Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Região Oriental de Cuba  Voltar

Região Oriental de Cuba

 

 

A Região Oriental está formada pelas províncias de Las Tunas, Holguín, Granma, Santiago de Cuba e Guantánamo. Nnesta seçao desenvolveremos brevemente a cidade de Holguín, Santiago de Cuba e Guantánamo, considerados lugares obrigatôrios para os visitantes extrangeiros.

Mas também iremos descobrir o verdadeiro Caribe, a zona mais quente e pura de Cuba, onde as montanhas são mais altas, e inclusive o soutaque da população, a cultura e a paisagem se tornam mais peculiares.

PROVÍNCIA DE LAS TUNAS

É a primeira província a encontrarmos apenas chegar ao Oriente cubano. Muitos consideram-a lugar de passo para alcanzar rotas mais turísticas, porém para os que desejam conhecer a Cuba profunda, uma prada aquí é indispensável. A cana de açúcar e a agricultura são os principais recursos da zona. Além da capital, Las Tunas, a província conta com dois portos importantes no norte, Puerto Padre e Manatí, e no sul Guayabal.

Las Tunas

É a capital da província e fica situada mesmo no centro. É uma ativa vila de mais de cem mil habitantes, conhecida como a "cidade das Esculturas" pela quantidade delas que podem-se encontrar. Tem dois museus importantes qe poderá visitar entre outros locais de interesse: o Museu Casa Natal de Cristóbal Nápoles Fajardo, poeta local muito popular e conhecido com o apelido de "El Cucalambé", e o Museu Provincial Vicente Garcia, em homenagem de um herói da localidade. O Museu conta a história da cidade.

Outros pontos de interesse da Província de Las Tunas

Nos arredores está o Cerro de Caisimú, seguindo a rota do nordeste. É um bom lugar para praticar a caça.

Para os amantes das praias, o noste da província possui alguns pontos de praia com belas praias em forma de ferradura e uma vila de bangalôs de 4 estrelas.

Desde Las Tunas pode-se tomar a estrada até Puerto Padre, um porto que vale a pena de visitar. Desde ali é possível aproximar-se às praias de La Llanita e La Herradura na baia. Se prefere é solidão, la alternativa ideal são as praias do sul, Habanera e Guayabal, às que chega-se melhor desde Guaimaró.

PROVÍNCIA DE HOLGUIN

Dizem que esta é a zona onde Colombo entrou primeiro à ilha, porém, além deste fato histórico, a Província de Holguín é muito visitada pela formosa paisagem e sobretudo pala praia Guardalavaca, uma das melhores do país. Outros centros turísticos imporetantes são Estero Ciego, Bahia de Naranjo e Cayo Saetia. A região é rica em recursos agrícolas e mineiros, sendo uma das maiores reservas do mundo de níquel e cobalto, razão pela que é conhecida como a "Terra do Níquel". Além disso, é pródiga em rios e fértis vales, como o de Mayabe.

Holguín

A cidade de Holguín é a capital da província e destaca por ser uma vila que conserva bastante bem sua arquitetura provincial. É o lugar ideal para vagar pelas ruas. O ponto de partida para conhecer a cidade é a Praça Central o Parque Calixto Garcia, onde se encontram bom número de edificios coloniais, entre os que destacam o Museu Municipal de História, conhecido popularmente desde a época da independência, como a "Periquera". Nas salas se exibe a historia da cidade além de contar com algumas peças pré-colombianas existentes em Cuba. A Casa Museu Calixto Garcia Íñiguez guarda objetos e lembranças do general independentista.

Também na praça fica a Galeria de Arte, a Casa da Cultura e a Casa da Trova. Entre a rua Maceo e Libertad está a Catedral de San Isidro, de princípios do século XVIII, com seus telhados árabes es arcadas de tijolo. Enfrente à Catedral encontra-se o Parque das Flores, chamado assim pelos numerosos postos de flores a rodeá-lo. Não muito longe fica a Igreja de São José destacando pelo relógio com quase dois séculos de vida.

O Parque de São José, cheio de vegetação, a Praça da Revolução, onde descansam os restos de Calixto Garcia e o Museu de História Natural, são outros dos pontos relevantes da cidade. Desde la Loma da Cruz se obtem una magnífica panorâmica da zona.

Nas aforas da cidade recomendamos ascercar-se ao Mirante do Vale Mayabe, onde também obterá boas panorâmicas da cidade e arredores.

Praias da Província de Holguín

A 50 quilômetros de Holguín localiza-se a Praia de Guardalavaca, que descobre ao visitante todos seus encantos, não é à toa considerada como umas das mais formosas praias cubanas. A infraestrutura hoteleira é abundante, a melhor do Oriente, e podem ser praticados numerosos esportes náuticos.

Bahia de Naranjo conta com marinha e bons hotéis. Bariay, é o lugar por onde entrara Colombo, uma pequena baia resguardada do mar, e não muito longe fica a Praia Don Lino.

A 70 quilômetros de Holguín, em direção ao Atlântico, localiza-se a pequena popilação de Banes, onde poderá admirar o Museu Indo-cubano de Bani, o mais completo quanto à cultura indígena. Outro museu importante é o Museu do Sítio "Chorro de Maita", o maior descobrimento arqueológico de Cuba. Também muito perto se encontra la Praia de Puerto Rico.

Gibara

Dispondo de tempo, não deixe de ir a Gibara, lugar que bem vale a pena, fora dos circuitos turísticos. Un típico povoado de pescadores cheio de ruas estreitas e casinhas brancas de telhados vermelhos. Entre os atrativos da localidade destaca o Museu do Ambiente Cubano do século XIX e o Museo Municipal, a contar a história da província e que acolhe por sua vez o Museu de Artes Decorativas.

Villa Pinares de Mayarí

No coração da Serra de Nipe encontra-se este formoso lugar rodeado de pinhos e pastiçais. A suavidade do clima e a formosura da paisagem fazem deste un lugar de férias ideal.

Desde Villa Pinares de Mayarí podem empreender-se excursões pela Serra de Nipe, a Serra de Cristal, onde se encontra o Parque Nacional Pico Cristal e as Cuchillas del Moa, o la Serra de Puente Natural do rio Bitirí. Otra opção é ir até a grota Farallones de Seboruco, onde encontraram-se importantes restos arqueológicos.

As praias desta zona são muito tranquilas, uma das mais famosas é Cayo Saetia. Toda a área dispõe de una boa infraestructura hoteleira, lugares para a pesca e possibilidades de praticar numerosos esportes náuticos.

Seguindo a costa para o leste chega-se à população mineira de Moa, una zona mais industrial, mas a partir de Punta Gorda começa de novo a costa selvagem.

PROVÍNCIA DE GRANMA

A região é famosa pelas lutas revolucionárias que lá tiveram lugar. Foi testemunha das guerras independentistas e também da revolução. Tuda a zona é um glosário de paisagens diversas: áreas pantanosas ao sul, como Praia Las Coloradas, exztensas planícies no rio Cauto, o mais comprido do país, ou o maziço montanhoso da Serra Maestra. A serra montanhosa é ideal para as excursões, mas também tem belas praias tropicais cheias no sul de grotas, sendo no oeste baixas e lamacentas.

Bayamo

É a capital da província de Granma, fundada por Diego de Velázquez em 1513. Para percorrer-la o melhor é subir em um dos carros de cavalos a circular pela cidade.

Pode-se começar o percurso pela Preaça da Pátria. Nos arredores têm numerosos edificios de interesse, além de museus e comércios. Entre os monumentos mais destacados da praça estão os de Carlos Manuel de Céspedes, o Pai da Patria, e Perucho Figueredo, autor da letra do Himno Nacional. Mmuirto pero encontra-se a Casa Natal de Céspedes, convertida em museu.

Outro lugar que não debe deixar para tras no percurso é a Plaza del Himno. Neste mesmo lugar cantou-se improvissadamente, pela primeira vez, o himno, que no princípio celebrava o triunfo rebelde da cidade em épocas da independência, porém, mais tarder passaria ser da nação toda.

Os principais acontecimentos históricos que tem a ver com a cidade exibem-se no Museu Provincal. Não muito longe encontra-se a Igreja de São Salvador, que ainda conserva a Capela de Dolores, reconstruida depois do terrível incendio que provocaram seus próprios habitantes em 1869 antes que entregâ-la aos espanhóis.

Outros pontos de interesse na cidade são o Parque Granma e a Plaza de la Patria. Querendo sentar após a visita para comer alguma coisa, vâ na Bodega de Atocha ou à Casona.

Praias da Província de Granma

No Golfo de Guacanayabo encontra-se Manzanillo, berço do som cubano. O mais interessante da localidade são os parques e a arqitetura de influência árabe de algum dos edifícios. Para desfrutar do ar do mar está a Praia de El Rancho, rodeada de palmeiras, enfrente a numerosos caios. Não muito longe La Demajagua, antiga fazenda de Céspedes, oferece ao visitante pedaços da história cubana.

Sierra Maestra

Grande parte da Sierra Maestra encontra-se ao sul da província de Granma. A localidade de Yara, próxima a Bayamo é o ponto ótimo para começar a percorrer-la. Além das montañas também desborda em beleza e fertilidade a grande Planície do Cauto.

Uma das excursões mais solicitadas é a que percorre o Grande Parque Nacional Sierra Maestra, dentro do qual se encontra o Parque Nacional Desembarco de Granma. Além de acolher numerosas referências históricas, a natureza é generosa neste lugar (a zona estça cheia de mangues). Em Praia Las Coloradas desembarcava em dezembro do ano 1956 Fidel Castro, para derrocar o governo de Batista. O poder chegaria ao revolucionário em 1959. Tem un monumento que o faaz lembrar-lo. Muito perto encontra-se Cabo Cruz. Enfrente à costa extendem-se os arrecifes de coral. Outro atrativo é o farol, do ano 1877.

Adentrando na seerra descobrem-se numerosas grotas, concretamente na chamada Reserva Arqueológica de El Guafe. Ali se encontram numerosos restos da cultura aborigen cubana. Para explorar o Pico Turquino com 1.974 metros de altura, o melhor é ir a Santo Domingo. Desde lá também pode-se aceder à Comandância de La Plata, famosa por ser o lugar onde Fidel Castro estabeleceu seu quartel durante a luta na serra. Pode-se fazer caminhadas de cavalo para pecorrer a zona.

Uma das melhores praias do Parque é Marea del Portillo. Carateiza-se pela exuberante vegetaçãop, suas areias negras e a cuidada infraestructura turística. É também uma das mais cálidas. Outras praias mais virgens são Playa Los Cocos, onde pode-se praticar numerosos esportes acuáticos e mais para o sur Playa Boca del Río Toro, de grande beleza e dominada íngremes rochedos.

PROVÍNCIA DE SANTIAGO DE CUBA

A Província de Santiago de Cuba se caracteriza pela geografia montanhosa, ocupando uma parte da Sierra Maestra, a maior parte do território. Aqui encontra-se o Pico Turquino com 1.974 metros de altura nas imediações do Parque Nacional do Turquino, uma das zonas mais vírgens de Cuba. A parte norte é, pelo contrário, mais plana. Aliás, o lugar por excelência da região oriental é a cidade de Santiago de Cuba, a segunda cidade mais povoada do país, após La Habana.

Santiago de Cuba

Santiago de Cuba foi desde tempos coloniais, o lugar de encontro de culturas e centro de acolhida de numerosos imigrantes, sobretudo das outras ilhas de Las Antillas. Fundada no ano de 1514 por Diego Velázquez, foi capital de Cuba até meados do século, quando trasladou-se a La Habana.

Santiago de Cuba goza de uma situação estratégica e nos anos da conquista de América prestou como base de expedições para novas conquistas. Como dato precisa assinalar que o primeiro prefeito foi Hernán Cortés, o conquistador do México.

Nos séculos XVI e XVII, perante os constantes ataques de piratas iniciam-se una série de fortificações, como a do Castillo del Morro, declarada Patrimônio da Humanidade, a qual alberga na atualidade o Museu da Pirataria, sem dúvida uma das fortificaciones mais belas do país. Nestes mesmos anos produz-se una imigração de população caribenha, e a chegada de numerosos escravos pretos.

Em 1791, com a revolta de escravos em Haiti, os franceses exilam-se em Santiago, aportando seus próprios estilos arquitetônicos e cultura. Na época da revolução a cidade receveu o tírtulo de "Cidade Herói da República de Cuba", a única no país em possuir este título.

A visita deve começar-se no Parque Céspedes, o centro neurálgico e de encontro da cidade. As construções em derredor reunem toda a história de Santiago de Cuba. ACasa de Diego Velázquez, fundador da cidade quem teria supostamente vivido nela, hoje alberga o Museu de Ambiente Histórico Cubano.

É a casa mais antiga de Cuba e nela pode-se ver um magnífico artesanato de estilo mourisco e los balcões da época. Muito perto, a Prefeitura, de estilo neo-clássico onde Fidel pronunciou a palestra triunfal no ano de 1959. A Catedral, do ano 1812, de estilo neo-clássico, ergue-se aonde foi levantada a primeira no ano de 1523.

A Calle Heredia é uma das ruas com mais vida de Santiago. Os finais de semana têm lugar as "Noites de Heredia", com espetáculos de música e teatro, e outras atividades culturais. Na mesma rua encontra-se o que fora a primeira Universidade de Santiago, infelizmente sem restaurar, e na esquinha com Pío Rosado o Museu do Carnaval, onde são exibidos diversos elementos da grande festa. A poucos passos, o Museu Bacardí, com coleção de diversas obras de arte, antigüidades e una pequena mostra da arte indígena da América.

A Casa da Trova celebra constantemente espetáculos de músicos locais. O Quartel Moncada está situado na rua General Portuondo y Moncada e é onde tive lugar o assalto que, embora infrutuoso, levaria apósa anos ao triunfo da Revolução.

De lado encuentra-se o Museu 26 de Julho. Outros museus de interesse são o Museu Abel Santamaria e ol Museu Casa Natal de Antonio Maceo. Todos contam os acontecimentos que tiveram a ver com a Revolução, acontecidos aquí.

Na zona nova de Santiago não deixe de visitar a Praça da Revolução, com um monumento a Antonio Maceo; o Cemitério de Santa Ifigenia, onde descobrirá impressionantes túmulos, como o de José Martí; e o Castelo do Morro, símbolo da cidade.

Desde aqui tem excelentes vistas da Baia e Santiago. Não pode abandonar Santiago sem antes ter visitado a fábrica de rum mais antiga de Cuba. Antes da revolução, nas bodegas, produzia-se o rum Bacardí.

El Cobre

A localidade enconra-se a só 20 quilômetros de Santiago. O nome vem dos jazigos de cobre abundantes na região, mas além disso, a população conta com uma das imágens religiosas por excelência do país: a Virgen de la Caridad del Cobre, a pdaroeira de Cuba, para a santeria seu equivalente é Ochún. A visita à Basílica, do mesmo nome, é obrigatória.

Baconao

Às aforas do Santiago encontra-se o gande parque que se extende até a Lagoa de Baconao, de 4 quilômetros quadrados, uma das paragens mais espetaculares da ilha. Pode-se visitar o Museu de Arqueologia Meso-americana e um Aquário Submarino.

O centro turístico da Gran Piedra possui as mehores vistas do país. Muito pero se encontra o cafezal francês La Isabélica. São 80.000 hectares de natrureza e instalações turísticas alternadas, convertindo o espaço em uma área de recreio constante. O lugar oferece a possibilidade de realizar numerosas excursões.

Uma outra opção pode ser remontar o curso do rio Baconao, porém preferindo praia, a costa também oferece algumas rotas de interesse.

Praias da Província de Santiago de Cuba

Entre as praias da provincia destacamos as próximas a Santiago nas imediações da Reserva da Biosfera Baconao. Desde a Praia do Cazonal chega-se ao Jardim de Cactus, onde se cultiva esta planta. Depois há que fazer uma parada na Praia de Sigua e comer alguma coisa na Casa de "Pedro o coxo".

Um lugar ideal para a prática do mergulho é o Jardim Marinho. Por sua parte Daiquirí conta com um grande centro internacional de mergulho. Pode-se passar pelo Vale da Pré-história, antes de chegar na Praia Siboney, onde está a Granjita Siboney, testemunha da revolução, hoje convertida em museu. Outra praia interessante é Juraguá.

PROVÍNCIA DE GUANTÁNAMO

A Província de Guantánamo a mais oriental de Cuba, apresenta uma geografia acidentada e está surcada pelos rios Toa, o mais caudaloso, e o Guantánamo. A vertente norte da Serra Maestra ocupa uma parte do território, junto à Serra da Gran Piedra, uma bela zona de bosques.

Existem algumas praias vírgens na costa norte e noroeste. O mais atrativo da província é o estado natural do seu entorno, muito pouco explorado, que lembra como devia ser a ilha antes da chegada dos espanhois.

Guantánamo

É a capital da província. A cidade é conhecida em todo o mundo pela base aeronaval estado unidense instalada em sua baia. Desde a Altura de Malones pode-se divisar dita base, ocupando uma superficie de 116 quilômetros quadrados na zona de Caimanera.

A cidade de Guantánamo, possui muito poucos edificios colonias, mas merece a visita para se conhecer um outro aspeito da vida da ilha. O grande atrativo é o Zoológico de Pedra, a 30 quilômetros de la cidade, onde o artista Angel Iñigo, esculpiu dezenas de figuras de animais nas rochas que surgem da exuberante vegetação. O verdadeiro coração da cidade é o Parque 24 de Fevereiro.

Baracoa

Está situada nas costas do Atlântico e é um pequeno povoado e lugar onde iniciu-se la conquista da ilha. Foi a primeira cidade que Diego de Velázquez fundou em Cuba. Está rodeada de montanhas, aumentando sua beleza- As casinhas brancas de telhados vermelhos ficam trodas rodeadas de vegetação. Aquí tudo discorre em torno ao Parque de la Independencia.

Entre as cursiosidades que podmos encontrar nesta histórica localidade destacam a Igreja de Nossa Senhora da Asução, onde está a Cruz de la Parra, a relíquia religiosa mais antiga da América e o Forte Matachín, hoje Museu Histórico, situado na Bahia de la Miel.

As melhores vistas da cidade são as que tem o Hotel El Castillo, antiga Fortaleza de Serobuco. A montaña de El Yunque com seus 560 metros de altura ergue-se de lado dominando a Baia de Porto Santo. Ali se encontra o Fuerte de la Punta, importante monumento nacional.

Mais para o interior fica o maziço montanhoso de Cuchillas de Baracoa, onde situa-se o Viaduto de La Farola.

Praias da Província de Guantánamo

Entre as praias da província cabe destacar a formosa Yateritas e também a de Imias. Porém a maior é Duaba.

Muito perto de Baracoa está a praia de Maguana, enfrente à qual se extenden barreiras coralinas. Mais solitária é a Praia Nibujón, na Baia de Taco.

A Desembocadura do rio Miel possui autênticas praias de lenda, e as da boca do rio Yumurí, paisagem riberina a fundir-se com o mar formando um conjunto de espetacular beleza.

O ponto mais iriental de Cuba encontra-se na Ponta de Maisí, e aquí damos por encerrada a nossa viagem. Desde os Terraços de maisí pode-se contemplar limpamente o horizonte marinho.

Fonte: www.rumbo.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal