Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Como Funcionam os Músculos  Voltar

Como Funcionam os Músculos

 

Como Funcionam os Músculos
A posição ereta.
A manutenção da posição de equilíbrio das diversas partes do corpo é devida a uma força contrátil permanente dos músculos, o tono muscular, que determina as diversas atitudes. Os ligamentos articulares têm importância na manutenção da posição do corpo, mais pelas ações reflexas que determinam do que pela ação direta das suas inserções e da sua força.

1 - Esternaclidomastódeo
2 - Esplênio e grande complexo
3 - Músculos espinhais
4 - Psoas ilíaca
5 - Grande reto
6 - Glúteo
7 - Bíceps cural
8 - Quadríceps
9 - Tríceps sural
10 - Tibial anterior
11 - Tendão de Aquiles

Para que um músculo, esquelético ou visceral, se ponha em ação, isto é, se contraia, deve ser excitado.

Experimentalmente o músculo responde a diversos tipos de excitação:

Excitações mecânicas

Como são as determinadas por uma pancada, uma picada, um esmagamento etc

Excitaçoes térmicas

Como o aumento de temperatura

Excitações elétricas

Este tipo de excitação é o ideal porque o experimentador pode fazer variar a intensidade e o grau de excitabilidade do próprio músculo.

No ser vivo, a excitação chega ao músculo através dos nervos motores.

O músculo excitado responde ao estímulo contraindo-se. A contratibilidade é a característica essencial do músculo. O músculo excitado se deforma, se encolhe, aumenta de espessura, mas o seu volume total não muda.

Diversa é a contração nos músculos estriados e nos músculos lisos. Os primeiros se contraem muito mais rapidamente do que os segundos. Uma vez contraído, o músculo se afrouxa, voltando à sua forma primitiva.

O músculo é, portanto, dotado de elasticidade. Isto se pode constatar distendendo um músculo pelas suas extremidades: observa-se que o músculo retorna ao seu primitivo comprimento uma vez cessada a tração, com a condição de que esta não tenha sido muito forte ou muito violenta.

A elasticidade do músculo é indispensável. O músculo deve, na verdade, voltar à sua forma primitiva para poder contrair-se de novo.

Além disso, nos músculos considerados antagônicos, isto é, que desempenham funções opostas, têm lugar, contemporaneamente, dois fenômenos contrários: quando um deles se contrai o outro se afrouxa.

Assim, quando dobramos o antebraço sobre o braço, temos a contração do bíceps e, ao mesmo tempo, o afrouxamento do tríceps, o músculo antagônico.

Contraindo-se, os músculos esqueléticos agem sobre os ossos, que constituem verdadeiras "alavancas". Quando levantamos um peso com a mão, dobrando o cotovelo, o antebraço constitui a alavanca, a articulação do cotovelo é o ponto de apoio, a força desenvolvida pelos bíceps constitui a força motora e o peso a resistência. Os músculos realizam sempre um "trabalho". Em física, define-se o "trabalho" como o produto de uma força pelo deslocamento do ponto de aplicação dessa força. Mas os músculos realizam um trabalho mesmo sem deslocamento das alavancas ósseas.

Para manter na respectiva posição a cabeça, o tronco e os membros, é necessária uma harmônica contração de diversos grupos musculares. A manutenção da posição ereta é, sob este ponto de vista, qualquer coisa de maravilhoso, porque a base da figura constituída pelo corpo humano é muito pequena e o centro de gravidade está situado muito no alto. O corpo tende a cair ora para diante e ora para trás, tanto para a direita como para a esquerda; apesar da nossa aparente imobilidade, somos constrangidos, para evitar a queda, a contrair, de momento a momento e no tempo oportuno, diversos grupos musculares. Que tudo impõe trabalho muscular fica demonstrado pelo fato que basta perder, mesmo por um único instante, a consciência, para cair no chão.

O trabalho necessário para manter o equilíbrio se chama "trabalho estático" e é comparado ao trabalho fornecido pelo músculo para manter um peso a uma determinada altura.

Mesmo os músculos viscerais realizam um trabalho. Calculou-se que o trabalho fornecido cada dia pelo coração é equivalente ao de uma máquina que levantasse 27.200 quilos à altura de um metro. É fácil deduzir daí qual possa ser o trabalho produzido pelo estômago e pelo intestino que devem fazer caminhar o alimento neles contido e obrigá-lo a caminhar para a extremidade terminal do tubo digestivo.

O trabalho de um músculo depende da força que desenvolve e, portanto, do seu volume, que, por sua vez, está em relação com o número de fibras que o forma.

Enquanto desenvolve o seu trabalho, o "músculo produz calor. Fazendo ginástica, como todos podem constatar, há aquecimento do corpo. A temperatura de um ciclista, durante uma corrida, pode elevar-se até 39-40°C. Em estado de atividade, os músculos produzem 60% do calor do nosso corpo. Por esse motivo, com o fim de combater o frio, aconselha-se o movimento. Um meio para evitar o congelamento durante os descansos forçados dos alpinistas é justamente o de fazer movlmentos energlcos.

Naturalmente, para que funcione, o músculo tem necessidade de ser nutrido. As substâncias nutritivas que o músculo consome são essencialmente os açúcares e as graxas. Os músculos podem, no entanto, utilizar-se da própria substância de que são formados, isto é, das proteínas. Os músculos consomem muito oxígênio e é por isso que são ricamente vascularizados.

Os alimentos consumidos pelos músculos produzem energia; uma parte desta energia é transformada em energia mecânica, e outra em calor. Os produtos de rejeição do músculo são anidrido carbônico e ácido lático. O ácido lático forma-se em grande quantidade no decurso de exercícios físicos muito intensos e de longa duração. Ele se acumula no interior do músculo e provoca a coagulação da matéria de que é constituído, resultando daí uma diminuição da elasticidade e seu enrijecimento.

O ácido lático é ainda responsável pela fadiga muscular. Durante o repouso, o músculo, recebendo uma quantidade suficiente de oxigênio, queima pouco a pouco o ácido lático e volta às primitivas condições.

Fonte: www.corpohumano.hpg.ig.com.br

Como Funcionam os Músculos

Função

Função Principal

Propiciar os movimentos.

Algumas funções secundárias:

Nas artérias controlam o fluxo sanguíneo.
No tórax realizam movimentos respiratórios.
No sistema digestivo agem, desde a absorção do alimento até sua excreção.
Na fonação participam no processo de emissão da voz.
Na reprodução possibilitam a ejaculação do esperma.
Durante a gravidez abrigam o embrião no útero (um saco muscular).

Os músculos representam a parte ativa do aparelho locomotor. Existem aproximadamente 600 músculos no corpo. Desempenham funções determinadas de acordo com seu objetivo. Os músculos são feitos de fibras que se contraem quando estimulados por impulsos nervosos.

TIPOS DE MÚSCULOS

MÚSCULO ESQUELÉTICO OU ESTRIADO

Apresenta-se microscopicamente em faixas alternadas transversais, claras e escuras. Agem sob comando voluntário do cérebro produzindo movimentos dos ossos. Suas células são fibras longas e finas, dispostas em feixes. Os filamentos sobrepostos existentes no interior das células dão a esses músculos uma aparência estriada. Esses músculos são fixados aos ossos do esqueleto por meio de tendões e ligamentos, exercem força sobre os mesmos para que se movam.

MÚSCULO LISO

Esta presente nos órgãos internos, ocos e tubulares (estomago, intestino, vaso sanguíneo, bexiga urinaria, respiratório). Trabalham automaticamente para o funcionamento regular do corpo. Suas células são lisas, uninucleares, longas e estende-se em laminas em torno dos órgãos. Elas se contraem automaticamente para proporcionar movimentos lentos e ritmados que não dependem da vontade do individuo.

MÚSCULO CARDÍACO

É um músculo especializado que forma a parede do coração. Suas fibras se ramificam ao longo do comprimento. Elas se contraem automaticamente sob ritmo próprio (cerca de 70 por minuto) bombeando sangue do coração para todo o corpo. Suas células são uninucleadas, e tem contração involuntária. Único músculo que não cansa.

Ao se contrair, os músculos esqueléticos tracionam os ossos aos quais estão ligados, provocando um movimento do corpo. Os músculos não podem “empurrar” mas apenas “puxar”, por isso para cada músculo que causa movimento há outro que faz o movimento oposto.

Por exemplo: um músculo flexiona sua perna e outro desfaz uma flexão. Esses músculos em pares são chamados antagonistas.

PRINCIPAIS MÚSCULOS

Orbicular dos lábios: Movimenta os lábios.
Orbicular das pálpebra:
Abre e fecha os olhos.
Masseter:
Músculo da mastigação.
Esternocleidomastóideo:
Ffaz a cabeça balançar para o lado.
Escaleno:
Ajuda a levantar a caixa torácica, ativo na respiração do ar, no tossir e no espirrar.
Grande peitoral:
Movimenta os braços na posição de dar um abraço em alguém.
Grande denteado:
Faz o levantamento das costelas durante a inspiração do ar.
Reto do abdome ou grande obliquo:
Formam a parede do abdome protegendo as vísceras. Na mulher ficam estendidos durante a gravidez e são importantes no chamado trabalho de parto.
Bíceps:
Ao se contrair, levanta o antebraço. Seu oponente é o tríceps que faz o antebraço abaixar.
Flexor dos dedos:
Faz o movimento de dobrar os dedos sem fechar as mãos.
Costureiro:
Faz o movimento de cruzar as pernas.
Quadríceps crural:
Permite-nos esticar as pernas quando estamos sentados.
Extensor dos dedos:
Estica os dedos dos pés.
Tibial anterior:
Dobra o pe aproximando-o da perna.
Trapézio:
Levanta os ombros e, juntamente com o esternocleidomastóideo participa dos movimentos da cabeça.
Deltóide:
Levanta o braço para o lado. É no deltóide que são aplicadas a injeção.
Tríceps:
Opõe-se ao bíceps, esticando o antebraço.
Grande dorsal:
Muito ativo quando remamos, martelamos ou fazemos flexões apoiadas sobre as mãos.
Glúteo médio e Grande glúteo:
Formam o que se chama de nádegas. Quando estamos de pe, esses músculos relaxam. Sua contração nos permite levantar quando estamos sentados.
Bíceps da coxa:
Dobra a perna para trás.
Gastronenio (gêmeos):
Dobra o pe para baixo, ligando-se ao tendão de Aquiles.
Sóleo:
Sua contração permite-nos ficar na ponta dos pés. Muito ativo na dança, no salto, na corrida e no caminhar.
Músculos presentes na cabeça e na face:
Importantes nas expressões do rosto, no soprar e no assobiar.
Músculo diafragma:
Separa o tórax do abdome, responsável pela respiração.
Músculos que movimentam os dedos das mãos:
Permite-nos segurar os objetos e fazer sinais.

Músculos Cabeça

Como Funcionam os Músculos

Músculos Cabeça e Pescoço - Perfil

Como Funcionam os Músculos

Músculos Pescoço

Como Funcionam os Músculos

Músculos Tórax

Como Funcionam os Músculos

Músculos Cabeça, Pescoço, Tórax e Braço - Frente

Como Funcionam os Músculos

Músculos Cabeça, Pescoço, Tórax e Braço - Costas

Como Funcionam os Músculos

Músculos do Braço

Como Funcionam os Músculos

Músculos do Antebraço

Como Funcionam os Músculos

Músculos das Mãos

Como Funcionam os Músculos

 

Músculos da Coxa

Como Funcionam os Músculos

Músculos da Nádega, Coxas e Pernas - Costas

Como Funcionam os Músculos

Músculos da Perna

Como Funcionam os Músculos

Músculos do Pé

Como Funcionam os Músculos

Fadiga muscular

É a incapacidade dos processos contrateis e metabólicos de sintetizar energia (ATP) para manter-se igual a sua degradação, ou seja o músculo está cansado .

Tônus muscular

Mesmo quando está em repouso, certa quantidade de tenção freqüente permanece, devido a impulsos nervosos da medula espinhal, já que as fibras não se contraem sem um estimulo ,ou seja o músculo permanece contraído por um tempo prolongado.

Antagonismo

Um músculo quando contraído necessita que seu antagonista, ou seja aquele que se opõem a ele, relaxe. Como por exemplo, quando o bíceps se contrai o tríceps relaxa.

Unidades de Forças Distintas

Fibras lentas

Produz pouca força por tempo prolongado

Fibras rápidas

Produz mais força em pouco tempo, portanto tem mais resistência à fadiga muscular.

Como Funcionam os Músculos

Tipos de Movimentos

Flexão: diminuição do grau de uma articulação.
Extensão: aumento do grau de uma articulação.
Adução: aproxima do eixo sagital mediano.
Abdução: afasta do eixo sagital mediano.
Rotação: em relação a um determinado eixo.
Pronação: quando um osso gira sobre outro.

TENDÃO

São feitos de fibras de colágeno, um material muito forte, capaz de resistir á tração quando puxado longitudinalmente. Ao se contrair, um músculo traciona um osso por meio de um tendão, produzindo movimento. Os maiores tendões do corpo, facilmente perceptíveis pelo tato, são os de Aquiles.

Como Funcionam os Músculos

LIGAMENTO

É uma tira de tecido duro, mas levemente elástico – mais elástico do que o material dos tendões, porém menos do que o tecido muscular. Os ligamentos apóiam as articulações do corpo, estabelecendo a ligação entre os ossos que as compõem, com isso, os movimentos de cada articulação ficam limitados ao grau necessário. Alem disso, os ligamentos dão sustentação a alguns órgãos, como o fígado, e fixam os dentes ao maxilar e a mandíbula.

Como Funcionam os Músculos

Resumo

Os músculos são órgãos responsáveis pelo movimento dos animais. O músculo funciona aproximando a origem e inserção muscular pela contração. Os músculos são constituídos por tecido muscular e caracterizam-se pela sua contractilidade.

A contração muscular ocorre com a saída de um impulso elétrico do cérebro que é conduzido até ao músculo através de um nervo. Esse estímulo elétrico desencadeia o potencial de ação, que resulta na entrada de cálcio (necessário à contração) dentro da célula, e a saída de potássio da mesma.

Em termos científicos, as etapas são:

1º) Despolarização do sarcolema;

2º) estimulação do retículo sarcoplasmático e

3º) ação do cálcio e de ATP, provocando o deslizamento da actina sobre a miosina (é a contração muscular).

Os músculos são os órgãos ativos do movimento. Eles possuem a capacidade de contrair-se e de relaxar-se, e, em conseqüência, transmitirem movimentos aos ossos sobre os quais se inserem. O movimento de todo o corpo humano ou de algumas das suas partes - cabeça, pescoço, tronco, membros inferiores e superiores deve-se aos músculos.

Os músculos, têm uma variedade grande de tamanhos e formato, de acordo com a sua disposição de local de origem e de inserção.

Temos aproximadamente 212 músculos, sendo 112 na região frontal e 100 na região dorsal. Cada músculo possui o seu nervo motor, o qual divide-se em várias fibras para poder controlar todas as células do músculo, através da placa motora.

O sistema muscular é capaz de efetuar imensa variedade de movimento, sendo todas essas contrações musculares controladas e coordenadas pelo cérebro.

Além disso não podemos esquecer de salientar da importância dos músculos na postura.

Fonte: www.soscorpo.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal