Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Classe Cyclostomata - Página 3  Voltar

Classe Cyclostomata

Estes peixes surgiram há mais de 500 M.a., antes qualquer outro grupo de peixes atual.

Outrora um grupo diversificado e numeroso, restam duas ordens, as lampreias e as lampreias-de-casulo ou mixinas.

As lampreias vivem em regiões temperadas, em águas marinhas ou fluviais, reproduzindo-se em água doce. As mixinas são exclusivamente marinhas e vivem em águas profundas tropicais ou superficiais de zonas temperadas não muito quentes.

Classe Cyclostomata

As designações alternativas deste pequeno grupo (são conhecidas cerca de 50 espécies de peixes considerados primitivos) revelam algumas das suas características mais notórias: Agnatha (gr. a = sem + gnathos = mandíbula) ou Cyclostomata (gr. cyclos = círculo + stoma = boca).

Caracterização da classe

Classe Cyclostomata

Estes animais não apresentam mandíbula e têm uma boca circular provida de ventosa com dentes córneos, com os quais perfuram a pele dos peixes de que se alimentam.

O corpo destes peixes é longo e cilíndrico, com a parte caudal achatada lateralmente, e revestido por pele fina e sem escamas.

A pele é rica em glândulas produtoras de muco, especialmente nas mixinas, que o produzem em grande quantidade para se defenderem de predadores.

O esqueleto é cartilagíneo, tal como os raios que sustentam as barbatanas dorsal e caudal em forma de remo. Não possuem barbatanas pares.

Nas lampreias a notocorda persiste no adulto, envolvida por arcos neurais imperfeitos, sendo o eixo de sustentação do corpo. Nas mixinas este eixo cartilaginoso é ainda mais incompleto (não mais que um cordão formado por nódulos cartilaginosos), o que lhes permite enrolar o corpo num nó, tanto para se libertarem de predadores, como para se alimentarem. Quando se alimentam, as mixinas formam um nó junto á cauda e deslocam-no até á cabeça, forçando a boca a arrancar um pedaço de carne da presa.

A respiração é feita por brânquias, geralmente 7 a 16 pares, em sacos branquiais laterais que abrem diretamente para o exterior em fendas branqueais, localizadas perto da cabeça. A temperatura do corpo é variável - ectotérmicos.

Classe Cyclostomata

O sistema digestivo não apresenta estômago. A boca é fechada ou aberta pelo movimento para trás e para a frente da língua, a qual também apresenta os pequenos dentes córneos da ventosa, sendo usada para ferir a presa, principalmente nos indivíduos parasitas.

O sistema nervoso apresenta um encéfalo diferenciado mas os órgãos dos sentidos variam com o tipo de animal. As lampreias têm boa visão mas as mixinas são cegas, embora ambas as ordens apresentem um olfato e paladar apurados. A excreção é feita por rins mesonéfricos.

Classe Cyclostomata

Quase todos os agnátos passam a sua vida adulta no mar, migrando para se reproduzir, seja apenas para águas mais frias ou mesmo para água doce.

Nas lampreias os sexos são separados e a fecundação é externa. Os casais escavam pequenas covas rasas, onde colocam os ovos fecundados e de seguida morrem.

As larvas - amocetes -, são muito diferentes da forma adulta (parecem anfioxos), são cegas e permanecem algum tempo nos rios (3 a 7 anos), enterradas em zonas arenosas e calmas onde filtram o seu alimento pois não apresentam dentes. Sofrem depois uma rápida metamorfose e, se se trata de espécies marinhas, migram para o oceano.

No caso das mixinas, estas são hermafroditas e os ovos têm desenvolvimento direto, saindo os jovens dos ovos como miniaturas dos adultos. A sua reprodução decorre sempre em água doce, onde os adultos também viverão.

Fonte: curlygirl.naturlink.pt

Classe Cyclostomata

INVERTEBRADOS - CARACTERÍSTICAS GERAIS

FORMA

São zoos bilatérios com o corpo dividido em cabeça, tronco, cauda e extremidades ímpares e pares

TEGUMENTO

É formado por duas camadas:

1. derme : natureza conjuntiva

2. epiderme: epitélio estratificado, com vários anexos ( glândulas, penas, escamas, pêlos ).

ESQUELETO

1. cartilaginoso nos inferiores

2. ósseo nas spp mais ev 2. oluídas, com função de sustentar o corpo e proteger vários órgãos.

MUSCULATURA

Formada por músculos lisos ( vísceras ) e estriado; em conjunto com o esqueleto constituem o aparelho locomotor.

SISTEMA DIGESTIVO

Completo

Boca > Faringe > Esôfago > Estômago > intestino > terminando em orifício retal ou cloaca.

Glândulas anexas: salivares, fígado, pâncreas.

RESPIRAÇÃO

Branquial ou pulmonar; fendas branquiais presentes pelo menos na fase embrionária.

CIRCULAÇÃO

Fechada, sempre há um coração com 2 ou mais cavidades, podendo ser simples ou dupla.

Sangue com hemácias e pigmento de homoglobina.

EXCREÇÃO

Feita por rins:

Pronefros

Mesonefros

Metanefros

SISTEMA NERVOSO

Central com encéfalo e medula raquidiana com órgãos sensoriais especializados.

REPRODUÇÃO

Dióicos (monóicos); fec. interna ou externa; desenvolv. direto ou indireto.

AGNATHA

Vertebrados mais primitivos.

Não possuem vértebras típicas, apenas peças cartilaginosas aos pares, dispostas ao longo da medula (notocorda).

BOCA

Circular com funil bucal de função preensora e perfuradora.

Não apresentam mandíbulas > agnatha

Representadas pelas LAMPRÉIAS E FEITIÇEIRAS

Dulcícolas ou marinhos > fazem migração.

Corpo longo, delgado e cilíndrico.

Pele mole e lisa com glândulas mucosas.

Sem escamas, nadadeiras pares e mandíbulas.

Boca ântero-ventral, sugadora em lampréias e eversível ou mordedora em peixes-bruxa.

Órgãos olfativos pares com uma abertura no focinho

Crânio e arcos viscerais cartilaginosos

NOTOCORDA PERSISTENTE

Respiração branquial > brânquias em bolsas saculiformes laterais da faringe > 7 nas lampréias; 5 a 16 nos peixes-bruxa.

Circulação fechada simples e coração venoso com hemácias nucleadas.

Rins mesonefros com ducto para a papila (genital) urogenital.

Pronefro persiste nos adultos de peixe-bruxa > amônia é o principal produto excretado.

Ectotérmicos

Dióicos com fecundação externa

Migração das lampréias marinhas para os rios durante a reprodução.

Larva > Amocetes.

Diferem dos outros vertebrados pela ausência de cabeça, mandíbulas e extremidades pares, cintura, costela e ductos genitais ligados às gônadas.

ORDENS

1. PETROMYZONIFORMES > LAMPRÉIAS

2. MYXINIFORMES > PEIXES-BRUXA

Fonte: www.avesmarinha.com.br

voltar 1234567avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal