Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Classe Aves - Página 14  Voltar

Classe Aves

Tipos de Caudas de Aves

Tipos de Caudas de Aves
Tipos de Caudas de Aves

Aves atuais

Divididas em dois grupos:

1) Paleognathae

Grandes aves não voadoras – Avestruz e Kiwi
Aves Ratitas:Esterno achatado com peitorais pouco desenvolvidos
Tinamiformes: macucos, inambus e codornas

2) Neognathae

Aves voadoras
Esterno em forma de quilha, onde se originam poderosos músculos de vôo

Fonte: www.fag.edu.br

Classe Aves

1. Origem

O aparecimento das aves devem ter ocorrido no Período Jurássico, de onde datam os primeiros fósseis. O Período Cretáceo já é bem mais rico, chegando a mostrar fósseis de aves com certas semelhanças às aves modernas.

2. Morfologia

O nome Crustacea deriva do fato de muitas das espécies que compõem esse grupo possuírem um exoesqueleto enriquecido com carbono de cálcio, formando uma crosta. É o que ocorre nas lagostas, camarões, siris e caranguejos, os representantes mais conhecidos do grupo. Entretanto essa não é a característica mais universal do grupo. A característica mais marcante dos crustáceos é a presença de dois pares de antenas na região cefálica.

3. Sistema Respiratório

As aves apresentam um sistema diferente e muitoeficiente onde ar apenas circula em um sentido de ventilação contínua. Os seus pulmões são pequenos e compactos, e estão presos ás costelas e ligados a sacos aéreos de paredes finas, que se estendem entre os órgãos viscerais, basicamente formados por um conjunto de tubos. Estão abertos nas duas extremidades pelos parabrônquios, que os ligam aos sacos aéreos, anteriores e posteriores.

Esses sacos aéreos não interrompem na hematose, porém tornam a ventilação mais eficiente. Essa ventilação segue alguns passos, envolvendo duas inspirações e duas expirações: na primeira inspiração o ar entra para os sacos posteriores, na primeira expiração passa para os pulmões, na segunda inspiração o ar passa para os sacos anteriores e na segunda expiração o ar é expelido dos sacos anteriores. Tal como nos peixes, a difusão dos gases nos pulmões é feita em contracorrente, contribuindo para uma eficiente remoção do oxigénio do ar.

4. Sistema Digestório da Ave

Sistema Digestório da Ave

Eles possuem uma boca rodiada por um bico pontiagudo, flexível e leve, revestido de queratina, cresce constantemente, para que possam substituir possíveis desgastes. Quando o bico se encontra aberto, o maxilar inferior e superior se deslocam, obtendo uma ampla abertura.

O papo facilita a digestão, pois nele fica armazenado o alimento, até que ele amoleça com o auxílio da água. Daí o alimento vai para o proventrículo (estômago químico), passando a seguir para a moela (estômago mecânico), que é muito musculosa e substitui a falta de dentes nas aves, pois lá os alimentos são triturados com o auxilio de pequenas pedras. Após ser triturado, os alimentos se dirigem para o intestino delgado, onde tudo que é útil é absorvido, e o restante são eliminados pela cloaca.

5. Reprodução

O ciclo de reprodução das aves é, normalmente, anual, embora possam ocorrer várias posturas, mas o momento de maior “extase” é o período da primavera. Nas Regiões equatoriais e florestas virgens não há uma época demarcada sendo possível a reprodução ao longo de todo o ano.

As Aves possuem sexos separados, com fecundação interna sem fase larval.Elas põem ovos (são ovíparas) sendo que as próprias chocam com o calor do seu corpo. Os ovos são cuidadosamente protegidos nos ninhos que elas constroem. Estes ninhos podem ser feitos nas árvores, nas rochas ou no chão e têm formas muito variadas. Uns são em forma de taça, feitos com ervas e musgos, como é o caso do tentilhão. Outros são em forma de frasco, feitos com lama, como acontece com as andorinhas.

6. Importância Econômica

Todos os organismos vivos que não produzem ou sintetizam o seu próprio alimento, necessitam de proteinas para sua sobrevivência. Também estes organismos vivos são formados por órgãos, que são formados por tecidos, que por sua vez são formados por células que são formadas por moléculas.

7. Ecologia

As aves ocupam vários tipos de ambiente. Isso é possível porque possuem mecanismos eficientes de economia de água, são animais homeotermos e apresentam capacidade de voar, o que garante eficiente dispersão.Sua origem deu-se em meio terrestre, com indivíduos ocupando lugares secos ou úmidos.De maneira geral, as aves dominaram o ar, e ao mamíferos, a terra, o que evita grandes competições entre animais dos dois grupos e diminui a atividade predatória.

A carne e os ovos de muitas aves são utilizados como alimento.As penas podem ser usadas como ornamento e na produção de travesseiros e colchões. Algumas aves, como por exemplo as pombas, são consideradas verdadeiras “pragas”, por causarem grande prejuízo a agricultura.

Algumas doenças são transmitidas aos seres humanos por aves .Há poucos casos de lesões causadas aos seres humanos por aves.Em florestas da Austrália e da Nova Guiné, vive o casuar, que têm a altura de uma pessoa adulta. Apresenta uma crista óssea, que o ajuda a fazer caminho nas florestas.Quando acuado, pode dar violentos coices, causando ferimentos graves e até a morte de seres humanos.

A participação das aves na cadeia alimentar, auxilia a controlar a população de insetos, roedores, etc...Algumas, como a seriema, alimentam-se de serpentes.As aves podem ,ainda, participar da polinização de flores e dispersão de sementes.

Ações humanas afetam grandemente alguns tipos de aves, colocando-os em perigo de extinção, devido a pratica de caça não controlada, invasão de seus habitats, predação para obter ornamentos, criação em cativeiros sem cuidados de procriação, uso de inseticidas que tornam a casca dos ovos mais frágeis, etc.

8. Papel do zoólogo frente ao zoológico

Frequentemente, os criadores são informados de valores nutricionais das dietas e formulações de rações que eles fornecem aos seus animais, tais como, os níveis de proteína, energia, vitaminas e minerais, apresentados muitas vezes através de porcentagens da dieta ou relativa a uma determinada quantidade de peso de amostra. Porém, são frequentes as dúvidas do real significado de cada valor apresentado e qual a relação direta ou indireta que cada componente desta dieta pode vir trazer de benefícios para suas aves.

Dentro de um sistema de produção animal, várias são as categorias de animais encontradas (reprodutores, matrizes, filhotes e adultos), e várias são também as exigências nutricionais que cada categoria exige nos diferentes ambientes aos quais eles estão submetidos. Desta forma, não é difícil entender a importância de conhecer bem estas exigências e conhecer as formas de fornecimento correto destes nutrientes nas suas quantidades ideais.

9. Caracteres Gerais

A pele é delicada, seca e sem glândulas. Os anexos epidérmicos são as penas, que contribuem para a manutenção da temperatura corpórea e são fundamentais no vôo.

São homeotermos, ou seja, capazes de manter a temperatura do corpo constante.

Têm sistema digestório completo, com boca destituída de dentes.

Têm respiração pulmonar. Seus pulmões emitem sacos aéreos que armazenam ar e se prolongam pelo interior dos ossos, e por isso os ossos são chamados de pneumáticos.

O coração tem quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos. A circulação é fechada, dupla e completa. Por ser completa o sangue venoso e o arterial não se misturam. As hemáceas são nucleadas e ovais.

O sexos são separados, com fecundação interna, sem larvas. São animais ovíparos. O ovo é rico em vitelo, material nutritivo que garante o desenvolvimento do embrião.

Têm cloaca e não possue bexiga urinária; a urina é rica em ácido úrico, sendo eliminada juntamente com as fezes.

As penas são impermeabilizadas à água por secreção oleosas produzida pelas glândulas uropigianas, situadas próximas à cauda.

Anatomia das Aves
Anatomia das Aves

Fonte: br.geocities.com

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal