Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ciências Biológicas  Voltar

Ciências Biológicas

 

Ciências Biológicas
Ciências Biológicas

Ciências Biológicas - O que é

O Curso de Graduação em Ciências Biológicas é oferecido conjuntamente pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ) e pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA), do Campus da ESALQ/USP em Piracicaba/SP.

Com duração mínima de cinco anos nossa grade curricular possibilita ao aluno optar pela graduação na categoria de Licenciatura ou Bacharelado em Ciências Biológicas existindo, inclusive, a possibilidade de se formar em ambas as categorias, no período de seis anos e sem a necessidade de novo ingresso por vestibular.

Como todo curso deste gênero, apresenta como objeto geral o estudo da Biologia que, por definição, significa "o estudo da vida", e em decorrência da centenária tradição em ensino e pesquisa em Agricultura deste campus, o Curso de Ciências Biológicas da ESALQ apresenta um grande diferencial, que é a ênfase nas áreas agrícola e ambiental, conferindo aos Biólogos da ESALQ além de uma sólida formação básica necessária ao exercício da profissão, também a possibilidade de especialização em áreas de concentração atualizadas às necessidades de mercado.

Conferindo ao Curso características especiais, a saber:

1. Biologia Agrícola

Preparando um profissional apto a exercer pesquisas e ensino em toda a área biológica da agronomia, visando o aumento de produção através de melhoramentos genéticos e do desenvolvimento de pesquisas em nutrição, doenças e ambiente de animais, vegetais e microrganismos de interesse econômico, além de projetos de recuperação de áreas degradadas e matas ciliares, ou atuar na resolução de problemas que estão se tornando cada vez mais usuais, devido ao mosaico de paisagens resultantes das atividades antrópicas realizadas em certas regiões do país, como o que encontramos no Estado de São Paulo.

Estes mosaicos englobam áreas de atividades agropastoris, remanescentes florestais e ambientes urbanos, necessitando de um manejo específico para que todas as atividades necessárias possam continuar sendo executadas, sem perdas irreparáveis ao ambiente, no geral, e para o próprio ser humano, em particular. Poderá atuar em institutos de pesquisa, como o Instituto Biológico, Agronômico ou Florestal, Universidades públicas e/ou privadas, bem como na EMBRAPA e COPERSUCAR;

2. Manejo da Vida Silvestre

Nesta área percebeu-se, já há alguns anos, que a criação de animais silvestres em cativeiro não era plausível para a exploração dos recursos naturais. Desde então se tornou possível ao Biólogo, a participação na implementação de sistemas de exploração extensiva, que favoreçam e permitam a conservação de espécies ameaçadas (principalmente devido à caça intensa e à degradação dos habitat), proporcionando desta forma a geração de renda e, o mais importante garantindo a valorização do habitat pelas populações humanas envolvidas, que passam a compreender a importância da conservação das espécies.

Cabe ainda ao Biólogo, verificar os padrões de distribuição e abundância das espécies silvestres (levantamento da biodiversidade para sua posterior conservação) e, assim, direcionar o manejo mais adequado, acompanhando/monitorando o ecossistema de forma a detectar o quanto antes os reais problemas existentes. No caso de encontrar padrões de distribuição fora do normal, o Biólogo é capaz de realizar um diagnóstico para determinar as possíveis causas envolvidas na questão; construir modelos de simulação para os padrões detectados; checar, em campo, os modelos gerados e, posteriormente monitorar de forma periódica os padrões encontrados.

3. Biotecnologia

Em um sentido amplo, a biotecnologia pode ser definida como sendo qualquer aplicação de um processo biológico na elaboração de um produto de valor comercial. A biotecnologia pode utilizar microrganismos, plantas e animais na produção de alimentos, medicamentos e compostos químicos que são úteis às pessoas pelas modernas técnicas de biologia molecular, genômica e engenharia genética.

Uma vez que a biotecnologia contribui para um amplo ramo de atividades, tem sido vista como uma das principais forças da economia mundial no século XXI.

Uma de suas principais características é a multidiciplinariedade, ou seja, envolve a interação de várias áreas das ciências agrárias, biológicas e da saúde, tais como: genética, bioquímica, biologia celular e molecular, microbiologia, botânica, zoologia, entre outras.

A ESALQ tem sido atuante e pioneira no desenvolvimento de projetos de pesquisas em áreas estratégicas e de tecnologia de ponta como a genômica, bioinformática e transgenia. Desta forma, o Biólogo especialista em biotecnologia apresentará capacitação para atuar em centros de pesquisa públicos ou privados.

4. Licenciatura

Atendendo a legislação vigente e os indicativos da Comissão Permanente de Licenciatura da Usp, a grade curricular do Curso de Ciências Biológicas da ESALQ vem oferecer a formação de professores de ciências e de biologia, preparando-os para lecionar, tanto na educação básica, como no ensino superior e em atividades educativas não formais.

Convém salientar que todas estas áreas de especialização, não surgem em detrimento das áreas básicas, tendo, o Biólogo formado pela ESALQ, uma sólida formação nas áreas básicas tradicionais, como: botânica, genética, zoologia, ecologia, bioquímica e biofísica.

Em todos os Cursos oferecidos pela ESALQ e CENA, o ambiente é de suma importância e, portanto, é tratado com grande seriedade, mais especificamente o Curso de Ciências Biológicas, pois apresenta as áreas de Biologia Agrícola, Manejo da Vida Silvestre e Biotecnologia, diretamente relacionadas com a manutenção e recuperação do ambiente.

Tanto a ESALQ e CENA são unidades reconhecidas no país e internacionalmente pelos projetos na área ambiental.

Com base na seriedade, na excelente formação dos professores e pela presença atuante da ESALQ e CENA nas pesquisas de grande reconhecimento científico e tecnológico podemos afirmar que este Curso de Ciências Biológicas está formando profissionais diferenciados.

Tendo-se em vista que o Curso surgiu diante das prioridades atuais, ele foi montado não somente aproveitando a infra-estrutura e potencial tecnológico que o campus da USP na cidade de Piracicaba tem a oferecer, mas também, com o objetivo de atender as necessidades do mercado atual e futuro.

São atribuições do Biólogo:

Pesquisa básica e aplicada nas diferentes áreas das Ciências Biológicas
Desenvolvimento de atividades educacionais
Conservação da Biodiversidade
Organização, coordenação e participação de equipes multidiciplinares na pesquisa e no uso dos recursos naturais renováveis
Gerenciamento e execução de tarefas técnicas nas diferentes áreas do conhecimento biológico
Prestação de consultorias e perícias, elaboração de pareceres; desenvolvimento de idéias e ações estratégicas, capazes de ampliar e aperfeiçoar sua área de atuação; lecionar no ensino fundamental, médio e superior
Atividades em Unidades de Conservação, Jardins Botânicos, prestando serviços de EIA-RIMA, além de poder atuar em Instituições de Ensino e/ou pesquisa.

Duração: Cinco Anos

Ciências Biológicas - Biologia

Dos desertos mais áridos às mais úmidas florestas tropicais, das geladas regiões polares ao tórrido calor equatorial, do alto dos picos às profundezas dos oceanos, a vida está presente em nosso planeta, em milhões de formas.

O cálculo das espécies já descritas – apenas no reino animal – vai bem além de um milhão, acreditando-se não ser inferior a três milhões. De plantas, só as espécies superiores chegam a 250 mil.

Esse mundo fervilhante de vida é justamente o objeto de estudo da Biologia.

É um imenso mercado de trabalho para os biólogos, principalmente no Brasil, país com a maior biodiversidade e a maior bacia hidrográfica do planeta e 28% do que resta das florestas tropicais do mundo. O mercado de trabalho, na área, é bastante diversificado.

O destaque, atualmente, fica com a biologia molecular, que abrange trabalhos com clonagem, transgênicos, terapias gênicas e células-tronco. A biotecnologia, que inclui a produção de vacinas, fármacos e novos produtos, também é bastante promissora.

As questões ambientais também acabam por requerer o trabalho de biólogos.

Devido ao Protocolo de Kioto, que estabeleceu normas para a emissão de gases na atmosfera, e ao desenvolvimento sustentável, as oportunidades de trabalhar com o meio ambiente são cada vez maiores. Escritórios que fazem estudos de impactos ambientais, além do magistério, são outros locais onde o biólogo encontra colocação.

Ciências Biológicas - Curso

As atribuições do Licenciado em Ciências Biológicas são mais amplas, em relação às do Bacharel.

Embora ambos podem exercer a profissão de Biólogo, somente o Licenciado pode atuar no ensino fundamental e médio. Neste contexto, conforme o CFB (1994), tanto o Bacharel como o Licenciado poderão desenvolver as atividades constantes da Lei 6.684/79 e Decreto No. 88.438/83 citados na descrição do Mercado Global de Trabalho, acima. Este profissional, atuando em um mercado de trabalho tão complexo e diversificado como este, deverá ser caracterizado por ter uma formação sólida e ampla dos princípios e teorias da Biologia; ser capaz de relacionar ciência, tecnologia e sociedade; ter domínio de metodologia científica; ser capaz de atender às exigências do mercado de trabalho com visão ética e humanística; e analisar a realidade onde está inserido.

Mais detalhadamente, o Perfil do Bacharel em Ciências Biológicas é descrito no Parecer CNE/CES 1301/2001 do MEC, que trata das Diretrizes Curriculares para os Cursos de Ciências Biológicas.

O trecho relevante do Parecer é transcrito a seguir:

1. Perfil dos Formandos

O Bacharel em Ciências Biológicas deverá ser:

a) generalista, crítico, ético, e cidadão com espírito de solidariedade;
b)
detentor de adequada fundamentação teórica, como base para uma ação competente, que inclua o conhecimento profundo da diversidade dos seres vivos, bem como sua organização e funcionamento em diferentes níveis, suas relações filogenéticas e evolutivas, suas respectivas distribuições e relações com o meio em que vivem;
c)
consciente da necessidade de atuar com qualidade e responsabilidade em prol da conservação e manejo da biodiversidade, políticas de saúde, meio ambiente, biotecnologia, bioprospecção, biossegurança, na gestão ambietal, tanto nos aspectos técnicos-científicos, quanto na formulação de políticas, e de se tornar agente transformador da realidade presente, na busca de melhoria da qualidade de vida;
d)
comprometido com os resultados de sua atuação, pautando sua conduta profissional por critérios humanísticos, compromisso com a cidadania e rigor científico, bem como por referenciais éticos legais;
e)
consciente de sua responsabilidade como educador, nos vários contextos de atuação profissional;
f)
apto a atuar multi e interdisciplinarmente, adaptável à dinâmica do mercado de trabalho e às situações de mudança contínua do mesmo;
g)
preparado para desenvolver idéias inovadoras e ações estratégicas, capazes de ampliar e aperfeiçoar sua área de atuação.

2. Competências e Habilidades

a) Pautar-se por princípios da ética democrática: responsabilidade social e ambiental, dignidade humana, direito à vida, justiça, respeito mútuo, participação, responsabilidade, diálogo e solidariedade;
b)
Reconhecer formas de discriminação racial, social, de gênero, etc. que se fundem inclusive em alegados pressupostos biológicos, posicionando-se diante delas de forma crítica, com respaldo em pressupostos epistemológicos coerentes e na bibliografia de referência;
c)
Atuar em pesquisa básica e aplicada nas diferentes áreas das Ciências Biológicas, comprometendo-se com a divulgação dos resultados das pesquisas em veículos adequados para ampliar a difusão e ampliação do conhecimento;
d)
Portar-se como educador, consciente de seu papel na formação de cidadãos, inclusive na perspectiva sócio-ambiental;
e)
Utilizar o conhecimento sobre organização, gestão e financiamento da pesquisa e sobre a legislação e políticas públicas referentes à área;
f)
Entender o processo histórico de produção do conhecimento das ciências biológicas referente a conceitos/princípios/teorias;
g)
Estabelecer relações entre ciência, tecnologia e sociedade;
h)
Aplicar a metodologia científica para o planejamento, gerenciamento e execução de processos e técnicas visando o desenvolvimento de projetos, perícias, consultorias, emissão de laudos, pareceres etc. em diferentes contextos;
i)
Utilizar os conhecimentos das ciências biológicas para compreender e transformar o contexto sócio-político e as relações nas quais está inserida a prática profissional, conhecendo a legislação pertinente;
j)
Desenvolver ações estratégicas capazes de ampliar e aperfeiçoar as formas de atuação profissional, preparando-se para a inserção no mercado de trabalho em contínua transformação;
k)
Orientar escolhas e decisões em valores e pressupostos metodológicos alinhados com a democracia, com o respeito à diversidade étnica e cultural, às culturas autóctones e à biodiversidade;
l)
Atuar multi e interdisciplinarmente, interagindo com diferentes especialidades e diversos profissionais, de modo a estar preparado a contínua mudança do mundo produtivo;
m)
Avaliar o impacto potencial ou real de novos conhecimentos/tecnologias/serviços e produtos resultantes da atividade profissional, considerando os aspectos éticos, sociais e epistemológicos;
n)
Comprometer-se com o desenvolvimento profissional constante, assumindo uma postura de flexibilidade e disponibilidade para mudanças contínuas, esclarecido quanto às opções sindicais e corporativas inerentes ao exercício profissional."

Ciências Biológicas - Profissão

Tudo que se relaciona aos organismos vivos do nosso planeta está relacionado às Ciências Biológicas. A área de atuação do profissional desta área é uma das mais amplas de todas.

O biólogo estuda todos os seres vivos, animais ou vegetais, inclusive o homem, analisa as características de cada grupo e sua interação com o meio ambiente.

Entre as muitas áreas de atuação deste profissional podemos citar a aplicação de microorganismos na fabricação de alimentos e bebidas; estudo de hábitos e habitat dos animais, sua genética, anatomia e fisiologia, na proteção do meio ambiente e preservação das espécies.

Na área de biotecnologia realiza estudos genéticos, podendo descobrir a cura para doenças e desenvolver medicamentos específicos. Pode, ainda, se dedicar à docência caso se forme num curso de licenciatura ou faça a pós-graduação.

Como esta ciência tem um campo de atuação muito vasto, a maioria dos graduados opta por fazer uma pós-graduação para se especializarem em determinados nichos do mercado ou mesmo para poder exercer a docência no ensino superior. As opções de cursos de pós-graduação nesta área são muitas, cabendo ao interessado escolher a que mais lhe agrada.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração média de 4 anos com estágio obrigatório. Algumas instituições exigem uma monografia de conclusão do curso. Na maioria das escolas parte da carga horária é cumprida em laboratórios ou em pesquisas de campo. Fazem parte do currículo matérias como química, física e estatística, além das matérias mais específicas da área como zoologia, botânica, ecologia e fisiologia. Além disso, as instituições oferecem cursos com ênfase em diversas áreas, cujo currículo é adaptado àquelas especificidades, podemos citar como exemplos os cursos de Ciências Agrárias, Ciências Naturais, Ciências Biomédicas, Biotecnologia ou Biologia, entre outros.

b) Nível Superior

Licenciatura

Duração média de 4 anos. Com um currículo muito semelhante ao bacharelado, os curso de licenciatura em Ciências Biológicas prepara o profissional para, além das outras capacitações oferecidas pelo curso, lecionar no ensino médio, através da inclusão de disciplinas pedagógicas no currículo.

c) Nível Superior

Tecnólogo

Duração de 4 anos. Podem ser considerados cursos tecnológicos aqueles que se apresentam como uma especificidade dentro das Ciências Biológicas, como os já citados anteriormente, de Ciências Agrárias, Ciências Naturais, Ciências Biomédicas, Biotecnologia ou Biologia.

Mercado de Trabalho

O aumento na demanda por pesquisas nas áreas de genética, biologia molecular, biotecnologia, bioinformática e meio ambiente tem incrementado bastante o mercado de trabalho para os profissionais da área de Ciências Biológicas.

Cada vez mais se torna necessário o trabalho de profissionais pesquisadores e da área operacional, na medida em que o avanço das tecnologias, não só permite, como exige novas descobertas no campo das Ciências Biológicas.

Este profissional pode exercer suas atividades em inúmeras funções, dentro dos mais variados ramos da economia nacional, desde o desenvolvimento de softwares, passando pelas analises clínicas, manipulação genética de sementes para a agricultura, desenvolvimento de novos medicamentos, e até como consultor em meio ambiente. Além disso, pode também optar pela carreira acadêmica, trabalhando como pesquisador dentro das universidades.

Ofertas de Emprego

Podemos citar como empresas que mais empregam os profissionais da área de Ciências Biológicas os Laboratórios de análises clínicas, onde o profissional vai trabalhar, entre outras coisas, com exames de paternidade, o que teve um grande aumento na procura; clínicas de reprodução humana, para os especialistas em embriologia e biologia celular; empresas de desenvolvimentos de softwares específicos para profissionais da área de Ciências Biológicas; empresas especializadas em reprodução animal, neste caso prestando serviço aos pecuaristas; empresas produtoras de papel e celulose, e empresas de gestão ambiental.

O maior número de postos de trabalho para a área científica está nas regiões Sudeste e Sul. Na área de docência, o maior número de vagas tem aparecido nas regiões Norte e Centro-oeste, que, inclusive, também teve um aumento na procura de profissionais na área ambiental, em virtude das grandes reservas ecológicas a serem estudadas e protegidas naquelas regiões.

São também grandes empregadores, os Institutos de pesquisas mantidos pela União ou mesmo por empresas particulares e as Universidades em todo o Brasil além dos diversos órgãos públicos que abrem vagas em concurso, como o Ministério do Meio Ambiente e o IBAMA, por exemplo.

Vale lembrar que o profissional nesta área pode trabalhar de forma autônoma, prestando consultorias e assessorias a empresas privadas, principalmente na área de meio ambiente, nicho que tem crescido bastante.

As vagas para professores surgem em todo o território nacional, tanto nas escolas de nível fundamental e médio, públicas e particulares, como nas universidades, já que diversos cursos da área de saúde precisam desse profissional.

Ciências Biológicas - O que faz

Estuda todos os aspectos físico-químicos da vida.

Investiga a origem, estrutura, evolução e função dos seres vivos; classifica as diferentes espécies animais e vegetais e estabelece suas relações com o meio ambiente.

Pesquisa eventuais alterações orgânicas e funcionais causadas por substâncias e toxinas, além dos efeitos de microorganismos sobre todas as formas vivas.

Realiza ainda, pesquisas sobre os mecanismos genéticos, além das aplicações industriais ou alimentares de bactérias.

A profissão

O biólogo investiga todos os organismos existentes na Terra, dos mais simples aos mais complexos.

Além de homens e animais, estuda vegetais, bactérias e microorganismos. Morfologia, anatomia, fisiologia, estrutura genética, hábitos em cativeiro e no hábitat são objetos de sua pesquisa.

Além de examinar os seres vivos, também investiga sua aplicação na indústria e na medicina, acompanha seu emprego e utilização na fabricação de medicamentos, bebidas e alimentos.

É de sua responsabilidade a elaboração de laudos sobre o impacto no meio ambiente de obras e fábricas.

A biotecnologia e as medidas de proteção à ecologia ampliaram grandemente seu campo de trabalho. Para exercer a profissão é preciso ter o registro no Conselho Regional de Biologia (CRBio). O biólogo é o único graduado habilitado a dar aulas de ciências nas primeiras séries do ensino fundamental.

Características que ajudam na profissão

Exatidão, meticulosidade, boa memória, capacidade de concentração e atenção, iniciativa, paciência, habilidade para análise e atualização.

Campo de Trabalho

Aquicultura: Coordenação de criações de animais e organismos aquáticos (peixes, jacarés, rãs ou algas, entre outros). Pode-se trabalhar em tanques, viveiros, fazendas ou em lagos em processo de repovoamento.
Biofísica:
Estudo dos aspectos físicos dos organismos vivos. É uma área multidisciplinar que atua como apoio para outros setores da Biologia. Pode-se também participar de projetos de desenvolvimento e construção de próteses para o corpo humano com órgãos extraídos de animais.
Biologia Celular e Marinha:
Investigação da estrutura e funcionamento das células, além do estudo da fauna e flora do mar.
Bioquímica:
Pesquisa sobre as reações químicas dos seres vivos.
Biotecnologia:
Desenvolvimento de substâncias para uso médico e ecológico através da Engenharia Genética visando a sua produção industrial.
Botânica:
Estudo das plantas sob seus vários aspectos. Pode-se trabalhar em laboratórios e viveiros.
Ecologia:
Administração de reservas naturais, catalogação de animais e vegetais, além do estudo do impacto da ação do homem sobre o meio ambiente.
Farmacologia:
Pesquisa sobre os fatores físicos e químicos que afetam os animais e vegetais; desenvolvimento de medicamentos e análise dos fatores químicos e físicos que afetam animais e vegetais. É uma atividade centrada principalmente em laboratórios seja de institutos de pesquisa seja da indústria farmacêutica.
Fisiologia, Histologia e Morfologia:
Estudo do funcionamento dos organismos. Análise da composição, forma e estrutura dos seres vivos.
Genética:
Investigação das leis da hereditariedade e estudo dos processos de intervenção nesta área através da Engenharia Genética.
Microbiologia e Imunologia:
Estudo das bactérias, vírus e outros organismos microscópicos visando pesquisar seu uso industrial. Pesquisa sobre sistemas e processos de defesa dos seres vivos.
Paleontologia:
Identificação de fósseis e levantamento dos recursos minerais de uma região.
Parasitologia:
Estudo e pesquisa dos parasitas em plantas e animais.
Zoologia:
Estudo sobre a forma de vida e o comportamento de animais.

Regulamentação: Lei 6684 de 03/09/1979 e Decreto 88438 de 28/06/1983.

Duração: 4 anos, com estágio obrigatório de seis meses em laboratórios universitários.

Conteúdo: O currículo inclui as disciplinas de Física, Química, Estatística, Zoologia, Botânica e Ecologia, além de aulas em laboratório com dissecação de animais para estudo de sua anatomia. Algumas escolas enfatizam a área de Microbiologia, voltada ao uso industrial de microorganismos.

Titulação: Bacharel ou licenciado em Ciências Biológicas ou Biólogo.

Fonte: www.esalq.usp.br/www.cstr.ufcg.edu.br/www.cursocerto.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal