Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cotilédone  Voltar

Cotilédone

 

 

O que é um cotilédone?

O cotilédone é parte do embrião da semente da planta e pode tornar-se as primeiras folhas de uma planta.

Após a germinação dos cotilédones pode tornar-se as embrionárias primeiras folhas das mudas.

Plantas com uma única folha embrionária são chamados de monocotiledôneas e plantas com dois cotilédones são chamados dicotiledôneas.

Significados de cotilédone

Cotilédones são as folhas primordiais dos embriões das plantas com sementes, e são sempre as primeiras a irromperem durante a germinação das sementes.

São, em sua maioria, estruturalmente diferentes das outras folhas, contendo reservas de nutrientes que alimentam a plântula em desenvolvimento, enquanto esta não pode ainda produzir alimento suficiente através da fotossíntese.

Cotilédones = Folhas embrionárias que também se formam a partir do zigoto.

Definição

Cada um dos lobos da placenta. Órgão apendicular que faz parte do embrião dos vegetais fanerogâmicos, o qual é constituído pelas primeiras folhas das plantas.

Fornecer nutrientes que estão armazenados até que as raizes estejam formadas e inicio da realização da fotossintese e respiração até que as primeiras folhas se formem. Podem servir também como proteção do meristema apical durante a emergencia da planta.

Protege o embrião e contém o endosperma, que armazena nutrientes, que sustentarão a planta no seu desenvolvimento inicial.

Semente

A constituição básica da semente do feijão é apresentada na imagem seguinte.

Cotilédone

Para nutrir toda a estrutura do embrião é necessária, como já foi anteriormente referido, uma reserva de nutrientes e de proteínas, indispensáveis ao desenvolvimento do embrião. Essa reserva está presente nos cotilédones da semente, desenvolvida por um tecido denominado endosperma, podendo existir em diferentes unidades, dependendo do tipo de sementes.

Esses nutrientes e outros produtos sintetizados pela planta são transmitidos à semente através do hilo, estrutura oval e mais saliente.

O embrião é sem dúvida o ponto culminante dos constituintes da semente, é ele que vai dar origem, através de germinação, à nova planta e consiste num vegetal ainda muito precoce.

A parte externa da semente corresponde ao envolvimento do óvulo e designa-se tegumento. Corresponde a uma estrutura rígida, invólucro protetor da semente.

Classificação das sementes

Com um cotilédone

Com dois cotilédones

Sementes que apenas apresentam um cotilédone. (ex: feijão…)

Sementes que apresentam dois cotilédones. (ex: milho)

 

Sem endosperma

Com endosperma

Ex: coníferas…

Ex: feijão…

O embrião é formado por folhas ligadas ao eixo embrionário, denominadas cotilédones.

Essas folhas podem ser espessas, com função de reserva, ou delgadas, com função fotossintetizante com diferentes formatos, como: cordiforme, oblongo, lanceolado, ovado ou outros (Souza, 2003). De acordo com Vidal & Vidal (2007), embriões com dois cotilédones caracterizam o grupo de plantas dicotiledôneas, e os embriões com um cotilédone, o de plantas monocotiledôneas.

Cotilédone
Um cotilédone

Cotilédone
Dois cotilédones

O eixo embrionário é dividido em duas regiões, uma logo abaixo do nó cotiledonar (ponto onde se liga o cotilédone) e a outra, cima desse nó. Segundo Souza (2003) na região abaixo do nó cotiledonar, o eixo é formado pelo hipocótilo e pela radícula quando há distinção morfológica entre essas estruturas, ou então, pelo eixo hipocótilo-radicular quando elas formam um eixo único; a radícula ou pólo radicular origina a raiz primária; e no outro extremo do eixo embrionário ocorre o epicótilo, considerado o primeiro entrenó do embrião, e a plúmula ou gêmula, considerada a gema embrionária que origina o caule e as folhas da planta.

Cotilédone

Nas espécies pertencentes á família Poaceae, monocotiledôneas, como Zea mays (milho) e Triticum vulgare (trigo), dentre outras, o embrião tem morfologia e terminologia especiais, onde o cotilédone é chamado de escutelo fazendo referencia ao seu formato de pequeno escudo; a plúmula é envolvida e fica protegida dentro da semente por uma bainha fechada denominada coleóptilo (coleo = bainha; ptilo = plúmula); e a radícula também fica envolvida por uma bainha denominada coleorriza (rizo = raiz) (Souza, 2003).

Como cuidar de Cotilédone Ladismithensis?

Cotilédone ladismithensis, uma planta suculenta pequena que cresce a um pé de altura, é originário da África do Sul.

Tem folhas grossas com cabelos brancos em forma de garras, dando a esta planta o nome comum "pata de urso.

" Uma planta subtropical com uma baixa tolerância ao frio, ladismithensis Cotilédone cresce bem no jardim, se você está em um clima quente.

A maioria dos jardineiros nos Estados Unidos, no entanto, cultivar ladismithensis Cotilédone como uma planta.

Fonte: www.ask.com

Cotilédone

O que é

Um cotilédone é uma parte significativa do embrião no interior da semente de uma planta.

Após a germinação, o cotilédones geralmente se torna o embrionárias primeiras folhas de uma muda.

O número de cotilédones presente é uma característica usada por botânicos de classificar as plantas com flores (angiospermas).

Espécies com um cotilédone são chamados monocotiledóneas (ou, "monocotiledóneas") e colocado na Classe Liliopsida.

Plantas com duas folhas embrionárias são denominados dicotiledóneas ("dicots") e colocado na Classe Magnoliopsida.

As plantas com flores cujos embriões têm um único cotilédone são agrupados como monocotiledôneas, ou plantas monocotiledôneas; embriões com dois cotilédones são agrupados como dicotiledôneas, ou plantas dicotiledóneas.

O número de cotilédones em embriões de sementes de gimnospermas é altamente variável, variando de 8 a 20 ou mais.

Cotilédone
Um cotilédone

Cotilédone
Dois cotilédones

COMO É UMA SEMENTE?

Cotilédone

Podemos dizer que a semente é a parte do fruto que resulta do desenvolvimento do óvulo após a fecundação.

Compõe-se de duas camadas: tegumento e amêndoa.

O tegumento é a camada mais externa, que protege a semente. É o que em geral se denomina casca da semente.

A amêndoa, parte principal da semente, é formada pelo albúmen e pelo embrião.

Albúmen: é a parte que acumula material nutritivo, constituído principalmente por amido (arroz, milho e trigo), gordura (amendoim, mamona), proteína (feijão, ervilha) ou celulose (uva, café).

Embrião: é a parte da semente que germina, isto é, que dá origem ao novo vegetal.

Compõe-se de quatro partes: raiz, hipocótilo, epicótilo e cotilédones.

Os cotilédones são folhas modificadas que absorvem o material nutritivo do albúmem para alimentar a planta durante a germinação, podendo também reservar nutrientes.

Há sementes com albúmen bem desenvolvido. Quando isso ocorre, os cotilédones são finos.

Entretanto, em sementes com pouca quantidade de albúmen ou mesmo sem albúmen, os cotilédones são bem espessos, ocupando quase toda a semente. É o caso das leguminosas, como o feijão e a ervilha.

Algumas plantas, como o trigo, a cebola, o milho, a palmeira e o lírio, apresenta apenas um cotilédone no embrião da semente. Por isso, são classificados como monocotiledôneas.

Outras apresentam dois cotilédones, classificando-se como dicotiledôneas. O café, o feijão, a ervilha e a mamona, entre outras, são dicotiledôneas.

Fonte: www.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal