Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Constelações - Página 7  Voltar

Constelações



Clube destinado aos mais novos, para à divulgação ciêntífica histórica e ambiental, de uma forma lúdica. Este Clube faz parte da componente não lectiva da Escola EB1 de Vilar, em Vilar de Andorinho, Vila Nova de Gaia. Monitores: Jorge Moreira e Pedro Melo

As Constelações são agrupamentos aparentes de estrelas que os astrónomos da antiguidade imaginaram formar figuras de pessoas, animais ou objectos.

Muitas imagens estão ligadas a histórias mitológicas.

Numa noite escura, pode-se ver entre 1000 e 1500 estrelas, muitas delas, pertencem a constelações.

Devido à posição do Terra em relação ao Espaço, existe constelações que só são visíveis no Hemisfério Norte, Céu Boreal e as que só são visíveis no Hemisfério Sul, Céu Austral.

As Constelações mais populares entre nós são: a Cassiopeia em forma de M ou W; a Orion ou Orionte, um trapézio com três estrelas seguidas dentro; e a Ursa Maior e Ursa Menor, que parecem sertãs. Esta última, a Ursa Menor, tem na ponta da cauda, a estrela polar que indica o norte.

São também populares mas menos visíveis as constelações do Zodíaco que estão patentes nos signos.

Na totalidade existe 88 Constelações.

Orion (as estrelas do meio, são conhecidas popularmente como as três Marias).
Orion (as estrelas do meio, são conhecidas popularmente como as três Marias).

Orion - o Caçador
Orion - o Caçador

Ursa Maior
Ursa Maior

Ursa Maior, Ursa Menor e Cassiopeia.
Ursa Maior, Ursa Menor e Cassiopeia.

A figura mostra a medida e a direcção relativamente às estrelas exteriores do grande carro da Ursa Maior, para achar a estrela polar que indica o norte, e é a cauda da sertã ou pequeno carro da Ursa Menor. Vemos ainda a posição da Cassiopeia, a Rainha, em relação às outras duas Constelações.

Constelações do Zodíaco
Constelações do Zodíaco

Fonte: clubeoscuriosos.blogspot.com

Constelações

Constelações
Constelações

Constelação é um conjunto de estrelas visíveis que estão numa mesma posição. Antigamente, os astrônomos acreditavam que as constelações formavam figuras de animais, pessoas e objetos, o que os incentivou a nomeá-las.

Conhecer o céu e a posição das estrelas antigamente era muito importante para a vida, pois utilizavam o céu na navegação como pontos de localização e na agricultura para perceber as mudanças das estações do ano.

No ano de 140, o astrônomo egípcio Ptolomeu determinou pela primeira vez o zodíaco. O zodíaco é uma faixa imaginária que designa a criação do sistema solar e é formado por constelações zodiacais. Estas são cortadas pelo caminho solar, pelo movimento de translação que a Terra exerce que pode ser visto tanto no hemisfério norte quanto no hemisfério sul.

As constelações Boreais que são vistas apenas no hemisfério norte e as constelações Austrais que são vistas somente no hemisfério sul são caracterizadas de acordo com o hemisfério que as visualizam.

Nos dias atuais, as constelações não possuem tanta importância como antigamente, já que não mais necessitamos das mesmas para a sobrevivência. Hoje, as constelações são utilizadas como identificadoras de direção e para o reconhecimento do céu em análises espaciais. Em 1930, o céu estrelado foi dividido de forma geométrica em 88 constelações a fim de facilitar suas identificações. Algumas que já eram conhecidas desde antigamente preservaram os nomes dados pelos antigos.

No Brasil, a constelação mais popular é a Constelação de Órion ou parte dela, mais conhecida como Três Marias. As Três Marias representam o centro desta constelação e ao localizá-las pode-se facilmente visualizar toda a constelação.

Fonte: mundoeducacao.uol.com.br

Constelações

Uma Constelação é um grupo de estrelas que aparecem próximas no céu. Elas podem, na verdade, estar bastante distantes uma da outra, e não ter nenhuma relação.

Todos os povos sempre observaram o céu, e projetaram nele imagens que faziam parte de sua vida diária. No hemisfério sul reconhecem-se facilmente o Cruzeiro do Sul. As Três Marias são facilmente reconhecidas dentro do retângulo de Orion. Das constelações do zodíaco, Escorpião é a que mais se parece com o nome que recebeu.

Diferentes povos deram diferentes nomes a constelações, como a constelação de Ursa Maior.

São conhecidas 88 constelações, que podem ser classificadas em:

Boreais – que são vistas apenas o hemisfério norte

Austrais – que são vistas apenas no hemisfério sul

Zodiacais - que são vistas na sua maioria nos dois hemisférios.

As 88 constelações são caracterizadas de acordo com o hemisfério em que são vistas: austral (hemisfério Sul) e boreal (hemisfério Norte). Algumas das constelações visíveis ao norte são: Cisne, Águia, cavalo com garras, Andrômeda, Ursa maior, Perseu, Dragão e Áries. Já algumas visíveis ao sul são: centaurinho, Cruzeiro do Sul, Índio, Fênix, Órion, Lagarto, Sagitário etc. São visíveis na altura da linha do Equador: Câncer e Capricórnio.

Divisão das Constelações nos Hemisférios

As constelações podem ser divididas da seguinte maneira nos hemisférios:

Austrais: Circinus, Centaurus, Phoenix, Pavo, Norma, Columba, Microscopium, Corona Australis, Lupus, Crux, Dorado, Musca, Indus, Horologium, Fornax, Pictor, Carina, Piscis Austrinus, Antlia, Volans, Vela, Ara, Tucana, Triangulum Australe, Caelum, Grus, Puppis, Pyxis, Reticulum, Sculptor e Telescopium.

Boreais: Leo Menor, Lacerta, Ursa Maior, Perseus, Lynx, Lyra, Hércules, Triangulum, Corona Borealis, Cassiopea, Andromeda, Auriga, Canis Venatici e Cygnus.

Zodiacais: Pisces, Aries, Virgo, Aquarius, Taurus, Scorpius, Sagittarius, Capricornus, Leo, Cancer, Gemini e Libra

Circunpolares Norte: Draco, Cepheus, Camelopardus e Ursa Menor

Circunpolares sul: Octans, Chamaeleon, Mensa, Apus e Hydrus

Equatoriais: Vulpecula, Bootes, Canis Menor, Canis Maior, Sextans, Serpens, Scutum, Aquila, Sagitta, Monoceros, Eridanus, Delphinus, Crater, Equuleus, Corvus, Coma Berenices, Hydra, Ophiuchus, Orion, Pegasus, Cetus e Lepus.

Fonte: pt.wikipedia.org

voltar 1234567avançar

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal