Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Sistema Circulatório das Aves  Voltar

Sistema Circulatório das Aves

 

As aves têm sistemas cardiovascular muito eficientes que lhes permitam satisfazer as demandas metabólicas de voo (e corrida, natação, ou mergulho).

O sistema cardiovascular não só proporciona oxigênio para as células do corpo (e remove resíduos metabólicos) mas também desempenha um papel importante na manutenção do corpo de uma ave temperature.

O sistema circulatório das Aves aviária consiste de um coração mais vasos que transportam o:

Nutrientes
Oxigênio e dióxido de carbono
Produtos residuais
Hormonas
Calor

Aves, como mamíferos, tem um coração de 4 câmaras (2 átrios e ventrículos 2), com a separação completa de sangue oxigenado e desoxigenado.

O ventrículo direito bombeia sangue para os pulmões, enquanto que o ventrículo esquerdo bombeia o sangue para o resto do corpo.

Porque o ventrículo esquerdo deve gerar uma maior pressão para bombear o sangue por todo o corpo (em contraste com o ventrículo direito bombeia o sangue para que os pulmões), as paredes do ventrículo esquerdo são muito mais grossas e mais muscular.

Aves tendem a ter corações maiores que os mamíferos (em relação ao tamanho do corpo e massa). Os relativamente grandes corações dos pássaros podem ser necessários para atender as elevadas exigências metabólicas do vôo. Entre as aves, pássaros pequenos têm corações relativamente maiores (mais uma vez em relação à massa corporal) do que as aves maiores. Beija-flores têm os maiores corações (em relação à massa corporal) de todas as aves, provavelmente porque pairando toma muita energia.

Corações aviária também tendem a bombear mais sangue por unidade de tempo do que corações de mamíferos. Em outras palavras, o débito cardíaco (quantidade de sangue bombeado por minuto) para aves é tipicamente maior do que para os mamíferos da mesma massa corporal. O débito cardíaco é influenciado tanto a freqüência cardíaca (batimentos por minuto) e volume de ejeção (sangue bombeado a cada batimento).

O sangue bombeado pelo coração das Aves entra nos vasos sanguíneos.

Os principais tipos são os seguintes:

Artérias - levam o sangue para fora do coração e para as células do corpo.
Arteríolas
- 'distribuir' sangue (ou seja, o sangue direto, onde necessário com mais indo para os tecidos e órgãos ativos e menos aos tecidos menos ativos e órgãos) por vasodilatadora e vasoconstritora.
Capilares
- troca de nutrientes, gases, e resíduos de produtos entre o sangue e as células do corpo.
Venules
(pequenas veias) e veias - conduzir o sangue de volta ao coração.

Algumas das principais artérias do sistema circulatório aviária:

Carótidas fornecem sangue para a cabeça (e cérebro).
Brachials
tomam sangue para as linhas laterais.
Peitorais
fornecem sangue para os músculos de vôo (peitoral).
O arco sistêmica é também chamada de aorta e fornece sangue a todas as áreas do corpo, exceto os pulmões.
As
artérias pulmonares levam sangue para os pulmões.
O celíaca (ou celíaca) é o primeiro grande ramo da aorta descendente e fornece sangue para os órgãos e tecidos na área abdominal superior.
Artérias
renais fornecem sangue para os rins.
Femorais
fornecem sangue para as pernas e artéria caudal leva sangue para a cauda.
O mesentérica posterior fornece sangue para vários órgãos e tecidos na área abdominal inferior.

Alguns dos principais veias do sistema circulatório aviária:

A anastomose jugular permite que o sangue flua da direita para a esquerda quando a cabeça está ligado aves e uma das jugulares apertado.
As veias jugulares drenar a cabeça e pescoço.
As
veias braquial drenar as asas.
As
veias peitorais drenar os músculos peitorais e tórax anterior.
A veia cava superior (ou precavae) drenar as regiões anteriores do corpo.
A
veia cava inferior (ou postcava) drena a porção posterior do corpo.
A
veia hepática drena o fígado.
A
veia portal hepática drena o sistema digestivo.
A
veia coccygeomesenteric drena o sistema digestivo posterior e desemboca na veia porta hepática.
As veias femorais drenar as pernas.
As
veias ciático drenar as regiões do quadril ou coxa.
As
veias portais renais e renais drenar os rins.

Sistema Circulatório das Aves - Função

Levar até as células gás oxigênio, nutrientes, água e sais minerais, e das mesmas retirar gás carbônico e excretas nitrogenadas. Transportar anticorpos, células de defesa e outras proteínas importantes para os processos biológicos, como, por exemplo, os hormônios. Também tem função na manutenção da temperatura corporal e, na ereção do órgão sexual masculino.

Componentes principais:

Coração (bomba propulsora), Vasos sanguíneos (ductos condutores) e Sangue (líquido circulante).
Os vasos sanguíneos podem ser artérias ou veias, onde a medida que perdem espessura passam a se chamar arteríolas e vênulas até ficarem muito finas e serem denominadas capilares.

O sangue pode ser separado pelos elementos figurados e pelo plasma.

Seus componentes e funções são:

Glóbulos vermelhos, hemácias ou eritrócitos: Transporte de gases (Principalmente oxigênio).
Glóbulos brancos ou leucócitos:
Responsáveis pelo defesa do organismo (substâncias do sistema imunológico).
Plaquetas ou trombócitos: Participam da coagulação sanguínea de duas maneiras
: Produzindo tromboplastina que age na transformação da protrombina em trombina, importante passo da cascata de coagulação; Devido a propriedades adesivas e agregárias, servem para formar uma malha plaquetária, dificultando a saída de sangue do vaso lesado.
Plasma:
Contém proteínas, nutrientes, gás carbônico, hormônios, anticorpos, excreções e água.

Anatomia do coração de mamíferos e aves

Sistema Circulatório das Aves
Anatomia do coração de mamíferos e aves

A circulação fechada, dupla e completa dos mamíferos e das aves é dividida em:

Pequena circulação ou Circulação pulmonar: O sangue venoso sai do átrio direito passa pela válvula tricúspide e chega ao ventrículo direito, ao sair do coração passa pela artéria pulmonar indo em direção aos pulmões. Nos pulmões serão realizadas as trocas gasosas e a conseqüente transformação de sangue venoso em sangue arterial, que retornará ao coração pelas veias pulmonares entrando pelo átrio esquerdo, passando para o ventrículo esquerdo através da válvula bicúspide ou mitral.

Grande circulação ou Circulação sistêmica: O sangue arterial (rico em gás oxigênio) sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta, sendo distribuído para todo o corpo e retornando já sangue venoso (rico em gás carbônico) ao átrio direito tanto pela veia cava inferior como pela veia cava superior.

Fisiologia comparada da circulação entre grupos de vertebrados

Sistema Circulatório das Aves
Esquema da circulação simples em peixes, pois o sangue passa somente uma vez pelo coração.

 

Nesses animais existe somente um átrio e um ventrículo. Não ocorre mistura de sangue arterial com venoso no coração.

Sistema Circulatório das Aves
Esquema simplificado da circulação dupla e incompleta em anfíbios

Esquema simplificado da circulação dupla e incompleta em anfíbios, pois, nesses animais o sangue passa duas vezes pelo coração, além de ocorrer mistura de sangue arterial com venoso.

Os répteis apresentam um septo incompleto no ventrículo, supondo, uma possível evolução para formação de dois ventrículos, como ocorrem em alguns répteis (crocodilianos), aves e nos mamíferos.

Sistema Circulatório das Aves
Esquema da dupla circulação, aves e mamíferos.

Esquema da dupla circulação, aves e mamíferos. Não ocorre mistura de sangue arterial com venoso no coração; do lado direito somente sangue venoso e do lado esquerdo somente sangue arterial.

Obs: Em crocadilianos existe uma comunicação entre um ramo da aorta que sai do ventrículo direito com outro que sai do ventrículo esquerdo, formando o Forame de Panizza, o que possibilita a esses animais, um maior aproveitamento do gás oxigênio (presente em baixa quantidade no sangue venoso), importante para uma maior permanência embaixo d'água. Rogério Fadul

SISTEMA CIRCULATÓRIO SANGUÍNEO E LINFÁTICO

O sistema circulatório das aves possui compartimentos bem definidos: coração, artérias, veias, capilares e o sangue.

CORAÇÃO

O coração das aves está localizado na cavidade toracoabdominal, posicionado entre o osso esterno (acima), os pulmões (nas laterais) e os lobos do fígado (abaixo). Este órgão possui quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos, sendo que todos constituem a porção muscular e primordial do órgão.

Os átrios são mais escuros por possuírem faixas musculares delgadas que mantém o sangue. Estão situados na base do coração mais próximo aos pulmões. Os ventrículos possuem musculatura bem mais desenvolvida e pronunciada, seguem desde a base do coração até seu ápice, ocupando grande parte deste órgão.

Esta estrutura básica muscular é sustentada por tecido conjuntivo fibroso na base dos ventrículos, circundando parte dos átrios, artéria aorta e tronco pulmonar.

Estas cavidades estão separadas por válvulas na porção interna do órgão. Estas válvulas quando estão saudáveis, evitam o refluxo do sangue para as áreas anteriores durante o batimento cardíaco.

As válvulas cardíacas são:

1. válvula sinoatrial: separa o átrio direito dos seios venosos e das veias cavas
2
. válvula da veia pulmonar: separa o átrio esquerdo da veia pulmonar
3. válvula átrioventricular direita (bicúspide)
: separa o átrio direito do ventrículo direito
4. válvula átrioventricular esquerda (tricúspide)
: separa átrio esquerdo do ventrículo esquerdo.

O suprimento sangüíneo do coração é realizado pelas Artérias Coronárias direita e esquerda, que percorrem toda a extensão cardíaca, emitindo ramos cada vez mais finos. A drenagem deste sangue é realizado pelas Veias Cardíacas.

O coração sofre ações hormonais e do sistema nervoso para a realização dos batimentos cardíacos. Os hormônios chegam através da circulação sangüínea, ao passo que a ação nervosa ocorre através do Sistema de Condução Átrioventricular. Este sistema conduz impulsos nervosos cardíacos por todo coração. O impulso cardíaco é gerado nas células nodais, depois transmitido para os feixes, e ramos. Estes estímulos determinam a contração das fibras musculares cardíacas, que transmitem a onda de estímulos adiante, para outras fibras adjacentes. O controle deste sistema é realizado através de nervos autônomos.

O coração encontra-se envolto pelo pericárdio, que é um saco fibroso, translúcido, fixado nas estruturas vizinhas. Ele possui uma união com os grandes vasos na base do coração, envolvendo totalmente o coração. Na porção interna do pericárdio encontramos uma pequena quantidade de líquido que lubrifica o coração, denominada líquido pericárdico. Quando encontramos acúmulo de líquido anormal nesta cavidade, estamos diante de uma patologia, e denominamos de hidropericárdio.

O vôo é uma característica da ave que impõe uma alta eficiência do coração. Em relação aos mamíferos, o coração das aves bate mais rápido, bombeia maior quantidade de sangue, proporcional ao corpo das aves, e possui uma proporção de tamanho maior. As aves menores como os Bicudos, podem ter uma freqüência cardíaca de 400 a 500 batimentos por minuto (bpm), o coração das aves do porte das galinhas podem bater 300bpm.

Em casos de estresse o coração pode superar os números de 1.000bpm. Os beija-flores quando procuram alimento chegam a bater o coração 1200bpm; em repouso durante as refeições abaixa este número para 400bpm, e para dormir, seu metabolismo cai muito e os batimentos cardíacos podem reduzir para 50bpm.

As aves sofrem muito no calor pois ocorre um aumento da pressão e altos riscos de colapso cardíaco.

SISTEMA CIRCULATÓRIO

O sistema circulatório das aves é composto por estruturas que suprem e drenam o sangue do corpo:

1. Artérias e ramificações: Suprem o corpo de sangue vindo do coração com grande quantidade de oxigênio
2. Veias e ramificações:
Drenam o sangue para o coração, com grande quantidade de gás carbônico. Servem como reservatório para o sangue que não estiver em circulação ativa.

SISTEMA LINFÁTICO

Os vasos linfáticos são responsáveis pelo retorno dos líquidos extravasculares do sangue, encaminhando-os para o coração. Normalmente eles seguem o caminho das veias, e em geral em número de dois vasos linfáticos para cada veia.

Os linfonodos estão ausentes nas galinhas, nos perus e em outras aves. Algumas aves como as aves aquáticas (patos e gansos, etc.), possuem um par de linfonodos cervicotorácicos e um par de linfonodos lombares. Cada um destes linfonodos consiste em uma estrutura inversa a encontrada nos mamíferos. Eles são formados por um seio central irregular, rodeado por uma zona central de acúmulos de linfócitos, uma zona periférica formada de malhas de fibras reticulares com linfócitos dispersos e uma delicada cápsula.

Existem nódulos linfóides murais que seguem os vasos linfáticos de todas as aves. Focos linfóides são praticamente encontrados em todos os órgãos parenquimatosos da ave e em seus ductos. Os nódulos linfóides podem ocorrer na extensão dos vasos linfáticos do pescoço, asa e membros posteriores do pato.

SANGUE

As aves possuem algumas particularidades, que alteram os exames de sangue, em relação aos padrões dos mamíferos. Os eritrócitos ou hemácias são células nucleadas. Quando utilizamos contadores de células automáticos, estes confundem as hemácias com células brancas.

As células do sangue das aves são:

1. glóbulos vermelhos - hemácias ou eritrócitos
2. glóbulos brancos -
Granulócitos heterófilos basófilos - Granulócitos lifócitos, monócitos
3. trombócitos

HEMÁCIAS: As hemácias são células vermelhas nucleadas, que contém a hemoglobina, substância carreadora de oxigênio. Seu tamanho varia de 11a 16 mm de comprimento e 6 a 10 mm de largura. As emas, os avestruzes e os emus (Rheiformes) possuem as maiores hemácias, ao passo que os beija-flores tem as menores hemácias do reino das aves. O tempo de vida da hemácia é curto, e é inversamente proporcional ao metabolismo da ave. São células ovais com núcleo ovalado.

HETERÓFILOS: São células equivalentes aos neutrófilos nos mamíferos. Podem ser o tipo predominante de leucócitos no sangue, como observado em papagaios. São células com citoplasma repleto de grânulos vermelhos (acidófilos), que auxiliam estas células em sua função de fagocitose. Aparecem geralmente no início do processo inflamatório.

EOSINÓFILOS: São células que possuem também grânulos vermelhos, porém de formato diferente, característica que o diferencia dos heterófilos. São predominantes em casos de infestação por parasitas e processos alérgicos.

BASÓFILOS: Os basófilos possuem grânulos azuis (basófilos) no citoplasma. Os basófilos dos papagaios apresentam grânulos muito grandes, que recobrem grande parte do núcleo. O aumento de basófilos circulantes no sangue (basofilia) podem ser observado em caso de Psitacose.

LINFÓCITOS: Os linfócitos podem ser encontrados na forma de pequenos e grandes linfócitos. Possuem um núcleo único, sem divisões.

MONÓCITOS: Geralmente são maiores que os linfócitos, podem ter núcleo redondo, bilobado ou em forma de feijão.

TROMBÓCITOS: São células nucleadas, semelhantes as plaquetas dos mamíferos, e participam do mecanismo de coagulação do sangue. Sua forma típica é oval.

O Aparelho Circulatório das Aves

Nas Aves o aparelho circulatório é do tipo fechado, duplo e completo.

Há uma separação completa entre o sangue venoso e o arterial.

Além disso, o coração tem quatro câmaras.

A aorta sistêmica deixa o ventrículo esquerdo e leva o sangue para a cabeça e corpo, através do quarto arco aórtico direito.

Sistema Circulatório das Aves

Existem, variações consideráveis no que se refere às artérias carótidas. Geralmente, as carótidas comuns são pares. Entretanto, nos alcaravões, os dois ramos se unem logo depois de emergirem das artérias inonimadas e formam um único tronco. Em outros grupos, pode haver uma redução do tamanho tanto da carótida comum esquerda como da direita antes da fusão e, nas aves passeriformes, só a carótida comum esquerda permanece.

Sistema Circulatório das Aves
Sistema Circulatório das Aves

Existem duas veias pré-cavas funcionais e uma veia pós-cava completa. As primeiras são formadas pela união da veia jugular e subclávia de cada lado. A veia pós-cava drena o sangue dos membros através do sistema porta-renal, que passa pelos rins, mas que não se ramifica em capilares; consequentemente, não pode ser comparado ao sistema porta-renal dos vertebrados inferiores. Os eritrócitos das aves são nucleados e maiores do que os dos mamíferos.

O Sistema de Circulação permite a conservação da temperatura da ave. A circulação é bastante intensa e consequentemente, as trocas gasosas que se processam ao nível das células também são intensas e desenrola-se uma notável combustão celular. Isso acontece porque o deslocamento durante o vôo constitui uma atividade muscular muito grande, que exige o consumo de grandes quantidades de energia - ATP. Chegam a ter 150 batidas por minuto algumas aves.

Fonte: www.geocities.com/www.criatoriophoenix.com.br/br.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal