Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Couve - Página 2  Voltar

Couve

Couve

Muito além da feijoada

A couve de folha ou couve comum é muito rica em nutrientes, especialmente cálcio, ferro, vitaminas A,C, K e B5. É escassa em calorias, mas satisfaz muito bem a sensação de apetite, portanto, pode ser aproveitada em regimes para obesos.

É uma hortaliça originada da costa do Mediterrâneo e pertence à família das Brássicas, assim como o repolho, o brócolis, a couve-flor e o rabanete.

COMO COMPRAR

A couve é colhida durante todo o ano, mas como é favorecida por clima ameno os menores preços ocorrem de junho a outubro.

No Brasil, somente são plantadas couves de folhas lisas, sendo as do grupo manteiga as mais comuns. Essas possuem folhas verde-claro, tenras, lisas ou pouco onduladas, com peciolo e nervura verde-clara.

As folhas devem estar com aspecto de produto fresco, ou seja, sem manchas escuras ou amarelas, sem sinais de murcha e com os talos firmes.

As folhas de couve são comercializadas na forma de maço. Deve-se escolher o maço com cuidado, pelo seu aspecto, evitando quebrá-lo ou machucá-lo, para não danificar aqueles que serão comprados por outros consumidores.

A couve pode ser comercializada na forma minimamente processada, ou seja, já picada e embalada. É fundamental que esse produto esteja exposto em gôndolas refrigeradas para garantir a sua adequada conservação. Evite comprar este produto quando as folhas estiverem murchas e com pontos escuros, principalmente nas bordas, e cheiro alterado.

COMO CONSERVAR

A couve é uma hortaliça que se conserva por pouco tempo, murchando e amarelecendo rapidamente. Em condição ambiente, deve ser mantida com os talos dentro de uma vasilha com água ou dentro de saco de plástico aberto, em local bem fresco, por até um dia. Quando conservada em geladeira, inteira ou picada, deve ser mantida em saco de plástico fechado ou em vasilha de plástico tampada, conservando-se por até uma semana, quando inteira ou por três dias, quando picada.

A couve pode ser congelada. Para tanto, deve ser picada fina e colocada em saco de plástico do qual deve se retirar a maior quantidade possível de ar.

COMO CONSUMIR

A couve pode ser consumida crua, na elaboração de saladas e sucos, refogada ou como ingrediente de sopas, farofas e cozidos.

Lave as folhas uma por uma em água corrente. Se for consumir as folhas cruas é necessário deixá-las de molho em solução de água sanitária por 30 minutos na proporção de 1 colher de sopa de água sanitária para 1 litro de água filtrada. Em seguida, enxágüe-as com água filtrada. A solução de água sanitária não deverá ser reutilizada. A água sanitária ou o vinagre não retiram resíduos de agrotóxicos, mas são importantes para eliminar microorganismos que possam causar doenças.

A couve pode ser picada fina ou rasgada na preparação de cozidos. Deve-se cozinhá-la preferencialmente no vapor, utilizando-se uma panela própria ou ainda uma peneira sobre a panela com água fervente, colocando-se uma tampa sobre a peneira para acelerar e uniformizar o cozimento.

Tanto ao refogar como ao cozinhar a couve, deve-se evitar deixá-la muito tempo no fogo, pois fica escura e com o sabor ruim.

Quando congelada, a couve não se presta para consumo na forma crua, devendo ser usada somente em pratos cozidos. O descongelamento é feito ao fogo, durante o processo de preparo.

DICAS

Experimente comer a couve refogada como recheio de sanduíche, com pão tipo francês.

Prefira o consumo da couve crua, pois o cozimento resulta em perda de parte das vitaminas

A couve para congelamento deve ser picada e não rasgada.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Couve

Couve

ORIGEM

Oriunda das regiões do Mar Mediterrâneo, é cultivada no Brasil desde a época colonial.

TIPOS

Couve simples (Manteiga ou Mineira)

Couve–de-Bruxelas

Couve-Flor

COUVE SIMPLES (Manteiga ou Mineira)

CARACTERÍSTICAS

É a mais conhecida e consumida, tem folhas grandes e lisas, recobertas por um tipo de serosidade, que lhe dá brilho e resistência; a cor é do tipo verde-brilhante.

MODO DE COMPRAR

Idêntico à chicória e a todas as hortaliças folhosas.

MODO DE CONSERVAR

A couve pode ser conservada até por 1 semana, se as folhas forem guardadas inteiras (sem arrancar os talos), acondicionadas na gaveta da geladeira, dentro de saco plástico. O ideal é consumir até, no máximo, 3 dias após a compra. Se quiser conservá-la por período maior, é conveniente congelar.

MODO DE PREPARAR

Todas as hortaliças folhosas devem ser lavadas abundantemente em água corrente, a fim de remover pequenos insetos e impurezas diversas.

Outras dicas

1 - após essa lavagem, mergulhar as peças numa vasilha, contendo uma mistura de água com limão

2 - na secção de verduras dos supermercados, há produtos que ajudam a promover essa limpeza.

MODO DE CONSUMIR

A couve pode compor pratos como: - cozidos e ensopados;- feijoada;- feijão tropeiro;- tutu à mineira;- refogada; - saladas cruas, quando são bem melhor aproveitados os seus nutrientes.

OBSERVAÇÃO

É uma boa prática mastigar bastante todo e qualquer alimento antes de ingerir, para que não haja má digestão e, no caso da couve, com muito mais razão, devido à sua consistência mais rija.

COMPOSIÇÃO

Em 100 gramas, encontramos:

Proteínas = 4 g

Cálcio = 31 mg (Atenção: Tanto quanto o leite de vaca)

Fósforo = 77 mg

Ferro = 1,1mg

Sódio = 9 mg

Potássio = 411 mg

Vitaminas: - A (Beta-caroteno)

Complexo B; - C; - K

Celulose

Fibras (mais nos talos)

Ácido Fólico

Bioflavonóides

OBSERVAÇÃO

Mesmo cozida pode causar flatulência (gases intestinais).

VALOR CALÓRICO

100 gramas de couve-manteiga crua apresentam 25 calorias e, quando refogada, 146 calorias

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS

Previne e combate distúrbios diversos:

Glândula tireóide

Fígado

Cálculos (pedras) da vesícula biliar e dos rins

Hemorróidas

Tem eficaz efeito para:

Rins

Coração

Olhos

É desintoxicante

O suco de couve é bastante eficaz no tratamento de úlcera do estômago e do duodeno. Segundo pesquisadores americanos e suíços, o suco deve ser preparado coma couve crua, caso contrário, não fará o efeito desejado.

Tomado várias vezes ao dia, em torno de 5 dias, as dores cessam e, após 2 semanas, a úlcera desaparece.

Couve de Bruxelas

COUVE DE BRUXELAS

ORIGEM

É originária da região mediterrânea Esta hortaliça foi submetida a um processo de pesquisa, em 1750, na Bélgica, mais precisamente, na capital, Bruxelas, daí a sua denominação

CARACTERÍSTICAS

Tem a forma de repolho, motivo pelo qual também é chamada de “repolinho” ou “repolho de Bruxelas”; - Cresce em toda a extensão do talo, de tal maneira que este fica totalmente coberto pelos repolinhos.

MODO DE COMPRAR

É vendida por quilo e convém escolher as mais redondas e pesadas; quanto mais firme e verde, mais fresca ela estará. Quantidade: Calcular 1 quilo para 6 pessoas.

MODO DE CONSERVAR

Esta hortaliça é bem mais resistente do que a couve comum, podendo, portanto, ser conservada por mais tempo, cerca de uma semana. Uma boa dica: retirar as folhas manchadas ou com imperfeições e, em seguida, colocar num saco plástico e guardar na gaveta inferior da geladeira.

MODO DE CONSUMIR

Na cozinha, a couve-de-bruxelas é usada de várias maneiras: - em sopas; - ensopada; - cozida; - refogada; - crua, em saladas; - para aproveitarmos melhor seus nutrientes, devemos cozinhar no vapor ou em fogo baixo com pouca água.

COMPOSIÇÃO

É uma hortaliça rica em:,

Celulose (fibras)

Sais Minerais:

Fósforo

Ferro

Enxofre

Potássio

Vitaminas

Vitaminas A, C

VALOR CALÓRICO

100 gramas de couve-de-bruxelas crua fornecem 45 calorias.

Fonte: www.posto7.com.br

voltar 123456avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal