Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Damasco  Voltar

Damasco

 

Nome científico: Prunus armeniaca L.

Damasco
Damasco

O que é

O damasco (ou abricó) é uma fruta de origem chinesa e siberiana, pertence família da ameixa, da cereja e do pêssego.

O damasqueiro pode atingir cerca de nove metros de altura e suas folhas são largas e arredondadas.

É produzido em várias partes do mundo (da Turquia à Ásia Central), e com muitas variedades: damascos brancos, cinzas, pretos e "pink"; pequenos como ervilhas e grandes como pêras, de sabores variados. No Brasil, apesar do cultivo em escala comercial ser praticamente inexistente, é possível encontrar o fruto fresco.

A fruta

A fruta é pequena, arredondada, com casa e polpas amarelas, podendo ser pouco alaranjadas ou rosadas. Rica em fibras, pouco calórica e fonte de nutrientes.

O betacaroteno (produtor da vitamina A), os carboidratos, o cálcio, o fósforo e a vitamina C se destacam, mas também possui vitaminas B1, B2, niacina e ferro.

A semente do damasco é utilizada na produção de óleos ricos em ácidos oléico e linoléico, e vitaminas A e C.

Damasco
Damasco

Graças aos seus nutrientes, o damasco é um excelente antioxidante, deixando os cabelos, a pele e as unhas mais saudáveis. É importante também para manter a saúde da visão e dos ossos, para o sistema imunológico e produção de energia. Tem propriedades calmantes, digestivas e diuréticas.

Quando comprar o fruto fresco observe se a casca está brilhante, sem machucados ou marcas de insetos. A polpa tem de ser firme, cedendo levemente à pressão dos dedos. Pode ser conservado sob refrigeração por 2 ou 3 dias em um recipiente fechado para que a umidade seja controlada.

Damasco
Damasco

O consumo de damasco fresco não é muito popular em nosso país, sendo mais comum a aquisição do fruto seco ou como licores, geléias e sucos. O fruto seco é muito utilizado na produção de pavês, cremes, sorvetes, recheios e charlottes.

Os frutos secos tem maior concentração de nutrientes e, consequentemente, de calorias. Mas isso não é problema quando o consumo é moderado.

Composição nutricional do damasco:

Damasco fresco:

Quant.

 Energia
(kcal)

Carb.
(g)

Lip.
(g)

Prot.
(g)

Fibras
(g)

Vit.A
(mcg)

Vit.C
(mg)

Cálcio
(mg)

Fósforo
(mg)

 100g

 57

13,8

0,6

0,8

1,1

230

10

30

32

 1 unidade (33g)

19

4,6

0,2

0,3

0,4

77

3,33

10

10,7

Damasco seco:

Quantidade

 Energia
(kcal)

Carb.
(g)

Lip.
(g)

Prot.
(g)

Fibras
(g)

Vit.A
(mcg)

Ferro
(mg)

Potássio
(mg)

 100g

 238,0

61,8

0,46

3,66

7,8

724

4,71

1378

 1 unidade (25g)

 60,0

15,5

0,1

0,92

1,9

181,0

1,2

344,5

Referências

BOTELHO, R. Damasco fresco é pouco utilizado na cozinha brasileira. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/comida/ult10005u493800.shtml. Acesso em: 19 nov. 2009.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Estudo nacional da despesa familiar: tabelas de composição de alimentos. Rio de Janeiro: IBGE, 1999.
HORTIFRUTIGRANJEIROS. Damasco. Disponível em: http://www.hortifrutigranjeiros.com.br/vercur.php?nome=Damasco. Acesso em: 19 nov. 2009.
MAHAN, L.K.; ESCOTT-STUMP, S. Krause: alimentos, nutrição e dietoterapia. São Paulo: Roca, 2005.
MUNDO DAS TRIBOS. Damasco: fruta saudável. Disponível em: http://www.mundodastribos.com/damasco-fruta-saudavel.html. Acesso em: 19 nov. 2009.
PHILIPPI, S. T. Tabela de Composição de Alimentos: suporte para decisão nutricional. Brasília: ANVISA, FINATE/NUT. 2001.

Fonte: www.nutricaoemfoco.com.br

Damasco

O que é

O damasco, também conhecido como abricó, é uma fruta pequena e arredondada, com casca e polpa amarelas, ligeiramente rosadas ou alaranjadas.

É uma fruta que pertence à mesma família do pêssego, mas é de menor tamanho, sabor mais ácido e polpa menos suculenta.

O damasco fresco pode ser consumido ao natural ou usado na preparação de musses, cremes e geléias.

O damasco seco é usado como ingrediente de cremes, recheios, sorvetes e charlottes.

O damasco em calda tem uso semelhante ao do pêssego na preparação de pavês e tortas.

O damasco é rico em vitaminas A e B, além de conter uma quantidade bastante grande de ferro.

Embora o damasco seja uma fruta considerada rara em nosso país, é possível comprar damasco fresco.

Para saber se a fruta está boa, veja se a casca está brilhante, sem marcas de insetos, machucados ou fendas.

A polpa deve estar firme, cedendo levemente à pressão dos dedos. Também é possível comprar damasco industrializado (seco, cristalizado, em forma de geléia e doce).

Quando fresco o damasco pode ser conservado em geladeira por 2 ou 3 dias. Coloque a fruta, sem lavar, em recipiente fechado, para controlar a umidade e guarde. Só lave a fruta na hora de consumir. Quando muito maduro, use no mesmo dia da compra.

O damasco

O damasco (Armeniaca vulgaris) contém apenas uma pequena quantidade de proteínas que não chegam a 0, 8 %, 0,1 % de gorduras e 10- 12 % de hidratos de carbono.

É um alimento energético de pouco valor.

No estado seco, uma vez que o elevado conteúdo de água dos frutos frescos baixou de 86 para 23 por cento, o seu valor energético fica consideravelmente aumentado, acontecendo o mesmo com as proteínas que sobem cinco por cento do peso, as gorduras sobem para 0,4% e os hidratos de carbono para 67 %.

Os frutos frescos produzem 50 calorias por cada 100 g, ao passo que os secos chegam até 300 calorias.

A sua composição tem uma percentagem relativamente elevada em ferro e cobre, pelo que os damascos fazem parte dos regimes indicados nas anemias de qualquer tipo.

Damasco
Damasco

Damasco
Damasco

Efeitos das Deficiências de Vitamina A

A mais interessante de todas as suas características é o seu elevado conteúdo de vitamina A, realmente extraordinário, pois dá 500-3.000 U.l. por cento nos frutos frescos e chega até 7430 nos secos. Os frutos secos cozidos reduzem este número a 2.000 U. I., ao passo que os açucarados e de conserva só têm 1.350.

No que diz respeito às outras vitaminas, os damascos contêm a respeitável quantidade de dez gramas de vitamina B1, 160 gramas da B2, 12 mg da C e 33 mg de ácido ni-cotínico, em cada 100 gramas de damasco seco.

0 seu excepcional conteúdo de vitamina A faz dos damascos um regime alimentar de escolha nos casos de deficiências desta vitamina, assim como nas alterações da pele e das mucosas, infecções cutâneas, na cegueira noturna e nos períodos de gestação e da lactância, e ainda na convalescença de doenças graves, especialmente as de origem infecciosa, assim como nos processos de cura lenta, inapetência, fraqueza, anomalias do crescimento, doenças glandulares, processos patológicos das células hepáticas e do seu funcionamento e, finalmente, nas alterações da menstruação e na debilidade dos órgãos femininos.

A melhor forma de utilização é com os frutos secos amolecidos com o suco, frios ou quentes, mas nunca cozidos, tomados no princípio da refeição.

Benefício

O damasco é um fruto rico em vitamina A, B1, B2, B6, C e enriquecido principalmente por sais minerais como ferro, sódio, potássio, fósforo, cálcio, cobre, mas atenção, este fruto alaranjado ou amarelo escuro é conservado com dióxido de enxofre, que pode causar reações adversas em pessoas asmáticas, pois o seu caroço é tóxico!

Contudo é um grande auxiliar dos anêmicos, é indicado para raquitismo, desnutrição, cirrose hepática. Fortalece ainda os dentes, unhas e cabelos, auxiliando ainda tosses, gripes e prisões de ventre e é um ótimo estimulante do apetite.

Inconveniente

Os conservantes à base de sulfito de alguns damascos secos podem provocar reações alérgicas ou ataques de asma em pessoas saudáveis; os damascos secos deixam resíduos nos dentes que podem causar cáries; contém salicilatos, que provocam reações às pessoas sensíveis à aspirina. .

Fonte: www.geocities.com/www.irmaosbenassi.com.br

Damasco

Damasco
Damasco

Damasco
Damasco

Origem e dispersão

O damasqueiro é originário da China e da Sibéria, sendo introduzido na Itália cerca de 100 anos antes de Cristo, na Inglaterra, no século XIII e na América do Norte, em 1920.

Partes usadas: Folhas e frutos

Família: Rosaceae

Características

Os damasqueiros são plantas arbóre as de até 5 ou 7 metros de altura, com copa arredondada; as flores são solitárias, brancas ou rosadas; o fruto é arredondado, com 3 cm ou mais de diâmetros, com casca espessa, amarelos ou alaranjados e com polpa dura.

Árvore de copa arredondada que atinge de 3 a 10 m, de folhas cordiformes ou ovadas, serreadas e com o pecíolo vermelho, flores solitárias ou geminadas, róseas ou brancas, e drupas subglobosas, com um sulco mediano característico, amarelas ou alaranjadas. Seus frutos tem a polpa carnosa e sucosa.

Dicas de Cultivo

É originária da China, vegeta muito bem em regiões de planalto e em terrenos calcários bem drenados.

Clima e Solo

O damasqueiro é uma espécie que pode ser cultivado nas regiões mais frias do Rio Grande do Sul até as de Minas Gerais, vegetando bem em diversos tipos de solo exceto os muito úmidos e compactados.

Propagação

Pode ser propagado facilmente por sementes e por enxertia sobre porta-enxertos da mesma espécie, de pessegueiros, ameixeiras ou amendoeiras.

Outros Nomes: Port.: Albricoqueiro, apricó, abricó, abricô, abricoque, abricote, alberge, albricoque, alpece, alperce, alperche, Alperceiro; Alpercheiro, Damasqueiro.

Princípio ativo: É rico em vitaminas, açúcares, sais minerais e oligoelementos, dentre outros.

Propriedades: Antiinflamatória, antiálgica, nutriente, antianêmica.

Indicações: Seus frutos comidos ao natural combatem anemia, desnutrição e é indicada nos estados convalescentes. O chá de suas folhas por decocção em forma de gargarejo combatem amigdalites e faringites.

Variedades: Devido aos problemas de falta de adaptação, esta espécie é pouco cultivada no Brasil.

Utilização: No Brasil, porém, praticamente todo o produto consumido é importado na forma de geléias, doces em massa, entre outros.

Fonte: www.cantoverde.org/www.paty.posto7.com.br

Damasco

Os damascos são ricos em fibras, contêm poucas calorias (cerca de 50 em três damascos frescos e 85 em dez metades secas), não contêm gordura e são altamente nutritivos.

São rica fonte de beta-caroteno, potássio e ferro. Mas os conservantes à base de sulfitos de alguns damascos secos podem provocar reações alérgicas ou ataques de asma em pessoas suscetíveis, e deixam alguns resíduos pegajosos que ficam nos dentes e podem causar cáries. O salicilato natural dos damascos pode provocar reações alérgicas nas pessoas sensíveis a aspirina.

A fruta seca é bem mais nutritiva que a fresca ou enlatada pois contém apenas 32% de água, comparado aos 85% de água da fruta fresca.

A fruta seca também tem uma fonte mais concentrada de calorias - 50 em 113g de damascos frecos contra 260 em 113g (mais ou menos 30 metades) de damascos secos.

Valores Nutricionais

Fruta pouco consumida no Brasil, mas com alto teor de vitamina A e boas quantidades de vitaminas do complexo B.

A melhor forma de utilizar o damasco é com os frutos secos amolecidos.

Seco
Kcal

238

Carboidrato

61,80

Proteína

3,66

Gordura

0,46

Fibra

7,80

Colesterol

0

Kcal

48

Fresco
Carboidrato

11,10

Proteína

1,41

Gordura

0,39

Fibra

1,80

Colesterol

0

Também conhecido como abricó, é uma fruta pequena e arredondada, com casca e polpas amarelas, ligeiramente rosadas ou alaranjadas.

Esta fruta pertence a mesma família do pêssego, mas é de menor tamanho, sabor macio e polpa menos suculenta.

O damasco pode ser consumido fresco ou seco.

Destaque Nutricional: Rico em vitaminas A e B, além de conter ferro em sua composição.

Fonte: www.soreceitasculinarias.com/www.rgnutri.com.br

Damasco

Damasco
Damasco

O damasco é originário do Norte da China e da Sibéria.

É uma fruta amarela, redonda e bem aromática típica do verão, mas podemos encontrá-la enlatado ou seco em outras estações.

Ele possui uma forte fonte de vitaminas, A, E, B2 e C, e licopeno (o licopeno é um antioxidante poderoso que ajuda a prevenir o câncer, doenças do coração e enfartes).

Os damascos secos são ainda mais nutritivos, pois contêm todas estas vitaminas em doses concentradas.

Os melhores damascos vêm de Hunza, no Paquistão, onde os moradores têm uma boa saúde. A população de Hunza é considerada uma das mais saudáveis do mundo, com uma expectativa de vida de mais de 100 anos, e praticamente sem nenhum histórico de câncer.

A dieta dos paquistaneses consiste de muitos damascos, frescos ou secos.

Seu óleo é utilizado para cozinhar e também em loções faciais.

Podemos consumi-los ao natural e são excelentes na preparação de saladas e doces, e acompanham muito bem uma tabua de queijos.

Fonte: www.heavenskitchen.com.br

Damasco

Damasco
Damasco

O damasco proporciona o bom desenvolvimento do bebê, previne anemia em crianças, melhora a pele dos adultos e evita Alzheimer em idosos!

Também conhecido como abricó, o damasco pode ser consumido fresco ou seco, e é a fruta ideal para quem quer proteger os olhos e regular a pressão arterial, pois possui bastante potássio e quase nada de sódio.

Ele é riquíssimo em betacaroteno, a provitamina A, que previne problemas de pele e mucosa, como alergias, infecções e ressecamento.

A combinação da vitamina A com as outras presentes no damasco (vitaminas C, E  e do complexo B) protegem a visão.

Por isso, o damasco é recomendado em casos de coceira ou secura nos olhos, e dá muito brilho ao olhar! O resultado? Seus olhos vão refletir saúde!

Em qualquer época da vida… … o damasco beneficia a saúde. Ele é indicado principalmente para as futuras mães, pois possui boa quantidade de ácido fólico (a vitamina B9), essencial para a boa formação do feto.

Esse nutriente promove o desenvolvimento do sistema nervoso do bebê, protegendo o cérebro e a coluna e ainda evita o aborto espontâneo. Durante a gravidez, a pele fica mais propensa a desenvolver estrias.

Nesse caso, a fruta novamente entra em ação: hidrata a pele e a deixa mais bonita!

O damasco seco concentra alguns nutrientes, como fibras, proteínas e carboidratos. É ideal para quem precisa de energia ou quer regular o intestino.

Cada 100g da fruta contém:

Calorias

48kcal

Carboidrato

11g

Proteína

1,4g

Fibra Alimentar

1,8g

Magnésio

8mg

Fósforo

19mg

Potássio

296mg

Cálcio

14mg

Ferro

0,5mg

Sódio

1mg

Vitamina C

10mg

Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Valor Nutritivo do Damasco Seco

Damasco
Damasco

Água (%) 31
Calorias 238,46
Proteína (g) 3,85
Gordura (g) 0,77
Ácido Graxo Saturado (g) Traços
Ácido Graxo Monoinsaturado (g) 0,23
Ácido Graxo Poliinsaturado (g) 0,08
Colesterol (mg) 0
Carboidrato (g) 61,54
Cálcio (mg) 45,38
Fósforo (mg) 116,92
Ferro (mg) 4,69
Potássio (mg) 1377,69
Sódio (mg) 10
Vitamina A (UI) 7238,46
Vitamina A (Retinol Equivalente) 723,85
Tiamina (mg) Traços
Riboflavina (mg) 0,15
Niacina (mg) 3
Ácido Ascórbico (mg) 2,3

Fonte: opoderdasfrutas.wordpress.com

Damasco

Damasco
Damasco

O que é

O damasco é uma fruta da familia das Rosáceas. De acordo com registros, existe a mais de cinco mil anos e é originário da Ásia e do Oeste da China.

O damasco foi transportado da Ásia até o Oriente Médio e Turquia, o qual hoje é considerado o principal produtor deste fruto. Entre os maiores produtores do mundo em área plantada estão a Turquia, Iran e Espanha. Os países que apresentam maior produtividade são Grécia e Estados Unidos.

Atualmente existem variedades de híbridos de ameixas e damascos chamados plumcots.

Atualmente foram desenvolvidas novas variedades na Europa e Estados Unidos. Com isso, hoje existem aproximadamente 10 variedades populares de damascos.

Os pomares crescem de 4 a 6m com um diâmetro de 4,5m. É um fruto hermafrodita e a maioria das variedades se auto polinizam, contudo algumas requerem uma variedade de polinização.

O damasco prefere clima seco para florecer.

Os botões aparecem nos ramos que têm pelo menos um ano de vida com um grande número destes botões que crescem nas ramas.

O florecimento dá-se aproximadamente uma semana antes das gemas, desde o início de Fevereiro até o início de Março.

As ameixas desenvolvem-se em várias etapas. Se enrigece durante a segunda fase de desenvolvimento, mas não está conectada a polpa da fruta.

Para obter frutos melhores, os menores tornam-se menores ainda após as geadas.

O damasqueiro

O damasqueiro é uma árvore que atinge de 3 a 10 m (Prunus armeniaca), da família das rosáceas, de folhas cordiformes ou ovadas, serreadas e com o pecíolo vermelho, flores solitárias ou geminadas, róseas ou brancas, e drupas subglobosas, com um sulco mediano característico, amarelas ou alaranjadas, com polpa carnosa e sucosa.

É conhecida no Norte da China desde 2000 a.C., sendo muito cultivada em vários países, com inúmeros híbridos e variedades, pricipalmente devido à sua madeira dura e pelos frutos, o damasco (também chamado de abricó, abricô, abricoque, abricote, alberge, albricoque, alpece, alperce, alperche), comestíveis ao natural e internacionalmente consumidos como passas e em doces.

O damasco é uma fruta, rica em fibras e com baixa caloria além de ser fonte de ferro, potássio, vitamina A, betacaroteno.

Estudos realizados na Suécia sugere que o damasco tem ação na prevenção do mal de Alzheimer.

Damasco, também conhecido como abricó é o fruto do damasqueiro.

Pode ser encontrado fresco ou seco.

Na sua forma seca é muito utilizado para se fazer geléia.

Essa fruta apresenta inúmeras vantagens:

Além de muito saborosa, fácil digestão, é rica em fibras e pobre em calorias, quase não tem gordura e é altamente nutritiva.
Elas podem ser consumidas frescas ou secas.
Considerando-se grama por grama, o damasco seco é bem mais nutritivo do que a fruta fresca ou em conserva.
Frutas secas como o damasco contém apenas 32% de água em comparação com 85% da fruta fresca.
Por serem uma boa fonte de energia, eles são excelentes e práticos para consumir no lanche, em intervalos, em viagens, antes e depois da atividade física.
Muito rico em vitamina A, apenas 10 unidades de damasco seco, cerca de 1 xícara, chega a fornecer 25% da recomendação desta vitamina, na forma de beta caroteno.
Este nutriente, quando consumido através dos alimentos, é um poderoso ANTIOXIDANTE, substância que protege contra o desgaste celular que ocorre quando o corpo usa oxigênio.

Dessa forma, eles podem prevenir o envelhecimento, e também o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, de doenças coronarianas e outras que estejam relacionadas a este processo de desgaste celular.

São também ricas em ferro e potássio, o qual é extremamente importante para o funcionamento de nervos e músculos, facilitando a manutenção de uma pressão arterial normal e dos fluidos corporais.

Com todas essas qualidades, o damasco é eleito como uma das frutas ideais para atletas e esportistas, que podem consumi-la sem medo.

Rico em betacaroteno, pode auxiliar na hipertensão arterial, rico em fibras solúveis pode diminuir o colesterol e a glicemia, eficaz contra a anemia.Nutrientes (por 50g de damasco seco)- Calorias – 94, Carotenos-323mcg, Fibras-3,9g, Ferro-2mg, Potássio-940mg.

Fonte: www.netafim.com.br/www.nutrosoft.com.br

Damasco

Nome Científico: (Prunus armeniaca L.).

Origem: CHINA E SIBÉRIA

O damasco é o fruto do damasqueiro (Prunus armeniaca), árvore originária da China e Sibéria que pode chegar até 7 metros de altura. A fruta foi introduzida na Inglaterra, durante o século XVIII, e na América do Norte, em 1920.

O damasco, também conhecido como abricó, é uma fruta pequena e arredondada, com casca e polpa amarelas, ligeiramente rosadas ou alaranjadas. É uma fruta que pertence à mesma família do pêssego, mas é de menor tamanho, sabor mais ácido e polpa menos suculenta.

E se a intenção é manter a energia e fortalecer os ossos, o fósforo, o potássio e o cálcio contidos no fruto dão conta do recado. Além do mais, o sódio ajuda na transmissão nervosa e equilibra fluidos no organismo. É o damasco, também, um grande aliado dos anêmicos e indicado para raquitismo, desnutrição e cirrose hepática. Fortalece ainda os dentes, unhas e cabelos, auxiliando em tosses, gripes e prisões de ventre, além de ser um ótimo estimulante do apetite.

O damasco fresco pode ser consumido ao natural ou usado na preparação de musses, cremes e geléias. O damasco seco é usado como ingrediente de cremes, recheios, sorvetes e charlottes. O damasco em calda tem uso semelhante ao do pêssego na preparação de pavês e tortas.

A Fruta

Esta fruta, também designada por alperce ou albricoque, contem 0,2% de proteínas, 15% de hidratos de carbono. Rico em vitaminas B3, B5, C, betacaroteno e ácido fólico, além de pequenas quantidades de B1, B2 e B6, o damasco possui alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre.

Nessa fruta encontram-se também pequenas quantidades de cobre, ferro e zinco. Devido ao betacaroteno, o damasco é muito saudável para a pele, todas as membranas e mucosas e para a visão.

Esta fruta, da qual existem cerca de 50 variedades, teve origem na Ásia Ocidental e espalhou-se pela Europa por intermédio dos Árabes. O seu sabor doce provém da elevada proporção de hidratos de carbono e sacarose que contém.

Tradicionalmente é recomendado para tratar doenças pulmonares, como a asma, para prevenir a cegueira nocturna e diminuir o risco de cancro do estômago e do pulmão.

É um fruto de fácil digestão, com propriedades mineralizadoras e laxantes.

Embora com mais calorias que os frescos, os damascos secos são considerados um dos melhores frutos para a saúde, pois constituem uma fonte concentrada e prática de nutrientes, tendo mesmo feito parte da dieta dos astronautas Americanos em alguns dos seus voos espaciais.

Fonte: as19frutas.wordpress.com/www.centrovegetariano.org

Damasco

Valor Nutricional e Calorias do Damasco Seco

Damasco
Damasco

Damasco Seco

O damasco parece ser nativo da China, sendo depois distribuído pela Ásia, Europa e depois para a América do Norte e do Sul.

Em 1795, foi criada, na França, a primeira máquina de desidratar frutas.

A partir daí, foi uma boa opção para conservá-las, pois estas frutas são tima fonte de vitaminas e minerais e este processo aumenta os seus valores nutricionais.

As frutas secas representam uma fonte mais concentrada de calorias, fibras, açúcar natural e alguns nutrientes; além de terem um prazo de validade maior.

No caso do damasco, a sua versão desidratada é rica em beta-caroteno, que se transforma em vitamina A no corpo, além de boro, potássio e ferro.

O damasco seco também é rico em fibras, que evita a constipação e problemas de intestino. Além disso não contém sódio ou gorduras.

O beta-caroteno é um poderoso antioxidante que pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares e a ação dos radicais livres, que podem provocar o envelhecimento precoce e doenças.
O boro está envolvido na prevenção da osteoporose.
O potássio é essencial para manter os fluidos corporais principalmente para quem faz atividade física.
O ferro é o principal componente da hemoglobina, uma parte da célula vermelha que carrega oxigênio para as células. A sua deficiência provoca anemia. Cem gramas da fruta seca fornecem quase a metade do que precisamos de ferro em um dia.

Veja os valores nutricionais do damasco seco:

Damasco seco cru (100g)
 Calorias  238
 Proteínas  3,66g
 Gorduras  0,46g
 Carboidratos  61,8g
 Vitamina A(RE)  724
 Ferro  4,71mg
 Fibras  7,8g
 Potássio  1378mg

Fonte: Philippi ST. Tabela de Composição de Alimentos: suporte para decisão nutricional. Brasília: ANVISA, FINATE/NUT.2001

Quanto mais seco, mais tempo deve ficar de molho. O damasco seco turco é mais carnudo e doce, sendo ideal para consumir ao natural ou em lanches, por exemplo. O damasco seco argentino é mais forte e menos doce, sendo ideal para geléias e doces.

O damasco seco combina bem com pratos doces e salgados. Tortas, bolos, pavês, cremes, molhos para acompanhar carnes e aves são algumas sugestões.

Referências

Drumond KE & Brefere LM. Nutrition for foodservice and culinary professionals.Forth Edition, 2000. C.6-7:195:235.
Matos EHSF. Processamento de frutas desidratadas - Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília - CDT/UnB - fevereiro de 2007.

Fonte: www.xenicare.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal