Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Classe Chilopoda - Página 4  Voltar

Classe Chilopoda

Os artrópodos (do grego arthron = articulação, e podos = pés) reúne o maior número de espécies do reino animal, compreendendo mais de 800 mil (cerca de 3/4 do total de espécies conhecidas).

Estes animais podem ser encontrados em todos os ambientes: terrestres, aéreos, de água doce e marinhos; desde altitudes de 6 mil metros até mais de 9 mil metros de profundidade nos oceanos.

Podem apresentar vida livre ou serem parasitas de animais e plantas. Trata-se de um grupo bastante diversificado, incluindo entre seus representantes os insetos, aranhas, escorpiões, lagostas, camarões, centopéias, lacraias e piolhos-de-cobra.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Apesar da grande diversidade, todos os artrópodes exibem, em comum, as seguintes características:

Exoesqueleto

Constituído principalmente por quitina, podendo apresentar impregnações por sais de cálcio. Nas regiões de articulações de patas, antenas, ou entre as diferentes regiões do corpo, a cutícula é fina e flexível, permitindo a movimentação. Por possuírem este revestimento externo rígido, os artrópodes apresentam crescimento descontínuo, por meio de mudas e ecdises. Desta forma, periodicamente, um novo esqueleto mole forma-se sob o mais antigo; a velha cutícula se rompe e o animal se solta, ocorre rápido aumento do volume do corpo enquanto a cutícula está mole e flexível. Após este processo a cutícula se torna rígida como a anterior.

Apêndices articulados

No caso dos apêndices locomotores, sempre em número par, compostos por articulações móveis. Os apêndices podem ser de vários tipos dependendo da função que realizam, como pernas, antenas e aparelhos bucais.

Tubo digestivo completo

Inclusive com glândulas salivares, fígado e pâncreas, estes últimos fundidos em um único órgão.

Sistema respiratório presente

A maioria com respiração traqueal; entretanto os que vivem na água apresentam respiração branquial.

Segmentação

Os artrópodes são, além dos anelídeos, os únicos invertebrados segmentados, diferindo deles por não apresentarem septos intersegmentares internamente.

Excreção

Se faz por meio dos tubos de Malpighi, na maioria deles.

DIVERSIDADE

Os artrópodos compreendem cinco classes principais:

Classe Insecta

Apresentam o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome; possuem três pares de pernas (seis pernas) e duas antenas. Podem apresentar indivíduos com um par de asas (dípteros) ou dois pares de asas (tetrápteros). Apresentam respiração traqueal e a excreção é feita por túbulos de Malpighi. São dióicos, com dimorfismo sexual e fecundação interna. O desenvolvimento pode ser direto ( jovens muito semelhantes aos adultos) ou indireto (apresentam fase de larva, pupa, imago ou ninfas e imagos). Fazem parte desta classe os gafanhotos, formigas, abelhas, traças, besouros, libélulas, borboletas e outros.

Divisão do corpo de um inseto

Classe Crustácea

Os crustáceos são artrópodes com carapaça rígida e impregnada por cálcio. O corpo é formado por cefalotórax ( fusão da cabeça e tórax ) e abdome. Possuem dois pares de antenas e vários pares de apêndices bífidos, com formas e funções diversas. A respiração é branquial e a excreção é realizada por glândulas verdes. A maioria dos crustáceos é dióica, embora algumas espécies possam ser monóicas, ocorrendo tanto fecundação interna quanto externa. A grande maioria das espécies vivem na água (na orla marítima, mares profundos e água doce). O Porcellio (tatuzinho-de-jardim) é uma das poucas espécies que vivem longe da água mas em ambientes úmidos. Fazem parte deste grupo os camarões, lagostas, caranguejos, tatuzinho-de-quintal, e outros.

Classe Arachnida

Possuem quatro pares de pernas articuladas, sem antenas e corpo dividido em cefalotórax e abdome. A respiração é feita por filotraquéias ou pulmões foliáceos. Presença de palpos (apêndices semelhantes a pernas, mas finalidade de locomoção; servem para prender vítimas e alimentos ou possuem função sexual) e quelíceras. A classe dos aracnídeos compreende as ordens dos Araneídeos (aranhas), Acarinos (ácaros),

Escorpionídeos (escorpiões), Pseudo-escorpionídeos (pseudo-escorpiões), e Opiliões. Os aracnídeos são dióicos, podendo apresentar nítido dimorfismo sexual. A fecundação é interna. Nas aranhas e escorpiões o desenvolvimento é direto, embora nos ácaros seja indireto. Muitas espécies são peçonhentas e perigosas. Outras são parasitas (sarna, acne, carrapatos), ocorrendo, através de algumas a tramissão de doenças infecto-contagiosas.

Classe Chilopoda

Classe Chilopoda: Possuem corpo longo e cilíndrico, ligeiramente achatado dorsoventralmente, segmentado em numerosos anéis, nos quais se prendem as patas articuladas ( um par por cada segmento).

A divisão do corpo é simples, compreendendo apenas a cabeça e o tronco. Há um par de antenas longas e um aparelho bucal adaptado para a inoculação de peçonha, com ação muito dolorosa mas raramente mortal. Na parte posterior do animal existe um apêndice que simula uma estrutura inoculadora de veneno. Fazem parte deste grupo as conhecidas centopéias ou lacráias.

Classe Chilopoda

Classe Diplopoda

São animais muito aparentados com os quilópodos, porém apresentam dois pares de pernas articuladas por segmento, sendo todos inofensivos, já que não possuem nenhuma estrutura inoculadora ou glândulas secretoras de peçonha. Vivem em buracos no solo e enroscam-se quando agredidos. São vulgarmente conhecidos como piolhos-de-cobra.

Classe Chilopoda

Fonte: members.tripod.com

Classe Chilopoda

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Superclasse: Myriapoda
Classe: Chilopoda

Ordens da Classe Chilopoda

Craterostigmomorpha
Geophilomorpha
Lithobiomorpha
Scolopendrida
Scolopendromorpha
Scutigerida

Classe Chilopoda

Quilópode (também conhecido por "centopeia") é qualquer organismo da classe Chilopoda do filo dos artrópodes que inclui centopéias (ou lacraias). São animais de rápida locomoção, carnívoros e não se enrolam.

Quilópodes ou centípedes ou centopéias apresentam entre 15 e 191 pares de pernas, o número de pares é sempre ímpar e por isso nenhum tem exatamente 100.

Os quilópodes, em conjunto com os diplópodes, são os miriápodes mais familiares. Estão distribuídos cosmopolitamente nas regiões temperadas e tropicais desde o nível do mar até altas elevações no solo e no húmus; embaixo de pedras, cascas de árvores e troncos e em cavernas e musgos. A maioria é noturna e alguns vivem na zona entremarés.

Os quilopódes são predadores providos de uma garra com veneno; as quais podem levar perigo ao homem.

As 2.800 espécies descritas estão incluídas em cinco táxons.

Classe Chilopoda

A maioria das espécies medem entre três e seis cm de comprimento, mas algumas como a Scolopendra gigantea podem atingir os 30 cm. Os quilópodes possuem um par de antenas, 9 a mais pares de pernas locomotoras, a cabeça está recoberta por um escudo cefálico rígido e esclerotizado. São trignatos(três mandíbulas), geralmente apresentam conjuntos laterais de olhos frouxamente agrupados, podem ser cegos (geofilomorfos) ou com omatídios muito próximos entre si, formando olhos pseudofacetados (escutigeromorfos). Possuem uma garra de veneno no primeiro segmento do corpo chamada de forcípulas que se conecta por um ducto a uma glândula de veneno localizada no telopodito (porção móvel de um apêndice), são exclusivas entre os miriápodes com os quais injetam seu veneno nas presas. O seu veneno não é perigoso para o Homem, nem para as crianças pequenas a não ser em casos de reações alérgicas. As pernas anais, encontradas no último segmento do tronco, não apresentam função locomotora e sim de defesa, ataque ou sensitiva, podendo ter formas de pinça ou de antena.

Para se defenderem os quilópodes podem se esconder, pinçar com suas pernas anais, fazer autotomia das pernas (que crescem normalmente na próxima muda), atacar com suas forcípulas, excretar secreção repulsiva e se camuflarem com ambiente.

A sua alimentação faz-se à base de larvas e besouros. A troca gasosa é feita através de um sistema traqueal que possui aberturas para o meio externo chamadas de espiráculos, estas aberturas comunicam-se diretamente com os tecidos através de traquéolas. Os espiráculos dos quilópodes não possuem músculos e por isso não se fecham para evitar a perda d'água, com isso há a obrigatoriedade destes animais em viverem em locais úmidos. A excreção é feita pelos Túbulos de Malpighi e excreta ácido úrico. O sistema de reprodução é sexuado. O sistema digestivo é completo, começando na boca e terminando no orifício retal. O sistema circulatório é aberto. O sistema nervoso é semelhante ao dos demais miriápodes.

Fonte: pt.wikipedia.org

voltar 1234avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal