Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Cometas, Asteróides e Meteoros  Voltar

Cometas, Asteróides e Meteoros



Ainda persiste, entre os leigos, alguma confusão entre Cometas, Asteróides, Meteoros e Meteoritos e por isso creio que devemos esclarecer aos iniciantes, a diferença entre estes pequenos corpos celestes.

Meteoros são os menores corpos do sistema solar que vão desde milimétricas partículas de pó até alguns metros de tamanho compostos de rocha, metal ou ambos e que em contato com a atmosfera da Terra, devido ao atrito pela alta velocidade, se queimam e deixam atrás de si um rastro luminoso devido a sua queima e ionização em contato as camadas superiores da alta atmosfera terrestre.

Estas partículas podem ter origem tanto de escombros cometários (restos que os cometas deixam atrás de si em sua órbita); de choques entre asteróides e/ou asteróides e planetas, como também de lixo espacial que penetram em nossa atmosfera.

Meteoritos são os meteoros que não se queimaram completamente em sua passagem pela atmosfera e se chocam contra o solo da Terra ou de qualquer outro corpo do Sistema Solar.

Também existe uma nova classe incomum de objetos chamados de Centauros após a descoberta de Chiron.

Estes objetos são incomuns porque apresenta um pequeno coma quando em sua máxima aproximação do Sol e isso indica que é um corpo cometário, mas são objetos muito mais volumosos do que as características de um cometa normal, um tamanho mais proporcional ao de um grande asteróide.

Estes corpos foram designados Centauros, devido a sua ambigüidade meio cometa meio asteróide e por isso seu nome deriva da raça dos mitológicos seres descritos pela mitologia grega como sendo meio-homem/meio-cavalo.

Acredita-se que estes objetos tenham escapado do cinto de Kuiper, um disco de objetos que orbitam para além do Netuno.

Os Cometas são compostos principalmente de gelo, poeira, rocha e gases e que esporadicamente podem entrar no Sistema Solar interior e, quando sua órbita os traz para mais próximo do Sol eles ganham uma coma e por vezes uma ou mais caudas de poeira e gás.

Qual a diferença entre Cometas e Asteróides?

A resposta não é fácil porque cometas e asteróides têm muito em comum: eles são corpos pequenos; teoricamente são parte das matérias primordiais da formação do Sistema Solar, formados junto com os planetas e seus satélites a cerca de 4.6 bilhões de anos atrás; e qualquer desses objetos podem ser achados na vizinhança de Júpiter.

Duas características diferenciam o núcleo cometário de um asteróide muito pequeno, sua órbita e sua natureza química. A órbita de um cometa é mais excêntrica; então, sua distância para o Sol varia consideravelmente.

Seu material é mais volátil. Quando longe do Sol, porém, um cometa permanece em seu estado primitivo durante muito tempo sem perder qualquer componente volátil por causa do gelado espaço fundo.

Por isto, os astrônomos acreditam que os primitivos núcleos cometários podem representar o mais velho e melhor material preservado do sistema solar original.

Fonte: br.geocities.com

Cometas, Asteróides e Meteoros

Cometas, Asteróides e Meteoros

O cometa Hale-Bopp mede 40 km de largura e passa pela Terra a cada 4.026 anos.

Entre os planetas e as luas, existem milhares de asteróides e cometas que têm sido catalogados e suas órbitas calculadas - e milhares mais permanecem desconhecidos.

Os Cometas

Os cometas são pequenas "bolas de neve sujas" formadas da mistura de gelo, gases congelados e poeira. Todos estes itens são restos de formações do Sistema Solar.

Os cometas viajam três vezes mais rápidos do que os asteróides e só são visíveis quando estão próximos do Sol.

O cometa Haley tem 16 km de comprimento e passa em frente ao Sol a cada 76 anos. Já o comenta Halebopp, de 40 km de comprimento, só passa a cada 4.026 anos. Acredita-se que a metade dos asteróides localizados agora perto da Terra seja cometas mortos.

Meteoros

Duas vezes por semana, aproximadamente, um meteoro do tamanho de uma almofada se precipita sobre a Terra e explode com a força de uma bomba atômica.

Felizmente, nossa atmosfera faz com que eles se vaporizem a 8 km do solo. Se um pedaço de meteoro sobreviver e conseguir chegar à superfície, então será chamado de meteorito.

Milhões de meteoritos atacam a Terra todos os dias - a maioria deles é do tamanho de um grão de areia. No entanto, de vez em quando, algum objeto maior entra em contato com esse escudo de proteção natural da Terra - às vezes com efeitos catastróficos.

Os cientistas acreditam que uma dessas bolas de fogo ocasionou a extinção dos dinossauros ao colidir com a Terra em Chicxulub, na província de Yucatan, no México, há 65 milhões de anos atrás. Esse meteoro poderia ser tido 8 km de diâmetro.

Os Asteróides

A maioria dos Asteróides se comporta de forma ordenada, ficando em órbita ao redor do Sol num cinturão de asteróides localizado entre Marte e Júpiter. Alguns escapam de sua órbita e terminam sendo uma ameaça para nós.

Acredita-se que os asteróides são restos do processo de formação do Sistema Solar há 4,6 bilhões de anos atrás.

Os asteróides podem estar formados por rocha e metal.

Seus tamanhos podem variar: desde pedrinhas até 934 km de largura.

Fonte: www.discoverybrasil.com

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal