Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Concordância Nominal  Voltar

Concordância Nominal

 

Concordância Nominal - Substantivo

Na concordância nominal, os determinantes do substantivo (adjetivos, numerais, pronomes adjetivos e artigos) alteram sua terminação (gên. e nº) para se adequarem a ele, ou a pronome substantivo ou numeral substantivo, a que se referem na frase.

O problema da concordância nominal ocorre quando o adjetivo se relaciona a mais de um substantivo, e surgem palavras ou expressões que deixam em dúvida.

Observe estas frases:

Aquele beijo foi dado num inoportuno lugar e hora.

Aquele beijo foi dado num lugar e hora inoportuna.

Aquele beijo foi dado num lugar e hora inoportunos. (aqui fica mais claro que o adj. refere-se aos dois subst.)

Regra geral

A partir desses exemplos, pode-se formular o princípio de que o adjetivo anteposto concorda com o substantivo mais próximo. Mas, se o adjetivo estiver depois do substantivo, além da possibilidade de concordar com o mais próximo, ele pode concordar com os dois termos, ficando no plural, indo para o masculino se um dos substantivos for masculino.

Observação

Um adjetivo anteposto em referência a nomes de pessoas deve estar sempre no plural (As simpáticas Joana e Marta agradaram a todos)

Quando o adj. tiver função de predicativo, concorda com todos os núcleos a que se relaciona. (São calamitosos a pobreza e o desamparo / Julguei insensatas sua atitude e suas palavras)

Quando um substantivo determinado por artigo é modificado por dois ou mais adjetivos, podem ser usadas as seguintes construções:

Exs.: estudo a cultura brasileira e a portuguesa / estudo as culturas brasileira e portuguesa / os dedos indocador e médio estavam feridos / o dedo indicador e o médio estavam feridos

Observação

A construção: Estudo a cultura brasileira e portuguesa, embora provoque incerteza, é aceita por alguns gramáticos.

No caso de numerais ordinais que se referem a um único substantivo composto, podem ser usadas as seguintes construções: Falei com os moradores do primeiro e segundo andar / (...) do primeiro e segundo andares.

Adjetivos regidos pela preposção de, que se referem a pron. indefinidos, ficam normalmente no masculino singular, podendo surgir concordância atrativa

Exs.: sua vida não tem nada de sedutor / os edifícios da cidade nada têm de elegantes

Anexo, incluso, obrigado, mesmo, próprio - são adjetivos ou pronomes adjetivos, devendo concordar com o substantivo a que se referem

Exs.: O livro segue anexo / A fotografia vai inclusa / As duplicatas seguem anexas / Elas mesmas resolveram a questão

Observação

mesmo = até, inclusive é invariável (mesmo eles ficaram chateados) / expressão "em anexo" é invariável.

meio, bastante, menos - meio e bastante, quando se referem a um substantivo, devem concordar com esse substantivo. Quando funcionarem como advérbios, permanecerão invariáveis. "Menos" é sempre invariável.

Exs.: Tomou meia garrafa de vinho / Ela estava meio aborrecida / Bastantes alunos foram à reunião / Eles falaram bastante / Eram alunas bastante simpáticas / Havia menos pessoas vindo de casa

muito, pouco, longe, caro, barato - podem ser palavras adjetivas ou advérbios, mantendo concordância se fizerem referência a substantivos

Exs.: Compraram livros caros / Os livros custaram caro / Poucas pessoas tinham muitos livros / Leram pouco as moças muito vivas / Andavam por longes terras / Eles moram longe da cidade / Eram mercadorias baratas / Pagaram barato aqueles livros

é bom, é proibido, é necessário - expressões formadas do verbo ser + adjetivo Não variam se o sujeito não vier determinado, caso contrário a concordância será obrigatória.

Exs.: Água é bom / A água é boa / Bebida é proibido para menores / As bebidas são priobidas para menores / Chuva é necessário / Aquela chuva foi necessária

só = sozinho (adjetivo - var.) / só = somente, apenas (não flexiona)

Exs.: Só elas não vieram / Vieram só os rapazes.

Observação

forma a expressão "a sós" (sozinhos)

locução adverbial "a olhos vistos" (= visivelmente) - invariável (ela crescia a olhos vistos)

conforme = conformado (adj. - var.) / conforme = como (não flexiona)

Exs.: Eles ficaram conformes com a decisão / Dançam conforme a música

o (a) mais possível (invar.) / as, os mais possíveis (é uma moça a mais bela possível / são moças as mais belas possíveis)

particípios - concordam como adjetivos.

Exs.: A refém foi resgatada do bote / Os materiais foram comprados a prazo / As juízas tinham iniciado a apuração

haja vista - não se flexiona, exceto por concordância atrativa antes de substantivo no plural sem preposição

Exs.: Haja vista (hajam vistas) os comentários feitos / Haja vista dos recados do chefe

pseudo, salvo (=exceto) e alerta não se flexionam

Exs.: Eles eram uns pseudo-sábios / Salvo nós dois, todos fugiram / Eles ficaram alerta.

adjetivos adverbializados são invariáveis (vamos falar sério / ele e a esposa raro vão ao cinema)

silepse com expressões de tratamento - usa-se adjetivo masculino em concordância ideológica com um homem ao qual se relaciona a forma de tratamento que é feminina

Exs.: Vossa Majestade, o rei, mostrou-se generoso / Vossa Excelência é injusto

Concordância Nominal - O que é

1) Conceito

Trata-se da exata adequação entre os nomes (artigo, substantivo, adjetivo, pronome e numeral). Aqui você encontra algumas boas dicas para trabalhar a sua concordância.

2) Adjetivos compostos flexionam apenas o último elemento.

Exemplos

luva médico-cirúrgica
instrumento médico-cirúrgico
luvas médico-cirúrgicas
instrumentos médico-cirúrgicos
instituição nipo-franco-luso-brasileira
acordo nipo-franco-luso-brasileiro
instituições nipo-franco-luso-brasileiras
acordos nipo-franco-luso-brasileiros

Exceções

menino surdo-mudo
meninos surdos-mudos
menina nova-rica
meninas novas-ricas

3) Palavras que indicam cor representadas por adjetivo concordam com os substantivos a que se referem.

Palavras que indicam cor representadas por substantivo ficam invariáveis, isto é, apresentam-se no singular.

Exemplos

vestido preto
calça preta
vestidos pretos
saias pretas

Porém:

vestido prata
calça prata
vestidos prata
saias prata

4) Adjetivos compostos que indicam cor formados por adjetivos apresentam flexão apenas no último elemento.

Se entre os elementos que formarem o adjetivo composto houver um substantivo, a palavra ficará invariável.

Exemplos

casaco verde-claro
casacos verde-claros
meia amarelo-escura
meias amarelo-escuras

Porém:

casaco amarelo-canário
casacos amarelo-canário
meia ouro-velho
meias ouro-velho
lenço rosa-choque
lenços rosa-choque

Exceções

Azul-marinho e azul-celeste são invariáveis.

Exemplos

paletó azul-marinho e camisa azul-celeste
paletós azul-marinho e camisas azul-celeste

5) Próprio, mesmo, junto, anexo, incluso, quite, obrigado e servido concordam com a palavra a que se referem.

Exemplos

Ele próprio encontrou a verdade.
Ela própria encontrou a verdade.
Eles próprios encontraram a verdade.
Elas próprias encontraram a verdade.
Ela mesma saldará o débito.
Ele mesmo saldará o débito.
Elas mesmas saldarão o débito.
Eles mesmos saldarão o débito.
Elas sempre almoçam juntas.
Eles sempre almoçam juntos.
Segue anexa a cópia do contrato.
Vai anexo o documento exigido.
Seguem anexas as cópias do contrato.
Vão anexos os documentos exigidos.
A via do requerimento vai inclusa.
O projeto da ponte vai incluso.
As vias do requerimento vão inclusas.
Os projetos da ponte vão inclusos.
Estou quite com a escola.
Estamos quites com a escola.
Muito obrigado, disse o rapaz.
Muito obrigada, disse a moça.
Menina, você está servida de meu sorvete?
Rapaz, você está servido de meu sorvete?

Notas

1). Junto acompanhado de preposição apresenta-se invariável (locução prepositiva).

Exemplos

Elas irão junto com os namorados à festa.
Eles sempre viveram junto a seus parentes.

2) A expressão em anexo apresenta-se invariável.

Exemplos

A ata da reunião vai em anexo.
As atas da reunião vão em anexo.
O projeto segue em anexo.
Os projetos seguem em anexo.

3) A expressão haja vista admite várias construções, porém a palavra vista apresenta-se sempre no feminino singular.

Exemplos

Haja vista o transtorno causado, eles serão punidos.
Haja vista os transtornos causados, eles serão punidos.
Haja vista ao transtorno causado, eles serão punidos.
Haja vista aos transtornos causados, eles serão punidos.
Vista haja o transtorno causado, eles serão punidos.
Vista haja os transtornos causados, eles serão punidos.
Hajam vista o transtorno causado, eles serão punidos.
Hajam vista os transtornos causados, eles serão punidos.

6) Menos, pseudo, monstro e alerta são invariáveis.

Exemplos

Havia menos alunos na sala.
Havia menos alunas na sala.
Aquele homem é um pseudo-artista.
Aquela mulher é uma pseudo-artista.
Aqueles homens são pseudo-escritores.
Aquelas mulheres são pseudo-escritoras.
Fomos a uma carreata monstro.
Fomos a um movimento monstro.
Foram carreatas monstro.
Foram movimentos monstro.
O escoteiro estava alerta.
Os escoteiros estavam alerta.

7) Meio pode funcionar como numeral (variável), concordando sempre com o substantivo a que se refere ou como advérbio (invariável).

Resumo

meio = um pouco (advérbio) = invariável
meio = metade (numeral) = variável

Exemplos

Aquelas alunas mostravam-se meio (um pouco) nervosas na prova.
Você parecia meio (um pouco) triste, querida.
Tomava sempre meia (metade) dose de cachaça antes do almoço.
Comprou duas meias (metade) entradas para o espetáculo.

Nota: É meio-dia e meia (hora).

8) Bastante funciona como advérbio (invariável) ou como pronome indefinido e, por conseguinte, concorda com o substantivo a que se refere.

Resumo

bastante = muito (advérbio) = invariável
bastante = muito(s), muita(s) (pronome indefinido) = variável

Exemplos

Vocês são bastante (muito) bonitas.
Elas sempre foram bastante (muito) sinceras.
Tínhamos bastantes (muitos) amigos.
Recebemos bastantes (muitos) presentes de aniversário.

9) Alguma coisa, nenhuma coisa e qualquer coisa seguidos de adjetivo; este só flexionará se não houver a preposição de.

Exemplos

Tinha alguma coisa boa para dizer-nos.
Nenhuma coisa séria o detinha.
Qualquer coisa negativa o afetava bastante.

Porém:

Tinha alguma coisa de bom para dizer-nos.
Nenhuma coisa de sério o detinha.
Qualquer coisa de negativo o afetava.

10) Nas expressões é proibido, é permitido, é necessário, é bom, é ótimo, etc., o adjetivo flexionará se o sujeito da expressão vier acompanhado de artigo ou pronome demonstrativo. Se o sujeito vier sem artigo ou pronome demonstrativo, o adjetivo será invariável, isto é, masculino singular.

Resumo

sujeito sem artigo ou pronome demonstrativo = adjetivo invariável
sujeito com artigo ou pronome demonstrativo = adjetivo concorda com o
sujeito

Exemplos

É proibido entrada de pessoas estranhas.
É proibida a entrada de pessoas estranhas.
É ótimo cerveja.
É ótima aquela cerveja.
É bom maçã.
É boa esta maçã.

11) A palavra nenhum concorda com o substantivo a que se refere.

Exemplos

Nenhum homem é imortal.
Homens nenhuns ficaram feridos.

12) A palavra longe normalmente é um advérbio (invariável), todavia pode funcionar como adjetivo com sentido de “distante”, “longínquo”, por conta, disso variável.

Exemplos

Elas moram longe daqui.
Elas sempre viveram em longes terras.

13) Caro e barato como adjetivos variam. Ficam, porém, invariáveis quando tomados como advérbios.

Exemplos

Estas obras me custaram caro.
Eram obras caras.
Nossa viagem não saiu barato.
Minha mulher odeia viagem barata.

14) Usam-se as expressões mais bem e mais mal antes de particípio. Elas apresentam-se sempre no singular.

Exemplos

Vocês estavam mais bem informadas do que nós.
Foram punidos os alunos mais mal colocados nas provas.

15) Não existem as expressões de maior ou de menor. Deve-se retirar a preposição.

Exemplos

Sou de maior e ela é de menor. (errado)
Sou maior e ela é menor. (certo)

Concordância Nominal - Regra Geral

O artigo, o numeral, o pronome, e o adjetivo devem concordar em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural) com o substantivo a que se refere.

AS MINHAS DUAS ALUNAS NEGRAS VIAJARAM PARA MOÇAMBIQUE.

OS MEUS DOIS ALUNOS NEGROS VIAJARAM PARA MOÇAMBIQUE.

OUTROS CASOS DE CONCORDÂNCIA NOMINAL

1. Um adjetivo após vários substantivos:

Encontramos uma criança, um padre, uma moça e um rapaz abandonado no cais.
Encontramos uma criança, um padre, uma moça e um rapaz abandonados no cais,

2. Quando os substantivos são de gêneros diferentes também há duas possibilidades:

A Marinha, a Aeronáutica e o Exército brasileiro estavam alerta.
A Marinha, a Aeronáutica e o Exército brasileiros estavam alerta.

3. Um adjetivo anteposto a vários substantivos:

Tiveste uma má ideia e um pensamento lento.
Velhos poemas e anotações estavam na gaveta.
Antigas “ficadas” e namoros devem ser esquecidos.

Observação:

Quando o adjetivo exerce a função de predicativo, ele pode concordar só com o primeiro ou ir para o plural.
Está aprovada a aluna e o aluno.
Estavam aprovados a aluna e o aluno.
Se o adjetivo anteposto referir-se a nomes próprios, o plural será obrigatório.
As simpáticas Lúcia e Luana são irmãs.

4. Um substantivo e vários adjetivos:

Hastearam a bandeira brasileira e a chinesa.
Hastearam as bandeiras brasileira e chinesa.
Lorena estudava o idioma francês e o espanhol.
Lorena estudava os idiomas francês e espanhol.

5. Um(a) e outro(a), num(a) e noutro(a). Após essas expressões o substantivo fica sempre no singular e o adjetivo no plural:

Gercione advogou um e outro caso fáceis.
Ariel pôs numa e noutra bandeja rasas o peixe.
Numa e noutra questão complicadas
Elbson se confundia.

6. É bom, é necessário, é proibido, é preciso...

Essas expressões concordam obrigatoriamente com o substantivo a que se referem, quando for precedido de artigo. Caso contrário são invariáveis.

Canja de galinha é bom.
A canja galinha é boa.

É necessário sua assinatura.
É necessária a sua assinatura.

É proibido entrada de animais.
É proibida a entrada de animais

Vitamina C é bom para saúde.

É necessária muita paciência.

“É preciso muito amor para suportar essa mulher.”

Cachaça é bom com sorvete de coco e coca-cola.

7. Anexo, incluso, apenso, junto, próprio, mesmo, tal, semelhante = Quando forem adjetivos, concordam com o substantivo a que se referem:

As fotos seguem anexas ao script.
As provas estão apensas aos autos.
Inclusas, as provas do crime hediondo.
As certidões seguem juntas aos requerimentos.

As alunas mesmas fizeram a escolha...

Ela própria fez a denúncia ao juiz.

Tais fatos irão levá-lo à cadeia.

Jamais difundirei semelhantes histórias.

Observação

A expressão em anexo é invariável.
Em anexo, segue a procuração
Em anexo, seguem o despacho e a certidão.
Mesmo = pode funcionar como advérbio ou conjunção:
Luciano e Luiz resolveram mesmo a questão discursiva.
Mesmo acima das medidas, ela venceu o concurso.

8. Só

8.1- apenas, somente (advérbio): invariável.

Só consegui comprar um chocolate.
Beatriz e Amanda vieram só fazer prova.

8.2- sozinho (adjetivo): variável.

Estivamos sós durante horas.
Jéssica e Manuella vieram sós de casa.

9. Tal Qual

“Tal” concorda com o antecedente, “qual” concorda com o conseqüente.
As garotas são vaidosas tais qual a mãe.
Os pais irão fantasiados tais quais os filhos.
Filha tal quais os avós.
Netos tais qual o avô.

10. Possível

Quando acompanhada de expressões superlativas (o mais, a menos, o melhor, a pior) varia conforme o artigo que integra as expressões.
As previsões eram as piores possíveis.
Provas a mais fáceis possível.
Alunos os melhores possíveis.
Comidas a mais gostosas possível.

SÃO INVARIÁVEIS

MENOS, ALERTA, PSEUDO, A SÓS, MONSTRO(ADJ.)
Alagoas é o Estado menos populoso do Brasil.
Havia menos alunas na sala hoje.
Os soldados estavam alerta.

As pseudofeministas estão na televisão.

Queremos ficar a sós com você.

Enfrentamos filas monstro no TRE.

Só havia meninas monstro na festa.

Há menos vereadoras alerta na Câmara.

ORA VARIÁVEIS, ORA INVARIÁVEIS

Pouco, longe, caro, barato...
Escreveu poucas linhas para a sua família.
Pouco, longe, caro, barato...
Voltaram pouco felizes da prova.
Só veste roupas caras.
Vaguei por longes terras e mares.
Vocês moram longe.
Comprou caro os vestidos.

Meio, muito, bastante
Isabel tomou meia taça de champanhe.
Muitas crianças brincam no jardim.
Meio, muito, bastante
Isabel ficou meio tonta.
Voltaram muito preocupados.
Bastantes alunos desconhecem esse plural.
Já estão bastante acostumados com a crise.

Fonte: www.graudez.com.br/www.cesep.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal