Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Ovos Das Aves  Voltar

Ovos das Aves

Caracteristícas reprodutivas e incubação

O Ovo é uma célula produzida por uma fêmea, com a capacidade de se desenvolver em um novo indivíduo.
O desenvolvimento pode acontecer tanto dentro do corpo da mãe como fora, quando então terá uma capa protetora de calcário a casca.

O vitelo nutre o embrião em desenvolvimento.

Ovos que se desenvolvem dentro da ave mãe, geralmente têm pouco vitelo, pois o embrião é nutrido pela própria mãe.

Ovos que se desenvolvem fora, também podem possuir pouco vitelo caso eles sejam de animais cujos recém nascidos passam por um estágio larval e que se alimentam enquanto não atingem a fase adulta.

Os ovos com casca das aves contêm vitelo suficiente para sustentar o embrião até o nascimento de uma versão jovem do adulto

Ovo das Aves

Perguntas mais frequentes sobre incubação de aves:

1- Quanto tempo os ovos podem ser armazenados até serem colocados na chocadeira?

Depende da temperatura ambiente. Os ovos podem ficar1 a 2 dias (em 34ºC), 4 dias (em 30ºC) e até 7 dias ou mais (em 28ºC) antes de serem chocados na chocadeira.

Ovo de Beija-Flor
Ovo de Beija-Flor

2- Como guardar os ovos?

Retire-os todos os dias dos ninhos (os ovos não devem Ter contato com o chão), de preferência guarde-os em cartelas próprias sempre com o bico para baixo. Evite colocá-los em geladeira, pois podem perder umidade, ou lugares muito quente (acima de 34ºC).

Ovo de Avestruz
Ovo de Avestruz

3- A temperatura do ambiente prejudica os ovos?

Sim, em lugares muito frio (abaixo de 4ºC) os embriões podem morrer e em lugares muito quente acima de 34ºC o embrião começará a desenvolver-se.

Ovo de Andorinha
Ovo de Andorinha

4- Devo botar na chocadeira ovos trincados ou rachados?

Não. Pois a temperatura dentro da chocadeira fará com que os ovos estoure, sujando e infectando os outros ovos.

Ovo de Gaivota
Ovo de Gaivota

5- Depois de ligada a chocadeira e ajustada a temperatura como colocar os ovos?

Depois de estabilizada a temperatura da chocadeira vá colocando os ovos deitados em fileira na grelha deixando espaço para que os mesmos possam ser movidos.

Ovo de Gralha
Ovo de Gralha

6- Com quantos dias depois posso começar a mexer os ovos?

Depois de postos na chocadeira mexer cuidadosamente após 3 dias (ou 72 horas), sempre devagar e no mínimo 3 vezes ao dia.

Ovo de Papa-Figo
Ovo de Papa-Figo

7- Tem horário rígido para o meximento?

Não, porém lembre-se que são pelo menos 3 vezes ao dia, preferencialmente uma vez pela manhã, uma vez a tarde e outra à noite.

Ovo de Tetilhão
Ovo de Tetilhão

8- Como deve ser o meximento?

Nunca puxe a ponta da grelha que fica na gaveta em movimentos vai e vem. Você deve apenas puxá-la na primeira mexida, empurrá-la na Segunda e puxá-la novamente na próxima e assim por diante até faltar um dia para a data prevista do nascimento (ver tabela de eclosão no manual do usuário).

Ovo de Tetraz
Ovo de Tetraz

9- Posso abrir a(s) gaveta(s) para verificar os ovos?

Não recomendamos fazê-lo, pois dependendo das condições ambientais externas (que varia de cidade para cidade) podem haver perdas durante o nascimento. Entretanto aqueles que desejarem arriscar devem fazê-lo à noite, com a chocadeira desligada, após 1/3 do tempo de eclosão da ave (p.ex. galinha » 21x1/3 » 7dias) e com a maior brevidade possível. Os que não estiverem fecundados poderão ainda ser aproveitados em bolos, tortas etc.

10- Como saber se estão fecundados?

Os ovos devem ser examinados com o bico para baixo e sob um feixe lateral de luz (ver figura abaixo). Os ovoscópios de luz monocromática (p. ex. a raios laser) são os melhores para visualizar detalhes do embrião, entretanto qualquer bom ovoscópio pode revelar o contraste que caracteriza a fecundação

Fonte: www.reinodosanimais.com.br

Ovos das Aves

DIFICULDADE NA POSTURA DOS OVOS

Embora não se trate propriamente de uma doença, a dificuldade em expulsar os ovos pela cloaca pode ser devida a vários factores, entre os quais o tempo frio e novamente a falta de substâncias minerais.

Quando tal acontece, a fêmea apresenta-se agachada num canto do aviário com as penas eriçadas e fazendo pequenos movimentos com o corpo, como se tentasse em vão expulsar o ovo.

A melhor forma de a auxiliar é mudá-la para um ambiente aquecido, pegando nela com todo o cuidado e depois segurando-a por cima de uma cafeteira com água a ferver, de modo a que o vapor de água atinja toda a parte inferior do corpo. Normalmente, produz-se uma dilatação da cloaca e a ave chega a pôr o ovo naquele mesmo instante na nossa mão.

Nos casos mais graves, é necessário colocar uma gota de azeite com o auxílio de um conta-gotas no interior da cloaca, ao mesmo tempo que se efectua a mudança da ave para um ambiente húmido e ligeiramente aquecido.

Fonte: www.avespt.com

Ovos das Aves

Além de ser importante reserva de proteinas, lipídeos, vitaminas e minerais, o ovo de uma galinha contém substâncias promotoras da saúde e preventivas de doenças, o que o torna um alimento funcional. Por exercer papel essencial no desenvolvimento embrionário de uma ave, o ovo tem função de proteção e de nutrição do embrião que viria a se formar no seu interior, caso esse ovo estivesse fertilizado. A casca do ovo é uma estrutura única na natureza, servindo como barreira primária às injúrias físicas e invasão de microorganismos. Os demais componentes presentes no ovo, gema e clara (albúmen), seriam uma segunda frente de proteção, devido às muitas substâncias ativas com propriedades nutritivas e atividades biológicas protetoras e promotoras da saúde.

Muitas atividades biológicas tem sido associadas aos componentes dos ovos, incluindo sua atividade antibacteriana, antiviral e modulação do sistema imunitário evidenciando o elo dieta-saúde e ressaltando assim, a importância do consumo de ovos na prevenção e tratamento de doenças.

O objetivo do presente artigo é oferecer uma revisão sobre as propriedades nutritivas e funcionais das substâncias presentes no albúmen, gema e casca do ovo destacando seus componentes bioativos e potencial de utilização como promotores da saúde humana.

1. Composição dos ovos

Um ovo consiste em aproximadamente 63% de albúmen, 27,5% de gema e 9,5% de casca. Os principais componentes são: água (75%), proteinas (12%), lipídeos (12%), além dos carboidratos, minerais e vitaminas. Um ovo grande contém aproximadamente 74 kilocalorias, 6 g de proteinas, 4,5 g de gorduras totais e 212 mg de colesterol.

Mas como esses nutrientes são incorporados na embalagem “ovo”?

A produção de um ovo envolve a conversão do alimento consumido pela galinha, em seus componentes através da absorção dos nutrientes metabolizados, num intrincado e perfeito mecanismo fisiológico.

O aparelho reprodutivo das galinhas consiste em ovários e oviduto, Figura 1.

Aparelho reprodutor da galinha
Figura 1. Aparelho reprodutor da galinha
Geordano Dalmédico (Embrapa Suínos e Aves)

O oviduto consiste em 5 regiões: infundíbulo, magno, ístmo, útero e genitália. No ovário (apenas o ovário esquerdo é funcional na galinha), encontram-se as células primordiais que através de sucessivas divisões transformam-se em oócitos que vão recebendo nutrientes e tornam-se óvulos de diversas hierarquias em função do tamanho. Uma vez prontos para serem ovulados, os óvulos são recolhidos no infundíbulo, local onde recebe a membrana vitelínica e a chalaza (Figura 2). A membrana vitelínica é a camada que cobre a gema e tem a função de protegê-la de rupturas; a membrana vitelínica torna-se mais fina e frágil conforme o avanço na “idade” do ovo /período de armazenamento do mesmo após a postura. Já as chalazas (Figura 2) são os espessamentos de albúmen encontrados nos pólos dos ovos, na forma de “cordões” em espiral que tem a função de centralizar a gema, mantendo-a suspensa no albúmen. A gema consiste em 28 % do peso líquido do ovo e concentra praticamente todo o conteúdo em gordura. Uma gema desidratada contém aproximadamente 60% de lipídeos (65% em triglicerídeos, 28-31% em fosfolipídeos e 5% de colesterol). A gema contém também todo o conteúdo em vitamina A, D e E encontrado no ovo. Algumas vezes, ovos com duas gemas são produzidos, fenômeno que ocorre nas aves em início ou final de postura sendo que, fatores genéticos também causam a oviposição de ovos com duas gemas.

Na região conhecida como magno, as diversas camadas de albúmen vão sendo depositadas ao redor da gema. No albúmen se concentram mais da metade do conteúdo protéico do ovo. As proteinas do albúmen, particularmente as ovoalbuminas (A1, A2), ovoglobulinas (G1, G2 e G3), ovomucóide e conoalbumina possuem propriedades funcionais físico-químicas como a gelatinização, formação de espuma, aeração, coagulação, entre outras, altamente exploradas em processos tecnológicos pelas indústrias de alimentos.

A formação da casca ocorre no útero, quando o cálcio circulante na corrente sanguínea é depositado após ser secretado pelas glândulas calcíferas do oviduto formando uma estrutura cristalina característica.

A casca é uma estrutura única, resultado de um processo de evolução extraordinário, cujas funções primárias incluem a proteção do conteúdo interno do ovo contra injúrias mecânicas e invasão de microorganismos, o controle da troca de gases e evaporação de água através dos poros da casca e o fornecimento de cálcio para o desenvolvimento embrionário. A casca contabiliza entre 9-12% do peso total do ovo, dependendo do tamanho do mesmo. O cálcio presente na casca dos ovos (39%), na forma de CaCO3 (carbonato de cálcio) pode ser uma fonte atrativa para nutrição humana e adicionalmente, há a presença de proteinas como o colágeno (tipo I, V e X) nas membranas da casca (Figura 2) além de proteoglicanas e glicoproteinas. Imediatamente antes da postura, o ovo recebe uma camada protetora chamada cutícula, que protege os poros distribuídos ao longo da superfície da casca, preservando o ovo e constituindo-se em uma primeira barreira contra a contaminação bacteriana. As membranas da casca são depositadas internamente entre a casca e o albúmen e quando o ovo é oviposto, forma-se a câmara de ar característica entre essas membranas, num dos pólos do ovo (Figura 2).

Na Figura 2 é apresentado um diagrama indicando as estruturas do ovo e respectiva legenda.

Estruturas componentes do ovo
Figura 2. Estruturas componentes do ovo

Legenda (Figura 2):

1. Casca
2.e 3. Membranas da casca
4. e 13. Chalazas
5. e 6. Albúmen
7. 8. 10. 11. Gema
9. Blastocisto/Disco germinal
12. Membrana vitelínica
14. Câmara de ar
15. Cutícula

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal