento em 1995, registrou outro fato importante em 2006. Obteve um crescimento de 26% nos emplacamentos comparado com o mesmo período de 2005, quando foram emplacadas 15.009 unidades.

Fonte: www.rodao.com.br

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal