Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cinema e Vídeo  Voltar

Cinema e Vídeo

 

Cinema e Vídeo - Carreira

"Cinema é quase uma carreira imaginária. A situação do cineasta é muito incerta e estamos sempre correndo atrás de dinheiro para as produções", afirma o diretor paulistano Ugo Giorgetti, realizador dos filmes Sábado e Boleiros, que ajudam a manter a magia do cinema.

Por isso, ele alerta: "Cinema, só com vontade, não dá pra fazer".

Mesmo se tratando de uma profissão difícil, a retomada da produção nacional e o sucesso de filmes com Central do Brasil, O Quatrilho e Carlota Joaquina deram novo alento à cinematografia brasileira.

Lentamente, surgem oportunidades de trabalho para os profissionais do setor.

Mas todos eles concordam que faltam incentivo e dinheiro suficientes para o país manter uma indústria cinematográfica.

"As leis de incentivo só atendem à produção, mas há problema também na distribuição e na exibição", diz Luiz Carlos Soares, vice-presidente da Associação Brasileira de Documentaristas.

Quem quiser trabalhar nessa área precisa saber que são poucos os que conseguem chegar à direção. Contudo, não é só com diretores que se faz cinema e vídeo.

"Tem muita gente que se forma querendo fazer outras coisas, como fotografia, montagem ou som", observa Beto Brant, diretor dos filmes Matadores e Ação entre Amigos. Na verdade, é nessas áreas que existe mais trabalho. "Uma produção envolve grande quantidade de pessoas e é comum contar com cerca de sessenta profissionais, de atores principais a técnicos", conta Luiz Carlos Soares.

O mercado

As maiores chances estão longe das salas de exibição: o campo em expansão, hoje, é a TV.

O crescimento acelerado das TVs por assinatura tem promovido boas oportunidades de trabalho em produtoras de vídeo. A TV aberta também oferece opções, como novelas e outros programas.

Os filmes publicitários são produzidos em grande escala no país e pagam os melhores salários.

As principais produções de longa-metragem concentram-se em São Paulo e no Rio, mas está surgindo uma indústria promissora no Nordeste e no Rio, mas está surgindo uma indústria promissora no Nordeste e no Rio Grande do Sul.

Em alta

TV.

O curso

No primeiro ano, você é apresentado à linguagem e à história do cinema.

As matérias práticas entram no segundo ano, quando irá estudar cada etapa da produção cinematográfica, do roteiro à finalização.

Desde o início do curso são feitos filmes de curta-metragem experimentais.

Grade Básica do Curso de Cinema

Direção
Fotografia
Língua Portuguesa
Ética do Cinema
História do Cinema
Cinema Brasileiro
Redação
Expressão Oral
Iluminação

Pontos Positivos da Profissão de Cineasta: As possibilidades de atuação no mercado de trabalho são um dos pontos positivos da carreira em cinema.

Há oportunidades em várias empresas de comunicação: televisivas, publicidade e agências de pesquisa.

Pontos Negativos da Profissão de Cineasta: Como toda profissão ligada a arte, para o profissional em cinema, é necessário um certo tempo até que seu trabalho seja reconhecido. Porém sempre há excessões, onde trabalhos geniais são rapidamente divulgados e o sucesso é imediato.

Duração média: quatro anos.

Cinema e Vídeo - Profissão

O campo de trabalho do profissional em Cinema e Vídeo engloba todos os meios de comunicação audiovisual, se mesclando, em muitos aspectos, com as profissões em comunicação social e artes cênicas.

Numa sociedade da super-informação, cada vez mais interativa, onde a comunicação precisa ser rápida e eficiente para atingir seus objetivos, a especificidade deste profissional tem sido cada vez mais solicitada.

O profissional em Audiovisual aplica um conjunto de técnicas na criação, produção e veiculação de programas televisivos, programas de rádio, filmes e documentários, tudo que esteja ligado à comunicação por imagem e por som.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração de 4 anos O curso oferece uma grade curricular semelhante aos dos cursos de Audiovisual. O currículo do bacharelado em Cinema e Vídeo compreende disciplinas em direção de arte, direção de fotografia, direção de atores, produção, roteiro para cinema e teledramaturgia, edição, montagem e documentário. Em algumas escolas pode aparecer como uma habilitação da Comunicação Social ou de Belas Artes.

b) Nível Superior

Tecnólogo

Duração média de 5 semestres. O curso tecnológico em Cinema e Vídeo dá ênfase aos trabalhos práticos e técnicos, sem deixar de abordar os fundamentos teóricos e culturais de realização cinematográfica, formando profissionais especializados na criação e produção de obras ficcionais e documentários. O currículo oferece disciplinas como história do cinema, introdução à linguagem cinematográfica e análise de filmes. A maior parte da carga horária é desenvolvida em laboratórios de imagem.

c) Nível Médio

Técnico

A duração dos cursos pode variar de acordo com a instituição e seu objetivo é formar profissionais técnicos para auxiliar em todas as atividades relacionadas à produção de vídeos comerciais e institucionais. As disciplinas variam conforme a vocação do curso, mas podem ser edição de vídeo, iluminação de estúdio, fotografia e outras.

Mercado de Trabalho

A demanda por profissionais em Cinema e Vídeo, assim como em Audiovisual, tem crescido vertiginosamente nos últimos anos, pois os conhecimentos deste profissional habilitam-no a desenvolver uma vasta gama de atividades dentro da mídia.

O nicho de trabalho que mais cresce é a área de publicidade, mas o profissional em audiovisual tem sido bastante requisitado, também, por todo tipo de empresa ligada à área de comunicação.

De todo o conjunto de atividades que este profissional está habilitado a desenvolver podemos citar criação, produção e direção de programas televisivos, filmes, documentários e anúncios publicitários para televisão, incluindo roteiro e a apresentação. Também faz parte das atribuições desse profissional a captação e edição de som e imagem e criação de animações em computação gráfica.

Ofertas de Emprego

As empresas do mercado de produção midiática têm aberto um número crescente de vagas buscando este tipo de profissional, podemos dizer que, nesta primeira década do século XXI, esta vem sendo uma das profissões mais promissoras.

Principalmente porque, apesar da tendência de concentração nas capitais, a oferta de postos de trabalho não se restringe às grandes cidades. Qualquer cidade de médio porte possui alguma produtora de vídeo, emissora de televisão ou agência de publicidade.

Já para quem procura trabalho em cinema ou produção e montagem de espetáculos terá que buscar os grandes centros urbanos do país, principalmente as capitais.

Cinema e Vídeo - Cineasta

É a elaboração e a produção de audiovisuais artísticos, documentais ou jornalísticos.

O cineasta produz filmes e vídeos de curta ou longa-metragem, sejam eles autorais, publicitários ou institucionais, sejam documentários ou de treinamento.

Pode criar ou adaptar histórias para escrever o roteiro, envolver-se com a escolha do elenco e dos cenários ou, ainda, definir a iluminação, a fotografia, a sonorização e a edição das imagens filmadas.

Precisa ter paciência e disposição para o ritmo irregular de trabalho e para lidar com orçamentos limitados e prazos curtos.

É fundamental ter facilidade para relacionamentos, já que esse é um trabalho em equipe.

O mercado de trabalho

Com o interesse crescente das empresas em vender seus produtos e sua imagem por meio de recursos audiovisuais, o mercado de fi lmes institucionais apresenta-se com uma boa alternativa para o profissional. O início da TV digital no país também deve abrir muitas oportunidades. No segmento de TV a cabo, as operadoras estrangeiras estão se unindo e reservando parcela de seu orçamento para investir em programas e séries de TV rodados no Brasil. As maiores oportunidades são para editores de imagem, diretores de fotografi a e, principalmente, roteiristas. Normalmente, o recém-formado inicia como estagiário ou assistente em produtoras para, depois de adquirir experiência, assumir o cargo.

Além do eixo Rio–São Paulo, o maior mercado nessa área, outras regiões começam a oferecer espaço para o profissional, sobretudo o Sul do país, além de Minas Gerais e Brasília. Destaque também para Pernambuco e Bahia, onde a indústria cinematográfica ganha força.

O curso

O aluno entra em contato com todas as fases de criação cinematográfi ca, da redação do roteiro à direção e montagem do filme. Disciplinas específicas, como teoria cinematográfica e história do cinema, alternam-se no currículo com técnicas de gerenciamento e produção. A maior parte do tempo é dedicada a aulas práticas em laboratórios de fotografia, montagem e sonorização. Algumas escolas, como a UFMG, oferecem a habilitação em Artes Visuais com especialização em Cinema de Animação. Em outras, Cinema é habilitação da graduação em Comunicação Social. O estágio, bem como o trabalho de conclusão de curso, são obrigatórios.

Duração média: Quatro anos.

Outros nomes: Artes Vis. (cin. de anim.); Cin.; Cin. de Anim.; Cin. Dig.; Cin. e Audiovisual; Comun. Soc. (cin. e mídias dig.); Comun. Soc. (cin. e vídeo); Comun. Soc. (cin.).

O que você pode fazer

Animação: Criar imagens usando elementos diversos, como desenho, fotografia, massa de modelar, papel e computação gráfica. Direção Coordenar a execução de um filme, desde a aprovação do roteiro e escolha do elenco até o planejamento da produção, a definição da iluminação e dos figurinos e a edição das cenas.
Direção de arte:
Definir os aspectos visuais e sonoros de um filme, escolhendo com o diretor as cores, os espaços e os ambientes das cenas. Coordenar o trabalho de cenógrafos, figurinistas, maquiadores e atores, para garantir uniformidade às cenas.
Fotografia:
Planejar a iluminação das cenas que serão filmadas, a fim de transmitir as idéias, as emoções e o clima definidos no roteiro e pelo diretor.
Montagem (edição):
Selecionar e juntar as cenas rodadas para ordenar a narrativa e dar unidade artística ao filme ou ao vídeo.
Produção:
Planejar, organizar e executar as ações indispensáveis para a filmagem, da captação de dinheiro à contratação de diretores, atores, técnicos e pessoal de apoio.
Roteiro:
Adaptar ou escrever histórias originais para a filmagem.
Sonorização:
Gravar, mixar e editar a trilha sonora do filme, como ruídos e música.

Cinema e Vídeo - Curso

O Cineasta estuda a arte e a técnica de compor e realizar filmes.

É o responsável pelo processo de produção de filme e/ou filme, e lida com diversas atividades, entre elas: a elaboração de roteiros, Iluminação, Cenário, Montagem, Mixagem de Som, Direção de Câmera, Direção de Fotografia.

O Curso

O curso de Cinema e Vídeo tem por finalidade elaborar a produção de áudio visuais de caráter jornalístico ou artístico gravados em filme ou fita magnética, esse profissional precisa além de arte no sangue, nervos de aço para enfrentar com determinação e bom humor o ritmo irregular da profissão para cumprir prazos e orçamentos. Também para formar profissionais para trabalhar tanto no cinema de longas e curtas-metragens como também em comerciais de diversos produtos.

As aulas práticas ocupam 70% da carga horária, com atividades em laboratórios, sets de gravação, estúdios e ilhas de edição.

Currículo Básico

Língua Portuguesa,
Direção,
Fotografia e Iluminação,
História do Cinema,
Cinema Brasileiro,
Ética do Cinema,
Fotografia e Iluminação,
História do Cinema,
Redação e Expressão Oral.

Aptidões Desejáveis: É inerente do profissional que vai se dedicar à Carreira cinematográfica a imaginação criativa, liderança e iniciativa.

Especializações possíveis: Produção Executiva, Direção Artística, Argumento e Roteiro, Montagem, Cenografia e Iluminação.

Campos de Atuação: Empresas de Comunicação, Produtoras de Cinema, Publicidade, Emissoras de Televisão, Instituições de Pesquisas.

Cinema e Vídeo - O que faz

Cria e desenvolve filmes por meio de técnicas específicas, envolvendo-se em diversas fases do processo de produção. Enredo, iluminação e cenário são algumas das atividades por ele acompanhadas ou desempenhadas. Criatividade e senso artístico são qualidades importantes nesta profissão, além da capacidade de trabalhar em equipe. Luz, câmera, ação! Com estas três palavras, o cineasta cria um mundo de fantasia.

Campo de Trabalho

Animação: Criação de imagens com a utilização de desenhos, fotografias e outros meios. Modernos recursos tecnológicos, como a computação estão abrindo novas perspectivas ao setor.
Argumento e roteiro:
Elaboração de textos resumidos sobre o tema do filme, com a descrição detalhada dos personagens, cenas, diálogos e movimentos de câmera. É fundamental para o bom trabalho de todos os membros da equipe.
Crítica e pesquisa:
Estudo de obras cinematográficas. O cineasta pode trabalhar em universidades, centros de pesquisa ou na imprensa.
Direção de Arte:
Planejamento e concepção visual e sonora do filme e coordenação de cenógrafos, figurinistas, maquiadores e atores, com o intuito de garantir a qualidade das cenas.
Direção:
Atua como coordenador geral da produção, participando de todas as etapas da realização do filme.
Fotografia:
Definição do melhor tipo de luz e a melhor localização de foco para cada cena. Coordenação de todos os aspectos referentes à imagem.
Montagem:
Seleção, organização e junção das cena, em ordem lógica e com senso artístico.
Produção:
Planejamento, coordenação e execução das atividades de apoio à realização do filme. Contrata atores e técnicos, prepara e segue um plano de filmagem e faz um levantamento de tudo o que é necessário para a realização do filme.
Roteiro:
Adptação ou criação de histórias para serem filmadas, com a criação de personagens e determinação do desenvolvimento da ação.
Sonorização:
Elaboração do som do filme, responsável pela gravação, montagem, mixagem e sincronização dos diálogos, sons ambientes, efeitos especiais e trilha sonora.

Regulamentação: Lei 6533 de 24/05/1978 e Decreto 82.385 de 05/10/1978.

Duração: 4 anos.

Conteúdo

As matérias básicas do curso são História da Arte e Teoria Cinematográfica. No segundo ano iniciam-se as aulas sobre técnicas de roteiros, montagem, direção e sonorização, além do manuseio de equipamentos, tais como filmadora e montadora. O currículo inclui, ainda, aulas de Administração, que visam dar ao aluno conhecimentos para que possa acompanhar o gerenciamento de recursos humanos, materiais e financeiros de uma produção.

Titulação: Bacharel em Cinema ou Cineasta.

Fonte: www.cursocerto.com.br/novosalic.cultura.gov.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal