Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Grande Muralha da China - Página 2  Voltar

Grande Muralha da China

Grande Muralha da China

A construção da muralha da China teve inicio por volta de 220 a.C. por ordem do primeiro imperador da China, Qin Shin Huang.

Ela não foi erguida de uma só vez, foram unidas secções de fortificações anteriormente construídas, por forma a constituírem um sistema de defesa unificado contra eventuais invasões provenientes do norte.

A construção prosseguiu até à dinastia Ming (1368-1644), quando a Grande Muralha se tornou a maior estrutura militar do mundo. O traçado e as características atuais da Grande Muralha foram concluídos durante a dinastia Ming, a primeira a utilizar tijolos produzidos com a ajuda de outra inovação chinesa, as olarias.

A obra se estendeu por 200 anos. Além dos tijolos, alguns pesando 12 quilos, a fortificação foi ornamentada com pedras que exigem oito pessoas para carregá-las. Sua construção é um feito de engenharia - a muralha estende-se em trechos íngremes de até 70 graus de inclinação, com largura variando de 4,5 a 9 metros. A altura média dos paredões é de 7,5 metros, e a sua extensão é de 7,300 km.

A Muralha Hoje

A Grande Muralha da China em Ruínas

A Grande Muralha da China resistiu durante 2.000 anos ao assédio dos guerreiros nômades, mas parece incapaz de sobreviver ao assédio dos bárbaros modernos. O clima de vale-tudo que dá o tom do acelerado crescimento econômico do país e o desinteresse das autoridades chinesas pela preservação do patrimônio histórico contribui para acelerar a destruição da fortificação, considerada a maior obra já feita pelo homem. Dois terços da construção já viraram ruína. Uma parte considerável foi tragada pela areia do Deserto de Gobi.

Outra foi depredada por camponeses, que usam as pedras cortadas há mil anos como material de construção. A situação é igualmente preocupante nos trechos mais conservados, situados em cidades próximas a Pequim. Eles foram transformados em atração turística e são administrados como se fossem parques de diversões.

Em Badaling, a muralha divide a paisagem com um shopping de bugigangas e uma antena de recepção de celulares. Em Mutianyu, é possível subir ao ponto mais alto da construção a bordo de um teleférico e descer num tobogã. Em Huanghuacheng, uma torre de 500 anos abriga uma lanchonete. Pichações e lixo estão em toda parte.

A degradação é tão evidente que chamou a atenção de preservacionistas estrangeiros. O inglês William Lindesay, autor de vários livros sobre a fortificação, criou uma fundação em Pequim dedicada a buscar apoio no Ocidente para sua preservação. A Grande Muralha já entrou na lista dos 100 monumentos mais ameaçados do mundo, preparada por uma ONG nova-iorquina.

A indicação representa uma pressão a mais sobre o governo chinês. No passado, a construção viveu longos períodos de descaso das autoridades. A decisão de transformar a muralha numa atração turística, sem respeitar normas mínimas para protegê-la, ajudou a deteriorar os trechos mais conservados.

Os preservacionistas lutam agora para que trechos selvagens do interior permaneçam inacessíveis. É uma forma de impedir que o que restou da Grande Muralha siga o exemplo de outro símbolo chinês ameaçado de extinção, o panda, e desapareça de vez.

Segundo a BBC BRASIL.Com na reportagem de Outubro de 2002, O governo da China anunciou a descoberta de uma parte perdida da Grande Muralha, que estava escondida há séculos em areia movediça. De acordo com a agência estatal de notícias Xinhua, o segmento da muralha foi encontrado no noroeste do país, na região de Ningxia, que era uma área muito importante para a defesa da fronteira da China imperial.

A parte perdida da muralha se estende por cerca de 80 quilômetros pelo sul da montanha Helan, a cerca de 40 quilômetros de Yinchuan, capital da província de Ningxia. Outras partes da Grande Muralha - um patrimônio histórico da China e do mundo - foram descobertas no passado em partes remotas do país.

Data

A recém-descoberta parte da muralha foi construída em 1531 em uma linha sinuosa. Três torres de vigilância foram construídas em 1540. Mas as areias que cruzam aquela parte mais árida do país gradualmente cobriram esta parte.

O segmento descoberto tem sete metros de altura e seis metros e meio de largura na base. Segundo a agência de notícias Xinhua, uma das torres de vigilância se encontra em bom estado de conservação. Partes da muralha foram construídas em Ningxia no período entre 475-221 A.C. Muitas pessoas associam a muralha apenas com a parte norte de Pequim, a parte mais popular da muralha entre os turistas.

No entanto, a Grande Muralha se estende por mais de 7 mil quilômetros pelo norte da China, da província de Gansu no oeste até a passagem de Shanhaiguan, perto da baía de Bohai, no leste do país.

Em agosto (2002), especialistas chineses anunciaram outra importante descoberta de ruínas em Gansu, na fronteira com Ningxia. Durante a expedição, os especialistas descobriram na Grande Muralha 30 torres para guiar os viajantes, dois castelos fortificados e duas construções auxiliares.

A grande Muralha da China é o único objeto construído pelo homem visível do espaço?

De acordo com o ChinaOnline, uma variante deste mito diz que a Grande Muralha é o único objeto que pode ser visto da superfície da Lua. Neste caso, ele é totalmente incorreto. Nenhum objeto construído pelo homem é visível da Lua. Na verdade, para um astronauta na superfície da Lua já é difícil distinguir os continentes.

Se considerarmos a visibilidade do espaço, isto é um tanto vago e primeiro temos que definir de que distância da Terra estamos falando exatamente. A uma órbita baixa, por volta de 300-500 quilômetros (a altitude na qual o ônibus espacial opera), vários objetos podem ser vistos a olho nu.

Por outro lado, já a esta altitude é razoavelmente difícil distinguir a Grande Muralha, uma vez que ela foi construída com materiais cuja cor não se destaca facilmente do terreno ao seu redor. Além do mais, apesar de seu comprimento, a Grande Muralha é bastante estreita (por volta de 4,5 a 9 metros).

A Grande Muralha é facilmente visível em fotos de radar, já que suas paredes constituem uma excelente superfície de reflexão para este tipo de onda.

A muralha mais antiga

A muralha mais antiga é do Reino Chu (688-292 a.C.) da Dinastia Zhou do Oeste (770-221 a.C.). Ela é situada na cidade Nanyang da Província Henan.

A Muralha da China continua a sua disputa por um lugar na campanha das Novas Sete Maravilhas do Mundo criada pelo aventureiro suíço Bernard Weber para escolher democraticamente a lista dos monumentos mais interessantes do mundo.

A Muralha da China está entre as 21 Novas Maravilhas do Mundo classificadas...

Da lista de 77 maravilhas em 2005, somente 21 Novas Maravilhas foram classificadas de acordo com a votação e anunciadas finalmente no dia 01 de Janeiro deste ano de 2006 por peritos da arquitetura.

Fonte: www.misteriosantigos.com

Grande Muralha da China

Muralha da China

A Grande Muralha da China começou a ser erguida por volta de 221 a.C., por determinação do primeiro imperador chinês, Oin Shihuang.

A sua função era a de conter as constantes invasões dos povos do Norte.

Hoje ela possui cerca de 8.850 Km (dados anunciados por cientistas em 2009) .

A magnitude da obra, entretanto, não impediu as incursões de mongóis, xiambeis e outros povos que ameaçaram o império chinês ao longo de sua história.

Por volta do século XVI, perdeu a sua função estratégica, vindo a ser abandonada.

E hoje em dia se tornou um dos maiores símbolos turísticos da China. É a única estrutura feita pelo homem que pode ser vista do espaço.

Caminhar por ela é muito cansativo, pois além de longas extensões, existem muitas subidas e descidas . É um ótimo exercício físico para quem gosta. A paisagem é maravilhosa!!!

Dependendo da estação do ano ela se encontra em uma paisagem diferente, com neve, flores ou o céu pode parecer nublado pelo excesso de areia que vem com os ventos soprados do deserto da Mongólia.

Fonte: nachina.ebramec.com.br

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal